Mundial do Brasil já é o segundo da história em número de gols

Copa-2014-BrasilA derrota de hoje para a Alemanha foi o pior resultado de uma seleção brasileira em jogos de mundiais. O placar elástico de 7 a 1 de hoje (8) no Mineirão, no entanto, deixou o Mundial do Brasil como a segunda Copa da história em número de gols e com grandes chances de bater o recorde da competição: faltam agora cinco para superar o resultado da disputa na França, quando foram feitos 171 gols.

Até agora, no Mundial do Brasil, foram feitos 167 gols em 61 jogos. Passou com folga os 161 marcados na Copa da Coreia e Japão, em 2002, quando o Brasil foi campeão, e que sustentava até esta terça-feira a segunda colocação.

O resultado do Mineirão  chama a atenção pelo tamanho da goleada, a maior sofrida pelo Brasil em Mundiais. Até então, o maior revés ocorreu na Copa da França de 1998, quando os brasileiros perderam para os donos da casa por 3 a 0. Antes da derrota para a França, a defesa do Brasil já havia tomado cinco gols em um jogo, mas o ataque conseguiu evitar o vexame: vitória de 6 a 5 na Copa da França de 1938, sobre a Polônia.

Em jogos não oficiais, a seleção brasileira tomou o maior número de gols em uma única partida em jogo contra a Iugoslávia, em 1934, quando perdeu de 8 a 4, em amistoso jogado logo após o Brasil ter sido eliminado pela Espanha na Copa da Itália disputada naquele ano.

Por outro lado, a derrota de hoje para a Alemanha repetiu o placar da maior goleada que Brasil já conseguiu aplicar em um Copa de Mundo, 7 a 1 na Suécia, disputando a Copa de 1950. O resultado do Mineirão também representa a maior goleada em jogo entre seleções campeãs mundiais em uma Copa.

Autor de um dos gols alemães na vitória sobre o Brasil, o atacante Klose conseguiu seu 16º gol em copas e passou a ser o artilheiro isolado em mundiais, tomando o lugar de Ronaldo. O atacante brasileiro se transformou no maior artilheiro de mundiais jogando na Copa da Alemanha (2006) e tirando o título de um alemão, Gerd Müller. Agora, veio o troco em uma copa disputada no Brasil e em gol marcado contra os anfitriões.

 

Divulgado o resultado do concurso para docentes e técnicos administrativos do IFCE

Ifce2

O Instituto Federal do Ceará (IFCE) divulgou, nesta quinta-feira, 3, no portal da instituição, os resultados finais dos concursos públicos para professor efetivo de ensino básico, técnico e tecnológico e para técnico administrativo da instituição. A homologação dos certames será publicada nesta sexta-feira, 4, no Diário Oficial da União.

De acordo com a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep), o concurso para técnicos administrativos preencherá 192 vagas para cargos de nível C e E, destinados a candidatos com graduação de ensinos fundamental e superior, respectivamente. Já o de docente vai preencher 94 vagas para professores.
Cerca de 26 mil candidatos participaram do concurso para técnicos administrativos nos níveis C e E, ao passo que 4.205 se inscreveram para disputar as vagas oferecidas para docentes.
Novo cronograma – nível D
As provas para os inscritos nos oito cargos de nível D (assistente em administração, técnico de laboratório – área informática, técnico de laboratório – área química, técnico em audiovisual, técnico em contabilidade, técnico em eletrotécnica, técnico em secretariado e técnico em tecnologia da informação) terão novo cronograma a ser divulgado na próxima semana.

Juazeiro recebe novos imóveis do Minha Casa, Minha Vida

McmvGoverno federal foi representado pelo ministro Miguel Rossetto no Ceará

FOTO: ROBERTO CRISPIM
 

Juazeiro do Norte. Cerca de três mil pessoas compareceram na manhã de ontem à solenidade de entrega das 713 unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), no bairro Betolândia, neste município. O evento fez parte da programação nacional desenvolvida ontem pela presidente Dilma Rousseff, que realizou a entrega simultânea de mais de cinco mil moradias em outras nove cidades de seis Estados brasileiros e do distrito federal. Em Juazeiro do Norte as unidades vão beneficiar 2.567 pessoas, com renda familiar de até R$ 1,6 mil.

Denominado Residencial Manoel Raimundo de Santana Filho, o conjunto habitacional foi construído no bairro Betolândia com investimento da ordem de R$ 42, 6 milhões, provenientes do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). Todas as unidades possuem área privada de 43,85m² com dois quartos, sala de jantar, sala de estar, cozinha, banheiro e área de serviço. Do total de unidades, 36 residências foram adaptadas para Portadores de Necessidades Especiais (PNE).

A diferença da entrega das unidades do Programa Minha Casa Minha Vida realizada ontem pelo governo federal se deu em relação ao formato da solenidade. A presidente Dilma Rousseff comandou, da cidade satélite de Paranoá, no Distrito Federal, onde foram entregues 464 unidades do programa, uma verdadeira festa, da qual também participaram beneficiários das cidades de Belford Roxo (RJ), Betim (MG), Curitiba (PR), Duque de Caxias (RJ), Governador Valadares (MG), Jequié (BA), Joinville (SC) e Santo André (SP).

Representação

Para cada uma das cidades onde houve entrega de unidades habitacionais no dia de ontem, a presidente Dilma Rousseff enviou um de seus ministros para representa-la. Em Juazeiro do Norte, a honraria coube ao ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, que dividiu a apresentação da solenidade na terra de Padre Cícero ao lado do vice-governador do Ceará, Domingos Filho, que representou o governador Cid Gomes; e do prefeito do município, Raimundo Macêdo. De um telão, disponibilizado em frente ao palco onde as autoridades se concentraram, a população pode acompanhar toda a cerimônia. A presidente Dilma Rousseff, através de um link ao vivo, convocava os cerimoniais nas cidades onde as unidades habitacionais estavam sendo entregues. Juazeiro do Norte foi à nona cidade a ser chamada pela presidente que, ao vivo, acompanhou a manifestação eufórica da população de Juazeiro do Norte.

Durante agradecimento realizado à presidente, o prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macêdo, classificou o Programa Minha, Casa Minha como “o maior programa habitacional já desenvolvido em benefício à população, até então relegada, no passado, ao esquecimento”.

Conforme o gestor, o programa é uma grande oportunidade das pessoas de baixa renda morar com dignidade.

“Todos que aqui estão, são felizes por receber uma moradia digna. A oportunidade de a pessoa morar bem é o mínimo que nos podemos oferecer a nossa população”, disse.

A ambulante Maria Valdeci Ferreira Sousa foi sorteada com uma unidade totalmente mobiliada, oferecida pela empresa responsável pelas obras de construção do empreendimento.

Já a doméstica Francisca Silva de Oliveira recebeu, ao lado do esposo José Marcelo Gonçalves de Sousa, as chaves da nova residência das mãos do ministro Miguel Rossetto, por ter a família com maior número de filhos, um total de seis, a morar no residencial. A infraestrutura das unidades habitacionais entregues ontem em Juazeiro do Norte conta com pavimentação de vias públicas, redes de água e esgoto, drenagem, iluminação pública, energia elétrica, área de lazer e quadra poliesportiva. As famílias que residirão no residencial também terão acesso a transporte público e escolar, unidades do Programa Saúde da Família (PSF) e escola de ensino infantil.

Em Juazeiro do Norte já foram contratadas 4.772 unidades do programa, o que representa investimento de cerca de R$ 312 milhões. A previsão, segundo o gestor do município, é de que todas as unidades sejam entregues nos próximos 36 meses.

Recorde

Em todo o Ceará, o MCMV já investiu cerca de R$ 5,9 bilhões para contratação de 98.629 unidades habitacionais. Deste total, mais de 39 mil unidades já foram entregues pelo governo federal. “O governador Cid, em parceria com a presidente Dilma, tem trabalhado para que o nosso Estado receba o maior número possível de unidades habitacionais, através do Programa Minha Casa, Minha Vida. Já são mais de 36 mil casas construídas. Ultrapassando, inclusive, a previsão inicial, que era de 35 mil unidades”, disse o vice-governador Domingos Filho.

Além do ministro Miguel Rosseto, os ministros Tereza Campello, do Desenvolvimento Social; Arthur Chioro, da Saúde; Henrique Paim, da Educação; Clelio Campolina, da Ciência, Tecnologia e Inovação; Eleonora Menicucci, de Políticas para as Mulheres; Miriam Belchior, do Planejamento; Ideli Salvatti, dos Direitos Humanos; César Borges, dos Portos; e Gilberto Occhi, das Cidades, também representaram a presidente Dilma Rousseff nas cidades onde as solenidades foram realizadas.

Conforme o governo federal, a meta é contratar outras três milhões de novas unidades habitacionais, a partir de 2015 em todo o país.

Mais informações

Ministério das Cidades
Setor de Autarquias Sul, Quadra 1 Lote 1/6, Bloco H
Edifício Telemundi II, Asa Sul, Brasília – (61) 2108.1000

Roberto Crispim
Colaborador

HRC faz a primeira cirurgia rendezvous no interior do Norte e Nordeste

Hospital-Regional-do-Cariri-ultimaO Hospital Regional do Cariri, construído pelo governo do Estado e atendendo há três anos a população do Cariri, realizou a primeira cirurgia rendezvous da rede pública no interior das regiões Norte e Nordeste na última quarta-feira (02). A paciente tem 69 anos e chegou ao HRC em situação de urgência, com sinais de icterícia (amarelamento do corpo) e dor na região abdominal. Ela foi submetida a uma tomografia e diagnosticada com um tumor no pâncreas com obstrução de vias biliares. Uma equipe formada por quatro profissionais das áreas de endoscopia digestiva, radiologia intervencionista e cirurgia geral, fez o procedimento chamado rendezvous que envolve a associação de técnicas minimamente invasivas para a desobstrução biliar.

 

A cirurgia, considerada um sucesso pela equipe médica, teve duração de cerca de duas horas. O procedimento se inicia com a endoscopia digestiva e no seu insucesso de cateterização da via biliar a técnica da punção hepática percutânea pela radiologia intervencionista, torna possível o acesso da via biliar pela endoscopia, sendo possível a drenagem. O que significa menos tempo internação e riscos de infecção à paciente.

 

O radiologista intervencionista, Paulo César Damasceno Solon, que participou da cirurgia, destaca que o procedimento tem baixa taxa de complicações. “Esse é um serviço relativamente novo e requer equipe multidisciplinar de médicos, fisioterapeutas e enfermeiros para uma rápida resolução do quadro clínico de icterícia. Levando em conta que a paciente não tinha sido submetida a nenhum tratamento oncológico prévio, após o diagnóstico histológico, ela será encaminhada ao serviço de referência em oncologia, onde poderá ser feita a cirurgia curativa, quimioterapia neo-adjuvante ou paliativa”. A paciente será encaminhada à unidade de referência no Cariri em oncologia, o Hospital Polo São Vicente de Paula, para dar seguimento ao tratamento.

 

Assessoria de Imprensa do Hospital Regional do Cariri

BRICS: Cid Gomes se reúne com Ministros da Defesa e da Justiça

 

A reunião aconteceu nesta sexta-feira (04), no Palácio da Abolição. A Vi Cúpula do BRICS acontecerá no Centro de Eventos do Ceará no dia 15 de julho.

 

Brincs

O governador Cid Gomes se reuniu nesta sexta-feira (04), no Palácio da Abolição com os Ministros da Defesa, Celso Amorim; e o da Justiça, Eduardo Cardozo, para definir detalhes operacionais e aperfeiçoar a integração das forças armadas e de inteligência estaduais e federais para a realização da VI Conferência de Cúpula do BRICS que será realizada em Fortaleza no dia 15 de julho, no Centro de Eventos do Ceará (CEC). Na conferência, os chefes de estado do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul estarão presentes. Paralelamente à realização da cúpula, acontecerão eventos com autoridades do setor público e privado dos países envolvidos.

 

Participaram também da reunião integrantes Ministério das Relações Exteriores, Exército, Polícia Federal, Secretaria de Grande Eventos, Secretaria Nacional de Segurança Pública, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Inteligência (Abin), bem como os secretários estaduais, Servilho Paiva (Segurança Pública), Mariana Lôbo (Justiça) e Joel Brasil (Casa Militar). 

 

BRICS

 

Captura de Tela 2014-07-04 às 14.51.13

Os chefes de estado de cada um dos cinco países que compõem o BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) virão à conferência. Paralelamente ao encontro dos chefes de estado, acontecerão eventos paralelos com autoridades do setor público e privados dos países envolvidos.
 

Os cinco países que integram o BRICS consolidam-se como atores internacionais de crescente relevo, tanto no plano político como na área econômico-financeira. Além de definirem mais de 30 áreas de cooperação entre si, os BRICS coordenam atualmente suas posições nas Nações Unidas, no G-20, no Banco Mundial e no FMI, aumentando, em função disso, a sua importância nesses foros. Todos os países do BRICS sediaram pelo menos uma Cúpula. Os encontros precedentes foram realizados em Ecaterimburgo, Rússia (2009); Brasília (2010); Sanya, China (2011); Nova Délhi, Índia (2012) e Durban, África do Sul (2013). E, em 2014, será em Fortaleza.

A ideia do BRICS foi formulada pelo economista-chefe da Goldman Sachs, Jim O´Neil, em estudo de 2001, intitulado “Building Better Global Economic BRICS”. Fixou-se como categoria da análise nos meios econômico-financeiros, empresariais, acadêmicos e de comunicação. Em 2006, o conceito deu origem a um agrupamento, propriamente dito, incorporado à política externa de Brasil, Rússia, Índia e China. Em 2011, por ocasião da III Cúpula, a África do Sul passou a fazer parte do agrupamento, que adotou a sigla BRICS.





O peso econômico dos BRICS é certamente considerável. Entre 2003 e 2007, o crescimento dos quatro países representou 65% da expansão do PIB mundial. Em paridade de poder de compra, o PIB dos BRICS já supera hoje o dos EUA ou o da União Europeia. Para dar uma ideia do ritmo de crescimento desses países, em 2003 os BRICs respondiam por 9% do PIB mundial, e, em 2009, esse valor aumentou para 14%. Em 2010, o PIB conjunto dos cinco países (incluindo a África do Sul), totalizou US$ 11 trilhões, ou 18% da economia mundial. Considerando o PIB pela paridade de poder de compra, esse índice é ainda maior: US$ 19 trilhões, ou 25%.

 


Até 2006, os BRICs não estavam reunidos em mecanismo que permitisse a articulação entre eles. O conceito expressava a existência de quatro países que individualmente tinham características que lhes permitiam ser considerados em conjunto, mas não como um mecanismo. Isso mudou a partir da Reunião de Chanceleres dos quatro países organizada à margem da 61ª. Assembleia Geral das Nações Unidas, em 23 de setembro de 2006. Este constituiu o primeiro passo para que Brasil, Rússia, Índia e China começassem a trabalhar coletivamente. Pode-se dizer que, então, em paralelo ao conceito “BRICs” passou a existir um grupo que passava a atuar no cenário internacional, o BRIC. Em 2011, após o ingresso da África do Sul, o mecanismo tornou-se o BRICS (com “s” maiúsculo ao final).

 


Como agrupamento, o BRICS tem um caráter informal. Não tem um documento constitutivo, não funciona com um secretariado fixo nem tem fundos destinados a financiar qualquer de suas atividades. Em última análise, o que sustenta o mecanismo é a vontade política de seus membros. Ainda assim, o BRICS tem um grau de institucionalização que se vai definindo, à medida que os cinco países intensificam sua interação.
 

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado


Secretário não descarta “erro” em desabamento de viaduto

O secretário de Obras e Infraestrutura de Belo Horizonte, José Lauro Nogueira, admitiu que o desabamento de um viaduto em construção sobre uma movimentada avenida da capital mineira foi causado por um “erro”, cujas causas e responsabilidades já estão sendo apuradas.

“Entendemos que houve sim um erro e estamos procurando identificar as causas do problema”, declarou Nogueira em entrevista coletiva esta tarde. Perguntado se a prefeitura falhou na fiscalização da obra, que integra o chamado sistema BRT (do inglês Transporte Rápido por Ônibus), o secretário comentou que a responsabilidade pelo andamento dos trabalhos é compartilhada entre várias entidades, empresas e a própria prefeitura.

“A licitação pública foi, como sempre, um processo que selecionou excelentes empresas com muita experiência nos empreendimentos que configuram o viaduto em questão. Então, é necessário termos a calma suficiente para que as causas sejam identificadas”, ponderou Nogueira.

Desabamento-de-viaduto-deixa-dois-mortos-em-belo-horizonte

Desabamento de viaduto deixa dois mortos em Belo Horizonte

 

Sobre a hipótese de que as escoras de sustentação do viaduto podem ter sido retiradas antes do tempo ideal, Nogueira foi taxativo. “Tudo o que foi feito, seja por parte da prefeitura, seja por parte das empresas, foi feito sem nenhum açodamento. Tomamos o cuidado de manter o escoramento pelo tempo necessário”, disse ele, assegurando que todos os testes foram previamente feitos e que as escoras não foram retiradas de uma única vez.

“O número de escoras é imenso e a retirada não levou um único dia. É uma etapa técnica prevista em cronograma, um processo planejado que leva semanas. Inclusive porque o volume de material é tão grande que, mesmo que fosse possível retirá-lo de uma única vez, não teríamos meios de transportá-lo. E, se tivéssemos, haveria um enorme congestionamento”.

Nogueira confirmou que todo o Viaduto Guararapes terá que ser demolido – informação confirmada pela construtora responsável pela obra, a Cowan. Ainda de acordo com o secretário, tão logo os órgãos técnicos e a Polícia Civil concluam as perícias e liberem a área, a prefeitura e as empresas responsáveis começarão a liberar a via.

Inicialmente prevista para ser entregue em junho, a obra estava em fase de acabamento, com previsão de ser concluída no fim deste mês. Todo o complexo de obras necessárias à implementação do BRT na capital está sendo executado pela Construtora Cowan que, em nota divulgada hoje, garantiu que todos os procedimentos e o material usado passaram pelos testes obrigatórios sem apresentar qualquer problema, atendendo a todas as normas vigentes.

O empreendimento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana e já consumiu, até o momento, R$ 713 milhões, dos quais R$ 311 milhões do PAC.

Agência Brasil

Motorista sacrificou a vida por passageiros, diz testemunha

Queda-de-viaduto-no-brasilA motorista do micro-ônibus esmagado no desabamento do viaduto da avenida D. Pedro I, nesta quinta-feira, em Belo Horizonte, evitou que a tragédia fosse maior ao frear o veículo quando a estrutura começou a cair. Segundo o motorista Flávio Proti, que seguia atrás do coletivo, se Hanna Cristina dos Santos, 25 anos, não tivesse freado, o viaduto iria pegar no meio do ônibus.

“Ia ter mais vítimas, porque tinha passageiro na parte de trás”, afirmou. “Ela sacrificou a própria vida pelos passageiros. A filha dela, foi Deus (que salvou), porque ela ia do lado da motorista”, avaliou o motorista, referindo-se à menina de 5 anos, que acompanhava à mãe em um dia de trabalho.

Proti também considera que deve a própria vida a um ato de paciência no trânsito. Ele conta que estava indo do bairro Lagoa Santa, em Vespasiano, e, pouco antes do local da tragédia, deu preferência para um motorista passar em sua frente, livrando-se, assim, de estar sob a estrutura no momento do desabamento.

“Quando vi o viaduto caindo em cima do amarelinho (micro-ônibus), freei a tempo. A gente desceu e foi ver se podia ajudar as vítimas”, disse.

Proti estava na companhia do ajudante de motorista Arlison Roger, autor do vídeo que mostra sobreviventes saindo do veículo e a motorista atingida, criticado por filmar ao invés de ajudar. Proti defende o colega: “Ele só começou a filmar quando vimos que não tinha como ajudar as vítimas (mortas).”

Além de Hanna, os dois viram um carro esmagado pelos escombros e sem possibilidades de ajudar a retirar o motorista, contou. No veículo estava a outra vítima fatal, Charles Frederico Moreira do Nascimento, 25 anos.

O viaduto integrava o conjunto de obras para a Copa do Mundo, apesar de não ter ficado pronto antes do início do mundial. O empreendimento total incluía ainda a instalação de um sistema expresso de ônibus (BRT), instalação de passarelas e alargamento de rodovia.

A construtora Cowan S.A., responsável pela obra, lamentou, em nota, o acidente. “Neste momento, a prioridade é o apoio às vitimas e aos familiares.  A empresa informa que já enviou ao local a equipe técnica para iniciar as investigações”, informou a Cowan. Na manhã desta sexta-feira, dois funcionários da empresa estiveram no local do desastre, mas não quiseram falar com a imprensa.

terra

Jovem tem duas paradas cardíacas durante jogo do Brasil

Coracao_BBC_O estudante Eliezer Fernandes da Silva, 16 anos, que sofreu duas paradas cardíacas na Fifa Fan Fest de Cuiabá durante o jogo da Copa entre Brasil e Camarões, no dia 23 de junho, não resistiu e assistiu à disputa da Seleção nesta sexta-feira, porém, desta vez, em casa. Ele havia permanecido quatro dias em coma profundo, mas teve alta na última segunda-feira e passa bem.

“Queria ir para a Fan Fest hoje (sexta-feira), porque eu gosto muito de futebol, mas a mamãe ficou zangada comigo e eu a obedeci”, disse o rapaz. No dia em que passou mal, estava muito agitado, pulando e gritando “vai Brasil!” Ele conta que não se alimentou direito e, no meio da aglomeração de pessoas, sentiu uma tontura e desmaiou.

A mãe dele, Francisca Maria Fernandes, relatou que o filho foi buscar água e, no caminho, sentiu um mal estar e caiu. Os enfermeiros conseguiram reanimá-lo e encaminhá-lo ao posto médico avançado da Fan Fest. No dia em que acordou do coma, a primeira coisa que perguntou foi: quanto seria o próximo jogo do Brasil e se poderia assistir.

O médico Fábio Liberalli, que o atendeu no posto médico, explica que nesses casos o rápido atendimento faz diferença para não só manter a pessoa viva como também sem sequelas. “Em três minutos nossa equipe conseguiu animar o Eliezer no local onde ele passou mal. Ele foi encaminhado para o posto e estabilizado. Após isso, foi transferido para o Hospital Metropolitano, em Várzea Grande.”

Eliezer faz parte de um pequeno universo de 2% dos atendidos nesse posto médico que têm sido encaminhados para o Hospital Metropolitano. A maioria das ocorrências durante os jogos têm sido de desidratação e excesso de álcool e resolvida no próprio local.

Jornal do Brasil

Receita libera na terça-feira consulta ao segundo lote de restituição do IR

Receitafederal leao

A consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física de 2014 estará disponível a partir das 9h da próxima terça-feira (8), no site da Receita Federal. O lote contempla 1.060.473 contribuintes, somando R$ 1,6 bilhão. O crédito será depositado no dia 15 de julho.

Além de acessar a página da Receita Federal para saber se terá a restituição liberada neste lote, o contribuinte pode também ligar no Receitafone, no número 146. Na consulta à internet, no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

Além da restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física de 2014 também será liberado na terça-feira a consulta aos seis lotes residuais (declarações que estavam retidas na malha fina) de exercícios entre 2013 e 2008. Com esses lotes, o valor total a ser liberado no dia 15 será R$ 1,8 bilhão e abrangerá 1.122.154 contribuintes.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate no prazo, deverá requerê-la pela internet, por meio do Formulário Eletrônico Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no Portal e-CAC.

Colombianos comemoram em Bogotá melhor participação do país em copas

Após a eliminação da seleção pela equipe do Brasil, os colombianos comemoraram hoje (4), nas ruas de Bogotá, a melhor participação do país em copas do Mundo. A decepção dos primeiros minutos após o término da partida deu lugar às brincadeiras dos torcedores, com espuma e buzinaços.

A torcedora Juliana Lemos, 18 anos, chorou nos minutos finais do jogo, especialmente quando viu o craque do time, James Rodriguez, chorar e ser consolado pelo zagueiro brasileiro David Luiz.

 

ColombianosColombianos comemoram participação da seleção na Copa do Mundo de 2014Leandra Felipe/Agência Brasil

“É muito triste ver que a seleção lutou tanto, mas perdeu. Sonhamos com a classificação”, disse à Agência Brasil. Logo depois do choro, Juliana já estava “jogando espuma” nos amigos. “Mesmo assim, temos que comemorar! Fizemos história!”.

As redes sociais e os meios de comunicação colombianos destacaram o sentimento de “dever cumprido” e o fato de que a seleção colombiana fez história, já que nunca havia chegado tão longe na história de uma Copa.

A arbitragem – alvo de críticas no Brasil – também foi comentada pelos torcedores. Muitos reclamaram que o juiz deixou de dar faltas de jogadores brasileiros contra os colombianos.

Ao contrário da torcida colombiana, os brasileiros que moram em Bogotá defenderam, nas redes sociais, a seleção brasileira e criticaram a falta dura cometida pelo jogador colombiano Zúñiga contra Neymar, que devido a uma lesão na vértebra está fora da Copa do Mundo.

A prefeitura de Bogotá manteve a Lei Seca até as 22h na capital, mas decretou “noite de rumba (festa) estendida” até as 5h deste sábado (5). Depois do horário de restrição de bebidas alcoólicas, os bares, restaurantes e boates poderão vender bebidas e funcionar duas horas a mais que o horário habitual de fechamento (3h).

Editor Graça Adjuto

Neymar volta para o Rio junto com a seleção

 

Neymar

Marcelo ampara um Neymar que se contorce de dor após o lance com ZuñigaFoto: EITAN ABRAMOVICH / AFP

,O atacante Neymar voltou hoje (4) à noite ao Rio de Janeiro, no voo fretado da Gol que conduz a seleção brasileira, informou a Confederação Brasileira de Futebol. Anteriormente, especulava-se se Neymar ficaria em Fortaleza, principalmente depois que o jogador foi diagnosticado com uma fratura na terceira vértebra. Ele ficou pouco mais de duas horas no Hospital São Luiz, credenciado pela Federação Internacional de Futebol (Fifa), onde foi submetido a uma tomografia computadorizada.

Neymar é atendido no Hospital São Carlos, em Fortaleza

Neymar é atendido no Hospital São Carlos, em FortalezaMarcello Casal Jr/Agência Brasil

Segundo Rodrigo Lasmar, um dos médicos da equipe que atende os atletas da seleção, o jogador levará de quatro a seis semanas para se recuperar. “O Neymar, infelizmente, está fora do Mundial. Por sorte, se trata daquilo que chamamos de ‘fratura benigna’. Não é uma fratura que deixe qualquer sequela e o tratamento é conservador, sem cirurgia. O tempo de recuperação varia demais, de jogador para jogador: algo entre quatro e seis semanas. Depende muito”, explicou o médico ao site da Fifa.

A notícia de que Neymar está fora da Copa fora dada a Lasmar minutos antes, pelo chefe da equipe médica da seleção, José Luiz Runco, que acompanhou o jogador no exame de tomografia computadorizada. Até então, a maior preocupação do técnico Luiz Felipe Scolari para o jogo contra a Alemanha era a suspensão do capitão Thiago Silva, devido ao segundo cartão amarelo aplicado no jogo de classificação da seleção para as semifinais. Antes da confirmação, o próprio Felipão, em entrevista coletiva depois do jogo com a Colômbia, admitia que não sabia se Neymar estaria bem para o jogo da próxima terça-feira (8), já que havia sido atingido na coluna e saíra de campo chorando com fortes dores.

A fratura na terceira vértebra, localizada na coluna lombar, veio da joelhada dada pelo colombiano Zuñiga aos 41 minutos do segundo tempo. Depois da pancada, Neymar foi substituído pelo zagueiro Henrique. Amanhã (5), também na disputa para alcançar as semifinais, jogam Argentina e Bélgica, às 13h, em Brasília, e Holanda e Costa Rica, às 17h, em Salvador.

*Colaborou Danilo Macedo

Juazeiro e Crato possuem 46 gestores com recomendação de nota de improbidade administrativa, segundo lista do TCM

 

Tre_elei_o
Juazeiro do Norte e Crato possuem juntos 46 pessoas que estão na lista de ficha suja divulgada nesta quinta-feira (3) pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE). São ex-gestores municipais responsáveis por prestação e/ou tomadas de contas de gestão rejeitadas pelo TCM, entre o período de julho de 2006 a  junho de 2014, por decisão definitiva com indicação de nota de improbidade administrativa.
Em Juazeiro, o TCM julgou e condenou as contas de 31 gestores. No Crato foram 15. Entretanto, nenhum deles deve ser candidato nas eleições de outubro próximo.
Com relação a prefeitos, apenas um ex-prefeito do Crato é considerado ficha sujo pela relação divulgada pelo TCM.
A lista completa está disponível no site do TCM: www.tcm.ce.gov.br
Na próxima semana, a Justiça Eleitoral começa a julgar os registros das candidaturas para as Eleições 2014.
 

Sesc exibe seleção de filmes no Crato

Cinema3Em julho, o Sesc* exibe mais uma seleção de filmes como parte da programação do Cinemarana. As sessões acontecem nos dias 7, 14, 21 e 28/7, a partir das 19h, na Unidade Crato do Sesc. Entrada gratuita.

A programação tem início, na segunda-feira (7), com “A vida é um canteiro de obras”, do diretor Wolfgang Becker. O filme traz como cenário Berlim, onde manifestantes e policiais se enfrentam na rua, enquanto Jan Nebel vai para seu emprego no frigorífico. No caminho, derruba dois homens que perseguem uma jovem, e ele nem imagina que são policiais à paisana. A noite traz sérias consequências para Jan: uma multa, sua demissão e, talvez, a perda de seu grande amor.

Dando sequência à programação, o Sesc exibe no dia 14/7 o filme “Bem-vindo à Alemanha”, dirigido por Yasemin Samdereli. Em 1964, Hüsyin Yilmaz deixou a Anatólia e veio à Alemanha como trabalhador imigrante. Agora está prestes a receber a cidadania alemã, mas não sabe se é isso que realmente deseja. Lembranças do passado se misturam com o presente enquanto a família toda está a caminho da Anatólia. O filme fala sobre identidades, que se transformam pouco a pouco, sobre a complexa pátria de cada um.

Já na segunda-feira (21), a sessão fica por conta do filme “Todos os outros”, de Maren Ade. A obra conta a história de Gitti e Chris, um casal com muitas diferenças e idades no início da casa dos trinta, que tenta desfrutar suas férias isolando-se a dois. Um casal que, longe de todos os outros, mantém seus rituais, só não conseguem fugir um do outro.

E para encerrar a programação mensal, no dia 28, o projeto exibe “O que permanece”, dirigido por Hans-Christian Schmid. No filme, Marko vem de Berlim para encontrar sua rabugenta mulher nas proximidades de Bonn e pegar seu filho Zowie. O casal vive separado, mas os avós de Zowie não podem saber. A ilusão da família intacta deve ser mantida, principalmente, por causa da avó Gitte, que já sofre de depressão há muitos anos.

 

 

Programação

Cinemarana

 

7/7 – A vida é um canteiro de obras (Das Leben ist eine Baustelle, Dir. Wolfgang Becker,1997, 118min)

 

14/7 – Bem-vindo à Alemanha (Almanya-Willkommen in Deutschland, Dir. Yasemin Samdereli, 2010, 95min)

 

21/7 – Todos os outros (Alle anderen, Dir. Maren Ade, 2008, 119min)

 

28/7 – O que permanece (Was bleibt, Dir. Hans-Christian Schmid, 2012, 88min)

 

SERVIÇO

Local: Unidade Crato do Sesc (Rua André Cartaxo, 443)

Cerâmicas reduzem em 50% utilização de lenhas

CeramicaDas 120 empresas contempladas com as ações de capacitação e assistência técnica, 23 já apresentaram menor uso da matriz energética

FOTO: ALEX PIMENTEL
 
Iguatu. Um projeto inovador de eficiência energética está em curso na região do Baixo Jaguaribe, beneficiando o setor de indústria de cerâmicas. O objetivo é reduzir em pelo menos 50% o uso de lenha, que é a principal matriz energética. A iniciativa é do Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam), com apoio do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) e do Fundo Socioambiental Caixa. O programa deve ocorrer até junho de 2015.

O projeto de Implementação da Eficiência Energética para as Indústrias Cerâmicas do Baixo Jaguaribe continua melhorando seus indicadores e ocorrem em sete municípios da região: Aracati, Alto Santo, Limoeiro do Norte, Jaguaruana, Russas, Quixeré e Tabuleiro do Norte.

Segundo a última avaliação, 23 das 120 cerâmicas contempladas com as ações de capacitação e assistência técnica apresentaram uma redução de 50% do uso da lenha como matriz energética. No levantamento anterior, nove empresas já haviam conseguido diminuir esse uso.

Os números representam avanços significativos no projeto, lançado há apenas quatro meses. As fábricas participantes contribuem de forma significativa para redução do desmatamento da Caatinga na região do Baixo Jaguaribe. Para obter os resultados, os ceramistas passaram por capacitação técnica de produção com ênfase à secagem e queima (eficiência energética).

Mediante os bons resultados obtidos, a iniciativa vai firmar, nos próximos meses, o Pacto de Produção Sustentável entre os três principais grupos envolvidos no processo produtivo – empresários, agricultores e representantes do poder público. Em seguida, deverá ser elaborado um projeto executivo para produção sustentável e realizadas capacitações específicas para indústrias participantes.

O diretor de Marketing da Associação da Indústria de Cerâmica Vermelha do Vale do Jaguaribe (Asterussas), Helano Rebouças, disse que o projeto de iniciativa do Conpam é útil e importante para o setor. “Culminou com ações que as empresas já vinham implantando em busca de reduzir custos de produção”, frisou. “É um projeto simples, de investimento acessível e fácil de ser executado, e que depende do interesse dos empresários”.

A combustão de lenha para alimentar os fornos representa custo de produção entre 20% e 30%. Daí a importância de se usar técnicas de eficiência energética. O setor de cerâmica tem importância fundamental na economia da região. São cerca de 160 unidades produtoras, que geram cerca de quatro mil empregos diretos. A maioria das cerâmicas está localizada na cidade de Russas, cujo parque industrial reúne 130 empresas do setor. A produção é voltada em sua ampla maioria para a telha colonial (90%). Os outros 10% são de tijolos de bloco.

De acordo com dados da Federação da Indústria do Estado do Ceará (Fiec), o setor ceramista conta com 420 empresas instaladas em 85 municípios e movimenta cerca de R$ 200 milhões por ano. O segmento enfrenta o desafio de garantir a sua própria sustentabilidade, ou seja, a questão ambiental.

A produção de telhas e tijolos necessita de combustão, oriunda de mata nativa do sertão (jurema), podas de árvore, do cajueiro. O processo elimina dióxido de carbono nas chaminés, contribuindo para elevação dos índices de poluição do ar.

Diante desse quadro, é fundamental o uso de novas técnicas que têm por objetivo reduzir o consumo de lenha e a poluição do ar, com a redução de fumaça. O projeto do Conpam atua diretamente no modo operacional da queima da lenha usada na combustão dos fornos. “A ideia é consumir na medida certa, mantendo a temperatura uniforme”, explica Helano Rebouças. “Em vez de colocar lenha em quatro bocas, de duas em duas horas, reduz-se o tempo pela metade, e a quantidade na medida certa”.

Os empresários que aderiram ao programa instalaram dutos de oxigenação e antes já haviam reduzido tamanho da câmara de combustão, modernizando os fornos. Para dar certo, o projeto exige mudanças simples no modo operacional da queima e a adesão dos empresários e dos operários do setor, em particular dos queimadores. “O segredo é acompanhar o ciclo de queima no forno, mantendo a temperatura regular”. O setor é assessorado pelo Conpam e Senai.

Honório Barbosa
Repórter

Prefeitura de BH forma comitê para ajudar na investigação de queda de viaduto

A prefeitura de Belo Horizonte convocou os envolvidos na obra do Viaduto Guararapes, que desabou hoje (3), para fazer um levantamento de todos os dados que envolvem o ocorrido, elaborar um diagnóstico das causas do acidente e definir as providências que serão tomadas, de acordo com nota divulgada nesta noite. 

Foram convocados técnicos da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, da Defesa Civil, da Cowan, empresa responsável pelas obras, e da Consol, empresa responsável pelo projeto.

 

Queda_viaduto_tv_brasil

Viaduto desaba em Belo HorizonteReprodução/TV UFMG

O grupo formará um comitê que irá acompanhar o trabalho de perícia e elaboração de laudo técnico por parte das autoridades competentes, “fornecendo inclusive todas as informações necessárias para o esclarecimento das causas deste lamentável acidente”, informou a prefeitura.

A estrutura despencou na tarde desta quinta-feira e atingiu um micro-ônibus, um carro e dois caminhões. De acordo com a Secretaria de Saúde do estado, uma pessoa morreu e 21 estão feridas. A secretaria também considera uma segunda morte, presumida, do motorista do carro que foi esmagado. Segundo a prefeitura são 19 os feridos.

“A Prefeitura de Belo Horizonte lamenta profundamente o grave acidente ocorrido”, diz a nota. Em entrevista coletiva, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, decretou três dias de luto oficial na cidade pelas vítimas do desabamento.

O viaduto que ruiu estava em fase de acabamento e seria entregue no final do mês. No início de fevereiro, um viaduto do mesmo complexo de obras para instalação do sistema de transporte rápido por ônibus, o Montesi, teve que ser interditado devido a um problema estrutural – parte da obra se deslocou, lateralmente, cerca de 30 centímetros em relação à estrutura. O sistema de Bus Rapid Transport (BRT) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana.

O Viaduto Guararapes passa sobre a Avenida Pedro I, uma das vias de acesso ao Aeroporto de Confins e ao Estádio Mineirão. O estádio fica a cerca de 4 quilômetros do local do acidente e é uma das sedes da Copa do Mundo.

 

Volume de Guarapiranga chega a 20%

 GuarapirangaO volume de água da Represa Guarapiranga, responsável pelo abastecimento de 9 milhões de habitantes da região metropolitana de São Paulo, chegou hoje (3) a 20% de sua capacidade. Desse total, 1,5% são do volume útil do manancial e 18,5% do volume morto. Em 3 de junho, o volume da represa estava em 24,6%, o que mostra que o manancial perdeu, em apenas um mês, 4,6% de suas reservas.

Na região da represa, neste ano, somente o mês de março teve média pluviométrica superior à média: 193,3 milímetros de chuva ante 184,1 da média. Em todos os outros meses, choveu menos que o habitual. Em janeiro, foram 87,8 milímetros (mm) ante 259,9 mm da média; em fevereiro, 73 mm ante 202,6mm; em abril, 85,7mm ante 89,3mm; em maio, 37,3mm ante 83,2mm e, em junho, 15,8mm ante 56 mm da média.

“O que causa essa situação são três coisas: primeiro, o fenômeno climático; segundo, a falta de gestão; terceiro, a falta de saneamento. Isso, de forma associada, leva a uma situação de crise hídrica profunda, onde a população acaba sendo penalizada”, destaca o gestor ambiental e presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental, Carlos Alberto Bocuhy.

Em nota, o Grupo Técnico de Assessoramento para a Gestão do Sistema Cantareira (Gtag) diz que, com a atual disponibilidade de água no sistema, não será possível atender à vazão de retirada pretendida até 30 de novembro de 2014. “O Gtag concluiu não ser possível, com o atual volume disponível de 197,5 milhões de metros cúbicos [m³], o atendimento das vazões pretendidas até o horizonte de planejamento considerado de 30 de novembro de 2014.”

O grupo decidiu que a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) passe a retirar menos água das represas: 19,7 m³ por segundo no mês, em vez de 20,9mm, como pretendido anteriormente. 

“O que não se deve passar para a sociedade é uma falsa sensação de segurança, de que vai chover – ninguém sabe se vai chover. Pode não chover”, disse Bocuhy. Para ele, o governo deveria ter adotado medidas de racionamento para garantir maior volume de água nos reservatórios. “Não se pode passar uma sensação de falsa segurança, porque, na verdade, não se tem essa segurança futura.”

O Sistema Cantareira responde pelo abastecimento de água para 9 milhões de habitantes da região metropolitana de São Paulo. A Sabesp, até o momento, nega vá faltar água e descarta a hipótese de adoção do racionamento.

MPF vai à Justiça contra emissoras de TV do Ceará acusadas de violar direitos

MPF1-miniO Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) ajuizou ação civil pública contra duas emissoras de televisão do estado, acusadas de exibir cenas impróprias e violar direitos. Fruto de mais de um ano de investigação, as ações voltam-se contra os chamados programas policiais veiculados pela TV Jangadeiro e pela TV Diário, que também teve conteúdos humorísticos apontados como irregulares pelo MPF. Em caso de descumprimento das sanções, o MPF pede que sejam canceladas as concessões de serviço de radiodifusão das emissoras.

Pela exibição de corpos esquartejados, ferimentos em destaque, imagens de adolescentes em situação de vulnerabilidade, entrevistas com pessoas detidas e sem julgamento, cenas de exploração sexual, agressão à honra, dentre outras, o MPF pede a condenação da TV Diário ao pagamento de indenização por dano moral coletivo no valor de R$ 1 milhão, e da TV Jangadeiro ao pagamento de R$ 500 mil. Valores que devem ser revertidos ao Fundo Municipal de Defesa da Criança e do Adolescente. As ações devem agora ser objeto de análise da Justiça Federal. As empresas podem recorrer.

O MPF considera que o “dano à coletividade” deve ser suspenso de imediato. Por isso, as ações pedem a concessão de tutela antecipatória para que os efeitos do julgamento sejam adiantados. O órgão argumentou que foram diagnosticadas: “a) ofensa à honra e à imagem de pessoas detidas – em situações de suspeita ou de flagrante, das vítimas e familiares (programas policiais); b) veiculação de programa de televisão em horário totalmente inadequado; c) exposição dos telespectadores, em sua maioria jovens e adolescentes, ao impróprio material exibido; d) ausência de classificação dos programas, pela União, em face da adequação de conteúdo nos horários exibidos” – nos termos da ação direcionada à TV Jangadeiro.

Ao avaliar o conteúdo dos programas Os Malas e a LeiNas Guarras da Patrulha, Show do Tony Nunes, João Inácio Show e Ênio Carlos Show, veiculados pela TV Diário, o procurador regional dos Direitos do Cidadão, Alexandre Meireles Marques, responsável pela iniciativa judicial, afirma que “tais programas hoje são um incomparável show diurno de ilegalidades de banalização da violência”. No texto, ele critica o fato desses programas policiais, como ocorre em diversos estados do país, serem exibidos entre as 12h e as 14h, tornando-os acessíveis a crianças e adolescentes de forma indiscriminada.

Os textos explicam que a permissão se dá porque a classificação indicativa na radiodifusão brasileira não é aplicada aos conteúdos jornalísticos ou noticiosos, bem como esportivos, eleitorais e anúncios publicitários. O MPF reforça, ainda, que o Ministério da Justiça, responsável pela classificação, deve fiscalizar o cumprimento do exposto na Portaria MJ 1.220/2007, que organiza o sistema de classificação, e reavaliar a situação.

Em entrevista à Agência Brasil, o procurador disse que a Justiça deve “sopesar” a dignidade da pessoa humana e a liberdade de imprensa, porque “a imprensa tem que respeitar os demais direitos que estão na Constituição”, como o direito à privacidade e à dignidade. Ele também explicou que esta não é a primeira vez que uma ação judicial é movida contra as emissoras, por causa desses programas. Outras ações já foram ajuizadas e, posteriormente, arquivadas. Lembrou que uma recomendação para que agentes das polícias Civil e Militar não permitam a filmagem e a entrevista com pessoas presas ou detidas, sem autorização, também não foi cumprida.

Além disso, Alexandre Meireles Marques relata que foram recebidas “várias representações de pessoas da comunidade cearense reclamando dos programas policiais e também de programas humorísticos produzidos pelas TVs Diário, Jangadeiro e Cidade”. Esta não foi citada nas ações por ter assinado Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), após audiência pública com o MPF e pressão da sociedade civil, que condenou a exibição de cenas de estupro de uma criança em um programa policial, no início do ano.

À época, uma nota assinada por mais de 70 entidades da sociedade civil pedia não só a retirada daquele conteúdo de circulação, bem como a responsabilização da TV Cidade e a “atuação dos ministérios públicos Estadual e Federal, de modo a garantir que os programas policiais veiculados no estado do Ceará respeitem a legislação protetiva de crianças e adolescentes”.

Com a assinatura do termo, a TV Cidade se comprometeu a adequar a programação, sem ferir a dignidade do ser humano; não expondo pessoas em razão de cor, raça, deficiência, orientação sexual ou política; não veiculando imagens fechadas de cadáveres ou corpos mutilados; adotando cuidado especial com a veiculação de atos judiciais que envolvam crianças e adolescentes, bem como não identificá-los; não veiculando, salvo se possuir autorização expressa, imagens de pessoas envolvidas em atos ilícitos, dentre outros pontos.

O TAC estabelece ainda que a emissora fica sujeita a multa de R$ 70 mil por programa, em caso de descumprimento do acordo. No caso das ações ajuizadas agora, regras semelhantes para o conteúdo das emissoras, que usam concessão pública, são propostas.

A Agência Brasil procurou a TV Jangadeiro e a TV Diário, mas as duas emissoras não estão se pronunciando sobre o assunto.

 

Secretaria registra 23 vítimas em desabamento de viaduto em Belo Horizonte

Queda_viaduto_tv_brasilViaduto desaba em Belo HorizonteReprodução/TV UFMG

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais registrou 23 vítimas no desabamento do Viaduto Guararapes, em Belo Horizonte, sendo duas mortes (uma confirmada e uma presumida). As informações estão em nota divulgada nesta noite pelo órgão.

O viaduto localizado na Avenida Pedro I, região da Pampulha, ainda estava em obras. A estrutura despencou e atingiu um micro-ônibus, um carro e dois caminhões. A morte confirmada é da motorista do micro-ônibus. A morte presumida trata-se de um motorista do carro. O veículo está preso debaixo do viaduto.

Foram 21 feridos: 12 pacientes foram encaminhados para o Hospital Risoleta Neves; três trabalhadores da obra, foram encaminhados para o Hospital Odilon Behrens. Todos estão estáveis, sem risco de morrer. Entre os feridos, está uma menina de 5 anos.

Além deles, mais dois pacientes foram encaminhados para as unidades de Pronto-Atendimento (UPA) Pampulha e dois para a de Venda Nova. Três feridos foram atendidos e liberados no local. 

O viaduto que ruiu estava em fase de acabamento e seria entregue no final do mês. No início de fevereiro, outro viaduto do mesmo complexo de obras para a instalação do sistema de transporte rápido por ônibus (BRT), o Montesi, teve que ser interditado devido a um problema estrutural – parte do viaduto em construção se deslocou, lateralmente, cerca de 30 centímetros em relação à estrutura. O BRT faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana.

O viaduto passa sobre a Avenida Pedro I, que é uma das vias de acesso ao Aeroporto de Confins e ao Estádio Mineirão.

Veja abaixo a lista com os nomes dos pacientes. A secretaria informa que os nomes das vítimas que estão nas UPAs serão divulgados posteriormente.

Hospital Risoleta Neves

Maria Gomes da Silva
Gerson Sandre Lopes
José Hilton Ribeiro
Penélope de Fátima Ferreia
Débora Nuner Reigada
Ana Clara dos Santos (criança)
Erica Alves Moreira
Maria Célia da Silva
Rosilene Fernandes Costa
Ana Paula Evangelista Berlino dos Santos
Vanderci Martins de Oliveira
Cristina Cassimira de Oliveira

Hospital Municipal Odilon Behrens

Fábio Júnior Silva
Carlos Margem Silva
Marcelo Rodrigues

* O paciente Fábio Junior Silva foi transferido para o João XXIII tendo em vista a necessidade de fazer um exame nas vias aéreas.

Banco Mundial destina US$15 milhões para projeto de proteção às mulheres

BmO Banco Mundial destinou US$15 milhões para um projeto que visa garantir informação e proteção às mulheres no Rio de Janeiro. Batizada de Via Lilás, a iniciativa prevê a construção de pontos eletrônicos, conhecidos como totens, nas estações ferroviárias com dados sobre a rede de proteção à mulher.

O projeto, em parceria da empresa de trens urbanos SuperVia, também prevê a impressão e distribuição de materiais para as passageiras, com alertas sobre a violência e orientações sobre procedimentos de segurança, com telefones e endereços que podem ser usados para buscar ajuda e orientação.

No futuro, a iniciativa possibilitará a construção de quatro creches próximo às estações, para que as mães trabalhadoras deixem os seus filhos e os peguem na volta.

A primeira-dama do estado, Maria Lúcia Horta Jardim, ressaltou hoje (3), no lançamento do projeto, que a violência contra a mulher não escolhe classe social e ocorre em todas as regiões do estado, seja nas áreas pobres e periféricas ou nos bairros mais ricos.

“Sofrer violência é muito ruim. E até a mulher conseguir colocar para fora, ela não entende como esse processo pode se dar. Como terão grandes campanhas de divulgação, com espaços próprios, será uma coisa transformadora. Haverá espaços onde elas poderão conversar e colocar sua dificuldade em busca de uma orientação”, disse Maria Lúcia.

O coordenador-geral de operações do Banco Mundial para o Brasil, Boris Utria, destacou que a instituição tem interesse em projetos que promovam a igualdade de gênero e garantam melhoria de vida às mulheres.

“Para nós, a mulher cumpre um papel fundamental no desenvolvimento econômico, social, cultural e político no país. Ela constitui um elemento de capacidade de trabalho, produção e inovação. Não conseguimos entender desenvolvimento sem a participação ativa da mulher”, disse Boris, que destacou a posição brasileira na América Latina, por ter uma legislação mais protetiva, citando a Lei Maria da Penha.

OEA aprova declaração de apoio à Argentina em crise da dívida

OeaA Organização dos Estados Americanos (OEA) aprovou hoje (3), após reunião em Washington, uma declaração de respaldo à posição da Argentina no caso da reestruturação da sua dívida. Segundo o texto aprovado, “é essencial para a estabilidade e previsibilidade da arquitetura financeira internacional garantir que os acordos alcançados sejam respeitados”.

O documento não foi apoiado pelo Canadá e Estados Unidos. No caso dos EUA, foi incluída uma nota em que o país afirma “não poder dar apoio” e que o tema continua nas mãos de seu sistema judicial. As delegações do Brasil e do Uruguai haviam preparado um projeto de declaração em favor da Argentina antes da reunião.

O secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, afirmou na abertura do encontro que a ação dos chamados fundos abutres contra a Argentina representa “perigo” para o sistema financeiro internacional. Segundo ele, “não lhes importa se isso [sua atitude] resulta em um aumento de pobreza para os países”.

Insulza deu as declarações em reunião da OEA para discutir a crise da dívida argentina, em Washington. O encontro de ministros das Relações Exteriores dos estados-membro foi convocado a pedido dos argentinos. O chanceler e o ministro da Economia argentinos, Héctor Timerman e Axel Kiciloff, respectivamente, estavam presentes, bem como o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo.  

Em sua fala, Timerman afirmou que a Argentina vai negociar, mas que não vai abandonar seu povo para favorecer os fundos abutres. Kiciloff disse que a decisão do juiz norte-americano Thomas Griesa sobre a questão criou um problema que não é exclusivo da Argentina, mas de todos os países. De acordo com o ministro, o problema “não é só financeiro, nem judicial, nem de jurisdição, mas do mundo inteiro e mostra uma falha de financiamento dos países”.

No último dia 26 de junho, a Argentina depositou US$1 bilhão destinado ao pagamento de 93% dos credores que aceitaram a reestruturação da dívida com o país. Entretanto, Griesa ordenou a restituição da verba ao país, entendendo que os argentinos devem pagar a fundos especulativos, conhecidos como fundos abutres, que reclamam 100% do valor nominal dos títulos. 

Mais cedo, o chefe da Casa Civil argentino, José Capitanich, disse esperar que a partir de 7 de julho, data estabelecida por Daniel Pollak, mediador escolhido pelo juiz Griesa, tenha inicio o diálogo “para determinar as condições de negociação” com os fundos abutres.

 

*Com informações da Agência Telam

Camex aprova medidas antidumping contra seis países

No-dumpingA Câmara de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior aprovou hoje (3) medidas antidumping contra seis países. Dumping é a prática comercial de um país exportar produtos a preços inferiores aos do mercado interno com o objetivo de prejudicar o concorrente. Quando investigações confirmam a prática, a importação dos produtos em questão, do país originário do dumping, pode ser sobretaxada.

Um dos produtos que terá aplicação de taxa antidumping é o vidro plano, usado nas indústrias automobilística, da construção civil, da decoração e no setor moveleiro. A medida vale para o produto importado da China, Arábia Saudita, do Egito, dos Emirados Árabes, Estados Unidos e do México. A sobretaxa varia de US$ 17,40 a US$ 334,35 por tonelada, nos próximos seis meses.

Será aplicado antidumping contra a China também no caso das importações de vidros usados em eletrodomésticos da linha fria, filtros cerâmicos usados para filtrar metais líquidos e porcelanato para piso. Nos vidros usados em eletromésticos, a sobretaxa será de US$ 2,74 ou US$ 5,45 por metro quadrado, variando conforme a empresa exportadora. Nos filtros, a sobretaxa será de US$ 6,06 por quilo do produto, com validade até cinco anos. No caso do porcelanato, a sobretaxa varia de US$ 3,01 a US$ 5,73 por metro quadrado, e vale por até seis meses.

O direito antidumping pode ser concedido em caráter definitivo ou provisório. A autorização provisória ocorre quando investigações apontam indícios da prática. Valida inicialmente por seis meses, pode ser convertida em definitiva. Já a definitiva ocorre após investigações mais aprofundadas, e vale até cinco anos.

Também nesta quinta-feira, a Camex aprovou a inclusão de seis produtos na Lista de Exceções á Tarifa Externa Comum do Mercosul (Letec). A lista tem até 100 produtos. Quando um produto é incluído, ele pode ter a alíquota do Imposto de Importação elevada ou reduzida em relação à praticada pelo bloco latino-americano.

Os produtos incluídos na lista tiveram alta nas alíquotas. Para óleos minerais brancos, como vaselina e parafina, passou de 4% para 25%; para bicarbonato de sódio, de 10% para 25%; gorduras e óleos vegetais, de 10% para 30%; para ácido rinoléico, de 2% para 30%; e para centros de usinagem e redutores, de 14% para 25%. No caso dos excluídos, houve alta e redução de impostos. Para o pêssego, por exemplo, houve queda de 55% para 35%, enquanto o cimento, que estava isento do imposto, passa a pagar 4%.

Agência Brasil

Seleção brasileira já está em Fortaleza para o jogo no Castelão

 

Copa-2014-BrasilOs jogadores da seleção brasileira desembarcaram na Base Aérea de Fortaleza na noite desta quarta-feira (2). De lá, delegação foi para o hotel Marina Park, na avenida Leste-Oeste, onde se hospeda. Cerca de 200 pessoas aguardavam pela chegada dos jogadores na entrada dos fundos desde as 19h.

Julio Cesar, herói na classificação contra o Chile, no sábado passado, teve o nome gritado e foi chamado de rei pelos brasileiros. A Seleção entrou rapidamente e a torcida foi contemplada com acenos dos atletas que estavam dentro do ônibus. Depois, dezenas dos torcedores ameaçaram pular a grade que separa o hotel da rua. Pendurados, mostraram bandeiras do Brasil e gritaram: “Ei, Felipão, mostra a Seleção”.

A tradicional música “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor” também foi cantada pelos cearenses. A maioria deles era formada por crianças. Os gritos misturados a sons de apitos continuaram por um tempo. No fim, novamente o goleiro titular foi aclamado por “Ão, ão, ão, Julio Cesar é paredão”.

O Brasil fará um treinamento na tarde desta quinta-feira (3), no estádio Presidente Vargas. Para preservar o gramado da Arena Castelão, a Fifa tem impedido o reconhecimento do gramado na véspera da partida.

O POVO Online

Cartilha sobre condutas vedadas em eleições é lançada pelo Governo do Estado

Cartilha_CondutasVedadas

Com o objetivo de orientar os gestores e técnicos estaduais sobre as condutas durante o período eleitoral deste ano, o Governo do Estado do Ceará, através da Casa Civil e da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE), lançou uma cartilha sobre as Condutas Vedadas aos Agentes Públicos Estaduais em Eleições. O lançamento aconteceu no auditório do Palácio da Abolição, durante a reunião para prestar orientações e esclarecimentos aos gestores quanto às condutas em eleições. A cartilha está disponível no site da CGE (www.cge.ce.gov.br), em Publicações no menu Institucional, e também na seção Outros Destaques do site.

 

A cartilha reúne informações básicas acerca dos direitos políticos e das normas éticas e legais que devem nortear a atuação dos agentes públicos estaduais no ano das eleições gerais de 2014. O principal objetivo é evitar a prática de atos por agentes públicos, candidatos ou não, que possam ser questionados como indevidos nesse período, ou em relação aos quais se possa alegar transbordamento da ordem legalmente estabelecida para o pleito eleitoral e potencial influência na sua lisura.

 

Na reunião para orientações, estiveram presentes o secretário da Casa Civil, Arialdo Pinho, a secretária de Estado Chefe da CGE, Silvia Correia, o procurador-geral adjunto do Estado, Fábio Peixoto, e o secretário adjunto do Gabinete do Governador,  Abreu Dantas.

 

Durante a reunião, foi realizada uma apresentação pelo coordenador de Ações Estratégicas da CGE, Marcelo Monteiro, em que foram abordados os princípios básicos de vedação de conduta, as orientações específicas sobre condutas vedadas, a liberação de transferência de recursos – Convênios e Congêneres, e apresentado um calendário simplificado das eleições 2014. Na ocasião, também foram esclarecidas dúvidas dos presentes sobre o assunto.

 

02.07.2014

Assessoria de Comunicação da CGE

Juazeiro do Norte sedia XIII Parada do Orgulho LGBT nesta quinta-feira (03)

Lgbt2O Governo do Estado do Ceará, por meio da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas LGBT, promove a XIII Parada da Diversidade Humana e do Orgulho LGBT de Juazeiro do Norte, que acontece nesta quinta-feira (03). Com o tema “Diga Não a Homofobia! Ame Viva e Deixe Viver!”, o evento terá o objetivo de sensibilizar e incentivar a sociedade para o respeito a Diversidade Sexual, contribuindo para uma cultura de paz e de respeito a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais da região do Cariri.

 

A concentração da XIII Parada da Diversidade Sexual acontece às 16 horas, na Praça José Geraldo da Cruz (Antiga Praça das Cacimbas), em Juazeiro do Norte. Em seguida, os trios elétricos que animarão os participantes seguirão pela Avenida Carlos Cruz até a Rua da Conceição no trecho compreendido entre a Rua São Pedro e Rua Padre Cicero. No dia 2 de junho, dia que antecede o evento, haverá um Seminário com o tema: Direitos Humanos e Cidadania LGBT. Na ocasião, também será apresentado as ações da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas LGBT do Gabinete do Governador.

 

Maiores Informações: Coordenadoria LGBT do Gabinete do Governador – (85) 3133.3713.

Assessoria de Comunicação da Coordenadoria de Políticas Públicas para LGBT

Servidores do município de Jardim reivindicam incentivo financeiro

JardimservidoresServidores da Saúde e da Educação realizaram protesto pelas ruas da cidade, como forma de sensibilizar a gestão municipal para o pleito

FOTO: ROBERTO CRISPIM

Jardim. Cerca de 200 funcionários públicos participaram, no início desta semana, de uma manifestação pacífica organizada pelo Sindicato que representa a categoria neste município. Os servidores reivindicam melhorias nas condições de trabalho, bem como o repasse do incentivo financeiro para os profissionais das equipes do Programa Saúde da Família (PSF), que aderiram ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), criado pela Portaria nº 1654 do Ministério da Saúde, em julho do ano passado, e regulamentada pela Lei Municipal nº 114/2013.

Profissionais que atuam no setor afirmam que o incentivo financeiro destinado pelo Ministério da Saúde está sendo encaminhado regularmente pelo governo federal. No entanto, apenas os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) estão sendo beneficiados com a distribuição dos recursos. Neste primeiro semestre do ano, o município já recebeu três parcelas do incentivo. Nenhuma delas, no entanto, foi repassada aos profissionais que atuam no PMAQ. Das 12 equipes do PSF em Jardim, sete fazem parte do programa criado pelo Ministério da Saúde. Todas elas, no entanto, paralisaram suas atividades por causa da falta do repasse dos incentivos financeiros.

Além disso, os servidores também reivindicam melhorias nas condições de trabalho. Os agentes de endemias que atuam nas áreas urbana e rural do município não possuem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e temem ser acometidos por doenças devido. Também não há transporte para o deslocamento dos servidores e o material utilizado por eles, conforme afirmam, está sucateado. Hoje, em assembleia a ser realizada a partir das 9 horas, os servidores decidirão se haverá fim da paralisação ou se as demais categorias irão aderir ao movimento, decretando, desta forma, greve geral dos servidores no município.

“Nós estamos tentando dialogar com a prefeita da cidade já há algum tempo”, afirma a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jardim, Francirlea Filgueira.

Conforme a sindicalista, além dos profissionais do setor de saúde, servidores ligados à área da educação também apresentaram demandas ao município. Os professores cobram a redução de um terço da carga horária para o planejamento, conforme a Lei Nacional 11.738/2008, que instituiu o Piso Nacional da Categoria.

Os docentes também querem que seja aplicado o reajuste de 14,18% determinado pelo Ministério da Educação, através de portaria de abril deste ano.

Ouvida por telefone, a prefeita do município, Analeda Luz, confirmou que os incentivos financeiros do PMAQ não estão sendo repassados aos profissionais do setor da saúde. No entanto, a gestora alega que a falta do repasse dos incentivos se dá mediante a necessidade de aprovação de dotação orçamentária pelo Legislativo do município. “O recurso existe e está em conta. Só não há como efetuarmos os repasses por conta da falta de dotação orçamentária, cujo projeto está para ser votado pela Câmara de Vereadores desde o início do mês de junho”, disse.

Conforme a gestora, sem que a Câmara Municipal aprove o projeto de dotação orçamentária o município ficará impedido de atender a maioria das reivindicações dos servidores. “O problema é que não podemos ultrapassar a margem de gastos determinada pela Lei de Responsabilidade Fiscal com a folha de pagamento, que já está um tanto quanto elevada. Qualquer elevação na folha acarretará no descumprimento do que a Lei estabelece aos gestores públicos”, observou a prefeita informando, ainda, que vai aguardar a provação do projeto de dotação orçamentária pelo Legislativo local.

Sobre o reajuste reivindicado pela categoria dos professores, a prefeita disse que irá aguardar orientações por parte do Ministério da Educação.

Roberto Crispim
Colaborador

Filho de Eduardo Coutinho diz na Justiça que matou pai por impulso

 

DanieldeOliveiraO filho do cineasta e documentarista Eduardo Coutinho, morto em fevereiro deste ano, Daniel de Oliveira Coutinho, foi ouvido hoje (2) no 1º Tribunal do Juri do Rio de Janeiro, e disse que agiu por impulso ao matar o pai. Ele foi preso em flagrante, e responde pelos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio, pois também tentou matar a mãe, Maria das Dores Coutinho.

Daniel confirmou ao juiz Fábio Uchôa ter esfaqueado os pais, por impulso. Contou que sofria de síndrome do pânico e que, por intuição, raspou a cabeça dias antes do crime. Nela, teria percebido uma inscrição, a sequência de números 666. A partir daí, disse ter sido tomado por uma obsessão espiritual e, apesar de amar muito seus pais, resolveu matá-los por medo de lhes acontecer algum mal.

Antes do depoimento do acusado, foi ouvida outra testemunha do processo: o porteiro do prédio onde morava a família, José Roberto do Nascimento. O delegado Rivaldo Barbosa, da Delegacia de Homicídios, não compareceu à audiência. Com as oitivas de hoje, a fase de instrução processual está encerrada. Os autos aguardam, agora, pela juntada do laudo do exame de sanidade mental de Daniel Coutinho. As informações foram divulgadas pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

 

Unicef quer que todo Mercosul tenha políticas de esporte inclusivo até 2016

UnicefGarantir o direito ao esporte para todas as crianças, como previsto na Convenção sobre os Direitos da Criança, é o objetivo da iniciativa Vamos Jogar, apresentada hoje (2) pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em parceria com a prefeitura do Rio de Janeiro, que tem uma programação conjunta até 2016.

A coordenadora do Unicef no Rio, Luciana Phebo, diz que a iniciativa visa a enfatizar que o esporte também é um direito. “Poucas pessoas sabem que esporte é um direito, como é o direito à saúde, à educação, à proteção. O esporte é um direito, mas é também um direito que promove outros direitos”, argumentou.

Ela explica que o objetivo do Vamos Jogar é mobilizar os gestores para avaliar a situação em cada cidade, para depois implementar as ações de inclusão por meio do esporte. “É uma iniciativa de articulação política”, disse ela, para comprometer prefeituras, gestores públicos, secretários de esporte e educação, de modo a que implementem políticas públicas a favor do esporte para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. “Defendemos o esporte educacional, que inclua meninos e meninas, ricos e pobres, crianças com deficiência, negros, brancos, indígenas; o esporte tem essa força, esse poder”, segundo Luciana.

O coordenador de Relações Internacionais da prefeitura, Laudemar Aguiar, destaca que o Rio desenvolve muitas iniciativas em parceria com as agências das Nações Unidas, e está pronto para contribuir com a promoção do esporte. “Eles identificaram no Rio de Janeiro várias iniciativas que já mostram que os indicadores do Vamos Jogar podem ser implementados. O Rio tem investido muito em educação, esporte e inclusão social; tem as nossas vilas olímpicas, ginásios experimentais olímpicos, ginásios que acabaram de ser inaugurados para pessoas com deficiência”, acrescentou.

Além do Rio de janeiro, Belém já assinou a parceria e hoje foi assinada a carta de intenções para colaboração com a rede MercoCiudades, que vai levar a iniciativa às 286 cidades da América do Sul representadas pela organização. Para a representante da rede Renata Boulos, além da integração política e eonômica no Mercosul, o Vamos Jogar contribui para a integração regional completa.

Renata enfatizou que “a rede MercoCiudades trabalha para que a integração sul-americana não seja apenas econômica, mas social e de cidadania. A parceria com o Unicef traz mais uma vez a preocupação dos nossos prefeitos em trazer à tona a inclusão dos jovens, a inclusão social, e mostrar que o esporte é de todos, e para as nossas crianças do Mercosul também. Quando se pensa em integração, tem que pensar nas políticas sociais”.

A iniciativa Vamos Jogar consolida agendas conjuntas para garantir o direito ao esporte seguro e inclusivo. A primeira etapa consiste em construir indicadores no setor, para que os prefeitos possam examinar como está a gestão do esporte de seus municípios.

Está marcado para novembro deste ano, no Rio de Janeiro, o primeiro seminário sobre Políticas Públicas Esportivas e Boas Práticas, no qual serão apresentados os indicadores levantados até lá. O segundo seminário para avaliação do andamento da iniciativa será na Colômbia, em junho de 2015, e em março de 2016 haverá o Encontro de Prefeitos da América Latina e do Caribe para discutir, avaliar e promover a troca de experiências na área. Não foi divulgado onde.

 

Agência Brasil

Beneficiários querem fim da reversão de superávit em fundos de previdência

Grafico2A destinação do superávit obtido pelos fundos de pensão das empresas estatais foi tema, hoje (2), de debate na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. A Resolução 26 do Conselho de Gestão da Previdência Complementar (CGPC) determina que os valores excedentes dos fundos retornem aos cofres das empresas patrocinadoras, mas representantes dos beneficiários consideram a resolução ilegal, e defendem que ela seja sustada por meio do Projeto de Decreto Legislativo 275/2012, do senador Paulo Bauer (PSDB-SC), que tramita no Senado e motivou a audiência pública.

“Se existe excesso, esse excesso decorreu da competência do investidor, não decorreu do excesso de contribuição. Se há excesso de contribuição, o atuário técnico errou. Se existem excessos porque o investimento foi interessante, então esse valor tem que reverter para o fundo para poder garantir o quê? [Segundo] a lei e a Constituição, o pagamento de benefício”, alegou o representante do Grupo de Defesa dos Participantes da Petros, Rogério Derbly.

O governo, no entanto, não vê problemas com a resolução, e entende que ela é legal. De acordo com o representante do Ministério da Previdência Social, o assessor de Políticas de Previdência Complementar Carlos Marne Dias Alves, o assunto foi intensamente debatido com a sociedade, antes de a resolução ser editada, e ela não contém vícios. “É uma sobra. O trabalhador, de forma alguma, será prejudicado. O benefício que ele contratou no regulamento vai ser cumprido. Essa reversão seria do excedente do valor que foi contratado”, explicou.

Mesmo assim, Alves garantiu que o governo está “aberto” a discutir eventuais mudanças na resolução ou na legislação que regulamenta a Previdência Complementar. “Se o colegiado entender que deve ser revisto, o governo não vê problema em rever essa posição. Só que é uma posição que, no momento em que foi tomada, foi cercada de uma série de cuidados para que não houvesse nenhuma ilegalidade. Mas o governo é parte do colegiado que disciplina a Previdência Complementar”, explicou.

Em sentido contrário, os representantes dos participantes dos planos estão certos de que a resolução é ilegal. Um dos mais experientes entre eles, o assessor previdenciário da Associação dos Funcionários Aposentados do Banestado Ruy Pedroza foi enfático ao afirmar que o repasse do superávit às empresas patrocinadoras constitui crime de enriquecimento ilícito.

“É um vício insanável. A Resolução 26 inventou a reversão de valores, ou seja, devolver à empresa patrocinadora a sua contribuição. Ora, a empresa patrocinadora não contribui em nada. A empresa, e isso é um fundamento econômico, opera como agente repassador dos custos aos preços. Então, tudo que ela gasta, inclusive a sua contribuição para a Previdência Complementar, é repassado nos preços para o consumidor dos seus serviços. Devolver uma contribuição que ela já repassou a terceiros é promover o enriquecimento ilícito, o enriquecimento sem causa da empresa”, alegou Pedroza.

Ele lembrou ainda que as empresas têm lucro com o patrocínio de seus fundos de pensão, porque têm o direito de abater no Imposto de Renda 20% da contribuição para a Previdência Social que, nesse caso, é representada pelos fundos de pensão dos trabalhadores. “Ter lucro com o dinheiro da Previdência Social não é o objetivo de uma empresa. É deformação isso”, completou.

O debate sobre o projeto de decreto legislativo se tornou ainda mais acalorado quando Pedroza sugeriu ao senador José Pimentel (PT-CE) que se considerasse impedido de relatar a matéria na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), porque ele foi o autor da Resolução 26 quando era ministro da Previdência Social, no governo do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Na opinião do assessor previdenciário, Pimentel tem uma posição “tendenciosa” sobre o assunto, e não deveria relatar a matéria.

O senador, que solicitou a relatoria do projeto e participou da audiência, se sentiu ofendido, e ficou irritado com cobrança. “Vou apresentar um parecer técnico, como é do meu feitio, nesses 20 anos. As pessoas podem divergir na política, mas, nos fatos e nos fundamentos, não temos divergências, porque nós não faltamos com a verdade”, disse.

Pimentel alegou que existem diferenças entre os planos dos fundos, e as empresas têm comprometimento com o pagamento dos que são assistidos na modalidade de benefício definido, em que o fundo é obrigado a garantir o valor do benefício no momento da aposentadoria. No entanto, segundo ele, a maior parte dos funcionários de estatais, atualmente, participam de planos na modalidade de contribuição definida, em que os valores dos benefícios podem variar, e não são contratados desde o princípio. A maior parte dos casos de superávit estão relacionados a planos da modalidade benefício definido.

“Nesses 20 anos, eu nunca sofri uma repreensão – esta é a primeira -, e compreendo porque o Banespa está passando por uma fase muito difícil, e tantos outros fundos, patrocinadores de ontem. Mas quero registrar que os benefícios de contribuição definida não fazem parte do debate desta audiência pública, porque têm outra regra, e todos aqueles que tomaram posse de 2000 para cá, com raríssimas exceções, tomaram posse na contribuição definida”, alegou.

O Projeto de Decreto Legislativo 275/2012 já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, com emenda do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), e já passou por outras audiências públicas na CAE para subsidiar o relatório do senador José Pimentel.

 

 

Governo federal repassa R$1 bi para obras de mobilidade urbana em seis cidades

DinheiroA presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (2) o repasse de R$ 1 bilhão para investimentos em mobilidade urbana em Rio Branco, no Acre, Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e quatro municípios do ABC Paulista. O anúncio foi feito em evento fechado à imprensa no Palácio do Planalto, e contou com a presença dos prefeitos das cidades selecionadas e do ministro das Cidades, Gilberto Occhi.

Os recursos fazem parte dos R$ 50 bilhões para mobilidade urbana anunciados após as manifestações de junho de 2013, que cobraram, entre outras coisas, melhoria no transporte público. Os investimentos vão financiar projetos selecionados pelo Pacto da Mobilidade Urbana para as cidades.

Rio Branco vai receber R$69 milhões para a implantação de corredores de ônibus no centro da cidade, requalificação do corredor de transporte coletivo e construção de uma ponte sobre o Rio Acre. Além desses projetos, o município terá R$1 milhão para financiar a elaboração de estudo de viabilidade técnica e econômica para implantação de terminais de transporte coletivo e hidrográfico no Rio Acre.

De acordo com o prefeito da capital acriana, Marcus Alexandre, a construção da 5ª ponte sobre rio vai ligar duas regiões populosas do município. Após o encontro, ele disse que, junto com a ponte, será construído um corredor exclusivo de ônibus que liga um distrito a outro da cidade.”Com a seleção publicada, vamos apresentar todos projetos que entregamos ao Ministério das Cidades, e, tendo autorização, abriremos as licitações. Esperamos aproveitar esse ano para o início das obras, mas são obras para serem concluídas em 2016”, informou.

O município fluminense de Campos dos Goytacazes receberá R$ 463 milhões, que deverão ser investidos na implantação do aeromóvel e em estudos de viabilidade técnica e econômica para a implantação de um veículo leve sobre trilhos (VLT) para ligação com o aeroporto da cidade.

Para quatro municípios do ABC Paulista, os contratos e termos de compromisso assinados hoje somam R$550 milhões. O dinheiro será utilizado em obras como o corredor Norte-Sul de São Bernardo do Campo e para a elaboração de projetos de mobilidade urbana para municípios de toda a região. Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra também foram contempladas.

Uma final Brasil x Argentina é pior cenário para segurança e mobilidade no Rio

Brasil-e-Argentina1O presidente da Rio Eventos, Leonardo Maciel, disse hoje (2) que o cenário mais delicado para o planejamento de segurança e mobilidade para a final da Copa do Mundo, no Estádio do Maracanã, dia 13 de julho, seria uma partida entre o Brasil e a Argentina. Ele informou que ainda não há previsão de instalação de outros locais públicos para a exibição do jogo da final, caso seja entre seleções com grande presença de público.

“Acho que é o jogo mais complicado de se executar. Não há previsão de outras exibições públicas, por enquanto, e obviamente é um outro evento. A gente organizou seis jogos, com o próximo da sexta-feira, mas sem sombra de dúvida, a final é independente. Se tiver o pior cenário, no bom sentido, como este entre Brasil e Argentina, a gente vai organizar a cidade para isto, mas de toda sorte, o jogo é só no Rio de Janeiro, imprensa toda aqui, turistas de todos os locais mesmo sem ingressos para acompanhar o jogo; a segurança vai ter um planejamento intensificado e, certamente, será demandado conforme o cenário do jogo”, analisou.

A avaliação foi feita durante entrevista no Centro Aberto de Mídia (CAM), no Forte de Copacabana, zona sul do Rio, para a apresentar o planejamento de mobilidade para o jogo entre França e Alemanha,  sexta-feira (4), às 13h, no Maracanã. Segundo o presidente da Rio Eventos, para sexta foi preciso organizar o esquema de forma a atender públicos diversos, tanto para os torcedores que vão ao estádio para o jogo das quartas de final, como para quem vai se deslocar pela cidade para acompanhar o jogo entre Brasil e Colômbia, às 17h, em Fortaleza. “Isso implica que a gente adote medidas na cidade para absorver ambos os eventos”, disse.

Leonardo Maciel informou que o plano de ordem pública para o estádio permanece o mesmo adotado em partidas anteriores, incluindo a proibição de venda e consumo de bebida alcoólica duas horas antes e duas depois dos jogos, o combate ao estacionamento e comércio ambulante irregular e o apoio às forças policiais no combate à ação de flanelinhas e cambistas. A Guarda Municipal, responsável pelo acompanhamento do cumprimento das medidas, vai atuar com 2.310 agentes e 15 reboques.

Para a partida, a proibição de estacionamento em ruas no entorno do Maracanã vai começar na véspera, às 17h. Quanto às outras interdições ao trânsito, em ruas próximas ao estádio, o diretor de Operações da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), Joaquim Dinis, informou que a primeira etapa de interdição será feita oito horas antes do começo da partida. A partir, portanto, das 5h. Na segunda etapa, o bloqueio começará às 6h, e o fechamento vai valer até duas horas depois do término da partida. “Os fechamentos no entorno do Maracanã são sempre decididos pela prefeitura, de acordo com o que as forças de segurança recomendam”, disse Dinis.

Já na Avenida Atlântica, em Copacabana, onde fica a Fifa Fan Fest, a pista da orla será interditada a partir das 7h, e permanecerá fechada ao trânsito até as 21h, entre o Posto 6 e a Rua Princesa Isabel. Na pista junto aos prédios, a interdição começa meia hora antes do jogo do Brasil, entre as ruas Figueiredo Magalhães e Princesa Isabel.

Mais uma vez a recomendação, tanto para os moradores do Rio como para os visitantes, é o uso do transporte público, especialmente metrô e trens. “Esse esquema se mostrou muito bem sucedido. A gente está fazendo uma Copa do Mundo com estádio lotado nos cinco jogos já realizados e o metrô foi transporte confortável, eficiente e eficaz para a ida ao Maracanã. Então, a gente insiste para as pessoas não irem de carro”, disse.

A recomendação se estende à utilização das três estações próximas ao estádio e não apenas à Maracanã, que tem concentrado o maior número de pessoas. Joaquim Dinis explicou que a Estação São Francisco Xavier, por operar apenas a Linha 1, costuma ter movimento menor de passageiros e, por isso, pode ser mais confortável para os usuários, apesar de estar localizada um pouco mais longe do estádio.

Sobre os motorhomes estacionados no Terreirão do Samba, no centro do Rio, Maciel informou que atualmente estão no local 35 veículos, sendo 30 argentinos, dois chilenos e três brasileiros. A área tem capacidade para receber 80 veículos e até agora já passaram por lá cerca de 150. O presidente da Rio Eventos acrescentou que se a Argentina for para a final, certamente terá que haver um reforço no esquema de estacionamento de motorhomes na cidade.

Como foi feito nos jogos anteriores da Copa, as áreas de lazer não vão funcionar sexta-feira, como também o Parque da Quinta da Boa Vista, na zona norte da cidade. Por causa do horário do jogo entre França e Alemanha, no Maracanã, e Brasil e Colômbia, no Castelão, em Fortaleza, será feriado integral no Rio, mas setores como comércio, serviços essenciais e meios de comunicação não estão incluídos.

 

Agência Brasil

Exposição fotográfica comemora 250 anos do Crato

Crato3Os 250 anos do Crato, completados no último dia 21 de junho, estão sendo comemorados através de uma exposição de fotográfica  realizada pela Secretaria de Cultura do Município. “A Cara do Crato” retrata as pessoas da cidade e relembra nomes que de alguma maneira marcaram a histório do município deixando assinatura no imaginário da cidade e do povo cratense.
São escritores, médicos, músicos, atores, artistas plásticos políticos, educadores, jornalistas, mestres da cultura, entre outros que se juntam as pessoas comuns do dia-a-dia, mostrando que a união das pessoas fazem a cidades próspera e aprazível.
A exposição fica aberta de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e de 13 às 17 horas, no Centro Cultural do Araripe, no Largo da RFFSA até o dia 10 de julho. Após esse período, a exposição ganhará novos olhares e participantes ao se tornar itinerante nos espaços público da cidade do Crato.

Cagece construirá o Centro de Pesquisa em Esgoto (CPE)

CageceA Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) deverá iniciar neste mês um novo empreendimento. O Centro de Pesquisa em Esgoto (CPE) será onde novas tecnologias para tratamento de esgoto poderão ser testadas e validadas. Para efetuar todos os testes, pequenas estações de tratamento serão implantadas, com capacidade para tratar o efluente de até 300 habitantes.

 

A primeira etapa do Centro está orçada em R$ 900 mil e contempla dois conjuntos paralelos de tratamento, iniciando as obras por uma estação elevatória e uma linha de recalque para condução do esgoto gerado pela população do entorno da Cagece localizada do bairro Pici, em Fortaleza.

 

O CPE será instalado no Pici, onde as pesquisas iniciais contemplarão reatores UASBs, filtros biológicos percoladores, lagoas de alta taxa e leito de secagem. Novos estudos serão implantados em um segundo momento, como filtros submersos aerados e unidades de desinfecção.

 

Numa segunda etapa, o efluente tratado poderá ser utilizado na urbanização do Pici, incluindo a rega dos jardins e de canteiros e do campo de futebol do Pici, como forma de diminuir o uso de água da unidade.

 

O Centro também servirá como unidade de teste de equipamentos de fornecedores e treinamento.

 

 

Assessoria de Comunicação da Cagece

Geossítio Cachoeira de Missão Velha recebe obras de melhorias

Cachoeira_de_MissO Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades, autoriza nesta terça-feira (01), duas importantes estruturantes no Geossítio Cachoeira de Missão Velha, no Cariri. Trata-se da obra de pavimentação/sinalização da estrada de acesso e da aquisição de mobiliário/construção de infraestrutura para o geossítio. As ordens de serviços serão assinadas pelo Secretário Adjunto das Cidades, Mário Fracalossi, em solenidade marcada para as 19 horas, em Missão Velha.

 

A estrada de acesso à Cachoeira tem 4,8 quilômetros. Receberá, além de asfaltamento, serviços de sinalização e drenagem. O prazo de conclusão dos serviços é de seis meses. O investimento será de R$ 3.266.034,59.

 

O Geossítio Cachoeira de Missão Velha também receberá obras de infraestrutura que vão desde serviços de tarraplenagem, estacionamento e sinalização, até abrigo e mobiliário do local. As obras de infraestrutura têm prazo de execução de dois meses e custarão R$ 157.333,88.

 

Geopark Araripe

 

O Geossítio cachoeira de Missão Velha integra o Geopark Araripe. Localizado no sul do Ceará, na região do complexo sedimentar do Araripe, o Geopark Araripe oferece uma possibilidade única para se compreender o passado geológico e a vida na terra. A região possui formações rochosas de diversos períodos, principalmente do Cratáceo Inferior, com registro da separação dos continentes.

 

Inicialmente foram delimitadas sete localidades, denominadas de Geotopes, criteriosamente selecionados e protegidos. A diversidade do território, suas exuberantes paisagens e a riqueza geológica da região, fazem do Geopark Araripe um dos geoparks mais completos do mundo.

 

O Geopak Araripe é um dos projetos prioritários do Programa Cidades do Ceará – Cariri Central, executado pela Secretaria das Cidades. O programa visa estimular a economia, desempenhar ações de desenvolvimento regional e melhorar a infraestrutura.

 

Assessoria de Imprensa das Cidades

Livro do IPECE analisa desenvolvimento econômico do Ceará

Pecem_6Desempenho da economia; indicadores sociais; ações governamentais em áreas estratégicas e demografia são os temas centrais do livro “Desenvolvimento Econômico do Ceará: Evidências Recentes e Reflexões que o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado, lança amanhã (02), às 15 horas, em entrevista coletiva aos meios de comunicação que vai ser realizada no Instituto (2º andar, edifício Seplag, no Centro Administrativo Governador Virgílio Távora, no bairro Cambeba). Composta por 400 páginas, a obra, organizada pelo professor Flávio Ataliba e Adriano Sarquis, respectivamente diretor Geral e diretor de Estudos econômicos do Instituto, poderá ser acessada no WWW.ipece.ce.gov.br.

 

      Prefaciado pelo Governador do Estado, Cid Gomes, o livro, de acordo com o Flávio Ataliba,  reúne “um conjunto de reflexões sobre temas fundamentais para a sociedade”, tais como crescimento da riqueza, redução da pobreza, investimentos realizados em infraestrutura e, avanços nas áreas de educação e saúde. Apresenta, também, “um conjunto de idéias capazes de fundamentar ações futuras necessárias para superar os obstáculos existentes e fazer avançar ainda mais “em temas que tivemos relativo sucesso nos últimos anos, constituindo-se num registro histórico para as próximas gerações”.

 

      A intenção da obra – observa o Diretor Geral do IPECE – foi fazer uma radiografia geral do Estado, examinando as áreas consideradas mais estratégicas para os formuladores de políticas públicas e que tenham impacto direto no bem-estar da população cearense”. O diretor de Estudos Econômicos, Adriano Sarquis, frisou que, apesar do Instituto ser um órgão do governo estadual e, portanto, sujeito potencialmente a interferências políticas, o compromisso de todo o corpo técnico foi com a verdade dos números e com a solidez dos princípios econômicos.

 

     O professor Flávio Ataliba e o também economista Adriano Sarquis fizeram questão de agradecer ao governador Cid Gomes que, durante todos os anos que estiveram à frente do IPECE, garantiu “total independência, apoio e confiança na condução do Instituto, o que facilitou todo o esforço de torná-lo centro de excelência, com reconhecida credibilidade local e nacional”. No prefácio, o governador Cid Gomes afirma que a obra apresenta “um rico manancial de informações técnicas, que fluem com sobriedade e que se complementam com a exposição de ideias bem fundamentadas, sempre emolduradas pela isenção”.

 

Assessoria de Imprensa do Ipece

Sistema Nacional de Cultura destina R$ 19,5 milhões a projetos em seis estados

MartaSuplicy2SNC vai estruturar a cultura no país, diz Marta
Fabio  Rodrigues  Pozzebom/Agência  Brasil

Seis estados brasileiros já estão aptos a receber recursos do Sistema Nacional de Cultura (SNC). De acordo com anúncio feito hoje (1º) pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, os 12 primeiros projetos aprovados compreendem R$ 19,5 milhões para implementação de projetos culturais nos estados do Acre, da Bahia, do Ceará, da Paraíba, do Rio Grande do Sul e de Rondônia.

Os recursos foram anunciados no Palácio do Planalto, na presença da presidenta Dilma Rousseff, durante a solenidade de lançamento do Programa Brasil de Todas as Telas.

Segundo a ministra da Cultura, o SNC estrutura a cultura da mesma forma que o Sistema Nacional de Saúde estruturou a saúde. “O sistema é a certidão de nascimento da política de estado de cultura e vai permitir à União repassar recursos ao estado, que vai ficar com parte e repassar outra parte para os municípios”, explicou.

Em discurso, a presidenta Dilma Rousseff disse que o sistema deve ser colocado em prática para que se amplie a produção cultural de cada região do país. “Ele [o Sistema Nacional de Cultura] está dando os primeiros passos para o reconhecimento de algo que é muito importante: a diversidade da cultura brasileira, ela se dá numa cidade, mas ela também tem um conteúdo regional muito forte.”

De acordo com Marta Suplicy, a adesão ao SNC já foi feita por todos os estados brasileiros, mas os seis anunciados hoje já completaram todo o processo necessário para o repasse dos recursos, que inclui a criação de um fundo para receber o dinheiro, de um plano de cultura para cada ente federado (cidade ou estado) e de um conselho de cultura composto por representantes da sociedade civil e do Poder Público local.

Por meio do SNC, a Paraíba, por exemplo, terá R$ 2,5 milhões para implantar atividades culturais no estado, incluindo apresentações em cineteatros em João Pessoa e Campina Grande, programas pedagógico-culturais para estudantes de escolas públicas e difusão de conteúdos audiovisuais brasileiros. Mensalmente, a estimativa é que o programa atinja 6 mil pessoas, totalizando 177.600 nos 18 meses de projeto.

O Ceará receberá R$ 2 milhões, para implementar o sistema braille em 53 bibliotecas públicas (52 municipais e uma estadual). “A acessibilidade é uma questão fundamental – humanizar, garantir a todas as pessoas o acesso à leitura”, ressaltou o secretário de Cultura do Ceará, Paulo Mamede. Para ele, os programas do SNC são estruturantes, pois levam investimentos para a cultura em áreas que não contavam com recursos.

O projeto, que prevê a compra de equipamentos e mobiliário, a formação de novos profissionais para as bibliotecas e a informatização do acervo, beneficiará mensalmente 1,5 mil usuários nos estabelecimentos municipais e 15 mil visitantes mensais de mais duas bibliotecas de maiores proporções. Outra proposta aprovada para o Ceará destina R$ 352 mil à criação de um projeto que fomentará as culturas das comunidades tradicionais do estado.

O texto foi ampliado às 20h38 para incluir declaração da presidenta Dilma Rousseff sobre o Sistema Nacional de Cultura

Custo médio da energia na indústria sobe para R$ 313,16 o megawatt-hora‏

Eletricidade2Os cinco novos reajustes autorizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) elevaram o custo médio da energia elétrica para a indústria brasileira de R$ 310,67 por megawatt-hora (MWh), observados no mês passado, para R$ 313,16 o MWh, de acordo com dados divulgados hoje (1º) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

O aumento de 0,8% manteve o país na 11ª posição no ranking internacional integrado por 28 países e liderado pela Índia, onde o custo médio da energia alcança R$ 596,96 por MWh. Em sentido contrário, Paraguai e Argentina apresentam os menores custos médios, de R$ 97,81 e R$ 57,63, respectivamente.

No ranking por estados, o mais alto custo médio industrial é apresentado pelo Mato Grosso (R$ 424,27 por MWh), enquanto o mais baixo (R$ 159,05) é no Amapá. A economista Tatiana Lauria, especialista em Competitividade Industrial e Investimentos do Sistema Firjan, disse à Agência Brasil que fatores diversos explicam o custo de energia nos estados, como o perfil das distribuidoras, a densidade do mercado, a quantidade de energia comprada e os impostos pagos, por exemplo.

De acordo com a Firjan, o Rio Grande do Sul passou da 17ª para a 13ª posição entre as unidades da Federação mais caras, com aumento de 8,48% no custo da energia, após os reajustes da RGE, Demei e Eletrocar. O Rio de Janeiro se manteve na 5ª classificação com aumento de 0,26%, depois do reajuste da ENF. O mesmo ocorreu com Minas Gerais, que permaneceu na 8ª colocação, após o reajuste de 0,15% da EMG.

Tatiana Lauria destacou, porém, que a energia é cara para o setor industrial em todo o Brasil. “Tem que melhorar a competitividade desse custo para a indústria, porque energia é um insumo fundamental, principalmente para o setor eletro-intensivo”.

Segundo ela, quando uma indústria desse tipo vai competir no mundo globalizado, acaba perdendo para as concorrentes estrangeiras. “Daí a importância de a gente ter uma política direcionada para energia elétrica, visando a redução desse custo”. Isso é feito a partir de escolhas, indicou. A opção pela construção de usinas a fio d’água, que exigem o complemento das térmicas, mais caras, é uma questão de planejamento que precisa ser revista, disse Tatiana.

Ela salientou ainda que o país vive atraso crônico em termos de licenciamento ambiental, que acarreta custos, além de impostos altos – com destaque para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – que têm peso considerável no custo médio da energia. “A gente tem alvos que podem ser atacados e que vão fazer com que esse custo seja diminuído para aumentar a competitividade industrial”, disse.

Embora o país passe por um período conjuntural, de estiagem longa, Tatiana Lauria chamou a atenção que por trás disso há fatores estruturais resultantes das escolhas que estão sendo feitas: “É para isso que a gente tem que ficar atento, se quer melhorar para o futuro”.

 

Anistia Internacional denuncia violência nas manifestações durante a Copa

Anistia-internacional

As forças de segurança estão fazendo uso de violência para reprimir manifestações pacíficas durante a Copa do Mundo. O alerta é da Anistia Internacional, que divulgou hoje (1º) um balanço da campanha “Brasil, chega de bola fora!”, lançada em maio com o objetivo de prevenir ameaças à liberdade de expressão. A entidade ressalta que parte dos manifestantes também promovem atos violentos.

A assessora de Direitos Humanos da Anistia Internacional Brasil, Renata Neder, lembra que as forças de segurança deveriam garantir o direito à livre manifestação, e não levar violência às manifestações. “De um lado, as forças de segurança devem, sim, agir para coibir e investigar eventuais atos de violência nas manifestações e, de outro, a polícia e as forças de segurança não podem usar a força de maneira excessiva e desnecessária, nem cometer qualquer tipo de abuso”.

Ela destaca que a organização reconhece como avanço o recuo na aprovação de projetos de lei em discussão no Congresso Nacional, que poderiam restringir e criminalizar manifestações: “A gente avalia que houve avanço por parte do governo federal, que disse que não iria mais apoiar nenhuma nova legislação sobre protestos, que poderiam colocar novas restrições ao direito de manifestações pacíficas no Brasil”.

Renata relata, porém, que ocorreram abusos nas manifestações, mesmo com a entidade tendo enviado, antes do início da Copa, ofícios para os governos dos 12 estados que sediam jogos, manifestando preocupação com a atuação da polícia, além de encaminhar guia de boas práticas e o Código de Conduta da Organização das Nações Unidas (ONU). “No entanto, a gente avaliou também que houve novos episódios de uso de força excessiva e das chamadas armas menos letais, por parte da Polícia Militar (PM), em cidades que sediaram os jogos e foram palcos de protestos”, acrescentou.

De acordo com a Anistia Internacional, durante a primeira fase do Mundial foram constatados abusos e violência em diversas cidades. Há relatos de que em Belo Horizonte, no dia 12 de junho, um protesto pacífico virou confronto perto da Praça da Liberdade, que estava cercada pela polícia, impedindo a aproximação dos manifestantes. Rojões foram disparados em direção ao cerco e bombas de efeito moral lançadas pelos policiais. Agências de bancos, fachadas de lojas, uma viatura e um cinema foram danificados por manifestantes.

Em São Paulo, no dia 19, após a dispersão de um protesto convocado pelo Movimento Passe Livre, um grupo invadiu e depredou uma concessionária de carros de luxo e agências bancárias. No dia 9, o estudante Murilo Magalhães, ativista da Assembleia Nacional de Estudantes Livres, foi detido e agredido ao participar de um protesto de apoio à greve dos metroviários.

No dia 23 de junho, policiais civis detiveram dois manifestantes, autuados por porte de material explosivo, associação criminosa e incitação à violência, mas ambos negam as acusações. No dia 25, a polícia impediu a concentração de um protesto contra as prisões arbitrárias, que estava começando na região do Museu de Artes de São Paulo (Masp).

No dia 12, também em São Paulo, há evidências de que a PM fez uso excessivo de força, bem como de gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral, para reprimir uma manifestação que estava apenas começando na zona leste. Várias pessoas ficaram feridas, incluindo três jornalistas.

No mesmo dia, no Rio de Janeiro, foi usado gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação pacífica que chegava aos Arcos da Lapa e detidos manifestantes que faziam movimento pacífico. No dia 20, quatro manifestantes foram detidos por ter máscaras nas mochilas e um representante de mídia independente foi levado para a delegacia por estar com uma bateria externa para celular, considerada artefato explosivo pela polícia.

Em Fortaleza, no dia 17, a PM dispersou uma manifestação com o uso de armas menos letais, contrariando as recomendações do Ministério Público. Manifestantes foram revistados e detidos aleatoriamente e sem justificativa, além de serem cadastrados pelos policiais.

Em Recife, também no dia 17, a PM fez uso excessivo de força e de balas de borracha, gás lacrimogêneo e spray de pimenta para esvaziar o Cais José Estelita, ocupado por cerca de 100 pessoas desde maio, em protesto contra o projeto para o local. Manifestantes foram detidos, e outros ficaram feridos e tiveram equipamentos confiscados.

Outra denúncia relatada pela Anistia Internacional é a intimidação de manifestantes, com integrantes de movimentos sociais e ativistas convocados para depor no mesmo dia e hora em que havia protesto marcado na cidade ou na véspera do início da Copa. Fato que ocorreu em Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Em Brasília, integrantes do Comitê Popular da Copa foram abordadas por pessoas que diziam ser do Tribunal Regional Eleitoral para confirmar dados pessoais, mas o órgão nega esse tipo de ação.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Jornalista Investigativo, desde o início da Copa do Mundo pelo menos 18 jornalistas sofreram agressões durante o exercício da profissão, em cidades-sede da Copa.

A Anistia Internacional pede a imediata investigação de todas as denúncias, de forma imparcial e independente, com a identificação dos policiais que acompanhavam os protestos, e que nenhum detido seja processado criminalmente “apenas por exercer seu direito de participar de manifestações públicas”. Destaca ainda a necessidade de garantia das condições de trabalho para os profissionais da imprensa tradicional e alternativa.

A petição online da campanha “Brasil, chega de bola fora!” (www.aiyellowcard.org) já tem mais de 108 mil assinaturas, mas a Presidência da República e o Congresso Nacional não receberam os representantes da organização para a entrega do relatório Eles Usam uma Estratégia de Medo.

 

Agência Brasil

Museu do Rio exibe pela primeira vez obras de Portinari doadas pela Finep

 Portiobra1A partir de amanhã (2), os visitantes do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) poderão conhecer boa parte da coleção de obras de Candido Portinari, doadas em janeiro passado à instituição pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. O primoroso acervo, com 222 itens entre pinturas, desenhos e gravuras, fez do MNBA o museu brasileiro com mais trabalhos do pintor, nascido em 1903, na cidade paulista de Brodowski, e falecido no Rio de Janeiro, em 1962.

Depois de passarem por um processo de restauração, 65 das 222 obras integram a exposição Candido Portinari Doação Finep, aberta na noite de hoje (1º) para convidados. A mostra foi montada em núcleos temáticos – retratos, social, religioso e ilustração – refletindo a diversidade da produção de Portinari.

No tema religioso, por exemplo, são exibidos estudos e desenhos para os murais que o artista executou na Igreja de São Francisco de Assis, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na Pampulha, em Belo Horizonte (MG). Os trabalhos para os ciclos econômicos dos painéis do Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro, se inserem na temática social, enquanto no núcleo ilustração se destacam os trabalhos para livros de Machado de Assis, como Memórias Póstumas de Brás Cubas e O Alienista.

“A mostra representa a doação à sociedade de um conjunto de obras que nunca foram expostas”, comemora a diretora do MNBA, Mônica Xexéo. Parceira do Projeto Portinari, criado pelo filho do pintor, João Candido Portinari, para a catalogação da obra do pai, a Finep era detentora das 222 obras, cedidas pelo projeto como pagamento dos recursos fornecidos para a pesquisa.

Por considerar o MNBA o lugar certo para expor as obras, a Finep formalizou a doação no início deste ano, no mesmo dia – 13 de janeiro – em que o museu comemorou 77 anos de criação. O MNBA, que há décadas possui em seu valioso acervo a tela Café (1935), entre outras obras de Portinari, já havia recebido em 2013 as doações de  A Primeira Missa no Brasil (1948), adquirida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) por R$ 5 milhões, e as quatro telas do artista que decoravam a Capela Mayrink, na Floresta da Tijuca.

A abertura da exposição ocorreu um dia depois de o MNBA ter recebido outra importante doação: um lote de 17 obras de arte contemporânea, brasileira e internacional, apreendidas pela Receita Federal, por terem dado entrada no país de forma irregular, em dois contêineres procedentes dos Estados Unidos. O conjunto de obras está avaliado em R$ 10 milhões.

A exposição Candido Portinari Doação Finep fica em cartaz até novembro, e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é franca, e o Museu Nacional de Belas Artes fica na Avenida Rio Branco, 199, na Cinelândia, centro do Rio.

 

Aprovado pela Câmara, projeto que torna lei o Cultura Viva vai à sanção

Cultura-vivaO projeto de lei que institui o Programa Nacional de Cultura, Educação e Cidadania, o chamado Cultura Viva, e estabelece normas para o funcionamento do programa, foi aprovado hoje (1) pela Câmara dos Deputados e segue agora para sanção presidencial.  O projeto já havia sido aprovado pelos deputados, mas foi alterado na votação no Senado, o que exigiu nova análise da Câmara. 

De autoria da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), o projeto institui a Política Nacional de Cultura Viva, em conformidade com o que estabelece a Constituição, tendo como base a parceria da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios com a sociedade civil, no campo da cultura. A proposta tem como objetivo ampliar o acesso da população aos direitos culturais.

A aprovação do projeto foi possível graças a acordos entre todos os líderes partidários para adiar para amanhã (2) a votação do requerimento de urgência para apreciação do projeto de decreto legislativo, que susta os efeitos do Decreto Presidencial 8.243/14, que cria a Política Nacional de Participação Social. Pelo acordo, os parlamentares decidiram continuar a votação da urgência para a proposta na sessão de amanhã.

O autor do projeto de decreto legislativo, deputado Mendonça Filho (DEM-PE), disse que não era possível colocar em votação o requerimento de urgência com menos de 300 deputados na Câmara. Segundo ele, para que a votação ocorra são necessários no mínimo 350 deputados na Casa. Isso porque, para a aprovação de urgência, são necessários, no mínimo,  votos favoráveis de 257 deputados.

No inicio da sessão deliberativa, o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), explicou aos parlamentares que as negociações com o Palácio do Planalto para a revogação do Decreto 8.243/14 não prosperaram, razão pela qual ele iria colocar o requerimento em votação. O decreto presidencial institui conselhos populares para assessorar a formulação de políticas públicas pelo governo.

Segundo Henrique Alves, o decreto não pode criar órgãos e confronta normas sobre democracia participativa, cuja regulamentação deve ser por lei. “O decreto está ainda em desarmonia com o princípio de separação dos poderes, pois ao Congresso Nacional cabe, precipuamente, a formulação de políticas públicas depois de debate amplo”.

PM de São Paulo reprime ato pela liberação de manifestantes presos

RafaelMarquesA Polícia Militar (PM) de São Paulo reprimiu ato, na noite de hoje (1º), pela libertação de ativistas, na Praça Roosevelt, centro da capital paulista. Foram feitas algumas detenções, entre elas a de dois membros dos Advogados Ativistas, coletivo que acompanha as manifestações. Os policiais usaram ainda gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar os grupos que protestaram contra as prisões feitas no local. Não foi divulgado nem o número exato, nem o motivo das detenções.

Estudantes, professores e militantes se reuniram em assembleia para pedir a liberação do funcionário e aluno da Universidade de São Paulo (USP) Fábio Hideki e do professor de inglês Rafael Marques. Presos em uma manifestação contra a Copa do Mundo, no último dia 23, eles foram acusados dos crimes de resistência, desobediência, incitação ao crime, formação de quadrilha e porte de artefato explosivo.

Antes mesmo do início da reunião, o local foi cercado pela Tropa de Choque e pela Cavalaria da PM. Manifestantes que chegavam ao local eram revistados. O advogado Daniel Biral foi preso e levado à delegacia após discutir com PMs que estavam sem identificação. Segundo nota divulgada pelos Advogados Ativistas, ele chegou a desmaiar em consequência da ação policial. A advogada Silvia Dascal, que acompanhava Biral, também foi detida.

Apesar dos momentos de tumulto, os manifestantes conseguiram manter os debates no centro da praça. Ao microfone, o professor de direito da Universidade de São Paulo (USP) Ari Solon afirmou que a prisão dos militantes não tem fundamento legal. “O Rafael e o Fábio estão presos por causa dessa ideologia facista da ordem pública, como se eles fossem perigosos”, criticou. “Já viram quadrilha de dois”, ironizou sobre a imputação do crime de formação de quadrilha aos ativistas.

De acordo com Solon, a soma das penas dos crimes pelos quais ambos são acusados não é suficiente para garantir o cumprimento em regime fechado. Portanto, não há sentido na prisão temporária impetrada contra eles: “Tudo isso não suscita regime fechado. Como alguém pode estar preso cautelarmente se a pena final dele não será privativa de liberdade”?

Juiz titular da 3ª Vara do Trabalho de Jundiaí e também professor da USP, Jorge Souto Maior disse que o ato desta noite defendeu direitos fundamentais. Para ele, a ação policial criminalizou o movimento. “Não é possível que pessoas como vocês, que se dispõem a vir até este ato para defender esses direitos, em solidariedade, que estão nas ruas desde junho do ano passado, defendendo os direitos sociais, sejam tratados como criminosos, na perspectiva de terem em volta um batalhão de soldados”, reclamou.

O padre Júlio Lancelotti, da Pastoral do Povo de Rua, disse que estava no momento da prisão de Fábio, e garante que as acusações imputadas a ele são falsas. “Vi o Fábio ser preso de maneira covarde, sem nenhuma prova e sem nada na mochila”, destacou.

Agência Brasil


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

outubro 2014
D S T Q Q S S
« set    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2012

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -