Artigos escritos por liszt

Crato mais uma vez prejudicado! – Por Carlos Eduardo Esmeraldo

O jogo Crato X Limoeiro foi suspenso ontem à noite aos 38 minutos por causa das chuvas que alagaram o gramado. Como manda o regulamento, ficou marcado a continuação da partida para o dia de hoje, às 9.00 horas da manhã. Mas o jogo não aconteceu porque a Federação determinou que o restante da partida fosse realizado de portões fechados. E quando as duas equipes entraram em campo o estádio estava completamente lotado de torcedores do Limoeiro. Novamente a partida foi adiada, para nova data a ser marcada, com sérios prejuízos financeiros para o time do Crato e até mesmo emocionais para os atletas. Já é a segunda vez que isso ocorre. Da outra vez marcaram um jogo contra o Boa Viagem num estádio de outra cidade, que o prefeito não concordou que fosse ali realizado.
No meu entender, os dirigentes do Limoeiro deveriam estar sabendo do regulamento e não ter permitido que abrissem o estádio. Será preciso alguém que dirige o clube cratense apresentar um protesto formal à Federação e exigir o pagamento de indenizações de translado e hospedagem. Bem como que o Limoeiro perca o mando de campo, pois houve negligência de seus dirigentes por terem permitido que os portões fossem abertos. Seria bom também que o nosso prefeito desse um telefonema aos dirigentes da Federação, solicitando que o Crato não seja tão penalizado como está sendo e exigir respeito. Foi difícil conquistar a vaga e parece haver complô para que o Crato seja rebaixado. Quatro partidas realizadas dia sim, dia não, numa mesma semana, além de ser proibido pelo Conselho Nacional de Desportos, é também uma afronta à capacidade física de qualquer ser humano. Dados estatísticos comprovam que um jogador de futebol perde em média de três a cinco quilogramas de peso numa partida de futebol.
Segundo ouvi numa emissora de Fortaleza, o comentarista esportivo mostrou-se indignado com o que está ocorrendo contra o Crato.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Samuel garante que o ano será de Campanhas Educativas !


O prefeito do Crato, Samuel Araripe está firmemente determinado em seus propósitos de tornar a cidade do Crato um lugar no mínimo, mais limpo e civilizado. Nas primeiras entrevistas concedidas à imprensa, tratou logo de declarar que este ano de 2010 será marcado por diversas campanhas educativas para a população. Campanhas que ensinam os cidadãos ao manejo do lixo, ao comportamento civilizado, campanhas de limpeza pública, contra a poluição sonora, e a guerra declarada aos Outdoors que poluem nossa cidade.

Diz Samuel:

“Muita gente no Crato ao construir ou reformar, transforma a sua calçada no canteiro de obras. Isso é um absurdo! Outros, podam as árvores e deixam lá, como se a prefeitura é que tivesse a responsabilidade de tirar. Na verdade, quem tem que tirar o entulho, é o proprietário do imóvel. As pessoas tem que se conscientizarem de que a responsabilidade de recolher o resultado das podas das árvores e do entulho de reformas, é do morador, e não da prefeitura. Agora, imagine uma cidade como o Crato, cheio de ladeiras. Um bairro como o Ossian Araripe, na Avenida São Sebastião. Os moradores reformam seus imóveis, deixam areia em frente das residências, daí vem a chuva, estamos no período de chuvas, esse entulho desce a ladeira, e sai entupindo as galerias, ou vai parar lá na praça da Sé…

…é contra esses absurdos que nesse ano, nós iremos fazer várias campanhas educativas junto aos meios de comunicação.

Outro problema: O recolhimento do lixo, e aqui eu faço um convite à população: Deixem para colocar o lixo somente pouco tempo antes do caminhão do lixo passar. Muita gente erra, e deixa o lixo dias antes. Daí vem um cachorro, morde o saco do lixo, vem um automóvel e espalha o lixo pelas ruas… e ainda tem aquelas pessoas que colocam fogo no lixo. A fumaça do lixo gera gases tóxicos, então eu peço á população que não queime o lixo. Não façam fogueiras, e tenham mais cuidado com o destino final do lixo.

Este ano de 2010 será marcado por campanhas, e esperamos contar com o apoio da população no sentido de transformar a nossa cidade numa cidade mais agradável para todos. Desenvolvimento não é só construção de fábricas não. Desenvolvimento é povo civilizado, é cidade limpa, de primeiro mundo.”

Reportagem: Dihelson Mendonça

COMPOSITORES DO BRASIL


NOEL ROSA
Parte I

“O amor vem por princípio, a ordem por base
O progresso é que deve vir por fim
Desprezastes esta lei de Augusto Comte
E fostes ser feliz longe de mim”.
Positivismo, Noel Rosa, 1933.

Texto de Zé Niton

Muito já se falou e se fala como igualmente se cantou e se canta Noel Rosa.
A atualidade de sua música se deve, a meu ver, pela expressividade das letras e seu perfeito encaixamento melódico, formando um todo bem arrumado, seja nas músicas de gozação, nas paródias ou nas de puro lirismo e seriedade. Tudo muito bem ao gosto do povo e aos ouvidos mais requintados.

Diz-se que a permanência por gerações ad eternum das músicas dos Beatles se deve ao estilo pop, letras simples e harmonia de fácil execução, embora prazerosa a todos os gostos. Em Noel é tudo isto e, por ser coisas nossas, o estilo é samba, ritmo culturalmente assimilado pelo povo.

Noel Rosa viveu pouco, mas viveu intensamente o universo musical de seu tempo. Suas raízes musicais vieram do Nordeste, com João Pernambuco e Catulo da Paixão Cearense e demais músicos chegados à Capital Federal, nos começos da década de 1920.

Suas primeiras composições estão de acordo com essa premissa, e vamos encontrar o poeta da Vila criando emboladas, cateretês e outros ritmos sertanejos, tão em voga naqueles tempos de uma cidade com profundas feições rurais.

O samba havia assumido o status de música urbana, como resultado de uma mistura de ritmos que vinha se processando deste os fins do século 19, havia pouco tempo, e a área cultural de seu domínio ficava longe, mais para o centro da cidade.

Paulatinamente Noel vai palmilhando o caminho do samba e, para tanto, muito contribuiu o Bando de Tangarás, grupo do qual fez parte, formado por músicos de outros lugares do Rio, como Almirante (Henrique Foreis Domingues), Carlos Braga (Braguinha), Henrique Brito (inventor do violão elétrico), e outros.

A partir de 1908, até a década de 1930, vários grupos musicais vão alicerçar a MPB, agregando-a valores de todas as tendências, resultando num complexo cultural de corpo e alma bem brasileiros. Um dos mais antigos era os Oito Batutas, à frente o grande Pixinguinha e seu irmão; Os Turunas Pernambucanos (comandados por Jararaca e Ratinho); os Turunas da Mauricéia (a frente Augusto Calheiros), entre outros. Os grupos iram se refazendo e muitos músicos passaram por vários deles como Donga, Pixinguinha, Heitor dos Prazeres, Caninha…

Em apenas 10 anos de total dedicação à música, à bebida, à boêmia e à falta de cuidados com sua saúde debilitada desde a infância, Noel constrói uma obra exemplar na História da Música Popular Brasileira.

Em Compositores do Brasil desta quinta, 28, no primeiro programa de uma série de três, vamos falar e ouvir Noel Rosa. No primeiro e no segundo apresentaremos suas canções e os motivos de sua inspiração; no terceiro, as músicas que ele fez para seus amores correspondidos ou não, os que lhe trouxeram alegria e sofrimento.

Abriremos a primeira sequencia com:

Minha viola – de Noel Rosa, com o Bando de Tangarás.
Nega, de Noel e João de Barro (Braguinha), com o Bando de Tangarás
Lataria – de Noel, Almirante, com o Bando de Tangarás
Com Que Roupa , de Noel Rosa, com Doris Monteiro
Malandro medroso, de Noel Rosa, com Roberto Paiava
Eu vou pra Vila, de Noel Rosa com Roberto Paiva
Gago Apaixonado – João Nogueira, de Noel Rosa
Cordiais saudações, de Noel Rosa, com Noel Rosa e o Bando de Tangarás
Até amanhã, de Noel Rosa, com Almirante
Vitória, de Noel Rosa, com Roberto Paiva
Cem mil Réis, de Noel Rosa e Vadico, Chico Buarque e Luiza Buarque
Qual foi o mal que eu te fiz, de Noel Rosa e Cartola, com Chico Alves
Positivismo, de Noel Rosa, com Noel Rosa
Filosofia, de Noel Rosa, com Chico Buarque

Quem ouvir, verá!

Programa Compositores do Brasil
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Todas as quintas-feiras, às 14 horas
Rádio Educadora do Cariri
Apoio. CCBN

Campos Sales dá o Exemplo para o Cariri – I Mostra de Música Instrumental

campos sales 2010 - 01
campos sales 2010 - 02

CRATO – Notícias do dia 28 de Janeiro de 2010


Crato representado em Assembléia dos Povos indígenas

A Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude viabilizou a viajem de representantes cratenses da etnia Kariri para participarem da XV Assembléia dos Povos Indígenas do Ceará. A abertura oficial aconteceu na noite do dia 26, na aldeia Matões, da etnia Anacés, em Caucaia, onde estiveram presentes, além das lideranças indígenas do Ceará, os coordenadores da Funai-CE, Paulo Barbosa, e da FUNASA-CE, Hermano Fontinele. Também o deputado estadual Lula, o prefeito de Caucaia, dos Tremebé, o representante da RECID-CE Leonardo Sampaio e os gestores do Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos, da Arquidiocese de Fortaleza e do Fórum Cearense de Meio Ambiente. A temática do evento foi o “Progresso e Respeito aos Povos”. Cerca de 350 representantes dos 14 povos indígenas que vivem no estado participaram do encontro. Os Kariri do Crato foram recebidos por seus parentes de São Benedito. O cacique Neguinho Kariri Tapuya e de Crateús, a Pajé Cristina Kariri, foram citados pelo inicio do processo de reconhecimento de seus direitos, na solenidade de abertura. A Secretaria da Cultura do Crato teve destaque na abertura, por sua colaboração junto aos indígenas cratenses.

Moradores em situação de risco são assistidos pela administração

Vários trabalhos na área de infraestratura estão sendo desenvolvidos em Crato, tendo em vista o período de chuvas. As maiores preocupações nesse período do ano estão voltadas principalmente para as áreas de risco, que estão sendo visitadas, no sentido de promover uma ação preventiva, evitando possíveis catástrofes principalmente na fase chuvosa. Na semana passada, foram identificadas cinco casas da cidade, em que há risco de desabamento das moradias, no bairro Seminário. Imediatamente, as casas foram visitadas por agentes do Corpo de Bombeiros, que viram a situação de insegurança que estavam as famílias, já que as águas das chuvas estavam passando dentro das residências. As famílias serão direcionadas para casas em bom estado, por conta da administração municipal. O trabalho vem sendo acompanhado por assistentes sociais do município, por meio da Secretaria de Ação Social.

Lei Ambiental deverá ser enviada em breve ao Legislativo

O Secretário de Meio Ambiente do Crato, Nivaldo Soares, está efetivando os trâmites finais para encaminhar a Lei Ambiental do Município do Crato, para ser apreciada pelo legislativo. O trabalho vem sendo desenvolvido, por meio de uma participação ampla de diversos setores ligados ao meio ambiente e à comunidade. Recentemente, a Lei Ambiental foi apresentada durante reunião do Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMDEMA). O Crato é um dos municípios da região que consegue avançar significativamente no que diz respeito aos trâmites legais para proteção e conservação do meio ambiente.

Governo Municipal do Crato
Fone/Fax – (88) 3521.9960
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Wolfgang Amadeus Mozart – Um Gênio da Música


Ontem foi Aniversário de Mozart !

Nota do Blog do Crato: Ontem, 27 de janeiro, comemorou-se em todo o mundo a data de nascimento de um dos maiores gênios da humanidade: Wolfgang Amadeus Mozart. Um nome que bem poderia encerrar um dos maiores representantes da inteligência humana. Um compositor que o grande Beethoven se espelhou a vida inteira, e que na sua época, não teve par. Um gênio, que apesar de ter vivido aqui na terra apenas 35 anos, deixou uma obra tão fantástica, quando o próprio universo.

MOZART – A VIDA e o CAOS

Wolfgang Amadeus Mozart, nome completo: Johann Chrysostom Wolfgang Amadeus Mozart; 27 de Janeiro de 1756 – 5 de Dezembro de 1791), foi um compositor prolífico e influente do período clássico, autor de mais de 600 obras – muitas tidas como referências da música sinfônica, concertante, operática, coral, pianística e de câmara – e um dos compositores de música clássica mais populares de todos os tempos.

Mozart mostrou uma habilidade prodigiosa desde sua infância em Salzburgo. Já competente nos instrumentos de teclado e no violino, começou a compor aos cinco anos de idade, e passou a se apresentar para a realeza da Europa; aos dezessete anos foi contratado como músico da corte em Salzburgo, porém sua inquietação o fez viajar em busca de um novo cargo, sempre compondo profusivamente. Ao visitar Viena em 1781 foi afastado de seu cargo em Salzburgo, e optou por ficar na capital, onde, ao longo do resto de sua vida, conquistou fama, porém pouca estabilidade financeira. Seus últimos anos na cidade produziram algumas de suas sinfonias, concertos e óperas mais conhecidas, além de seu Requiem. As circunstâncias de sua morte prematura foram assunto de diversas histórias e lendas; deixou uma esposa, Constanze, e dois filhos.

Mozart sempre aprendeu vorazmente com outros compositores, e desenvolveu uma maturidade e brilho característicos em seu estilo, que variam do claro e gracioso ao obscuro e apaixonado – um conjunto moldado por uma visão da humanidade “redimida através da arte, perdoada e reconciliada com a natureza e com o absoluto”. Sua influência em toda a música ocidental é profunda. Ludwig van Beethoven compôs suas primeiras obras seguindo os passos de Mozart, sobre quem Joseph Haydn escreveu que “a posteridade não verá um talento como esse em 100 anos”.

Biografia

Nascimento

Wolfgang Amadeus Mozart nasceu a 27 de Janeiro de 1756, pelas 20h00, na Getreidegasse, rua da cidade de Salzburgo, na Áustria, e foi o último dos 7 filhos de Leopold Mozart e Anna Maria Pertl Mozart, tendo sido baptizado um dia depois, na Catedral de São Ruperto, com o nome latino de Johannes Chrysostomus Wolfgang Gottlieb Mozart. Mozart passou a vida a mudar a forma como se chamava e a forma como era chamado pelos outros.

Nome

Os dois primeiros nomes de batismo recordam que o seu dia de nascimento, 27 de Janeiro, que era o dia de São João Crisóstomo. “Wolfgangus” era o nome do seu avô materno. “Theophilus” era o nome do seu padrinho, o negociante Johannes Theophilus Pergmayr. Mozart continuou, mais tarde, a fazer modificações ao seu nome, em especial o nome do meio, “Theophilus” (Teófilo) que significa, em grego, “Amigo de Deus”. Só em raras ocasiões usou a versão latina deste nome, “Amadeus”, que hoje tornou-se a mais vulgar. Preferia a versão francesa Amadé ou Amadè. Usou também as formas italiana “Amadeo” e alemã “Gottlieb”.

Infância

Mozart foi uma criança prodígio. Filho de uma família musical burguesa, começou a compor minuetos para cravo com a idade de cinco anos. O seu pai Leopold Mozart foi também compositor, embora de menor relevo. Algumas das primeiras obras que Mozart escreveu enquanto criança foram duetos e pequenas composições para dois pianos, destinadas a serem interpretadas conjuntamente com sua irmã, Maria Anna Mozart, conhecida por Nannerl. Em 1763 seu pai o levou, junto com a sua irmã Nannerl, então com 12 anos, numa viagem pela França e Inglaterra. Em Londres, Mozart conheceu Johann Christian Bach, último filho de Johann Sebastian Bach, que exerceria grande influência em suas primeiras obras.

Adulto

Entre 1770 e 1773 visitou a Itália por três vezes. Lá, compôs a ópera Mitridate, re di Ponto que obteve um êxito apreciável. A eleição, em 1772, do conde Hieronymus Colloredo como arcebispo de Salzburgo mudaria esta situação. A Sociedade da Corte vienense implicava com a origem burguesa e os modos de Mozart, e Colloredo não admitia que um mero empregado – que era o estatuto dos músicos, nessa época – passasse tanto tempo em viagens ao estrangeiro. O resto dessa década foi passado em Salzburgo, onde cumpriu os seus deveres de “Konzertmeister” (mestre de concerto), compondo missas, sonatas de igreja, serenatas, divertimentos e outras obras. Mas o ambiente de Salzburgo, cada vez mais sem perspectivas, levava a uma constante insatisfação de Mozart com a sua situação. Em 1781, Colloredo ordena a Mozart que se junte a ele e sua comitiva em Viena. Insatisfeito por ser colocado entre os criados, pediu a demissão. A partir daí passa a viver da renda de concertos, da publicação de suas obras e de aulas particulares, sendo pioneiro nessa tentativa autônoma de comercialização de sua obra. Inicialmente tem sucesso, e o período entre 1781 e 1786 é um dos mais prolíficos de sua carreira, com óperas (Idomeneo – 1781, O Rapto do Serralho – 1782), as sonatas para piano, música de câmara (especialmente os seis quartetos de cordas dedicados a Haydn) e principalmente com uma deslumbrante seqüência de concertos para piano. Em 1782 casa, contra a vontade do pai, com Constanze Weber. Constanze era irmã mais jovem de Aloisia Weber Lange, cantora lírica por quem Mozart se apaixonara poucos anos antes.

Em 1786, compõe a primeira ópera em que contou com a colaboração de Lorenzo da Ponte: As bodas de Fígaro. A ópera fracassa em Viena, mas faz um sucesso tão grande em Praga que Mozart recebe uma encomenda de uma nova ópera. Esta seria Don Giovanni, considerada por muitos a sua obra-prima. Mais uma vez, a obra não foi bem recebida em Viena. Mozart ainda escreveria Così fan tutte, com libreto de Da Ponte, em 1789 (que seria a última colaboração de Lorenzo da Ponte). A partir de 1786 sua popularidade começou a diminuir junto do público vienense, o que agravaria a sua condição financeira. Isso não o impediu de continuar compondo obras-primas, como Quintetos de cordas (K.515 em Dó maior, K.516 em Sol menor em 1787), Sinfonias (K.543 em Mi bemol maior (nº39); K.550 em Sol menor (nº40), que é a sua música mais importante e famosa; K.551 em Dó maior (nº41) em 1788), e um Divertimento para Trio de Cordas (K.563 em 1788), mas nos seus últimos anos a sua produção declinou devido a problemas financeiros, à precariedade da sua saúde e da sua esposa Constanze; aliados a uma crescente preocupação do compositor em relação à sinceridade do amor que esta o dedicava e à crescente frustração com o não reconhecimento.

Últimos Dias

Em 1791 compõe suas duas últimas óperas: A Flauta Mágica e A Clemência de Tito, seu último concerto para piano (K.595 em si bemol maior) e o belo Concerto para clarinete em lá maior (K.622). Na primavera desse ano, recebe a encomenda de um Requiem (K.626). Mozart não tinha ainda 35 anos quando adoeceu, a 22 de Novembro, em Viena, dois dias depois da sua última actuação em público. Contudo, trabalhando em outros projetos e com a saúde cada vez mais enfraquecida, morre à uma hora da manhã, da madrugada de 4 para 5 de Dezembro, deixando a obra inacabada (há uma lenda que diz que o Requiem estaria sendo composto para tocar em sua própria missa de sétimo dia). Será completada por Franz Süssmayr, seu discípulo. Segundo alguns estudos a morte deveu-se a uma infecção bacteriana desencadeada por uma simples inflamação de garganta.

No dia 6 de dezembro, às 15 horas, o seu corpo é levado para a Igreja de Santo Estevão para uma cerimônia sem pompa nem música. Süssmayr, Salieri e mais três pessoas acompanham o cortejo até às portas de Viena, porém o mau tempo os faz retornar. Constanze Weber, sua esposa, não quis acompanhar o cortejo pois estava deveras abalada, não saindo sequer de casa naquele dia. Mozart foi enterrado numa vala comum, no cemitério de São Marx, em Viena. Até hoje não se sabe ao certo o local exato de seu túmulo.

Obra musical

O catálogo geral das obras de Mozart foi realizado pelo botânico, mineralogista e biógrafo musical alemão Ludwig Köchel (1800 – 1877); daí a letra K que aparece frequentemente junto ao título de suas obras (ou KV, que significa Köchel Verzeichnis, catálogo Köchel). Köchel catalogou as obras de Mozart em ordem cronológica, da mais antiga para a mais recente, sendo K.1 um minueto para cravo, a primeira obra catalogada, e K.626 o Requiem, obra inacabada. Ao longo dos últimos 50 anos cerca de 10 peças inéditas de Mozart foram descobertas. Em 2007 foi encontrada uma partitura assinada por Mozart e valeu num leilão da Sotheby’s 156 mil euros. Em 2008 foi descoberta por investigadores alemães numa mediateca em Nantes, França uma partitura inédita, assinada à mão por Mozart. A partitura foi encontrada no meio de outras no início do ano, mas a descoberta só foi revelada em Setembro pela revista francesa “Presse-Ocean”. Em 24 de julho de 2009, a Fundação Mozarteum Internacional, entidade fundada em Salzburgo, Áustria, no século XIX, que coleciona e administra pertences pessoais e divulga a obra do compositor, anunciou ao mundo a descoberta de duas peças de piano inéditas do compositor. As peças serão apresentadas à imprensa internacional no dia 2 de agosto e serão executadas no mesmo piano que pertenceu a Mozart, conservado até hoje pela organização.

Fonte: Wikipedia

Uma Crítica Construtiva aos setores da Cultura no Município do Crato


ISSO É PROJETO CULTURAL ?

4 pessoas se reúnem numa sala para discutir a Cultura do Crato, sem consultar a classe artística e como essa poderia contribuir!

Por mais que eu admire o excelente trabalho desenvolvido em certas áreas da cultura no nosso município, e por mais que eu seja solidário à administração municipal, certas coisas no Crato são mesmo absurdas e não dá pra engolir ou passar em brancas núvens, até porque acima de tudo, no Blog do Crato, presume-se exercer a liberdade de opiniões. Recentemente, no dia 26 deste mês de janeiro, o Conselho Municipal de Cultura de Crato, se reuniu no Auditório do Centro Cultural do Araripe para a definição de metas e Ações a serem executas no ano de 2010, definindo assim um calendário de eventos culturais destinado a multiplicidade e a diversidade cultural do Município de Crato. O texto foi postado aqui no Blog do Crato pelo repórter Wilson Bernardo, inclusive com fotos que mostram 4 pessoas dentro de uma sala discutindo o que deve e o que não se deve fazer pela Cultura do Crato.

Na Pauta da reunião foi amplamente discutida e definida pelos conselheireiros culturais instituídos pela Secretária de Cultura do Município de Crato:

1-Calendário anual da Secretaria da Cultura,Esporte e Juventude;
2-Plano Municipal de Cultura;
3-Regimento Interno do Conselho Municipal de Cultura de Crato;
4-Calendário anual de reuniões do Conselho.

E aí entra o meu questionamento: Porque os maiores interessados em Arte e Cultura no município não foram convidados para essa reunião ? – OS ARTISTAS ?
Como é que se debate um plano cultural anual do Crato para 4 pessoas que irão decidir os rumos da cultura sem consultar os artistas, que poderiam também contribuir com idéias para a formulação do calendário artístico da cidade ?
Será que o Crato vai ficar sempre nessa coisa de calendário institucional. Quando é que teremos um calendário que acerte mês a mês a programação de shows e eventos diversos na cidade, de modo a preencher TODOS OS ESPAÇOS amplamente disponibilizados pela administração Samuel Araripe ? Será que esses espaços estão aí pra servir de Enfeite e entregue às baratas ? O Crato está muito longe de ser uma cidade que tenha eventos culturais permanentes, atrativos para os visitantes, e não é por falta de verbas nem de espaços. E nem de artistas. Falta ARTICULAÇÃO. Poder-se-ia desenvolver inúmeras coisas se outras cabeças se unissem em torno de um projeto cultural para o Crato, mas 4 pessoas quererem definir tudo, não dá!

Por favor, se querem aprender o que é calendário cultural, peguem uma Agenda mensal do Centro Cultural Banco do Nordeste. Ali está um verdadeiro calendário cultural, elaborado com muita responsabilidade, com critérios de seleção de projetos, que são enviados anualmente para aprovação e definição de datas! Agora eu pergunto: Quantos secretários de cultura de municípios caririenses vão prestigiar shows de artistas que acontecem no SESC, BNB ? Quantos acompanham essas agendas ? Eu vejo muitos shows no Centro Cultural banco do Nordeste e nunca vi nenhum secretário de Cultura do Cariri por lá. Porque ? Porque não tem tempo ? Ou não tem saco pra assistir shows ?

Porque a população, ou melhor, a Classe Artística nunca é consultada para participar das decisões, das sugestões, das reivindicações, da execussão de projetos que visem a promoção da Arte e da Cultura no nosso município ?

Porque essa reunião não foi amplamente levada ao conhecimento dos órgãos de imprensa a fim de ser divulgada ?

Será que a “cultura” do Crato continuará sendo discutida a portas fechadas por meia dúzia de pessoas que acham que sabem o que deve e o que não deve ser feito pelos artistas do Crato ? Até quanto há um sério comprometimento em respaldar a classe artística da cidade ? Até quanto há um real interesse em valorizar nossa cultura ? Até quando teremos que aguentar aqueles shows empurrados pela Secretaria de cultura do Estado, e que excluem na abertura os grupos locais ? Até quando nós teremos essa discriminação para com os próprios artistas da nossa região nesses shows ? Porque quando da imposição do Governo do Estado para a realização de shows na Reffsa, não fincamos nossa bandeira aqui, defendendo firmemente os artistas locais e dando-lhes mais espaço ?

E mais importante: Até quando teremos que engolir SEM CUSPE que não há UM SÓ projeto firme para que se realizem shows de artistas locais na ExpoCrato? Há vários anos nossa luta tem sido em vão. Temos lutado por um espaço para os artistas locais na expocrato. Um espaço que bem poderia ser feito juntando-se espaços que pertencem ao controle do município e instituições municipais para que os artistas locais tenham seu espaço. Mas não, Entra ano, Sai ano, e na ExpoCrato, os artistas locais nunca tem vêz. Não se resolve o Problema, e tudo fica por isso mesmo, e assim empurra-se com a barriga para o próximo ano. É como se não existisse ninguém para defender os interesses dos artistas locais na ExpoCrato !!!

A tarefa de um Secretário de Cultura de um município, é de PELO MENOS defender o interesse dos artistas locais. Espero que a Danielle aqui não se contraponha aos meus questionamentos, pois em assim fazendo, estará exatamente, contrária à classe que eu estou a defender. É preciso que a secretária de cultura não fique na contramão daqueles que produzem o produto que ela se destina a promover. Estou aqui a levantar a bandeira em defêsa dos artistas da nossa terra, que possuem talento de sobra, e só precisam de espaço para sua manifestação.

Até quando teremos essas coisas tupiniquins que não encaixam, não contemplam os artistas locais ? Creio que essas perguntas merecem respostas e uma reflexão maior. A nossa secretária de Cultura Danielle Esmeraldo há de convir que um Plano municipal de Cultura não pode ser discutido com 4 pessoas, e que a população e a classe artística precisa e merece ser ouvida para formular os projetos e contribiuir com idéias, afinal, eles são os maiores interessados, os maiores beneficiados, ou os mais prejudicados nisso tudo.

E ademais, JAMAIS recebi aqui para divulgação, qualquer convite feito à classe artística vindo da Secretaria de Cultura para qualquer reunião. Falta articulação. Ou os emissários são muito ineficientes que não servem nem pra comunicar uma notícia à nós a fim de repassar aos órgãos de imprensa, ou ela está se perdendo no meio do caminho. Quantos artistas do Crato estão sabendo dessa reunião ? NENHUM !

Por: Dihelson Mendonça
Foto: Wilson Bernardo

CRATO – Previsão do Tempo Dia 28 de Janeiro de 2010


Bom Dia!

Hoje, dia 28 de Janeiro de 2009. Quinta-Feira. Um dia marcado por uma tristeza. Morreu ontem um dos maiores juristas Brasileiros aqui na cidade do Crato, e que vez por outra, tínhamos o prazer de t~e-lo como colaborador do Blog do Crato, para onde chegaram alguns dos seus escritos. O corpo de Dr. Raimundo de Oliveira Borges foi velado na URCA – Universidade Regional do Cariri, e deverá ser enterrado ainda hoje. Nós do Blog do Crato lamentamos profundamente essa perda, especialmente pelo grande homem que foi, e pela falta que ele nos fará. Lúcido até o fim. Outro dia, recebemos aqui uma crônica do Dr. Borges criticando aqueles que tentaram mover a exposição do Crato para outro local. Mais tarde publicarei aqui novamente, além de um dos últimos vídeos que realizei do emérito jurista.

Quem vive fora do Crato perdeu a grande chuva que desabou hoje de madrugada sobre o Crato. Será de dessa vez a temporada invernosa finalmente emplacou ? Uma coisa digo: preparem seus telhados…

Previsão do Tempo

Hoje choveu bastante no Crato. A madrugada foi marcada por uma grande chuva, com raios e trovões. ONo momento ( 08:20 ), o tempo está muito nublado. A previsão segundo o site Climatempo, é de Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. Mais tarde, fotos da cidade no dia de hoje.

ALMANAQUE

28 de janeiro. Dia de Santo Tomás de Aquino.

Doutor da Igreja, professor de teologia, filosofia e outras ciências nas principais universidades do mundo em seu tempo; frei caridoso, estudioso dos livros sagrados, sucessor na importância teórica de São Paulo e Santo Agostinho. Assim era Tomás d’Aquino, que não passou de um simples sacerdote. Muito se falou, se fala e se falará deste Santo, cuja obra perdura atualíssima ao longo dos séculos. São dezenas de escritos, poesias, cânticos e hinos até hoje lidos, recitados e cantados por cristãos de todo o mundo. Tomás nasceu em 1225, no castelo de Roccasecca, na Campânia, da família feudal italiana dos condes de Aquino. Possuía laços de sangue com as famílias reais da Itália, França, Sicília e Alemanha, esta ligada à casa de Aragão. Ingressou no mosteiro beneditino de Montecassino aos cinco anos de idade, dando início aos estudos que não pararia nunca mais. Depois, freqüentou a Universidade de Nápoles, mas, quando decidiu entrar para a Ordem de São Domingos encontrou forte resistência da família. Seus irmãos chegaram a trancá-lo num castelo por um ano, para tentar mantê-lo afastado dos conventos, mas sua mãe acabou por libertá-lo e, finalmente, Tomás pôde se entregar à religião. Tinha então dezoito anos. Não sendo por acaso a sua escolha pela Ordem de São Domingos, que trabalha para unir Ciência e Fé em favor da Humanidade. Este sempre foi seu objetivo maior.

Foi para Colônia e Paris estudar com o grande Santo e doutor da Igreja, Alberto Magno. Por sua mansidão e silêncio foi apelidado de “boi mudo”, por ser também, gordo, contemplativo e muito devoto. Depois se tornou conselheiro dos papas Urbano IV, Clemente IV e Gregório X, além do rei São Luiz da França. Também, lecionou em grandes universidades de Paris, Roma, Bologna e Nápoles e jamais se afastou da humildade de frei, da disciplina que cobrava tanto de si mesmo quanto dos outros e da caridade para com os pobres e doentes. Grande intelectual, vivia imerso nos estudos, chegando às vezes a perder a noção do tempo e do lugar onde estava. Sua norma de vida era: “oferecer aos outros os frutos da contemplação”. Sábios e políticos tentaram muitas vezes homenageá-lo com títulos, honras e dignidades, mas Tomás sempre recusou. Escrevia e publicava obras importantíssimas, frutos de seus estudos solitários desfrutados na humildade de sua cela, aliás seu local preferido. Seus escritos são um dos maiores monumentos de filosofia e teologia católica.

Tomás D’Aquino morreu muito jovem, sem completar os quarenta e nove anos de idade, no mosteiro de Fossanova, a caminho do II Concílio de Lion, em 07 de março de 1274, para o qual fora convocado pelo papa Gregório X. Imediatamente colégios e universidades lhe prestaram as mais honrosas homenagens. Suas obras, a principal, mais estudada e conhecida, a “Summa Teológica”, foram a causa de sua canonização, em 1323. Disse sobre ele, nessa ocasião, o papa João XXII: “Ele fez tantos milagres, quantas proposições teológicas escreveu”. É padroeiro das escolas públicas, dos estudantes e professores. No dia 28 de janeiro de 1567, o papa São Pio V lhe deu o título de “doutor da Igreja”, e logo passou a ser chamado de “doutor angélico”, pelos clérigos. Em toda a sua obra filosófica e teológica tem primazia à inteligência, estudo e oração; sendo ainda a base dos estudos na maioria dos Seminários. Para isso contou, mais recentemente, com o impulso dado pelo incentivo do papa Leão XIII, que fez reflorescer os estudos tomistas.

A sua festa litúrgica é celebrada no dia 28 de janeiro ou no dia 07 de março. Seus restos mortais estão em Tolouse, na França, mas a relíquia de seu braço direito, com o qual escrevia, se encontra em Roma.

Eventos históricos

* 1521 – Início da Dieta de Worms.
* 1808 – Abertura dos portos brasileiros às nações amigas.
* 1811 – Primeiro movimento de independência no Uruguai, encabeçado por José Artigas.
* 1823 – Fundação do Condado de Fulton.
* 1856 – É criado o Banco da Espanha.
* 1857 – Criação da freguesia, hoje município, de Passo Fundo.
* 1859 – Incorporação da cidade de Olympia.
* 1871 – Fim da Guerra Franco-Prussiana.
* 1887 – Colocação da primeira pedra da Torre Eiffel, símbolo de Paris, projetada por Gustave Eiffel. Inaugurada em 1889 como a máxima atração da Exposição Universal, a Torre era então a construção mais alta do mundo, com 300 metros de altura.
* 1914 – Incorporação da cidade de Beverly Hills (Califórnia).
* 1908 – É instaurado um movimento revolucionário em Portugal, abafado três dias depois.
* 1932 – As forças japonesas começam a ocupação de Shanghai.
* 1933 – Criação do nome Paquistão pelo nacionalista muçulmano e estudante de Cambridge Choudhary Rahmat Ali (v. História do Paquistão).
* 1935 – A Islândia torna-se o primeiro país do mundo a legalizar o aborto
* 1942 – O governo brasileiro, presidido por Getúlio Vargas, rompe relações com a Alemanha e com a Itália.
* 1943 – Getúlio Vargas e Franklin Delano Roosevelt participam da Conferência de Natal, onde ocorrem as primeiras tratativas que resultarão na criação da Força Expedicionária Brasileira.
* 1943 – Segunda Guerra Mundial: a Alemanha recruta todos os homens de 16 a 65 anos.
* 1944 – Fundação da cidade de Apucarana (Paraná, Brasil).
* 1951 – Técnicos norte-americanos realizam um teste nuclear no deserto de Nevada.
* 1954 – Fundação da Confederação Nacional do Transporte – CNT do Brasil.
* 1960 – A Birmânia assina um tratado de paz com a China.
* 1970 – Fundação da Universidade Estadual de Londrina.
* 1979 – Ingressa na Real Academia Espanhola a escritora Carmen Conde, primeira mulher a fazer parte da Instituição.
* 1983 – A França instala novos mísseis intercontinentais na região dos Alpes da Alta Provença.
* 1984 – Reincorporação do Egito à Liga Árabe, solicitada pelo rei Hussein da Jordânia.
* 1986 – A espaçonave Challenger explode 73 segundos após ter sido lançada. O acidente mata seis astronautas e a professora Christa McAuliffe, primeira civil a participar de um programa espacial.
* 1994 – Mechislav Grib é eleito presidente da Bielorrúsia.
* 2003 – Política de Israel: Ariel Sharon é reeleito primeiro-ministro de Israel.
* 2005 – A Procter & Gamble compra a Gillette em acordo estimado em US$ 57 bilhões, uma das maiores transações comerciais já realizadas.
* 2006 – Inauguração do Memorial do Corinthians, com a presença do presidente da república, Luís Inácio Lula da Silva.
* 2007 – É criado pelo Governo Federal brasileiro o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Culturais e de Média/Mídia

* 1956 – Elvis Presley, o rei do rock and roll, aparece na televisão pela primeira vez no show Os Irmãos Dorsey. Elvis cantou a músicas Blue Suede Shoes e Heartbreak Hotel.
* 1981 – A carioca Ana Maria Botafogo torna-se, aos 23 anos, a primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro.
* 1985 – A coalizão de músicos USA for Africa, liderada por Harry Belafonte, Kenny Rogers, Michael Jackson e Lionel Richie, grava a canção We are the world, para arrecadar fundos destinados às vitimas da fome na África.
* 1997 – Clive Davis recebe uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood.

Nascimentos

* 1457 – Rei Henrique VII de Inglaterra (m. 1509).
* 1540 – Ludolph van Ceulen, matemático alemão (m. 1610).
* 1600 – Papa Clemente IX (m. 1667).
* 1800 – António Feliciano de Castilho, escritor português (m. 1875).
* 1822 – Alexander Mackenzie, segundo primeiro-ministro do Canadá (m. 1892).
* 1841 – Henry Stanley, explorador galês (m. 1904).
* 1853 – Jose Martí, escritor cubano e mártir da Independência de Cuba em relação à Espanha (m. 1895).
* 1865 – Kaarlo Juho Ståhlberg, 1° presidente da Finlândia (m. 1952).
* 1886 – José Linhares, 23º presidente do Brasil no período de 29 de outubro de 1945 a 31 de janeiro de 1946 (m. 1957).
* 1892 – Ernst Lubitsch, cineasta alemão, naturalizado estadunidense (m. 1947).
* 1899 – August Annist, escritor e folclorista estoniano (m. 1972).
* 1906 – Emídio Santana, militante anarco-sindicalista português.
* 1912 – Jackson Pollock, pintor estadunidense (m. 1956).
* 1918 – Castro Gonzaga, ator brasileiro (m. 2007).
* 1922 – Robert W. Holley, bioquímico estadunidense (m. 1993).
* 1935 – David Lodge, escritor inglês.
* 1936 – Alan Alda, ator estadunidense.
* 1938 – Raul Gil, apresentador de televisão e cantor brasileiro.
* 1940 – Carlos Slim, empresário mexicano.
* 1945 – Robert Wyatt, músico inglês
* 1947 – Fernando Carvalho Rodrigues, físico português.
* 1948
o Mikhail Baryshnikov, bailarino russo.
o Charles Taylor, político liberiano.
* 1950 – Hamad bin Isa Al Khalifa, rei do Bahrein.
* 1954
o Bruno Metsu, treinador francês de futebol.
o Philippe Bergeroo, ex-goleiro francês.
* 1955 – Nicolas Sarkozy, político francês.
* 1959 – Frank Darabont, diretor de cinema francês.
* 1960 – Maitê Proença, atriz brasileira.
* 1963 – António Filipe, deputado português.
* 1964 – Rui Nova, locutor de rádio e cantor português.

Falecimentos

* 814 – Carlos Magno, Rei de França (n. 742).
* 1119 – Papa Gelásio II.
* 1547 – Rei Henrique VIII de Inglaterra, fundador da Igreja Anglicana (n. 1491).
* 1621 – Papa Paulo V, (n. 1552).
* 1688 – Ferdinand Verbiest, astrónomo, cientista, jesúita e missionário flamengo (n. 1623).
* 1865 – Felice Romani, poeta, libretista e profesor de literatura e mitologia italiano (n. 1778).
* 1891 – Nikolaus Otto, engenheiro alemão inventor do motor de combustão interna nomeadamente do ciclo de Otto (n. 1832).
* 1898 – Roberto Ivens, militar português (n. 1850).
* 1916 – Ramiro Barcellos, político brasileiro (n. 1851).
* 1924 – Teófilo Braga, político, escritor e ensaísta português (n. 1843).
* 1939 – William Butler Yeats, poeta irlandês (n. 1865).
* 1963 – John Farrow, diretor de cinema australiano que fez carreira nos Estados Unidos (n. 1904)
* 1972 – Dino Buzzati, escritor e jornalista italiano (n. 1906).
* 1996
o Jerome Siegel, artista estadunidense (n. 1914).
o Joseph A. Brodsky, escritor russo de nacionalidade norte-americana, Prêmio Nobel de 1987.
* 1997 – Antônio Callado, jornalista e escritor brasileiro membro da ABL (n. 1917).
* 1998
o Shotaro Ishinomori, mangaká e criador do gênero Kamen Rider (n. 1938).
o Salvador Arena, empresário, fundador da Termomecanica.
* 2001 – Luna Caballero, cantora argentina.
* 2002 – Astrid Lindgren, escritora sueca de livros infantis. Píppi Meialonga, ou Pipi das Meias Altas (em Portugal), é a sua personagem mais famosa (n. 1907).
* 2003 – Cícero Dias, pintor brasileiro (n. 1907).
* 2005 – Daniel Branca, autor argentino de Banda Desenhada/Quadrinhos (n. 1951).

Feriados e eventos cíclicos

* Aniversário da cidade de Apucarana- Paraná – Brasil.
* Dia do Comércio Exterior – Brasil.
* Dia de São Tomás de Aquino – Santo da Igreja Católica.
* Dia do Portuário.

Fontes: Climatempo, Wikipedia, Edições Paulinas

A genialidade espirituosa de Raimundo Filho – Por A.Morais


Muitos sabem que não perco a oportunidade de escrever as historias de Raimundo Filho, o nosso vice-prefeito de Crato. Faço inicialmente porque as peraltices o engrandecem e essencialmente pela amizade e respeito que prezo pelo amigo. No ultimo Dezembro, de férias, Raimundo Filho colocou a esposa e os filhos num carro e foi conhecer o sul do Brasil e alguns paises vizinhos. Numa cidadezinha da Argentina Raimundo Filho estacionou o carro colado em outro veiculo não dando a menor chance de se fazer qualquer manobra. Não percebeu o detalhe e saiu. O proprietário do veiculo ficou aguardando. Quando Raimundo Filho chegou o camarada estava afobado e meio. Falava, gesticulava com os braços, e o Raimundo não entendendo a língua falada se comportou calado até porque o camarada também não ia entender as suas justificativas, as linguas faladas eram diferentes. Espanhol e Português e, nenhum dos dois as entendiam.
Raimundo Filho afastou o carro, o camarada saiu um pouco e voltou. Desta feita sorridente, calmo, embora Raimundo não entendesse o que ele falava, pelos gestos simpaticos dava para se entender como um pedido de desculpas. O camarada se aproximou, colocou a mão no ombro do Raimundo Filho, falou algumas palavras que Raimundo não entendeu e Raimundo gentilmente disse: Está bem, está bem, meu senhor, vá pra baixa da égua. E o camarada saiu morto de feliz.
Por: A. Morais

Juazeiro do Norte – Primeira Romaria do Ano. Fiéis chegam para louvar Candeias – Reportagem: Elizângela Santos


Nota do Blog do Crato:
É interessante observar que Juazeiro sobrevive de Romarias. Neste ano estaremos acompanhando, se possível, todas elas. Esta é a primeira do ano.

Homenagem a Nossa Senhora das Candeias, em Juazeiro do Norte, é a primeira romaria do ano. A partir de amanhã, fiéis poderão participar de intensa programação, na Romaria de N. Sra. das Candeias. Juazeiro do Norte. A primeira grande romaria do ano, nesse município, será aberta amanhã, com missa na Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores, às 19 horas. A Festa de Nossa das Candeias reúne, segundo estimativa da Igreja, em torno de 250 mil pessoas nos cinco dias. A grande procissão, que acontece no dia 2 de fevereiro, chega a lotar a Praça dos Romeiros, onde ficam em torno de 80 mil pessoas de diferentes Estados.

O trabalho de organização da festa começou a se efetivar com a Operação Romeiro. Assuntos relacionados à higienização, oferta de água, segurança pública, gripe Influenza A H1N1, mais conhecida como gripe suína, dengue, organização do trânsito e outras questões foram debatidas com a participação das secretarias municipais, Igreja Católica, autoridades de segurança e entidades de classe. O encontro foi coordenado pelo secretário de Turismo e Romarias, José Carlos dos Santos, no Círculo Operário. Pare ele, a questão da higienização é um desafio nas romarias. Por isso, ouviu da coordenadora do Programa Agentes Comunitários de Saúde (PACS), enfermeira Maria Aparecida Tavares de Macedo, a promessa de que os barraqueiros serão orientados. Uma das preocupações tem sido em relação ao alerta contra a gripe suína, por conta dos casos de morte causada pelo vírus no Estado.

Maria Aparecida de Macedo informou que as equipes vão afixar cartazes, distribuir panfletos e orientar sobre os cuidados. Os agentes de endemia vão visitar todos os ranchos, pousadas e hotéis para averiguar, também, a existência de focos do mosquito da dengue. Segundo explicou, será uma abordagem educativa envolvendo o apelo para que os donos desses estabelecimentos disponibilizem sempre água e sabão a fim de que os fiéis possam manter as mãos sempre limpas. As orientações se estenderão pelo Aeroporto Regional do Cariri e Terminal Rodoviário. Uma das grandes preocupações durante as romarias está voltada para o abastecimento da água na cidade, já que o consumo aumenta consideravelmente. O gerente regional da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Expedito Galba Batista, garantiu que água não faltará nas áreas de maior concentração.

Batista adiantou que o órgão elaborou um plano de trabalho para ser executado no período, atendendo a exigência da Agência Reguladora dos Serviços Públicos no Ceará (Arce). O descumprimento pode acarretar em sanções contra a Cagece e equipes da agência virão a Juazeiro para fiscalizar como está a pressão da água nas torneiras. Já o diretor do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran), Péricles Teixeira, adiantou que serão disponibilizados 80 agentes, incluindo pessoal em motocicletas com rondas permanentes e mais quatro automóveis. Segundo ele, será proibido estacionar veículos na Rua São Pedro, no trecho entre a Rua do Cruzeiro e o Posto de Combustíveis ao lado da Praça dos Romeiros. O município vai criar sete áreas para embarque e desembarque de romeiros, deixando as ruas mais livres para o trânsito fluir melhor. O secretário de Segurança, Cláudio Luz, aproveitou para avisar que as barracas que vendem bebidas alcoólicas só poderão funcionar até meia-noite. A Basílica de Nossa Senhora das Dores divulgou uma programação com missas todos os dias da romaria na Capela do Socorro, a partir das 7 horas, até o final da tarde, às 17 horas, além de confissões.

Público

250 mil romeiros são esperados em Juazeiro do Norte durante a realização da primeira romaria do ano, em que homenageia Nossa Senhora das Candeias na Basílica Menor de N. S. das Dores

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Turismo e Romaria
Praça do Cinquentenário, S/N
Socorro – Juazeiro do Norte
(88) 3511.4040

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato

Notícias da URCA – Dia 28 de Janeiro de 2010


Cariri perde Dr. Raimundo de Oliveira Borges, Professor Fundador do Curso de Direito da URCA

Reitor decreta luto de três dias e as atividades acadêmicas são suspensas nos dias 27 e 28. As bandeiras da URCA foram hasteadas a meio mastro, em reconhecimento a um dos grandes homens do Cariri e do Ceará. O Reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Professor Plácido Cidade Nuvens, decreta luto oficial de três dias, em decorrência do falecimento do Professor Fundador do Curso de Direito desta Instituição de Ensino Superior, Dr. Raimundo de Oliveira Borges. Dr. Borges faleceu no início da tarde de ontem, em Crato, onde residia. Seu corpo está sendo velado no Salão de entrada da Biblioteca da Universidade. O decreto considera a infausta ocorrência de falecimento do Professor, expressando inteira solidariedade à comunidade acadêmica da URCA, à sociedade Caririense e à família, deste que foi um dos valorosos intelectuais do Cariri, que prestou larga contribuição para o desenvolvimento sócio-econômico e educacional da região e de todo o Ceará. As bandeiras da Universidade foram hasteadas a meio mastro e mensagens de condolências enviadas aos familiares, com preito de reconhecimento da URCA da elevada contribuição do Dr. Borges para o desenvolvimento regional. O advogado, escritor e professor foi um dos grandes homenageados, em agosto de 2009, na comemoração dos 35 anos do Curso de Direito da URCA.

Reitor Plácido Cidade Nuvens lamenta a perda

“O Cariri, enlutado, reverencia a memória do Dr. Raimundo de Oliveira Borges, uma personalidade de ‘escol’, no campo da educação. Dr. Borges passou pela direção das Faculdades de Direito, Economia e Filosofia, cursos que deram origem a Universidade Regional do Cariri. Foi com sua brilhante inteligência e grande capacidade de trabalho, o homem que ajudou a edificar a construção do ensino superior aqui na nossa Região. Hoje, no momento em que parte para a eternidade, merece a homenagem reverente da nossa Universidade, que tem a marca do seu suor, do seu sangue, e do seu trabalho. Por isso, a Instituição decreta luto oficial por três dias e suspende suas atividades acadêmicas, em reverência à sua memória, destacando o papel superior que ele teve no fundamento da nossa estrutura acadêmica. A URCA há de prestar uma homenagem especial ao Dr. Borges, além desse luto oficial que decretou e da suspensão das suas atividades acadêmicas, nos dias 27 e 28.

I Colóquio de Geografia Agrária do Cariri Cearense aberto na noite de ontem, no Salão de Atos da URCA
Com o tema Sociedade, Natureza e as Relações de Produção no Campo, foi aberto às 19 horas de ontem, no Salão de Atos da Universidade regional do Cariri (URCA), o I Colóquio de Geografia Agrária. O evento é uma promoção do Grupo de Estudos e Pesquisas em Geografia Agrária – GEA. A conferência de abertura contou com palestra do Prof. Dr. Cláudio Ubiratan Gonçalves (UFPE). O Reitor da URCA, Professor Plácido Cidade Nuvens, fez a abertura dos trabalhos, solicitando antes um minuto se silêncio em homenagem ao dr. Raimundo de Oliveira Borges, Professor Fundador do Curso de Direito da URCA, falecido na tarde de ontem. O Reitor destacou a importância do I Colóquio, como alternativa a se debater questões ligadas ao espaço agrário. Já a professora do Departamento de Geografia, Roberta Piancó, ressaltou a importância de se dialogar sobre a questão agrária no Cariri, Ceará e Nordeste. Ela destacou a participação de Instituições como a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal do Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O conferencista da noite de abertura do I Colóquio salientou a necessidade de estudantes e pesquisadores irem a campo, dialogar e promover uma interação com a comunidade. “Tratar o sujeito o invés do objeto e mostrar o comprometimento da ciência com a sociedade”, destaca.

O encontro visa promover um espaço de debates e reflexões sobre: A questão Agrária, resistência e exploração; Relações Campo-Cidade; Educação no/do Campo; teorias e métodos da Geografia Agrária; Cultura, Gênero; sexualidade e Impactos Ambientais no Campo. O tema proposto abrange as diversas pesquisas em Geografia executadas no campo, sejam relacionadas à natureza ou às relações sociais. Tem por objetivo principal, instigar o debate entre a comunidade acadêmica e os atores que atuam no espaço agrário e demais interessados. Visa, também, estimular e divulgar o diálogo entre as produções acadêmicas que têm sido realizadas por pesquisadores e outros projetos que vem sendo executados. O evento terá continuidade até o próximo dia 30.

Contato:
Assessoria de Comunicação
Universidade Regional do Cariri – URCA
(88) 3102-1212 ramal 2617
www.urca.br

Crato, 28 de janeiro de 2010

Cientistas conseguem mapear próstata em 3D para encontrar tumores

Ressonância magnética encontrou ‘pistas’ deixadas pelo câncer. Exame foi feito com órgãos retirados do corpo humano. Usando um aparelho de ressonância magnética de alta resolução, pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard, nos EUA, conseguiram criar uma imagem da próstata humana colorida e em três dimensões, identificando os pontos onde pode haver tumores. O exame abre espaço para que, no futuro, se possa ter melhores diagnósticos precoces do câncer de próstata. Segundo a pesquisa, esse é o tipo de câncer que mais causa morte entre os homens norte-americanos, e tem se espalhado cada vez mais nos países ocidentais.
Agulha em palheiro

As células cancerígenas são difíceis de serem encontradas no órgão masculino. Segundo a pesquisa, publicada na revista “Science”, hoje não há exames que localizem com precisão os tumores dentro da próstata, pois até mesmo as biópsias – retiradas de pequena parte da próstata com uma agulha – não conseguem indicar exatamente onde o câncer se encontra. Para localizar os tumores, os cientistas usaram próstatas recém-extraídas do corpo humano e seguiram pequenos rastros químicos deixados pelas células cancerígenas por meio de ressonância magnética. O resultado foi analisado por um programa de computador, que projetou a imagem do órgão humano em 3D.

Foto: Science-AAAS/Divulgação
Próstata, já separada do corpo, foi mapeada em aparelho de ressonância magnética de alta resolução. Por causa do custo do exame, cientistas prevêem que o teste não irá substituir o teste de PSA nem o toque retal, mas poderá ser muito útil nos casos em que é necessário fazer biópsias da próstata. (Foto: Science-AAAS/Divulgação)

De acordo com o professor de patologia Chin-Lee Wu, que participou da pesquisa, ainda não é possível realizar o exame em pessoas vivas. “Vamos precisar construir aparelhos eletrônicos que possam ser usados em humanos e desenvolver programas de computador para processar a vasta quantidade de dados em pouco tempo”, afirmou em entrevista ao G1. De acordo com Wu, o teste poderá um dia substituir a biópsia, mas os homens ainda terão que fazer o teste de PSA (análise do sangue) e o exame de toque retal para a detecção precoce do câncer de próstata, pois esses testes são muito mais baratos do que uma ressonância magnética de alta resolução.

Iberê Thenório Do G1, em São Paulo Fonte: G1

Amigos para sempre

ACM Neto afirma que DEM só abre mão de indicar vice de Serra se Aécio for o nome para a vaga

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte
Atualizada às 20h31

Após encontro reservado nesta quarta-feira (27) com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), o deputado federal ACM Neto (DEM-BA) afirmou que o partido só vai abrir mão de indicar o vice na chapa encabeçada pelo governador tucano de São Paulo, José Serra, se o governador mineiro for o escolhido.
“Se o governador Aécio Neves não aceitar ser o vice, o Democratas não abrirá mão da indicação. O Democratas procurará discutir com o PSDB, vai analisar nomes. Internamente no partido existem diversos nomes que podem ocupar essa posição”, disse o parlamentar.
No entanto, o deputado se esquivou de indicar um nome da sigla para a composição com Serra. “Eu não gosto de fulanizar, porque quando você fala de dois ou três, você exclui vinte ou trinta. Nós somos um partido nacional, temos uma grande bancada na Câmara e no Senado, então eu acho que é possível discutir um nome que represente bem a chapa e é claro que isso vai ser feito no momento certo”, afirmou.
De acordo com ele, a prerrogativa será sempre do governador mineiro, que terá apoio do DEM, caso venha a mudar de ideia. Em dezembro de 2009, Aécio Neves abriu mão de disputar a indicação tucana.
“É evidente que se o governador Aécio Neves aceitar ser o vice do governador José Serra, o Democratas dará todo o apoio. O nome do governador Aécio Neves é inquestionável e é unanimidade em todo o campo da oposição” complementou.
De acordo com ACM Neto, o DEM ainda alimenta esperança de que o governador mineiro reverta a decisão tomada no fim do ano passado e componha a chapa com o colega paulista. No entanto, por ora, ele revelou que Aécio Neves continua irredutível.
“A manifestação dele, no presente, de não aceitar tem sido respeitada por todos nós. Agora, eu acho que a política pode levar as pessoas a tomar certos rumos. Hoje ele não admite compor a chapa nacional, mas isso não impede a gente de continuar torcendo para, quem sabe, isso possa um dia acontecer” avaliou.
O parlamentar condicionou o sucesso da oposição nessas eleições ao fato de que o presidente Lula não será o candidato. “Não é Lula o candidato e, pela primeira vez, ele não disputará a eleição. A candidata é Dilma (Rousseff, ministra da Casa Civil). Eu venho de uma região onde o Lula tem muita popularidade, que é o Nordeste. E a gente percebe que as pessoas sabem diferenciar. Uma coisa é Lula, outra coisa é ele ter uma candidata que vai ser julgada, que não é ele”, teorizou.
Sobre o escândalo do suposto esquema de propinas no DF, denominado “mensalão do DEM”, ACM Neto procurou minimizar o prejuízo político ao afirmar que as denúncias contra o governador José Roberto Arruda (sem partido) são localizadas, restritas ao DEM da capital federal e não envolvem nomes da sigla em outros Estados.
O deputado ainda revelou que o partido irá trabalhar para entrar na chapa do vice-governador Antônio Anastasia, pré-candidato do PSDB à sucessão de Minas e fortemente apoiado por Aécio Neves.
Roberto Freire minimiza mal-estar com Itamar O governador Aécio Neves também se encontrou, na tarde de hoje, com o presidente nacional do PPS, Roberto Freire. Após o encontro, no Palácio da Liberdade, sede oficial do governo, Freire procurou minimizar o mal-estar criado com o ex-presidente Itamar Franco. Recentemente filiado ao PPS, Itamar Franco se queixou de ter sido considerado “plano B” como alternativa a ser considerada no caso de Aécio não ser convencido a sair de vice de José Serra.
“Não tem plano A ou plano B. O nosso presidente Itamar Franco ficou um pouco preocupado, como se ele fosse um plano B” disse Freire.
Ao ser indagado sobre qual seria o rumo político de Itamar Franco, o presidente se esquivou e fez uma analogia ao futebol para explicar o papel do ex-presidente em 2010. “O craque não fica subordinado ao técnico. Ele não vai fazer funcões predeterminadas. Eu estou d izendo, na linguaguem futebolística, que ele calça as chuteiras e escolhe o lugar”, afirmou.
Amanhã haverá um encontro entre Itamar Franco e lideranças do PPS, em Belo Horizonte. Freire não revelou se irá ao evento.

COMPOSITORES DO BRASIL

NOEL ROSA
Parte I
“O amor vem por princípio, a ordem por base
O progresso é que deve vir por fim
Desprezastes esta lei de Augusto Comte
E fostes ser feliz longe de mim”.

positivismo, Noel Rosa, 1933.

Por Zé Nilton

Muito já se falou e se fala como igualmente se cantou e se canta Noel Rosa.
A atualidade de sua música se deve, a meu ver, pela expressividade das letras e seu perfeito encaixamento melódico, formando um todo bem arrumado, seja nas músicas de gozação, nas paródias ou nas de puro lirismo e seriedade. Tudo muito bem ao gosto do povo e aos ouvidos mais requintados.

Diz-se que a permanência por gerações ad eternum das músicas dos Beatles se deve ao estilo pop, letras simples e harmonia de fácil execução, embora prazerosa a todos os gostos. Em Noel é tudo isto e, por ser coisas nossas, o estilo é samba, ritmo culturalmente assimilado pelo povo.

Noel Rosa viveu pouco, mas viveu intensamente o universo musical de seu tempo. Suas raízes musicais vieram do Nordeste, com João Pernambuco e Catulo da Paixão Cearense e demais músicos chegados à Capital Federal, nos começos da década de 1920.

Suas primeiras composições estão de acordo com essa premissa, e vamos encontrar o poeta da Vila criando emboladas, cateretês e outros ritmos sertanejos, tão em voga naqueles tempos de uma cidade com profundas feições rurais.

O samba havia assumido o status de música urbana, como resultado de uma mistura de ritmos que vinha se processando deste os fins do século 19, havia pouco tempo, e a área cultural de seu domínio ficava longe, mais para o centro da cidade.

Paulatinamente Noel vai palmilhando o caminho do samba e, para tanto, muito contribuiu o Bando de Tangarás, grupo do qual fez parte, formado por músicos de outros lugares do Rio, como Almirante (Henrique Foreis Domingues), Carlos Braga (Braguinha), Henrique Brito (inventor do violão elétrico), e outros.

A partir de 1908, até a década de 1930, vários grupos musicais vão alicerçar a MPB, agregando-a valores de todas as tendências, resultando num complexo cultural de corpo e alma bem brasileiros. Um dos mais antigos era os Oito Batutas, à frente o grande Pixinguinha e seu irmão; Os Turunas Pernambucanos (comandados por Jararaca e Ratinho); os Turunas da Mauricéia (a frente Augusto Calheiros), entre outros. Os grupos iram se refazendo e muitos músicos passaram por vários deles como Donga, Pixinguinha, Heitor dos Prazeres, Caninha…

Em apenas 10 anos de total dedicação à música, à bebida, à boêmia e à falta de cuidados com sua saúde debilitada desde a infância, Noel constrói uma obra exemplar na História da Música Popular Brasileira.

Em Compositores do Brasil desta quinta, 28, no primeiro programa de uma série de três, vamos falar e ouvir Noel Rosa. No primeiro e no segundo apresentaremos suas canções e os motivos de sua inspiração; no terceiro, as músicas que ele fez para seus amores correspondidos ou não, os que lhe trouxeram alegria e sofrimento.

Abriremos a primeira sequencia com:

Minha viola – de Noel Rosa, com o Bando de Tangarás.
Nega, de Noel e João de Barro (Braguinha), com o Bando de Tangarás
Lataria – de Noel, Almirante, com o Bando de Tangarás
Com Que Roupa , de Noel Rosa, com Doris Monteiro
Malandro medroso, de Noel Rosa, com Roberto Paiava
Eu vou pra Vila, de Noel Rosa com Roberto Paiva
Gago Apaixonado – João Nogueira, de Noel Rosa
Cordiais saudações, de Noel Rosa, com Noel Rosa e o Bando de Tangarás
Até amanhã, de Noel Rosa, com Almirante
Vitória, de Noel Rosa, com Roberto Paiva
Cem mil Réis, de Noel Rosa e Vadico, Chico Buarque e Luiza Buarque
Qual foi o mal que eu te fiz, de Noel Rosa e Cartola, com Chico Alves
Positivismo, de Noel Rosa, com Noel Rosa
Filosofia, de Noel Rosa, com Chico Buarque

Quem ouvir, verá!

Programa Compositores do Brasil
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Todas as quintas-feiras, às 14 horas
Rádio Educadora do Cariri
Apoio. CCBN

Dr. Raimundo de Oliveira Borges

Raimundo de Oliveira Borges (Caririaçu, 2 de julho de 1907), é um jurista e escritor brasileiro. Filho de Clemente Ferreira Borges e Maria José de Oliveira Borges. Realizou o curso primário na sua terra natal e o curso secundário no Colégio São José do Crato, Instituto Araripe Júnior, Instituto Menezes Pimentel, Liceu do Ceará, em Fortaleza e Ginásio da Bahia, em Salvador. Foi aprovado e ingressou na Faculdade de Medicina da Bahia em 1928, depois transferiu seus estudos para a Faculdade de Medicina de Pernambuco, sem concluí-los. Direcionou sua atenção para a Faculdade de Direito do Ceará em 1933, tendo sido o orador da turma que colou grau em 1937. Iniciou sua carreira profissional na função de promotor de justiça nas comarcas de Tauá, Missão Velha e Crato. Depois se afastou do Ministério Público e começou a exercer a advocacia.
Na Câmara do Crato foi vereador e alcançou a suplência de deputado estadual pelo antigo PSP. É cidadão honorário do Crato desde 1975. Faleceu em Crato, no dia 27 de Janeiro de 2010.

Obras

* Crime de Injúria verbal (1945)
* Interdito Probitório (1963)
* A Eloqüência e o Direito (1963)
* A Cidade do Crato (1980)
* Monsenhor Doutor Eugênio Veiga (1974)
* Serra de São Pedro, esboço histórico (1983)
* Memórias, fragmentos de minha vida (1988)
* A presença de Euclides da Cunha na nossa história (1962)
* Visita de Nossa Senhora de Fátima a Caririaçu
* A Árvore Amiga (1995)
* Euclides da Cunha e a Unidade Nacional
* O Coronel Belém do Crato, um injustiçado
* Eles e Eu, mensagens gratificantes
* O Engenho Taquari
* Síntese Histórica da Câmara Municipal de Caririaçu
* O Crato Intelectual
* Memória Histórica da Comarca do Crato
* O Padre Cícero e a Educação em Juazeiro
* Clemente Ferreira Borges, Meu Pai
* Discursos Acadêmicos
* Árvore Genealógica da Família Borges
* Os Bispos do Crato, Relembranças Inesquecíveis
* Meditações e Saudades
* Reminiscências, o Meu Itinerário (2007)

Bibliografia

* BORGES, Raimundo de Oliveira. Eles e Eu. Crato: Gráfica Universitária, 1995. pp. 65. 1 v.

Fonte: Wikipedia
Foto: Dihelson Mendonça

EXTRA: Acaba de falecer Dr. Raimundo de Oliveira Borges !

dr borges

É com bastante pesar que informamos que recebemos um telefonema de um amigo que conversou com o prof. Jurandir Temóteo, e este assegurou que no Crato acabara de falecer o emérito jurista Dr. Raimundo de oliveira Borges, 102 anos de idade, uma das maiores personalidades do Cariri. Mais informações logo mais aqui mesmo no Blog do Crato.

Dihelson Mendonça

Comunicado da Fundação J de Figueiredo Filho sobre a Assembléia de Museus- Por Alessandra Bandeira

Comunicamos que amanhã as 14 h , no Museu do Ceará , será realizada a Assembléia Estadual de Museus do Ceará, lamentavelmente a regiaõ do Cariri terá apenas a representação do município do Crato , pois, os outros municipios ou não podem enviar representantes ou não foram comunicados a tempo.
Vamos com a certeza de lutar pela interiorização de políticas publicas para este setor, que vinha muito desprezado, mas nesses últimos anos vem recebendo atenção devida da União.
A Fundação J de Figueiredo Filho pretende retomar as Redes de Museus, e assim facilitar o intercâmbio de informações.
Esperamos trazer na bagagem muitas novidades e a certeza de que os museus e memoriais do Cariri serão lembrados e representados.
Pois todos nós lutamos em defesa e pela preservação da história, cultura e da arte deste povo, para que as gerações futuras conheçam a história do seu povo.

Alessandra Bandeira

Historiadora da Fundação J de Figueiredo Filho

PT e PSB retomam negociações sobre destino de Ciro

Paralisadas desde o fim do ano passado, as negociações entre o Palácio do Planalto e o PSB para a eleição presidencial serão retomadas hoje em clima tenso. Dizendo-se irritados com a pressão petista para retirar o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) da disputa, líderes do PSB já difundem a ideia de que os aliados estão sendo desleais. Já os colegas de legenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva se queixam da demora de Ciro em definir seu futuro político, amarrando a montagem do palanque da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, no maior colégio eleitoral do País.

A tentativa de buscar uma solução para o imbróglio vai dominar o cardápio do jantar marcado para hoje no Palácio do Campo das Princesas, em Recife, entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente do PSB. Também participam o vice-presidente do PSB, ex-ministro da Ciência e Tecnologia Roberto Amaral, e o presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra.

O PSB insistirá no discurso de que o melhor é que a base aliada lance dois nomes da base. “A ministra Dilma Rousseff pode estar na frente hoje, mas em abril quem diz que não será o Ciro Gomes? Por isso apostamos na nossa candidatura”, disse Campos, após conversa que teve com o presidente. Aliados avisam que Lula entrará em cena com o discurso de que a derrota de Michelle Bachelet, no Chile, prova que essa estratégia poderá custar a Presidência.

Abertamente, petistas optaram por manter o tom ameno na véspera do encontro. “Vamos aguardar com tranquilidade o desenrolar do jantar”, disse Dutra. Nos bastidores, o sentimento que circula no PT é o de que não há mais tempo a perder esperando por Ciro, enquanto ele “passeia no exterior”. O deputado esticou a folga de fim de ano e só retornou das férias esta semana.

O Planalto já dá como praticamente enterrada a tese de que Ciro poderia concorrer em São Paulo. Por enquanto, a ordem é não fazer nenhuma outra proposta, até que ele responda ao convite. Mas já circulam no PT fórmulas alternativas para buscar uma eleição plebiscitária entre Dilma e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Prefeito Samuel Araripe recebe Cariri Cangaço Por:Manoel Severo

Manoel Severo, Plínio Bortolotti e Prefeito Samuel Araripe

O prefeito do município de Crato, Samuel Araripe recebeu na última semana a visita dos Organizadores do Cariri Cangaço; numa demonstração de cordialidade o Curador do Evento Manoel Severo, juntamente com a secretária de cultura Danielle Esmeraldo, acompanhados pelo jornalista Plínio Bortolotti, estiveram com o chefe da municipalidade.

Na oportunidade o prefeito Samuel Araripe apresentou o Plano de Trabalho e de Governo, construido por sua equipe, pensando o Crato para os próximos 20 anos; segundo o prefeito “esse não é um Projeto ou Plano de um prefeito ou de uma administração, é um plano do município, que está preocupado na construção de uma cidade cada vez mais saudável, justa e gostosa de se morar”.O Plano dentre inúmeras ações, contempla a requalificação do espaço urbano e ambiental, o saneamento básico total do município, a oferta de água e energia em 100% das residencias do Crato, o apoio à cultura, esporte e turismo, e obras de infraestrutura que preparam o município para as próximas décadas.

O Coordenador do Cariri Cangaço, Manoel Severo ressaltou e agradeceu o apoio prestado pela prefeitura de Crato, juntamente com a URCA e as outras municipalidades, ao evento; já o prefeito Samuel Araripe confirmou a importância da iniciativa de sua segunda edição em 2010: “uma vez que o Cariri Cangaço reune no cariri do Ceará, as mais renomadas autoridades da temática no Brasil, e para nós é uma honra muito grande, Crato com certeza mais uma vez estará fortemente apoiando a iniciativa”.

O Cariri Cangaço 2010, acontecerá entre os dias 17 e 22 de agosto, com atividades nos municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Aurora, Jati e Porteiras.
Manoel Severo

CRATO – Notícias do dia 27 de Janeiro de 2010

Equipe do Banco Mundial estará na próxima semana na região

Uma equipe do Banco Mundial estará na região do Cariri, juntamente com técnicos da Secretaria das Cidades, para apresentação do Projeto Cidades do Ceará – Cariri Central, a partir da próxima segunda-feira. Todos os procedimentos e quesitos necessários para o desenvolvimento dos projetos, com investimentos do Banco Mundial, serão repassados. O evento acontece de 1 a 5 de fevereiro e haverá a participação dos gestores da região. O prefeito do Crato, Samuel Araripe, recentemente recebeu em seu gabinete, acompanhado de secretários, técnicos e assessores, equipe da Secretaria das Cidades. Ele validou os programas de capacitação que vem sendo feito junto ao corpo técnico da administração, no intuito de promover o fortalecimento institucional. Os locais onde vão ser desenvolvidas obras como a Encosta do Seminário, entre outros projetos, receberão a visita da equipe. Os técnicos também farão uma reunião no dia 4 de fevereiro, no Hotel Verdes Vales, em Juazeiro, com a presença dos representantes do Banco Mundial, onde acontecerá o workshop de lançamento do projeto que será divulgado entre os parceiros e principais beneficiários.

Agricultura apóia pequeno produtor com aragem de terra

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Recursos Hídricos do município do Crato, realiza, desde o mês de dezembro, a aragem de terras em várias localidades do município. O intuito, através de parceria com os pequenos agricultores, é possibilitar que o maior número de produtores seja beneficiado. Segundo o secretário Erasmo Ferreira, a idéia é que pelo menos 400 famílias recebam as máquinas para poder preparar as terras. Na parceria, 60% dos serviços são bancados pela Prefeitura e 40% pelo pequeno produtor.

Abertas inscrições do Ciclo do Projovem

Estão abertas as inscrições para o novo ciclo do Projovem Adolescente. As inscrições podem ser feitas nos Centros de Referência em Assistência Social – CRAS, dos bairros Muriti, Alto da Penha, Vila Alta e Batateira, das 8 às 14 horas. Os projetos são executados por meio da Secretaria de Ação Social do Município do Crato. Poderão participar todos adolescentes que tiverem a idade entre 15 e 17 anos, inscritos no Cadastro Único para ter o número de Identificação Social – NIS, no Programa Bolsa Família, levando xerox do documento do adolescente, comprovante de residência, cartão do Bolsa Família (caso já tenha) e documentos originais do acompanhante ou responsável legal. O ProJovem Adolescente integra serviço e transferência de renda, exigindo esforço de integração de todos os gestores (municipais, estaduais e federal). O programa tem como objetivos o fortalecimento da família e promover a inserção e integração social. A coordenação do ProJovem convoca os jovens cratenses interessados em participar do projeto, lembrando que as vagas são limitadas.

Prazo de matrículas para o AABB comunidade prorrogado até o dia 29

A Coordenação do Projeto AABB Comunidade, ligada a Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato, comunica que o prazo de matrículas para os alunos veteranos do projeto foi prorrogado para o dia 29 de janeiro. As matrículas serão realizadas no período da manhã de 8 horas às 12 horas, na AABB. Os documentos necessários são xerox do registro do aluno, xerox da identidade do responsável, declaração da escola e uma foto 3×4 do aluno.

Governo Municipal do Crato
Fone/Fax – (88) 3521.9960
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

CRATO – Previsão do Tempo para o dia 27 de Janeiro de 2010


Fonte: Climatempo

Páginas da História do Cariri – por Armando Lopes Rafael


Pinto Madeira


O Cariri esteve – durante alguns anos do século XIX – dividido entre simpatizantes da ideologia republicana e adeptos da Monarquia. O confronto dessas idéias foi motivo de contendas as mais variadas.

Joaquim Pinto Madeira era o que poderíamos chamar de caudilho. Rico proprietário rural e chefe político da Vila de Jardim, era por índole um afeiçoado às coisas da Monarquia. Foi fundador da sociedade secreta “Trono do Altar”, que defendia a monarquia absoluta. Lutou ele, ativamente, contra os promotores dos movimentos libertário-republicanos da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador de 1824.

Após a derrota da família Alencar, em 1817, coube a Pinto Madeira, à época ocupando o posto de Capitão de Ordenança, conduzir até a cidade de Icó os 20 malogrados presos políticos – do clã dos Alencar e alguns agregados a essa família – da sedição de Crato. Provavelmente, durante o percurso, esses prisioneiros sofreram humilhações por parte do caudilho. O que era esperado, face ao temperamento belicoso de Pinto Madeira.

Em 1831 o imperador Dom Pedro I abdicou do trono brasileiro e voltou para Portugal, onde tomou o nome de Dom Pedro IV. Os adversários de Pinto Madeira aproveitaram esse acontecimento para dele se vingar. Acuado, o caudilho, com a ajuda do vigário de Jardim, Padre Antônio Manuel de Sousa, armou cerca de dois mil homens, a maioria com rudimentares espingardas, e invadiu o Crato, em 1832, para dar caça aos seus inimigos liberais. Dizem que de tanto abençoar as espingardas dos jagunços e, na falta destas, dar bênçãos a cacetes (pequenos bastões de madeira) o Padre Antônio Manuel de Sousa ficou conhecido como “Padre Benze – Cacetes”.
Pinto Madeira e o Vigário Manuel foram vitoriosos no Crato, mas logo começaram a sofrer reveses. Terminaram por se render ao General Pedro Labatut, um mercenário francês que atuava no Brasil, desde as lutas pela independência. Presos, ambos foram enviados para Recife e depois para o Maranhão. Pinto Madeira retornou preso ao Crato, em 1834, onde, num júri parcial – composto por antigos inimigos seus – foi condenado à forca, sentença posteriormente comutada para fuzilamento, em face de o réu ter alegado sua patente militar de Coronel.

“Morreu virilmente Pinto Madeira. Conta a tradição, ouvida por mim desde menino, que momentos antes do fuzilamento, ofereceu-lhe um lenço, para que vedasse os olhos, um dos seus mais implacáveis inimigos. Recusou o condenado a oferta (…) Durante anos a fio, fez-lhe promessas o rude povo do sertão, considerando-o um mártir, isto é um santo”. (Cfe. Irineu Pinheiro, na monografia: “Joaquim Pinto Madeira”, Imprensa Oficial do Ceará. Fortaleza, 1946, página 21).

Texto de Armando Lopes Rafael

CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA:Secretaria de Cultura de Crato-Por Wilson Bernardo.

Nesta Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2010, o Conselho Municipal de Cultura de Crato, se reuniu no Auditório do Centro Cultural do Araripe para definição de metas e Ações a serem executas no ano de 2010, definindo assim um calendário de eventos culturais destinado a multiplicidade e a diversidade cultural do Município de Crato. Segue a Pauta da reunião onde foi amplamente discutida e definida pelos conselheireiros culturais instituídos pela Secretária de Cultura do Município de Crato.

1-Calendário anual da Secretaria da Cultura,Esporte e Juventude;
2-Plano Municipal de Cultura;
3-Regimento Interno do Conselho Municipal de Cultura de Crato;
4-Calendário anual de reuniões do Conselho.




Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude
Centro Cultural do Araripe-Rua Teopisto Abath, S/N-Centro
Crato-Ce- Fone/Fax (88)3523-2365
Wilson Bernardo (Texto & Fotografia)

BlogHumor: O último pedido de um condenado à morte


Dois homens condenados à cadeira elétrica são levados para a mesma ante-sala no dia da execução. O padre lhes dá a extrema-unção, o carcereiro faz o discuso formal, e uma prece final é rezada pelos condenados. Então o carrasco pergunta ao primeiro homem:

- Você tem um último pedido?

- Tenho. Como eu adoro forró, axé, arrocha e pagode-romântico, gostaria de ouvir o CD da Calcinha Preta, Saia Rodada, Calypso, Mulheres Perdidas, Cavaleiros do Forró, Moleca 100 Vergonha, Banda Dejavú, Bonde de Maluco, Aviões do Forró, Robério e Seus Teclados, Ivete Sangalo, Cláudia Leite, Daniela Mercury, Asa de Águia, Frank Aguiar e, pra encerrar, o Belo.

- OK, seu pedido será realizado – responde o carrasco, que então se vira para o segundo condenado e pergunta:

E você, qual é seu último pedido?

- Posso morrer primeiro?

Distrito de Ponta da Serra recebe KIT EMANCIPAÇÃO dá início ao seu projeto emancipalista.

Na manhã deste domingo , 25, nas dependências do Pólo de Atendimento Vereador Edvardo Ribeiro da Silva, aconteceu mais uma reunião AMEPS – Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra, onde foram tratados de assuntos de interesse do movimento.

Dentre as discussões, destaca-se a que diz respeito de como será encaminhado o projeto de emancipação, se só Ponta da Serra, ou se agregará outro distrito (Dom Quintino, Monte Alverne ou Bela Vista).

Outra reunião ficou marcada para o próximo dia 07, onde será definida esta questão.

Tudo indica que Ponta da Serra sairá só, e para os que dizem que isto não pode ser, por haver a descontinuidade territorial, aí vai o mapa do Crato, que mostra que o distrito de Dom Quintino fica ao lado de Ponta da Serra e não em seguida, como indica a rodovia do Algodão.

A maioria dos que estão à frente deste movimento deseja criar um município pequeno e organizado.

A AMEPS já recebeu o Kit Emancipação enviado por Luiz Carloes de Freitas, secretário da FAEC – Federação das Associações Emancipalistas do Ceará, constando dos seguintes formulários:

ABAIXO ASSINADO.doc,

PERFIL BÁSICO DISTRITAL.doc,

ATA-PEDIDO DE EMANCIPAÇÃO-ASSOCIAÇÕES.doc

DOCUMENTOS-ASSOCIAÇÃO-EMANCIPAÇÃO.doc

EDITAL-PEDIDO DE EMANCIPAÇÃO-ASSOCIAÇÕES.doc,

REQUERIMENTO-ALEC-EMANCIPAÇÃO.doc

A hora e a vez do nosso futebol – por Pedro Esmeraldo

Todos os desportistas cratenses se encontram radiantes, alegres, apresentando um quadro vibrante de contentamentos devido o bom desempenho de sua equipe no campeonato estadual da primeira divisão cearense.
Queira Deus que esse quadro não venha mudar de ritmo já que estamos enfrentando uma série de perseguições, causando baixo desempenho de sua equipe, pois a FCF tem como objetivo favorecer outros times em detrimento do Crato, visto que o futebol que estamos esbanjando causa desespero entre as outras equipes, fracas, incompetentes e que não apresentam um bom desempenho futebolístico. O pior é que as nossas autoridades não reagem diante desse descaso, deixam tudo correr frouxo, à revelia, sem esboçar nenhuma reação.
Por isso, o Crato está sendo abençoado por Deus e vem sempre de espírito elevado e consegue êxito, dando mostra de que temos coragem e força suficiente para enfrentarmos o batente e não fugirmos da luta quando aparece qualquer obstáculo.
Houve época em que o Crato possuía grandes craques e que mostrava raça e apresentava bons desempenhos, com jogadas técnicas, pois tinham originalidade e causavam inveja em outras localidades onde se apresentavam, pois tinham originalidade que causavam inveja em outras plagas quando apresentavam magia em suas jogadas céleres em seu magnífico futebol.
Lembramos muito bem desses craques como: Enock, Senhor, Antonio da Pensão, Anduiá, o goleiro Angelo, o médio Mundinho, o Avante Doutor Ossian, o zagueiro Moacir, o atacante Bebeto, os médios Kleber, Braz e muitos outros, como o armador Peixe e o goleito Zé Albanito. Deixamos de mencionar outros nomes por falta de espaço.
Agora mesmo, esses valorosos craques do passado merecem figurar no quadro de honra na sede da liga cratense de desportes.
Queremos lembrar que consideramos essa época, como sendo a época de ouro do futebol cratense, já que possuímos os melhores craques mas não tínhamos estádios à altura do nosso futebol, conseqüentemente jogava em estádios improvisados, causando-nos transtorno para formar uma estrutura digna á altura do Crato.
Em tempos passados no final na década de setenta para o início da década de 1980, um grupo de desportistas organizou e solicitou ao então governador Virgílio Távora a construção do estádio do Crato a altura e que seria a redenção do futebol cratense.
O então governador prometeu e construiu o Estádio com muita ênfase, dando estímulo aos desportistas para que praticassem toda meta de esporte, com intuito que a juventude saísse do vício da embriaguez através da prática do esporte.
Infelizmente, um prefeito cafona, pertencente à era trogloditiana, porque não gostava de esporte, ansiava acabar com o estádio, dizendo ele que o seu sonho era transformar esse majestoso estádio num cercado de gado vacum, retirando esse sonho do povo cratense que há tanto almejava.
Graças a Deus e ao bom senso de alguns prefeitos, esse estádio foi sendo recuperado aos poucos, atingindo a sua glória como atual prefeito que se dedicou de corpo e alma à sua reforma, estimulando a prática esportiva até o Crato conseguir a sua glória.

Texto: Pedro Esmeraldo

Causas atuais da violência – Por: Emerson Monteiro


Vive-se período extremo de criminalidade violenta, isso em todo o mundo, com ênfase nos países mais atrasados, dentre eles o Brasil e toda a América Latina. Antes, o motivo alegado se voltava para as chamadas revoluções libertárias, na época da chamada Guerra Fria. Hoje, no entanto, qualquer motivo preenche as justificativas das convulsões sociais. Desde a delinquência juvenil até o tráfico de drogas, passando pelos chamados bolsões de pobreza e guerras tribais, lutas raciais, lugares onde o padrão da cultura humana indica descompasso de perversidade e miséria.
Houve tempo quando seria mais fácil encontrar as razões de tanta insegurança. O atraso das mentalidades, as conquistas coloniais, disputas imperialistas, domínio feudal das terras, fanatismo religioso. Tudo servia de pretexto, no decantado anseio de o homem ser lobo do próprio homem. Ou de se querer a paz e se preparar para a guerra.

Acham as autoridades que o problema se revolveria mediante a ampliação dos órgãos de segurança, aquisição de armamentos, modernização e ampliação das penitenciárias, maior remuneração dos efetivos policiais, etc., etc. Contudo, a questão possui raízes mais profundas. Suas causas reais merecem outros detalhamentos, porquanto procedem vêm de origens as quais acumulam estudos e pouquíssimo, ou nenhum, tratamento.

Conceitos do tipo de que falta educação ao povo, que a tradição nacional dos degredados, escravos e índios, povos sem amadurecimento suficiente, formaram país esdrúxulo, por si só não justificam a famigerada violência das ruas, clima tenso em que se transformou o sonho brasileiro.
De suas causas mais evidentes cabe citar o desemprego que cresce, sem esperança de colocação para a juventude que, todo dia, chega ao mercado de trabalho; a excessiva concentração da riqueza nas mãos dos poucos de há muitos séculos donos dos bens; e a pobreza infinita da cultura de massa. Enquanto sofre a nacionalidade esse atraso crônico de ética, moralidade e competência, responsáveis pela administração das instituições públicas, em todos os segmentos, jamais se comprometem com mudanças substanciais e inevitáveis.

Como se não bastassem ditas origens, persiste, na macro-estrutura mundial, um conceito voltado aos interesses das nações ricas que investem pesado na preservação do poder, através dos sistemas mundiais de exploração financeira. Gastam fortunas na elaboração de técnicas requintadas de manutenção da ordem injusta. Financiam sucessivos governos serviçais, nos países periféricos.

Portanto, para neutralizar o tal clima superlativo desse drama, outras atitudes cabem aos que precisam urgente se livrar das nuvens escuras dessa história burocrática, quais sejam: criatividade individual; maior comprometimento da participação coletiva, nos grupos sociais prejudicados; união das classes exploradas; e conscientização política.

Abrir o olho e ver que só a educação traz mudanças significativas, após largos esforços da sociedade e seus governantes, eis o instrumento da democracia através do voto que fala alto nestes assuntos, desde que assim pretendam os eleitores, bola da vez na decisão de cada pleito.

Por: Emerson Monteiro

MONGA – Por Roberto Jamacaru

M O N G A

- O Terrível -

Na véspera da Festa da Padroeira a meninada da cidade comemorou a chegada do parque de diversões com muita alegria.
Vendo aquele comboio de caminhões passar, transportando em cima dele um amontoado de peças coloridas, ninguém resistiu. Todos nós corremos atrás para ver o desembarque e a montagem daquilo que iria alegrar nossos sonhos Disney por algumas noites.
Para ter o direito de participar de tudo isso, fazia-se necessário conseguirmos patrocínio junto aos nossos queridos pais. Na prática, esse tipo de acordo era mais complicado do que o Plano de Paz entre palestinos e judeus. Não era fácil cumpri-lo, pois tínhamos que ir banhados, arrumados, não brigar com o irmão, administrar uma mesada de apenas três cruzeiros (dinheiro da época) e, obrigatoriamente possível, trazer o troco. Ou seja, essa missão era impossível até mesmo para os ganhadores do Nobel da Paz e da Economia!
Negociações à parte, a festa nos encantava por vários bons motivos. A animação começava com a chegada e levantamento do Pau da Bandeira. Esse enorme tronco era arrancado da mata virgem e carregado para a Praça da Matriz nas costas de quase cem homens… Claro, todos eles movidos pela fé na Padroeira e pelo efeito de muita cachaça braba!
Outro destaque dos festejos era a novena que a gente era obrigado a assistir. No entanto achávamos bonito ver o coroinha balançando o turíbulo e lançando no ar aquela fumaça cheirosa de incenso. Era um status de criança desejado por muitos de nós. Já as intermináveis ladainhas, geralmente rezadas somente pelas mulheres e o padre, elas nos faziam dormir.
Terminada a reza, todo mundo estava liberado para viver aquele mundo de luzes, cores e alegria que era o parque de diversões.
As moças também não perdiam a chance que essa ocasião lhes proporcionavam. Para incrementarem suas investidas amorosas – os chamados flertes – elas costumavam utilizar-se das amplificadoras instaladas em vários pontos do parque. Através desse som ambiente, as autoras (geralmente ocultas), mandavam declarações para seus pretendentes:

- “Esta música é de um alguém para outro alguém com muito amor e carinho.”;

- “A você que está de verde ouça esta música que lhe dedico com muito amor e paixão. Quem lhe oferece está de azul!”.

- “Moreno da Rua do Seminário, sei que tu não gostas mais de mim, mas continuo te amando. Assina: Morena da Vila Alta!”.

Quem era quem? Impossível saber!

Mais detalhes importantíssimos desse evento:
Lá por volta das dez da noite, sempre sob a coordenação dos Partidos Azul e Encarnado, era a vez do leilão paroquial, todo ele repleto de comidas gostosas.
Cobertas com papéis coloridos e anunciadas por divertidos leiloeiros, as galinhas assadas, por exemplo, exalavam no ar um cheiro gastronômico inconfundível.
A oferta dos bens arrematados era outra prática muito interessante nesses leilões. Quem os comprava, geralmente procurava oferecê-los a um amigo, parente, personalidade ou autoridade local. Claro, o animador da festa aproveitava a situação para fazer muita gozação e brincadeira entre as partes.
Para a criançada, no entanto (nessa época não tinha televisão) o que mais nos encantava era o mundo dos brinquedos e das guloseimas. E ele estava ali à nossa espera com trenzinho, patinhas, carrossel, roda gigante, canoas, pipoca, filhós, bombons, roletes e caldo de cana; cachorros quentes, algodão doce, amendoim assado, gelo raspado com calda de morango, quebra-queixo e tudo mais.
Esse ano, para delírio nosso, havia uma atração diferente anunciada pelo famoso Parque de Diversões Maia. Na fachada de um dos estandes, montado bem ao lado do carrossel, a figura aterrorizante de um enorme gorila, com seus dentes, unhas, pêlos e expressão de muita ferocidade, passou a mexer com a nossa imaginação e, acima de tudo, com o nosso medo.
Era o terrível M O N G A!
Para nós, assistir ao espetáculo da mulher se transformando nesse monstro, consistia num grande desafio! Era um dilema de fácil compreensão: de um lado estava o medo; do outro, nossa incontida curiosidade.
Os comentários das pessoas que assistiam a essa metamorfose eram sinistros. Em 80% dos casos eles passavam a ser auto-explicativos, ou seja, bastava ver a carreira que muita gente empreendia, de dentro para fora da casa, na hora da transformação do bicho!
Não resistimos!
Nossa turminha resolveu dar uma de “macho” indo assistir ao show. Confesso que minha “coragem” estava, acima de tudo, arrependida e estampada em minha cara.
Finalmente cada um comprou seu ingresso. Lá dentro a iluminação concentrava-se apenas na jaula. Por trás dessa frágil gaiola, ficava uma linda moça. Ela, a bela, que iria transforma-se na fera, vestia apenas um biquíni num estilo meio samba-canção. Por precaução instintiva, procuramos ficar próximo aos adultos. Eu, particularmente, antes do início das cenas, estudei previamente o roteiro da saída. Naquele momento jurei para mim mesmo que não era questão de medo… Ah! Essas juras…

De repente a cortina foi fechada dando vez a uma música aterrorizante.
Era o início da sessão!
Ao ouvir a voz cavernosa (sinistra) do apresentador, muita gente desistiu ali mesmo de presenciar a cena da transformação. Adultos e crianças que permaneceram no recinto, procuraram se juntar numa atitude inconsciente de proteção mútua.
E a metamorfose começou!
O corpo delicado da inocente mocinha passou a ser desfocado, lentamente. O narrador fez questão de dar ênfase a esse detalhe, e isso nos deixou ainda mais apreensivos.
No momento seguinte observei que as unhas dos pés e das mãos do já quase bicho iam assumindo formas maiores e grotescas. Sem perder a cena e com os olhos cada vez mais arregalados, ainda lembro que, nesse momento, busquei segurança agarrando-me às mãos de alguém que nem conhecia!
O narrador, na sua humorada experiência, investia cada vez mais no nosso medo! O destaque seguinte que ele passou a dar, foi em relação aos pêlos e tamanho da criatura. Agigantada (acho que uns dois metros), ela já estava bem próxima de virar definitivamente o ameaçador MONGA!
Se alguém tivesse filmado as expressões e medido a pulsação da platéia naquele momento, o resultado iria mostrar rostos apavorados, corpos híspidos e “baticuns” dos corações a mil por hora…
Como tática da trama, derepente a música parou e transformação se completou!
… Naquele instante, por conta do medo, o silêncio imperou em todos nós. Perdemos também os comandos da fala. Nossas pestanas, braços e pernas, ficaram tesas. Estávamos estáticos diante da descomunalidade do animal!
Ficamos assim: fera e homens se olhando, olho no olho, por um minuto que mais parecia uma eternidade…
O narrador, investindo no nosso pavor, passou a descrever o brutal com mais sensacionalismo.
A princípio ele pediu para que ninguém tivesse medo, pois a jaula era suficientemente forte para aguentar os possíveis solavancos do bicho, caso ele viesse a ficar enfurecido.
Ninguém acreditou… Principalmente eu!
E a descrição macabra continuou!
Nesse ínterim, MONGA deu uma espécie de grunhido e começou a sacolejar as barras de ferro da porta da jaula. O grito da platéia foi mais alto do que a zoada do animal. Nesse exato momento mais uma leva de assistentes saiu correndo para fora da casa de espetáculo com medo do monstro.
Novamente o locutor entrou em cena pedindo, de uma forma “desesperada”, calma ao terrível macaco.
A certa altura não teve mais jeito!
Cada vez mais enraivecido, o gorila findou quebrando o cadeado da jaula e, enlouquecido, partiu para cima do público.
Nessa hora aconteceu de tudo na sala da assistência: as mulheres gritaram histericamente. Alguns homens, assumindo o medo e outras coisas mais, deram até gritinhos de pavor. De uma forma geral, quem permaneceu ali ficou acuado no fundo da saleta.
No nosso caso (éramos cinco pirralhos), aconteceu o previsível, porém de forma espetacular! Contrariando as leis da física, ainda hoje não sabemos explicar de que maneira conseguimos passar, todos de uma só vez, por aquela porta de saída com aproximadamente um metro de largura. Lá fora a debandada foi em leque, ou seja, cada um escapando para um lado diferente. Acho que, de tão rápidos, findamos superando os recordes olímpicos mundiais nas categorias de cem e duzentos metros de distância com barreiras, isto porque, em segundos, atravessamos toda a praça pulando por cima de tudo que era tabuleta de venda existente na nossa frente… Nem nossas sombras esperaram por nós. Mas o pior, aquilo que mais queríamos evitar, o temor maior, a humilhação, por assim dizer, contra nós, “cabras machos”, aconteceu de maneira implacável: a turma da vaia, que do lado de fora vivia à espera desses momentos, foi à loucura deliciando-se com o nosso vexame e caras de pavor. Minutos depois nos reencontramos (todos pálidos de susto) num ponto bem distante daquele tenebroso local.
Em casa custei a dormir. Apavorado, enfrentei altas temperaturas embaixo do lençol, suando feito tampa de panela, até ser vencido pelo sono. Acredito que com a turminha não deve ter sido nada diferente. Medo igual àquele jamais havíamos passado.
A festa acabou.
Aquele parque colorido seguiu viagem mundo afora, encantando e assustando novas crianças e adultos. Ainda hoje comentamos o episódio que, apesar de tudo, fez-nos criar um carinho especial por MONGA. Ele continua sendo uma lenda viva em nossas mentes. Vez por outra, ao ver aquele cenário montado nas festividades populares de muitas cidades, meu pensamento reinicia uma viagem rumo ao tempo da inocência e da felicidade. Até hoje faço absoluta questão de não saber como funciona o segredo dessa transformação. Não quero permitir a mim mesmo a perda dessa saudável inocência.
MONGA, para todos nós que passamos aquele sufoco, continua sendo um grande ídolo que, embora horrendo, não atormenta mais as nossas almas.
Com o tempo, aprendemos que, os verdadeiros monstros de nossas vidas estão hoje vivos nas peles dos nossos falsos líderes; nas vozes dos religiosos mercantis, no nosso desrespeito mútuo e, acima de tudo, na nossa falta de temor a Deus.

Caros leitores, uma salva de palmas para MONGA, ele merece!

Haiti é capaz de liderar trabalho de reconstrução, diz primeiro-ministro


Brasília
– O primeiro-ministro do Haiti, Jean-Max Bellerive, afirmou ontem (25) que o próprio país está em condições de liderar o trabalho de reconstrução após o terremoto que o atingiu no último dia 12. Durante conferência em que líderes políticos de diversos países discutem em Montreal a reconstrução do Haiti, Bellerive disse que a prioridade agora é atender às necessidades vitais dos haitianos, como comida, água, abrigo e assistência médica. “O Haiti precisa de apoio maciço de seus parceiros na comunidade internacional no médio e longo prazos. O tamanho da tarefa exige que nós façamos mais, que façamos melhor e, sem dúvida, que trabalhemos de maneira diferente”, afirmou o primeiro-ministro, segundo informou a BBC Brasil. A conferência foi convocada para avaliar o trabalho de reconstrução e de ajuda às vítimas. O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, avaliou que serão necessários pelo menos dez anos para reconstruir o país.

Participam do encontro a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, delegados de 20 países e representantes Organização das Nações Unidas (ONU) e do Banco Mundial.

Fonte: Agência Brasil

Obras de infraestrutura do Governo no Cariri superam R$ 340 milhões

Entre as obras estão o Hospital Regionl do Cariri e a Rodovia Padre Cicero.

Crédito: Casa Civil

O Governo do Estado em três anos de gestão de Cid Gomes, já investiu, segundo levantamento do Departamento de Edificações e Rodovias (DER), mais de R$ 340 milhões somente na Região do Cariri. São obras ligadas ao setor da saúde, educação, infraestrutura, segurança pública, esporte, entre outras. Um dos destaques é o Hospital Regional do Cariri (HRC), edificação considerada essencial, tanto para garantir o acesso da população a atendimento médico-hospitalar de qualidade, quanto para desafogar os centros ligados à rede pública localizados em Fortaleza. A obra, orçada em R$ 44,2 milhões está em pleno andamento com previsão de entrega para julho deste ano. Cerca de 1,4 milhão de habitantes das cidades de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Icó, Iguatu e Brejo Santo serão beneficiados. O início da construção do Hospital Regional do Cariri aconteceu em março de 2009.

O hospital comportará um total de 209 leitos e 35 na Unidade de Terapia Intensiva. Os números garantem assistência especializada em várias áreas da saúde como cardiologia, urologia, oftalmologia, proctologia, gastroenterologia, mastologia e clínica médica. Ao todo serão 1.115 profissionais, sendo 465 de nível superior, sendo 342 médicos, e 650 de nível médio.

Educação Profissional

Em Várzea Alegre e Juazeiro do Norte as Escolas de Educação Profissional (EEEP), deverão atender um número total de 2000 alunos nos dois turnos de funcionamento de cada unidade. As duas têm previsão de conclusão para outubro deste ano, cada escola conta com 12 salas de aula, além de laboratórios de línguas, informática, Química, Biologia, Física, Matemática e biblioteca. Na unidade de Várzea Alegre, a administração estadual investiu R$ 5,3 milhões. Já para a escola de Juazeiro foram alocados recursos da ordem de R$ 6,2 milhões. As duas unidades poderão ainda viabilizar mão-de-obra de qualidade para atender os atuais empreendimentos instalados no Cariri na gestão de Cid Gomes como o Hospital Regional, Centro de Convenções, Metrô do Cariri, Policlínicas e Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs), além da Transnordestina.

Desde 2008 a população cearense já recebeu 51 escolas profissionalizantes. Até 2010, o Governo entregará mais 51 novas unidades, o que totalizará 102 escolas profissionais, garantindo 48 mil vagas para a rede pública estadual de ensino. Atualmente, os cursos oferecidos são: Informática, Enfermagem, Turismo, Segurança do Trabalho, Comércio, Finanças, Edificações, Produção de Moda, Estética, Massoterapia, Agroindústria, Meio Ambiente e Aquicultura. As Escolas de Educação Profissional funcionam nos turnos manhã e tarde, em tempo integral.

Estradas

Garantir trafegabilidade, facilitando o escoamento da produção e o desenvolvimento socioeconômico do Estado. Esses são parâmetros utilizados pela administração estadual para construir e restaurar a malha viária cearense. No Cariri, mais duas rodovias estão em processo de finalização. A primeira é a estrada que liga o Crato à cidade de Barbalha, passando pelo distrito de Arajara. Com 24 quilômetros e valor calculado em R$ 4,6 milhões, a rodovia recebeu um novo recapeamento da malha asfáltica, além da implantação de sinalização horizontal. Segundo o superintendente do Departamento de Edificações e Rodovias (DER), Quintino Vieira, a estrada que havia no local anteriormente, registrava a cada quadra invernosa, um problema com arrombamentos. Para resolver o problema os técnicos do DER realizaram estudos de solo e o problema foi resolvido com a construção de bueiros, pontes e drenos. A nova CE será inaugurada em março de 2010.

Outra obra importante, que irá interligar o município de Caririaçu à BR-230, nas proximidades da cidade de Lavras da Mangabeira é a Estrada Padre Cícero. A rodovia, com R$ 46 quilômetros tem previsão de inauguração para dezembro deste ano. Antes da obra a estrada, do tipo vicinal, tinha 3 metros de largura, impossibilitando o tráfego de veículos. Com a construção a rodovia passa a ter 8 metros de largura e para sua construção o aporte de recursos totalizará R$ 39 milhões. Atualmente o Governo do Estado já investiu, segundo dados do DER, um total de R$ 1,2 bilhão só na implantação e recuperação de estradas. No total, são cerca de 3 mil quilômetros de rodovias em todo o Estado.

Ceasa

A implantação da Ceasa do Cariri, antigo sonho de comerciantes e consumidores do Sul do Estado, é mais uma obra importante que vai beneficiar cerca de 2 milhões de pessoas no Cariri e de estados vizinhos. O local escolhido para a obra fica à margem da rodovia que liga o município de Barbalha a Juazeiro do Norte, estrada considerada estratégica para beneficiar não apenas o Crajubar, mas também outros 30 municípios do Ceará, Paraíba, Bahia, Piauí e Pernambuco. No total serão 68 boxes construídos para dar vazão às atuais 75 mil toneladas de hortifrutigranjeiros comercializadas por ano no Cariri, a nova Ceasa iniciará suas atividades com uma área construída de mais de seis mil metros quadrados, sendo metade destinada exclusivamente à comercialização. O valor total para construção da Ceasa é de R$ 6,9 milhões e a previsão de conclusão da obra é dezembro de 2010.

Centro de Convenções

Com o objetivo de fomentar o turismo de negócios da região do Cariri, o Governo do Estado está investindo na construção do Centro de Convenções do Cariri. Localizado na divida do Crato com Juazeiro. Com um investimento total de R$ 7,8 milhões o local vai abrigar eventos de grande porte realizados na Região. Com previsão para funcionar a partir de julho deste ano, o empreendimento conta com quatro auditórios com total de 849 lugares, cerca de 2 mil metros quadrados de área construída, espelho d’água com 900 metros e infraestrutura que permite acessibilidade para portadores de deficiência

Saiba mais sobre o Hospital do Cariri:

1. Urgência com atendimento especializado de médio risco

- 03 consultórios de triagem
- 04 consultórios especializados
- 01 sala de observação com 19 leitos

2. Emergência com atendimento de alto risco, cirurgia geral, plástica, buco-maxilo-facial, neurologia, clínica geral, traumato-ortopedia

- 02 salas de observação com 14 leitos cada

3. Ambulatório de egressos, pré e pós operatório

- 03 consultórios para atendimento de cirurgia geral, plástica, buco-maxilo-facial, clínica geral, cirurgia torácica, neurologia, cardiologia, traumato-ortopedia, proctologia, gastroenterologia, neurologia, endoscopia, angiologia, cirurgia vascular, fitoterapia, psicologia, nutrição e serviço social

4. Internação com 209 leitos

5. Unidade de Terapia Intensiva (UTI)

- Adulto com 20 leitos
- semi-intensiva com 15 leitos

6. Centro cirúrgico

- 04 salas de cirurgia ambulatorial
- 04 salas de cirurgia de grande porte
- 16 leitos de recuperação ambulatorial
- 12 leitos de recuperação cirúrgica

7. Centro de imagem

- Ressonância magnética
- Tomografia computadorizada
- Raio X telecomandado
- Fitotripcia
- Ultrassonografia intervencionista geral
- Mamografia
- Métodos gráficos
- Endoscopia

8. Serviços de apoio

- Laboratório de patologia clínica
- Laboratório de anatomia patológica
- Ensino e pesquisa

9. Serviços de apoio logístico

- Serviços de nutrição e dietética
- Central de material e esterilização
- Almoxarifado
- Farmácia
- Processamento de roupa

Fonte: Website do Governo do Estado do Ceará

Sabe porque o PT tem medo do CIRO? Porque ele fala a verdade.-Por Moisés Rolim


ATENÇÃO… VEJAM O QUE O CIRO FALA…

Ciro Gomes declara que é candidato a presidente da República e parte para o ataque. Diz que o desempenho do PAC é pífio e cobra propostas da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, sua adversária. Também atira no tucanato. Acusa o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de ter dizimado a política mineira, destruido a memória do Itamar Franco, espalhado a cizânia.

Ciro Gomes deu entrevista a Hugo Marques, da revista isto É. Embora seja pré-candidato assumido à sucessão do presidente Lula em 2010, o deputado Ciro Gomes, do PSB do Ceará, é sempre mencionado na lista de possíveis vices na chapa da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, provável concorrente do PT ao Palácio do Planalto.

Ciro tem outra compreensão. Acredita que a candidatura de Dilma foi uma estratégia do presidente para evitar brigas internas no PT. Ele acredita que a ministra pode alcançar “fácil” 25% da preferência do eleitorado (hoje ela tem em torno de 11%). Mas ainda falta a ela um projeto para o País. “Eu advogo que a gente tem que discutir projetos”, disse.

Depois de sumir de cena por muitos meses, o deputado, 51 anos, se diz recuperado de problemas de saúde e está pronto para retornar ao debate político. Sempre no mesmo estilo. Nesta entrevista à ISTOÉ, na terça-feira 24, atacou seu antigo partido, o PSDB, o Democratas, o PMDB e o governo federal. “A administração pública brasileira não vai bem”, afirmou.Leia Mais para ler os principais trechos da entrevista.

ISTOÉ – O sr. passou um período retraído e agora está saindo para a estrada de novo, se lançando para a campanha presidencial?
Ciro – Tive alguns problemas. Tive uma paralisia facial causada por um vírus, que me deixou no estaleiro 40 dias. Na sequência, minha sogra internou- se, minha mulher gravando uma novela, sem poder dar assistência, achei que era meu dever dar apoio a ela. Minha sogra morreu. Foram basicamente dois ou três meses que eu não podia estar na luta. Já fui candidato a presidente da República duas vezes, portanto não posso andar mentindo, como certos candidatos notórios que dizem que não são candidatos. Eu sou. Mas já tenho experiência suficiente para saber que ninguém consolida uma candidatura a tal distância do processo.

ISTOÉ – Seu projeto para o País se parece com o da ministra Dilma?
Ciro Gomes – Eu diria que a Dilma não tem projeto.

ISTOÉ – É bom que ela bote logo as ideias na rua?
Ciro – Advogo que a gente tem que discutir projetos. Uma mera luta pelo poder, sem nenhum conteúdo, fará muito mal ao Brasil. Trata-se de quê? De voltar à hegemonia do PSDB-PFL ou garantir a presença do PT a qualquer preço, a qualquer circunstância? É isso que o País precisa que se ponha em discussão.

ISTOÉ – A ministra elogiou o sr.
Ciro – Minha relação com ela é de muita amizade, de muita fraternidade. A Dilma é uma administradora sem par. Talvez a única lacuna na vida pública dela seja a falta de vivência política. Mas isso não é nada que não possa suprir com esforço.

ISTOÉ – O problema numa dobradinha com Dilma é que hoje o sr. tem mais votos do que ela? Ciro – Isso tudo é ilusão de ótica. Na hora certa, vamos ver o que interessa.
ISTOÉ – Ela pode crescer nas pesquisas?
Ciro – Com certeza, se ela for a candidata apontada pelo Lula. O cruzamento da influência dele com a preferência relativa que o PT tem dá a ela um patamar de 25% fácil.

ISTOÉ – O sr. conversou com o presidente Lula sobre a sucessão?
Ciro – É cedo. O Lula é um gênio político. O que o Lula está fazendo? Ele conhece o PT mais que ninguém. Ele sabe que se não botasse a mão, ainda que oficiosamente, no ombro de uma pessoa, numa hora dessas as diversas correntes do PT estariam se engalfinhando. Ele bota a mão, aparentemente, na Dilma, e trava o debate. Está prevenindo a desgraceira de uma brigalhada das diversas correntes do PT pela sucessão dele.

ISTOÉ – O sr. acha correto o PT restabelecer algumas personalidades, como o Delúbio Soares? Ciro – No Brasil, o que é compreensível, como temos uma democracia muito verdinha, há um justiçamento por parte da imprensa. Ela não percebe que faz justiçamentos. Há direitos e garantias universais. Presunção de inocência até o julgamento final, o contraditório, o ônus da prova de quem acusa. Não vejo o Delúbio como um marginal, um perigoso gângster como vi desenhado na imprensa. Cassar direitos políticos de uma pessoa cujo julgamento está pendente é estranho.

ISTOÉ – José Serra está com 40% sem ter se lançado candidato. É possível alguém derrotar o governador de São Paulo na próxima eleição?
Ciro – É perfeitamente possível. Sempre achei que a oposição ao governo Lula, ao nosso governo, saía do processo com certo favoritismo. Isso não quer dizer vitória de véspera.

ISTOÉ – O sr. apoia a iniciativa do governador mineiro Aécio Neves de andar pelo Brasil em campanha?
Ciro – O governador de Minas tem a obrigação de expor sua posição no debate político nacional. Boa parte do que está sofrendo o Brasil deve-se ao desmantelamento da presença equilibradora de Minas Gerais na política.
Tenho para mim, conhecendo bem o gênio político do Fernando Henrique, que isso foi deliberado. Fernando Henrique sabia que para reinar, ou seja, para a reeleição e para a perpetuação desse grupo plutocrata que ele lidera a partir da avenida Paulista, precisava enfraquecer Minas. Ele cuidou disso muito bem, dizimou a política mineira, destruiu a memória do Itamar Franco, espalhou a cizânia.

ISTOÉ – O PMDB ficou forte com as presidências da Câmara e do Senado. A próxima eleição presidencial tem que passar pelo PMDB?
Ciro – A questão é quais são os princípios morais e intelectuais que presidem esta ou aquela aliança. Já censurei essa tática, quando o Fernando Henrique fez essa aliança com o PMDB, porque o que preside essas alianças é o ajuntamento, é a fisiologia, é o clientelismo, é a concessão à safadeza, à ladroeira, e isso não leva o País a lugar nenhum, isso é uma ilusão de alianças.

ISTOÉ – O presidente Lula tem recebido críticas por aparelhar o serviço público.
Ciro – O Brasil precisa de administração profissional e meritocrática. A administração pública brasileira não vai bem. O desempenho do PAC é sinal disso. É muito curioso, se não fosse trágico: hoje tem muito mais dinheiro que capacidade de fazer.

ISTOÉ – O Brasil não consegue gastar o dinheiro do PAC?
Ciro – Não consegue por gap gerencial, por falta de estrutura de prestação profissional. Há uma legislação estúpida na área de ambiente, estúpida na área de licitação, estúpida na área de controle de contas.

ISTOÉ – A popularidade do presidente Lula pode cair ainda mais?
Ciro – Vai cair. Nada trágico, mas vai cair consistentemente.
“Uma mera luta pelo poder, sem nenhum conteúdo, fará muito mal ao Brasil”

ISTOÉ – O presidente do BC, Henrique Meirelles, deveria ser mais agressivo com a queda dos juros?
Ciro – O Meirelles ajudou o Brasil de forma substantiva no primeiro mandato do presidente Lula. Mas o modelo está errado. O Banco Central cometeu um desatino quando a crise já estava instalada e tinha proporções que sabíamos terríveis. Eles fizeram essa política maluca de aumentar os juros nacionais olhando uma inflação de demanda estúpida, que não existia. Acrescentou um dado nacional desnecessário, estúpido, àquilo que seria grave. O problema é o modelo, não é o Meirelles.

Fonte:Blog Fábio Campana

Postado por: Moisés Rolim

Cultura terá maior orçamento da história; R$ 2,2 bilhões

O Ministério da Cultura (MinC) terá pouco mais de R$ 2,2 bilhões para utilizar em 2010. É o maior orçamento da história do ministério. O montante consta na peça orçamentária aprovada pelo Congresso Nacional e representa mais que o dobro do que foi aplicado efetivamente pelo órgão no ano passado. Em relação ao montante previsto no projeto também aprovado pelo Congresso para 2009, o valor é 64% maior (veja a tabela). Os dados não incluem as aplicações da Lei Rouanet.

De acordo com assessores do ministro da Cultura, Juca Ferreira (foto), o aumento da verba da pasta é resultado da necessidade de atingir recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) de destinar, no mínimo, 1% do orçamento do país à cultura. “Este orçamento corresponderá, estimativamente, a cerca de 0,7% das receitas totais de impostos da União neste ano. Em 2003, quando o governo Lula assumiu, a Cultura recebia exíguo 0,2% dessa receita. Constitui-se, assim, em um ensaio que se aproxima do patamar mínimo para a cultura”, diz a assessoria.

Além disso, informa o ministério, o salto orçamentário decorre da efetivação, em 2010, do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), criado em 2009, e que implanta a gestão em rede dos museus sob responsabilidade federal. Outro ponto que, segundo a assessoria, justifica o aumento dos recursos é o reforço de orçamento em unidades e programas cujos recursos têm sido “flagrantemente desproporcionais” à sua importância para a cultura e as artes brasileiras.
O principal programa tocado pelo MinC é o “Engenho das Artes”. Em 2010, cerca de R$ 612,2 milhões serão destinados ao programa, cuja finalidade é implantar e modernizar espaços culturais em todo o país, capacitar artistas, técnicos e produtores de arte, fomentar projetos, estudos e pesquisas em cultura, etc. No ano passado, dos R$ 273,8 milhões previstos para o programa, metade foi efetivamente desembolsada, incluindo os “restos a pagar”: empenhos não pagos até o fim do exercício e rolados para o ano seguinte. Se considerados os empenhos (reservas em orçamento), 73% da dotação autorizada foi comprometida.

A assessoria do MinC destaca dados do IBGE, que apontam falta de cinema, teatro ou qualquer tipo de espaço multicultural em 90% dos municípios brasileiros. Sobre a execução do programa “Engenho das Artes”, a assessoria afirma que, em 2009, do orçamento autorizado – R$ 273,8 milhões – foram liberados efetivamente R$ 210,6 milhões. “O ‘orçado’, obviamente, representa uma figura financeira idealizada, enquanto o ‘liberado’ retrata o efetivamente disponibilizado para gastos. Destes, R$ 208,8 milhões foram empenhados, o que corresponde a 99%”, assegura a assessoria, em contestação às informações oficiais registradas no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), apresentadas pela reportagem (veja a tabela).

Outro programa que deve ter grande parte dos recursos do ministério é o “Brasil, Som e Imagem”. O programa deverá receber R$ 204,3 milhões para aplicar em ações de modernização de centros técnicos, instalação de escritórios regionais da Agência Nacional do Cinema (Ancine), capacitação de artistas, técnicos e produtores na área de audiovisual, fomento à distribuição e comercialização de obras cinematográficas no país e no exterior, entre outras. No ano passado, o programa aplicou 94% dos R$ 218,9 milhões autorizados no orçamento.

Nos últimos anos

Em média, a verba desembolsada pelo MinC nos últimos sete anos representou 68% do orçamento autorizado para a pasta nos exercícios. Em 2003, por exemplo, dos R$ 634,6 milhões autorizados para o órgão (em valores atualizados), 58% foram aplicados, incluindo restos a pagar. No ano passado, do R$ 1,4 bilhão previsto, 76% foi efetivamente gasto – melhor desempenho desde 2001 (veja a tabela). Nos últimos nove anos, a Cultura já desembolsou R$ 5,8 bilhões.

As despesas globais do ministério com pagamento de pessoal, despesas correntes (água, luz, telefone, etc.), investimentos (execução de obras e compra de equipamentos), entre outros, cresceram 191% desde 2003, primeiro ano de governo Lula. A pasta viu suas aplicações saltarem de R$ 366,2 milhões, há sete anos, para R$ 1 bilhão em 2009.

Não foram considerados os valores investidos pelas empresas estatais (Petrobras, Correios, Banco do Brasil, etc.), que não informam, no Siafi, suas aplicações. Também não estão incluídos os gastos efetuados por estados e municípios e os decorrentes da Lei Rouanet, que canaliza recursos para o desenvolvimento do setor cultural por meio de incentivos fiscais a pessoas físicas e empresas interessadas.

Milton Júnior
Do Contas Abertas
26/01/2010

Sesc pretende implantar escola de música e arte em Barbalha

A escola poderá ser instalada no Sítio Cabeceiras, devendo contemplar também comunidades da vizinhança. Promover a cultura vai além de ofertar entretenimento ou impulsionar a economia. Investir nesta área significa também colaborar para a melhoria da educação. Mas não basta dar acesso a eventos – é preciso garantir que o público esteja apto a compreender a arte e reconhecer sua importância e significado. É com este propósito que o Serviço Social do Comércio (SESC) pretende instalar uma escola de música e artes no Sítio Cabeceiras, localidade da zona rural de Barbalha. No último sábado (23), o coordenador regional do SESC, Paulo Damasceno esteve visitando a localidade, quando na oportunidade se reuniu com lideranças comunitárias.

De acordo com Paulo Damasceno a Escola de Música contemplaria não apenas a comunidade de Cabeceiras, mas também outras da vizinhança, acrescentando que seriam beneficiados principalmente, aqueles jovens que têm tendência musical ou qualquer outra tendência artística. O projeto faz parte das políticas de incentivo à juventude, promovidas pelo Sesc em comunidade rurais e também em sedes de municípios do Cariri. Paulo Damasceno é coordenador do Sesc – Unidade de Juazeiro do Norte.

A princípio, a escola poderá funcionar no prédio da Associação de Moradores e poderá receber o nome de “Escola de Música e Arte Mestre Virgílio”, exímio sanfoneiro que nasceu, viveu e morreu no Sítio Cabeceiras.

Por: Josélio Araújo – Blog Barbalha em Foco – Rede Blogs do Cariri

CRATO – Fotos do Dia – Nublado e Chuva… Dihelson Mendonça

DSC05250c
Crato visto da Vilalta

DSC05261c

Ladeira da Pres. Getúlio Vargas

DSC05272b

Ladeira da Pres. Getúlio Vargas

Fotos: Dihelson Mendonça
NOTA: É proibida a cópia, salvamento e qualquer tipo de utilização sem o consentimento expresso do autor. Os infratores serão punidos até as últimas consequências nas leis de propriedade Intelectual e Direitos Autorais.

CRATO – Notícias do dia 26 de Janeiro de 2010

Cortejo da Baixa Rasa atrai grande número de fiéis e tem participação da cultura

Realizada na manhã de ontem, na Serra do Araripe, mais uma tradicional Festa da Baixa Rasa, reunindo centenas de fiéis, que todos os anos se reúnem para cumprir o ritual de cortejo ao local onde se encontra a Cruz da Baixa Rasa, local em que foi encontrado morto um vaqueiro. Segundo dados históricos, esse fato foi registrado em 1877. Cerca de 300 vaqueiros participaram do cortejo e ao meio-dia foi celebrada missa no local. A Secretária de Cultura, Esporte e Juventude do Crato, Danielle Esmeraldo, afirma que este ano procurou levar ao local os grupos de tradição popular. A festa, segundo Danielle, é um misto de reverência e fé dos vaqueiros. “A cada ano essa festa tem crescido e devemos aproveitar mais para promover o turismo, já que tem despertado o interesse”, afirma Danielle. Ela lembra da parceria com o IBAMA de manter a área preservada e da proibição de carros de som na área. “A gente tem que primar pela tradição, lidar mais com a parte histórica e cultural”, enfatiza.

Áreas de pequenos proprietários rurais serão regularizadas em Crato

Iniciado, em Crato, o georeferenciamento dos minifúndios, para regularização fundiária, com escrituras públicas para os proprietários das terras que faltavam serem regularizadas em cartório. Segundo empresa responsável pelo trabalho, calcula-se que cerca de 5 mil pequenos proprietários de terra no município do Crato estejam nesta situação. A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Recursos Hídricos, está dando apoio logístico para que os técnicos do Governo do Estado, para que possam realizar seus trabalhos em melhores condições, numa sala cedida na própria secretaria. Ele solicita o apoio dos pequenos produtores rurais para que recebam bem a equipe responsável pelos trabalhos técnicos e cadastradores em suas residências, para que os trabalhos possam ser agilizados da melhor maneira. Esse projeto tem financiamento do Governo Federal com o Governo Estadual e vem sendo desenvolvido em toda a região do Cariri.

Governo Municipal do Crato
Fone/Fax – (88) 3521.9960
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Feira da Música abre inscrições para artistas do interior do Ceará e demais estados

Um dos maiores eventos de música alternativa do Brasil, a Feira da Música 2010, que acontece em agosto, em Fortaleza, já está com inscrições abertas para artistas e bandas do interior do Ceará e dos demais estados interessados em compor a programação de shows.

Já as inscrições para grupos e artistas solo de Fortaleza serão abertas posteriormente, sendo a atual fase de recebimento de material destinada aos grupos do interior do Ceará, dos demais estados brasileiros e até de outros países da América Latina. O evento principal acontece no período de 18 a 21 de agosto.

Segundo os organizadores, a separação de inscrições é um novo método de seleção das atrações da capital cearense, por meio da realização de uma programação prévia de shows, em abril e maio, para a qual serão abertas inscrições à parte. O material deve ser encaminhado à Associação dos Produtores de Discos do Ceará – ProDisc (Rua Engenheiro Plácido Coelho Júnior, 180A, Vicente Pinzón, Fortaleza-CE, CEP 60181-055).

Serviço:
Feira da Música 2010
De 18 a 21 de agosto
Inscrições até 19 de março para artistas e grupos do Interior do Ceará e dos demais Estados.
Contatos: (85) 3262-5011
E-mail: secretaria@feiramusica.com.br
FONTE:http://www.zonamix.com.br/cultucando/

A Feira do Crato da minha infância – por Magali de Figueiredo Esmeraldo.

Lembro-me que evento tão movimentado era a feira do Crato! No domingo à noite, os feirantes já colocavam sacos de feijão, na frente da calçada da casa onde eu morava, para a feira do dia seguinte. A economia do Crato dependia em grande parte dos produtos agrícolas. Os pequenos feirantes tiravam o sustento de suas famílias do resultado dessa feira semanal. Os proprietários das casas comerciais, graças ao aumento do fluxo de pessoas que vinham ao Crato, também se beneficiavam com a feira.

Era uma grande feira que se estendia por várias ruas do centro da cidade, pois naquela época não existia supermercados, só pequenas mercearias. Hoje a situação da feira é outra. Atualmente, embora tenha mudado de local, ainda serve de sustento para algumas poucas famílias e ponto de encontro dos moradores da zona rural. Além do mais, alguns produtos somente são encontrados na feira, como potes de barro, tamboretes, candeeiros e outras pequenas coisas.

No trecho da Rua Dr. João Pessoa onde eu morava, a minha euforia de criança era grande ao ver, já no domingo à noite, aqueles sacos de feijão empilhados sobre a minha calçada, pois sabia que com primos e primas íamos brincar em cima deles. A criatividade era grande, brincar de se esconder, ficar sentados enquanto uma prima nos contava histórias e muitas outras brincadeiras divertidas.

No outro quarteirão para lá da Praça Juarez Távora, chegando ao início da Rua Dr. João Pessoa, era a feira de barro. Era lá nesse trecho, que moravam minhas primas, que fizeram parte da minha infância. Na casa delas, muitos feirantes guardavam suas panelas de barros empilhadas no quintal para venderem na próxima feira. A mãe delas, por ser muito solidária, tinha a boa vontade de emprestar o quintal para os vendedores. Eu, na minha peraltice de criança, certa vez resolvi subir num pé de seriguela existente no quintal da casa das minhas primas, para logo em seguida cair, quebrando todas as panelas de barro que forravam o chão abaixo da árvore. Fiquei por alguns segundos sem fala, deixando todos nervosos e alvoroçados. Passado o susto maior, a gargalhada foi geral, porque eu na minha dificuldade de falar, a primeira coisa que disse foi: “Estou sem fala!” Depois desse sufoco, eu tive de ir para casa contar o que aconteceu ao meu pai e minha mãe, que além da preocupação com minha queda, tiveram que arcar com o prejuízo pagando aos pequenos comerciantes.

Na segunda-feira, logo ao amanhecer o dia, já se ouvia o barulho do pessoal arrumando as barracas para o início da feira. Ficava me distraindo vendo na parede do quarto, através da réstia do sol, pessoas se movimentando na rua. Imaginava estar assistindo um filme, devido às formas serem tão perfeitas. Era hora de me levantar para ir à aula e cumprir minhas tarefas de estudante. Quando voltasse, tinha a tarde toda, para me debruçar na janela da frente da casa e observar os transeuntes, porém antes tinha que fazer os deveres de casa.

A feira era o ponto de encontro do pessoal do campo que, além de fazer suas compras, aproveitavam para conversar. O dia era de animação para todos. Quando anoitecia os feirantes cansados, mas felizes desmontavam as barracas, varriam o local e deixavam em ordem. Tudo recomeçaria na próxima semana.

Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Barbalha abre Cariri Cangaço 2010 Por:Manoel Severo

Equipe do Cariri Cangaço em reunião em Barbalha

Aconteceu em Barbalha, nesta última quinta-feira, a primeira reunião do Grupo de Trabalho intermunicipal e interinstitucional responsável pela realização do Cariri Cangaço. Na séde da Secretaria de Cultura e Turismo de Barbalha, estiveram reunidos representantes do município de Barbalha, do município de Missão Velha , do ICVC – Instituto Cultural Vale Caririense e do Centro Pró Memória Josafá Magalhães.

Na oportunidade foi sugerido o formato da edição do Cariri Cangaço 2010, que deverá seguir os mesmos padrões do ano de 2009, apenas “teremos as tardes livres” pontua o Coordenador do Evento, Manoel Severo, que confirma, “as visitas técnicas acontecerão pela manhã, seguidas de um almoço/palestra; as tardes serão livres, pensando no descanço de nossos convidados para os embates da noite, quando teremos palestras, conferências e os esperados debates.”

Neste ano a abertura será no município de Barbalha; para o Presidente do ICVC, professor Hugo Rodrigues, “será uma honra Barbalha sediar a abertura do Cariri Cangaço 2010, principalmente no dia do aniversário do município, 17 de agosto“. Já o Sub-Secretário de Cultura de Barbalha o músico Soares Neto, “com certeza este ano será ainda mais significativo, até porque o Cariri Cangaço estará envolvendo muitos outros municípios que não estavam presentes em 2009“.

A reunião em Barbalha contou com a presença do Coordenador do Seminário, Manoel Severo, do Secretário de Cultura e Turismo do município Dorivan Amaro, do Sub Secretário Soares Neto, do Presidente do ICVC Hugo Rodrigues, do representante do município de Missão Velha Rodrigo Sampaio, além de representantes do Centro Pró Memória Josafá Magalhães.Na mesma semana a Organização do Evento manteve reunião com as prefeituras de Juazeiro do Norte e Crato.

Manoel Severo

A POÉTICA DOS DESENHOS DE WILSON BERNARDO…

OS COMEDORES DE PEIXES PODRES.
Os Caetés estão a sofrer de males reais
Lusitanos
Bílis
Azias
Mal estar
Tudo por conta de terem comido
Em uma bela manhã tropical
D.Pero Sardinha.
E olhem que os enlatados
Nem haviam chegado na metrópole.
O ano?…
1559 da barra de código dos consumidores.
Indigestos lusos
Digestão Sevilcola.
Sardinhas nas prateleiras
Incaustos colonizadores de línguas e regras.

Wilson Bernardo(Poema & Desenho-Tartaruga Peixe)

Maya precisa de sua ajuda – Por: Cristiane Luci

Maya é uma linda vira-lata que foi atropelada em frente ao posto fiscal da Sefaz, no bairro da Batateiras, no Crato/Ceará, sexta, 22 de janeiro. Socorrida pela Antonia e Christiane – membros da Aprov (Associação de Proteção à Vida) – ela foi atendida na Clivet (clínica veterinária em Juazeiro do Norte), pelo Dr. Marcelo. Mas, por causa das escoriações e a fratura no fêmur que sofreu, Maya está internada na clínica onde deverá ficar por 45 dias.
Para manter o tratamento de Maya, a Aprov inicia, hoje, 24 de janeiro de 2010, campanha de arrecadação de recursos. Maya precisa de sua ajuda! Para ajudar basta depositar qualquer quantia na conta: 14834-4 agência: 684 operação 013 (Caixa Econômica Federal, titular: Antonia Ferreira Lima, tesoureira da Aprov). Qualquer outro tipo de doação – como remédios e ração – entrar em contato pelo e.mail: contato.aprov@gmai .com ou pelo telefone: (88) 8845-3542.

DIREÇÃO
Associação de Proteção a Vida

ÚLTIMA HORA


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

setembro 2014
D S T Q Q S S
« ago    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2012

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -