Artigos escritos por liszt

OLHA O CARVANALLL AÍ GENTEEEEE- Por César Mousinho

A Deixa Falar foi a primeira escola e samba do Brasil. Ela foi fundada em 18 de agosto de 1928, na cidade do Rio de Janeiro, por Nilton Basto, Ismael Silva, Silvio Fernandes, Oswaldo Vasques, Edgar, Julinho, Aurélio, entre outros. As cores oficiais desta escola de samba eram o vermelho e branco e sua estréia no carnaval carioca ocorreu no ano seguinte a sua fundação. O termo “escola de samba” foi usado, pois na rua Estácio, onde aconteciam os ensaios, havia uma Escola Normal. A escola de samba Deixa Falar funcionava ao lado desta Escola Normal. A Deixa Falar fez muito sucesso entre os moradores da região. Ela acabou por estimular a criação, nos anos seguintes, de outras agremiações de samba. Surgiram assim, posteriormente, as seguintes escolas de samba: Cada Ano Sai Melhor, Estação Primeira (Mangueira), Vai como Pode (Portela), Vizinha Faladeira e Para o Ano sai Melhor.

Nestas primeiras décadas, as escolas de samba não possuíam toda estrutura e organização como nos dias de hoje. Eram organizadas de forma simples, com poucos integrantes e pequenos carros alegóricos. A competição entre elas não era o mais importante, mas sim a alegria e a diversão
Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais no Rio de Janeiro :

1998 – Mangueira e Beija-Flor
1999 – Imperatriz Leopoldinese
2000 – Imperatriz Leopoldinese
2001 – Imperatriz Leopoldinese
2002 – Mangueira
2003 – Beija-Flor
2004 – Beija Flor
2005 – Beija-Flor
2006 – Unidos de Vila Isabel
2007 – Beija-Flor
2008 – Beija-Flor
2009 – Acadêmicos do Salgueiro

Escolas de Samba Vencedoras nos Últimos Carnavais em São Paulo:

1998 – Vai-Vai
1999 – Vai-Vai, Gaviões da Fiel
2000 – Vai-Vai, X-9 Paulistana
2001 – Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde
2002 – Gaviões da Fiel
2003 – Gaviões da Fiel
2004 – Mocidade Alegre
2005 – Império de Casa Verde
2006 – Império de Casa Verde
2007 – Mocidade Alegre
2008 – Vai-Vai
2009 – Mocidade Alegre

O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.
O entrudo chegou ao Brasil por volta do século XVII e foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em países como Itália e França, o carnaval ocorria em formas de desfiles urbanos, onde os carnavalescos usavam máscaras e fantasias. Personagens como a colombina, o pierrô e o Rei Momo também foram incorporados ao carnaval brasileiro, embora sejam de origem européia.

No Brasil, no final do século XIX, começam a aparecer os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos “corsos”. Estes últimos, tornaram-se mais populares no começo dos séculos XX. As pessoas se fantasiavam, decoravam seus carros e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades. Está ai a origem dos carros alegóricos, típicos das escolas de samba atuais.
No século XX, o carnaval foi crescendo e tornando-se cada vez mais uma festa popular. Esse crescimento ocorreu com a ajuda das marchinhas carnavalescas. As músicas deixavam o carnaval cada vez mais animado.

A partir dai o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. Começam a surgir novas escolas de samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, começam os primeiros campeonatos para verificar qual escola de samba era mais bonita e animada.

O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no Cristianismo da Idade Média. O período do Carnaval era marcado pelo “adeus à carne” ou “carne vale” dando origem ao termo “Carnaval”. Durante o período do Carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspirariam no Carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.
Em 2005 o Carnaval de Salvador, Bahia, Brasil está no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo. Recife, Pernambuco, Brasil possui o maior bloco de carnaval do mundo, o Galo da Madrugada.

A festa carnavalesca surge a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra “carnaval” está, desse modo, relacionada com a idéia de “afastamento” dos prazeres da carne marcado pela expressão “carne vale”, que, acabou por formar a palavra “carnaval”.Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados “gordos”, em especial a terça-feira (Terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras), último dia antes da Quaresma. Nos Estados Unidos, o termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.
No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os baile de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual. De acordo com o modo contemporâneo o carnaval ainda e considerado uma forma de festa bastante tradicional, pois persistiou por vários anos com o mesmo aspecto. Esse é um dos pontos mais importantes para se manter saudável. Recomenda-se que entre três e quatro horas antes da maratona o folião consuma de 250 a 500 ml de água, sucos ou água de coco. Durante a folia, o ideal é beber de 150 a 200 ml a cada 15 minutos a meia hora, dependendo da intensidade.

Bebidas energéticas e esportivas são uma boa opção para quem vai praticar exercícios intensos e por um longo tempo. Mas existe um alerta para as bebidas energéticas que contém cafeína, pois aumentam a perda de líquidos do organismo, merecendo hidratação em dobro. Carnaval é uma época do ano em que as lesões de músculo se tornam mais comuns, segundo Marcelo Petrilli, médico do departamento de ortopedia e traumatologia da Universidade Federal de São Paulo, especialista em cirurgia de joelho. Pessoas com sobrepeso, sedentárias e que já apresentam problemas musculares são o grupo de maior risco para lesões, e, portanto, devem ter mais cuidado.
O uso de bebidas alcoólicas no carnaval é muitas vezes excessivo, sendo uma das maiores causas para interromper a folia, ou pior, ser causa de acidentes de trânsito, quando o folião esquece a regra principal: Se Beber, Não Dirija.
Durma e Durma Bem pra Continuar A Folia.
Artigo V-2010- São Paulo,30/01/2010 www.sosdrogasealcool.org

Por: Cesar Mousinho

A farsa da romaria e as chamas do caldeirão – Por: Alexandre Lucas

A experiência do Caldeirão baseada na partilha da produção e na religiosidade popular merece o resgate histórico sem a maquiagem das elites e da Igreja Católica.
As vésperas de completar 73 anos do massacre ocorrido na sitio Caldeirão no Crato pelo Exército e pelo Policia Militar do Ceará, com o apoio das elites e da Diocese. Pouco se sabe sobre a história e as atrocidades cometidas contra homens, mulheres, crianças e idosos que almejavam desfrutar da terra que um dia inventaram de cercar.
O Caldeirão foi um exemplo de utopia possível. Em poucos anos cresceu a população da comunidade, chegando a cerca de dois mil habitantes. Camponeses advindos de diversas localidades e fugindo da exploração latifundiária acreditavam que a comunidade do Caldeirão era terra da prosperidade.
Uma comunidade auto-sustentável na qual seguia a lógica socialista de produção social e apropriação coletiva, ou seja, tudo que era produzido passava pela divisão.
Uma terra “emprestada” pelo Padre Cícero, ao Beato José Lourenço e a sua comunidade serviu do pão de esperança e fraternidade, mas após morte do padim, a terra foi requerida pelo uso da força e a pedidos dos salesianos. Vale destacar que quase todos os bens do Padre Cícero foram doados em testamento para Congregação dos Salesianos.
Qual a ameaça que essa comunidade representava para a Igreja Católica e para os latifundiários? A quem interessava a destruição sangrenta destes camponeses? É bem verdade que a história nos aponta algumas pistas, uma delas é a ameaça a propriedade privada. Em Canudos ou na Guerrilha do Araguaia o massacre ocorreu em defesa dos poderosos, sejam eles, os donos das terras e das fabricas ou dos comerciantes da fé.
A revitalização do Caldeirão proposta pelo Governo do Estado em parceria com o Governo Municipal do Crato deve passar pelo resgate histórico e pela garantia de sustentabilidade e da melhoria das condições de vida da população do local, o que deve inclui a valorosa experiência de resistência dos camponeses do Assentamento 10 de Abril e a historiografia dos índios Kariri que residem nas terras próximas ao Caldeirão e que tem histórias semelhantes, a idéia de poder cultivar e manter o meio ambiente como forma de sobrevivência e comunhão.

O povo brasileiro tem o direito a memória e a verdade dos fatos. Neste sentido é preciso não camuflar, nem permitir a hipocrisia como lençol da história. A verdade não pode ser apagada em romarias, como vem ocorrendo nos últimos anos. É preciso fazer uma leitura crítica, pois ainda podemos escutar os gritos dos cristãos que morreram inocentemente por fazerem do discurso uma pratica.
Pela abertura irrestrita de todos os arquivos do Caldeirão e pelo direito a verdade dos fatos!
Alexandre Lucas
*Coordenador do Coletivo Camaradas, pedagogo e artista/educador

Crato consegue aprovação em assembléia de Museus- Por Alessandra Bandeira


Assembléia que ocorreu no dia 28 de janeiro de 2010, no Museu do Ceará ,reuniu os maiores nomes da museologia cearense, em clima descontraido e de confraternização foram eleitos delegados e suplentes e aprovadas as propostas para a Pré Conferência de Cultura que ocorrerá no Rio de Janeiro nos dias 26,27 e 28 de fevereiro.
O Crato conseguiu duas vitórias a primeira a proposta de interioriozação de cursos dessa aréa para capacitar os profissionais que ja estão na ativa e para os que querem trabalhar nos museus , sendo que seria 50% de cursos para a capital e 50% de cursos para o interior, e elegemos um suplente , numa lista onde todos eram veteranos e velhos conhecidos.
Vale ressaltar que foi a primeira vez que o Crato mandou representante para assembléias e conferências especificas para Museus .
Os delegados eleitos terão passagem e estadia pagas pelo Ministério da Cultura para irem ao Rio de Janeiro.
Além dessas duas eleições ocorreu também a aprovação da Moção de apoio aos Estatutos dos Museus indo contra São Paulo que fez Moção de Repudio e desaprovação.
A adminsitração do Prefeito Samuel foi muito elogiada por estar compromissada com os Museus Vicente Leite e Museu Histórico.
Lamentavelmente o Cariri só teve duas representantes, Deusimária coordenadora do Museu dos Salesianos e Alessandra Bandeira historiadora da Fundação J. de Figueiredo Filho, ficando claro a necessidade de maior articulação e reativação da rede de Museus do Cariri.
A lista de delegados eleitos ficou assim:
1º Lugar M.Plattini – Museu da Imagem e do Som -Fortaleza- 24 votos
2º Lugar Maria Dolores – Museu dos Inhamuns- 19 votos
3º Lugar Chiquinho Aragão- Museu da Imagem e do Som- Fortaleza – 16
4ºLugar Graciele Siqueira- Museu de Arte do Ceará – Fortaleza- 14 votos (SUPLENTE)
5º Lugar Aterlane Martins- Sobrado Dr José Lourenço- 12 votos(SUPLENTE)
6º Alessandra Bandeira- Fundação J.Figueiredo Filho-10 votos(SUPLENTE)
Parabéns a todos e a todas que se fizeram presentes neste evento , em especial a Cristina Holanda e Alexandre Gomes do Museu do Ceará por terem feito um belíssimo e organizado evento , ao Prefeito Samuel Araripe e ao Dr Cicéro França , que tem dado o verdadeiro suporte e demonstrado a preocupação em reabrir os Museus sem deixar a desejar aos museus de capital.
Por Alessandra Bandeira
Foto Alessandra Bandeira

CONVOCAÇÃO GERAL – Vamos escrever mais sobre o Crato !


Chamada a Todos os Leitores do Blog – SEJA UM REPÓRTER !

Alô, escritores, comentaristas e colaboradores do Blog do Crato.

O nosso Blog já se configurou como um blog jornalístico, que procura levar a imagem do Crato ( e do Cariri ) para o mundo. Na minha opinião, os Blogs do Cariri se complementam. Os espaços hoje estão claramente definidos. O Cariricult e o Blog “Cultura no Cariri” cobrem bastante bem a parte da discussão cultural mais aprofundada, e dá ênfase à produção poética dos artistas da região. O cariricult, o CaririCaturas e o Cultura no Cariri fazem isso muito bem.

Nós temos um pouco de tudo. Mas eu creio que o forte nosso, aquilo que sempre fizemos de melhor foi divulgar as novidades e o pensamento dos Cratenses. Assim é que contamos com 85 colaboradores dos mais variados credos, posturas filosóficas e políticas que acabam formando um verdadeiro Caldeirão de idéias que reflete e movimenta a cidade. O Blog do Crato não só apresenta as notícias que partem daqui, como também, faz a análise a partir dos Cratenses, de notícias do Brasil e do mundo, de fatos que podem repertcutir na vida de todos nós.

Entretanto, eu sinto uma falta ainda grande de notícias do Crato. Gostaria eu de poder oferecer mais informação de forma constante do que está acontecendo na cidade, e para isso eu precisaria montar uma equipe de redação, repórteres, etc. Sendo que esse trabalho que fazemos aqui no Blog é uma coisa voluntária, e com esses parcos recursos que nem dão pra cobrir as despesas atuais com a manutenção dos nossos sistemas ( Blogs, Rádio, Reportagens ), eu gostaria de convocar os próprios leitores para serem FONTES de informação sobre o Crato.

Peço que os leitores telefonem para nossa redação ( 3523-2272 ) e deixem o seu recado, a sua notícia, que eu colocarei no ar, colocando os devidos créditos. Neste início de semana, estarei disponibilizando um número de telefone celular de fácil memorização para quem desejar entrar em contato direto, ou deixar o recado também, com sistema de gravação. Um dos problemas porque eu não disponibilizo meu própiro número de celular é que nesse caso eu perderia a minha PAZ. Mas com mais um número específico para o Blog, nós podemos gerenciar melhor a quantidade de ligações. Estou entrando em contato com o repórter Wilson Bernardo para ele também se encarregar de receber os comunicados da população e retransmitir os furos de reportagem aqui no Blog.

Portanto, convoco TODOS os nossos leitores: Entrem em contato. Não se acanhem. Vocês serão bem recebidos. Envie sua notícia. Precisamos postar mais notícias sobre o que acontece no Crato.

Abraços,

Dihelson Mendonça
Administrador

É HOJE! – Fim de Férias com o super show da Banda Nightlife

Imperdível! Despedida das férias é no Pink Floyd Bar (Estrada Crato-Arajara) com a Banda Nightlife tocando o melhor do pop rock. Logo após o DJ Samuel Teles nos faz viajar no Túnel do Tempo de volta ao passado com o melhor do flashback dos anos 70, 80 e 90.

A partir das 19:00 hs.

Não perca!

CONVITE – Por: Emerson Monteiro

A Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, convida V. Sa. para participar do 1º Encontro de Escritores, Poetas, Cordelistas e Repentistas da Região Metropolitana do Cariri, no dia 04 de fevereiro do corrente ano, às 8h00, no Teatro Municipal Marquise Branca, com a seguinte programação:

8h00-Café da Manhã
8h30-Abertura.
8h50-Palestra: Registros de trabalhos literários na Biblioteca Nacional, ficha catalográfica, direitos autorais entre outros esclarecimentos para a área. Palestrante: Renato Casimiro.
9h30-Palestra: Centenário de Juazeiro do Norte. Palestrante: Daniel Walker
10h20-Reunião de grupos para debate em dois eixos:

a) Participação dos Escritores, Poetas, Cordelistas e Repentistas na elaboração do Plano Municipal de Cultura.

b) Participação do segmento nos Festejos do Centenário de Juazeiro do Norte.

Atenciosamente

Glória Maria Ramos Tavares
Secretária de Cultura de Juazeiro do Norte

Franco Barbosa
Gerência de Literatura

Hugo Rodrigues
Presidente do ICVC

Cearense Sétima Rodada – Futebol – Com Amilton Silva


Nota: Amanhã, Domingo, a seleção do Crato recebe o histórico adversário, o Guarani de Sobral no estádio Mirandão. É esperado um público recorde!

A
sétima rodada do cearense 2010 será iniciada neste sábado, às 16h com a partida entre Horizonte X Boa Viagem. Amanha, com destaque para o maior clássico do futebol alencarino entre Fortaleza X Ceará, a rodada ainda terá no Mirandão em Crato , o líder Crato recebe o cacique do vale , que vem de uma vitória na última quinta feira diante do Guarani no Juazeiro. Completam a rodada os seguintes jogos: Itapipoca X Guarani que dispensou seu treinador Bagé, após a última derrota, Maranguape X Ferroviário e Limoeiro X Quixadá. Pela segundona do cearense , o Icasa recebe a visita do Aracati no Romeirão , amanha. O jogo será realizado às 16h, com o Romeirão liberado para torcida caririense. O Icasa vem de duas vitórias na competição.

No Futebol brasileiro , grandes clássicos regionais serão realizados neste final de semana. Além de Ceará e Fortaleza, pelo Carioca Flamengo X Fluminense jogam amanhã, às 19:30h no Maracanã, Corinthians X Palmeiras, no Pacaembu grande classico do paulistão e pelo Gauchão Grêmio X Internacional.

Defendendo a liderança do cearense o Crato recebe amanhã , às 16 h no Mirandão, o Guarany de Sobral, e nesta partida é esperada o maior público do Mirandão, já que , a torcida cratense está eufórica com a grande campanha realizada pelo o Azulão. O Blog do Crato estará presente neste grande jogo, e trará todas as informações sobre a rodada , logo após a realização da mesma.

Por: Amilton Silva – Editor de Esportes do Blog do Crato

Encontro hoje a noite em Crato dará início a um intercâmbio cultural entre Crato e Sergipe

Numa iniciativa vitoriosa do jornalista Jurandy Temóteo será realizado hoje à noite – às 19h30m – no Cine Teatro Salviano Arraes Saraiva um encontro para definir o início de um intercâmbio cultural entre o município de Crato e o Estado de Sergipe.

O evento é resultado de uma parceria entre a revista “A Província” – Departamento Histórico Diocesano Padre Antônio Gomes de Araújo, da Diocese de Crato – Secretaria de Cultura de Crato.
Para presidir o evento chegou ontem a Crato o advogado, historiador e escritor Luiz Eduardo Alves de Oliva, presidente da Imprensa Oficial do Estado de Sergipe. membro do Instituto Histórico e Geográfico daquele estado e vice-presidente da Associação Brasileira de Imprensas Oficiais.
Também veio de Cuiabá – para participar desse encontro– o advogado, professor, escritor, historiador e jornalista cratense Pedro Rocha Jucá, membro da Academia Matrogrossense de Letras e diretor por vinte e cinco anos do jornal “O Estado de Mato Grosso”.
É pensamento do Dr. Luiz Eduardo Oliva reeditar o livro “As quatro sergipanas, do Mons. Francisco Holanda Montenegro, numa edição para distribuição entre as entidades educacional-culturais do Brasil.
Como é do conhecimento geral, muitos dos primeiros desbravadores da região do Cariri, que aqui chegaram no início do século dezoito, eram oriundos da província de Sergipe, conforme ficou amplamente provado no livro “As quatro sergipanas’, fruto de pesquisas feitas pelo saudoso monsenhor Francisco Holanda Montenegro, cuja primeira edição encontra-se esgotada.

O meritório trabalho do Monsenhor Francisco Holanda Montenegro foi fruto de muita paciência e muito amor, pois ele compulsou documentos, alinhou fatos, buscando as raízes mais longínquas dentro de um dos ramos mais difíceis da história: a genealogia. devemos a ele um dos melhores tratados sobre as linhagens das “gens caririenses”.

Todos estão convidados para o evento:
Data: Neste sábado, 30 de janeiro de 2010
Horário: 19:30h
Local: Teatro Municipal Salviano Arraes
Calçadão da Rua José de Alencar – Crato

Texto: Armando Lopes Rafael

É HOJE no SESC Crato – Pachelly Jamacaru e convidados. 30 de Janeiro

HOJE, 20 horas !

Show imperdível com alguns dos maiores músicos do Cariri !

Show Pachelly Dia 30 de Janeiro

Entrada Franca

Um show imperdível acontece hoje no SESC crato, do músico Pachelly jamacaru, na minha opinião, o maior compositor popular do Cariri e talvez do Nordeste. Unindo estilos diversos a la Caetano Veloso, Gilberto Gil, Pachelly jamacaru possui um arsenal de mais de 300 composições. No show de hoje, temas já consagrados e novas canções. A banda, de primeira qualidade, reúne alguns dos maiores músicos do Cariri.

Conto com a presença de todos vocês! Estaremos lá…

Local: SESC Crato

Dihelson Mendonça

Seleção do Crato visita prefeito Samuel Araripe e faz reivindicações

Na manhã de ontem ( 29 ) o time do Crato Sport Clube foi recebido no salão nobre da Prefeitura pelo prefeito Samuel Araripe. O objetivo é uma maior aproximação do time do Crato com o prefeito e com a própria administração da cidade, objetivando um maior apoio ao time, que agora se encontra na primeira divisão do futebol Cearense, e está numa boa fase. O capitão Djalma falou pelos demais e conduziu o encontro, muito bem documentado pelo locutor Godzilla, da Rádio Araripe do Crato. A entrevista foi toda gravada em áudio e vídeo, e logo mais estaremos disponibilizando o áudio aqui no Blog do Crato. Ao final, todos os integrantes do time se identificaram, foram aplaudidos, e foi feita uma foto oficial da visita.

Cobertura Fotográfica:

Dsc05468

Dsc05469

Dsc05470

O Capitão Djalma é o porta-voz do time do Crato:

Dsc05471

Dsc05472

E ao final, a foto comemorativa da seleção Cratense que ultimamente tem trazido muitas alegrias ao povo do Crato:

Image2

Salve Crato Sport Clube pelas batalhas já vencidas, e amanhã, Domingo, os Cratenses contam com todos vocês!

Por: Dihelson Mendonça

CRATO – Previsão do Tempo para hoje, 30 de Janeiro de 2010


Fonte: Climatempo

Vamos fundar uma Igreja, agora?

03/12/2009
O primeiro milagre do heliocentrismo
Como proteger-se do poder do Estado? Esse, que é um dos temas capitais da ciência política, já consumiu muita tinta e derrubou vários acres de florestas. A descrição mais clássica é a de Thomas Hobbes, para quem o Estado é um monstro feroz, um Leviatã, que, apesar de promover todo tipo de abuso, justifica-se por proteger os indivíduos da guerra de todos contra todos que configura o estado de natureza. Enquanto o poder público, leia-se, o soberano, garante a vida de seus súditos, devemos-lhe obediência total, o que inclui aceder aos menores caprichos e tolerar as piores injustiças. É só quando o soberano nos condena à morte, isto é, quando deixa de assegurar-nos a existência, que temos o direito de rebelar-nos contra sua autoridade.
OK. Admito que não é um cenário muito idílico. Mas tampouco o era a Inglaterra sob a guerra civil no século 17. De lá para cá, as coisas melhoraram bastante, pelo menos neste cantinho de mundo que chamamos de Ocidente democrático. Embora o poder do Estado ainda seja algo a temer, contamos hoje com um rol de direitos e garantias fundamentais que são geralmente observados. Quando não o são, podemos gritar e espernear. Na pior das hipóteses, já não precisamos ser condenados à morte para conquistar o direito de revolta.
Mais até, em determinadas circunstâncias o Estado pode ser considerado um aliado, que promove ativamente o bem-estar através de instituições como a Previdência social e serviços de educação e saúde.
Fiz essa longa introdução, que em jornalismo chamaríamos de nariz de cera, para propor uma discussão que julgo importante: em que nível devem materializar-se essas garantias fundamentais? Elas dizem respeito a indivíduos ou a grupos? É possível conceder benefícios a setores específicos?
Coloco essas questões a propósito da isenção de impostos para igrejas, que foi tema de reportagem de minha autoria publicada na edição de domingo da Folha de S.Paulo (quem tiver acesso à edição digital poderá conferir também a arte, que não é disponibilizada através do link). Para quem não é assinante de nada ou não está com paciência de ficar singrando hipertextos, faço um rápido resumo da matéria.
Eu, Claudio Angelo, editor de Ciência da Folha, e Rafael Garcia, repórter do jornal, decidimos abrir uma igreja. Com o auxílio técnico do departamento Jurídico da Folha e do escritório Rodrigues Barbosa, Mac Dowell de Figueiredo Gasparian Advogados, fizemo-lo. Precisamos apenas de R$ 418,42 em taxas e emolumentos e de cinco dias úteis (não consecutivos). É tudo muito simples. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para criar um culto religioso. Tampouco se exige número mínimo de fiéis.
Com o registro da Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio e seu CNPJ, pudemos abrir uma conta bancária na qual realizamos aplicações financeiras isentas de IR e IOF. Mas esses não são os únicos benefícios fiscais da empreitada. Nos termos do artigo 150 da Constituição, templos de qualquer culto são imunes a todos os impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda ou os serviços relacionados com suas finalidades essenciais, as quais são definidas pelos próprios criadores. Ou seja, se levássemos a coisa adiante, poderíamos nos livrar de IPVA, IPTU, ISS, ITR e vários outros “Is” de bens colocados em nome da igreja.
Há também vantagens extratributárias. Os templos são livres para se organizarem como bem entenderem, o que inclui escolher seus sacerdotes. Uma vez ungidos, eles adquirem privilégios como a isenção do serviço militar obrigatório (já sagrei meus filhos Ian e David ministros religiosos) e direito a prisão especial.
A discussão pública relevante aqui é se faz ou não sentido conceder tantas regalias a grupos religiosos. Não há dúvida de que a liberdade de culto é um direito a preservar de forma veemente. Trata-se, afinal, de uma extensão da liberdade de pensamento e de expressão. Sem elas, nem ao menos podemos falar em democracia.
Em princípio, a imunidade tributária para igrejas surge como um reforço a essa liberdade religiosa. O pressuposto é o de que seria relativamente fácil para um governante esmagar com taxas o culto de que ele não gostasse.
Esse é um raciocínio que fica melhor no papel do que na realidade. É claro que o poder de tributar ilimitadamente pode destruir não apenas religiões, mas qualquer atividade. Nesse caso, cabe perguntar: por que proteger apenas as religiões e não todas as pessoas e associações? Bem, a Constituição em certa medida já o fez, quando criou mecanismos de proteção que valem para todos, como os princípios da anterioridade e da não cumulatividade ou a proibição de impostos que tenham caráter confiscatório.
Será que templos de fato precisam de proteções adicionais? Até acho que precisavam em eras já passadas, nas quais não era inverossímil que o Estado se aliasse à então religião oficial para asfixiar economicamente cultos rivais. Acredito, porém, que esse raciocínio não se aplique mais, de vez que já não existe no Brasil religião oficial e seria constitucionalmente impossível tributar um templo deixando o outro livre do gravame.
No mais, mesmo que considerássemos a imunidade tributária a igrejas essencial, em sua presente forma ela é bem imperfeita, pois as protege apenas de impostos, mas não de taxas e contribuições. Ora, até para evitar a divisão de receitas com Estados e municípios, as mais recentes investidas da União têm se materializado justamente na forma de contribuições. Minha sensação é a de que a imunidade tributária se tornou uma espécie de relíquia dispensável.
Está aí o primeiro milagre do heliocentrismo: não é todo dia que uma igreja se sacrifica dessa forma, advogando pela extinção de vantagens das quais se beneficia.
Sei que estou pregando no deserto, mas o Brasil precisaria urgentemente livrar-se de certos maus hábitos, cujas origens podem ser traçadas ao feudalismo e ao fascismo, e enfim converter-se numa República de iguais, nas quais as pessoas sejam titulares de direitos porque são cidadãs, não porque pertençam a esta ou aquela categoria profissional ou porque tenham nascido em berço esplêndido. O mesmo deve valer para associações. Até por imperativos aritméticos, sempre que se concede uma prebenda fiscal a um dado grupo, onera-se imediatamente todos os que não fazem parte daquele clube. Não é demais lembrar que o princípio da solidariedade tributária também é um dos fundamentos da República.

Hélio Schwartsman, 44, é articulista da Folha. Bacharel em filosofia, publicou “Aquilae Titicans – O Segredo de Avicena – Uma Aventura no Afeganistão” em 2001. Escreve para a Folha Online às quintas.

E-mail: helio@uol.com.br

Alguns curiosos nomes de “igrejas” no Brasil.


- Igreja da Água Abençoada


- Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina


- Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder


- Congregação Anti-Blasfêmias


- Igreja Chave do Éden


- Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta


- Igreja Batista Incêndio de Bênçãos


- Igreja Batista Ô Glória!


- Congregação Passo para o Futuro


- Igreja Explosão da Fé


- Igreja Pedra Viva


- Comunidade do Coração Reciclado


- Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal


- Cruzada de Emoções


- Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)


- Congregação Plena Paz Amando a Todos


- Igreja A Fé de Gideão – Igreja Aceita a Jesus


- Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
- Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo


- Congregação J. A. T.


- Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo


- Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação


- Comunidade Arqueiros de Cristo


- Igreja Automotiva do Fogo Sagrado


- Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo


- Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo


- Igreja Palma da Mão de Cristo


- Igreja Menina dos Olhos de Deus


- Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos


- Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D’Água


- Igreja Batista Ponte para o Céu


- Igreja Pentecostal do Fogo Azul


- Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!


- Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas


- Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade


- Igreja Filho do Varão
- Igreja da Oração Eficiente


- Igreja da Pomba Branca


- Igreja Socorista Evangélica


- Igreja ‘A’ de Amor


- Cruzada do Poder Pleno e Misterioso


- Igreja do Amor Maior que Outra Força


- Igreja Dekanthalabassi


- Igreja dos Bons Artifícios


- Igreja Cristo é Show


- Igreja dos Habitantes de Dabir
- Igreja ‘Eu Sou a Porta’


- Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo


- Igreja da Bênção Mundial


- Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse


- Igreja Barco da Salvação


- Igreja Pentecostal do Pastor Sassá


- Igreja Sinais e Prodígios


- Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul


- Igreja do Manto Branco


- Igreja Caverna de Adulão


- Igreja Este Brasil é Adventista


- Igreja E.T.Q.B


- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus


- Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando


- Ministério Eis-me Aqui


- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia


- Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará


- Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos


- Igreja Evangélica Facho de Luz
- Igreja Batista Renovada Lugar Forte


- Igreja Atual dos Últimos Dias


- Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te


- Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas


- Igreja Evangélica Bola de Neve


- Igreja Evangélica Adão é o Homem


- Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado


- Ministério Maravilhas de Deus


- Igreja Evangélica Fonte de Milagres


- Comunidade Porta das Ovelhas


- Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica


- Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo


- Igreja Evangélica Luz no Escuro


- Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim
- Igreja Pentecostal Planeta Cristo


- Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos


- Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta


- Assembléia de Deus Batista A Cobrinha de Moisés


- Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão


- “Igreija” Evangélica Muçulmana Javé é Pai


- Igreja Abre-te-Sésamo


- Igreja Assembléia de Deus Adventista Romaria do Povo de Deus


- Igreja Bailarinas da Valsa Divina


- Igreja Batista Floresta Encantada


- Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder


- Igreja do Louvre


- Igreja ETQB, Eu Também Quero a Bênção


- Igreja Evangélica Batalha dos Deuses


- Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados


- Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior


- Igreja MTV, Manto da Ternura em Vida


- Igreja Pentecostal Marilyn Monroe


- Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo


- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus


- Igreja Pentecostal Trombeta de Deus


- Igreja Pentecostal Alarido de Deus


- Igreja pentecostal Esconderijo do Altíssimo


- Igreja Batista Coluna de Fogo


- Igreja de Deus que se Reúne nas Casas


- Igreja Evangélica Pentecostal a Volta do Grande Rei


- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia


- Igreja Evangélica a Última Trombeta Soará


- Igreja Evangélica Pentecostal Sinal da Volta de Cristo


- Igreja Evangélica Assembléia dos Primogênitos


- Ministério Favos de Mel


- Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes


Quirinos Por : J. Flávio Vieira

“ Porque eu vim pôr em dissensão
o homem contra seu pai, a filha
contra sua mãe, e a nora contra sua
sogra; e assim os inimigos do homem
serão os da sua própria casa.”
Matheus 10:35-36

— Padre Quirino foi arrastado para o hospício! Esta notícia estapafúrdia ecoou na praça principal de Matozinho e, como um eco, reverberou por toda a cidade. Difícil acreditar numa loucura daquele tamanho. A reação da mor parte das pessoas era de total incredulidade , só podia ser mais uma fofoca de D. Filó, injetando veneno mundo a fora como uma cascavel de quinze guizos! Aos poucos, no entanto, as diversas versões da história foram confluindo para um ponto comum e — aparadas as rebarbas e os penduricalhos acrescentados, de língua a língua — , a notícia, infelizmente, procedia. Há de se convir que , na verdade, parecia muito improvável o ocorrido. Primeiro pela personagem ímpar que era o Padre Quirino, uma figura séria, compenetrada e que, a maior parte da vida, sempre fora mais cérebro que coração. Depois, pela fonte original, bem pouco fidedigna: Fubuia. Ele havia sido a única testemunha do fato ocorrido. Buscando, madrugada a dentro, uma bodega renitente que ainda lhe desse abrigo, testemunhara o fato: o padre retirado à força da casa Paroquial, enfronhado numa camisa de força, sendo arrastado para dentro de uma ambulância, por vários homens : alguns vestidos de branco e outros metidos numas batinas pretas. Confirmada a aparente história fantasiosa de Fubuia, a Vila caiu numa consternação profunda. Haviam aprendido a amar os dois padres Quirinos que viveram em Matozinho. Dois Quirinos? Que história mais atrapalhada é essa? Bem, paciência, vamos explicar detalhadamente, antes que vocês resolvam também meter este escritor no mesmo manicômio.

Pasmem leitores! Apesar do nome esdrúxulo , Matozinho conheceu dois padres Quirinos. Por incrível que possa parecer, para embananar ainda mais a história, estes dois quirinos eram, na verdade, uma só pessoa. Sei que parece coisa da Santíssima Trindade, mas vamos esclarecer definitivamente as coisas. Uns quinze anos antes do fato , o triste desenlace testemunhado por Fubuia, chega a Matozinho o Padre Quirino , recém ordenado e assumiu o cargo de pároco da cidade. Sério, rabugento, o pastor controlava seu rebanho com mão de ferro. Apesar da pouca idade, formara-se à luz da igreja alemã. Impingia penitências homéricas aos confidentes, não dava comunhão a mulheres vestidas de calça comprida ou com decotes e aos amancebados; enxotava meninos danados da igreja como se fossem vendilhões do templo. Nos sermões, pregava contra a ameaça do comunismo, do protestantismo, contra o uso de camisinhas, pílulas. Tinha , por outro lado, uma opção toda especial pelos ricos. As más línguas já haviam observado as diferenças marcantes das exéquias nos enterros de abastados e miseráveis. Segundo D. Filó, no batizado do neto do Cel Sinfrônio Arnaud, Quirino demorou tanto nas orações que quando banhou o menino já estava no tempo de crismá-lo. Politiqueiro, uniu-se ao prefeito Sinderval Bandalheira e , no período eleitoral, subia no palanque e transformava seus sermões em comícios pró-Bandalheira. Quirino cobrava ainda o dízimo dos fiéis e atrelava os serviços da paróquia à adimplência dizimal. Casamentos, missas, batizados, crisma, encomendações só para quem estivesse em dia . A paróquia parecia até um Plano de Saúde. O certo é que Quirino progrediu, contavam-se muitas fazendas já no seu nome, carro novo e várias casas alugadas na rua , pelo sacristão, comentavam serem suas. Boca-torta, o acólito, era apenas um laranja. Quirino tinha enorme prestígio junto ao bispado e à Cúria da capital. Durante dois anos, inclusive, foi enviado a Roma com fins de estudar Direito Canônico, havia propaladas histórias de que futuramente seria bispo. Durante a Ditadura Militar, Quirino fizera-se um grande informante da polícia e havia dedurado muitos estudantes, inclusive tendo sido o responsável direto pela prisão de Toinho Araguaia, um professor de história que perseguido escondeu-se na Casa de um tio em Matozinho, tenho ficado entocado até que a notícia chegou aos ouvidos de Quirino, durante a confissão de uma beata.
Os matozenses terminaram se acostumando com a fleugma quase britânica de Quirino e aprenderam a amá-lo , mesmo percebendo que no evangelho do nosso pároco, havia sido feita uma pequena correção : era mais fácil uma agulha entrar no fundo de um camelo do que um rico entrar no céu. Tanto que toda Matozinho se preocupou muito quando soube do acidente ocorrido com Quirino, quando seu carro sobrou numa curva, próximo à capital. Foram mais de três meses de orações pelo restabelecimento do padre que passara mais de um mês , em coma, na UTI . A vila só respirou aliviada quando soube que Quirino, uns seis meses depois do capotamento, estava voltando à sua paróquia.

Matozinho recebeu-o em festa, com retreta de banda cabaçal e salva de fogos de Juvenal fogueteiro. Só passada uma semana é que descobriu a verdade: o pároco era novo, se tratava do mesmo, mas de um outro : o segundo Quirino. A pancada no toitiço mudara o homem. Chegou bem mais liberal. Acabou com as restrições às vestimentas das mulheres e às brincadeiras dos meninos na missa. Passou a combater, abertamente, os maus políticos e a denunciá-los no púlpito. Nos sermões, pregava a igualdade entre os homens e que havendo amor, tudo era permitido. Casar mais de uma vez , por que não? Deus não haveria de desejar a infelicidade eterna de ninguém. Casar pessoas do mesmo sexo? Por que não? O amor é que importa, dizia ele, todos fomos feitos à imagem e semelhança do Criador e o amor pleno não tem limites , nem fronteiras de qualquer tipo. Os casais deviam determinar eles próprios o número suficiente de filhos para criá-los dignamente, assegurava. Passou, também, a viver, abertamente, com uma religiosa: Irmã Jovelina. O celibato era contra a natureza de Deus, ele dizia, apenas uma invenção para manter o patrimônio da Igreja. Se Deus quisesse o homem sozinho não teria extirpado aquela abençoada costela de Adão. Buscou ainda uma grande aproximação com outras igrejas da Vila, principalmente os kardecistas, a umbanda, os evangélicos. Quirino falava que todos trilhavam caminhos diferentes, a procura do mesmo objetivo e que, portanto, tinham que ter uma convivência fraterna . Quirino II ensinava aos fiéis a se relacionarem diretamente com o Criador: Deus está em tudo , meus filhos, na montanha, na pedra, no rio, na árvore, em vocês próprios, em tudo existe um templo montado para a celebração e adoração do divino. Ninguém precisa de intermediários! Quirino doou todos os seus bens aos pobres e miseráveis e citava Matheus : “ Não vos provereis de ouro, nem de prata, nem de cobre, em vossos cintos; nem de alforje para o caminho, nem de duas túnicas, nem de alparcas, nem de bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento.”
Consta que após a brusca transformação em de Quirino II , a Diocese mandou alguns padres para investigar a sua estranha conduta. Os matozenses, se aprenderam a amar o Quirino I, passaram à adoração ao Quirino II. Ainda hoje lembram quando em pleno sermão da Missa do Galo, ele prometeu que na semana seguinte iria ao Cartório passar um imenso terreno da sua igreja para o assentamento de mais de cem famílias da Serra da Jurumenha. Elas viviam como posseiros, miseravelmente. Dois dias depois, coincidentemente, Fubuia, testemunhou quando o arrastaram para o manicômio, sob a justificativa de que endoidara de vez.

O certo é que não mais se teve notícia do Padre Quirino. Alguns dizem que ainda se encontra interno num manicômio da capital; outros sustentam que não resistiu ao tratamento e já deixou o mundo dos vivos. Fubuia , no entanto, mantém sua própria versão. Naquele dia mesmo, uma luz fortíssima envolveu toda a ambulância, na saída da cidade e Padre Quirino , como Elias, alçou vôo aos céus, numa grande carruagem de fogo.

Gripe suína matou mais de 14.700 no mundo, diz OMS

A OMS (Organização Mundial de Saúde) afirmou nesta sexta-feira que a gripe suína, denominada oficialmente gripe A (H1N1), matou 14.711 pessoas em 209 países e e territórios. Segundo a organização, o balanço inclui mortes relatadas pelos governos até o último dia 24. O maior número de vítimas continua no continente americano, com ao menos 7.166 casos registrados. Segundo a OMS, contudo, o número de casos permanece baixo ou diminuindo na maior parte do continente. Na América do Sul, a organização registra apenas casos esporádicos do novo vírus, sem evidência de uma transmissão por comunidades.

Já a África tem o menos número de casos registrados, 133. A OMS alerta, contudo, que a transmissão do vírus continua particularmente ativa em Marrocos, Argélia, Líbia e Egito. No Sudeste Asiático, a OMS registra 1.426 casos e afirma que a transmissão do vírus permanece baixa ou em queda nos países da região desde dezembro passado. Já no leste do Mediterrâneo, foram 1.002 casos registrados. Outras 3.429 mortes causadas pelo vírus foram registradas na Europa –onde o vírus permanece ativo em áreas limitadas do leste e sudeste.

A OMS registra ainda 1.555 mortes no Oeste do Pacífico.

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e nas articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal. Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha o vírus, e examinada em laboratório. O tratamento precoce com os antivirais Tamiflu ou Relenza pode ajudar a reduzir a gravidade e a duração da infecção, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).

Fonte: Folha OnLine

De Ponta da Serra para Dihelson Mendonça: Por TOINHO

Prezado amigo Dihelson, fiquei feliz por ver sua matéria a respeito do nosso movimento. Para que uma maior parte dos leitores do Blog do Crato tome conhecimento do meu comentário a sua postagem , decidi fazê-lo em forma de postagem.

Na verdade, até agora não precisamos de interferência de políticos de alheios à nossa comunidade. Há mais de um ano criamos a AMEPS- Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra que vem tratando de assuntos neste sentido. Temos também um blog, onde buscamos trazer informações que digam respeito ao tema.

A AMEPS é formada pelos mais diversos setores da comunidade: Todos os líderes políticos, alguns líderes comunitários, líderes religiosos, comerciantes, agricultores, professores, estudantes, etc. Devo ressaltar que entre esses se encontram pessoas graduadas em Direito, Geografia, História, Pedagogia, Letras, Urbanismo e outros.

O amigo tem razão quando diz que os “políticos” só aparecem quando a coisa já está pronta. Acontece, que daqui para frente vamos precisar de força política, não nos interessando de que partido seja.

Quero deixar claro que a iniciativa da nossa ida à reunião do Deputado Guimarães partiu do Zé Ildo, Presidente do Sindicado Rural de Crato, que também faz parte da direção da AMEPS. O nosso objetivo foi solicitar do deputado intervir junto ao IBGE, que realizou em 2007 uma contagem populacional equivocada, não só em respeito do distrito de Ponta da Serra, mas também com referencia ao município de Crato, onde o próprio IBGE local estimava uma população de 115 mil habitantes, fato que não se concretizou, pois o referido município ficou apenas com 111.198 habitantes.

No caso de Ponta da Serra que apresentava uma população de 7;604 habitantes em 1996, 8.234 em 2000, agora em 2007 caiu para 7.998 habitantes, quando o próprio IBGE local estima, hoje, para o nosso distrito, uma população de 10 mil habitantes.

A Ponta da Serra não poderá ser penalizada por este engano, pois, nada justifica esta queda em nossa população.

De 2004 a 2009, o cartório local registrou mais de 700 nascimentos contra menos de 200 óbitos. Sabemos que o êxodo rural hoje em nosso país está acontecendo para as sedes dos distritos e para suas vilas, e não mais para as cidades. E mais, constatamos, no nosso distrito que muitas famílias estão se deslocando da cidade de Crato para nossa sede e vilas em busca de mais sossego e fácil aquisição de moradia.

No momento, estamos elaborando o nosso projeto de emancipação que será encaminhado à Assembléia através da FAEC – Federação das Associações Emancipalistas do Ceará, onde esperamos contar com o apoio dos deputados Sineval Roque e Ely Aguiar, como também de outros, que possam ser simpatizantes do nosso movimento.

Sei que o amigo prefere a nossa Ponta da Serra pertencendo ao Crato, mas acredito que poderemos contar com sua colaboração, principalmente, no nosso plebiscito, que será realizado em todo o município.

Eu, particularmente, e mais a maioria do grupo que está à frente do movimento, queremos um projeto que envolva apenas o distrito de Ponta da Serra, sem anexar outros, como Dom Quintino e Monte Alverne, proposta defendida por alguns.

SOBRE ARTE E SUAS POLÍTICAS PÚBLICAS – Por: Hugo Esmeraldo Sobreira

Lembro-me de um debate entre candidatos a prefeito do Crato ocorrido há uns bons dez anos ou mais, no auditório da Urca. Um dos pretendentes afirmava: “sempre me pergunto qual seria a vocação do Crato: se a agricultura, a indústria, o comércio ou a cultura e educação”. Terminou concluindo ser nossa cidade um polo cultural e educacional. Infelizmente percebi logo se tratar de algo meramente retórico. O cidadão em questão não era portador de profundidades intelectuais ou preparos de homem público ao ponto de tão precisa análise ser realmente sincera. Mas o fato me fez arrepiar. Fiquei sonhando o dia em que veria chegar ao poder um líder cratense capaz de ter por convicção política algo sabido mundo afora: o setor de serviços é o futuro! Turismo, arte, cultura, lazer, educação, hotelaria; enfim, sabe-se que centros industriais já se afirmaram – ou vamos querer competir com as indústrias da capital? – e o comércio é desenvolvido em conseqüência da vinda de pessoas para a cidade por meio de uma estrutura de atração e recepção, ou seja, o comércio não é um fim em si mesmo, com raras exceções, como vemos em algumas cidades que antes de mais nada vivem de ser mercados a céu aberto.

Voltando ao ponto: o Crato bem poderia vir a ser novamente a Meca cultural do Cariri. Cito aqui nossas riquezas artísticas, ecológicas, históricas e educacionais. Dispomos de atrativos dos mais ricos no setor de turismo artístico-cultural. Apenas nos faltam políticas públicas. Efetivamente inexiste um esforço municipal decidido e decisivo a arregimentar empenhos dos governos estadual e federal. Não dispomos de um calendário cultural de destaque, agregador de renda e valores construtivos à nossa cidade. Certamente que a festa da Exposição gera renda, agora temos também o Berro a ir despontando como evento. Mas e o que temos em termos de crescimento imaterial? O que oferecemos de riqueza artística? De alternativas culturais inovadoras e enriquecedoras? A população sempre será entregue à mercê dos lixos “culturais” cotidianos?

Bem, temos exemplos dignos de invejar. Não muito longe nem grandes centros. Vemos o festival de Guaramiranga que chega a dobrar a população da cidade com um público de alto nível de renda e cultura. Temos Garanhuns com um calendário que comporta pelo menos três grandes eventos culturais de impacto nacional. Eu mesmo vi uma orquestra sinfônica em plena catedral. E mais uma vez sonhei aquilo na catedral da Sé… Tive a certeza que a questão é simplesmente de opção, de vontade política. Engrandecer nossa cidade com eventos de nível cultural é atrair público de melhor renda, sabedor de valores artísticos, apreciador do artesanato, das expressões populares como reizados e bandas cabaçais, curiosos da história local, admiradores da ecologia – tão rica em nosso Cariri. Fomentar tais processos é sim responsabilidade dos líderes públicos. Em tempo: dizer que o marasmo em que caímos é culpa da classe artística é o mesmo que apontar os enfermos de uma UTI como os responsáveis por sua doença.

Arte e cultura não são produtos numa prateleira. São vetores de desenvolvimento espiritual e material de uma sociedade. Agregam valores intangíveis. Olhemos para a Casa Grande de Nova Olinda, olhemos para Garanhuns, olhemos pelo Crato. Que a consciência de nosso futuro ser algo inseparável do campo cultural não seja mais pura retórica. Crato, Cidade da Cultura…

Por: Hugo Esmeraldo Sobreira
Foto Ilustrativa: Festival da Canção do Crato – 2009 – D. Mendonça

A situação do CRATO na época de CHUVA-Por Moisés Rolim


PRA QUEM ENTENDE MEIA IMAGEM E PALAVRA BASTA.A POPULAÇÃO DO CRATO E EM ESPECIAL DA AV.JOSÉ ALVES DE FIGUEIREDO E DA RUA SAGRADA FAMILIA AGRADECEM.

Postado por: MOISÉS ROLIM(Colaborador do Blog do Crato)

10 coisas que ninguém entende sobre seriados – Por: Samuel P. Teles

* Dedicado aos amigos Dihelson e Demétrius, tão cinéfilos quanto eu.

Você é um eterno fã de seriado, gosta de Friends, CSI, Heroes, Lost, True Blood, Fringe, Sex and the City, House, Arquivo X, The O.C., e entre outras, e às vezes se pega naquela pergunta boba, no estilo: “Eles nunca comem tudo que está no prato?”, “Por que ele não mata logo, em vez de ficar falando?”.

01. Por que ninguém diz tchau ao telefone?
Ao receber uma notícia bombástica, ou após ouvir a informação que queria, a pessoa vai e desliga o telefone na cara da outra. E acontece em todo tipo de série diferente! Quando vão terminar de falar… caiu?

02. Por que todo mundo sabe atirar?
Na vida real não é fácil usar uma arma de fogo – na vida real. Nas séries, qualquer um que pega num revólver já sai disparando como atirador profissional. Mas e a pontaria? E o coice da arma? E a recarga? Ah, se a gente fosse se apegar a esses detalhes…

03. Por que ninguém nunca come a comida toda?
Tem cena de refeição na série? Então, pode reparar que cada personagem só dá duas garfadas no máximo – e isso se não largar todo o rango no prato. É batata! Quer dizer, só um tiquinho de purê…

04. Por que os pais têm quase a mesma idade de seus filhos?
É inacreditável! Isso rola direto em seriados teen, mas não é apenas exclusividade deles. Em LOST, temos Locke e Anthony Cooper que não nos deixam mentir. Quanta cara de pau…

05. Por que ninguém conversa no caminho?
Algo acontece num local, os personagens que viram tudo vão embora… e só vão comentar o ocorrido ao chegar noutro lugar. Por que não falaram do assunto no carro? Rolou a clássica brincadeira da vaca amarela?

06. Por que todo mundo sabe os telefones dos outros de cor?
Bina? Lista telefônica? Pra quê? Ninguém no mundo das séries precisa consultar anotações para fazer uma ligação. Ah! E eles só apertam três números, e as pessoas do outro lado atendem sem deixar tocar. Incrível!

07. Por que os assassinos de CSI dão tanto mole?
Pensa bem: qual o criminoso que guardaria sua própria roupa ensangüentada? Ou que voltaria a usar o mesmo tênis da noite do crime? Tudo bem que Grissom e companhia são bons peritos, mas os matadores bocós facilitam muito a vida deles.

08. Por que as pessoas sempre chegam no momento de cenas cruciais?
Quando alguém vai fazer alguma revelação ou confissão para outra pessoa sobre assassinato, traição, gravidez ou filho bastardo, pode esperar: vai aparecer outra pessoa do nada! Aí rola a música de tensão, entram os comerciais ou acaba o episódio.

09. Por que os assassinos sempre fazem um discurso antes de matar?
É só apertar o gatilho, cravar a espada ou empurrar a pessoa precipício abaixo. Mas não: o matador tem que dar um sermão – que, na verdade, é só para dar tempo do agente/policial/herói chegar e salvar a vítima. E o idiota acaba não matando ninguém.

10. Por que ninguém faz espuma ao escovar os dentes?
Comprovado: as pastas de dente de Hollywood são as únicas no mundo que não fazem espuma. O cara mexe a escova por toda a boca e nada da clássica babinha branca. Ah! E ninguém também nunca enxágua a boca nem a escova. Eca!

Fonte: Plano B

Por: Samuel P. Teles


BLOGNoticias: APLICARAM UMA LIMONADA NO CRATO…SERÁ? – Por Wilson Bernardo.


Nota: Relato do repórter Wilson Bernardo, in loco

FEDERAÇÃO CEARÁ DE FUTEBOL 0 X 1 CRATO

Chegamos ao estádio exatamente às cinco horas, quando a chuva começava, bastante vento e chuva intensa. Em seguida o temporal cessa, mas mesmo o campo com condições de jogo, o delegado da Federação decretou que não haveria jogo, e sem consultar o árbitro da partida, quando ele chega, entra no gramado e faz sua analise precisa e responsável, chegando a dizer que já apitou em condições bem piores e não haveria motivos reais para que o jogo não se realizasse, sendo assim o jogo se inicia sendo interrompido aos 38 minutos, por conta de uma outra chuva intensa, em uma outra reavaliação o arbitro convoca os capitães e paralisa a partida, anunciando trinta minutos de tolerância, a chuva diminui de intensidade, mesmo assim o arbitro decreta o fim da partida.

O campo de jogo ao final da primeira chuva e algumas poças d’água.

Outra visão do campo de futebol,o que não tem condições mesmo é a situação de estrutura de muitos estádios,como este de Limoeiro,e não se entende como o ministério publico libera esses campos de RACHA.

O arbitro em sua primeira avaliação e em seguida dando OK para o jogo

Antonio Luiz em seu momento de Fé…E tem que ter muita Fé pois existe uma nuvem negra em preto e branco.

O time focado e unido na busca de um titulo inédito…Se não passarem as MÃOS.
Mãos estas unidas pelo um CRATO forte e surpreendente nas adversidades do tempo e das manipulações de bastidores.
Subindo ao campo em rumo a liderança,.
O técnico,e como sempre sensato e com o time nas Mãos…

O jogo antes da segunda Chuva
Outra visão do campo de jogo,antes de ser interrompida pelo Árbitro.

Chuva,muita chuva e muita chuva…
Na cabine da Radio da Araripe, o Vice Presidente do Crato relata a sua tentativa de sensibilizar Delegado e Arbitro do jogo para o reinicio do jogo…Em vão.

O Vice Presidente tomou um banho da chuva e da Federação Cearense de Futebol, é KAKA vai se dureza, driblar as forças ocultas.

E ai o Arbitro dando explicações, para a Imprensa.
Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

Crato mantém a Liderança ! – Futebol – Com Amilton Silva

Após Seis Rodadas Crato Mantém Liderança

Finalizada ontem (28), com duas partidas, a sexta rodada do campeonato Cerense. No Romeirão, em Juazeiro, com portões fechados, o Guarani local foi derrotado pelo Guarany de Sobral por 3 X 2, a outra partida terminou tambem com a vitória do Itapipoca sobre o Maranguape com o mesmo placar. O Crato enfrentou o Limoeiro do Norte, a equipe do Limoeiro, na última quarta feira. A partida foi interrompida aos 38 minutos do primeiro tempo, em virtude das fortes chuvas que caiam naquela cidade. O Azulão vencia por 1 X 0 gol marcado pelo seu artilheiro Djalma. Marcada para o dia seguinte , o Limoeiro não cumpriu o regulamento, ou seja, abriu os portões para presença de torcedores, e o árbrito da partida deu por encerrada a mesma. A federação Cearense oficializou a vitória do Crato por W O. Com 12 pontos ganhos o Crato lidera o campeonato Cearense e volta a atuar no próximo domingo , desta feita no Mirandão em Crato, diante do Guarany de Sobral. Fortaleza 2 X 0 Horizonte, Boa Viagem 3 X 2 Ceará, Ferroviário 4 X 0 Quixadá finalizaram a rodada.

CLASSIFICAÇÃO

Pos Clube P J V E D GP GC S
Crato 12 6 4 0 2 11 4 7
Ferroviário 11 6 3 2 1 8 3 5
Fortaleza 10 6 3 1 2 11 10 1
Guarany (S) 10 6 2 4 0 9 7 2
Horizonte 8 6 2 2 2 10 8 2
Itapipoca 8 6 2 2 2 11 12 -1
Boa Viagem 8 6 2 2 2 8 10 -2
Guarani (J) 7 6 2 1 3 7 11 -4
Quixadá 7 6 2 1 3 9 14 -5
10º Ceará 6 6 2 0 4 8 8 0
11º Maranguape 6 6 2 0 4 8 9 -1
12º Limoeiro 6 6 1 3 2 7 11

Por: Amilton Silva

CRATO – Notícias do dia 29 de Janeiro de 2010


Crato realiza mutirão de limpeza após cheias do canal

A Prefeitura Municipal do Crato realizou durante o dia de ontem, um mutirão de limpeza nas áreas mais atingidas pelas chuvas, ocasionadas na madruga até o início da manhã. Logo cedo, dezenas de homens da Limpeza Pública realizaram a retirada de lama e lixo das ruas José Alves de Figueiredo, Presidente Kennedy e próximo ao DER, no final da ria Nelson Alencar, espaços invadidos pelas águas. Os 87,5 milímetros de chuvas ocasionaram a cheia do Canal do Rio Grangeiro. O trabalho de limpeza do Canal será intensificado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, no sentido de facilitar o escoamento da água, evitando inundações nas ruas do centro da cidade. O tráfego foi interrompido algumas áreas enquanto era feita a remoção de vários carregamentos de lama. O trabalho contou com a organização dos agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran).

Ação Social dá assistência à famílias em áreas de risco

A Secretaria de Ação Social do Crato vem realizando trabalho de acompanhamento, por meio de assistentes sociais, de famílias que estão em áreas consideradas de risco. Famílias que residem nessas áreas estão sendo retiradas e a prefeitura garantirá, por um período de três meses, abrigo à essas pessoas, até que seja providenciado um local seguro.

Equipes do NASF continuam sendo capacitadas em Crato

A Secretaria de Saúde do Município do Crato continua capacitando os profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), para atuarem em várias comunidades do município, juntamente com o Programa de Saúde da Família (PSF). O Crato conta com duas equipes, recém-implantadas e que estão realizando o treinamento e já em campo, onde atuam as equipes do PSF. As equipes do NASF são formadas por educador físico, assistente social, fisioterapeuta, nutricionista, farmacêutico e psicólogo. Segundo a coordenadora do Núcleo, Elma Luna, com essas equipes a Saúde do Crato efetiva a atenção básica integral à família, completando as ações do PSF, por meio de atendimentos específicos. Uma forma de também fortalecer a articulação das equipes com a comunidade.

Planejamento para o Carnaval será tema de reunião na Cultura

A Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude do Crato está em fase de planejamento, juntamente com entidades envolvidas, do Carnaval do Município. Nesta sexta-feira, às 10 horas, será realizada reunião na sede da Secretaria para ouvir propostas de como esse trabalho será desenvolvido. As datas também serão definidas, a exemplo da abertura, que é realizada com o maior bloco do interior do estado, o das Virgens, que a cada ano atrai uma multidão às ruas da cidade.

Governo Municipal do Crato
Fone/Fax – (88) 3521.9960
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Raimundo de Oliveira Borges – Por: Emerson Monteiro

Isso que dizem de ser a vida humana mera fagulha ao vento exige comprovação, sobretudo diante da existência deste amigo, Raimundo de Oliveira Borges, que ora demonstra de perto a experiência firme de viver durante cem anos uma idade plena de realizações. Ele, sim, pode falar do existir e contar da tradição e da peleja de três gerações sucessivas que testemunha com fidelidade e coragem.
Escritor emérito, publicou mais de uma dúzia de livros. Advogado e professor, marcou de jeito indelével a consciência das centenas de alunos, dentre os quais sou, com satisfação, um deles. Tribuno de rara qualidade, porfiou no júri, praticando fala rica, profícua, no êxito de momentosos processos. Líder comunitário, efetivou importantes funções, em Crato, havendo exercido a direção das Faculdades de Filosofia, de Direito e de Ciências Econômicas. Presidente do Instituto Cultural do Cariri, sobreviveu a nossa simpática academia de letras numa fase das mais dificultosas, quando ao seu lado estive. Se bem que cabe, ainda, considerar o seu desempenho virtuoso de pai extremado, fino de trato e humor, tranqüilo, de espírito desarmado, palestrante versado na melhor literatura, poeta dotado de sensibilidade, pessoa exemplar, afeita sob os princípios dignos e imprescindíveis da civilização que usinou durante todo tempo, conhecendo a história do povo, bem relacionado, cordial e valoroso paladino das causas essenciais, na prática política e nos penhores da liberdade consciente.
Doutor Borges, por tudo isto e outros predicados, marca a sociedade cearense interiorana com personalidade ímpar de quem merece privar o convívio honrado e fértil dos justos. Elencar qualidades que lhe são de dever torna-se tarefa leve, aos moldes do estilo e da pena que maneja no exercício da escrita, por meio dos livros que subscreve, dotados de emoção, memórias produzidas no fogo da responsabilidade social que a isto se obrigou exercitar.
Eu, ainda menino, tomei conhecimento de seu talento através dos júris que, na década de 60, de comum, eram retransmitidos através dos microfones da Rádio Araripe de Crato. Admirado, ouvia seus discursos deveras impressionantes, tanto pela cultura vasta, quanto pela facilidade na argumentação, demonstrações de sapiência jurídica e ilustre universalidade. Fora eleito orador da sua turma de 1937, na Faculdade de Direito do Ceará, contemporâneo de figuras destacadas na vida pública posterior do nosso Estado.
Instalou-se em Crato desde 1942 e aqui até hoje permanece conquistando espaço próprio, ao lado da gente boa, ordeira e laboriosa deste lugar abençoado.
No dia 02 de julho do corrente ano de 2007, época exata do transcurso de um século de sua vida, o doutor Raimundo de Oliveira Borges se nos afigura querido em face de todos os que lhe privam da convivência, ele que representa, em breves traços, um desses personagens inesquecíveis e marcantes dos romances imortais, ricos dos atributos puros e sublimes das almas vitoriosas.

P. S. EM 28 DE JANEIRO DE 2010: Ser humano de reconhecida capacidade para a concretização dos seus ideais. Profissional de sucesso como advogado, administrador de instituições universitárias, professor, escritor, intelectual, líder comunitário, pai de família. Em tudo desenvolveu raros modelos de exemplares conquistas. Sempre jovial, bem humorado, otimista, alegre, laborioso, amigo, dotado de sentimentos benfazejos, valiosos, Raimundo de Oliveira Borges significou dignidade para sua geração e passa à história cearense qual pessoa de ricas e nobres virtudes.

Haja água – postado por Armando Lopes Rafael

Fonte: O POVO, 29-01-2010
A maior precipitação foi no Crato com 115 milímetros – a segunda maior do ano. Choveu até granizo em Caririaçu, no Cariri

Chuva em 128 cidades do Ceará
Rita Célia Faheina
ritacelia@opovo.com.br

Chuvas de granizo, acompanhadas de ventos fortes e raios assustaram os moradores da zona rural de Caririaçu, na região do Cariri. Precipitações intensas causaram estragos no Crato, também no Cariri, e em Limoeiro do Norte, na região Jaguaribana. As chuvas foram registradas em 128 dos 184 municípios cearenses, no período da manhã da última quarta-feira até a manhã de ontem, segundo registros da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

A precipitação mais intensa, no período, ocorreu no Crato onde foram registrados 115 milímetros – foi a segunda maior no ano, atrás apenas doa 164mm em Mombaça, entre 18 e 19 deste mês. Como no ano passado, o canal do rio Granjeiro voltou a transbordar causando alagamentos em várias ruas do centro da cidade.

A dona de casa Fátima Alencar, que mora no bairro Palmeiral, teve de passar a noite acordada mudando móveis de lugar, protegendo os eletrodomésticos e enxugando a água que invadia sua residência. O mesmo trabalho foi realizado na madrugada por moradores das margens do canal por onde passam as águas do rio Granjeiro. “Houve alagamentos na cidade, por causa da chuva muito intensa, mas felizmente não temos desabrigados. As águas já escoaram”, disse ontem à tarde, o prefeito do Crato, Samuel Araripe (PSDB).

Em Caririaçu, na mesma região do Crato (Cariri), a chuva de granizo, acompanhada de raios e trovões também não deixou os moradores do Sítio Gravatá e de Sussuarana, em Caririaçu, dormirem sossegados. “Nunca tinha visto uma chuva assim”, disse a agricultora Eufrásia dos Santos, 41. Ela informou que, pertinho da sua casa, caíram duas árvores: um pé de cajarana e uma carnaubeira.

Os moradores das duas localidades, que ficam distantes cerca de seis quilômetros da sede do município, também se assustaram quando viram telhas destruídas de suas casas. A maior preocupação, agora, é com a situação da barragem do açude Gravatá. “Não dá nem pra passar mais carros porque a água transborda”, diz dona Eufrásia.

E-Mais

>Este mês, já foram registradas chuvas de granizo em Tauá, no Sertão dos Inhamuns, em Iguatu, na Região Centro-Sul do Estado, no sopé da Serra do Araripe, no Cariri. No município de Jardim, também no Cariri, houve registro de precipitações com granizo em dezembro de 2009 quando começa a chover na região.

> Segundo o meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Eduardo Peixoto, o granizo está presente dentro das nuvens em todas as grandes tempestades. Não é tão comum ocorrer no Estado, mas há registros nos últimos anos. Ele diz que, como há uma preocupação maior, atualmente, com os fenômenos climáticos, as pessoas ficam mais preocupadas e com medo.

iPAD – Prancheta Eletrônica Interativa vem para salvar Jornais e outras publicações em papel


Uma prancheta eletrônica leve, com tela brilhante, colorida, sensível ao toque, que pode acessar jornais mantendo a diagramação original, revistas, livros, personalizável, interativa, com acesso à internet 24h, e multimídia ( pode mostrar vídeo e áudio ). Assim é o novo iPAD, produto da empresa Apple, que vem mesmo para acabar com as toneladas de celulose consumidas todo dia no mundo inteiro com a produção de jornais, revistas e livros.

Segundo especialistas, a internet é a convergência de todas as mídias existentes no planeta. É o futuro dos Jornais, Revistas e todo tipo de publicação existente. Já ficou provado amplamente, que jornais em papel são uma forma em extinção desde a invenção das mídias eletrônicas. A questão que diferencia os tempos modernos com a época da invenção da TV, quando se dizia que esta iria desbancar o rádio ( e não aconteceu ), é que naquele caso, houve apenas um acréscimo de informação, um upgrade, se preferem, com a junção da imagem ao som, mas a mídia, o meio, permaneceu o mesmo: um produto que chega até os espectadores através de ondas eletromagnéticas, sendo portanto, semelhantes.

Com a internet é o inverso. Os veículos permanecem os mesmos. O que mudou foi a mídia em que eles são apresentados ao público. O inverso dos tempos do Rádio versus TV. Trocamos as ondas hertzianas e o papel por um novo tipo de mídia que abrange todo o planeta, barato ( um elemento essencial para a indústria e o capitalismo ), de fácil acesso, flexível, pois dentro da mesma plataforma permite uma expansão sem limites sem acréscimo de grandes custos. Assim, os jornais não serão extintos, mas migrarão para a internet, como muitos já estão fazendo, na atualidade, oferecendo conteúdo online e pago. A grande questão que envolve essa migração completa se resume a um fator muito importante: Quem paga a conta ? sim, porque um jornal possui custos que variam desde o repórter ao meio de publicação. Felizmente, aí é onde entra a tecnologia para baratear o processo. Através de ferramentas diversas de baixo custo, como os atuais notebooks, e mais especificamente, com pranchetas eletrônicas como o Kindle e o iPad, as pessoas desfrutarão do seu jornal, revista, ou mesmo livros, mantendo-se a diagramação costumeira do jornal, porém sem os altos custos da impressão atual.

A economia para os jornais diários será astronômica. E numa sociedade da informação, em que esta precisa trafegar na velocidade dos acontecimentos, nada melhor do que um meio aonde se possa acessá-la de forma rápida, multimídia e barata.

ipad

Também com a popularização de elementos como o Kindle e agora o iPad, infinitamente superior, as pessoas poderão eliminar de vez as incômodas e ecologicamente incorretas toneladas de papel que são gastas diariamente para a impressão de jornais em todo o mundo. Primeiramente nas grandes metrópoles, depois, como sempre, nas pequenas cidades. Os custos cairão vertiginosamente, porque um jornal, a princípio, só precisará de diagramadores, repórteres e editores. Deveremos ter mais alguns milhares de jornais aparecendo no mundo nos próximos anos, o que era impossível devido aos altos custos. Desta forma os jornais não irão acabar, como muitos pensam, na verdade, se observarmos bem, eles irão aumentar em quantidade.

Os novos jornais, por serem OnLine, poderão ser lidos em qualquer lugar através de ferramentas como iPAD, que possuem conexão com internet 24h, oferecem conteúdo multimídia atualizado, e interativos ( vídeos, áudios, etc ), e uma coisa importante: Compras OnLine. Sabe-se que o mundo gira em torno de uma coisa chamada DINHEIRO. As mídias eletrônicas sendo interativas, oferecem aos leitores, oportunidades atrativas de compras diretas online. Coisas que nossos avós jamais sonharam com o incômodo papel onde a notícia logo que se publica, já envelheceu.

A diagramação atual dos jornais também poderá ser mantida, se o leitor assim desejar, ou poderão ser usados modelos personalizados, escolhidos ao simples toque do dedo na tela. Além do mais, o leitor escolherá entre dezenas ou centenas de jornais e sites OnLine para ler aonde quiser com a sua prancheta eletrônica personalizável. O Ipad também possui tela sensível ao toque e pode acessar milhares de catálogos de livros Online, que são baixados em questão de segundos, sendo portanto, atrativo às grandes lojas de departamentos. Baterias com autonomia de até 10 horas estão disponíveis já nos primeiros modelos. As possibilidades são realmente infinitas, e devemos lembrar sempre, que o custo de um produto está associado à sua procura. Nesse sentido, basta dizer que hoje, o kindle é o produto mais vendido no maior site de vendas do mundo, o Amazon.com. É destinado a ler livros, jornais e revistas online. Só que em preto e branco. Já o novo iPAD da Apple, ao contrário, é capaz de reproduzir milhões de cores, mais leve e interativo. Nos próximos anos, com a sua popularização, haveremos de encontrar essas pranchetas eletrônicas nas escolas, substituindo livros, e quase todo mundo vai poder ter um iPad ou semelhante em casa, e poderemos talvez encontra-los até em barracas de camelôs em seus modelos originais ou falsificados, por preços de 20 reais, tal como aconteceu com os Pen Drives que no lançamento chegavam a 200 reais, mas hoje podem ser adquiridos por 10 ou 20 em qualquer local.

Não restam dúvidas de que o novo iPAD da Apple veio pra ficar. E mal podemos imaginar o que virá em seguida como modelos aperfeiçoados, mais leves e baratos.

Por: Dihelson Mendonça

Informações Adicionais ( Yahoo )

O iPad, novo lançamento da Apple, deve, a médio prazo, acabar com o Kindle, o livro digital da Amazon, e, de quebra, “ajudar” toda a imprensa mundial a se reerguer de uma grave crise financeira, por ser uma plataforma tida como “ideal” para a leitura de jornais online. Essas são as apostas de especialistas em mídia e tecnologia depois de conhecerem a nova criação do “mago” Steve Jobs, diretor executivo da Apple. Para início de conversa, o iPad, destacam os analistas, vai muito além do Kindle já por oferecer cor e vídeo. A aposta é que o aparelho possa reformular o setor editorial da mesma maneira que o iPod mudou a música, com uma loja virtual de livros e textos como a iTunes. A indústria de discos nunca mais foi a mesma depois do lançamento dessa plataforma.

Chama-se iBooks Store a loja de livro eletrônicos à qual o iPad estará conectado. Ela será lançada em parceria com cinco grandes editoras americanas (Penguin, HarperCollins, Simon & Schuster, Macmillan, e Hachette Book Group). Steve Jobs não perdeu a oportunidade de dar uma alfinetada na concorrência. “A Amazon foi pioneira e fez um ótimo trabalho com o Kindle. Mas nós vamos além”. Com relação ao impacto do iPad na imprensa, investidores e analistas estão cautelosamente otimistas quanto às perspectivas para grupos editoriais como Time Warner, Conde Nast, New York Times e HarperCollins, parte da News Corp. E não foi à toa que uma das primeiras funções destacadas por Steve Jobs na apresentação do iPad foi a da leitura de um jornal na internet – ele acessou a página do New York Times e, usando o visor sensível ao toque, moveu para baixo e para cima o cursor, mostrando como é fácil e prático ler as notícias no novo aparelho. O velho jornal no papel parece estar mesmo com os dias contados.

ipad 3

Mike Vorhaus, presidente da Magid Advisors, empresa de consultoria especializada em mídia, alerta que o iPad deve ser apenas parte da solução para a fuga de leitores em busca do conteúdo mais barato oferecido na Web. Os grupos editoriais já estão desenvolvendo estratégias mais amplas que incluem celulares inteligentes e outros aparelhos.

“Não é uma bala de prata, é uma bala de bronze. E será necessário um M-16 cheio delas”, disse Mike Vorhaus, que estima que o tablet possa elevar em 10 a 20 por cento a receita digital dos grupos editoriais. Estas megacompanhias estão muito conscientes do dano que a loja digital de música iTunes, da Apple, causou às gravadoras, ao ditar preços e permitir que os consumidores adquirissem as faixas individuais desejadas, o que destruiu as vendas de álbuns. Para antecipar o tablet, Time Warner, News Corp, Conde Nast, Meredith e Hearst anunciaram em dezembro planos para uma loja digital apelidada de “Hulu para revistas”, que promoveria a venda de versões eletrônicas de todos os seus títulos.

É por essas e outras que o iPad pode se tornar um marco – uma ferramenta não apenas de interativdade, com e-mail e acesso fácil a redes sociais, mas também de entretenimento e informação, com livros, filmes e música portáteis e de possibilidades infinitas.

Isto é iPad:
- Tela sensível a toque de 9,7 polegadas;
- Versão de 16 gigabytes custará 499 dólares nos Estados Unidos, de 32 GB sairá por 599 dólares, e de 64 GB por 699 dólares;
- Capacidade sem fio 3G custará valor adicional de 130 dólares;
- A operadora AT&T terá um plano de transmissão de dados com preço mensal de 14,99 dólares por 250 MB, outro de 29 dólares para acesso ilimitado;
- Bateria tem duração de 10 horas e de 1 mês em “standby”;
- Espessura de 1,3 centímetro, peso de 680 gramas;
- Conexão WiFi e Bluetooth, permite visualizar informações na tela nos modos horizontal e vertical;
- Opera com um sistema operacional que é uma variação do software do iPhone. Segundo a Apple, todos os aplicativos do iPhone funcionam no iPad;
- Suporta o iWork, pacote de aplicativos da Apple que compete com o Office da Microsoft;
- Equipado com chip A4 de 1GHz da Apple;
- Modelos com WiFi começarão a ser vendidos no fim de março e aparelhos com 3G em abril.

Fontes adicionais: Yahoo Notícias – Com informações da Agência Reuters

Páginas da História do Cariri – por Armando Lopes Rafael

Um sonho não concretizado: Crato capital do Cariri

Já em 1828, a Câmara de Vereadores do Crato encaminhava representação ao Governo mostrando a oportunidade de criação da Província do Cariri Novo. Não foi atendida nessa pretensão.
A idéia voltou à tona, em 14 de agosto de 1839, quando o senador José Martiniano de Alencar, do Partido Liberal, apresentava no Senado do Império do Brasil projeto de lei cujo artigo 1º dizia textualmente: “Fica criada uma nova província que se denominará Província do Cariri Novo, cuja capital será a Vila do Crato”.
Os demais artigos desse projeto de lei tratavam sobre os limites geográficos da nova unidade do Império do Brasil que incluíam municípios do sul do Ceará e os limítrofes das Províncias da Paraíba, Pernambuco e Piauí. Com a ascensão do Partido Conservador ao poder, o projeto de lei não prosperou. Anos depois, através do jornal “Diário do Rio de Janeiro”, voltava o senador Martiniano de Alencar a defender sua idéia de criação da Província do Cariri.
Tudo ficou só num sonho.

Texto: Armando Lopes Rafael

Atenção Políticos Caronistas ! – A hora de apoiar Ponta-da-Serra é Agora…


Scooby Doo, cadê você ?

Essa é uma convocação para aqueles políticos que gostam de pegar carona no bonde da história, mas ainda não se decidiram com relação à emancipação do atual distrito de Ponta da Serra.

É sabido que muitos homens públicos só deixam para emitir opinião sobre um determinado assunto, na última hora, quando praticamente tudo já está decidido. Eles não gostam de ficar do lado perdedor. Há tempos, o distrito de Ponta da Serra vem tentando se emancipar do Crato. Não era uma coisa muito certa, não havia dados muito precisos, mas agora, graças ao empenho dos naturais do lugar, e das novas leis de criação de municípios, é uma coisa quase irreversível. O movimento é apoiado por muitos cratenses também.

E como sempre, como é peculiar, é a hora daqueles deputados que ficaram o tempo todo se fingindo de mortos, em cima do muro, aparecerem para declarar o seu apoio incondicional. Antes disso, poderiam correr o risco de pular para o lado errado, mas agora, vocês vão ver quase a totalidade deles apoiando a emancipação de Ponta da Serra. Gente até que mal sabe aonde é que fica este lugar, mas não quer perder O BONDE DA HISTÓRIA.

Palmas para esses bravos cavaleiros da távora quadrada!
Scooby Doo, aonde estava você, meu filho ?

Dihelson Mendonça

Movimento Emancipalista de Ponta da Serra recebe apoio do Deputado Guimarães

Na manhã desta quinta-feira, 28, representantes do movimento emancipalista de Ponta da Serra estiveram presentes à palestra realizada pelo deputado federal José Nobre Guimarães, PT CE, nas dependências do SINTSEF , à rua José Carvalho em Crato.
Na oportunidade, a equipe formada por Rosivan Leite, Toinho, Zé Ildo e Antonio de Mano expões ao Deputado Guimarães a intenção do distrito de Ponta da Serra em pleitear sua emancipação á categoria de município. Foi também solicitado ao deputado seu empenho junto ao IBGE para analisar o resultado da contagem de 2007, referente à população deste distrito, o maior e o que mais cresce no município de Crato, que aparece com perca populacional numa contagem que se julga equivocada.
O deputado José Nobre Guimarães permanecerá na região neste final de semana , mantendo contatos políticos com os grupos de apoio a sua reeleição à Câmara Federal.
A reunião foi proveitosa e contou com a participação de lideranças políticas e sindicais, não só ligadas ao PT, mas a outros partidos.
Apesar do Guimarães ser de outra região, sempre teve fortes ligações com o Cariri, como presidente regional do PT CE.
O futuro município de Ponta da Serra, certamente, poderá contar com o apoio do “NOBRE” deputado.

A incrível arte de furar filas – Por: Samuel P. Teles

Se existe um povo oportunista é o brasileiro. E essa malandragem toda assoma-se em nosso caráter quando esperamos (im)pacientemente no final de uma fila. Abaixo vou listar alguns dos truques mais comuns e convencionais de quem costuma dar uma de espertinho pra passar na frente dos outros.


O mais tradicional

A pessoa, ao se deparar com o tamanho da fila, dá uma voltinha, olhando a cara de todos, e escolhe a pessoa com a aparência mais cansada e distraída parando repentinamente ao seu lado. Quando a fila anda, ele adianta-se rapidamente e “se inclui” à frente da vítima com a cara mais cínica do mundo.

O truque do amigo

O cidadão, não se contentando em ver tanta gente à sua frente se coloca na ponta dos pés e olha um por um, tentando reconhecer algum semblante no meio de tanta gente. Ao encontrar alguém (por mais que seja uma pessoa com quem tenha falado uma única vez na vida) o meliante acena de longe, esperando um sorriso receptivo, que ao ser recebido faz com que o espertinho caminhe em direção à pessoa e comece a bater um descontraído papo, até que a fila novamente ande e ele, achando graça e disfarçando, se posicione na frente de seu amigo e ali permaneça.

Atendimento prioritário

O furador de filas inventa uma história bem triste e a usa para sensibilizar um aposentado que está prestes a chegar no caixa. O sexagenário acaba aceitando pagar a conta da pessoa. Quando isso não funciona o golpista opta por oferecer propina ao idoso, dizendo-lhe para ficar com o troco.

Guardando lugar

Apesar de não ser visto como um golpe, é sim uma forma de se dar bem às custas dos outros. O oportunista chega dando uma de apressado e, toca no ombro da pessoa á sua frente, alertando-o de que “está ali”, e depois sai, para dar uma voltinha, tomar um suco ou simplesmente sentar enquanto guardam seu lugar na fila. Após algum tempo, procura a vítima, que já está na metade do caminho e volta a tocar-lhe o ombro, avisando que voltou, agradecendo-lhe o favor e surpreendendo a todos os que estavam atrás.

Direto no caixa

A pessoa adentra o recinto, dá várias voltas e decide aplicar o golpe do pedido de informação. Dirige-se ao caixa, posiciona-se ao lado da pessoa que está sendo atendida, e avisa o próximo da fila que vai apenas pedir uma informação. Quando chega ao caixa, o aproveitador faz de tudo pra que seu problema seja resolvido sem que os enfileirados percebam, e sai encarando todos com olhar superior, aliviado por não ter que esperar na fila igual aquele bando de otários.

Por: Samuel P. Teles

Conheça Guaramiranga e Seja Feliz !

IMG_9884

IMG_9861

Os amigos se reúnem…

IMG_9512

cantam e tocam em casa…

IMG_9609

Às vezes encontram-se grandes músicos, como o Cezar Camargo Mariano

IMG_9675

Ou o Toots Thielemans…

IMG_9724

público…

IMG_9742

Em pleno sol, 15 graus…

IMG_9663

IMG_9649

Artesanato

IMG_9699

IMG_9656

IMG_9590

As crianças se divertem em seus notebooks em contraste à natureza

IMG_9584

IMG_9380

IMG_9376

Em suma, um paraíso deixado por Deus !

IMG_9314

Fotos: Dihelson Mendonça

Atenção: É terminantemente proibido o salvamento, reprodução e utilização de qualquer das fotos sem o expresso consentimento do autor. Os infratores serão punidos até as últimas consequências na forma da lei de propriedade intelectual e direitos autorais. Se desejar alguma foto, entre em contato.

A RIQUEZA DO PASTOR – Autor: Jessier Quirino – Postado por Janinha

A riqueza do pastor
Não tem John Lennon que imagine
Não tem Janete que clere
Nem Roberto que Marine
Nem Santo que se aprochegue
Não tem dinheiro que chegue
Pros ternos de gabardine.

Tá pastorando o vigário
A vigarice do pastor
Nos tempos de sofridão
Os templos cobram um horror
É igreja nova adoidado
Vendendo a vista e fiado
Milagre paz e amor.

Vejo gente soluçando
De tanta abandonação
Trabalho para o soluço
Seria uma solução
Na roubalheira maleva
O baque que a queda leva
Leva a alma do cristão.

Eu peço para os senhores
Um pouco de atenção
Não queiram ver suas vidas
Pregadas na pregação
A pastozada bacana
Que vive de pomba gira
Não passa de uma mentira
Altamente americana.

Jessier Quirino

Festival de Guaramiranga, divulgada a programação!

Desde a última segunda (25/01), começaram a vendas dos ingressos para os shows que acontecerão no Teatro Municipal Rachel de Queiroz, durante o Festival Jazz & Blues, em Guaramiranga.

Dos mais de 20 shows, 12 acontecerão no teatro, nos quatro dias de Carnaval. Todo o restante da programação terá livre acesso. Além dos shows no Teatro Rachel de Queiroz, a programação conta ainda com ensaios abertos, oficinas, exposição, cortejos e, no palco Jazz & Blues, acontecerão as jam sessions e as apresentações dos alunos da Residência Artística.

Os ingressos estarão à venda nas lojas Handara: em Fortaleza – Iguatemi (Av. Washington Soares, 85 loja 33 A – Tel: 85-3241.1683), Praia de Iracema (Av. Monsenhor Tabosa, 679 – Lj. 01 – Tel 85-3219.0885), Aldeota (Av. Des. Moreira, 2940 – Tel: 85-3257.8547), e em Guaramiranga (Rua Joaquim Alves Nogueira, 656 – Tel: 85-3321.1445).

Programação:

> DIA 13 (sábado)
1ª sessão (20 horas)
Caninga Trio (RN)
Antônio José Forte (CE) e Robertinho Silva (RJ). Participação: Carlinhos Ferreira (CE)
2ª sessão (22:30 horas)
Magic Slim (EUA)

> DIA 14 (domingo)
1ª sessão (20 horas)
Túlio Mourão (MG) e Nonato Luiz (CE)
Carlos Malta (RJ)
2ª sessão (22:30 horas)
UAKTI (MG)

> DIA 15 (segunda)
1ª sessão (20 horas)
Paula Tesser (CE)
Chico Pinheiro (SP)
2ª sessão (22:30 horas)
Wagner Tiso (MG/RJ) convida Victor Biglione (ARG/RJ)

> DIA 16 (terça)
1ª sessão (20 horas)
Rildo Hora (PE/RJ) convida Misael da Hora (RJ)
Márcio Resende (RJ/CE)
2ª sessão (22:30 horas)
Trio Corrente (SP) convida Paquito D’Rivera (CUBA/EUA)

Festival Jazz & Blues 2010
De 13 a 16 de fevereiro (carnaval), em Guaramiranga; e de 18 a 20/02 em Fortaleza/CE.
Informações sobre hospedagens: Secretaria de Cultura e Turismo de Guaramiranga: 85-9973.0665.
Informações sobre o Festival: Via de Comunicação e Cultura: 85-3262.7230.
Site www.jazzeblues.com.br

Programa de Capacitação em Projetos Culturais 2010

Curso oferece aprimoramento para a elaboração e gestão de projetos culturais

Quem atua na área cultural, especialmente em Boa Vista (Roraima) e em Juazeiro do Norte (Ceará) ou em localidades próximas a estes municípios, e deseja aprimorar os conhecimentos sobre a elaboração e gestão de projetos culturais, já pode participar do Programa de Capacitação em Projetos Culturais 2010. As inscrições para a primeira etapa – curso de nivelamento a distância -, podem ser feitas até o dia 22 de fevereiro, na página do programa, no link Inscrições.

O programa, composto por quatro etapas, é uma iniciativa do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic/MinC), em parceria com a Secretaria de Políticas Culturais (SPC/MinC), o Serviço Social da Indústria (SESI) e o Instituto Itaú Cultural (IC).

O curso de nivelamento, onde serão trabalhados conteúdos essenciais do campo da cultura, é de livre acesso para pessoas de qualquer região. Assim que completa o cadastro online, o participante já pode acessar os conteúdos, que ficarão disponíveis também até 22 de fevereiro. Após realizar a avaliação ao final, caso atinja a nota mínima de 70 pontos, o aluno tem direito a emitir o certificado.

Só terão direito a participar da seleção para a oficina presencial (segunda etapa) os que obtiverem a pontuação mínima para aprovação (70). Como nesta fase as vagas são limitadas a 80, um dos critérios de classificação, caso o número de aprovados seja superior ao de vagas, será o de priorizar os residentes nas localidades onde as oficinas vierem a ocorrer, ou em proximidades. Haverá também a possibilidade de análise do currículo preenchido no ato da inscrição, dando-se preferência aos que apresentarem experiência profissional na área da cultura.

Na oficina serão desenvolvidos, de forma prática, os elementos fundamentais para a estruturação de um projeto cultural. Haverá também uma aula sobre Direito Autoral, e uma palestra sobre o desafio de viabilizar projetos culturais. A primeira oficina de 2010 ocorrerá em Boa Vista, de 3 a 5 de março, e a segunda, em Juazeiro do Norte, de 17 a 19 do mesmo mês.
Objetivos complementares do curso

* Capacitar artistas, gestores, empreendedores, administradores, técnicos e produtores culturais com experiência em distintas áreas, para atuarem na gestão de atividades culturais, nas esferas públicas e privadas.

* Proporcionar uma visão integrada das áreas de administração, economia, direito, marketing, artes e cultura.

* Preparar o profissional para elaborar e desenvolver as etapas necessárias ao domínio do negócio cultural.

* Proporcionar informações para o desenvolvimento de empreendimentos próprios com a utilização da metodologia adequada.

Os que desejarem dar continuidade à formação terão ainda a oportunidade de cursar os módulos avançados (terceira etapa), a serem realizados a distância, na qual serão aprofundados conhecimentos sobre Política e Gestão Cultural, Projetos Culturais, Direitos Autorais, Marketing, Negociação e Apresentação de Projetos e Economia da Cultura. Haverá ainda uma formação específica para os que desejarem se tornar multiplicadores.
acessem esse link para oter informações sobre a inscrição:http://www5.fgv.br/fgvonline/minc/index.asp?idc=00

Inscrições:http://www5.fgv.br/fgvonline/minc/inscricoes.asp

Programa Cariri Encantado entrevistará Lupeu Lacerda

Lupeu Lacerda, poeta, ex-carteiro e ex-crooner do Fator RH, pioneira banda de rock caririense, está de férias na região (ele reside em Juazeiro da Bahia há um tempão). E Lupeu na área é sinônimo de farra e curtição. Portanto, o convite para ele ser entrevistado no programa Cariri Encantado é inevitável. Nesta sexta, 29 de janeiro, portanto, Lupeu ao vivo no Cariri Encantado, das 14 às 15 horas, na Rádio Educadora do Cariri AM 1020, que por sinal estar totalmente renovada com novos e modernos equipamentos, com mais potencia e maior qualidade. O programa também é transmitido pela Internet através do blogue cratinho.blogspot.com. Apresentação de Luiz Carlos Salatiel e Carlos Rafael Dias e participação especial de Huberto Cabral, que fará uma homenagem ao maestro padre David Moreira, cujo aniversário de nascimento transcorreu no último dia 18. Para quem não sabe, padre David Moreira é irmão do monsenhor Ágio Moreira, fundador da Orquestra Padre David Moreira, da Sociedade Lírica do Belmonte, localizada no Crato.

Se ligue!

"Parece haver um Complô contra o Time do Crato"

“Parece haver um Complô contra o Time do Crato”

O Carlos Eduardo Esmeraldo está certo.

4 partidas, dia sim, dia não, e os últimos acontecimentos na partida contra o Limoeiro nos fazem pensar seriamente nos interessados em que o time do Crato não consiga chegar lá. Time do Interior na primeira divisão desperta muita inveja mesmo…

Dihelson Mendonça

Crato mais uma vez prejudicado! – Por Carlos Eduardo Esmeraldo

O jogo Crato X Limoeiro foi suspenso ontem à noite aos 38 minutos por causa das chuvas que alagaram o gramado. Como manda o regulamento, ficou marcado a continuação da partida para o dia de hoje, às 9.00 horas da manhã. Mas o jogo não aconteceu porque a Federação determinou que o restante da partida fosse realizado de portões fechados. E quando as duas equipes entraram em campo o estádio estava completamente lotado de torcedores do Limoeiro. Novamente a partida foi adiada, para nova data a ser marcada, com sérios prejuízos financeiros para o time do Crato e até mesmo emocionais para os atletas. Já é a segunda vez que isso ocorre. Da outra vez marcaram um jogo contra o Boa Viagem num estádio de outra cidade, que o prefeito não concordou que fosse ali realizado.
No meu entender, os dirigentes do Limoeiro deveriam estar sabendo do regulamento e não ter permitido que abrissem o estádio. Será preciso alguém que dirige o clube cratense apresentar um protesto formal à Federação e exigir o pagamento de indenizações de translado e hospedagem. Bem como que o Limoeiro perca o mando de campo, pois houve negligência de seus dirigentes por terem permitido que os portões fossem abertos. Seria bom também que o nosso prefeito desse um telefonema aos dirigentes da Federação, solicitando que o Crato não seja tão penalizado como está sendo e exigir respeito. Foi difícil conquistar a vaga e parece haver complô para que o Crato seja rebaixado. Quatro partidas realizadas dia sim, dia não, numa mesma semana, além de ser proibido pelo Conselho Nacional de Desportos, é também uma afronta à capacidade física de qualquer ser humano. Dados estatísticos comprovam que um jogador de futebol perde em média de três a cinco quilogramas de peso numa partida de futebol.
Segundo ouvi numa emissora de Fortaleza, o comentarista esportivo mostrou-se indignado com o que está ocorrendo contra o Crato.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Samuel garante que o ano será de Campanhas Educativas !


O prefeito do Crato, Samuel Araripe está firmemente determinado em seus propósitos de tornar a cidade do Crato um lugar no mínimo, mais limpo e civilizado. Nas primeiras entrevistas concedidas à imprensa, tratou logo de declarar que este ano de 2010 será marcado por diversas campanhas educativas para a população. Campanhas que ensinam os cidadãos ao manejo do lixo, ao comportamento civilizado, campanhas de limpeza pública, contra a poluição sonora, e a guerra declarada aos Outdoors que poluem nossa cidade.

Diz Samuel:

“Muita gente no Crato ao construir ou reformar, transforma a sua calçada no canteiro de obras. Isso é um absurdo! Outros, podam as árvores e deixam lá, como se a prefeitura é que tivesse a responsabilidade de tirar. Na verdade, quem tem que tirar o entulho, é o proprietário do imóvel. As pessoas tem que se conscientizarem de que a responsabilidade de recolher o resultado das podas das árvores e do entulho de reformas, é do morador, e não da prefeitura. Agora, imagine uma cidade como o Crato, cheio de ladeiras. Um bairro como o Ossian Araripe, na Avenida São Sebastião. Os moradores reformam seus imóveis, deixam areia em frente das residências, daí vem a chuva, estamos no período de chuvas, esse entulho desce a ladeira, e sai entupindo as galerias, ou vai parar lá na praça da Sé…

…é contra esses absurdos que nesse ano, nós iremos fazer várias campanhas educativas junto aos meios de comunicação.

Outro problema: O recolhimento do lixo, e aqui eu faço um convite à população: Deixem para colocar o lixo somente pouco tempo antes do caminhão do lixo passar. Muita gente erra, e deixa o lixo dias antes. Daí vem um cachorro, morde o saco do lixo, vem um automóvel e espalha o lixo pelas ruas… e ainda tem aquelas pessoas que colocam fogo no lixo. A fumaça do lixo gera gases tóxicos, então eu peço á população que não queime o lixo. Não façam fogueiras, e tenham mais cuidado com o destino final do lixo.

Este ano de 2010 será marcado por campanhas, e esperamos contar com o apoio da população no sentido de transformar a nossa cidade numa cidade mais agradável para todos. Desenvolvimento não é só construção de fábricas não. Desenvolvimento é povo civilizado, é cidade limpa, de primeiro mundo.”

Reportagem: Dihelson Mendonça

COMPOSITORES DO BRASIL


NOEL ROSA
Parte I

“O amor vem por princípio, a ordem por base
O progresso é que deve vir por fim
Desprezastes esta lei de Augusto Comte
E fostes ser feliz longe de mim”.
Positivismo, Noel Rosa, 1933.

Texto de Zé Niton

Muito já se falou e se fala como igualmente se cantou e se canta Noel Rosa.
A atualidade de sua música se deve, a meu ver, pela expressividade das letras e seu perfeito encaixamento melódico, formando um todo bem arrumado, seja nas músicas de gozação, nas paródias ou nas de puro lirismo e seriedade. Tudo muito bem ao gosto do povo e aos ouvidos mais requintados.

Diz-se que a permanência por gerações ad eternum das músicas dos Beatles se deve ao estilo pop, letras simples e harmonia de fácil execução, embora prazerosa a todos os gostos. Em Noel é tudo isto e, por ser coisas nossas, o estilo é samba, ritmo culturalmente assimilado pelo povo.

Noel Rosa viveu pouco, mas viveu intensamente o universo musical de seu tempo. Suas raízes musicais vieram do Nordeste, com João Pernambuco e Catulo da Paixão Cearense e demais músicos chegados à Capital Federal, nos começos da década de 1920.

Suas primeiras composições estão de acordo com essa premissa, e vamos encontrar o poeta da Vila criando emboladas, cateretês e outros ritmos sertanejos, tão em voga naqueles tempos de uma cidade com profundas feições rurais.

O samba havia assumido o status de música urbana, como resultado de uma mistura de ritmos que vinha se processando deste os fins do século 19, havia pouco tempo, e a área cultural de seu domínio ficava longe, mais para o centro da cidade.

Paulatinamente Noel vai palmilhando o caminho do samba e, para tanto, muito contribuiu o Bando de Tangarás, grupo do qual fez parte, formado por músicos de outros lugares do Rio, como Almirante (Henrique Foreis Domingues), Carlos Braga (Braguinha), Henrique Brito (inventor do violão elétrico), e outros.

A partir de 1908, até a década de 1930, vários grupos musicais vão alicerçar a MPB, agregando-a valores de todas as tendências, resultando num complexo cultural de corpo e alma bem brasileiros. Um dos mais antigos era os Oito Batutas, à frente o grande Pixinguinha e seu irmão; Os Turunas Pernambucanos (comandados por Jararaca e Ratinho); os Turunas da Mauricéia (a frente Augusto Calheiros), entre outros. Os grupos iram se refazendo e muitos músicos passaram por vários deles como Donga, Pixinguinha, Heitor dos Prazeres, Caninha…

Em apenas 10 anos de total dedicação à música, à bebida, à boêmia e à falta de cuidados com sua saúde debilitada desde a infância, Noel constrói uma obra exemplar na História da Música Popular Brasileira.

Em Compositores do Brasil desta quinta, 28, no primeiro programa de uma série de três, vamos falar e ouvir Noel Rosa. No primeiro e no segundo apresentaremos suas canções e os motivos de sua inspiração; no terceiro, as músicas que ele fez para seus amores correspondidos ou não, os que lhe trouxeram alegria e sofrimento.

Abriremos a primeira sequencia com:

Minha viola – de Noel Rosa, com o Bando de Tangarás.
Nega, de Noel e João de Barro (Braguinha), com o Bando de Tangarás
Lataria – de Noel, Almirante, com o Bando de Tangarás
Com Que Roupa , de Noel Rosa, com Doris Monteiro
Malandro medroso, de Noel Rosa, com Roberto Paiava
Eu vou pra Vila, de Noel Rosa com Roberto Paiva
Gago Apaixonado – João Nogueira, de Noel Rosa
Cordiais saudações, de Noel Rosa, com Noel Rosa e o Bando de Tangarás
Até amanhã, de Noel Rosa, com Almirante
Vitória, de Noel Rosa, com Roberto Paiva
Cem mil Réis, de Noel Rosa e Vadico, Chico Buarque e Luiza Buarque
Qual foi o mal que eu te fiz, de Noel Rosa e Cartola, com Chico Alves
Positivismo, de Noel Rosa, com Noel Rosa
Filosofia, de Noel Rosa, com Chico Buarque

Quem ouvir, verá!

Programa Compositores do Brasil
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Todas as quintas-feiras, às 14 horas
Rádio Educadora do Cariri
Apoio. CCBN

Campos Sales dá o Exemplo para o Cariri – I Mostra de Música Instrumental

campos sales 2010 - 01
campos sales 2010 - 02

CRATO – Notícias do dia 28 de Janeiro de 2010


Crato representado em Assembléia dos Povos indígenas

A Prefeitura Municipal do Crato, através da Secretaria da Cultura, Esporte e Juventude viabilizou a viajem de representantes cratenses da etnia Kariri para participarem da XV Assembléia dos Povos Indígenas do Ceará. A abertura oficial aconteceu na noite do dia 26, na aldeia Matões, da etnia Anacés, em Caucaia, onde estiveram presentes, além das lideranças indígenas do Ceará, os coordenadores da Funai-CE, Paulo Barbosa, e da FUNASA-CE, Hermano Fontinele. Também o deputado estadual Lula, o prefeito de Caucaia, dos Tremebé, o representante da RECID-CE Leonardo Sampaio e os gestores do Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos, da Arquidiocese de Fortaleza e do Fórum Cearense de Meio Ambiente. A temática do evento foi o “Progresso e Respeito aos Povos”. Cerca de 350 representantes dos 14 povos indígenas que vivem no estado participaram do encontro. Os Kariri do Crato foram recebidos por seus parentes de São Benedito. O cacique Neguinho Kariri Tapuya e de Crateús, a Pajé Cristina Kariri, foram citados pelo inicio do processo de reconhecimento de seus direitos, na solenidade de abertura. A Secretaria da Cultura do Crato teve destaque na abertura, por sua colaboração junto aos indígenas cratenses.

Moradores em situação de risco são assistidos pela administração

Vários trabalhos na área de infraestratura estão sendo desenvolvidos em Crato, tendo em vista o período de chuvas. As maiores preocupações nesse período do ano estão voltadas principalmente para as áreas de risco, que estão sendo visitadas, no sentido de promover uma ação preventiva, evitando possíveis catástrofes principalmente na fase chuvosa. Na semana passada, foram identificadas cinco casas da cidade, em que há risco de desabamento das moradias, no bairro Seminário. Imediatamente, as casas foram visitadas por agentes do Corpo de Bombeiros, que viram a situação de insegurança que estavam as famílias, já que as águas das chuvas estavam passando dentro das residências. As famílias serão direcionadas para casas em bom estado, por conta da administração municipal. O trabalho vem sendo acompanhado por assistentes sociais do município, por meio da Secretaria de Ação Social.

Lei Ambiental deverá ser enviada em breve ao Legislativo

O Secretário de Meio Ambiente do Crato, Nivaldo Soares, está efetivando os trâmites finais para encaminhar a Lei Ambiental do Município do Crato, para ser apreciada pelo legislativo. O trabalho vem sendo desenvolvido, por meio de uma participação ampla de diversos setores ligados ao meio ambiente e à comunidade. Recentemente, a Lei Ambiental foi apresentada durante reunião do Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMDEMA). O Crato é um dos municípios da região que consegue avançar significativamente no que diz respeito aos trâmites legais para proteção e conservação do meio ambiente.

Governo Municipal do Crato
Fone/Fax – (88) 3521.9960
Mais informações:
http://www.crato.ce.gov.br
http://www.prefeituramunicipaldocrato.blogspot.com

Wolfgang Amadeus Mozart – Um Gênio da Música


Ontem foi Aniversário de Mozart !

Nota do Blog do Crato: Ontem, 27 de janeiro, comemorou-se em todo o mundo a data de nascimento de um dos maiores gênios da humanidade: Wolfgang Amadeus Mozart. Um nome que bem poderia encerrar um dos maiores representantes da inteligência humana. Um compositor que o grande Beethoven se espelhou a vida inteira, e que na sua época, não teve par. Um gênio, que apesar de ter vivido aqui na terra apenas 35 anos, deixou uma obra tão fantástica, quando o próprio universo.

MOZART – A VIDA e o CAOS

Wolfgang Amadeus Mozart, nome completo: Johann Chrysostom Wolfgang Amadeus Mozart; 27 de Janeiro de 1756 – 5 de Dezembro de 1791), foi um compositor prolífico e influente do período clássico, autor de mais de 600 obras – muitas tidas como referências da música sinfônica, concertante, operática, coral, pianística e de câmara – e um dos compositores de música clássica mais populares de todos os tempos.

Mozart mostrou uma habilidade prodigiosa desde sua infância em Salzburgo. Já competente nos instrumentos de teclado e no violino, começou a compor aos cinco anos de idade, e passou a se apresentar para a realeza da Europa; aos dezessete anos foi contratado como músico da corte em Salzburgo, porém sua inquietação o fez viajar em busca de um novo cargo, sempre compondo profusivamente. Ao visitar Viena em 1781 foi afastado de seu cargo em Salzburgo, e optou por ficar na capital, onde, ao longo do resto de sua vida, conquistou fama, porém pouca estabilidade financeira. Seus últimos anos na cidade produziram algumas de suas sinfonias, concertos e óperas mais conhecidas, além de seu Requiem. As circunstâncias de sua morte prematura foram assunto de diversas histórias e lendas; deixou uma esposa, Constanze, e dois filhos.

Mozart sempre aprendeu vorazmente com outros compositores, e desenvolveu uma maturidade e brilho característicos em seu estilo, que variam do claro e gracioso ao obscuro e apaixonado – um conjunto moldado por uma visão da humanidade “redimida através da arte, perdoada e reconciliada com a natureza e com o absoluto”. Sua influência em toda a música ocidental é profunda. Ludwig van Beethoven compôs suas primeiras obras seguindo os passos de Mozart, sobre quem Joseph Haydn escreveu que “a posteridade não verá um talento como esse em 100 anos”.

Biografia

Nascimento

Wolfgang Amadeus Mozart nasceu a 27 de Janeiro de 1756, pelas 20h00, na Getreidegasse, rua da cidade de Salzburgo, na Áustria, e foi o último dos 7 filhos de Leopold Mozart e Anna Maria Pertl Mozart, tendo sido baptizado um dia depois, na Catedral de São Ruperto, com o nome latino de Johannes Chrysostomus Wolfgang Gottlieb Mozart. Mozart passou a vida a mudar a forma como se chamava e a forma como era chamado pelos outros.

Nome

Os dois primeiros nomes de batismo recordam que o seu dia de nascimento, 27 de Janeiro, que era o dia de São João Crisóstomo. “Wolfgangus” era o nome do seu avô materno. “Theophilus” era o nome do seu padrinho, o negociante Johannes Theophilus Pergmayr. Mozart continuou, mais tarde, a fazer modificações ao seu nome, em especial o nome do meio, “Theophilus” (Teófilo) que significa, em grego, “Amigo de Deus”. Só em raras ocasiões usou a versão latina deste nome, “Amadeus”, que hoje tornou-se a mais vulgar. Preferia a versão francesa Amadé ou Amadè. Usou também as formas italiana “Amadeo” e alemã “Gottlieb”.

Infância

Mozart foi uma criança prodígio. Filho de uma família musical burguesa, começou a compor minuetos para cravo com a idade de cinco anos. O seu pai Leopold Mozart foi também compositor, embora de menor relevo. Algumas das primeiras obras que Mozart escreveu enquanto criança foram duetos e pequenas composições para dois pianos, destinadas a serem interpretadas conjuntamente com sua irmã, Maria Anna Mozart, conhecida por Nannerl. Em 1763 seu pai o levou, junto com a sua irmã Nannerl, então com 12 anos, numa viagem pela França e Inglaterra. Em Londres, Mozart conheceu Johann Christian Bach, último filho de Johann Sebastian Bach, que exerceria grande influência em suas primeiras obras.

Adulto

Entre 1770 e 1773 visitou a Itália por três vezes. Lá, compôs a ópera Mitridate, re di Ponto que obteve um êxito apreciável. A eleição, em 1772, do conde Hieronymus Colloredo como arcebispo de Salzburgo mudaria esta situação. A Sociedade da Corte vienense implicava com a origem burguesa e os modos de Mozart, e Colloredo não admitia que um mero empregado – que era o estatuto dos músicos, nessa época – passasse tanto tempo em viagens ao estrangeiro. O resto dessa década foi passado em Salzburgo, onde cumpriu os seus deveres de “Konzertmeister” (mestre de concerto), compondo missas, sonatas de igreja, serenatas, divertimentos e outras obras. Mas o ambiente de Salzburgo, cada vez mais sem perspectivas, levava a uma constante insatisfação de Mozart com a sua situação. Em 1781, Colloredo ordena a Mozart que se junte a ele e sua comitiva em Viena. Insatisfeito por ser colocado entre os criados, pediu a demissão. A partir daí passa a viver da renda de concertos, da publicação de suas obras e de aulas particulares, sendo pioneiro nessa tentativa autônoma de comercialização de sua obra. Inicialmente tem sucesso, e o período entre 1781 e 1786 é um dos mais prolíficos de sua carreira, com óperas (Idomeneo – 1781, O Rapto do Serralho – 1782), as sonatas para piano, música de câmara (especialmente os seis quartetos de cordas dedicados a Haydn) e principalmente com uma deslumbrante seqüência de concertos para piano. Em 1782 casa, contra a vontade do pai, com Constanze Weber. Constanze era irmã mais jovem de Aloisia Weber Lange, cantora lírica por quem Mozart se apaixonara poucos anos antes.

Em 1786, compõe a primeira ópera em que contou com a colaboração de Lorenzo da Ponte: As bodas de Fígaro. A ópera fracassa em Viena, mas faz um sucesso tão grande em Praga que Mozart recebe uma encomenda de uma nova ópera. Esta seria Don Giovanni, considerada por muitos a sua obra-prima. Mais uma vez, a obra não foi bem recebida em Viena. Mozart ainda escreveria Così fan tutte, com libreto de Da Ponte, em 1789 (que seria a última colaboração de Lorenzo da Ponte). A partir de 1786 sua popularidade começou a diminuir junto do público vienense, o que agravaria a sua condição financeira. Isso não o impediu de continuar compondo obras-primas, como Quintetos de cordas (K.515 em Dó maior, K.516 em Sol menor em 1787), Sinfonias (K.543 em Mi bemol maior (nº39); K.550 em Sol menor (nº40), que é a sua música mais importante e famosa; K.551 em Dó maior (nº41) em 1788), e um Divertimento para Trio de Cordas (K.563 em 1788), mas nos seus últimos anos a sua produção declinou devido a problemas financeiros, à precariedade da sua saúde e da sua esposa Constanze; aliados a uma crescente preocupação do compositor em relação à sinceridade do amor que esta o dedicava e à crescente frustração com o não reconhecimento.

Últimos Dias

Em 1791 compõe suas duas últimas óperas: A Flauta Mágica e A Clemência de Tito, seu último concerto para piano (K.595 em si bemol maior) e o belo Concerto para clarinete em lá maior (K.622). Na primavera desse ano, recebe a encomenda de um Requiem (K.626). Mozart não tinha ainda 35 anos quando adoeceu, a 22 de Novembro, em Viena, dois dias depois da sua última actuação em público. Contudo, trabalhando em outros projetos e com a saúde cada vez mais enfraquecida, morre à uma hora da manhã, da madrugada de 4 para 5 de Dezembro, deixando a obra inacabada (há uma lenda que diz que o Requiem estaria sendo composto para tocar em sua própria missa de sétimo dia). Será completada por Franz Süssmayr, seu discípulo. Segundo alguns estudos a morte deveu-se a uma infecção bacteriana desencadeada por uma simples inflamação de garganta.

No dia 6 de dezembro, às 15 horas, o seu corpo é levado para a Igreja de Santo Estevão para uma cerimônia sem pompa nem música. Süssmayr, Salieri e mais três pessoas acompanham o cortejo até às portas de Viena, porém o mau tempo os faz retornar. Constanze Weber, sua esposa, não quis acompanhar o cortejo pois estava deveras abalada, não saindo sequer de casa naquele dia. Mozart foi enterrado numa vala comum, no cemitério de São Marx, em Viena. Até hoje não se sabe ao certo o local exato de seu túmulo.

Obra musical

O catálogo geral das obras de Mozart foi realizado pelo botânico, mineralogista e biógrafo musical alemão Ludwig Köchel (1800 – 1877); daí a letra K que aparece frequentemente junto ao título de suas obras (ou KV, que significa Köchel Verzeichnis, catálogo Köchel). Köchel catalogou as obras de Mozart em ordem cronológica, da mais antiga para a mais recente, sendo K.1 um minueto para cravo, a primeira obra catalogada, e K.626 o Requiem, obra inacabada. Ao longo dos últimos 50 anos cerca de 10 peças inéditas de Mozart foram descobertas. Em 2007 foi encontrada uma partitura assinada por Mozart e valeu num leilão da Sotheby’s 156 mil euros. Em 2008 foi descoberta por investigadores alemães numa mediateca em Nantes, França uma partitura inédita, assinada à mão por Mozart. A partitura foi encontrada no meio de outras no início do ano, mas a descoberta só foi revelada em Setembro pela revista francesa “Presse-Ocean”. Em 24 de julho de 2009, a Fundação Mozarteum Internacional, entidade fundada em Salzburgo, Áustria, no século XIX, que coleciona e administra pertences pessoais e divulga a obra do compositor, anunciou ao mundo a descoberta de duas peças de piano inéditas do compositor. As peças serão apresentadas à imprensa internacional no dia 2 de agosto e serão executadas no mesmo piano que pertenceu a Mozart, conservado até hoje pela organização.

Fonte: Wikipedia


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

novembro 2014
D S T Q Q S S
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2014

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -