Leia aqui: Como os Americanos mataram Bin Laden

Bin Laden foi entregue pela Prima, que exigiu 50 milhões de Dolares

Bin_laden_manchetesNa noite do último domingo (1º), terroristas islâmicos colocaram as barbas de molho. Não é para menos: os serviços de inteligência dos Estados Unidos conseguiram penetrar no círculo mais íntimo do líder da Al Qaeda. Foi com a ajuda de uma prima de um mensageiro de Osama bin Laden que os comandos especiais da Marinha americana, os SEALs, puderam cumprir a missão de matar o inimigo público número um de seu país, segundo fontes do governo americano. Nos relatos vazados à imprensa por várias fontes do governo, a crônica dessa morte anunciada começou para valer em agosto do ano passado. Agentes de campo da CIA fizeram contato com uma mulher interessada na recompensa equivalente a R$ 79 milhões (US$ 50 milhões) para quem desse informações que levassem a captura ou morte do líder da Al Qaeda.

Ela dizia que seu primo era mensageiro de confiança de Bin Laden e teria tanto prestígio na organização terrorista que era o único com aquela função que estava autorizado a ver pessoalmente o líder radical. De agosto a fevereiro deste ano, foi estabelecido um sistema de acompanhamento desse mensageiro. Notou-se que ele costumava ir a uma mansão a 50 km da capital Islamabad. O general americano da reserva Barry McCaffrey informou ao R7 que os agentes da CIA não tinham dúvidas de que ali morava alguém do alto escalão da organização terrorista. – Os muros tinham de seis a dez metros de altura, com arames farpados tipo concertina no topo. Várias medidas profissionais de segurança estavam incorporadas à rotina. Queimava-se o lixo, em vez de deixá-lo para a coleta pública. Não haviam fios de telefone ou Internet ligando a rua ao imóvel. Pouca gente entrava ou saía do endereço.

Ação foi puramente americana

McCaffrey lembrou ainda que o tipo de armamento nas mãos dos guarda-costas era muito mais sofisticado do que o arsenal disponível à qualquer um nos mercados de armas do país. – Com essas informações, colhidas em trabalhos de vigilância humana e aérea com equipamentos de alta tecnologia, foi possível estabelecer a rotina dos habitantes e onde eles passavam a maior parte de seus dias. Em fevereiro, o presidente, reunido com o Conselho de Segurança Nacional, se convenceu de que ali era o esconderijo de Bin Laden e autorizou as ações de um plano revisado pessoalmente por ele. Ficou decidido que três grupos de SEALs- nata das tropas de elite americanas – colocariam em prática o plano.

A operação era tão sigilosa que nem mesmo os aliados tradicionais dos Estados Unidos, como membros da Otan (aliança militar do Ocidente), foram avisados de sua existência. Aquela seria uma ação puramente americana. O ex-presidente George W. Bush costumava dizer que Osama bin Laden estava “vivendo enfurnado numa caverna”. Várias autoridades americanas repetiam isso e ainda colocavam o endereço do buraco na região tribal do Paquistão, perto da fronteira inóspita do Afeganistão. No último domingo, ficou comprovado o tamanho da ignorância desses personagens. Osama bin Laden, o homem mais procurado do mundo, estava escondido debaixo dos narizes das autoridades do Paquistão. Morava numa mansão de valor acima de R$ 1 milhão – o que, diga-se, naquele país é fortuna ainda maior.

Numa rua de classe alta, a meros 50 km do centro da capital Islamabad. Pior: o local chama-se Abbottabad, ao lado de uma academia militar. Não é de se estranhar que o Serviço de Inteligência do país não foi avisado da operação americana. No começo da madrugada do dia 1º, os comandos americanos caíram sobre a fortaleza de bin Laden. O presidente Obama garantiu que não houve uma única baixa entre seus patrícios. A única perda foi um helicóptero que teria se avariado – segundo fontes do Departamento de Defesa – não por fogo inimigo, mas por problemas mecânicos. O aparelho foi explodido para não deixá-lo para trás.

Analistas elogiam a operação

Esta foi, na opinião de analistas militares consultados pelo R7, a operação de comandos mais bem sucedida dos últimos 10 anos. O general McCaffrey é um deles.

- As prisões de outros líderes da Al Qaeda contaram com ajuda de membros de comandos de outros países. A maioria dos alvos terroristas de maior importância foram mortos por “drones” – as aeronaves controladas por controle remoto. Mas nessa ação, foi tudo feito por soldados extremamente competentes. Isso também dará grande moral e orgulho às Forças Armadas. McCaffrey faz coro com os americanos das ruas, tão acostumados a ações perfeitas dos heróis do cinema e games, mas que não viam roteiro tão perfeito na vida real.

R7

 

URL curta: http://www.crato.org/chapadadoararipe/?p=35519

Postado por em 2 mai 2011, 20:23. Arquivado em Nacionais e Internacionais. Você pode seguir qualquer comentário deste post através de RSS 2.0. Você pode comentar ou rastrear esta entrada

Escreva um Comentário

*


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2012

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -