Cinza – Por Elton Simões

 

 
Foi-se, se é mesmo que existiu, o tempo em que narrativa precisava fazer sentido. Os fatos eram colocados cuidadosamente em ordem de maneira a levar audiência a acreditar na conclusão. Por isso mesmo, toda historia precisava ter começo, meio e fim.
Desde que as narrativas foram dispensadas de fazer sentido, as coisas se tornaram mais complicadas de entender. A realidade perdeu as cores. Branco não existe preto não há. Tudo parece ser cinza. Tudo parece o mesmo.
Neste mundo pintado de cinza, as explicações variam e se transformam dependendo dos interesses imediatos. Não saber virou qualidade que inaugura a existência o pecado sem pecador.
Parece que nunca antes na história deste país existiram tantas pessoas que não sabiam. E tantos fatos sem explicação lógica. Ou tantas explicações sem sentido. Ou melhor, nunca as explicações foram tão pouco importantes.
Talvez porque acompanhar os fatos tem se convertido em tarefa árdua. A sucessão de fatos novos e escândalos inusitados é tão grande, e tão diversa, que foco passou a ser luxo que a condição humana não permite.
Tudo parece sobrecarregar os sentidos e apagar a memória. Escândalos novos substituem os anteriores, dispensando-os de explicação adequada. Não existe papel, tinta, tempo, ou espaço na memória para acompanhar cada um deles do início ao fim.
Em uma realidade construída de tons de cinza, tudo soa e se parece mais ou menos igual. Ali convivem e colidem sonhos do passado e pesadelos do futuro na ausência de narrativas que emprestem sentido aos fatos.
Tudo seguindo o ritmo acelerado das revelações de fatos não explicados fadados a serem rapidamente substituídos por outros escândalos que, por sua vez, também estarão destinados a permanecerem inexplicáveis. Tudo, de alguma maneira, ocorre sem a que a luz clara do sol possa iluminar e ajudar a entender cada acontecimento. A zona é cinzenta, afinal de contas.

Crise na Crimeia pode ser origem de nova ordem mundial? Entenda

Acontecimentos recentes na Ucrânia mudaram profundamente as percepções ocidentais em relação à Rússia


 Crimeiaprotestossabadorts03
Cerca de 4 mil pessoas lotaram a cidade de Donetsk, em protesto pró-Rússia

Foto: Reuters

O G7 está de volta depois que os países do países mais industrializados do mundo, agrupados no chamado G8, decidiram excluir a Rússia na última segunda-feira.

Sob a liderança do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, os presidentes do grupo – que também inclui Alemanha, Canadá, França, Japão, Itália e Reino Unido – se reuniram em Haia, na Holanda, sem a delegação russa, em represália à anexação da Crimeia por Moscou.

O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, assegurou que a decisão é uma “grande tragédia” para seu país.

Os acontecimentos na Ucrânia mudaram profundamente as percepções ocidentais em relação à Rússia, e é muito difícil imaginar uma volta rápida à normalidade.

Ao chegar à Holanda para a reunião, Obama disse que os EUA e a Europa haviam se unido na imposição de sanções que traria “consequências significativas para a economia russa”.

O ex-embaixador da ONU em Moscou, Michael McFaul, escreveu que o presidente russo, Vladimir Putin, “se aproveita do embate com o Ocidente…(e) mudou sua estratégia”.

Mesmo assim, o ministro das Relações Exteriores da Suécia, Carl Bildt, disse no Twitter que o prognóstico sombrio de McFaul subestima o problema já que o presidente russo estava “se baseando em ideias ortodoxas profundamente conservadoras”.

Quando os responsáveis pelas boas relações entre Oriente e Ocidente falam dessa forma, não é um bom sinal.

Será que isso é uma segunda Guerra Fria ou apenas um reajuste na política mundial?

A resposta dependerá em boa parte das decisões que serão tomadas nos próximos dias: uma invasão do leste da Ucrânia poderia gerar uma grande guerra, mas a consolidação da mão firme russa na Crimeia, com ações secretas de apoio a grupos militares russos em Donetsk ou Jarkov, criaria um dilema ainda mais difícil para os governos ocidentais.

Clima de tensão
Mesmo assim, como o Kremlin parece não ter intenção de mudar de posição quanto à Crimeia e abriu a possibilidade de uma intervenção para apoiar os russos na Moldávia ou nas repúblicas do mar Báltico (que são membros da OTAN), é evidente que o novo clima de tensão não vai ser atenuado rapidamente e ainda pode se agravar.

Até agora, a percepção pública da dependência europeia em relação ao comércio com a Rússia levou muitas pessoas a considerarem improvável que sejam impostas sanções significativas.

Mas quem tem essa opinião pode estar subestimando o quanto os líderes europeus estão em acordo (até o momento de forma privada) sobre tomar medidas mais duras. Ou o quanto de culpa sentem por não ter agido com mais eficiência há anos.

As “medidas específicas” promulgadas até o momento pelos EUA e a União Europeia (UE) simplesmente penalizam alguns amigos de Putin e seus aliados políticos. As sanções que foram a princípio combinadas entre os líderes da UE na semana passada contra empresas russas poderiam levar a uma verdadeira guerra comercial.

Também na semana passada, a Comissão Europeia se comprometeu a intensificar seu esforço em reduzir a dependência energética em relação à Rússia. E é nesta área que os líderes europeus têm mostrado seu ressentimento por terem sido enganados por Putin e terem permitido que as coisas voltassem ao normal.

A interrupção do fornecimento de gás russo em 2006 e a guerra de 2008 com a Geórgia já havia levado a promessas de reduzir a dependência energética.

Mas, na época, muitos culparam a Geórgia por provocar os militares russos e queriam rapidamente voltar a fazer negócios com os países do bloco conhecido como BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), que estavam em seu auge.

A postura de Merkel
Agora, a possibilidade de reduzir as importações de gás russo vem sendo levada a sério, destacando-se a capacidade da Ucrânia de fazer o mesmo, e de tomar essas medidas antes da próxima movimentação russa, não depois.

 Alemanhamerkelsancoesrts

Merkel ao anunciar o aumento da lista de sanções a pessoas pró-Moscou

Foto: Reuters

Como disse o primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt, ao programa Newsnight da BBC no início do mês, uma guerra comercial pode ferir mais à Rússia que à UE.

A Rússia representa 7% das exportações europeias, mas o que o país importa do resto do continente representa 21% de seu comércio.

Angela Merkel é quem personifica mais essa sensação de querer evitar ser enganada de novo pelo Kremlin. Sua posição política se endureceu nos últimos dias.

Não está claro até onde vai isso, inclusive se medidas militares serão tomadas pela Rússia contra a Ucrânia ou a Moldávia.

Se o projeto da UE de reduzir sua dependência da Rússia der frutos, é possível que o recente crescimento do comércio que atravessa a antiga cortina de ferro retroceda.

Outros debates ainda dominarão as conversas dos líderes do G7 nos corredores do edifício Berlaymont, sede da Comissão Europeia e da OTAN: em que medida os compromissos diplomáticos firmados anteriormente com Putin agora são prejudiciais? Como é possível reforçar a aliança com a Ucrânia? A grande queda com gastos de defesa pela Europa deve ser revista?

Algumas das respostas são cada vez mais claras. Não haverá reunião do G8 em Sochi, já que a Rússia não faz mais parte desse clube exclusivo, que se tornou, assim, o novo G7.

Poderá haver novas medidas contra o círculo próximo de Putin e se manterá o aumento das forças levadas pela OTAN às repúblicas bálticas.

Mas existe muita incerteza, inclusive no patamar mais extremo dessas conjecturas, sobre se uma ação militar russa poderia levar a sanções em grande escala, a um aumento das tropas americanas na Europa e a uma nova era de gelo da diplomacia internacional.

Terra

Preços de hotéis para a Copa continuam a preocupar a Senacon

Copa-2014-BrasilOs preços das diárias de hotéis nas cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil continua a preocupar os órgãos de defesa do consumidor. Segundo a secretária Nacional do Consumidor (Senacon), Juliana Pereira da Silva, o setor hoteleiro está perdendo a oportunidade de dar transparência a essa questão dos preços.

“Não há controle de preço, mas havendo abusividade, as empresas poderão ser punidas. Sem transparência, os órgão de fiscalização irão atuar”, diz Juliana, explicando que a Senacon está consolidando um diagnóstico feito em redes de hotéis que atuam em mais de um estado.

A secretária conta que houve um problema episódico em Cuiabá, mas a situação mais grave é no Rio de Janeiro. “Não há um ranking de maior transparência ou não, mas há cidades em que a procura é grande e o preço inflacionado. Com isso, há uma tendência de omitir os valores, para evitar dar transparência e receber as críticas naturais de abuso, por se aproveitar de um evento como a Copa”.

Segundo Juliana, foi realizada uma reunião com o setor hoteleiro do Rio de Janeiro em que houve consenso para a transparência, mas ressaltou que isso não vem ocorrendo. “Nós pedimos para que fosse colocada a média tarifária da alta temporada, no carnaval e no réveillon, para que fosse criado um ambiente de escolha e transparência, e o setor hoteleiro local, sem julgamentos, de fato desperdiçou a oportunidade de apresentar as tarifas que estão sendo cobradas, não só para os órgão de defesa, mas para toda a sociedade.”

A secretária se reuniu hoje (25) com os órgão de proteção e defesa do consumidor das cidades-sede da Copa do Mundo, que apresentaram seus planos de trabalho, no sentido de alinhar as ações entre municípios, estados e União.

 

Vítima aponta torturadores em relatório da CNV sobre Casa da Morte

 Amortemepretopolis

A Comissão Nacional da Verdade promove audiência pública sobre a Casa da Morte, centro clandestino de tortura Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) apresentou hoje (25), em audiência pública no Arquivo Nacional, o relatório preliminar sobre a Casa da Morte de Petrópolis, um centro de tortura clandestino usado pelos militares, na década de 70, durante os governos Médici e Geisel. “Estamos conseguindo demonstrar que ela existiu e foi produto de uma ação deliberada do Estado brasileiro de fazer das violações aos direitos humanos uma política de Estado. Conseguimos identificar uma lista de torturadores que atuaram na Casa da Morte e listar vítimas que estiveram ou desapareceram”, avaliou o coordenador da CNV, Pedro Dallari.

Ele identificou o centro de tortura clandestino como uma consequência dos desdobramentos do caso Rubens Paiva, deputado federal torturado até a morte pelo regime. “O caso Rubens Paiva demonstrou para as forças da repressão que havia risco em realizar aquelas operações de tortura e assassinato, da politica de extermínio, em uma estrutura que não fosse clandestina. A Casa da Morte foi a primeira neste sentido”.

O relatório se baseia principalmente nos relatos de Inês Etienne Romeu, ex-dirigente do movimento de esquerda armada Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) e única sobrevivente das torturas da casa. Inês foi sequestrada em São Paulo, em 5 de maio de 1971, e ficou aprisionada no centro de tortura de 8 de maio a 11 de agosto daquele ano. No período, foi espancada, estuprada e submetida a torturas psicológicas e deficiências alimentares.

Enquanto estava presa, Inês tentou se suicidar duas vezes e, depois de deixar a Casa da Morte ela ainda cumpriu oito anos de prisão. Inicialmente, sua condenação era à prisão perpétua, mas a Lei da Anistia a limitou aos oito anos já cumpridos pela participação no sequestro do embaixador suíço Giovanni Enrico Bucher, em 1970.

 Inês Etienne Romeu, única sobrevivente da Casa da Morte (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Inês Etienne Romeu, única sobrevivente da Casa da MorteTânia Rêgo/Agência Brasil

Com problemas na fala causados por uma agressão sofrida há dez anos em casa, Inês não pode depor, mas foi acompanhada pela irmã e aplaudida de pé: “sua missão é de heroísmo. Você não tem mais o que temer. Você venceu”, disse a irmã, Celina Romeu, que leu uma carta em que contou a trajetória de angústia da família nos dias em que ela esteve desaparecida, dada como morta e, depois, presa. “A família se mobilizou toda e  nos espalhamos pelo Brasil. Amigos, militares, amigos que não apoiavam a tortura, todos procurando. Um agente da repressão chegou a dizer: “nós não contávamos com a família dela”.


Inês identificou seis agentes como torturadores em uma apresentação de fotografias feita em 15 de março deste ano. Foram eles: Freddie Perdigão Pereira, identificado como um dos mais cruéis torturadores e integrante do atentado do Riocentro; o tenente-coronel da reserva, Rubens Paim Sampaio; o subtenente de infantaria da reserva, Ubirajara Ribeiro de Souza; o segundo-sargento da reserva, Rubens Gomes Carneiro; o comissário de Polícia Civil em Petrópolis, Luiz Cláudio de Azeredo Vianna; e Antonio Fernando Hughes de Carvalho, que depois de ser aspirante a oficial e interrogador, foi adjunto da Assessoria de Informações da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.


Apenas Freddie Perdigão Pereira é morto, e um fato em comum entre todos, à exceção dos dois últimos, é que foram lotados no gabinete do então Ministro do Exército Orlando Geisel, irmão do ex-presidente Ernesto Geisel.


A comissão tentou conduzir a depor coercitivamente Ubirajara e Rubens Paim Sampaio, mas ambos alegaram motivos de saúde para não comparecer, sem apresentar atestado médico. A CNV, então, acionou a Justiça, e, como ainda não houve decisão judicial, a Polícia Federal não os levou à força para a audiência. Já outro militar, o agente Paulo Malhães, foi chamado para depor, mas optou por falar em ambiente reservado.


“Se alguns depoentes se sentem mais à vontade para depor em ambiente reservado, nós estamos aceitando, porque entendemos que objetivo da comissão é obter a verdade sobre o que aconteceu”, explicou Dallari, afirmando que é mais importante que ele fale reservadamente do que silencie em público.


Segundo Dallari, o ex-comandante do Departamento de Operações de Informações (DOI) no Rio de Janeiro, José Antônio Nogueira Belham, classificado pela CNV como um dos mentores da Casa da Morte, será chamado para depor na Câmara dos Deputados em 1º de abril, dia em que o golpe completa 50 anos.


Entre as vítimas da casa da morte identificadas por Inês, as colhidas em outros depoimentos e as que são suposições da CNV, o número chega a cerca de 20, de acordo com o coordenador. O centro de tortura recebeu também presos de outros DOI-Codis, como Aluizio Palhano, detido pelo de São Paulo, e Mariano Joaquim da Silva, pelo de Recife. O coordenador da CNV adiantou que os próximos relatórias da comissão serão sobre outros centros clandestinos, que podem ter seguido a Casa da Morte de Petrópolis como um modelo.


Inês Etienne identificou nove militantes de esquerda que teriam morrido na Casa da Morte: Carlos Alberto Soares de Freitas, Mariano Joaquim da Silva, Aluízio Palhano Pedreira, Heleny Telles Ferreira Guariba, Walter Ribeiro Novais e Paulo de Tarso Celestino da Silva. Para o coordenador da comissão da verdade, a prioridade da CNV é esclarecer quais vítimas foram mortas na casa e qual foi o destino dos corpos: “A lista de vitimas é o objetivo mais importante da comissão. Localizar os desaparecidos e saber o que houve com eles. A casa da morte foi um centro muito importante para se torturar, matar e desaparecer com presos políticos.   

Procuradoria da República pede que Azeredo seja julgado pelo Supremo

 903650-mca_9552

Eduardo Azeredo na Câmara, antes de renunciar ao mandato  parlamentar      José Cruz/Agência Brasil

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que julgue a Ação Penal 536, o processo do mensalão mineiro. Na quinta-feira (27), o plenário do Supremo vai decidir se o processo continuará em tramitação na Corte após a renúncia do ex-deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que é investigado por desvio de dinheiro público durante a campanha pela reeleição ao governo de Minas Gerais em 1998.

Na petição, apresentada ontem (24) aos ministros, Janot afirma que a renúncia não pode ser usada para burlar o julgamento no foro adequado. Com a renúncia, Azeredo perdeu o foro privilegiado e o processo poderá ser remitido à Justiça de primeira instância, atrasando o julgamento. No caso do ex-governador, o plenário vai avaliar se a renúncia teve a intenção de retardar o fim da ação penal.

“Há se ver que, sendo fatos do ano de 1998, com denúncia recebida em 2009 (mais de 11 anos após), faltando poucos meses para o término do mandato (início de 2015) faz-se a renúncia. A intenção de burla é evidente”, resslta o procurador.

Azeredo renunciou ao mandato parlamentar em fevereiro, após o procurador Rodrigo Janot apresentar as alegações finais, última fase antes do julgamento da ação penal. Segundo Janot, Azeredo atuou como “um maestro” no esquema e desviava recursos públicos em benefício próprio para financiar a campanha política. O procurador também diz que a prática dos crimes só foi possível por meio de um esquema criminoso montado pelo publicitário Marcos Valério, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Mesmo com a renúncia, o advogado de Eduardo Azeredo apresentou defesa ao Supremo. O advogado José Gerardo Grossi negou que o então governador mineiro tivesse determinado a aquisição de cotas de patrocínio dos eventos, pelas empresas citadas na denúncia.

O advogado também negou que Azeredo tivesse conhecimento da participação do publicitário Marcos Valério na contratação de empréstimos fictícios. Valério foi condenado a 37 anos de prisão, na Ação Penal 470, por ser operador do núcleo financeiro que abastecia o esquema.

Corte no Orçamento sobe R$ 261,8 milhões, para R$ 30,761 bilhões

DinheiroO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão informou o aumento de R$ 261,8 milhões no corte das despesas discricionárias (aquelas não obrigatórias, que podem ser revistas) no Orçamento de 2014. Com isso, o corte previsto passa de R$ 30,5 bilhões para R$ 30,761 bilhões. Segundo o Planejamento, os dados, que fazem parte do Relatório de Receitas e Despesas Primárias do primeiro bimestre, foram enviados na sexta-feira (21) ao Congresso Nacional.

O contingenciamento deve-se ao acréscimo de R$ 4 bilhões no auxílio à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), já anunciado pelo governo. Outro aumento nas despesas obrigatórias, de R$ 400 milhões, deveu-se ao pagamento de créditos extraordinários até fevereiro. O Planejamento também informou elevação de R$ 4,180 bilhões na previsão de receitas administradas pela Receita Federal, principalmente em função da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

Os parâmetros macroeconômicos foram mantidos, com previsão de crescimento de 2,5% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) e fechamento da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 5,3%.

As reduções nos gastos serão divididas entre Executivo, Legislativo e Judiciário. De acordo com o relatório do Planejamento, o corte no Executivo será de R$ 30,499 bilhões, no Legislativo, de R$ 43 milhões, e no Judiciário, de R$ 169,7 milhões.

Agência Brasil

Baixos vencimentos e juros fazem dívida pública subir R$ 21 bilhões em fevereiro

Grafico-barras-informacoes-estatisticas-1307461137O baixo volume de vencimentos e o reconhecimento de juros fizeram a Dívida Pública Federal (DPF) subir 1,03% em fevereiro. De acordo com dados divulgados há pouco pela Secretaria do Tesouro Nacional, a DPF fechou o mês passado em R$ 2,067 trilhões, com alta de R$ 21 bilhões em relação a janeiro.

A dívida pública mobiliária – em títulos públicos – interna subiu de R$ 1,950 trilhão para R$ 1,975 trilhão. Isso ocorreu porque, no mês passado, o Tesouro emitiu R$ 8,14 bilhões em títulos a mais do que resgatou. Também contribuiu para a alta o reconhecimento de R$ 16,6 bilhões em juros. O reconhecimento se dá porque a correção que o Tesouro se compromete a pagar aos investidores é incorporada gradualmente ao valor devido.

A dívida pública externa encerrou fevereiro em R$ 92,46 bilhões, com queda de 3,95% em relação ao valor de janeiro, quando tinha atingido R$ 96,27 bilhões. A redução foi puxada pela queda de 3,83% do dólar no mês passado.

O principal fator que contribuiu para a queda da dívida pública em fevereiro foram os baixos vencimentos de títulos e a emissão líquida de papéis prefixados (com taxas fixas) e vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia). No mês passado, os resgates somaram R$ 20,92 bilhões, mas as emissões totalizaram R$ 27,38 bilhões. Em fevereiro, os vencimentos corresponderam a R$ 18,99 bilhões, volume bem inferior aos R$ 135,42 bilhões registrado em janeiro.

Apesar de estar abaixo do recorde de R$ 2,123 bilhões registrado em dezembro, o próprio Tesouro reconhece que a DPF voltará a subir nos próximos meses. De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), divulgado no fim de fevereiro, a tendência é que o estoque da Dívida Pública Federal encerre o ano entre R$ 2,17 trilhões e R$ 2,32 trilhões.

Por meio da dívida pública, o governo pega emprestado dos investidores recursos para honrar compromissos. Em troca, compromete-se a devolver os recursos com alguma correção, que pode ser definida com antecedência, no caso dos títulos prefixados, ou seguir a variação da

Agência Brasil

Mercado reage bem à avaliação da Standard Poor’s, diz presidente do BNDES

Luciano-coutinho-brasil-maior-20120403-01-size-598O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse, hoje (25), que a melhor resposta para o rebaixamento da nota para a economia brasileira está sendo dada pelo mercado, que recebeu com tranquilidade a avaliação. Ontem, a agência internacional Standard & Poor’s (S&P) reduziu a nota da economia brasileira de BBB para BBB-.

“A bolsa continua firme, contrariamente a algumas expectativas, a taxa de câmbio recuou – pelas cotações que eu estava acompanhando antes de chegar aqui -, mas mostra a maturidade, a tranquilidade do mercado brasileiro em processar essa notícia”, avaliou ao participar, nesta terça-feira, de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

Coutinho ressaltou que a Standard & Poor’s é uma classificadora de risco, entre outras duas importantes – Moody’s e Fitch -, que mantiveram suas avaliações no Brasil. “Tenho total confiança na firmeza da política fiscal brasileira, que o futuro mostrará a consistência [da economia] e os resultados demostrarão que a política é uma política de controle das condições de endividamento e manterão essas condições saudáveis de capacidade de atrair investimentos que o Brasil demostra”.

Para o presidente do BNDES, aparentemente, o impacto da nota sobre o custo de capital não é relevante ou ele já estava precificado. Coutinho explicou que o impacto também deve ser pequeno ou nulo nos investimentos diretos, dadas as oportunidades de investimento no Brasil serem muito amplas, em várias áreas, como petróleo e gás, agronegócio e na logística necessária escoar a produção.

“O Brasil tem um mercado interno que permanece firme, apesar do crescimento relativamente reduzido do PIB [Produto Interno Bruto – soma das riquezas produzidas pelo país], em 2012, que se recuperou um pouco em 2013 e o crescimento do emprego e da renda se sustentam. O mercado interno continua atrativo e nós temos assistido um grande número de consultas e investimentos diretos estrangeiros. Temos grandes projetos em andamento, de forma que eu manifesto minha confiança de que o investimento direto continuará firme”, disse Luciano Coutinho.

Editor Marcos Chagas

Bancos fecharam 1.864 vagas em janeiro e fevereiro

Grafico2O sistema financeiro fechou 1.864 postos de trabalho nos dois primeiros meses deste ano, revela a Pesquisa de Emprego Bancário, divulgada hoje (25) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf.

De acordo com a pesquisa, enquanto os bancos privados lideraram os cortes de vagas, a Caixa Econômica Federal abriu 826 postos de trabalho no mesmo período.

A pesquisa é feita em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Segundo a pesquisa, os bancos brasileiros contrataram 5.124 funcionários e desligaram 6.988 no primeiro bimestre deste ano. Em 18 estados, houve saldo negativo de emprego no período. Os estados que mais fecharam vagas foram São Paulo (715), Rio de Janeiro (262) e Minas Gerais (222).

De acordo com a Contraf, a pesquisa indica também que as mulheres, que representam metade da categoria, ganham menos do que os homens não somente na contratação como também no desligamento.

Enquanto a média dos salários dos homens na admissão é R$ 3.678,54, nos dois primeiros meses do ano, a remuneração das mulheres ficou em R$ 2.765,15, valor que representa 75,2% da remuneração de contratação masculina. A média dos salários dos homens no desligamento é R$ 6.212,84 e das mulheres, R$ 4.543,54. Isso significa que a remuneração média das mulheres no desligamento equivale a 73,1% do salário dos homens.

A pesquisa mostra ainda ficou em R$ 3.229,33 o salário médio dos admitidos pelos bancos no primeiro bimestre do ano. O dos desligados receberam, em média, R$ 5.407,33. Assim, os trabalhadores que entraram no sistema financeiro receberam valor médio equivalente a 59,7% da remuneração dos que saíram.

Governo da Venezuela tenta restabelecer energia na capital, após incêndio

Venezuela2O governo venezuelano trabalha para restabelecer a energia elétrica em algumas regiões de Caracas, capital do país, após um incêndio na noite de ontem (24) no parque Warairarepano, na região norte da cidade. De acordo com o ministro para a Energia Elétrica da Venezuela, Jesse Chacón, há indícios de que o incêndio tenha sido provocado por uma explosão criminosa.

“Foi introduzido um objeto acesso [com fogo] em cabos elétricos nas proximidades da subestação Tacoa-Boyacá”, afirmou o ministro, complementando também que “quem fez isso sabia que ao incendiar a zona afetaria todo o sistema”.

De acordo com o governo, o incêndio danificou a Linha 2.30 do Sistema de Transmissão e, por isso, o centro-norte de Caracas ainda sente os efeitos e registra falta de energia em diversos bairros da região. A falha elétrica também afeta outros estados e causa problemas em algumas linhas do Metrô de Caracas.

Ano passado aconteceram pelo menos dois apagões que afetaram estados e a capital, Caracas. Nos episódios anteriores, o governo venezuelano também afirmou que teria indícios de que os incêndios foram provocados por ações criminosas, realizadas por grupos opositores.

A oposição, no entanto, afirma que os problemas energéticos seriam causados pela própria gestão “ineficaz” do governo. Em estados mais remotos e distantes da capital, há informações de falta de energia frequente e, segundo a população de algumas cidades, às vezes há “racionamento elétrico” pela falta de capacidade do sistema em atender à demanda.

Farc pedem suspensão de projetos hidrelétricos e minerais na Colômbia

FarcAs Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) exigiram hoje (25) a suspensão de projetos hidrelétricos e da entrega de concessões para exploração mineral. Em comunicado, a mesa de negociações das Farc em Havana propôs uma “nova política energética” para a Colômbia. A guerrilha e o governo colombiano negociam em Cuba o fim do conflito armado.

“Rejeitamos o roubo de nossos recursos naturais e exigimos a construção de um novo modelo mineral e energético que beneficie a todos”, diz o comunicado lido por Rodrigo Granda, um dos negociadores das Farc.

A guerrilha defende, no texto, que o modelo de exploração seja refundado com base na redistribuição da renda da atividade petrolífera e na decretação de uma moratória no setor mineral que congele a distribuição de licenças de mineração, até que sejam garantidas condições de exploração benéficas para o conjunto da sociedade.

As propostas anunciadas nesta terça-feira não estão em discussão atualmente, porque os negociadores estão tratando do tema das drogas ilícitas desde novembro do ano passado. Os representantes das Farc reforçaram que o tema da mineração e da matriz energética afeta diretamente a vida dos agricultores e o desenvolvimento rural colombiano.

De acordo com o governo da Colômbia, o país, que  produz 1 milhão de barris de petróleo por ano, é também grande produtor de carbono e ouro. A exploração mineral é feita por multinacionais, pequenos mineradores e também por grupos ilegais. Há denúncias de que, em algumas regiões, as Farc e gangues criminosas comuns cobram uma espécie de imposto ilegal pela exploração de minério.

Desde que o processo de paz foi iniciado, em novembro de 2012, os negociadores do governo e das Farc já chegaram a acordos parciais sobre o desenvolvimento agrário e a participação política de ex-guerrilheiros. Quando terminar a discussão do terceiro item da pauta, a solução para o problema das drogas, ainda será preciso os seguintes temas: a reparação das vítimas; o desarmamento e a reintegração de membros das Farc e garantias para o cumprimento dos acordos no pós-conflito.

As Farc completam 50 anos de existência em maio, mês em que a Colômbia terá eleições presidenciais. O presidente Juan Manuel Santos é candidato à reeleição e tenta conseguir votos em nome da continuidade do processo de paz.

Ideli critica Standard & Poor’s e diz que números da economia são sólidos

IdeleA ministra da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, criticou a agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P), que reduziu a nota da economia brasileira. Ideli disse que a agência “não conseguiu sequer perceber o risco da crise de 2008”, que abalou a economia mundial.

Segundo Ideli, “os números da economia brasileira são muito sólidos e muito contundentes no sentido da qualidade de vida da população: é o emprego, é o controle macroeconômico, são nossas reservas cambiais, é o investimento [estrangeiro] direto que temos tido”. Ela acrescentou que o governo tem a convicção de que está trabalhando “conforme os interesses da maioria da população e [da] preservação da economia brasileira”.

Em relatório divulgado no fim da tarde de ontem (24), a agência reduziu, de BBB para BBB-, a nota soberana do país com perspectiva neutra, o que indica que a classificação não será rebaixada nos próximos meses.

Deputado Asdrúbal Bentes se entrega à Justiça no DF

Asdrubal-bentes-size-598O deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) se entregou há pouco à Vara de Execução das Penas e Medidas Alternativas (Vepema), no Distrito Federal. O Supremo Tribunal Federal determinou, no dia 20,  a prisão do deputado que estava sendo procurado pela Polícia Federal. Ele foi condenado a pena de três anos e um mês de prisão em regime aberto, pelo crime de esterilização cirúrgica irregular. Segundo as denúncias, ele havia oferecido, em 2004, 13 cirurgias de laqueadura de trompas a eleitoras de Marabá (PA), em troca de votos, quando disputou a eleição para prefeito do município.

Contatada pela Agência Brasil, a Vepema confirmou que ele se encontra, neste momento, nas dependências do órgão, aguardando ser ouvido por um juiz, que vai decidir qual pena alternativa será aplicada.

O STF informou à Câmara dos Deputados sobre a condenação e, na quinta-feira (27), a Casa deve decidir se abre processo de cassação contra Bentes. Caberá ao primeiro vice-presidente da instituição, André Vargas (PT-PR), dar parecer sobre o caso, após ouvir o deputado. Depois, os demais integrantes da Mesa Diretora decidirão se encaminham a representação à Comissão de Constituição e Justiça para análise.

Se for feita a representação à CCJ, será nomeado um relator, que preparará  o parecer a ser votado pelos membros da comissão. Bentes terá amplo direito de defesa também na comissão. Após ser votado pela CCJ, o parecer será encaminhado à Mesa Diretora da Câmara, que reunirá seus membros para decidir se representa ao plenário contra o deputado.

Caso seja feita a representação ao plenário pela cassação, caberá aos parlamentares, em votação aberta, decidir por maioria absoluta se Bentes perderá o mandato.

De acordo com a Lei de Execução Penal, condenados ao regime aberto devem cumprir a pena em uma casa do albergado. No entanto, como não há este tipo de estabelecimento no sistema penal do Distrito Federal, se optar por cumprir a pena em Brasília, Bentes cumprirá prisão domiciliar, com restrições. O juiz poderá determinar horários para o condenado chegar em casa e proibí-lo de frequentar determinados locais.

Prefeitos fazem mobilização no Senado por mais recursos para os municípios

DinheiroCerca de 800 prefeitos reivindicaram mais recursos para os municípios, hoje (25), durante ato no Senado. O principal pedido é aumento de 2% nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O fundo é uma transferência constitucional proveniente de 23,5% da arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do Imposto de Renda (IR). A distribuição dos recursos aos municípios é feita de acordo com o número de habitantes.

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, disse que o aumento de 2% representa mais R$ 7 bilhões que seriam repassados às prefeituras. Segundo ele, duas propostas de emenda à Constituição, uma tramitando no Senado, a PEC 39/2013, e a outra na Câmara dos Deputados, a PEC 341/2013, aumentam o repasse em 2% para o FPM.

Gilson Antônio Romano, prefeito de Rio Negro, cidade de 5 mil habitantes em Mato Grosso do Sul, disse que os pequenos e médios municípios precisam do aumento. “É vergonhoso ver a quantidade de dinheiro que fica em Brasília [no governo federal]. É, lá no município, que estão os problemas. A presidenta Dilma deve olhar com carinho a reivindicação. As prefeituras não estão conseguindo fechar a conta com a folha de pagamento, saúde e educação”, disse Romano.

Os prefeitos pedem mudança da Lei Complementar 116/2003, para incluir novas atividades econômicas na matriz de incidência do Imposto sobre Serviço, o fim das desonerações do IPI sobre a parte dos municípios e o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal sobre a redistribuição dos royalties de petróleo e gás a todos os municípios e estados brasileiros. Eles querem também que o Congresso não aprove projetos de lei que criem novas atribuições para os municípios sem a indicação da fonte de financiamento.

A mobilização de hoje é uma preparação para o ato programado para 11 de abril em todos os estados. A ideia é que as prefeituras suspendam serviços não essenciais por um dia para mostrar a situação de crise dos orçamentos municipais. “A proposta é que as prefeituras diminuam suas atividades para explicar à comunidade por que os municípios estão em crise, muitos entrando praticamente em falência”, disse Ziulkoski.

O próximo encontro dos prefeitos em Brasília será na Marcha em Defesa dos Municípios, que ocorrerá entre 12 e 15 de maio.

Agência Brasil

Águas em Marte – Espetáculo teatral “A Serva”

Aserva

É com prazer que a Águas em Marte apresenta ao vivo a trilha sonora oficial do espetáculo teatral A Serva (Roteiro: Emanuel Nogueira e Direção: Jean Nogueira e Vanderley Peckovsk. Um espetáculo coberto por atmosferas tribais e místicas que trazem uma nova roupagem para a história da Beata Maria de Araújo que este ano completa 100 anos de seu simbólico Sepultamento

Cientistas desenvolvem maneiras efetivas de salvar a vida de passageiros em acidentes aéreos

evitar-acidentes-aereos-noticias-the-history-channelAté agora não existiam maneiras definitivas de salvar a vida de passageiros durante um desastre aéreo. Essa impossibilidade se transformou em obsessão de um grupo de investigadores da Moldávia, país da Europa Oriental.
Depois de inúmeras provas e pesquisas, o grupo liderado por Alexander Balan anunciou não apenas uma, mas duas novidades que podem salvar muitas vidas, em caso de desastres aéreos.
A primeira, chamada SIAAB1 2013, consiste de uma substância química que impede a explosão do querosene, em caso de choque do avião. A substância transforma o combustível em um tipo de areia, o que evita as mortes causadas por incêndio ou explosões.
A outra se chama SIAAB2, e parece ter saído direto de um filme de ficção científica: trata-se de uma cápsula que contém um líquido que se ativa sete segundos antes da colisão, preenchendo todo e qualquer espaço no interior da aeronave com espuma solidificada. Isso impede qualquer movimento em torno dos passageiros, o que previne golpes fatais. Depois de 30 segundos, a substância volta ao estado líquido.
As duas medidas já foram aprovadas e devem entrar em fase de testes na Califórnia até o final do ano. Comprovada a eficácia, poderiam ser implantadas como parte do sistema de segurança de voos comerciais no mundo inteiro.

seuhistory

Equipe cearense representará o Brasil na Copa do Mundo das Crianças de Rua

OPNMeninos da ONG O Pequeno Nazareno, de Fortaleza, vão representar o Brasil na Street Child World Cup – Copa da Rua. Idealizada por uma entidade da Inglaterra, A SCWC quer chamar a atenção do mundo para o drama das crianças e adolescentes em situação de rua.

Além de jogar futebol, os adolescentes terão passeios, conferências sobre o fenômeno situação de rua e, sob a coordenação da Campanha Nacional Criança Não é de Rua (www.criancanaoederua.org.br), farão um protesto para exigir do governo brasileiro uma política pública específica para as crianças que ainda moram nas ruas.

O time brasileiro é formado por nove adolescentes de 14 a 16 anos, e pegará Indonésia, Egito, África do Sul e Libéria, no primeiro grupo do certame, que começa dia 30 próximo no Rio.

DETALHE – Nesta segunda-feira, às 15 horas, no Auditório do Colégio Santo Inácio, adolescentes, treinadores e diretores da ONG O Pequeno Nazareno concederão entrevista coletiva para detalhar a participação na competição.

O povo

Nordeste do Brasil teve pior seca dos últimos 50 anos em 2013, diz relatório

Dados da Organização Meteorológica Mundial mostram clima extremo. Austrália e Argentina também sofreram com calor.

 
Seca2013Em 20130, seca provocou a morte de animais no interior do Rio Grande do Norte (Foto: Aldair Dantas)

 

O Nordeste do Brasil viveu em 2013 a pior seca dos últimos 50 anos, segundo o relatório “Declaração sobre o Estado do Clima), divulgado nesta segunda-feira (24) pela Organização Meteorológica Mundial (WMO, na sigla em inglês). O relatório traz detalhes sobre chuvas, inundações, secas, ciclones tropicais, as camadas polares e o nível do mar em cada região do planeta. Segundo o documento, a Austrália teve o ano mais quente de sua história, e a Argentina o segundo mais quente.

Os registros são feitos desde 1961, e o relatório mostra que 2013 foi o sexto ano mais quente desde então. A temperatura média da superfície do oceano e da Terra em 2013 oi de 14,5°C, marca que é 0,50°C maior que a média registrada entre 1961 e 1990, e 0,03°Cs maior que à média da década mais recente (2001-2010). De acordo com a WMO, cada década é mais quente que a anterior, sendo que a última registrada. Treze dos 14 anos mais quentes registrados ocorreram todos no século XXI.

Veja ao lado reportagem do ‘Jornal Hoje’ de 16 de dezembro de 2013 sobre a seca no Nordeste

No ano passado, as temperaturas na América do Sul foram dominadas pelo calor na maior parte do continente. No Brasil o calor provocou seca no Nordeste, ao mesmo tempo em que muitos estados sofreram com chuvas fortes no final do ano. O relatório aponta, por exemplo, a cidade de Aimorés (MG), com precipitação média quatro vezes maior do que a normalmente registrada no Sudeste do Brasil para o mês de dezembro.

Australia-weather_franAustrália registrou temperaturas acima de 45°C em
2013 (Foto: Rick Rycroft/Reuters)

“Tivemos um 2013 chuvas mais fortes, um calor mais intenso e um maior número de danos causados por tempestades e inundações costeiras como resultado da elevação do nível do mar”, disse o secretário-geral da WMO, Michel Jarraud.

“O aquecimento dos oceanos aumentou em profundidades menores. Mais de 90% do excesso de energia acumulado por gases do efeito de inverno se armazena nos oceanos. Estes gases alcançaram níveis recordes, o que signigica que nossa atmosfera e nossos oceanos continuarão esquentando nos próximos anos”, destacou Jarraud. “As leis da física não são negociáveis.”

Veja 12 destaques do clima extremo no mundo em 2013:

1) O tufão Haiyan devastou partes da região central das Filipinas.

2) As temperaturas no hemisfério sul foram muito quente, o que resultou em onda de calor generalizado: a Austrália experimentou um recorde de calor o ano todo, enquanto Argentina e Nova Zelândia tiveram o segundo e terceiro ano mais quente já registrado nestes países.

3) Um ar gelado varreu a Europa e sudeste dos Estados Unidos.

4) Na África, uma seca severa afetou Angola, Botswana e Namíbia.

5) Fortes chuvas de monção provocou inundações na fronteira entre Índia e Nepal. Rússia, nordeste da China, Sudão e Somália também tiveram inundações.

6) Uma grande seca afetou o sul da China

7) O Nordeste do Brasil registrou sua pior seca em 50 anos.

8) Na Europa, chuvas fortes provocaram enchentes na Áustria, República Checa, Alemanha, Polônia e Suíça.

9) Israel, Jordânia e Síria foram atingidos por queda de neve sem precedentes.

10)  As concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera alcançaram níveis máximos sem precedentes.

11)  Os oceanos do mundo atingiram um novo recorde de alto nível do mar.

12)  A extensão do gelo marinho na Antártida atingiu o pico registro diário.

 

G1

Pássaros são pesquisados na Chapada do Araripe

SoldadinhodoararipeObservar pássaros faz bem a qualquer pessoa, e também ao meio ambiente, conforme biólogos que atuam na região e vêm transformando essa ação em um hobby, que a cada dia atrai mais pessoas, não apenas do Cariri, mas de outros países. Essa experiência vem sendo replicada, a partir do projeto com o pássaro encontrado apenas na área da Chapada do Araripe, o Soldadinho-do-Araripe.
Desde 2010 foram iniciadas as expedições pelas matas da Floresta Nacional do Araripe (Flona) e pelo sopé da serra. Inicialmente, a experiência de observação foi realizada por estudantes de escolas públicas e privadas da região, incentivados pelo projeto do soldadinho, mas agora se expande e com frequência. Observadores de outros países, a exemplo da Alemanha, vêm a região para conhecer os pássaros que voam pelos céus do extenso Araripe.
Para o biólogo e admirador do ofício, Jefferson Bob, o ‘Birdwatching’ como se denomina a atividade de observação, tem crescido muito no mundo nos últimos anos, e, mais recentemente tomou uma dimensão inexplicável no Brasil. Para ele, esse número cresce a cada dia.
De acordo com ele, a região recebe muitos visitantes. Além do Soldadinho-do-Araripe, as pessoas vêm em busca de ver outras espécies endêmicas da caatinga. Essas aves são facilmente mostradas no lugar, mas ainda não há um grupo significativo formado por observadores do Cariri.
Atualmente a região conta com duas páginas no Wikiaves, site que reúne observadores do mundo inteiro. Uma delas é da APA – Chapada do Araripe e outra da Flora. As cidades também possuem uma página individual. Por meio do site, os observadores buscam conhecer a fundo o comportamento das aves, e trocam informações, por meio de um processo interativo com a comunidade.
Os registros de acessos chegam a mais de 1 milhão de pessoas. O prazer de observar aves acaba despertando o interesse das pessoas. Para Bob, a atividade de observar e estudar vem de longe. Desde à infância, e na universidade continuaram os estudos, com a Orintologia. Mas os grupos normalmente são compostos por uma diversidade de profissionais, de área diferentes.
Em Potengi, por exemplo, ele disse que recebe com frequência visitantes da América do Norte e da Europa. No Brasil, grupos de interesse do Sudeste e Centro Oeste. “Também temos recebido grupos daqui do Ceará, e, aos poucos, vai se consolidando um trabalho e o Cariri entrando de vez nos roteiros de observação de aves do mundo”, diz ele.
O biólogo tem sido agente de divulgação das espécies da área da Chapada, por meio de páginas e grupos na internet. Uma delas é o ‘faceaves’. Através do Wikiaves, as pessoas ficam informadas do que ocorre na região e as aves existentes.
Consciência
Para o biólogo Weber Girão, que atua com o projeto voltado para a preservação do Soldadinho-do Araripe, esse tipo de atividade contribui para o turismo e também a conscientização ambiental. Na Chapada do Araripe, muita gente está sempre em busca de ampliar suas listas de espécies. Há diversas aves daqui endêmicas da caatinga. E o animal de topete vermelho, o soldadinho, passa a ser o grande atrativo para esses observadores. Além disso, o Cariri também passa a ser rota para os guias devotados. Quando normalmente são estrangeiros que escolhem o Nordeste para as atividades, percorrem o Cariri por até dois dias. Bob começou a acompanhar os grupos em 2013, com incentivo de Weber. E o público para essa prática tem aumentado. Tanto que ao intensificar suas atividades, acabou se integrando à equipe do projeto do Soldadinho-do Araripe, para atuar na área de turismo com conservação do meio ambiente.
Por conta dessa dimensão que alcançou a iniciativa, a Chapada do Araripe será apresentada no maior evento de Observação de Aves da América Latina, o Avistar Brasil. O evento será realizado nos dias 16, 17 e 18 de maio deste ano, em São Paulo, e contaraá com a apresentação do Weber Girão com Projeto Soldadinho-do-Araripe.
Dentro desse contexto, Potengi será apresentado como roteiro de observação de aves. Além do Soldadinho-do-Araripe, um dos principiais focos de observação da área do Araripe, outros pássaros, por serem raros, chamam a atenção do observador, como o Bico Virado da Caatinga, Torom do Nordeste, Farinheiro e o Choca do Nordeste.
Bob destaca que projeto Soldadinho-do-Araripe lançou um Guia de Aves da Chapada do Araripe, com fotos de 290 espécies que podem ser vistas por aqui. De acordo com ele, esse guia pode ser adquirido no Instituto Cultural do Cariri.

Fonte: Diário do Nordeste De

Empresários discutem criação de um laboratório de esquadrias de alumínio

 

SimecNa próxima quarta-feira, às 18 horas, empresários cearenses filiados ao Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Elétricos do Ceará (Simec), ligados à Associação Nacional dos Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal) vão se reunir, na cobertura da FIEC, para discutir as possibilidades de criação de um laboratório e de uma oficina na área de esquadrias de alumínio. A intenção é instalar a estrutura na unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), no bairro Jacarecanga.

Segundo o diretor de Inovação do Simec e coordenador do núcleo da Afeal em Fortaleza, José Sampaio de Souza Filho, a criação da estrutura em parceria com o SENAI será importante, principalmente, porque, no caso do laboratório, atualmente as empresas precisam enviar os produtos para ser testados em São Paulo. Já as oficinas servirão para qualificar a mão de obra para atuar no mercado cearense.

Antes da reunião na FIEC, o grupo de empresários visitará pela manhã as instalações do SENAI em Jacarecanga. A ideia do laboratório e da oficina já vem sendo tema de debate entre os empresários.

O povo

Juazeiro inicia recuperação das vias

 

ObrasemergenciajnObras estão sendo realizadas emergencialmente em áreas onde os prejuízos foram maiores e contarão com sistema de drenagens e reconstrução de muros de contenção de canais

FOTO: R.F. ARAÚJO
 
Juazeiro do Norte. Após a decretação de estado de emergência devido aos estragos ocasionados pelas precipitações caídas neste município desde o início da quadra invernosa, as obras de recuperação de vias públicas deverão ganhar ritmo acelerado a partir desta semana. Nos bairros mais afetados pelos estragos um maior número de equipes de trabalhadores e de maquinários já está sendo deslocado para dar auxílio à realização das obras.

O caso que demanda maior atenção do setor de Infraestrutura do município se localiza no bairro Novo Juazeiro, onde os moradores da Rua Raimundo Sobreira Rocha ainda demonstram preocupação devido à situação em que a artéria se encontra. Com as chuvas caídas no último dia 13, cerca de 100 mm, o solo, que não possui qualquer tipo de canalização para o escoamento das águas, acabou sendo arrastado por quase toda a extensão da via, gerando um enorme buraco no local.

Em vias onde o acúmulo de lixo e areia trazidos pelas águas de enchentes dificulta o escoamento das águas, equipes de limpeza também já foram acionadas para a retirada destes materiais para que, posteriormente, seja feita a recuperação da pavimentação das artérias com a utilização de pedra tosca ou, ainda, com a reposição da camada asfáltica, através da chamada operação tapa-buracos.

Retroescavadeira

Estes serviços estão sendo realizados, desde a semana passada, nas ruas Antônio Pinheiro Landim e Construtor José Sabino, no bairro Antônio Vieira, um dos pontos mais castigados pelas precipitações. Na Avenida Virgílio Távora, na Baixa das Timbaúbas, a limpeza da via vem sendo feita através do uso de uma retroescavadeira. No primeiro dia de uso do maquinário, foram recolhidas três caçambas de areia, mato e lixo. Os materiais vinham se acumulando e impediam que as águas pluviais escoassem, gerando pontos de alagamentos que impediam o fluxo normal de veículos pela artéria.

Também nas regiões dos bairros Betolândia, Tiradentes, Frei Damião e São José, há áreas onde o setor de Infraestrutura do município realizará ações de recuperação de vias e de reconstrução de muros de contenção de canais, além de obras de drenagem. “O estado de emergência decretado pelo prefeito municipal se deu, principalmente, para que nós tivéssemos a oportunidade de realizarmos um trabalho mais amplo em menor espaço de tempo. Neste sentido, já estão sendo feitos os levantamentos em torno do material necessário para que iniciemos, o mais rápido possível, as obras de drenagem e de recuperação dos muros de contenção dos canais que atravessam o município”, informou o secretário de Infraestrutura, Akiro Menezes.

Conforme o secretário, os transtornos vivenciados por moradores de áreas atingidas por estragos ocasionados após as chuvas acontecem devido a falta de sistema de drenagem em áreas onde foram realizadas obras de pavimentação. “Quando as obras de pavimentação foram realizadas, em gestões passadas, não se observou a necessidade da construção de um sistema de drenagem capaz de atender a todo o município. Por isso é que hoje em dia, quando chove na cidade, diversos locais apresentam pontos de alagamentos. Esse trabalho que está sendo iniciado, vai resultar na expansão da rede de drenagem oportunizando, a partir daí, um Juazeiro do Norte mais funcional para todos”, avaliou.

Akiro Menzes informou que a administração do município colocou um número telefônico (3571-1128) à disposição da população para receber denúncias e reclamações com o objetivo de ser realizado um mapeamento das áreas atingidas e, consequentemente, o conserto da malha viária da cidade, a partir de uma triagem onde serão priorizados os trechos mais graves com ênfase aos interditados para o tráfego de veículos.

Cronograma

“Nós já havíamos, inclusive, estabelecido um cronograma de atendimento a todos os bairros da cidade. No entanto, em virtude da intensificação das chuvas, houve a necessidade de deslocamento das equipes para áreas com maior registro de danos. Com as ligações feitas pela população o trabalho será facilitado e, em tese, haverá condições de respondermos mais rapidamente ao atendimento das demandas”, concluiu.

Nas últimas 24 horas, apenas três municípios cearenses registraram precipitações. As chuvas caíram com pouca intensidade nos municípios de Cedro (Posto Várzea da Conceição), 9.0 mm; Mulungu (Posto Mulungu), 6.0 mm e em Guaramiranga (Posto Guaramiranga), que registrou apenas 3.8 mm.

Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) a previsão para hoje é de céu entre parcialmente nublado e claro com possibilidade de chuvas isoladas, principalmente entre a tarde e a noite, no Litoral Norte.

Isso ocorreria devido à atuação já observada de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) e a proximidade de um ramo da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). Obras Já para amanhã, a Funceme informa que haverá nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas no Estado, especialmente no centro-norte do Ceará.

Mais informações:

Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos
(Funceme)
Avenida Rui Barbosa, 1.246
Telefone (85) 3101-1088

Roberto Crispim
Colaborador

De corpo e alma – Por Merval Pereira, O Globo

 
Davilaejoaquim-divulgacao
A primeira entrevista mais longa para a televisão do ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, dada ao jornalista Roberto D’Ávila no seu programa de estreia na Globonews, é um depoimento revelador de como pensa e age um dos principais atores da atual cena pública brasileira.
Ele não apenas anuncia formalmente que não será candidato a nada nas eleições deste ano, como faz questão de separar sua atuação da vida política, da qual diz preferir se manter alheio.
Ocupando um dos principais gabinetes na Praça dos Três Poderes, ele se diz distante de “tudo o que se passa aqui (nessa Praça dos Três Poderes) que tenha caráter político”.
Retira também do processo do mensalão, do qual foi relator e alvo das críticas dos petistas, qualquer caráter político na sua atuação, mas reconhece que ele trouxe “um desgaste muito grande, com uma carga política exagerada, um pouco turbinada pela mídia também”. Ressalta que, por estratégia, tomou sempre as principais medidas ouvindo o plenário.
Certas penas não foram muito pesadas?, pergunta o entrevistador, e Barbosa rebate: “Ao contrário. Eu examino as penas aplicadas nesse processo e as comparo com as penas aplicadas aqui no STF pelas turmas, só que em casos de pessoas comuns, e (quem fizer a comparação) vai verificar que o Supremo chancela em habeas-corpus coisas muito mais pesadas”.
Ele não atribui à transmissão pela TV das sessões um papel importante nas atuações dos ministros, e fala de sua própria experiência: “A televisão me incomodava muito nos primeiro meses, depois me acostumei e nem noto que há televisão”.
Durante toda a entrevista o ministro procurou colocar-se como uma pessoa diferente do que o pintam, tanto em relação à sua carreira quanto ao seu comportamento na vida pública.

“No Brasil a vida pública é quase um apedrejamento. Acompanho a vida institucional de alguns países e noto uma diferença fundamental. Noto no Brasil um processo paulatino de erosão das instituições e esse apedrejamento parece fazer parte disso. 

Crimeia: forças russas atacam navio ucraniano no lago Donuzlav

Crimeialagosoldadosap01

Soldados ucranianos deixaram o navio Konstantin Olshansky no lago Donuzlav, Crimeia, nesta segunda-feira

Foto: AP

As forças russas atacaram nesta segunda-feira, em um lago do oete da Crimeia, um dos poucos navios da marinha ucraniana que ainda não havia caído sob controle de Moscou.

Um correspondente da AFP viu colunas de fumaça saindo do navio “Kostantin Olshanski”, momentos depois do ataque das forças russas no lago Donuzlav. Um porta-voz do ministério ucraniano da Defesa disse que a tripulação do navio lançou granadas de fumaça para se defender.

 Crimeialagosoldadosap02

Cansados de semanas de tensão, os soldados deixaram suas tropas. Segundo algumas fontes, eles estariam recebendo ameaças de militantes russos

Foto: AP

O governo interino da Ucrânia enviou mensagens para as tropas recuarem nesta segunda-feira, depois de ser bastante criticado pela posição indecisa sobre as tropas ucranianas em território da Crimeia. 

Os soldados serão transferidos para outras cidades com suas famílias, em resposta a supostas ameaças recebidas pelos oficiais. Países ocidentais impuseram uma série de sanções contra a Rússia por seus movimentos na Crimea.

“Vieram atrás de nós”, afirmou Dmitri Kovalenko, capitão do navio, segundo o site do jornal “Ukrainskaya Pravda”, que estimou em 200 o número de russos na ofensiva contra uma tripulação de 21 ucranianos.

Com informações da EFE, AFP e AP. 

98 pessoas morrem em naufrágio na África

Mar1Pelo menos 98 pessoas morreram no último sábado, 22, no naufrágio de uma embarcação no Lago Alberto, localizado entre Uganda e a República Democrática do Congo. A notícia foi divulgada somente hoje pelo Alto Comissariado para os Refugiados das Organizações das Nações Unidas (ONU). Na embarcação havia 250 pessoas. “Pelo menos 41 pessoas foram salvas e 98 corpos foram recuperados”, informou o Alto Comissariado. De acordo com a mídia local, a grande parte dos viajantes era de refugiados congolenses que viviam em Uganda. Em 2010, pelo menos 30 pessoas morreram no Lago Alberto quando uma embarcação virou.

Agência ANSA

Primeira federal a adotar cotas, UnB deve decidir sobre sistema até abril

UnbA UnB deve decidir se vai aderir exclusivamente à Lei de Cotas (Lei 12.711) para o ingresso de estudantes negros e indígenas ou se manterá parte da política de inclusão criada pela própria instituição há 10 anosWilson Dias / Arquivo Agência Brasil

A Universidade de Brasília (UnB) deve decidir, no próximo dia 3 de abril, se vai aderir exclusivamente à Lei de Cotas (Lei 12.711) para o ingresso de estudantes negros e indígenas ou se manterá parte da política de inclusão criada pela própria instituição há dez anos, combinando as regras previstas nas duas normas.

A decisão deveria ter sido divulgada no último dia 13 pelo Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (Cepe) da universidade, mas foi adiada depois que estudantes pediram mais tempo para discutir as alternativas. O reitor da UnB, Ivan Camargo, garantiu que o assunto será votado antes do próximo vestibular da instituição.

No ano passado, quando a política de cotas da universidade completou uma década, uma comissão formada por professores da UnB concluiu um relatório, com análise de pesquisas e dados do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), da Secretaria de Assuntos Acadêmicos (SAA) e do Centro de Informática da UnB (CPD), que aponta que os resultados da política de cotas da universidade é positivo.

“Com as cotas, a UnB escolheu o caminho certo e o debate nacional que se instalou desde então confirmou esse acerto. Do ponto de vista acadêmico, o rendimento dos estudantes formados, em todas as áreas do conhecimento, não varia muito entre cotistas e aqueles que ingressaram pelo sistema universal. Além disso, os dados mostram a expressiva quantidade de estudantes negros que não teriam ingressado na UnB se não houvesse a possibilidade de concorrência pelo referido sistema de cotas”, destacaram os integrantes da comissão.

No documento, a comissão recomenda que a UnB opte por uma solução mista: a reserva de metade das vagas para alunos de escolas públicas – previsto na Lei de Cotas – e a reserva exclusiva para negros, independentemente da situação socioeconômica, como ocorre atualmente, mas reduzindo o percentual de 20% para 5%. A Universidade de Brasília foi a primeira a adotar uma política de reserva de vagas. Quase 4 mil alunos entraram na instituição por meio do sistema de cotas raciais e 2 mil ex-alunos foram beneficiados pela política.

O grupo aponta, pelo menos, duas razões para essa alternativa. A primeira delas é que, apesar de terem se passado dez anos, o plano de metas definido pela UnB em 2003 ainda não foi totalmente alcançado. “A UnB já inclui, em 2012, um total de 41% de estudantes negros, contudo, a população de pretos e pardos no Brasil, como um todo, é 50%, e no Distrito Federal é 56%, o que significa dizer que se o sistema de cotas for interrompido, a igualdade racial proposta pelo plano de metas não será alcançada em sua plenitude”, afirmaram os professores.

A outra justificativa é que a adesão exclusiva à Lei de Cotas representaria um retrocesso na política de inclusão étnica e racial na universidade. De acordo com a comissão, a lei aprovada pelo Congresso Nacional cria divisões e uma nova dificuldade de ingresso dos negros ao ensino superior.

“Na medida em que as vagas foram divididas em duas partes iguais, é muito provável que os 50% de vagas dedicadas à concorrência geral sejam colonizadas inteiramente pelos brancos de classe média e alta que estudaram nas escolas particulares mais preparadas para esse tipo de competição. A classe média negra tenderá a concentrar-se na escola pública para evitar uma concorrência numérica desvantajosa com os brancos mais ricos”, afirmaram.

Na avaliação do grupo, os jovens negros vão optar pela escola pública e serão “forçados” a competir entre si. “Os negros pobres competirão apenas com os negros pobres e os negros de classe média competirão apenas com os negros de classe média”, destacam.

Durante um debate que ocorreu no final da semana passada, a ativista negra Natália Maria Alves Machado, da primeira turma de cotista da UnB, afirmou que a política foi essencial para conquistar uma vaga na instituição. “Sem cota eu não teria entrado e não teria me mantido na UnB porque só depois da implantação dessa política é que houve uma atmosfera minimamente apta a nos acolher nessa diferença. Pessoas como eu não podem ficar tentando vestibular indefinidamente porque quando saem do ensino médio já caem em subemprego”, disse.

Para Natália, a Lei de Cotas, que privilegia o recorte socioeconômico, limita a inclusão de negros e indígenas na universidade. Segundo ela, apesar de a maioria dos participantes da audiência ser a favor da recomendação do relatório, existe um temor em relação à decisão que será tomada no início do próximo mês. “A nova lei dá uma falsa impressão que contempla a problemática étnica racial, mas só contempla parte da demanda porque trata de pessoas pretas, pardas e indígenas que conseguem comprovar como oriundas de escolas públicas”.

Durante a audiência pública, apenas um aluno se manifestou contrário à manutenção da política de reserva de vagas mantida há dez anos pela instituição. Ouvido pela Agência Brasil – apesar da tentativa de uma professora de direito, que não se identificou, de pressionar a equipe de reportagem com acusações de racismo e parcialidade –, o estudante Calebe Mello Cerqueira disse que é contrário à manutenção da política nos moldes atuais, mas defende a reserva de vagas para estudantes oriundos de escolas públicas. Para ele, o maior limitador de oportunidades é a questão financeira e econômica.

“Não creio em política de cotas como retribuição às desgraças que nós, brancos, fizemos aos negros. Temos que ajudá-los a voltar a ter oportunidades, mas, do ponto de vista intelectual, o negro tem a mesma oportunidade que um branco. A única diferença é no nível de oportunidades. Sabemos que boa parte da população negra é de baixa renda e a capacidade intelectual é interferida por essa situação financeira”, avaliou.

Gastos de brasileiros no exterior diminuem de forma moderada

Grafico2O chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel, considera que há sinais de diminuição, mas ainda moderados nos gastos de brasileiros no exterior. Em fevereiro deste ano, essas despesas chegaram a US$ 1,915 bilhão, o maior resultado para o mês, superando os gastos do mesmo período de 2013 (US$ 1,862 bilhão).

Já nos dois primeiros meses deste ano, essas despesas somam US$ 4,036 bilhões, com redução de 1,5% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 4,162 bilhões). De acordo com Maciel, se for considerada a média diária de gastos, há uma queda de 6% no bimestre.

O motivo para essa moderação, segundo Maciel, é a alta do dólar, que estava em R$ 2,03, na média de janeiro e R$ 1,97 em fevereiro do ano passado. A média da cotação do dólar no primeiro bimestre deste ano ficou em R$ 2,38.

Segundo Maciel, os gastos no exterior já chegaram a crescer 20% na comparação entre os anos. “Esse crescimento era bastante consistente. Da metade do ano [passado] pra cá, a dinâmica mudou”, disse. Maciel ponderou, entretanto, a aumento da renda dos brasileiros contribui para os gastos no exterior, mesmo com a alta do dólar.

Já as receitas de estrangeiros em viagem no Brasil chegaram a US$ 591 milhões, em fevereiro deste ano, contra US$ 624 milhões, em igual período de 2013. De janeiro a fevereiro, as receitas ficaram em US$ 1,234 bilhão, ante US$ 1,321 bilhão nos dois primeiros meses do ano passado.

Com os resultados dos gastos de brasileiros e as receitas de estrangeiros, a conta de viagens internacionais fechou o primeiro bimestre negativa em US$ 2,802 bilhões, contra US$ 2,841 bilhões em igual período do ano passado. A previsão do BC é que o déficit na conta de viagens fique em US$ 18,5 bilhões neste ano, ante a previsão anterior de US$ 19 bilhões.

Dados preliminares deste mês mostram que a conta de viagens internacionais ficou negativa em US$ 646 milhões, com gastos de brasileiros no exterior em US$ 942 milhões e receitas de estrangeiros no Brasil em US$ 296 milhões.

Prorrogada atuação da Força Nacional para combater desmatamento

A Força Nacional de Segurança Pública continuará reforçando as operações policiais, em apoio ao Ministério do Meio Ambiente, de combate aos crimes ambientais na Amazônia, sobretudo o desmatamento ilegal, até o dia 28 de janeiro de 2015. A portaria do Ministério da Justiça, que prorroga a permanência do efetivo, está na edição de hoje (24) do Diário Oficial da União.

O pedido de apoio da Força Nacional na Amazônia foi feito pela ministra Izabella Teixeira, no dia 7 de março. Segundo a portaria, o número de policiais e as ações a serem desenvolvidas obedecerão ao planejamento definido pelos órgãos envolvidos na operação. O prazo do apoio prestado pela Força Nacional poderá ser prorrogado.

Forca_nacional

Força Nacional permanecerá na Amazônia para combater crimes ambientaisArquivo/Agência Brasil

Desde 2013, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) conta com as operações Onda Verde e Hileia Pátria, na Amazônia Legal, para combater o desmatamento e outros crimes ambientais. De caráter preventivo, a Onda Verde começou em fevereiro do ano passado. Ela tem seis frentes atuando centradas em áreas críticas que respondiam por mais de 70% do desmatamento da Floresta Amazônica.

Em maio do ano passado, foi incorporada uma nova frente de trabalho, a Hileia Pátria, que conta com o apoio logístico e de inteligência do Exército e a atuação mais repressiva, para coibir a extração de madeira em terras indígenas e unidades de conservação. Segundo o Ibama, as operações continuam por tempo indeterminado e a Onda Verde incorporou as ações da Hileia Patria.

Saúde anuncia inclusão do teste rápido de tuberculose no SUS

Sus2No Dia Mundial de Luta contra a Tuberculose, lembrado hoje (24), o Ministério da Saúde anunciou a inclusão do teste rápido da doença no Sistema Único de Saúde (SUS). A tecnologia, denominada Gene Xpert, detecta a presença do bacilo causador da tuberculose em duas horas, além de identificar se há resistência ao antibiótico Rifampicina, usado no tratamento da doença.

Ao todo, 50 equipamentos devem ser distribuídos ainda nesta semana aos estados do Amazonas, de Pernambuco, do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Sul e de São Paulo. De acordo com a pasta, até maio, todos os estados brasileiros terão recebido os equipamentos. Ao todo, 160 máquinas devem entrar em funcionamento, com capacidade para realizar 640 mil testes rápidos.

Até maio, 92 cidades consideradas estratégicas para o controle da doença devem contar com os equipamentos. As localidades concentram 55% dos novos casos de tuberculose registrados no país e englobam todas as capitais e municípios com mais de 130 novos casos da doença.

De acordo com o ministério, estão sendo investidos R$ 15 milhões na implementação da tecnologia no SUS. Os recursos são destinados à aquisição dos testes, das máquinas (computadores com leitor de código de barras e impressora) e para o treinamento dos profissionais de saúde. A técnica já foi testado em Manaus (AM) e no Rio de Janeiro (RJ).

No exame tradicional para detecção da tuberculose, são necessários 30 dias para realizar o cultivo da micobactéria e outros 30 dias para o diagnóstico de resistência à Rifampicina.

Em cúpula sobre segurança nuclear, Temer defende eliminação de armas atômicas

MichelTemerRepresentando o Estado brasileiro, o vice-presidente Michel Temer defendeu hoje (24), em Haia, na Holanda, a eliminação total de todos os arsenais atômicos do mundo. Durante discurso na 3ª Cúpula sobre Segurança Física Nuclear, Temer também ressaltou que toda atividade nuclear deve ser admitida somente para fins pacíficos.

O vice-presidente disse que o maior risco para a humanidade não está nas instalações de uso civil de energia nuclear, mas sim nas bombas atômicas. “Hoje, como sabemos, todo o estoque de material nuclear voltado para uso militar escapa dos mecanismos multilaterais de controle. O modo mais eficaz de se reduzirem os riscos de que agentes não estatais utilizem explosivos nucleares ou seus materiais é a eliminação total de todos os arsenais atômicos”.

Temer ressaltou que a Constituição Federal brasileira estabelece que toda atividade nuclear em território nacional somente será admitida para fins pacíficos e que o país defende o lançamento de negociações multilaterais sobre uma convenção que proíba as armas nucleares e preveja sua eliminação “de forma transparente, verificável e irreversível, com metas e prazos realistas”.

Segundo Temer, essas preocupações motivaram o Brasil a apresentar a declaração intitulada “Em maior segurança: uma abordagem abrangente da segurança física nuclear”, apoiada por outros 14 países: Argélia, Argentina, Chile, Egito, Indonésia, Cazaquistão, Malásia,Filipinas, México, Nova Zelândia, Cingapura, África do Sul, Ucrânia e Vietnã.

“Um mundo que aceita as armas nucleares será sempre um mundo inseguro. É imperioso eliminar tais armas que permanecem como ameaça à humanidade”, concluiu o vice-presidente, explicitando a expectativa de que os esforços da cúpula contribuam para reforçar o empenho político neste propósito.

Paralelamente à 3ª Cúpula sobre Segurança Física Nuclear, que conta com a presença, entre outros líderes, do presidente norte-americano Barak Obama, da chanceler alemã Angela Merkel e do primeiro-ministro britânico Cameron David Cameron, os líderes do G7 (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Canadá) se reúnem em Haia para avaliar sanções à Rússia pela anexação da Crimeia, península pertencente à Ucrânia, ao seu território. Uma das medidas que serão votadas pelo grupo é sobre a possível expulsão da Rússia do G8.

Malásia confirma que Boeing caiu no Sul do Oceano Índico

AviaoperdidoO primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou hoje (24) que o avião desaparecido da Malaysia Airlines caiu no Sul do Oceano Índico. Em coletiva de imprensa, ele disse que a informação foi confirmada por dados de satélites.

“É com profunda tristeza e pesar que devo informar que, segundo novos dados, o voo MH 370 terminou no Sul do Oceano Índico”, disse Razak, informando que as famílias das vítimas foram avisadas na manhã de hoje.

De acordo com a empresa britânica BBC, a Malaysia Airlines enviou mensagem às famílias informando que não houve sobreviventes. “A Malaysia Airlines lamenta profundamente ter que concluir para além de qualquer dúvida razoável que o [voo] MH370 se perdeu e que nenhuma das pessoas a bordo sobreviveu”.

O avião, um Boeing 777-200, desaparecido há 16 dias viajava de Kuala Lumpur, na Malásia, para Pequim, na China, e levava 239 pessoas, está dado como desaparecido desde 08 de março.

*Com informações das agências Lusa e Télam

Recomendações do TCU geraram economia de R$ 700 milhões em obras da Copa

Copa-2014-BrasilA recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU) para obras da Copa do Mundo de 2014 geraram uma economia de R$ 700 milhões aos cofres públicos. A afirmação é do ministro do TCU Benjamin Zymler, que participou hoje (24) de seminário no Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ).

“Produzimos uma economia de algo de R$ 700 milhões, [por meio] de medidas para a revisão de orçamentos, repactuação de contratos e revisão de editais. Há a visão global de que, alguns casos, houve a frustração de algumas obras que não vão ficar prontas para a Copa do Mundo, mas, por outro lado, temos bons resultados na maior parte dos estádios que foram controlados pelo tribunal”, disse Zymler.

Segundo o ministro, apenas nas adequações feitas ao contrato de reforma do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, onde será realizada a partida final da Copa do Mundo, foram economizados entre R$ 150 milhões e R$ 200 milhões. 

Financiamento do déficit das contas externas é ‘confortável’, diz diretor do BC

Bc2O financiamento do déficit das contas externas brasileiras está em situação favorável e confortável, de acordo com a avaliação do chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Tulio Maciel.

Hoje, o BC divulgou a revisão da estimativa de déficit em transações correntes, que são as compras e as vendas de mercadorias e serviços do país com o mundo – de US$ 78 bilhões para US$ 80 bilhões, este ano. Em relação a tudo o que o país produz, o Produto Interno Bruto (PIB), o saldo negativo deve ficar em 3,60%, contra 3,53% previstos anteriormente.

Maciel argumentou que os ingressos de investimentos estrangeiros diretos (IED) seguem entrando no país de “forma significativa”. “É a melhor forma de financiamento do déficit de transações correntes porque são recursos que entram no país e se incorporam ao processo produtivo”, disse.

Entretanto, o IED não será suficiente para cobrir o saldo negativo. A projeção do BC é que o IED fique em US$ 63 bilhões, este ano, o que corresponde a 2,84% do PIB.

Para Maciel, a segunda melhor forma de financiar o déficit em transações correntes são os empréstimos externos de médio e longo prazo. Segundo Maciel, no primeiro trimestre, a taxa de rolagem dos empréstimos deve ficar acima de 150%. Quando essa razão entre desembolsos e amortizações está acima de 100%, as empresas não somente rolam os vencimentos, mas também tomam mais recursos. De janeiro a fevereiro deste ano, essa relação ficou em 139% e neste mês, até o dia 20, em 271%.

Além do IED e dos empréstimos, o déficit em transações correntes também é financiado por investimento estrangeiro em ações e títulos. A previsão do BC para o investimento estrangeiro em ações negociadas no Brasil e no exterior é US$ 5 bilhões este ano, contra US$ 10 bilhões, previstos anteriormente. Para o investimento em títulos negociados no país, a estimativa é US$ 15 bilhões em 2014, ante projeção anterior de US$ 10 bilhões.

Casais estrangeiros já podem se inscrever no Cadastro Nacional de Adoção

 
 Adocao

Em todo país, há 5.440 crianças e adolescentes até 17 anos cadastrados para adoçãoArquivo/Agência Brasil

A adoção de crianças brasileiras por casais estrangeiros ficou mais fácil, a partir de hoje (24), com a aprovação, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), de uma mudança na resolução que trata do Cadastro Nacional de Adoção (CNA). A partir de agora, o cadastro – por onde são feitos os processos de adoção no Brasil – estará aberto também a pretendentes estrangeiros.

De acordo com a assessoria do CNJ, a publicação da nova resolução faz com que brasileiros e estrangeiros sigam o mesmo trâmite no processo de adoção. Antes, os casais estrangeiros só poderiam adotar crianças que não tivessem sido adotadas por meio do CNA, ou seja, após elas não terem despertado o interesse de brasileiros. Em todo país, há 30.424 pretendentes para a adoção de 5.440 crianças e adolescentes até 17 anos cadastrados (3.081 meninos e 2.359 meninas). O estado com maior número de criancas cadastradas é São Paulo (1.341), seguido do Rio Grande do Sul (702), de Minas Gerais (669) e do Paraná (667).

Há, segundo o cadastro, oito crianças com menos de um ano, em  busca de uma família. O número cresce à medida que a idade avança. São 40 crianças com um ano de idade esperando por adoção; 59 com dois anos; 91 com três anos. No outro lado da tabela do CNA, há 567 pessoas com 17 anos na busca por uma família e 628 com 16 anos.

Do total de crianças e adolescentes cadastrados, 2.588 são pardos; 1.762 brancos; 1.033 negros; 31 indígenas; e 25 de raça amarela (oriental-asiática). Dos 30,4 mil pretendentes cadastrados, 8.995 (29,57% do total) dizem querer “somente” crianças brancas, enquanto 511 (1,68%) dizem querer “somente” crianças negras. Há, ainda, 206 querendo somente adotar indígenas (0,68%).

Estudantes do IFCE Juazeiro apresentarão projeto no “Caldeirão do Huck”

AlunosifceAlunos do IFCE, campus Juazeiro do Norte, participarão do programa “Caldeirão do Hulk” da TV Globo na tarde deste sábado (22). Eles participarão do quadro “Jovens Inventores” apresentando o projeto “Água Renovada” em que demonstram que é viável o reuso da água.

O projeto consiste na construção de um destilador rústico, de baixo custo, que purifica a água. Esse sistema foi desenvolvido pelos estudantes do ensino médio Larissa Brenda, Júnior Nicácio e Laleska de Oliveira, sob a orientação de Ricardo Fonseca. “Para um estado como nosso, que enfrenta períodos de seca, a relevância é muito grande”, afirma Ricardo.

Segundo Larissa, o projeto é resultado de uma preocupação com a seca e a vontade de fazer algo pelas pessoas que sofrem com a falta de água. “A seca já chegou a atingir mais de 90% dos municípios cearenses. Em algumas cidades o litro de água custou mais que um litro de gasolina. Encontramos uma forma de amenizar a situação sem gastar muito”, acrescenta.

IFCE 

Crato inaugura Centro de Especialidades Odontológicas do município

OdontoDando continuidade às comemorações relativas aos 250 anos do Município e com o intuito de melhorar os  serviços em saúde o prefeito do Crato Ronaldo Sampaio Gomes de Mattos e a secretária municipal de saúde Aline Franca inauguram hoje, sexta-feira,  21, às 18 horas o Centro de Especialidades Odontológicas – Dr. José Nilo Alves de Sousa.

O CEO municipal de Crato Dr. Jose Nilo Alves de Sousa – que funcionará na Rua André Cartaxo, em frente ao Sesc – objetiva atender a população que necessita de assistência odontológica em procedimentos de média complexidade, complementando e servindo de referência às unidades básicas de saúde já existentes no município.

Os CEO’s são uma das frentes de atuação do programa Brasil Sorridente, onde o tratamento oferecido é uma continuidade do trabalho realizado pela rede de atenção básica e no caso dos municípios que estão na estratégia saúde da família, pelas equipes de saúde bucal. Deste modo, os profissionais da atenção básica são responsáveis pelo primeiro atendimento ao paciente e pelo encaminhamento aos centros especializados apenas para casos mais complexos.

De acordo com a odontóloga da Secretaria de Saúde do Crato, Sáskia Barreto, o CEO Municipal de Crato é do tipo II, e contará  com cinco consultórios odontológicos completos seguindo as exigências do Ministério da Saúde e oferecerá à população cratense o atendimento em especialidades como estomatologia, com ênfase em diagnóstico e detecção do câncer bucal; endodontia (tratamento de canal); periodontia (tratamento da gengiva); atendimento a pacientes portadores de necessidades especiais; prótese (totais e parciais); cirurgia oral menor e ortodontia (preventiva e interceptativa para crianças até 11 anos de idade). O funcionamento do CEO acontecerá nos turnos manha, tarde e noite de acordo com a especialidade.

A secretária Municipal de Saúde Aline Franca enaltece mais uma ação do Governo do Crato, no que diz respeito a melhorar a qualidade da saúde no município “Nossa cidade contará com um equipamento muito bem preparado para diversos atendimentos, bem como, profissionais especializados. Com a inauguração do CEO Municipal o prefeito Ronaldo Gomes de Matos mostra que tem se empenhado em promover melhorias nos serviços assistenciais de saúde para a comunidade cratense”, conclui.

C1

Ceará pleiteia mais 30 mil toneladas de milho para os produtores rurais

MILHORepresentantes do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) participaram nesta sexta-feira (21) de reunião na Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) para discutir a demanda do Estado do Ceará no que diz respeito ao milho para os produtores rurais. Após o encontro, o secretário Nelson Martins afirmou que o Governador Cid Gomes vai encaminhar à Casa Civil da Presidência da República solicitação do envio de mais 30 mil toneladas de milho para o Ceará via navio.

 

“O Estado do Ceará conta com toda uma estrutura para receber o milho no Porto do Pecém e fazer a distribuição para os municípios, além do frete ser mais barato”, afirmou o secretário. Também vão subscrever o documento a Federação da Agricultura do Estado do Ceará, (FAEC) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraece).

 

O presidente nacional da Conab, Rubens Rodrigues, destacou que além das 30 mil toneladas que virão de navio, a entidade deve encaminhar mais uma remessa de milho através do transporte terrestre. “Nós ainda estamos negociando esta quantidade com o Governo do Estado e as entidades”, informou.

 

O Governo Federal prorrogou, até o próximo dia 30 de junho, a comercialização de milho em grão dos estoques públicos – a preços subsidiados pelo Programa de Vendas em Balcão – para os municípios localizados na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A determinação consta da Portaria Interministerial Nº 223, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 20 de março.

 

Com isso, o milho continuará sendo vendido a R$ 18,12, a saca de 60 kg para os agricultores familiares com DAP, e a R$ 21 para médios e grandes produtores rurais.

 

Produção de forragem

O secretário Nelson Martins informou ainda que o Estado está adquirindo mais de 4 mil kits de produção de forragem para distribuir com os agricultores familiares. “Os kits estão sendo adquiridos com os recursos arrecadados com a venda do milho no ano passado”, disse o secretário.

 

Participaram da reunião o secretário-adjunto da SDA, Antônio Amorim, o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Gerardo Fonteles, o deputado federal Raimundo Gomes de Matos, o superintendente estadual da CONAB, Agenor Ribeiro, a superintendente estadual da Agricultura no Ceará, Maria Luiza Rufino, o presidente da FAEC, Flávio Saboya, o presidente da Ematerce, José Maria Pimenta e representantes da Fetraece.

 

Assessoria de Comunicação da SDA

Princípio de incêndio atinge consultório em Juazeiro do Norte

IncendioParte dos equipamentos de uma clínica de reabilitação oral ficou destruída devido a um princípio de incêndio ocorrido no início da tarde desta sexta-feira (21) em Juazeiro do Norte. O local funciona na sobreloja do edifício Medical Center e estava fechado para horário de almoço.

O sinistro só foi percebido por volta das 13h, quando uma funcionária retornava ao trabalho para reabrir o consultório. Segundo ela, ao perceber a fumaça que tomava conta dos corredores decidiu retornar ao piso inferior para pedir ajuda ao porteiro do prédio e solicitar que o Corpo de Bombeiros fosse acionado

“A fumaça já estava por todo o corredor. Fiquei com medo de entrar no consultório sozinha e desci pra pedir ajuda ao porteiro. Depois ligamos para os bombeiros pra que eles pudessem vir apagar o fogo antes que o consultório fosse todo destruído”, contou a funcionária.

A fumaça também fez com que grande parte das pessoas que estavam em outros andares do prédio saíssem das salas onde se encontravam e retornassem ao piso térreo do edifício. A situação só foi normalizada após a chegada do Corpo de Bombeiros, que demorou cerca de dez minutos para atender ao chamado realizado pela funcionária da clínica.

Rede elétrica pode ter ocasionado o sinistro

Para ter acesso à sala onde o fogo havia iniciado, os bombeiros tiveram que usar uma janela que fica próxima a um telhado de acesso ao piso inferior do edifício. Conforme o sargento Silva Gomes, que comandou o trabalho dos bombeiros, as suspeitas são de que o fogo teria começado devido a um problema na rede elétrica do andar onde o consultório funciona.

“Ainda é muito prematuro qualquer tipo de avaliação. Só após a realização da perícia é que nós saberemos realmente o que teria ocasionado o princípio de incêndio. No entanto, devido às características, há indícios de sobrecarga de algum equipamento, mediante a existência de possíveis problemas na rede elétrica”, explicou o militar.

O proprietário do consultório, John Vasconcelos, que também possui outras salas no mesmo andar do prédio, disse que todos os equipamentos foram desligados antes que ele e outros funcionários saíssem para o horário de almoço. “Não havia equipamento ligado, a não ser na tomada. Mas, quando nós saímos todos os equipamentos foram desligados, como acontece diariamente no consultório”, disse.

O fogo destruiu um aparelho de ar-condicionado, equipamentos odontológicos e um aparelho fotopolimerizador, além de outros materiais. O proprietário informou que aguardará o laudo da perícia para acionar o seguro na tentativa de diminuir os prejuízos ocasionados pelo sinistro.

Escândalo das Vassouras – MP acusa ex-presidente da Câmara Municipal

Vassouras“O Ministério Público da Comarca de Juazeiro do Norte ajuizou, em 18 de março, uma Ação de Improbidade Administrativa em face de José Duarte Pereira Junior, conhecido como Zé de Amélia, ex-presidente da Câmara Municipal no período 2009-2012, e em face de outros vinte e sete promovidos, dentre eles, fornecedores e integrantes da Comissão de Licitação (José Lidemar Figueiredo Calou, Maria das Graças Tavares de Souza, Kathia Matos Rodrigues, Delton Pinheiro Sá e Wanilda Maria Lopes Oliveira), nos exercícios de 2009-2010, sendo a ação subscrita pelos Promotores de Justiça Lucas Felipe Azevedo de Brito e José Silderlandio do Nascimento, em trâmite na 3ª Vara Cível.

Em resumo, o Ministério Público apontou na ação de improbidade administrativa esquema fraudulento consistente na montagem e direcionamento de licitações, fracionamento de despesas, expedição de notas fiscais frias, superfaturamento, relacionados à aquisição de material de consumo, serviços de publicidade, locação de veículos, serviço de consultoria, assessoria jurídica, além de irregularidades relacionadas ao IRRF.

Chama a atenção o fato de que o “Escândalo das Vassouras”, da gestão do Presidente da Câmara Municipal “Antonio de Lunga” não é um fato recente na Câmara Municipal de Juazeiro do Norte. Enquanto na gestão de “Antonio de Lunga”, o exagero de aquisição de mercadorias de consumo alcançou aproximadamente apenas a quantia de R$ 63.000,00; na gestão de José Duarte Pereira Junior, a aquisição exagerada de material de consumo nos anos de 2009 e 2010 alcançou a absurda e injustificável quantia de aproximadamente R$ 1.500.000,00, sendo assim o prejuízo ao erário causado por José Duarte Pereira Junior bem mais grave.

Fazendo um comparativo apenas das vassouras supostamente adquiridas: na gestão de José Duarte Pereira Junior (2009-2010) teriam sido adquiridas 12.016 vassouras, sendo 6.100 vassouras de palha, enquanto na gestão de Antônio Alves de Almeida teriam sido adquiridas 4200 vassouras, sendo 1200 vassouras de palha. As supostas aquisições de José Duarte incluiriam inúmeros outros produtos, chamando a atenção da Diretoria de Fiscalização do Tribunal de Constas que em inspeção em setembro de 2010 verificou que as dependências da Câmara Municipal não dispõe de espaço físico capaz de suportar a elevada aquisição de mercadorias, as quais não foram encontradas no momento da inspeção. O maior fornecedor de material de consumo foi Josineide de Morais Tributino ME, existindo outros.

Em relação aos serviços de publicidade, não há a comprovação da realização dos aludidos serviços, sendo efetuadas despesas pela Câmara Municipal no valor de R$ 1.451.520,00 em 2009 e no valor de R$ 868.670,00 em 2010 junto a Cícero Yorio Pequeno Bulhões, valendo citar que as despesas com publicidade em 2009 foram as maiores despesas da Câmara Municipal, maior do que a Folha de Pagamento de Vereadores e do que a Folha de Pagamento de Pessoal. No que diz respeito à locação de veículos: a Câmara Municipal realizou duas licitações (convites) no mesmo ano de 2009, sagrando-se vencedora a mesma empresa Simões Construtora Ltda que não possuía um único veículo de sua propriedade para locar à Câmara Municipal e cujo contrato social da empresa foi subscrito por irmão do ex-Presidente da Câmara Municipal que é advogado.

Com a finalidade de recuperação de créditos previdenciários e tributários, contratou-se a empresa Consultec, a qual, durante a inspeção do TCM em setembro de 2010, já havia recebido a vultosa quantia de R$ 380.000,00, e somente havia recuperado a quantia de R$ 215.680,42, acarretando grave prejuízo ao erário. Os contratos administrativos e aditivos somavam a quantia de R$ 382.500,00, sendo recuado o dano ao erário após inspeção do TCM. Por sua vez, em relação à Assessoria Jurídica, teriam sido pagos nos exercícios de 2009 e 2010, R$ 540.000,00 a outra empresa. Ainda na referida gestão, foram descontados valores do imposto de renda retido na fonte dos agentes públicos da Câmara e não foram repassados ao órgão competente a quantia aproximada de R$ 610.000,00.

O Ministério Público requereu o afastamento cautelar de José Duarte Pereira Júnior por seis meses para fins de instrução processual e diversas outras medidas relacionadas à maioria dos promovidos, sigilo bancário e fiscal e exibição de documentos relacionados às contas públicas. Os atos de improbidade administrativa que causam enriquecimento ilícito e dano ao erário podem acarretar, dentre outras sanções, a perda do cargo público e a suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos, além do ressarcimento do dano ao erário.”

Site do MP-CE

Bimotor continua desaparecido no Pará

Beechcraft_baron_g58-03Sem pistas do paradeiro do bimotor Beechcraft BE 58 Baron, desaparecido há quatro dias no sudoeste do Pará, a Força Aérea Brasileira (FAB) reiniciou hoje (21) as buscas do avião, agora fazendo modificações no provável trajeto feito pela aeronave. Ontem (20), os militares percorreram 1.630 quilômetros quadrados e não encontraram vestígios do aparelho, que transportava uma equipe do Ministério da Saúde.

De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), como a região é de mata fechada, o bimotor de prefixo PR-LMN, pertencente à empresa Jotan Taxi Aéreo, pode estar entre as árvores, o que dificulta a localização. Desde o início da manhã, e ao longo do dia, um avião e um helicóptero da FAB continuarão as buscas.

O bimotor desapareceu terça-feira (18), por volta das 12h30, com cinco pessoas a bordo, cerca de uma hora depois de decolar do aeroporto de Itaituba, no Pará, com destino à cidade paraense de Jacareacanga.

Segundo o Ministério da Saúde, estavam no avião as técnicas de enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa e Raimunda Lúcia da Silva Costa, o motorista Ari Lima e o piloto Luiz Feltrin. Eles substituiriam as equipes que prestavam atendimento às aldeias da etnia Munduruku, na região de Jacareacanga.

O ministério informou ainda que, desde a última quarta-feira (19), estão sendo feitas também buscas por terra, coordenadas pelo Distrito Sanitário Especial Indígena Rio Tapajós.

Colômbia determina militarização de cidade portuária, após crimes violentos

Colombia1O Ministério da Defesa da Colômbia determinou a militarização da cidade portuária de Buenaventura, costa pacífica colombiana, na tentativa de capturar integrantes de gangues criminosas que aterrorizam moradores com mutilações, esquartejamentos, assassinatos e desaparecimentos. É a segunda vez que o município é militarizado este mês.

“Vamos enviar forças especiais para a captura de grupos criminosos que atuam na região”, declarou na manha de hoje (21) o ministro da Defesa colombiano, Juan Carlos Pinzón.

A cidade tem população de quase meio milhão de pessoas e abriga uma significativa comunidade afrocolombiana. Cerca de 80% da população é composta de afrodescendentes. Na região também atuam gangues organizadas de bandidos, chamadas de bacrins (do termo espanhol bandas criminosas), como Los Urabeños, La Empresa e Los Rastrojos.

Segundo analistas, organizações não governamentais e a imprensa colombiana, o governo do país perdeu o da cidade que é comandada por essas gangues. A população vive em situação de extrema insegurança, com toque de recolher, comércio fechado e constante interrupção de aulas, por exemplo.

Apesar dos problemas e violações constantes de direitos humanos, a cidade abriga o mais importante porto marítimo da Colômbia, responsável por 60% do escoamento e chegada de produtos ao país.

É pelo porto de Buenaventura que a Colômbia escoa boa parte dos produtos que exporta e importa, provenientes de tratados de livre comércio com os Estados Unidos, a Ásia e com a Aliança do Pacífico (bloco econômico que reúne Chile, Colômbia, México e Peru).

O governador do departamento Valle de Cauca, onde fica a cidade de Buenaventura, Weimar Delgado solicitou a militarização do município há 15 dias, depois de denúncias de que integrantes das gangues esquartejavam e mutilavam pessoas da cidade.

Um dos crimes recentes divulgados pelo próprio governador foi o assassinato de duas mulheres e um homem que foram desmembrados pelos criminosos. A população tenta reagir e chamar a atenção para os crimes.

Na semana passada e nesta semana foram realizadas duas marchas para pedir segurança e o fim da violência. Há relatos de desaparições de pessoas que participaram das marchas.

Alguns estudiosos consideram que os grupos que atuam na região tem características paramilitares, mas o governo do país recusa a denominação e prefere qualificá-los como “gangues criminosas comuns”, que praticam mineração ilegal, extorsão e narcotráfico.

Há indícios e relatos de que alguns dos integrantes dessas gangues seriam das Autodefesas Colombianas (AUC), extinto grupo paramilitar, desmobilizado em 2006. Nos últimos quatro anos, Buenaventura foi considerada a cidade do país com maior número de desaparições forçadas: 153 casos foram registrados no período.


Música de Qualidade - 24h!



300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

setembro 2014
D S T Q Q S S
« ago    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2012

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -