Manifestação mobiliza 10 mil agricultores no Cariri

Crato. Cerca de 10 mil pessoas participaram, ontem, da XXII Caminhada da Fraternidade, que celebra o Dia do Trabalhador na região do Cariri. A manifestação teve início no Crato, na Igreja de São Francisco, e percorreu as ruas da cidade até chegar ao Santuário de São Francisco, em Juazeiro do Norte. Neste ano, com a irregularidade das chuvas, os agricultores amargam uma das piores secas já registradas. A safra está perdida em mais de 50% das culturas de milho e feijão, falta pasto para os animais e a pecuária enfrenta graves prejuízos. Segundo a agente da Pastoral da Terra, da Igreja Católica, Simone Machado Leite, além dos prejuízos, a seca está causando a vulnerabilidade sociopolítica dos agricultores. Para ela, os programas sociais do Governo Federal são insuficientes e não atendem as necessidades de todos os agricultores.

“Como neste ano teremos eleições, com as dificuldades geradas pela falta de chuvas, alguns políticos podem se aproveitar para comprar votos. Muitas vezes, os agricultores ficam sem opções e acabam aceitando o que lhes é oferecido. Estamos vivenciando a fase da indústria da seca. Infelizmente, as consequên-cias só aparecem depois”, disse. Diante da falta de chuva, que já compromete os plantios de vários agricultores de base familiar na região do Cariri, a Pastoral da Terra da Diocese do Crato já está prestando assessoria e formação para fortalecer as lutas dos trabalhadores do campo. Neste ano, as ações estão sendo realizados em torno das famílias atingidas pelas obras da transposição das águas do Rio São Francisco. A principal preocupação da Pastoral da Terra é com as pessoas da zona rural dos Municípios de Jati, Penaforte e Mauriti, que perderam suas terras e migraram para os centros das cidades, onde estão vivendo sem perspectivas de emprego e sem vínculos com as comunidades.

Soberania alimentar

Devido ao fato de muitos agricultores estarem sobrevivendo com pouca água armazenada em reservatórios domiciliares, açudes e lagoas, a Pastoral da Terra está abordando, atualmente, a soberania alimentar por meio dos quintais produtivos das mandalas existentes na região, e a captação de água das chuvas, depositada em cisternas. Caso a seca se agrave ainda mais, a Pastoral prevê elaborar projetos para captar recursos financeiros que possam auxiliar os agricultores a suprirem suas carências no campo.

Ao longo do percurso de 15 quilômetros entre as duas cidades, os trabalhadores de vários seguimentos uniram suas reivindicações e pediram bênçãos para continuar a jornada. O objetivo da caminhada, que acontece desde 1990, é fortalecer os laços entre os trabalhadores das duas cidades, marcadas por divisões históricas, políticas e culturais. Durante o percurso, o foco das abordagens dos trabalhadores foi tema da Campanha da Fraternidade, que neste ano é “Fraternidade e Saúde Pública: que a saúde se difunda sobre a Terra”. Diferente dos eventos alusivos à data realizados pelos movimentos sindicais, que geralmente abordam as dificuldades dos trabalhadores, a Caminhada da Fraternidade teve como foco as lutas e conquistas, com destaque para a dignidade do trabalhador. Para realizar o evento, a Igreja Católica teve o apoio das equipes de diversas pastorais de Juazeiro e Crato, da iniciativa privada e de órgãos do públicos, como Polícia Militar. A partir de uma perspectiva libertadora e sob visão da Igreja Católica, os trabalhadores refletiram sobre sua importância social relacionada aos significados do valor do trabalho das mulheres e dos homens no Brasil, fizeram suas reivindicações e buscaram a igualdade entre as classes.

De acordo com o pároco da Paróquia de São Francisco de Assis, padre Marcondes Torquato, o tema da caminhada expressa a preocupação com a vida humana, ameaçada pelo descaso e pela precariedade em geral. “Queremos simplesmente fazer com que as pessoas percebam que as diferenças dificultam a nossa caminhada. Não gostaríamos que nenhum posicionamento político acentue essas desigualdades. Estamos buscando um caminho em que possamos andar lado a lado”, disse ele. No próximo dia 27 de maio, no Município de Assaré, a Pastoral da Terra, em parceria com os sindicatos dos Trabalhadores Rurais, vai realizar a Celebração da Colheita. A missa será em agradecimento aos poucos grãos que os agricultores conseguiram tirar de seus roçados.

Mais informações:

Diocese da Igreja Católica no Crato, Rua Teófilo Siqueira 631, Centro
Região do Cariri
Telefone: (88) 3521.1110

Yaçanã Neponucena
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

URL curta: http://www.crato.org/chapadadoararipe/?p=76955

Postado por em 2 mai 2012, 06:04. Arquivado em Cariri, TOP. Você pode seguir qualquer comentário deste post através de RSS 2.0. Você pode comentar ou rastrear esta entrada

Escreva um Comentário

*


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

maio 2012
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2012

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -