Ceará é sede de Congresso Brasileiro de Transplante de Fígado

Tranplantemedico

Tudo pronto para o VIII Congresso Brasileiro de Transplante de Fígado, Pâncreas e Intestino. O evento ocorrerá de quinta a sábado deste mês, com apoio da Universidade Federal do Ceará, no Hotel Vila Galé (Cumbuco), no município de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza). Vai contar com a participação dos principais serviços de transplante do Brasil e de cirurgiões de importantes instituições internacionais, como o Kings College, de Londres, e a Universidade de Miami.

O presidente do congresso é o professor Huygens Garcia, chefe do Serviço de Transplante Hepático do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC). Segundo diz, são esperados 500 participantes, que discutirão temas como transplante intestinal e multivisceral, transplante pediátrico, hepatite fulminante, infecções e imunossupressão.

Na quarta-feira, será realizada uma reunião da Câmara Técnica do Fígado, que antecede ao evento. Ao final do encontro, a partir das 11 horas de sábado, deve ser discutida e lançada a Carta de Cumbuco, um documento sobre política e financiamento de transplantes.

UFC

Promotores eleitorais ficarão dentro da Ciops

Eleicoes2014

Procuradoria Regional Eleitoral no Ceará já acertou medidas em seu âmbito para reforçar a fiscalização no segundo turno. Pelo menos 20 promotores auxiliares atuarão em Fortaleza e na Região Metropolitana. Haverá também promotores acompanhando o trabalho da Ciops (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) nas unidades do órgão em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte – coisa que não ocorreu no primeiro turno.
“Os promotores vão acompanhar mais de perto a atividade da Ciops, contando com aparelhos de rádio, para que nenhuma ocorrência fique sem resposta”, disse o procurador regional eleitoral do Ceará, Rômulo Conrado. Ele se reuniu na última sexta com os comandos da Polícia Militar e das Polícias Rodoviárias Federal e Estadual para combinar a operação.
A atuação da PM durante a votação de 5 de outubro foi motivo de queixa de Rômulo e outros membros da PRE. Segundo o procurador, o fato de viaturas terem ficado estacionadas em Fortaleza e na Região Metropolitana, à espera de ordens passadas pela Ciops, prejudicou a repressão a crimes relativos ao pleito.
Tropas nacionais
A Procuradoria Regional Eleitoral do Ceará (PRE-CE) pediu nessa segunda-feira envio de tropas da Força Nacional de Segurança para garantir a normalidade do 2º turno das eleições na Região Metropolitana de Fortaleza. Segundo a PRE-CE, a medida é necessária diante de denúncias de Cid Gomes (Pros) da existência de “milícias” na Polícia Militar do Estado e do acirramento entre o grupo do governador e aliados do vereador Capitão Wagner (PR) na corporação.
O POVO

Semasp continua a entregar novas barracas para Romaria de Finados

 

Romariajn

A Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Serviços Públicos de Juazeiro (Semasp) dá prosseguimento à entrega do modelo das novas barracas que serão montadas durante a Romaria de Finados, no período de 28 de outubro a 2 de novembro próximo. Os ambulantes, que comercializarão no Centro de Apoio ao Romeiro, podem obter o formato de suas barracas junto à própria Semasp, no Parque Ecológico das Timbaúbas, das 7 e meia às 11 e meia e de uma e meia da tarde às cinco e meia.
A iniciativa de adotar padrão único para as barracas faz parte do projeto de ordenamento do comércio ambulante e das feiras livres da Cidade, conforme  acordo firmado com o Ministério Público. Segundo o secretário-executivo da Semasp, Luiz Ivan Bezerra, o disciplinamento, que já ocorre nas Feiras de Fogos e de Animais, proporciona comodidade e segurança tanto para os comerciantes quanto para clientes.
Ainda conforme Luiz Ivan Bezerra, são cerca de 1.200 camelôs que se instalam no Centro de Apoio, durante as romarias. Eles negociam os mais diversos produtos, incluindo artesanato, confecções, calçados, alumínio, rapadura e batidas, dentre outros. O trabalho da Semasp, acrescentou, é no sentido de garantir tranquilidade e infraestrutura indispensável ao evento, que reúne milhares de visitantes. A Romaria de Finados é uma das maiores do calendário turístico-religioso de Juazeiro.
Colaborou Socorro Ribeiro

Técnicos do Banco Central fazem paralisação de 72 horas

Bc3

Técnicos do Banco Central fazem iniciam hoje (14) paralisação de 72 horas. Essa será a quinta vez no ano em que os servidores fazem paralisação para pedir a modernização da carreira.

Os técnicos querem mudança no critério de acesso aos cargos da carreira de especialista do BC. O cargo de técnico passaria a ter exigência de nível superior e o de analista, além do nível superior, a prova de títulos.

O movimento sindical considera que atualmente há desvios de função no Banco Central, com analistas exercendo as mesmas funções dos técnicos, mas com salário maior. Se for exigido nível superior para os cargos de técnicos, o salário aumenta.

Na última paralisação, os técnicos reuniram-se com o presidente do BC, Alexandre Tombini, para levar a proposta de modernização da carreira adiante. E recentemente, eles foram recebidos pelo ministro de Relações Institucionais da Casa Civil, Ricardo Berzoini.

Para o Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central, “mesmo com as promessas oriundas do governo de dar atenção a essa questão, não se deve recuar neste momento.”

Bispos conservadores veem com cautela postura do Sínodo sobre homossexualismo

 

Vaticanjpg_943

Alguns bispos que participam no Sínodo sobre a Família defendem que não se deve dar a impressão de que a Igreja católica “vê de modo positivo a orientação homossexual”, informou hoje o gabinete de imprensa do Vaticano.

Bispos de posições mais conservadores quiseram fazer-se ouvir na sequência da divulgação, na segunda-feira (13), do Relatio post disceptationem, o resumo das intervenções dos participantes no Sínodo durante a semana passada.

O Vaticano informou na segunda-feira que o documento que o Sínodo prepara para apresentar ao papa Francisco sustenta que os homossexuais “devem ser respeitados”.

“As pessoas homossexuais devem ser respeitadas, como é respeitada a dignidade de cada indivíduo, independentemente da sua orientação sexual”, disse o cardeal húngaro Peter Erdo à imprensa.

O gabinete de imprensa do Vaticano divulgou hoje (14) o resumo de intervenções feitas após a divulgação do Relatio post disceptationem indicando que nem todos estão de acordo com a abertura que ele expressa.

Assinalou-se a necessidade de “justa prudência para que não se crie a impressão de que há uma avaliação positiva de tal orientação [homossexual] por parte da Igreja”, diz o gabinete de imprensa do Vaticano.

Brasil pode aumentar dependência de importação de fertilizantes, diz Embrapa

Fertilizante

No Brasil, 75% dos fertilizantes são  adquiridos no exteriorValter Campanato/Agência Brasil)

Com  75% dos fertilizantes usados no país adquiridos no exterior,  o Brasil enfrenta o risco  de aumentar a cada ano a importação do produto se não forem feitos novos  investimentos na produção nacional, disse hoje (14) José Carlos Polidoro, vice-líder da Rede BrasilFert, criada em 2009 pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para pesquisas na área. Para Polidoro, o Brasil precisa de uma política nacional sobre o assunto, como tem para outros setores do país, “porque é um setor que requer altíssimos investimentos no processo de mineração e fabricação”. 

O vice-líder lembrou que, em 2010, o governo elaborou um Plano Nacional de Fertilizantes que, entretanto, não chegou a ser implementado. O plano abrangia ações para incentivar investimentos no setor, visando a ampliar a produção nacional. O Brasil consome atualmente em torno de 32 milhões de toneladas de fertilizantes por ano, das quais 75%  são importados, segundo a média dos últimos cinco anos. Os demais 25% são produzidos no país, o que corresponde a cerca de 10 milhões de toneladas.

Polidoro explicou que a tendência é aumentar o percentual de importação se não houver investimentos, porque enquanto o mundo aumenta, em média, o consumo de fertilizantes, anualmente, em 2%, o Brasil aumenta 4%. “Nós somos, hoje, o quarto maior consumidor mundial”. Pesquisador da Embrapa Solos, Polidoro informou que a Rede FertBrasil objetiva estimular e promover a inovação tecnológica  em  fertilizantes tanto no país, como na América Latina. Ele esclareceu que o incentivo ao aumento da produção  cabe ao governo, por meio dos ministérios da Agricultura e de Minas e Energia, “para fazer um plano nacional de fertilizantes”.

Para a Rede FertBrasil, ele acentuou que o mais importante é evitar desperdícios no uso  dos fertilizantes  na agricultura. O pesquisador diz que do total de fertilizantes aplicado hoje na agricultura, em torno de 40% são perdidos de várias formas no solo por falta de uma tecnologia adequada. Nesse sentido, a luta da Rede FertBrasil, em parceria com outros órgãos de pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia do Brasil, é aumentar a eficiência e o aproveitamento do fertilizante, seja ele importado ou não. Quanto maior for a eficiência, menor será o custo da produção agrícola no país. Outro desafio é zerar o desperdício. “É um desafio muito grande, mas é a nossa meta”. 

Polidoro destacou também que no Brasil existem várias fontes de nutrientes que não são utilizadas na indústria convencional de fertilizantes por limitações tecnológicas. Ele citou, entre elas, fontes minerais e orgânicas, como a cama de frango (resíduos da produção de frando de corte), que a Política Nacional de Resíduos Sólidos determina, inclusive, que tenham uma destinação correta e não sejam mais dispostas no ambiente.

A Rede FertBrasil busca superar esses entraves tecnológicos, com tencologias mordernas para viabilizar fontes alternativas para a produção de novos fertilizantes no país. Ele ressaltou que se todos os resíduos orgânicos e minerais fossem aproveitados para a produção de  fertilizantes, isso reduziria a importação. “Não diminuiria acentuadamente, mas em torno de 10% a 20%  da demanda poderiam ser cobertos com esses novos fertilizantes”. Uma das matérias-primas de resíduos orgânicos é a cama de frango.

Segundo Polidoro, entre 8 e 9 milhões de toneladas de cama de frango são produzidos por ano no país. Se elas forem misturadas com outra parte de fertilizante convencional mineral, se produz um fertilizante organomineral granulado, “que é um fertilizante ecologicamente correto, porque faz a reciclagem de resíduos”.  A rede está procurando ainda desenvolver novas formas de produção de fertilizante convencional a partir de fontes minerais que não são aproveitadas atualmente na indústria brasileira. Entre essas fontes estão o potássio e o fósforo, minerais encontrados em várias regiões brasileiras. “É preciso que sejam  viabilizados processos químicos e biológicos para desenvolver rotas tecnológicas que possibilitem o aproveitamento dessas rochas que são encontradas no país para a produção de fertilizantes”, disse. Mapeamento feito pelo Ministério de Minas e Energia identificou que o Pará e Mato Grosso são estados que apresentam ocorrência dessas fontes minerais, mas necessitam de inovação tecnológica que viabilize a produção.

O Rio de Janeiro vai sediar a partir da próxima segunda-feira (20), o 16º Congresso Mundial de Fertilizantes. Será a primeira vez que esse evento ocorre no Brasil. Polidoro informou que 350 especialistas em fertilizantes do mundo, em várias áreas do conhecimento, participarão do congresso. Durante o evento, serão apresentados os trabalhos efetuados pela Rede FertBrasil e pela Embrapa Solos. “Esse evento é um marco para nós porque, pela primeira vez, vai se discutir a inovação tecnológica, a ciência dos fertilizantes, em um país da América Latina”. A  Rede FertBrasil tem 300 pesquisadores, sendo metade da Embrapa e 50% de outros institutos de pesquisa,  universidades e fundações de apoio ao desenvolvimento agropecuário de todo o país.

Segundo o Ministério da Agricultura, há possibilidade de ser elaborado um novo Plano Nacional de Fertilizantes ou mesmo de se implantar o que foi feito em 2010.

Países da AL e do Caribe se comprometem em acelerar fim do trabalho infantil

Trabalhoinfantil1

Representantes de 25 países da América Latina e do Caribe assinaram, hoje (14), a Declaração de Constituição da Iniciativa Regional América Latina e Caribe Livre do Trabalho Infantil. No documento, eles se comprometem a implementar medidas como a ampliação da fiscalização dessa forma de trabalho, a garantia de políticas públicas integradas para a infância e o aprimoramento das legislações, a fim de acelerar o ritmo de erradicação do trabalho infantil.

Reunidos na 18ª Reunião Regional Americana da Organização Internacional do Trabalho (OIT), na cidade de Lima, no Peru, eles discutiram medidas paea atingir as metas assumidas na Conferência de Haia, em 2010, de erradicar as piores formas de trabalho infantil até 2016 e eliminar a totalidade desse tipo de trabalho, até 2020. No ano passado, durante a 3ª Conferência Global Trabalho Infantil, em Brasília, a OIT avaliou que seria difícil para os países atingir esses objetivos.

A declaração foi assinada por representantes do Brasil, da Argentina, das Bahamas, da Bolívia, do Chile, da Colômbia, Costa Rica, de Cuba, do Equador, de El Salvador, da Guatemala, Guiana, do Haiti, de Honduras, da Jamaica, do México, da Nicarágua, do Panamá, Paraguai, Peru, da República Dominicana, do Suriname, de Trinidad e Tobago, do Uruguai e da Venezuela.

A diretora da OIT no Brasil, Laís Abramo, que participa da reunião no Peru, disse à Agência Brasil que “a América Latina é uma região que se destaca no mundo pelo seu compromisso pela erradicação do trabalho infantil, mas o problema ainda é grave”. Dados da organização apontam que 12,5 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos trabalham na região. Dentre elas, 9,5 milhões, em condições perigosas.

Para atacar esse problema, segundo Laís, é preciso garantir políticas como ampliação da escolaridade obrigatória, ensino integral e transferência de renda para a população mais pobre. Além disso, ela avalia que também é necessário diagnosticar o “núcleo duro do trabalho infantil”, por meio de estatísticas mais exatas, que permitam, por exemplo, conhecer as condições socioeconômicas, o perfil racial e outras informações acerca das crianças que trabalham.

Tendo em vista o documento estabelecer a cooperação internacional como premissa das ações propostas, a diretora da OIT no Brasil disse que medidas adotadas pelo país são tomadas como referências positivas para a erradicação do trabalho infantil em toda a região, a exemplo da participação da sociedade civil na fiscalização e luta contra esse tipo de trabalho.

Segundo a organização, o número de meninos e meninas entre 5 e 17 anos que trabalham no Brasil diminuiu 58% nos últimos 20 anos. Atualmente, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2013, 3,2 milhões de crianças e adolescentes trabalham no país. Número que representa uma diminuição de mais de 10% em relação ao ano de 2012, quando eram 3,5 milhões nessa situação.

Além do trabalho de crianças e adolescentes, os representantes governamentais, organizações sindicais e empregadores reunidos no Peru discutem, até quinta-feira (16), os desafios para melhorar o trabalho na região. O enfrentamento das desigualdades sociais e a garantia da formalização dos vínculos trabalhistas têm sido destacadas como medidas importantes para garantir o desenvolvimento sustentável da América Latina e do Caribe.

Tribunais de Justiça recebem selo de defesa de crianças e adolescentes

Cnj2

Esta é a primeira edição da premiação, concedida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef)Elza Fiuza/Agência Brasil

Doze tribunais de Justiça receberam hoje (14) o Selo Infância e Juventude pelas boas práticas na defesa dos direitos da criança e do adolescente. Esta é a primeira edição da premiação, concedida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Segundo o presidente do CNJ, ministro Ricardo Lewandowski, o objetivo é o reconhecimento público dos tribunais que priorizam as ações relacionadas à infância e à juventude mediante a estruturação das respectivas coordenadorias de Infância e Juventude, nos termos da Resolução CNJ 94/2009, que tem origem também de uma parceria com o Unicef.

“Essa iniciativa prestigia dois valores constitucionais importantes: o acesso à Justiça e o direito fundamental de proteção da infância e da juventude. O CNJ está, na verdade, prestigiando o futuro do nosso país, que são as crianças e os adolescentes”, disse Lewandowski.

Nesta primeira edição, o Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) obteve a melhor pontuação da categoria Ouro, seguida pelos tribunais de Minas Gerais, do Espírito Santo , do Mato Grosso do Sul, de Pernambuco e de Santa Catarina. Na categoria Prata, foram premiados os tribunais do Pará e do Distrito Federal e Territórios. Já as Cortes de Roraima, do Mato Grosso, do Maranhão e do Ceará receberam o Selo Bronze.

A premiação foi definida por categorias – Bronze, Prata, Ouro e Diamante -, de acordo com a pontuação obtida a partir de critérios estabelecidos em edital desde a implantação da Coordenadoria de Infância e Juventude (CIJ) local. Entre os requisitos de classificação estão estrutura física adequada, recursos humanos com dedicação exclusiva, formalização de parcerias, projetos e capacitação de magistrados e servidores na área da infância e juventude.

Para o juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Território, Renato Rodovalho Scussel, presidente do Colégio de Coordenadores da Infância e da Juventude dos Tribunais de Justiça do Brasil, antes de ser um incentivo a todas as coordenadorias para implementação e consolidação do trabalho, o selo serve de parâmetro de averiguação, de ajuste entre os tribunais, no sentido de como as coordenadorias estão viabilizadas, “para implementar de forma mais regular, justa e efetivas os instrumentos para o exercício da Justiça e de políticas judiciárias para a infância e juventude”.


Scussel cita as ações feitas no Distrito Federal, como a sistematização dos procedimentos e formas judiciais em todas as varas do tribunal; o Núcleo de Apoio ao Atendimento Integrado Judicial ao Adolescente em Conflito com a Lei (Naijud), um centro que faz o atendimento inicial de adolescentes apreendidos; e o Sistema da Justiça e Cidadania da Infância e da Juventude, que prevê a construção de um polo de cultura, justiça e cidadania no local onde funcionava o antigo Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje), palco de rebeliões e mortes de internos e que foi demolido no início do ano.


“Essa proposta se encontra em estudo e até o final do ano o tribunal deve ter uma resposta definitiva. A CIJ elaborou o projeto para realmente efetivar um atendimento diferenciado, com uma justiça rápida e séria. E, com a solução de conflitos, promovermos a paz com a comunidade, com a cultura, o teatro e o lazer, para que seja um polo efetivo de infância e juventude”, disse Scussel.


O Selo da Infância e Juventude tem validade de dois anos e os premiados poderão exibir a logomarca nos seus portais ou em documentos oficiais.


Segundo o desembargador Cláudio Deda, presidente do TJSE, as coordenadorias vieram também para atuar como instrumento de suporte aos serviços na área da infância e juventude. “Nós temos agilizado casos de adoção, casos de crianças postas em abrigos e até resolvido questões das mais simples possíveis, como a emissão da certidão de nascimento, um instrumento de cidadania”, disse Deda.


O Tribunal de Justiça do Espírito Santo tem investido também na capacitação dos juízes do tribunal, com tempo dedicado à infância e juventude. A desembargadora supervisora da CIJ do Espirito Santo, Eliana Munhoz, cita ainda projetos de estímulo à adoção tardia, cursos aos pretendentes à adoção, programas de reconhecimento de paternidade e cursos profissionalizantes para adolescentes internos do sistema socioeducativo.


Para a representante adjunta do Unicef no Brasil, Esperanza Vives, a premiação é uma excelente maneira de comemorar os 25 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança, editada pela Organização das Nações Unidas em 1989. “Esperamos que a premiação ajude as coordenadorias, e ao sistema judiciário em geral, a garantir os direitos das crianças e dos adolescentes, como o de serem ouvidos durante os processos judiciais a elas relacionados, como assegura o Artigo 12 da convenção”, disse Vives.


Nível do mar registrou aumento sem precedentes nos últimos 100 anos

 

marO nível do mar aumentou 20 centímetros nos últimos 100 anos, um fenômeno sem precedentes em milênios, mostra estudo divulgado hoje (14) na Austrália.

A pesquisa, publicada no Proceedings of the National Academy of Sciences, analisa as flutuações do nível do mar nos últimos 35 mil anos com base nas mudanças no volume de gelo na terra.

"Nos últimos 6 mil anos, antes de começar a aumentar o nível da água, o nível do mar foi bastante estável", disse um dos coautores do estudo, Kurt Lambeck, pesquisador da Universidade Nacional Australiana.

Lambeck explicou que, durante esses milênios, não foram encontradas provas de oscilações de 25 a 30 centímetros em períodos de 100 anos, mas que essa tendência mudou a partir do processo de industrialização, com um aumento que classificou como incomum.

"Nos últimos 150 anos, assistimos a um aumento do nível da água à velocidade de vários milímetros por ano e nos nossos registos mais antigos não verificamosum comportamento similar", disse o cientista, vinculando esse fenômeno ao aumento da temperatura do planeta.

A investigação concluiu ainda que, mesmo assim, as flutuações naturais do nível do mar nos últimos 6 mil anos foram menores do que sugeriam estudos anteriores.

"Esse ponto foi bastante polêmico porque muita gente assegurava que o nível do mar tinha oscilado em grandes quantidades, vários metros em centenas de anos, e não encontramos provas que o demonstrem", acrescentou Lambeck.

O estudo aborda também a complexa relação entre o degelo e o aumento do nível dos oceanos, no qual intervêm fatores como a gravidade, que provoca aumento no nível do mar em algumas áreas e queda em outras.

Editor Graça Adjuto

Agência Brasil

IFCE de Cedro é bicampeão em torneio nacional de robótica

Ifcerobotica

Os grupos vitoriosos foram formados por estudantes do 7º semestre do curso de Mecatrônica Industrial

Divulgação

Cedro. Pelo segundo ano consecutivo, o campus de Cedro do Instituto Federal do Ceará (IFCE) vence a Freescale Cup Brazil – Intelligent Car Racing e ganha a credencial para representar novamente o Brasil na etapa mundial do torneio de robótica, a se realizar em 2015 na Alemanha.

A seletiva nacional, ocorrida no dia 8 de outubro, em São Paulo, consagrou duas equipes do campus como primeiro e segundo lugares. Ambos os grupos eram formados por estudantes do 7º semestre do curso de Mecatrônica Industrial. Além do IFCE de Cedro, outras instituições de ensino, como USP, Udesc e Unicamp participaram da competição.

O Worldwide Freescale Cup Challenge é um campeonato mundial em que alunos constroem e programam um carro para completar, de forma autônoma, um percurso em uma pista de corridas composta de curvas, rampas, túneis, quebra-molas e cruzamentos. Aquele cujo desempenho for mais rápido e não descarrilar vence. A equipe vencedora cedrense realizou o trajeto em pouco mais de 12 segundos.

TV Ceará fará debate com candidatos ao Governo

 

Candidatosce14

A TV Ceará vai promover na próxima quinta-feira, a partir das 22 horas, um debate com os candidatos Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) ao Governo do Estado.

Segundo a emissora, o debate terá uma hora de duração e ocorrerá nos estúdios da emissora que não divulgou mais detalhes da forma como esse confronto de projetos se dará na prática.

O povo

Justiça condena Lojas Americanas e indenizar cliente que teve o tablet explodido

Advocacia1

O juiz da 2ª Vara da Comarca de Barbalha, na Região do Cariri, Leonardo Afonso Franco de Freitas, condenou a rede Lojas Americanas S/A a pagar indenização de R$ 5.068,00 para servidora pública que comprou tablet com defeito. Além disso, deverá restituir o valor de R$ 227,15 pago pelo produto.
Segundo os autos, no dia 22 de março deste ano, a consumidora comprou um tablet pelo site da empresa. Em menos de cinco dias da chegada do equipamento, ele superaqueceu e explodiu. A cliente entrou em contato com a central de atendimento da loja para efetivar a troca do produto danificado, mas a empresa não recolheu o produto.
Em nova tentativa para solucionar o problema, recebeu da empresa autorização de postagem de encomenda. O código de envio, no entanto, estava inválido. Ao perceber que não conseguiria resolver a situação, registrou reclamação na Defensoria Pública do Município de Barbalha. Em audiência, a empresa se comprometeu a restituir o valor pago pela servidora pública, com as devidas correções monetárias, em até 15 dias. Mais uma vez, o acordo não foi cumprido.
Sentindo-se prejudicada, em 24 de julho, ajuizou ação requerendo a restituição do valor pago pelo equipamento, e reparação por danos morais. Na contestação, a Americanas alegou falta de provas que justificassem o pedido de indenização.
Ao analisar o caso, o magistrado julgou “prudente e razoável a condenação no valor igual a sete salários mínimos vigentes para reparar o mal causado à parte requerente (consumidora”. Disse ainda que a decisão poderá inibir condutas ilícitas de empresas semelhantes, de modo a forçá-la a adotar uma cautela maior.
TJCE

Segundo exame descarta suspeita de ebola no Brasil

 

Ebola3

O Ministério da Saúde informou hoje (13) que deu negativo o resultado do segundo exame feito no paciente com suspeita de ebola. O Instituto Evandro Chagas, em Belém, confirmou que o homem de 47 anos, procedente da Guiné, não tem o vírus.

Segundo o ministro Arthur Chioro, os critérios para a alta do paciente serão analisados pela equipe médica do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio, onde está internado. As pessoas que tiveram contato com ele, e que ficaram em observação, foram liberadas do monitoramento.

O ministro disse que as medidas de prevenção da doença permanecem iguais. “Todas as medidas de prevenção e de vigilância em relação ao ebola permanecem. Ao mesmo tempo em que passamos tranquilidade à população, entendemos que se trata de uma enfermidade de risco pequeno, mas que não podem ser descartadas as medidas de prevenção”, avaliou o ministro.

O homem natural da Guiné chegou ao Brasil no dia 19 de setembro. Em Cascavel, o africano sentiu febre no dia 8 de outubro, e, no dia seguinte, procurou uma Unidade de Pronto-Atendimento. O Ministério da Saúde foi acionado e o paciente transferido para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, onde permanece internado para a identificação do problema que o levou ao hospital.

Foram feitos dois exames de sangue no paciente, um no dia em que o ministério foi avisado da suspeita e outro 48 horas depois. É o procedimento indicado pela Organização Mundial da Saúde para confirmação ou descarte de um caso da doença.

A Guiné é um dos países da África Ocidental onde há uma epidemia de ebola. No país, pelo menos 1.350 pessoas foram contaminadas e 778 morreram com a febre hemorrágica, desde o começo do ano.

info_ebola

Projeto brasileiro de conservação da natureza é mostrado em conferência da ONU

 

Mata_atlantica

O Projeto Oásis mescla conservação da natureza e economia e visa à proteção de mananciaisArquivo/Agência Brasil

Uma iniciativa pioneira no Brasil no pagamento por serviços ambientais (PSA), o Projeto Oásis, será um dos destaques do fórum que ocorre no próximo dia 15, durante a 12ª Conferência das Partes (COP 12) da Conferência  sobre Diversidade Biológica (CDB) das Nações Unidas, na Coreia do Sul. O projeto mescla conservação da natureza e economia e visa à proteção de mananciais de abastecimento público de água, por meio de parcerias entre instituições públicas e privadas e representantes da sociedade civil.

O projeto premia financeiramente os proprietários rurais que protegem suas áreas de vegetação nativa e que adotam práticas de conservação de uso e de manejo do solo. Segundo informou hoje (13) à Agência Brasil o coordenador do Oásis,  Guilherme Karam, da Fundação Boticário de  Proteção à Natureza, 226 proprietários de terras brasileiros foram beneficiados até hoje, resultando na preservação de quase 2,5 mil hectares de mata nativa.

O projeto foi implantado inicialmente em São Paulo (SP), em 2006, e, em 2011, devido à demanda externa de outros municípios interessados em replicar o modelo de PSA, ele  teve sua forma de valoração alterada, de modo que pudesse atender às especificidades de cada cidade.

“O novo modelo do Oásis, replicável, que tem uma fórmula padrão bem didática e bem fácil  de ser aplicada, foi lançada na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, no Rio de Janeiro”, disse Karam. A partir daí, foram firmados termos de cooperação técnica com nove municípios interessados em implantar o projeto em suas regiões. Quatro projetos estão pagando aos proprietários rurais envolvidos e que se comprometem a conservar suas áreas naturais.

Além de São Paulo, que no momento  discute a renovação do Oásis, as cidades que estão replicando o projeto são a região metropolitana de Curitiba (PR); São Bento do Sul (SC);  Brumadinho (MG), em parceria com o Ministério Público Estadual; São José dos Campos (SP); o distrito de Taquaruçu, em Palmas (TO); a região da Área de Preservação Ambiental (APA) do Piratigi, no sul da Bahia;  Bonito (MS).  Em Santa Catarina, se acha também em etapa final  consulta pública para  inclusão do método do Oásis na legislação estadual, acrescentou Karam.

Karam vê a participação na COP-12 como uma possibilidade de levar o projeto para outros países,  por meio de parcerias locais. “É uma possibilidade”. Ele esclareceu que uma das maiores dificuldades hoje em dia  é definir quanto deve ser pago por hectare protegido. “A nossa fórmula facilita aos municípios chegarem a essa resposta, porque ela foi construída com apoio do economista Carlos Eduardo Young, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro [UFRRJ]”.

Além da quantidade de hectares que a pessoa está disposta a deixar conservada ou a recuperar , a fórmula considera  o custo de oportunidade da região. Ou seja, quando o proprietário decide participar do projeto, ele, “teoricamente”, abdica de uma prática agrícola ou pecuária que poderia desenvolver naquela área. Somam-se então a quantidade de hectares disponibilizados, o custo de  oportunidade da região e as práticas conservacionistas que o proprietário está disposto a implantar no projeto, e chega-se a um valor sugerido de pagamento para eles. Um sistema online (SisOasis), também disponibilizado pelo projeto, facilita o gerenciamento do pagamento.

A remuneração aos proprietários depende de município para município e de fatores como vocação agrícola ou pecuária  e valor da terra. Guilherme Karam disse ainda que os proprietários que participam do modelo entram recebendo,  pelo menos, 25% do custo de oportunidade da região. Em funções de ações que desenvolve na área, pode ir melhorando o índice e chegar a  receber até duas vezes o custo de oportunidade da região, “se for uma propriedade perfeita no serviço ambiental”.

As fontes pagadoras podem ser  as prefeituras; companhias de águas, que dependem da conservação  das bacias hidrográficas;  empresas de mineração, por meio de medidas compensatórias acordadas com o Ministério Público, caso de Brumadinho (MG); doações de organizações não governamentais (ONGs) internacionais, conforme ocorreu em São Paulo; empresas de bebidas; e o próprio setor agrícola, que depende da água para o seu negócio, entre outras.

Saúde mantém medidas e reforça disseminação de informações sobre ebola

Elzafiuza

“Nossa  principal  arma  é  manter  as  pessoas bem informadas”, diz ministroElza Fiúza/Agência Brasil


Depois de descartar a presença do vírus ebola no Brasil, após um caso suspeito em que dois exames tiveram resultado negativo, o ministro da Saúde, Arthur Chiroro, disse que vai manter a articulação com órgãos envolvidos com turismo, transporte e defesa para disseminar o máximo possível de informações sobre a doença.

Segundo o ministro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que ainda demore seis meses para o fim da epidemia em três países da África Ocidental: Serra Leoa, Guiné e Libéria.  Caso alguém esteja no Brasil até 21 dias depois de ter passado por um desses países e apresente sintomas como febre, diarreia e vômitos, deve procurar a rede de saúde e informar sua procedência para que as providências sejam tomadas. Existe ainda um telefone do Ministério da Saúde para informações, o 136, pelo qual podem ser tiradas dúvidas sobre a doença.


A febre hemorrágica ebola não é transmitida pelo ar, e sim pelos contato com fluidos corporais infectados, como vômito, sangue, diarreia e suor. Inicialmente, a pessoa infectada apresenta febre, seguida de dores no corpo, na cabeça e na garganta. Náuseas, vômitos e diarreias costumam preceder a pior fase da doença, que é de sangramentos internos e da pele. Tais sintomas costumam aparecer antes de completados cinco dias da contaminação, porém podem vir até o vigésimo primeiro dia.


A pessoa contaminada só pode transmitir a doença depois que desenvolve os sintomas e, se curada, fica imune á doença. Assim, mesmo que contaminada, se a pessoa viajar de avião e não tiver sintomas, os outros passageiros podem ficar tranquilos, pois não pegarão a doença.


Chioro e o ministro do Turismo, Vinícius Nobre Lages, encontraram-se hoje (13) para elaborar nota conjunta informativa para quem entra e quem sai do país. “Nossa principal arma é manter as as pessoas bem informadas quanto aos mecanismos de transmissão, cuidados em relação à doença e, principalmente, para que não tenhamos preconceito por desinformação”, disse Chioro, que terá ainda uma reunião com representantes das empresas aéreas.


Segundo o ministro da Saúde, além das medidas informativas, não estão previstas alterações no plano de prevenção. ”Esse caso mostrou que o sistema epidemiológico funcionou adequadamente. Vai funcionar em outros casos também? Esperamos que sim.”


A OMS determina que o maior controle seja feito na saída dos países onde está ocorrendo surto da doença. Até agora, 77 pessoas foram impedidas de deixar os três países onde há surto por suspeita de terem o vírus ebola. Fora isso, o Brasil não tem voos direitos para os três países, o que diminui a probabilidade de uma pessoa contaminada desembarcar aqui.


De acordo com Chioro, o país também está preparado para receber os brasileiros que eventualmente tenham sido contaminados no exterior pelo vírus ebola, como determina a OMS. Segundo o ministro, o risco é muito baixo, já que há poucos brasileiros nos países onde há epidemia. São 32 na Guiné, 25 na Libéria e dois em Serra Leoa.


A primeira suspeita de ebola no Brasil surgiu quando um homem, natural da Guiné e que estava há 20 dias no Brasil, foi a uma unidade de pronto-atendimento em Cascavel, no Paraná, por ter tido febre. O Ministério da Saúde foi acionado e o paciente, transferido para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, onde ficou isolado até dois exames para ebola terem resultado negativo. No momento, o paciente está bem e permanece internado apenas aguardando outros exames para saber o que ocasionou a febre.


Enquanto ainda havia suspeita de ebola, poucos exames foram feitos, para não colocar mais profissionais de saúde em contato com sangue possivelmente contaminado. Os médicos descartaram dengue, HIV e malária.

A Guiné é um dos países da África Ocidental onde há uma epidemia de ebola. No país, pelo menos 1.350 pessoas foram contaminadas e 778 morreram com a febre hemorrágica, desde o começo do ano.


Técnicos do BC vão parar o trabalho por três dias a partir de amanhã

 

Bc3

Pela quinta vez neste ano, os técnicos do Banco Central (BC) paralisarão as atividades. A partir de amanhã (14), a categoria cruzará os braços por 72 horas, prejudicando o atendimento ao público e as atividades de segurança e de distribuição do dinheiro.

Os técnicos reivindicam a exigência de nível superior para o cargo, atualmente de nível médio. Para a carreira de auditor, hoje de nível superior, o requisito seria prova de títulos, como pós-graduação e prêmios profissionais.

A categoria quer que o BC execute as mesmas políticas de contratação da Receita Federal e da Polícia Federal, onde os cargos técnicos exigem nível superior. De acordo com o Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central (Sintbacen), o BC e o Ministério do Planejamento assinaram compromissos para modernizar a carreira em 2008, mas até hoje os trabalhos não avançaram.

As duas primeiras paralisações do ano ocorreram em abril, quando os técnicos pararam por algumas horas. A categoria voltou a cruzar os braços por 24 horas, em maio, e 48 horas, em setembro. No último dia 17, os técnicos se reuniram com o presidente do BC, Alexandre Tombini, mas o Sintbacen alega que nenhuma providência foi tomada depois do encontro.

O sindicato reclama ainda de casos de desvio de função, em que técnicos executam a mesma função que analistas, porém recebendo menos. Segundo o Sintbacen, um técnico em fim de carreira recebe cerca de R$ 11,4 mil, contra R$ 20 mil de um auditor. Os técnicos querem a elevação do salário de fim de carreira para R$ 12,4 mil. Hoje, o BC tem 682 técnicos em todo o país.

AGU pede que plenário do STF decida sobre auxílio-moradia para juízes

 AGU01

A Advocacia-Geral da União (AGU) protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (13), uma petição para que a decisão sobre o pagamento de auxílio-moradia aos juízes federais seja levado ao plenário da Corte. A informação foi divulgada pela assessoria de comunicação da AGU.

De acordo com o texto, a instituição alega que, por se tratar de um tema que traz impacto aos cofres públicos, a ação não poderia ser julgada monocraticamente. Em setembro, o relator do processo, ministro Luiz Fux, decidiu pelo pagamento do benefício. Segundo a AGU, o recebimento do auxílio, apenas pelos magistrados federais, representaria um gasto de mais de R$ 355 milhões.

A Advocacia-Geral da União alega também que estender o benefício a pessoas que não faziam parte da ação inicial seria ilegal. Isso, porque a ação foi proposta inicialmente por um grupo de juízes, mas a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) passou a fazer parte da mesma para que todos os magistrados tivessem o direito de receber o benefício.

Segundo a assessoria do STF, a decisão monocrática  pode ser tomada para agilizar um processo e o próprio relator, caso acredite ser necessário, pode levar o caso ao plenário da Corte. Agora, o pedido da AGU será encaminhado ao ministro Luiz Fux. A petição será avaliada e encaminhada à presidência da Corte, que é responsável pela pauta do plenário.

 

Agência Brasil

Abertas inscrições para o Congresso Nacional de Jovens Empreendedores que será realizado no mês de novembro em Fortaleza

fortaleza

O 20º CONAJ contará com palestras de grandes nomes do empreendedorismo como João Carlos Paes de Mendonça (Grupo JCPM), Beto Studart e Jeremi Brewer (Barllad Center BYU), os interessados já podem se inscrever no site www.20conaje.com.br.

            O Congresso Nacional de  Jovens Empreendedores chegou a sua vigésima edição e o local escolhido para sediar o evento foi Fortaleza. O 20º CONAJE será realizado nos dias 26, 27 e 28 de novembro, no hotel Vila Galé, e deve reunir empresários de todo o país. No evento, além de palestras e mesas redondas com os grandes nomes do empreendedorismo, terá o Concurso Nacional de Startups, que tem como objetivo fomentar o mercado brasileiro de ideias inovadoras e com diferenciais. O Conaje é voltado para jovens, empreendedores, empresários, investidores, gestores e entusiastas de espírito inovador de todo o país.

Devem participar empresários, estudantes e público em geral que tenha interesse no empreendedorismo. Aos interessados no 20º CONAJE, a inscrição pode ser feita pelo site do Congresso. Para associados e estudantes, a inscrição está custando R$ 125,00 e, para não-associados, R$ 200,00. Mais informações sobre a programação, local do evento, hospedagem e sobre Fortaleza também podem ser encontradas também no site do evento www.20conaje.com.br.

O 20º CONAJE tem como objetivo promover e disseminar a cultura do Empreendedorismo entre os Jovens de todo o país. Isso será possível através da análise de “cases” ligados ao empreendedorismo mundial e sua aplicabilidade na dinâmica social estabelecida, a reunião de jovens empresários do país, o diálogo entre eles e o Governo e a qualificação dos jovens empreendedores e universitários para o enfrentamento da nova dinâmica de mercado.

O Congresso promove ainda a “Feira do Jovem Empreendedor”, com entrada gratuita, para informar e apresentar as oportunidades para o público interessado em empreender. A feira contará ainda com uma “Central Fácil”, na qual os participantes encontrarão, além de assessoria para abertura de empresas, assistência para obtenção de crédito e consultoria na gestão e planejamento do negócio.

O evento também sediará o Concurso Nacional de Startups da CONAJE em parceria com a Anjos do Brasil que terá como objetivo selecionar as 10 melhores idéias inovadoras de jovens empreendedores de todo País para se apresentarem no Congresso e serem premiadas. A proposta do projeto, que está em sua segunda edição, é fomentar o mercado brasileiro de startups, aumentar a sua visibilidade no Brasil, contribuir para a dinamização do ambiente empreendedor, facilitar a criação de empresas inovadoras, oferecer mentoria e orientações sobre modelagem de negócios, fomentar o investimento anjo e divulgar fontes de financiamento e formas de acesso.

SERVIÇO:

20º Congresso Nacional de Jovens Empreendedores (CONAJE)

Local: Hotel Vila Galé (Avenida Dioguinho, 4189 – Praia do Futuro, Fortaleza – CE)

Data: 26 a 28 de novembro de 2014

http://www.20conaje.com.br/

Sesc exibe filme “Poesia” no Cinemarana no Crato

Sesc

 Na próxima segunda-feira (6), o Sesc exibe mais uma sessão do Cinemarana. A exibição acontece com o drama “Poesia” produzido por Chang-dong Lee, às 19h, na Unidade Crato do Sesc, com entrada gratuita.

            No longa-metragem, Mija (Yun Jeong-hie) vive com seu neto em uma cidade perto do rio Han. Com o novo desejo de aprender a fazer poesia, ela vai a um curso especializado em um centro cultural perto de sua casa. O curso faz com que apure sua observação do cotidiano, onde consegue inspiração para seus versos. Paralelamente, ela precisa lidar com uma confusão causada por seu neto. Classificação indicativa livre.

            Já no dia 20, o público confere “A queda! As últimas horas de Hitler” de Oliver Hirschbiegel. O filme relata os últimos dias do ditador nazista Adolf Hitler em um bunker capital – uma caixa de cimento a prova de qualquer bomba – em Berlim no final da 2ª Guerra Mundial. Classificação indicativa: 16 anos.

            Encerrando a programação do mês, na segunda-feira (27), o Sesc exibe “O porto”. No filme dirigido por Aki Kaurismaki, Marcel Marx é um escritor boêmio que decide se exilar na cidade de Havre, onde passa seu tempo como engraxate. Mas tudo pode mudar em sua pacata vida quando acaba conhecendo uma criança negra e pobre que foge da África. Classificação indicativa: 12 anos.
Programação
Dia 13 – “Poesia”
Classificação indicativa: Livre
Dia 20 – “A queda! As últimas horas de Hitler”
Classificação indicativa: 16 anos
Dia 27 – “O porto”
Classificação indicativa: 12 anos
SERVIÇO
Local: Unidade Crato do Sesc (Rua André Cartaxo, 443)
Data: 13, 20 e 27/10
Horário: 19h
Informações: (88) 3523.4444
:::Gratuito:::

Cearense Sérgio Machado é citado no esquema de propinas da Petrobrás

Sergio_machado1
As denúncias do ex-diretor Paulo Roberto Costa de que teria recebido, pessoalmente, uma propina de R$ 500 mil do presidente da Transpetro, Sérgio Machado, aumentou a pressão por sua demissão do cargo para evitar mais desgastes ao governo. A presidenta Dilma já tentou demitir Machado, mas acabou recuando para não gerar crise com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que o indicou para o cargo.

Ex-senador, Sérgio Machado está na presidência da Transpetro desde o início do governo Lula. Foi nomeado em junho de 2003.

No depoimento à Justiça, o ex-diretor Paulo Roberto Costa foi taxativo: “Na Transpetro houve alguns casos de repasses para políticos, sim”.

Senadores do PMDB temem que, em chamas, Sérgio Machado incinere a reeleição de Renan Calheiros na presidência do Senado.

(Claudio Humberto – Brasília)

Vereador renuncia relatoria sobre empréstimo milionário da Prefeitura de Juazeiro do Norte

 

 
013
Bertran alegou falta de transparência. (Foto: Flávio Pinto)
O vereador Bertran Rocha (PT do B),. da base de apoio ao prefeito Raimundo Macedo, renunciou na quinta-feira (9), o cargo de relator da Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara Municipal. Segundo Bertran, ele não teria ficado convencido sobre os motivos para aprovar o pedido de empréstimo no valor de R$ 50 milhões que o prefeito encaminhou para ser aprovado na Câmara. “A mensagem não justifica com clareza o motivo do empréstimo. Faltam detalhes sobre a aplicação desse montante”, argumentou o vereador.
Dessa forma, o presidente da casa, vereador Capitão Vieira (PTN), espera que o plenário escolha através de votação um novo relator na próxima sessão.
Crítico e totalmente desfavorável a esse empréstimo, o vereador Cláudio Luz (PT) afirmou no plenário que, na verdade, o empréstimo seria de R$ 49 milhões, “pois R$ 1 milhão já está comprometido com o pagamento de uma empresa de consultoria contábil. Mesmo sem ter sido aprovado o empréstimo,a prefeitura já contratou a empresa, Pode?”, indagou Luz.

Shopping terá programação especial para as crianças da região

 
CaririgardenShopping
Foto: Divulgação
Neste final de semana (sábado, 11) e (domingo, 12), o Cariri Garden Shopping terá várias atrações para criançada da região. As atrações deste sábado começam a partir das 14h. O grupo Luz do Conto traz contos infantis para animar a tarde. Às 16h, haverá show de mágica com “Mr. Van, O Mágico”. E a noite, a magia de Ed Magic toma conta do espaço interativo às 20h. Todas as atrações são gratuitas.
Para o domingo, dia 12, o empreendimento contará com espetáculos teatrais, contação de histórias e números de mágicas ao longo de todo o dia. Neste dia, o espetáculo teatral em destaque é a peça Chapeuzinho Vermelho às 19h. Todas essas atrações poderão ser assistidas gratuitamente no Espaço Mix de recreação, localizado próximo a loja Marisa.
Durante o fim de semana, ações como pintura de rosto, aparição de príncipes e princesas, distribuição de brindes e bombons de chocolate, serão realizadas pela loja Gente Miúda. A loja Puket fará distribuição de balões para crianças no dia 12. No dia 11, a loja Soda Pop fará distribuição de algodão doce e no dia 12, trará uma mesa de guloseimas.
HORÁRIO AMPLIADO
Em virtude da programação especial para o Dia das Crianças, o empreendimento funcionará neste feriado (12) em horário ampliado. As lojas, quiosques e stands do shopping estarão funcionando das 10h às 22h e a Praça de Alimentação das 11h às 23h.
 
Com informações da Assessoria do Shopping

Pesquisadora diz que instituto está preparado para o ebola

LeilaMacedoOda

A presidente da Associação Nacional de Biossegurança, Leila Macedo, disse que nunca existe risco zero de contaminação, mas que os profissionais do Instituto de Infectologia Evandro Chagas, tanto na parte hospitalar (Rio), quanto na laboratorial (Belém), foram treinados para atender casos de ebola. Ela se refere à qualidade do serviço prestado pelo instituto, que faz análise para confirmar ou não o primeiro caso de ebola no país.

“Os procedimentos são complexos. Você vê o que aconteceu na Espanha. O simples fato de a enfermeira ter errado na hora de tirar o equipamento de proteção individual foi suficiente para ela ser contaminada. Mas se os procedimentos preconizados pela Organização Mundial da Saúde forem seguidos não haverá problemas”, disse Leila, que também é pesquisadora da Fiocruz.

Ela explicou que o vírus pode ser transmitido pelos fluidos corporais, como lágrimas, sangue, suor. “Se um indivíduo com ebola espirrar, o espirro vai longe e pode haver o vírus”, explicou a pesquisadora, acrescentando que o vírus pode penetrar através da pele.

O primeiro paciente com suspeita de ebola no Brasil é procedente da Guiné, um dos países com epidemia de ebola. O homem de 47 anos deixou seu país no dia 18 de setembro e entrou no Brasil como refugiado. Ontem (9), ele procurou atendimento na Unidade de Pronto-Atendimento em Cascavel relatando febre, tosse e dor de garganta, sintomas iniciados na última quarta-feira (8) – 20 dias depois de sair da Guiné.

info_ebola

Mantega critica atraso em reforma que amplia poderes de emergentes no FMI

Guido-Mantega-na-reuniao-do-G20-em-Paris-size-598

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, cobrou maior poder para os países emergentes no Fundo Monetário Internacional (FMI). Em declaração divulgada hoje (10), ele criticou a demora na reforma que aumentará as cotas de países em desenvolvimento no órgão e ampliará a capacidade de empréstimo do fundo. O texto destacou a demora do Congresso norte-americano em ratificar a reforma do FMI, decidida em 2010. A aprovação pelos parlamentares norte-americanos é essencial porque qualquer mudança no estatuto do fundo precisa ser aprovada por 85% dos votos. Somente os Estados Unidos detêm 17% das cotas.

No comunicado, o ministro da Fazenda cobrou a definição de medidas alternativas para ampliar o poder dos países emergentes caso o Congresso norte-americano não ratifique a reforma até o fim do ano. A declaração lembrou que o compromisso de encontrar novas opções para aumentar a participação das nações emergentes havia sido assinado em abril, na última reunião do FMI. “Confiamos completamente nas declarações da diretora-gerente [do FMI, Christine Lagarde] e esperamos que estes estudos já estejam sendo feitos”, ressaltou.

O texto será apresentado amanhã (11) na reunião do Comitê Monetário Financeiro Internacional (IMFC), responsável pelas diretrizes políticas do FMI. O discurso expressa a opinião não apenas do Brasil, mas de outros dez países representados pela cadeira brasileira no fundo: Cabo Verde, Equador, Guiana, Haiti, Nicarágua, Panamá, República Dominicana, Suriname, Timor Leste e Trinidad e Tobago.

A declaração criticou ainda o FMI pelas mudanças nas projeções econômicas para este ano. O ministro da Fazenda pediu mais cuidado ao fundo na divulgação de estimativas, apontando contradições entre os motivos que levaram o Brasil a ter a previsão de crescimento reduzida de 1,3% para 0,3% neste ano.

Segundo Mantega, alguns estudos do FMI atribuem a desaceleração da economia brasileira a problemas internos. Outros relatórios apresentados nos últimos meses, no entanto, apontam que os fatores internacionais responderam por 60% da diminuição do crescimento em 2014. “Talvez, o FMI precise levar mais cuidadosamente em consideração suas avaliações das economias nacionais antes de publicá-las”, destacou.

Em outra declaração, que será lida na reunião do Comitê de Desenvolvimento do Banco Mundial, o ministro da Fazenda defendeu a combinação de crescimento econômico, políticas sociais e apoio internacional para eliminar a extrema pobreza e distribuir os ganhos econômicos. O texto lembrou que o Brasil recentemente foi retirado do mapa mundial da fome pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e que reduziu, de 6,2% para 2%, o percentual da população brasileira na faixa inferior de renda.

Mantega não foi à reunião do FMI e está sendo representado pelo secretário de Relações Internacionais do Ministério da Fazenda, Carlos Cozendey. O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, participa do encontro.

Dólar interrompe sequência de quedas e fecha semana em R$ 2,42

Dolares

O dólar interrompeu hoje (10) uma sequência de quatro quedas e fechou em alta, cotado a R$ 2,424 para venda, com alta de 1,07%. Apesar disso, a moeda encerrou a semana com baixa acumulada de 1,55%. Apenas em outubro, o dólar registra queda de 1%.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) também teve um dia conturbado. O Ibovespa, índice da Bolsa, encerrou o dia em 55.311 pontos, com recuo de 3,42%. Na semana, porém, a Bovespa acumula alta de 1,41%. Somente as ações da Petrobras, as mais negociadas na Bolsa, caíram 5% hoje. Os papéis do Banco do Brasil recuaram 4%.

As tensões da corrida eleitoral e a recuperação da economia dos Estados Unidos, que estimula a fuga de dólares de países emergentes como o Brasil, pressionaram o mercado financeiro nas últimas semanas, disseram analistas do setor. Depois da definição do segundo turno da eleição presidencial entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), o dólar passou a cair seguidamente, mas voltou a subir nesta sexta-feira.

O governo diz, no entanto, que fatores externos influenciam mais a cotação do dólar e o desempenho da Bolsa do que a situação interna da política e da economia. Recentemente, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, atribuiu a instabilidade no mercado financeiro à situação internacional. Segundo ele, nas últimas semanas tem havido volatilidade maior por causa da perspectiva de aumento da taxa de juros, a partir de 2015, pelo Federal Reserve – Banco Central norte-americano –, e de turbulências internas em vários países.

Para o ministro, o quadro externo, também contribuiu para que o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduzisse para 0,3% a previsão de crescimento do Brasil. Ao comentar as estimativas do FMI, Mantega disse que a queda foi reflexo da estagnação da economia global, principalmente dos países europeus, que interfere no Produto Interno Bruto (PIB) de todo o planeta.

Paciente com suspeita de ebola tem quadro estável

Ebolabrasil

Ministro Arthur Chioro diz que é estável quadro do paciente com suspeita de ebola Elza Fiúza/Agência Brasil

O quadro do paciente com suspeita de ter contraído o vírus ebola é estável. Em coletiva à imprensa no fim da tarde de hoje (10), o ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse que o homem, de 47 anos, que veio da Guiné e está internado no Instituto Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, não teve febre, diarreia ou vômito.

O resultado do exame, confirmando ou descartando a contaminação, deve sair no fim da manhã deste sábado (11). O paciente voltou a afirmar hoje que não teve contato com pessoas infectadas com o vírus. O ministro reafirmou que, mesmo entre as pessoas que mantiveram contato com o paciente, o risco de transmissão é muito baixo, já que ele não apresentou vômitos nem diarreia, fluidos que podem transmitir o vírus.

Além dos dois agentes enviados ontem (9) para Cascavel, no Paraná, onde o caso foi identificado, o ministério incluiu hoje mais três no grupo de coordenação do monitoramento das 64 pessoas que estiveram com o paciente. Apenas os três profissionais de saúde tiveram contato mais direto com ele.

Segundo Chioro, 64% das 889 chamadas recebidas hoje pelo Disque 136 queriam tirar dúvidas relacionadas ao ebola. O ministro reiterou que já foram tomadas medidas de segurança em portos e aeroportos e que não haverá alteração na estratégia.

Chioro anunciou, ainda, que o governo brasileiro enviará para os países afetados pelo vírus alimentos, dez kits com medicamentos, além de insumos para atendimento trimestral de 500 pessoas.

O Ministério da Saúde confirmou ontem a suspeita de um caso de ebola no Brasil. O homem é da Guiné, país onde 1.350 pessoas foram contaminadas e 778 já morreram com a febre hemorrágica.

Inicialmente, o paciente foi atendido em Cascavel. Após a suspeita, ele foi encaminhado para o Instituto Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. Do começo do ano até quarta-feira (8), foram registrados 4.076 casos da doença e 2.316 mortes na Libéria. Em Serra Leoa, 2.950 pessoas foram contaminadas e 930 morreram.

Esta semana, o caso da enfermeira espanhola que cuidou de um paciente com a doença foi o primeiro contágio a ser registrado fora da África Ocidental.

Agência Brasil

Ministra do STF nega pedido para suspender auxílio-moradia para juízes

RosaWeber

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para impedir o pagamento de auxílio-moradia a todos os juízes do país. Nos três mandados de segurança impetrados pela AGU, a ministra entendeu que o instrumento não é adequado para derrubar a liminar do ministro Luiz Fux, que garantiu o benefício. O mérito do pagamento não foi analisado.

Na terça-feira (7), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) regulamentou o pagamento de auxílio-moradia para juízes federais e estaduais. A regulamentação ocorreu depois de uma liminar (decisão provisória) do ministro Luiz Fux. Em setembro, Fux determinou o pagamento do benefício com base na Lei Orgânica da Magistratura. Conforme o Artigo 65, além dos salários, os juízes podem receber vantagens, como ajuda de custo para moradia nas cidades onde não há residência oficial à disposição. 

A liminar é resultado de ações da Associação dos Magistrados Brasileiros e Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho. As entidades alegaram que o benefício não é pago pela Justiça Federal, apesar de ser garantido pela lei.

Após o CNJ, o Conselho Nacional do Ministério Público (CMNP) também regulamentou o benefício para procuradores da república e promotores estaduais.

Conforme a AGU, o pagamento do benefício para juízes federais é ilegal e terá impacto de R$ 350 milhões por ano nas contas públicas.

Especialistas acham improvável que suspeita de ebola se confirme

 

Ebolavirus

Considerando a estabilidade do quadro, no qual se encontra o paciente com suspeita de ebola internado hoje (10) no Instituto Evandro Chagas, especialistas consideram improvável que seja um caso da doença. “Do ponto de vista clínico é improvável que seja ebola, mas o procedimento do Ministério da Saúde está correto em investigar o caso, já que o paciente teve febre e esteve em um país onde está havendo a epidemia”, avaliou o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Érico Arruda, enfatizando que não se pode descartar a possibilidade de ser uma nova versão da doença.

Normalmente,  entre cinco e 21 dias depois da contaminação, os pacientes com o vírus apresentam os sintomas. “Inicialmente, após o contato e a infecção pelo ebola, o principal sintoma é a febre, que pode vir associada a dor no corpo, de cabeça, nos músculos, de garganta e também náuseas, vômitos e diarreia. Conforme o tempo passa, a pessoa vai tendo sangramentos, que vão desde sangramentos cutâneos, oral, intestinal, podendo dessa forma levar o paciente ao óbito”, explicou a infectologista Naira Bicudo.

No caso do homem de 47 anos que chegou da Guiné ao Brasil, o paciente só apresentou febre no 20º dia depois de sair do país de origem, de onde veio ao Brasil como refugiado político. Segundo o ministro da Saúde, Arthur Chioro, o paciente não teve febre, vômito, diarreia e nenhuma outra queixa desde que foi internado.

Para Arruda, é provável que novas suspeitas cheguem ao país, mas na avaliação dele, o sistema de saúde mostrou-se preparado para receber os casos, tanto na comunicação quanto na ação de remover o paciente para o local adequado.

Apesar disso, o especialista defende que o governo brasileiro talvez precise e que tem condições de descentralizar a execução do exame de PCR, que faz o diagnóstico da doença. Ele explica que inativando o vírus, o risco de contaminação pelo material de exame é descartado e assim o diagnóstico pode ser feito mais próximo de onde se encontra o paciente.

Mesmo assim, para Érico Arruda, o controle está adequado. “Por enquanto, o que se tem a fazer é manter a vigilância muito intensa para em casos febris de pessoas que venham dessas áreas [de epidemia], acionar os órgãos competentes, isolar o paciente e o profissional de saúde usar barreira adequadas para a gravidade da doença”.

O resultado confirmando ou descartando o primeiro caso de ebola no Brasil deve sair até o final da manhã deste sábado (11). O paciente foi atendido no dia 9 em Cascavel (PR). Após a suspeita, ele foi encaminhado para o Instituto Evandro Chagas, no Rio de Janeiro na manhã de hoje.

Do começo do ano até quarta-feira (8) foram registrados 4.076 casos da doença, com 2.316 mortes na Libéria, 2.950 contaminações com 930 morreram em Serra Leoa e no país de origem do paciente, a Guiné,  1.350 pessoas foram contaminadas e 778 morreram com a febre hemorrágica.

 

MPF convoca audiência pública para discutir situação do Açude Cedro

 

 

AcudeCedro-1

O Ministério Público Federal (MPF) realizará audiência pública para colher informações sobre a situação de descaso e abandono do Açude Cedro, em Quixadá (CE). O debate, proposto pelo procurador da República Francisco Alexandre de Paiva Forte, será realizado na Câmara Municipal de Vereadores de Quixadá, no dia 10 de outubro, das 9h às 13h.
 
Na audiência, o procurador fará breve exposição sobre a atuação do MPF na proteção do patrimônio cultural e meio ambiente e, posteriormente, apresentará o objeto de inquérito civil que apura a situação do Açude Cedro.
 
A audiência também contará com a participação de representantes do poder público, entidades acadêmicas, associações civis e movimentos sociais organizados convidados. Foram convidados vários órgãos e entidades, como Iphan-CE, Semace, Dnocs, OAB subsecção de Quixadá, Sindicato dos Empregados no Comércio de Quixadá, Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Quixadá, Instituto de Convivência como Semiárido Brasileiro, entre outros.

Recursos hídricos preocupam durante os festejos de São Francisco

CAD8UJ1E

Milhares de fies madrugaram para os festejos. Foto: Helosa Araújo

Uma das preocupações que assola a região de Canindé neste ano é o racionamento de água devido à estiagem. Dessa maneira, um dos pedidos de Frei Amilton aos visitantes da tradicional Festa de São Francisco, que teve início nesta quinta-feira (9), e à população local foi em relação ao cuidado no uso dos recursos hídricos, para evitar uma possível falta de água.

“Nós estamos com uma estiagem grande, que está se prolongando. Graças a Deus a cidade se preparou com poços profundos e preservando a pouca água que temos nos açudes São Mateus e Sousa. Estamos pedindo que o pessoal racione a água, que está limitada. Mas isso não vai acontecer durante a nossa festa”, comenta Frei João Amilton.

O prefeito de Canindé, Celso Crisóstomo, confirma a informação do pároco. De acordo com ele, foram perfurados poços para garantir o fornecimento de água na região. “Estamos, até o momento, com 22 poços profundos injetados. Cada poço está produzindo, em média, 5,8 metros cúbicos por hora, o que dá, no total, 130 metros cúbicos por hora. Além disso, estamos aduzindo outros 72 metros cúbicos por hora do açude na atual circunstância. Estamos fazendo uma melhoria para que o fornecimento passe de 40 para 80 litros de água por segundo, o que vai dar 140 metros cúbicos por hora. Isso quer dizer que vamos ter água suficiente para todo o período da festa”, garante o prefeito.

Obras garantem fornecimento

Celso Crisóstomo conta ainda que obras estão sendo finalizadas para que não se corra o risco de faltar água em Canindé além do período de comemorações a São Francisco. “Temos a adutora do açude General Sampaio, que está 92% pronta. Ela deveria ter começado a funcionar no último dia 4, entretanto, precisamos de alguns produtos de uma única fabricante nacional. Estamos aguardanto a liberação desse material para finalizar as obras. Até o próximo dia 20 ela deve estar funcionando e vai ser possível provir água dessa adutora até dezembro de 2015, caso não chova até lá”, declara.

TJCE implementará auxílio-moradia para todos os juízes conforme determinação do STF

Tjce2O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) concederá ajuda de custo para moradia no valor de R$ 4.377,73 a todos os magistrados que requisitarem o benefício e preencherem os requisitos previstos na Resolução nº 199, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).
Para implantação da ajuda de custo a partir deste mês, o magistrado deve apresentar a solicitação até o próximo dia 15, conforme estabelecido na portaria assinada pelo desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, chefe do Judiciário estadual, publicada no Diário da Justiça Eletrônico desta quinta-feira (09/10).
Os requerimentos protocolados após o dia 15 serão apreciados para implementação a partir do mês de novembro deste ano. De acordo com a portaria, o benefício será pago nos exatos termos do artigo 5º da Resolução nº 199, estabelecendo que “as despesas para o implemento da ajuda de custo para moradia correrão por conta do orçamento de cada Tribunal ou Conselho, gerando a presente Resolução efeitos financeiros a partir de 15 de setembro de 2014”.
O presidente do TJCE, desembargador Gerardo Brígido, manterá entendimento com o governador Cid Gomes sobre a necessidade de suplementação orçamentária. O assunto será levado ao conhecimento dos desembargadores, inclusive sobre a repercussão financeira da medida.
Sobre o impacto financeiro, o desembargador Gerardo Brígido constituiu comissão que terá prazo de cinco dias úteis para apresentar o estudo contendo a disponibilidade financeira. A comissão será formada pelo assessor especial da Presidência, Luis Eduardo de Menezes Lima, pela secretária de Gestão de Pessoas, Vládia Santos Teixeira, e pelo secretário de Finanças, José Joaquim Neto Cisne.
TJCE

Estado Islâmico executa a tiros seis mulheres no Iraque

Ei

 

Entre as vítimas estão duas cirurgiãs, identificadas como Maha Subhan e Lamia Ismail; O Estado Islâmico teria matado a tiros seis mulheres nesta quinta-feira – Foto: AFP / BBCBrasil.com
O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) executou a tiros e por razões desconhecidas seis mulheres, entre elas duas médicas, na cidade de Mossul, no norte de Iraque, informaram nesta quinta-feira à Agência Efe responsáveis locais. O chefe do Comitê de Segurança da província de Ninawa, da qual Mossul é capital, Mohammed Ibrahim al Bayati, denunciou que as mulheres foram assassinadas em um dos quartéis do EI, que são usados habitualmente para atrocidades desse tipo contra todos que se opõem a sua ideologia. Entre as vítimas estão duas cirurgiãs, identificadas como Maha Subhan e Lamia Ismail. Os corpos das seis executadas foram transferidos pelos jihadistas para o Serviço de Medicina Legal de Mossul.

O EI executou dezenas de pessoas nos últimos meses. O último caso que vazou ontem foi o assassinato de uma mulher que foi candidata nas eleições legislativas de abril na cidade de Tal Afar, também na província de Ninawa. Bayati considerou que as execuções do EI são uma represália pelos duros golpes causados pelos bombardeios da coalizão internacional, fazendo com que seus dirigentes militares e religiosos fossem obrigados a deixar seus quartéis em Mossul.Esses bombardeios causaram, nas últimas horas, mais de 200 mortes entre os jihadistas, ao atingir um comboio do EI que circulava em Ninawa, informou à EFE anteriormente a mesma fonte.

AFP

Adesão de mulheres ocidentais ao EI preocupa governos

As jovens são vistas como prêmios por combatentes ávidos para se casar

 

Eimulheres

Foad segura o celular com a imagem da irmã de 15 anos que está na Síria convivendo com jihadistas

Foto: Christian Hartmann / Reuters

Foad, um caminhoneiro francês de origem marroquina, viajou sozinho para a Síria para resgatar sua irmã de 15 anos de um grupo islâmico que, segundo ela, a mantinha como prisioneira. Mas, quando finalmente ficou frente a frente com a irmã, ela não quis ir embora.

Foad está convencido de que sua irmã Nora, que ele descreveu como uma adolescente “que amava filmes da Disney antes de ir para a Síria”, em janeiro, ficou por lá porque foi ameaçada de morte pelo comandante, ou emir, do grupo ao qual ela se uniu.

A ex-estudante colegial está entre dezenas de garotas europeias, muitas delas da mesma idade, que vivem com tais grupos na Síria. É um aspecto do conflito que está começando a preocupar governos europeus, anteriormente mais focados no fluxo de homens jovens que adentravam as tropas do Estado Islâmico e de outros grupos.

Muitas das garotas mais jovens são atraídas com promessas de trabalho humanitário. Já na Síria, elas descobrem seu destino: casamento forçado com um combatente, estrita aderência à lei Islâmica, uma vida sob vigilância e pouca esperança de retornar para casa, de acordo com pais, parentes e especialistas em radicalização.

“Quando ela me viu entrar naquela sala, ela não podia parar de chorar e me segurar. Em um momento, eu disse: ‘então, você vai voltar comigo’” e ela “começou a bater a cabeça na parede dizendo, ‘eu não posso, eu não posso, eu não posso’”, disse Foad, de 37 anos, à Reuters.


Foad, que pediu para que seu nome completo não fosse divulgado para proteger sua família na França, disse que Nora o havia informado que o primeiro local dela foi Aleppo. Ele não quis divulgar o local do segundo encontro, seguindo orientações da polícia francesa, para não revelar detalhes relevantes à investigação.


Foad disse que uma conversa que ele ouviu entre sua irmã e o emir sugeriram que ela fora alertada a ficar. Nora havia repetidamente pedido à família, por telefone, para ser resgatada das mãos dos militantes, os quais chamou de “hipócritas” e “mentirosos”.


Enquanto governos ocidentais têm se concentrado em milhares de voluntários jihadistas homens que foram para a Síria e para o Iraque, autoridades da área de segurança na Europa têm expressado alarme sobre um pequeno, mas estável, fluxo de grupos femininos para os mesmo lugares.



Ocidentais adolescentes são frequentemente observadas por recrutadoras mais velhas, muitas dos quais ficam na Europa e usam mídias sociais, telefonemas e falsas amizades para convencê-las a fazer trabalho humanitário em regiões devastadas pela guerra. Outras precisam de menos convencimento, ansiosas por participar no que acreditam ser uma jihad, ou guerra sagrada.


Embora as mulheres não lutem – mesmo que algumas formem unidades policiais – suas casas são próximas de zonas de combate e expostas a bombardeios da aviões da coalizão montada para combater o Estado Islâmico. Mulheres têm poucas esperanças de escapar caso tenham algum arrependimento.


Foad disse que todo o contato com a irmã foi cortado desde a visita em maio.


“Das jovens que acompanhamos, nenhuma voltou viva para casa”, disse Dounia Bouzar, uma antropóloga francesa encarregada de uma missão para desradicalizar candidatas para a jihad.


AFP via Terra

Filme Sangue Azul vence Festival do Rio

Lirio3O longa-metragem de ficção Sangue Azul, do diretor pernambucano Lírio Ferreira, foi o vencedor da 16ª edição do Festival do Rio e ganhou o Troféu Redentor. O filme recebeu ainda os prêmios de melhor diretor e de melhor ator coadjuvante para Rômulo Braga.

O longa, que foi rodado em Fernando de Noronha, trata de relações amorosas que envolvem a história de Pedro, que aos 10 anos foi separado da irmã, pela mãe, temerosa de uma relação incestuosa entre os dois. O menino é criado pelo ilusionista de circo Kaleb e se transforma em Zolah, o Homem-Bala, interpretado pelo ator Daniel de Oliveira. Já adulto volta à ilha onde morava com a família, e o passado vem à tona.

O prêmio de melhor ator ficou com Matheus Fagundes, que atuou em Ausência, e de melhor atriz foi para Bianca Joy Porte, pela interpretação no filme Prometo Um Dia Deixar Essa Cidade.

A cerimônia de premiação foi ontem (8) à noite, no Armazém da Utopia, zona portuária do Rio de Janeiro, e teve a apresentação dos atores Leandro Hassum e Deborah Secco. Durante a entrega homenagearam o ator e diretor Hugo Carvana, que morreu no último sábado (4), vítima de câncer no pulmão direito.

O ator Othon Bastos também foi homenageado e recebeu o Troféu Especial do Júri pelo conjunto da obra. O baiano, de 81 anos, brincou ao receber a premiação. Disse que, em geral, quando se recebe um prêmio no Brasil a pessoa perde o emprego, porque pensam que ela vai pedir uma fortuna para atuar, e destacou que isso seria ainda mais valorizado, uma vez que ele estava recebendo a homenagem pela obra completa.

Para a diretora do Festival do Rio, Walkíria Barbosa, a venda de mais de 250 mil ingressos para as sessões mostra o sucesso do evento, que reuniu 350 filmes de mais de 60 países, exibidos em 30 cinemas e espaços culturais da cidade. A programação da Première Brasil, que inclui a parte competitiva do festival, teve 69 produções, sendo 41 longas e 28 curtas.

Walkíria considerou que a transferência de parte da programação para o Cinépolis Lagoon, complexo de salas às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio, foi uma decisão acertada. No ano passado, por causa das manifestações na Cinelândia, no centro da cidade, a organização do festival foi obrigada a trocar de última hora parte da programação do tradicional Cinema Odeon, onde costumavam ocorrer a abertura e o encerramento, além da programação da Première Brasil.

Vencedores do Festival do Rio:

Première Brasil

Melhor Longa-Metragem de Ficção – Sangue Azul, de Lírio Ferreira
Melhor Longa-Metragem de Documentário (Doc) – À Queima-Roupa, de Theresa Jessouroun
Melhor Curta-Metragem – Barqueiro, De José Menezes e Lucas Justiniano
Melhor Diretor De Ficção – Lírio Ferreira (Sangue Azul)
Melhor Diretor De Doc – Theresa Jessouroun (À Queima Roupa)

Melhor Atriz – Bianca Joy Porte (Prometo Um Dia Deixar Essa Cidade)
Melhor Ator – Matheus Fagundes (Ausência)
Melhor Atriz Coadjuvante – Fernanda Rocha (O Último Cine Drive-In)
Melhor Ator Coadjuvante – Rômulo Braga (Sangue Azul)
Melhor Fotografia –  André Brandão (Obra)
Melhor Montagem – Luisa Marques (A Vida Privada dos Hipópotamos)
Melhor Roteiro – Murilo Salles (O Fim e os Meios)
Prêmio Especial Do Júri – Ausência, de Chico Teixeira
Prêmio pelo Conjunto da Obra – Othon Bastos

Novos Rumos

Melhor Filme – Castanha, de Davi Pretto
Melhor Curta – Bom Comportamento, de Eva Randolph
Prêmio Especial Do Júri – Deusa Branca, de Alfeu França

Prêmio Fipreci (Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica)

Melhor Longa Ficção: Casa Grande, de Fellipe Gamarano Barbosa
Melhor Longa Doc: Favela Gay, de Rodrigo Felha
Melhor Curta: Max Uber, de André Amparo

Outros Prêmios:

Mostra Geração – Finn, de Frans Weisz

Prêmio Felix – Dedicado ao melhor filme de temática LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) entregues no dia 6:
Melhor Documentário – De Gravata e Unha Vermelha, de Miriam Chnaiderman
Melhor Ficção – Xenia, de Panos H. Koutras
Prêmio Especial do Juri – Toda Terça-Feira, de Sophie Hyde

Poeta Ferreira Gullar é eleito para a Academia Brasileira de Letras

FerreiraO poeta maranhense Ferreira Gullar foi eleito para a cadeira 37 da Academia Brasileira de Letras. Na foto, Gullar com o cineasta Zelito Viana Fernando Frazão/Agência Brasil

Por votação quase unânime, a Academia Brasileira de Letras (ABL) elegeu hoje (9) o poeta Ferreira Gullar para a cadeira 37 da Casa, vazia desde 3 de julho, com a morte do poeta e tradutor Ivan Junqueira. Gullar recebeu 36 dos 37 possíveis e foi eleito em primeiro escrutínio. Um voto foi em branco. Votaram 18 acadêmicos presentes e 18 por cartas.

O maranhense Ferreira Gullar, cujo verdadeiro nome é José de Ribamar Ferreira, nascido em São Luís, em 10 de setembro 1930, é o terceiro poeta a ocupar sucessivamente a cadeira 37. Antes de Ivan Junqueira, ela pertenceu ao pernambucano João Cabral de Melo Neto. A cadeira teve como fundador Silva Ramos, que escolheu como patrono o poeta Tomás Antonio Gonzaga. Seus ocupantes anteriores foram Alcântara Machado, Getúlio Vargas e Assis Chateaubriand.

Nascido em uma família de classe média pobre, Gullar passou a infância entre a escola e a vida de rua, jogando bola e pescando no Rio Bacanga. Aos 18 anos, começou a frequentar os meios literários da capital maranhense. Um ano mais tarde descobriu a poesia moderna, ao ler os poemas de Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira.

Em 1954, Ferreira Gullar lançou A Luta Corporal, livro que o projetou no cenário literário nacional. Os últimos poemas deste livro provocariam o surgimento, na literatura brasileira, da “poesia concreta”, da qual ele foi um dos participantes. Dissidente, passou a integrar um grupo de artistas plásticos e poetas do Rio de Janeiro, denominado neoconcreto.

São expressões da arte neoconcreta as obras de Lygia Clark e Hélio Oiticica, hoje nomes mundialmente conhecidos. Nesse grupo, Gullar levou suas experiências poéticas ao limite da expressão, criando o livro-poema, o poema espacial e, finalmente, o poema enterrado. 

O último é uma sala de subsolo, a que se tem acesso por uma escada. Após penetrar no poema, o visitante se depara com um cubo vermelho. Ao levantar o cubo, encontra outro, verde, e sob este ainda outro, branco, que tem escrito numa das faces a palavra “rejuvenesça”.

Após afastar-se do movimento neoconcreto, Gullar aderiu à luta política revolucionária, nos anos que antecederam e que se seguiram ao golpe militar de 1964.  Membro do Partido Comunista Brasileiro, foi processado e preso na Vila Militar. Mais tarde, teve de abandonar a vida legal. Passou à clandestinidade e, depois, ao exílio.

Durante o exílio em Buenos Aires, escreveu Poema Sujo, poema de quase 100 páginas, avaliado como sua principal obra. Traduzido e publicado em várias línguas e países, Poema Sujo foi determinante para a volta do poeta ao Brasil.

Quando retornou, em 1977, foi preso e torturado. Libertado por pressão internacional, retomou seu trabalho na imprensa do Rio de Janeiro e, como roteirista, na televisão.

O teatro é outro campo de atuação de Ferreira Gullar. Após o golpe militar, ele e um grupo de jovens dramaturgos e atores fundou o Teatro Opinião, que teve importante papel na resistência democrática ao regime autoritário. Nesse período, escreveu, com Oduvaldo Vianna Filho, as peças Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come e A saída? Onde fica a saída? . De volta do exílio, escreveu Um rubi no umbigo, montada pelo Teatro Casa Grande, em 1978.

Em 2002, Ferreira Gullar foi indicado para o Prêmio Nobel de Literatura. Em 2010, recebeu o Prêmio Camões, o mais importante para autores de língua portuguesa. Instituído em 1988 pelos governos do Brasil e de Portugal, o Camões é concedido anualmente a autores que tenham contribuído para o enriquecimento do patrimônio literário e cultural do idioma.

O texto foi alterado às 18h59 para correção de informação: Gular foi eleito com 36 dos 37 votos possíveis, e não 36 dos 47 votos possíveis

Petrobras: ex-diretor diz a juiz que PP, PT e PMDB receberam valor de contratos

BrEm depoimento à Justiça Federal, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que cumpre prisão domiciliar, disse que PP, PT e PMDB eram beneficiados com recursos de contratos superfaturados da estatal.

O depoimento, que faz parte do inquérito de uma das dez ações penais decorrentes da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, ocorreu ontem (8) e está disponível na íntegra no site da Justiça Federal. Durante o interrogatório, o ex-diretor respondeu a perguntas do juiz Sérgio Moro feitas com base em denúncia do Ministério Público Federal (MPF).

Segundo o ex-diretor, empreiteiras repassavam 3% do valor de contratos superfaturados aos três partidos. Em nota, o PT repudiou “com veemência e indignação” as declarações “caluniosas” do ex-diretor. Já o PP informou desconhecer as denúncias. O PMDB, por sua vez, não comentou as acusações alegando que não teve acesso ao depoimento.

O ex-diretor foi preso na Operação Lava Jato, deflagrada em março, que descobriu um esquema de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos de cerca de R$ 10 bilhões.
Ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba e responsável pelas investigações, o ex-diretor confirmou que foi indicado, em 2004, para assumir a diretoria da Petrobras pelo ex-deputado José Janene (PP), que morreu em 2008.

Em 2006, segundo ele, começou a funcionar na estatal um esquema de “cartelização”, em que grandes empreiteiras faziam combinação de preço e incluíam nas propostas, além da previsão de custos e lucros, o percentual que seria repassado aos três partidos.

“Essa cartelização, obviamente, resultava em um ‘delta [alta] preço diferente’”, disse. “E esses 3% eram alocados a agentes políticos. As empresas, previamente, definiam a proposta de preço que iam apresentar [na licitação] e nisso embutiam o preço que, em média, era 3% de ajuste político”, acrescentou.

De acordo com Paulo Roberto Costa, do valor dos contratos superfaturados da Diretoria de Administração, 1% ficava com o PP e 2% iam para o PT. Em diretorias, cujo responsável era indicação petista, o percentual, segundo Costa, era repassado integralmente ao PT. “Outras diretorias, como Gás e Energia e Exploração e Produção também eram do PT. Então, se tinha PT na diretoria de Exploração e Produção e Gás e Energia e na área de Serviço, o comentário dentro da companhia era que, nesse caso, os 3% ficavam diretamente para o PT porque não tinha participação [de outros partidos].”

Em relação ao PMDB, o ex-diretor afirmou que o partido era beneficiado com contratos firmados pela Diretoria Internacional, cujo diretor era indicação de um político peemedebista. “Dentro do PT, a ligação que o diretor de Serviço tinha era com o tesoureiro à época do PT, o senhor João Vaccari [Neto]. No PMDB, a ligação na Diretoria Internacional, o nome que fazia essa articulação toda, se chama Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano”, relatou.

De acordo com Costa, Janene era responsável pelo esquema em relação ao PP. Depois da morte do ex-parlamentar, o esquema no partido passou a ser controlado pelo doleiro Alberto Youssef, que também foi preso pela Polícia Federal.

Paulo Roberto Costa assumiu que ficava com parte do que era repassado ao PP. Ele admitiu que chegou a receber, de uma só vez, R$ 500 mil do presidente da Transpetro, Sergio Machado. “Recebi uma parcela da Transpetro [subsidiária da Petrobras], se não me engano, foi R$ 500 mil. Quem pagou foi o presidente Sergio Machado“. Segundo ele, a propina foi paga em 2009 ou 2010, em decorrência da contratação de navios cujo parecer precisava do aval da Diretoria de Abastecimento.

À Justiça, o ex-diretor disse que as empresas Odebrecht, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez, Iesa, Engevix, Mendes Júnior, UTC Engenharia, Queiroz Galvão e Galvão Engenharia participavam do esquema de superfaturamento de contratos firmados com a Petrobras e repasse de propina aos partidos.

Paulo Roberto Costa aceitou proposta do MPF de reduzir a pena em troca de revelar informações de como funcionava o esquema, chamada delação premiada. No acordo, o ex-diretor ainda se comprometeu a devolver aos cofres públicos recursos ganhos por meio das fraudes. O depoimento de ontem não está relacionado a esse acordo.

Em nota, a Petrobras informou que está acompanhando e colaborando com as investigações. “A Petrobras reforça, ainda, que está sendo oficialmente reconhecida por tais autoridades como vítima nesse processo de apuração. Por fim, a Petrobras reitera enfaticamente que manterá seu empenho em continuar colaborando com as autoridades para a elucidação dos fatos”.

O presidente da Transpetro, Sergio Machado, negou “com veemência” a acusação de que teria repassado propina a Paulo Roberto Costa e prometeu tomar providências “cabíveis, inclusive judiciais“, contra o ex-diretor. “As acusações são mentirosas e absurdas”, disse Machado em nota.

A Agência Brasil está em contato com as empresas a fim de obter o posicionamento delas sobre as declarações do ex-diretor.

 

*Colaborou Iolando Lourenço

Concorrência desleal preocupa setor da moda nacional

 A concorrência desleal de produtos importados de países que exploram a Modelistas(1)mão de obra de baixa remuneração é uma das preocupações do setor brasileiro de moda, disse hoje (9) Hildegard Angel, coordenadora do Comitê Zuzu Angel de Moda do Conselho Empresarial de Cultura da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ). Ela abriu o seminário promovido pela ACRJ para debater os problemas enfrentados pela cadeia produtiva da moda nacional, cujo faturamento atingiu R$ 140 bilhões em 2012 e colocou o Brasil na oitiva posição do ranking mundial.

Hildegard abordou o papel da moda como impulsionador do desenvolvimento econômico do país, com destaque para as exportações de moda do estado do Rio de Janeiro. Ela sugeriu o estabelecimento de políticas que defendam a mão de obra e a indústria nacional e que “privilegiem o setor produtivo e não só o setor financeiro”. Para a coordenadora, a política que salva a produção nacional é a dos juros mais baixos. “Uma maneira que nós temos de manter a nossa indústria bem é uma política que privilegia com juros baixos o setor produtivo”, disse, em entrevista à Agência Brasil. Além disso, sugeriu que o governo deve estar atento a políticas  que estabeleçam o  livre comércio com terceiros países, sem pagar impostos,  “pois tudo isso derruba a indústria brasileira”.

As exportações de moda do estado do Rio de Janeiro bateram um recorde histórico no ano passado  atingindo 15% de participação  nas vendas externas totais brasileiras de setor,  mostrando também um preço médio elevado de exportação. Nos últimos cinco anos findos em 2013,  a especialista em comércio exterior do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Cláudia Teixeira, disse à Agência Brasil que  o valor médio de exportação de moda fluminense alcançou US$ 73 o quilo, o que representa o preço médio mais  elevado entre os principais exportadores do Brasil.

No mesmo período, o preço médio em São Paulo e Santa Catarina foi, respectivamente, US$ 50 e US$ 33 o quilo. No Brasil, o valor  médio alcançou US$ 43 o quilo. “Isso demonstra que a moda do Rio de Janeiro é diferenciada e exporta para países que são referências mundiais de moda e têm altos padrões de exigência, como os Estados Unidos, a França, Itália, que são destinos importantes da moda do estado do Rio. Esses países passaram, nos últimos anos, a comprar um produto de muito maior valor agregado, disse Cláudia.

O preço médio da confecção vendida para a França, por exemplo, subiu de US$ 51 o quilo, em 2009, para US$ 86 o quilo, no ano passado. “Foram 67% de valorização”. Para os Estados Unidos, o crescimento foi ainda maior. Passou de US$ 58 o quilo, em 2009, para US$ 123 o quilo, em 2013. Além disso, o mercado norte-americano constitui atualmente  o principal destino da moda fluminense, participando com 31% das exportações gerais do estado.

Cláudia observou que, em 2013,  dois países africanos se destacaram entre os maiores compradores da moda do Rio de Janeiro: Angola e Namíbia. Eles apareceram em segundo e terceiro lugares. Para a Namíbia, a venda específica de uniformes  elevou as exportações de produtos de confecção para o país em 362%. Já para Angola, embora a exportação mostre um preço médio menor  (US$ 15 o quilo), ele é compensado pela quantidade de produto embarcado, em especial moda íntima. “Se você não considerar as exportações para Angola,  o preço médio da moda no estado sobe para US$ 103 o quilo”, disse Cláudia Teixeira.

A especialista do CIN ressaltou que, por enquanto, não há indicações de impactos negativos do dólar sobre as exportações fluminenses de moda. “O estado continua registrando aumento da exportação de moda. O Rio tem sido estável nesse sentido, ao longo dos anos, ao contrário das exportações brasileiras”.

Do mesmo modo, informou que não existe temor em relação à concorrência de países como a China, uma vez que os produtos do estado se diferenciam por fatores como criatividade,  design e marca, o que torna difícil a competição no mesmo nicho de mercado de produtos de baixo valor agregado. “É difícil para nós ver uma perda de mercado, porque a gente tem aumentado as exportações”. Admitiu, entretanto, que no mercado interno, o setor de confecções e moda enfrenta concorrência de produtos importados de menor valor.

Açude seco aumenta procura por poços

PocosJá são 16 mil poços instalados. Pela lei, somente podem ser perfurados em áreas públicas e que passem por uma avaliação geofísica

FOTO: HONÓRIO BARBOSA Fortaleza. O recrudescimento das reservas hídricas no Estado tem sido atenuado com a perfuração de poços profundos. Mesmo assim, há uma demanda que não para de crescer e as dificuldades vêm sendo encontradas tanto pela água de má qualidade, ou salobra, ou porque boa parte das áreas requeridas pertencem a particulares.

O assunto foi debatido na reunião do Comitê Integrado de Combate à Seca, que aconteceu extraordinariamente ontem e não na segunda-feira, por conta das eleições de domingo passado. Dos 30 municípios cearenses que vivem tempos de racionamento de água, fornecida pela Companhia de Águas e Esgotos do Ceará (Cagece), há a expectativa de que dois normalizem o fornecimento para as populações, que são Quiterianópolis, no Sertão de Crateús, e Alcântara, na Zona Norte. No entanto, a expectativa é que novas cidades possam também ter a oferta restringida, em decor-rência do agravamento da seca.

O titular adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), Antônio Amorim, disse que já são 16 mil poços instalados no Interior do Estado. Por conta de força de lei, novos poços somente podem ser perfurados em áreas públicas, ou doadas por particulares, e que passe por uma avaliação geofísica. Com isso, houve uma retração, que chegou a 100 pedidos mensais. “As pessoas estavam nos solicitando poços como se pede água a Deus”, disse o secretário.

O gerente de saneamento rural da Cagece, e representante do órgão junto ao Comitê Integrado, Hélder Cortez, informou que há particularidades em regiões que dificultam a abertura de novos poços. No caso de Crateús, o problema recorrente tem sido a apresentação de subsolos impróprios. Com isso, optou-se para a construção de adutora que captasse água do Açude Araras, a 160 quilômetros.

Já no Maciço do Baturité, onde é inviável a construção de reservatórios em cidades serranas, o maior obstáculo é a ausência de terrenos públicos. Os particulares estariam sendo irredutíveis na cessão das áreas, o que poderá resultar em ações judiciais requerendo a desapropriação das áreas propícias para os poços, como afirmou Hélder.

Na reunião da próxima segunda-feira, haverá um reavaliação da Operação Pipa, tanto na zona rural, quanto nos perímetros urbanos, bem como os esforços para construção de adutoras e poços profundos.

Mais informações:
Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA)
Av. Bezerra de Menezes, Nº 1820, São Gerardo – Fortaleza
Telefone: (85) 3101.8002

Marcus Peixoto
Repórter

Alunos denunciam mal cheiro na Faculdade Leão Sampaio por falha na estação de esgotos

 

 
20140919-0003
Vazamento na estação de esgoto escorre pela rua causando mal cheiro
Alunos do Curso de Direito da Faculdade Leão Sampaio, no campus Lagoa Seca, denunciam para este blog, o que eles chama de descaso daquela instituição de ensino superior. É que a estação de tratamento de esgotos da faculdade está há dias despejanto degetos à céu aberto na rua provocando fedentina insuportável até mesmo para os alunos em sala de aula.
A situação tem incomodado até pequenos comerciantes que vendem lanches nas proximidades da faculdade porque os clientes desapareceram, uma vez que não conseguem se alimentar por conta do forte mal cheiro no local.
De acordo com alunos, as águas que transbordam o esgoto saem descendo pela rua e vai até as proximidades de um hotel. Apesar da queixa já ter sido encaminhada por várias vezes à direção da faculdade, nenhuma providência foi tomada até o momento.

Crato sedia a VIII Expofam a partir desta sexta-feira

Crato3A oitava edição da Exposição de Produtos da Economia Solidária de Base Familiar do Cariri (Expofam)), começa nesta sexta-feira (10), no Crato. No evento ocorre também a Feira Caririense de Economia Solidária e vai até o próximo domingo, dia 12 de outubro.
A exposição é uma promoção do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, Orgânicos e Ecológicos do Cariri (SINTTROEC). Durante  três dias serão realizados seminários, oficinas, rodas de conversa, palestras e apresentações culturais.
A exposição tem como objetivo disseminar e apoiar a economia solidária na Região do Cariri, no intuito de fortalecer suas organizações, dar visibilidade e afirmá-la como um modelo de desenvolvimento sustentável.
As feiras de economia solidária constituem-se em processos organizativos do movimento de economia solidária, realizando de forma participativa, coletiva e autogestionária, desde a elaboração do projeto inicial do evento até a sua avaliação.

Com informações da Assessoria de Impnresa do Crato

Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

abril 2015
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2014

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2015 Chapada do Araripe - -