Fiesp e sindicatos criticam elevação da taxa Selic

fiesp

Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou na quinta-feira a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, para 11,75% ao ano

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) criticaram a elevação da taxa básica de juros (Selic), anunciada na quinta-feira, pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC).

Pela segunda vez seguida, o BC reajustou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou na quinta-feira a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, para 11,75% ao ano. O órgão aumentou o ritmo do aperto monetário. Na reunião anterior, no fim de outubro, a taxa tinha sido reajustada em 0,25 ponto.

"Mais uma vez, o Banco Central cedeu à chantagem insaciável dos rentistas e especuladores do mercado financeiro, os únicos que ganham, e muito, com esse segundo aumento consecutivo da Selic. Essa nova elevação vai travar ainda mais o ritmo de crescimento econômico, na contramão do desenvolvimento com mais empregos e distribuição de renda", disse, em nota, a CUT.

A Força Sindical também criticou a decisão do Copom. A central ressaltou que a medida irá beneficiar especuladores. “Ao subir os juros, o governo dá um presentão de Natal aos especuladores. O governo insiste em editar medidas de aperto monetário em um País que está com a atividade econômica estagnada e com uma indústria que vem acumulando resultados negativos mês após mês. Estas políticas inflacionárias mal orientadas deprimem ainda mais a economia, em vez de fazê-la crescer”.

A Fiesp destacou que a indústria de transformação e os investimentos devem encerrar o ano com queda em torno de 3,5% e 7,0%, respectivamente. “Ao utilizar apenas a taxa de juros como instrumento de controle da inflação, o governo erra e derrubará ainda mais a atividade econômica, que já se encontra anêmica”, disse, em comunicado.

 

Terra

Depósitos na caderneta de poupança somaram R$ 139,2 bilhões,em novembro

polpanca

Os brasileiros depositaram R$ 2,534 bilhões a mais do que retiraram da caderneta de poupança em novembro.

Brasília – Os brasileiros depositaram R$ 2,534 bilhões a mais do que retiraram da caderneta de poupança em novembro. A captação é a menor para o mês, desde novembro de 2011, quando o volume ficou em R$ 30,6 milhões.

No mês passado, os depósitos na caderneta somaram R$ 139,2 bilhões, enquanto os saques chegaram a R$ 136,7 bilhões. O valor total nas contas passou de R$ 647,5 bilhões, em outubro, para R$ 653,7 bilhões, em novembro. O volume dos rendimentos creditados nas cadernetas dos investidores alcançou R$ 3,6 bilhões.

Do saldo das cadernetas de poupança em novembro, R$ 514,7 bilhões pertencem ao Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos e R$ 138,9 bilhões à poupança rural.

Pela regra atual, quando a taxa Selic é maior que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% ao mês (6,17% ao ano) mais a Taxa Referencial (TR), que é variável. Essa fórmula está em vigor desde agosto do ano passado, quando a Selic foi reajustada para 9% ao ano. Quando os juros básicos da economia estão iguais ou inferiores a 8,5% ao ano, a caderneta rende 70% da taxa Selic mais a TR.

A fórmula só vale para o dinheiro depositado na poupança a partir de 4 de maio de 2012. Para os depósitos anteriores, o rendimento segue a regra antiga, de 0,5% ao mês mais a TR. Os demais direitos de quem aplica na caderneta foram mantidos, como a isenção de taxa de administração e de impostos.

Da Redação, com agência

portugaldigital.com.br

Governo fixa em R$ 66,3 bi meta fiscal para 2015 e vê alta de 0,8% para PIB

Expectativa anterior de crescimento do PIB de 2015 era de 2%.
Superávit fiscal equivale a 1,2% do PIB, valor anunciado por Joaquim Levy.

PIB

Documento enviado pelo governo nesta quinta-feira (4) ao Congresso Nacional revisou para baixo a estimativa de crescimento da economia brasileira em 2015, de 2% para 0,8%, e fixou em R$ 66,3 bilhões a meta de superávit primário – a economia feita para pagar juros da dívida pública e tentar manter a sua trajetória de queda – do setor público.

A revisão foi feita pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, em atualização da proposta de meta de resultado primário, do projeto de lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO).

"Essa atualização decorre da mudança do cenário macroeconômico ocorrida após o envio do PLDO, em abril deste ano, e das novas metas anunciadas para o período 2015 a 2017", informou o governo federal por meio de nota à imprensa.

PIB menor
Segundo o governo, com a redução da estimativa de alta do PIB de 2015, ela passou a ficar em linha com a previsão do mercado financeiro. No mês passado, a equipe econômica estimava uma alta de 2% para o Produto Interno Bruto (PIB) no próximo anoe, nesta quinta-feira, baixou a expectativa para um crescimento de 0,8% em 2015.

Para 2016 e 2017, respectivamente, a previsão do relatório é de uma alta de 2% e de 2,3% para o crescimento da economia brasileira.

"As estimativas para crescimento do PIB e inflação, e demais parâmetros para os próximos anos, utilizados para a atualização de proposta de meta baseiam-se nas projeções de mercado, apuradas pelo relatório Focus do Banco Central", informou o Ministério do Planejamento.

Meta fiscal
O governo informou ainda que a meta para o setor público consolidado, para 2015, foi fixada em R$ 66,3 bilhões – já considerando um abatimento de R$ 28,7 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Desse montante, acrescentou o Ministério do Planejamento, R$ 55,3 bilhões correspondem à meta para o governo e R$ 11 bilhões são uma estimativa para estados e municípios.

"Caso os Estados e Municípios não atinjam a meta estimada, o Governo Federal irá compensar a eventual diferença", acrescentou o Ministério do Planejamento.

A meta de R$ 66,3 bilhões corresponde a 1,2% do PIB projetado para 2015, conforme anunciou o mininistro indicado da Fazenda, Joaquim Levy, na semana passada, dos quais 1% do PIB referem-se ao esforço do governo e 0,2% ao superávit primário dos estados e municípios.

Também foi confirmada a meta de superávit primário de 2% do PIB para 2016 e para 2017. "Alcançar essa meta será fundamental para o aumento da confiança na economia brasileira", declarou Levy a jornalistas no Palácio do Planalto na última semana.

Contas públicas neste ano e ajuste fiscal
Nos dez primeiros meses deste ano, as contas do setor público registraram um déficit primário – receitas ficaram abaixo das despesas, mesmo sem contar juros da dívida – de R$ 11,55 bilhões, segundo números divulgados pelo BC. Foi a primeira vez desde o início da série histórica do BC (em 2002 para anos fechados), que as contas do setor público registraram um déficit nos dez primeiros meses de um ano.

Dado de 2014 é a previsão do Ministério do Planejamento

Para ajustar as contas públicas no próximo ano, e registrar o superávit primário prometido, economistas avaliam que o governo federal poderá elevar tributos e cortar benefícios.Na semana passada, Joaquim Levy, futuro ministro da Fazenda, declarou que as medidas necessárias para o equilíbrio das contas públicas serão tomadas.

"Como a gente falou, serão tomadas com análise e segurança. Eu acho que o Brasil tem mecanismos capazes disso. É um trabalho que envolve não só o governo federal, mas acho que toda a federação, não só o Poder Executivo, mas todos os poderes. É um trabalho importante pois é o que garante condições de crescimento", declarou Levy na ocasião.

Dívida bruta em queda a partir de 2016
O governo informou ainda que o cenário projetado de crescimento real do PIB para os próximos anos – juntamente com as metas de superávit primário do setor público consolidado, equivalentes a 1,2% do PIB em 2015 e 2% do PIB em 2016 e 2017 – permite que a dívida bruta projetada do governo geral e a dívida líquida do setor público iniciem uma trajetória de declínio a partir de 2016.

A previsão do governo é de que a dívida bruta, que somou 62% do PIB em outubro deste ano, avance para 64,1% do PIB no fechamento de 2015, recuando para 63,3% do PIB no fim de 2016 e para 62,5% do PIB em 2017. No caso da dívida líquida do setor público, que considera os ativos do país, como as reservas internacionais, a estimativa é de 37,4% do PIB no fim de 2015 e 2016, passando para 37,1% do PIB em 2017.

O ministro indicado da Fazenda informou, na semana passada, ao ser confirmado para o cargo, que o objetivo imediato do governo e do Ministério da Fazenda era estabelecer uma meta de superávit primário para os três proximos anos que contemplasse a "estabilização e declínio da dívida pública".

Alexandro MartelloDo G1, em Brasília

Ex-gerente de banco no Ceará é condenado a 630 anos de prisão por esquema de fraude

cadeia4

Trinta clientes foram prejudicados; gerente-geral do banco e funcionária da Prefeitura também são condenados a mais de 50 anos de reclusão

A Justiça condenou em primeira instância três pessoas envolvidas em um esquema de fraude no Banco do Brasil, em Acopiara. O chefe do grupo, Cleone César Bezerra Piancó, que era ex-gerente de serviços da instituição na cidade, foi condenado a 630 anos e 29 dias. O ex-gerente-geral, Deusimar Alves, e a ex-servidora da Prefeitura do município, Antônia Marlúcia, tiveram condenações de 92 anos e nove meses e 106 anos e dois meses de prisão, respectivamente. A decisão é do juiz David Fortuna da Mata, da 2ª Vara da Comarca de Acopiara, e foi proferida na última quarta-feira, 3.

De acordo com o processo, 18 funcionários do banco e servidores públicos municipais estariam subtraindo valores de correntistas, bem como contraindo empréstimos exorbitantes mediante a manipulação de senhas e cartões de 30 clientes. A investigação teve início no fim de dezembro de 2013.

O Ministério Público do Ceará (MP-CE) denunciou o grupo por peculato eletrônico, falsidade ideológica, lavagem de capitais e formação de quadrilha. Os envolvidos alegaram insuficiência de provas, obtidas por meio ilícito, sem autorização judicial, e pediram a improcedência da ação.

Ao julgar o caso, o juiz David Fortuna condenou o trio e absolveu os outros 15 réus. O magistrado manteve a prisão preventiva de Cleone César, e negou o direito de apelar em liberdade, “em face da periculosidade do réu e do risco concreto de reiteração delitiva, bem como para assegurar a aplicação da lei penal”. Deusimar e Marlúcia tiveram o pedido de responder em liberdade atendido.

Além disso, os três terão de ressarcir as vítimas pelos prejuízos. Os valores serão apurados em fase de liquidação da sentença. Conforme divulgou O POVO Online, o golpe teve um valor de cerca de R$ 3 milhões.

Investigação

Segundo o delegado Luiz Gonzaga, titular da Delegacia Municipal de Acopiara, o inquérito instaurado da Polícia Civil durou cerca de 40 dias. A investigação foi enviada para o Ministério Público e, em seguida, o órgão denunciou o esquema.

"No começo, uma vítima isolada formulou um boletim de ocorrência. Depois, várias vítimas foram surgindo", explica o delegado. A Polícia deu início a investigação no fim de dezembro de 2012, relacionando o modo como a quadrilha operava. Conforme o inquérito, as fraudes teriam começado em 2011.

Segundo o titular, a quadrilha agia de diversas maneiras. A movimentação irregular das contas de clientes do Banco do Brasil era a principal delas. "Ele (Cleone) fazia um empréstimo fraudulento na conta dos clientes. Ele também pegava os nomes de funcionários públicos, que às vezes nem eram, e fazia empréstimo na conta dessas pessoas", conta Luiz.

O dinheiro do empréstimo ficava com Cleone, segundo o delegado. A princípio, as vítimas não identificavam a fraude, pois a quantia era reposta da conta de uma vítima para outra, e assim, sucessivamente. "Era a chamada cruzeta bancária. Tira do cliente A para o B, do B para o C, do E para o F, e por aí vai", diz Gonzaga.

A participação de Marlúcia ocorria por conta da falsificação de documentos de funcionários da Prefeitura, que eram passados para Cleone, de acordo com o delegado.

"Muitos empréstimos (do esquema) foram feitos em base nos documentos da Prefeitura. Esses documentos saíam das mãos dela. Ela era do Recursos Humanos (RH)", explica ele. Os documentos fraudados aumentavam a quantia que o funcionário ganhava – isso resultava no aumento do limite de empréstimo – que tornava possível a ação da quadrilha.

De acordo com Luiz Gonzaga, Deusimar Cavalcante sabia do esquema e não fez nada. "O gerente geral tinha todo mundo como subordinado. Não dá para acreditar que ele não sabia. Em um dia, houve a movimentação de R$ 400 mil, e ninguém dá conta disso? Acopiara é uma cidade pequena, uma movimentação dessa chama a atenção. Deusimar foi omisso".

O delegado afirma que o esquema chegou a movimentar conta de pessoas mortas. Conforme o titular da Delegacia do município, o ex-gerente de serviços da instituição não tirava férias para não comprometer o esquema. Apenas, quando ele se ausentou, foi que a ação fraudulenta acabou descoberta. "Cleone foi fazer uma fuga e sofreu um acidente de automóvel. Quando ele se acidentou e ficou fora da agência, as cobranças começaram a chegar aos clientes, como SPC e Serasa".

Segundo o delegado, em dezembro de 2012, Cleone foi homenageado pela Câmara Municipal como o melhor funcionário de Banco de Acopiara. Em janeiro de 2013, a Polícia o prendeu e, em seguida, Deusimar e Marlúcia foram presos.
Vítima mais afetada teve prejuízo de mais de R$ 1 mi
Um agropecuário, atualmente com 82 anos, foi vítima da quadrilha. Segundo o advogado da vítima, Renato Mendonça, o idoso mantinha no banco uma conta corrente e uma conta poupança, mas só depositava dinheiro na poupança. O chefe do esquema pegava o dinheiro e forjava extratos falsos, enganando a vítima. Quando Cleone se ausentou da agência, o agropecuário descobriu a farsa.

"Em virtude da confiança, ele mandava cerca de R$ 50 mil para o Cleone, quando verificava o saldo, via a quantia acumulada. Assim, ia confiando. Todo final de ano, o Banco mandava o extrato para os clientes. O Cleone sumia com esse documento e forjava um documento com timbre do Banco, e o cliente recebia o extrato falso. Quando ele (a vítima) puxou o saldo verdadeiro não tinha quase nada", conta o advogado.

Além do agropecuário, Renato também defende outras vítimas do caso. Segundo ele, o idoso teve um prejuízo estipulado em torno de R$ 1 milhão e 500 mil, mas já foi restituído em R$ 800 mil.

Redação O POVO Online

11ª Edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará começa no sábado

Evento fará um tributo ao contista José Maria Moreira Campos.
Bienal ocorre no Centro de Eventos do Ceará.

bienal_do_livro_ceara

Moreira Campos será homenageado na Bienal 2014
(Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

A 11ª Edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará começa no sábado (6), no Centro de Eventos do Ceará. Com o tema “Fortaleza de Moreira Campos", a Bienal do Livro do Ceará fará um tributo ao contista José Maria Moreira Campos (1914-1994), considerado um dos mais representativos escritores cearenses, que fez 100 anos de nascimento em 2014. O outro grande homenageado da Bienal do Livro e que se fará presente ao evento é o escritor amazonense Milton Hatoum, um dos mais premiados e traduzidos escritores brasileiros.

O acesso para o evento e todas as atividades culturais realizadas durante os nove dias de bienal será gratuito. Na noite de abertura, a partir das 19h30, o público poderá conferir a apresentação dos músicos e pesquisadores José Miguel Wisnik e Luiz Tatit . A organização estima um público de 600 mil visitantes ao longo do evento. O horário de funcionamento será das 9h às 22h.

Ainda no sábado, a área denominada Parque da Criança terá atividade durante todo o dia, bem como a área destinada à Juventude Fantástica, com bate-papos e o dia todo dedicado a jogos de RPG. Já à noite, o palco principal receberá a leitura do conto “O Preso”, de Moreira Campos, por Dôra Guimarães, e a conferência "O Autor Modernista", por Milton Hatoum.

A programação da Bienal Internacional do Livro 2014 está ancorada em quatro eixos principais: Infantil, Juventude, Homenagens a Moreira Campos e Feira de Livros.

Serviço
11ª Bienal Internacional do Livro do Ceará
Data: 6 a 14 de dezembro de 2014
Local: Centro de Eventos do Ceará – Fortaleza (CE)
Horário de visitação: de 9h às 22h
Entrada gratuita

 

Do G1 CE

Mulheres são 70% das vítimas de tráfico de pessoas no mundo

 

trafico-de-pessoas

Uma em cada três vítimas de tráfico de pessoas é criança, sendo que duas delas são meninas.

Do conjunto de vítimas desse tipo de crime, praticado em pelo menos 152 países de origem e 124 países de destino, 70% são mulheres.

Os números são do Relatório Global 2014 sobre Tráfico de Pessoas, divulgado nesta quinta-feira pelo Escritório das Unodc (Nações Unidas sobre Drogas e Crime).

De acordo com o relatório, até o momento foram identificado mais de 510 fluxos de tráfico ao redor do planeta. O tráfico de crianças aumentou 5% na comparação com o período entre 2007 e 2010. Em algumas regiões, como África e Oriente Médio, as crianças são as maiores vítimas do tráfico de pessoas. No Continente Africano e no Oriente Médio, elas representam 62% das vítimas.

O tráfico para trabalhos forçados, que abrange, entre outros, setores como o industrial, o de trabalho doméstico e a produção têxtil, tem “aumentado continuamente” nos últimos cinco anos.

Nesse grupo, as mulheres correspondem a 35% das vítimas.Ainda segundo o documento do Unodc, os motivos variam em função da região.

Na Europa e na Ásia Central, a maioria das vítimas é traficada para exploração sexual, enquanto na Ásia Ocidental e no Pacifico a motivação é a prestação de trabalho forçado.

No caso das Américas, foram detectados casos de exploração sexual e de trabalho forçado em igual medida.

Apesar de a maioria dos fluxos ser interregional, 60% das vítimas cruzaram pelo menos uma fronteira nacional. Outra constatação do relatório é que 72% dos traficantes condenados são homens com origem no país onde praticaram os crimes.

No entanto, ressalta o Unodc, a impunidade continua sendo um “problema sério”, uma vez que 40% dos países registraram “apenas alguma ou nenhuma condenação”, não havendo ao longo dos últimos dez anos “aumento perceptível” na resposta da justiça global a essa prática criminosa.

“Reduzir a vulnerabilidade, a exemplo do que tem sido feito no Brasil, é um bom começo, mas ao mesmo tempo é necessário que, além de reduzir miséria e pobreza, sejam apresentadas medidas legislativas mais abrangentes”, disse o coordenador do Sistema das Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek.

Para o Unodc, é preciso que os países adotem e se comprometam a implementar as medidas previstas pela Convenção de Palermo, promovida pelas Nações Unidas em 2000, mas que entrou em vigor em 2003.

As recomendações são focadas basicamente em três frentes de combate: persecução, visando à punição de tal prática, proteção para as vitimas e prevenção.

“No caso do Brasil, o que falta é tipificar de forma mais adequada o crime, o que acaba resultando em penas mais brandas para quem o pratica”, disse o representante do Unodc no Brasil, Rafael Franzini.

“Apesar de, desde 2006, a legislação brasileira ter avançado e incluído também, ao lado das mulheres, homens e crianças como vítimas, falta ainda classificar como crime de tráfico de pessoas as práticas envolvendo trabalho forçado e os feitos com o objetivo de fazer a remoção de órgãos”, informou.

Segundo o Unodc, o crescimento econômico brasileiro fez com que o país passasse a ser, além de origem, destino de vítimas de tráfico de pessoas. Das 241 pessoas indiciadas por esse crime entre 2010 e 2012, 97 foram processadas e 33 condenadas.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, entre 2005 e 2012, 483 pessoas foram vítimas dessa prática. E, de acordo com o Unodc, as policiais rodoviários contabilizaram 547 vítimas de trafico de pessoas para fins de trabalho escravo e exploração sexual em 2012.

Nomeada embaixadora da Boa Vontade da Campanha Coração Azul contra o Tráfico de Pessoas, a cantora Ivete Sangalo considera a denúncia a “forma mais eficaz” de combater tráfico humano. “Por meio da minha música e popularidade, sou instrumento e panfleto dessas ações.

Nos shows consigo levar o conhecimento desses fatos a um grande número de pessoas. Precisamos estimular as pessoas a denunciar essa prática porque, definitivamente, a informação não apenas esclarece as pessoas, como também esclarece o crime”, afirmou a cantora.

Agência Brasil

Desembargador diz que é difícil punir penalmente empresas corruptoras

lavagemdinheiro
As grandes empresas envolvidas em crimes de lavagem de dinheiro, suborno e caixa dois dificilmente respondem a ações penais. Na maioria dos casos, são feitos acordos para pagamento de multas. A afirmação é de Artur Gueiros, procurador regional da República no Rio de Janeiro, que participou hoje (4) do 1º Seminário Nacional Sobre Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro, no Rio, com palestra sobre o tema Compliance Criminal: Atribuição de Responsabilidade Individual nos Crimes Empresariais.

Segundo ele, os instrumentos de compliance, que são procedimentos para assegurar o cumprimento das normas reguladoras de determinado setor, são recentes e surgiram da dificuldade dos governos para regular o setor econômico.“Compliance é uma ideia nova. Surgiu há dez anos e o criminal há cinco anos. O Estado não tinha como dar conta desses segmentos econômicos. Então, concedeu autorização para que as empresas se autorregulassem, de acordo com regras dos governos. É um meio termo entre autonomia completa e regulação pelo governo, que permite às empresas investigar e punir seus funcionários. Nos anos 80, parecia uma ideia utópica, mas hoje é realidade”, salientou.

Gueiros citou o histórico das investigações a empresas, iniciadas com a descoberta do criminalista norte-americano Edwin Sutherland, na década de 1930, que as empresas também cometiam crimes. Antes, eles associados apenas às condições de pobreza, o que levou à criação da Teoria da Associação Diferencial e do crime de colarinho branco.

De acordo com o procurador, normas recentes, como as leis da Lavagem de Dinheiro (12.683, de 2012) e Anticorrupção (12.846, de 2013), que permite o acordo de leniência, para o infrator colaborar com as investigações em troca de benefícios, modernizaram a legislação brasileira e permitem que grandes empresas sejam punidas. Salientou que continua difícil chegar à responsabilização individual por crimes cometidos por empresas.

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), responsável pela Operação Lava Jato, também participou do seminário, com a palestra Elemento Subjetivo no Crime de Lavagem: Cegueira Deliberada. Sem especificar casos, ele falou das teorias jurídicas de dolo e dolo eventual, que têm condenado envolvidos em casos de lavagem de dinheiro, mesmo com réus alegando não ter conhecimento da origem ilícita do dinheiro.

“O dolo eventual pode ser entendido como a pessoa ter elevada probabilidade de conhecimentos da atividade criminosa, persistir na conduta delitiva, mesmo tendo conhecimento da origem criminosa, e a possibilidade de aprofundar o conhecimento sobre a atividade delitiva”, ressaltou Moro.

O juiz Sérgio Moro não falou com a imprensa. Alegou não ter possibilidade legal de dar entrevistas sobre casos em curso, como a Operação Lava Jato.

Agência Brasil

Ramificação da Al-Qaeda ameaça refém americano

 

refem

 

Uma ramificação da Al-Qaeda no Iêmen ameaçou um refém americano sequestrado há mais de um ano e deu a Washington três dias para atender demandas não especificadas em um novo vídeo divulgado nesta quinta-feira.

O refém, identificado como Luke Somers, de 33 anos, é um fotojornalista americano nascido na Grã-Bretanha. Ele foi apresentado pela primeira vez no vídeo postado na conta do Twitter da ramificação da Al-Qaeda. No vídeo de 3 minutos, Somers dá uma breve declaração em inglês, em que pede ajuda. "Basicamente eu estou procurando por qualquer ajuda que possa me tirar dessa

situação. Estou certo de que a minha vida está em perigo. Então, eu me peço que se alguma coisa pode ser feita, por favor, façam. Muito obrigado", afirmou o refém.

Somers foi sequestrado em setembro de 2013 em uma rua da capital do Iêmen, Sanaa, onde trabalhava como freelancer para o jornal Iêmen Times. Desde sua captura, jornalistas têm protestado para pressionar o governo sobre sua libertação.

Provavelmente, o americano estava entre um grupo de reféns que eram alvo de uma missão de resgate conjunta entre as forças de operações norte-americanas e as tropas iemenitas realizada em novembro. A missão libertou oito pessoas em uma área remota de dunas chamada Hagr Al Saiaar, próxima à fronteira saudita, na província de Hadramawt. Na época, um oficial do Iêmen afirmou que a missão falhou no resgate de cinco outros reféns.

Antes do depoimento de Somers, o comandante local da Al-Qaeda, Nasser Bin Ali Al-Ansi, comenta no vídeo, em árabe, sobre "crimes americanos contra o mundo muçulmano". Ele criticou os ataques liderados pelos EUA contra o grupo extremista Estado Islâmico e alertou os americanos contra atos de "estupidez", em referência a futuras tentativas de resgate de reféns. Al-Ansi deu aos EUA três dias para cumprir as demandas da Al-Qaeda, ou "o refém americano vai conhecer seu inevitável destino". Ele não especificou as exigências, mas afirmou que Washington está ciente delas.

Também nesta quinta-feira, oficiais de segurança do Iêmen afirmaram que um corpo de um refém iemenita sequestrado junto com Somers foi encontrado no distrito de Al-Qatn, em Hadramawt, na noite de quarta-feira. O homem foi identificado como Rashid Al-Habshi. Fonte: Associated Press.

Estadão Conteúdo

Chefes de Estado e de Governo da Unasul inauguram nova sede no Equador

 

unasur-logo

O encontro dos chefes de Estado e de Governo dos 12 países que compõem a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) vai finalizar com a cerimônia de inauguração da nova sede do órgão. A 14 quilômetros de Quito, capital do Equador, o local será batizado de Néstor Kirchner, em homenagem ao ex-presidente argentino, falecido em 2010, que foi o primeiro-secretário-geral da Unasul.

A partir das 9h desta sexta-feira (5), horário local, os líderes dos países-membros do órgão estarão reunidos na Cúpula Extraordinária. Como Quito está três horas menos em relação ao horário de Brasília, a reunião vai começar às 12h para quem está no Brasil, com previsão de término às 13h15.

A presidenta Dilma Rousseff deve discursar, assim como outros líderes, durante o evento. Ela embarcou nesta quinta-feira (4) para participar da cúpula. Desde ontem (3), convidados de alguns países e chanceleres das nações que integram a Unasul participam, em Guayaquil, de painéis que discutem as possibilidades de convergência na região e os desafios do órgão. A facilitação no trânsito de cidadãos sul-americanos na região e a criação de uma coordenação para estudar os processos eleitorais da América Latina também serão discutidos durante a Cúpula.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, o Conselho de Chefes de Estado e de Governo da Unasul é formado por 17 foros, em áreas como defesa, infraestrutura e saúde. O comércio brasileiro com os países do órgão passou de US$ 17,8 bilhões para US$ 73,4 bilhões em uma década, segundo o Itamaraty.

Durante o encontro haverá a inauguração da estátua de Néstor Kirchner, intervenções musicais, o lançamento de balões com os nomes dos países integrantes da Unasul e a fotografia oficial dos chefes de Estado e de governo. Já a cerimônia oficial de inauguração, por volta do meio-dia (horário local), prevê a saudação de representantes regionais, do presidente do Equador, Rafael Correa, e do secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper.

Ao final do evento, às 14h15 (horário local), Correa oferece almoço aos mandatários dos países. A Unasul é formada por Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Chile, Guiana e Suriname. O embarque de Dilma, de volta a Brasília, está previsto para logo depois do almoço.

Localizada na região conhecida como Mitad del Mundo (Metade do Mundo), porque está sobre a Linha do Equador, que separa os dois hemisférios da Terra, a nova sede tem 20 mil metros quadrados de construção. Com o local, o governo equatoriano considera que Quito será a “capital da integração sul-americana”.

justicaemfoco.com.b

Hawking considera acertado filme sobre sua vida, ‘A Teoria de Tudo’

hawking

Stephen Hawking qualificou como bastante acertado o filme "A Teoria de Tudo", que relata o processo da doença do astrofísico em meio a uma relação romântica com sua primeira esposa Jane, disse o diretor James Marsh.

O longa estreou na semana passada nos Estados Unidos, mas só entrará em cartaz em fevereiro na América Latina.

A produção é inspirada no livro de memórias de Jane Hawking "Traveling To Infinity: My Life With Stephen", que ainda não tem versão em português.

Quando soube do projeto, Hawking o aprovou vagamente e não demonstrou muito entusiasmo, segundo o britânico James Marsh, vencedor de um Oscar em 2009 pelo documentário "O Equilibrista".

No entanto, depois de assistir ao longa, o físico se mostrou muito satisfeito, em particular com a performance do ator que o interpreta, o britânico Eddie Redmayne, que participou de "Os Miseráveis" e é considerado, agora, um candidato potencial ao Oscar na categoria de melhor ator.

"Existirão outros filmes sobre mim depois da minha morte, mas este me agradou muito", declarou o cientista, contou Marsh em um bate-papo com o público, na quarta-feira, após uma projeção em Los Angeles.

O longa é centrado no primeiro casamento do físico mais conhecido do mundo, que deixou Jane em 1990, casando-se em seguida com sua enfermeira Elaine Mason. Esta segunda união durou dez anos.

"A Teoria de Tudo" mostra, principalmente, a luta "condenada a um grande fracasso" – nas palavras do pai de Hawking no filme – do casal contra a síndrome de Charcot que aflige o físico.

Esta doença neurodegenerativa implacável o deixou totalmente paralisado e contribuiu para o fim de seu casamento.

"É como um prisioneiro em uma cela. Seu pensamento o leva a lugares onde ninguém jamais foi, até aos buracos negros", estimou o cineasta.

O filme recebeu excelentes críticas após sua estreia no Festival de Toronto, em setembro, e soma 83% de comentários favoráveis no site rottentomatoes.com, que monitora as resenhas cinematográficas.

 

AFP

EUA e Grã-Bretanha prometem apoiar Afeganistão enquanto tropas se retiram

apoioLONDRES (Reuters) – Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha prometeram nesta quinta-feira apoiar o novo governo de união do Afeganistão no momento em que as tropas de combate estrangeiras se retiram do país depois de 13 anos de envolvimento.
O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que o novo governo do presidente afegão, Ashraf Ghani, já adotou medidas para combater a lavagem de dinheiro e a corrupção desde que assumiu o cargo, em setembro, a primeira transferência de poder democrática na história afegã.

Ghani, que formou um governo de divisão de poder com seu ex-rival na corrida presidencial, Abdullah Abdullah, depois de meses de discussões sobre os resultados da eleição, procurou assegurar seus aliados de que irá enfrentar a corrupção e deter o furto de fundos de assistência.

“Temos confiança de que as políticas delineadas hoje pelo presidente Ghani e o diretor-executivo Abdullah resultarão em um Afeganistão mais estável e próspero”, afirmou Kerry em uma conferência sobre o país em Londres.

“Este é um momento de transição extraordinário, e as possibilidades são enormes”, disse.

A invasão do Afeganistão liderada pelos EUA em 2001 derrubou os islâmicos do Taliban, que davam guarida à Al Qaeda. Mas enquanto os soldados estrangeiros se retiram, as forças locais enfrentam uma insurgência do Taliban.

“Esperamos nunca precisar de apoio de combate direto, porque a última coisa que queremos é mais guerra”, declarou Ghani na conferência.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, enfatizou a importância do combate à corrupção, dizendo que só haverá investimentos no Afeganistão se o país conseguir criar instituições fortes e responsáveis.

(Por Lesley Wroughton e Kylie MacLellan)

Por que 2014 pode ser o ano mais quente da história?

 

temperature_anomalies_map_624_portuguese

O órgão meteorológico da ONU advertiu, na última quarta-feira, que o ano de 2014 caminha para ser o mais quente da história desde o início das medições. Nos dez primeiros meses do ano, a temperatura global média do ar foi 0,57ºC acima da média de longo prazo.

Se essa tendência for registrada também nos dois últimos meses do ano, 2014 superará 1998, 2005 e 2010 (por uma pequena margem) como o ano mais quente.

O ano foi também de extremos: seca extrema e falta d’água em partes do Brasil; fortes chuvas e inundações inesperadas em outras partes do mundo.

Mas o que pode estar por trás de um ano tão quente e quais as implicações disso?

Segundo a WMO (World Meteorological Organization), o cenário se deve sobretudo às temperaturas recordes registradas na superfície dos mares globais.

Em geral, anos excepcionalmente quentes costumam ser associados à influência temporária do fenômeno climático conhecido como El Niño – que ocorre quando temperaturas da superfície marítima acima da média no leste tropical do Pacífico se somam em um ciclo que se retroalimenta perpetuamente – a sistemas de pressão atmosférica. E isso pode afetar padrões climáticos.

O curioso, porém, é que as altas temperaturas de 2014 ocorreram mesmo na ausência de um El Niño no Oceano Pacífico. Durante o ano, as temperaturas da superfície dos mares globais subiram a níveis semelhantes ao que teriam com o fenômeno, sem que ele chegasse a se desenvolver plenamente.

Além disso, existem as tendências relacionadas à temperatura global: ainda que elas tenham se estabilizado parcialmente nos 15 anos anteriores a 2013 (depois de terem aumentado fortemente a partir dos anos 1970), muitos estudos veem uma relação entre essa "pausa" e a absorção de calor pelos oceanos.

As altas temperaturas das superfícies oceânicas no Pacífico e em outras partes das águas do mundo podem indicar que essa "pausa" está chegando ao fim, mas não há provas concretas para garantir isso. Os especialistas climáticos dizem ser necessário mais de um ano quente para perceber essa eventual tendência.

Anos quentes

Mas outra tendência já observada é a de que estamos entrando em uma era em que recordes de temperatura devem se tornar cada vez mais comuns.

Ano teve extremos, como a seca no Brasil e inundações em outras partes do mundo

No entanto, isso não necessariamente significa que cada ano será mais quente que o anterior – ainda que essas altas temperaturas estejam inseridas em um contexto de aquecimento global, mudanças climáticas e influência humana.

É possível que se passem alguns anos até que tenhamos um novo recorde de temperatura; e o aquecimento global pode apressar ou retardar esse efeito no curto prazo.

Sendo assim, o que faz um ano ser mais quente que seu antecessor? A resposta depende de vários fatores.

Grandes erupções vulcânicas, por exemplo, podem causar um declínio temporário nas temperaturas graças ao reflexo da luz do Sol resultante de partículas atmosféricas. Isso aconteceu, por exemplo, após a erupção do Monte Pinatubo, nas Filipinas, em 1991.

Flutuações no oceano também podem causar esses altos e baixos temporários.

Só que, ao mesmo tempo, é em regiões terrestres e no Ártico que as temperaturas médias mais aumentaram.

Isso sugere que, apesar da "pausa" mencionada anteriormente nos aumentos de temperatura nos últimos anos, o período se mostrou excepcionalmente quente.

O relatório da WMO sobre o estado do clima global é publicado anualmente para coincidar com as negociações

O secretário-geral da Organização Meteorológica Internacional (WMO, na sigla em inglês), Michel Jarraud, disse que os dados preliminares de 2014 são "consistentes com o que esperávamos de um clima em mutação".

BBC

Crise na Ucrânia: presidente negocia novo cessar-fogo com rebeldes pró-Rússia

ucraniaO presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, anunciou nesta quinta-feira, uma nova tentativa de firmar um cessar-fogo com rebeldes pró-Rússia no leste do país.
No último dia 5 de setembro, os dois lados envolvidos no conflito assinaram uma trégua em Minsk, na Bielorrússia, mas a violência não cessou. Desde então, segundo a ONU, quase 1.000 pessoas já morreram.

Poroshenko afirmou que os militares do país fariam "um dia de silêncio" na próxima terça-feira para tentar pôr em prática o acordo de Minsk. Segundo a agência de notícias estatal russa RIA Novosti, líderes rebeldes teriam concordado com a iniciativa.

No entanto, não houve confirmação oficial.

No início dessa semana, outra tentativa de acordo de paz que começaria na sexta-feira fracassou horas depois de ser firmado em meio a novos bombardeios de ambos os lados.

Desde o início do conflito no leste da Ucrânia, mais de 4,3 mil pessoas morreram e mais de 1 milhão ficaram de desabrigados, segundo as Nações Unidas.

O site da Presidência da Ucrânia confirmou que integrantes do governo se reuniram para "discutir medidas para implementar os acordos de Minsk", com um "dia de silêncio" na terça.

Uma fonte presidencial afirmou à agência de notícias AFP que a Ucrânia começaria a retirar armas pesadas do front de batalha no dia 10 de dezembro, se os separatistas das regiões de Donetsk e Luhansk, no leste do país, cumprirem com o cessar-fogo.

Um dos líderes separatistas pró-Rússia em Donetsk, Andrei Purgin, confirmou o acordo à agência de notícias russa RIA.

Segundo a mesma agência, Igor Plotnitsky, líder da auto-proclamada República do Povo de Luhansk, também teria concordado com um acordo verbal.

No entanto, ele afirmou que não havia "confirmação escrita".

O acordo de Minsk prevê um zona desmilitarizada de 30 km no leste e limita o auto-governo por separatistas.

Por outro lado, tanto Luhansk quanto Donetsk realizaram eleições no último dia 2 de novembro que a Ucrânia se nega a reconhecer.

‘Cortina de ferro’

A crise na Ucrânia começou no ano passado, quando o então presidente Viktor Yanukovych rejeitou um acordo para estreitar laços comerciais com a União Europeia em favor de uma maior cooperação com a Rússia.

A decisão de Yanukovych provocou protestos pró-UE na capital do país, Kiev, culminando com a renúncia do presidente em fevereiro deste ano.

Nas semanas seguintes, a Rússia anexou a península da Crimeia, no sul da Ucrânia, e separatistas pró-Rússia tomaram o controle de Donetsk e Luhansk, declarando a independência das duas regiões.

A crise causou um forte racha entre a Rússia e os apoiadores da Ucrânia no Ocidente.

O Kremlin negou repetidamente as acusações da Ucrânia e do Ocidente de que teria enviado tanques e tropas à região para ajudar rebeldes.

No pronunciamento anual Estado da Nação, nesta quinta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou os governos do Ocidente de tentar criar uma nova "cortina de ferro" em torno da Rússia.

Putin condenou as sanções econômicas impostas a partir da anexação da Crimeia, dizendo: "Cada vez que alguém acredita que a Rússia se torna muito forte, muito independente, esses instrumentos são aplicados imediatamente".

O presidente russo disse também não estar arrependido pela decisão, e acrescentou que o território tinha um "significado sagrado" para o país.

Horas mais tarde, na Suíça, o secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou que o Ocidente não buscava confronto com a Rússia.

"Ninguém ganha com esse confronto…não é nosso objetivo ou desejo ver uma Rússia isolada por meio de suas próprias ações", afirmou Kerry.

Segundo o secretário de Estado americano, a Rússia poderia ganhar novamente a confiança do Ocidente ao retirar seu apoio aos separatistas no leste da Ucrânia.

BBC BRASIL.com

Petrobras perde duas posições em ranking de marcas mais valiosas

br2

MÔNICA TORRES SÃO PAULO, SP – Em um ano marcado por denúncias de corrupção envolvendo a estatal, a marca Petrobras caiu duas posições no ranking das 25 mais valiosas do Brasil feito pela consultoria Interbrand. No levantamento de 2014, a companhia ficou em 7º lugar, valendo R$ 6,764 bilhões, 23% menos que no ano anterior, quando estava em 5º lugar (valendo R$ 8,736). Itaú manteve a liderança em 2014 (R$ 21,687 bilhões) e o Bradesco ficou em segundo lugar (R$ 15,124 bilhões), ambos mantendo posições registradas desde que o levantamento começou a ser divulgado, em 2001. Em terceiro veio a Skol (R$ 11,606 bilhões). É a primeira vez que essa posição é ocupada por uma empresa não financeira ou pela Petrobras.. As novas marcas entre as 25 mais valiosas são Rede, que estreia em 21º, e Magazine Luiza, que retorna em 25º, depois de ficar de fora do ranking em 2013. Para entrar no ranking, a marca precisa ser de origem brasileira, ter informações financeiras públicas (deve ser listada em Bolsa ou ter dados contábeis disponíveis), publicar resultados individuais e gerar lucro. A metodologia analisa as diferentes formas de influência da marca no desempenho da organização, de acordo com o impacto que exerce em consumidores (atuais e potenciais), funcionários, fornecedores e investidores. As dez marcas mais valiosas em 2014, em R$ bilhões: 1- Itaú: 21,687 2 – Bradesco: 15,124 3 – Skol: 11,606 4 – Banco do Brasil: 10,461 5 – Brahma: 9,406 6 – Natura: 7,640 7 – Petrobras: 6,764 8 – Antarctica: 3,606 9 – Vivo: 2,700 10 – BTG Pactual: 1,993

Folhapress

Polícia de PE prende grupo suspeito de assaltar bancos do Nordeste

Dos sete identificados, quatro foram presos e três já haviam sido detidos.
Com eles, estava dinheiro roubado de carro-forte da Paraíba na terça-feira.

 

assaltobancospe

 

A Polícia Civil de Pernambuco desarticulou uma organização criminosa envolvida no roubo de bancos e carros-fortes em todo o Nordeste nesta quinta-feira (4). Dos sete envolvidos identificados, quatro foram presos nesta madrugada durante a operação Reincidência por oficiais da Delegacia de Roubos e Furtos. Os outros três suspeitos já são detentos do sistema penitenciário pernambucano. Com os presos, a polícia encontrou sete armas de fogo e R$ 816 mil roubados na última terça-feira (2) na Paraíba.

Segundo o diretor de Polícia especializada de Pernambuco, Joselito Amaral, o dinheiro apreendido foi roubado de um carro-forte em João Pessoa há dois dias. Na ocasião, o grupo sequestrou o motorista do veículo e colocou explosivos em seu corpo para obrigá-lo a pegar o carro-forte da empresa em que trabalhava. O montante foi encontrado em uma casa mantida pelo grupo na Paraíba, indicada pelos suspeitos após a prisão. Com eles também foram encontrados quatro revólveres, duas escopetas e uma espingarda.

Amaral ainda revelou que as prisões são resultado de nove meses de investigações. Nesse período, os suspeitos praticaram diversas investidas a agências bancárias do Nordeste. “A operação foi chamada de Reincidência porque todos os presos já tinham passagem pelo sistema prisional pelos mesmos crimes: assalto a bancos e carros-fortes e sequestro de parentes de gerentes para o mesmo fim, o assalto”, afirmou o diretor de Polícia.

A Operação Reincidência foi deflagrada em meio a diversos assaltos a bancos em Pernambuco.Nesta quarta, por exemplo, foram explodidos dois caixas eletrônicos da agência do Bradesco de Bezerros, no Agreste. No mesmo dia, o gerente da agência do Banco do Brasil de Carpina, na Zona da Mata Norte, foi sequestrado junto com a enteada de 16 anos. A menina foi feita refém para forçar o bancário a realizar um saque de R$ 1 milhão, mas foi liberada após dez horas nas mãos dos criminosos.

 

Como mostrou o Bom Dia Pernambucodesta quinta (4), pelo menos outras cinco investidas criminosas contra agências bancárias foram realizadas no Estado nos últimos dois meses. Mesmo assim, o comandante geral da Polícia Militar, Carlos Pereira, afirmou que o número das ocorrências desse tipo diminuiu. “Entre 2013 e 2014, tivemos uma redução nas estatísticas de investidas criminosas contra bancos no Brasil em geral e em Pernambuco. Aqui, de janeiro a setembro, houve uma redução de cerca de 47% no número de investidas contra caixas eletrônicos e estabelecimentos bancários”, afirma Pereira.

 

Do G1 PE

Governo fixa em R$ 66,3 bi meta fiscal para 2015 e vê alta de 0,8% para PIB

Expectativa anterior de crescimento do PIB de 2015 era de 2%.
Superávit fiscal equivale a 1,2% do PIB, valor anunciado por Joaquim Levy.

PIB

Documento enviado pelo governo nesta quinta-feira (4) ao Congresso Nacional revisou para baixo a estimativa de crescimento da economia brasileira em 2015, de 2% para 0,8%, e fixou em R$ 66,3 bilhões a meta de superávit primário – a economia feita para pagar juros da dívida pública e tentar manter a sua trajetória de queda – do setor público.

A revisão foi feita pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, em atualização da proposta de meta de resultado primário, do projeto de lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO).

"Essa atualização decorre da mudança do cenário macroeconômico ocorrida após o envio do PLDO, em abril deste ano, e das novas metas anunciadas para o período 2015 a 2017", informou o governo federal por meio de nota à imprensa.

PIB menor
Segundo o governo, com a redução da estimativa de alta do PIB de 2015, ela passou a ficar em linha com a previsão do mercado financeiro. No mês passado, a equipe econômica estimava uma alta de 2% para o Produto Interno Bruto (PIB) no próximo anoe, nesta quinta-feira, baixou a expectativa para um crescimento de 0,8% em 2015.

Para 2016 e 2017, respectivamente, a previsão do relatório é de uma alta de 2% e de 2,3% para o crescimento da economia brasileira.

"As estimativas para crescimento do PIB e inflação, e demais parâmetros para os próximos anos, utilizados para a atualização de proposta de meta baseiam-se nas projeções de mercado, apuradas pelo relatório Focus do Banco Central", informou o Ministério do Planejamento.

Meta fiscal
O governo informou ainda que a meta para o setor público consolidado, para 2015, foi fixada em R$ 66,3 bilhões – já considerando um abatimento de R$ 28,7 bilhões do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Desse montante, acrescentou o Ministério do Planejamento, R$ 55,3 bilhões correspondem à meta para o governo e R$ 11 bilhões são uma estimativa para estados e municípios.

"Caso os Estados e Municípios não atinjam a meta estimada, o Governo Federal irá compensar a eventual diferença", acrescentou o Ministério do Planejamento.

A meta de R$ 66,3 bilhões corresponde a 1,2% do PIB projetado para 2015, conforme anunciou o mininistro indicado da Fazenda, Joaquim Levy, na semana passada, dos quais 1% do PIB referem-se ao esforço do governo e 0,2% ao superávit primário dos estados e municípios.

Também foi confirmada a meta de superávit primário de 2% do PIB para 2016 e para 2017. "Alcançar essa meta será fundamental para o aumento da confiança na economia brasileira", declarou Levy a jornalistas no Palácio do Planalto na última semana.

Contas públicas neste ano e ajuste fiscal
Nos dez primeiros meses deste ano, as contas do setor público registraram um déficit primário – receitas ficaram abaixo das despesas, mesmo sem contar juros da dívida – de R$ 11,55 bilhões, segundo números divulgados pelo BC. Foi a primeira vez desde o início da série histórica do BC (em 2002 para anos fechados), que as contas do setor público registraram um déficit nos dez primeiros meses de um ano.

Dado de 2014 é a previsão do Ministério do Planejamento

Para ajustar as contas públicas no próximo ano, e registrar o superávit primário prometido, economistas avaliam que o governo federal poderá elevar tributos e cortar benefícios.Na semana passada, Joaquim Levy, futuro ministro da Fazenda, declarou que as medidas necessárias para o equilíbrio das contas públicas serão tomadas.

"Como a gente falou, serão tomadas com análise e segurança. Eu acho que o Brasil tem mecanismos capazes disso. É um trabalho que envolve não só o governo federal, mas acho que toda a federação, não só o Poder Executivo, mas todos os poderes. É um trabalho importante pois é o que garante condições de crescimento", declarou Levy na ocasião.

Dívida bruta em queda a partir de 2016
O governo informou ainda que o cenário projetado de crescimento real do PIB para os próximos anos – juntamente com as metas de superávit primário do setor público consolidado, equivalentes a 1,2% do PIB em 2015 e 2% do PIB em 2016 e 2017 – permite que a dívida bruta projetada do governo geral e a dívida líquida do setor público iniciem uma trajetória de declínio a partir de 2016.

A previsão do governo é de que a dívida bruta, que somou 62% do PIB em outubro deste ano, avance para 64,1% do PIB no fechamento de 2015, recuando para 63,3% do PIB no fim de 2016 e para 62,5% do PIB em 2017. No caso da dívida líquida do setor público, que considera os ativos do país, como as reservas internacionais, a estimativa é de 37,4% do PIB no fim de 2015 e 2016, passando para 37,1% do PIB em 2017.

O ministro indicado da Fazenda informou, na semana passada, ao ser confirmado para o cargo, que o objetivo imediato do governo e do Ministério da Fazenda era estabelecer uma meta de superávit primário para os três proximos anos que contemplasse a "estabilização e declínio da dívida pública".

Alexandro MartelloDo G1, em Brasília

Ex-gerente de banco no Ceará é condenado a 630 anos de prisão por esquema de fraude

cadeia4

Trinta clientes foram prejudicados; gerente-geral do banco e funcionária da Prefeitura também são condenados a mais de 50 anos de reclusão

A Justiça condenou em primeira instância três pessoas envolvidas em um esquema de fraude no Banco do Brasil, em Acopiara. O chefe do grupo, Cleone César Bezerra Piancó, que era ex-gerente de serviços da instituição na cidade, foi condenado a 630 anos e 29 dias. O ex-gerente-geral, Deusimar Alves, e a ex-servidora da Prefeitura do município, Antônia Marlúcia, tiveram condenações de 92 anos e nove meses e 106 anos e dois meses de prisão, respectivamente. A decisão é do juiz David Fortuna da Mata, da 2ª Vara da Comarca de Acopiara, e foi proferida na última quarta-feira, 3.

De acordo com o processo, 18 funcionários do banco e servidores públicos municipais estariam subtraindo valores de correntistas, bem como contraindo empréstimos exorbitantes mediante a manipulação de senhas e cartões de 30 clientes. A investigação teve início no fim de dezembro de 2013.

O Ministério Público do Ceará (MP-CE) denunciou o grupo por peculato eletrônico, falsidade ideológica, lavagem de capitais e formação de quadrilha. Os envolvidos alegaram insuficiência de provas, obtidas por meio ilícito, sem autorização judicial, e pediram a improcedência da ação.

Ao julgar o caso, o juiz David Fortuna condenou o trio e absolveu os outros 15 réus. O magistrado manteve a prisão preventiva de Cleone César, e negou o direito de apelar em liberdade, “em face da periculosidade do réu e do risco concreto de reiteração delitiva, bem como para assegurar a aplicação da lei penal”. Deusimar e Marlúcia tiveram o pedido de responder em liberdade atendido.

Além disso, os três terão de ressarcir as vítimas pelos prejuízos. Os valores serão apurados em fase de liquidação da sentença. Conforme divulgou O POVO Online, o golpe teve um valor de cerca de R$ 3 milhões.

Investigação

Segundo o delegado Luiz Gonzaga, titular da Delegacia Municipal de Acopiara, o inquérito instaurado da Polícia Civil durou cerca de 40 dias. A investigação foi enviada para o Ministério Público e, em seguida, o órgão denunciou o esquema.

"No começo, uma vítima isolada formulou um boletim de ocorrência. Depois, várias vítimas foram surgindo", explica o delegado. A Polícia deu início a investigação no fim de dezembro de 2012, relacionando o modo como a quadrilha operava. Conforme o inquérito, as fraudes teriam começado em 2011.

Segundo o titular, a quadrilha agia de diversas maneiras. A movimentação irregular das contas de clientes do Banco do Brasil era a principal delas. "Ele (Cleone) fazia um empréstimo fraudulento na conta dos clientes. Ele também pegava os nomes de funcionários públicos, que às vezes nem eram, e fazia empréstimo na conta dessas pessoas", conta Luiz.

O dinheiro do empréstimo ficava com Cleone, segundo o delegado. A princípio, as vítimas não identificavam a fraude, pois a quantia era reposta da conta de uma vítima para outra, e assim, sucessivamente. "Era a chamada cruzeta bancária. Tira do cliente A para o B, do B para o C, do E para o F, e por aí vai", diz Gonzaga.

A participação de Marlúcia ocorria por conta da falsificação de documentos de funcionários da Prefeitura, que eram passados para Cleone, de acordo com o delegado.

"Muitos empréstimos (do esquema) foram feitos em base nos documentos da Prefeitura. Esses documentos saíam das mãos dela. Ela era do Recursos Humanos (RH)", explica ele. Os documentos fraudados aumentavam a quantia que o funcionário ganhava – isso resultava no aumento do limite de empréstimo – que tornava possível a ação da quadrilha.

De acordo com Luiz Gonzaga, Deusimar Cavalcante sabia do esquema e não fez nada. "O gerente geral tinha todo mundo como subordinado. Não dá para acreditar que ele não sabia. Em um dia, houve a movimentação de R$ 400 mil, e ninguém dá conta disso? Acopiara é uma cidade pequena, uma movimentação dessa chama a atenção. Deusimar foi omisso".

O delegado afirma que o esquema chegou a movimentar conta de pessoas mortas. Conforme o titular da Delegacia do município, o ex-gerente de serviços da instituição não tirava férias para não comprometer o esquema. Apenas, quando ele se ausentou, foi que a ação fraudulenta acabou descoberta. "Cleone foi fazer uma fuga e sofreu um acidente de automóvel. Quando ele se acidentou e ficou fora da agência, as cobranças começaram a chegar aos clientes, como SPC e Serasa".

Segundo o delegado, em dezembro de 2012, Cleone foi homenageado pela Câmara Municipal como o melhor funcionário de Banco de Acopiara. Em janeiro de 2013, a Polícia o prendeu e, em seguida, Deusimar e Marlúcia foram presos.
Vítima mais afetada teve prejuízo de mais de R$ 1 mi
Um agropecuário, atualmente com 82 anos, foi vítima da quadrilha. Segundo o advogado da vítima, Renato Mendonça, o idoso mantinha no banco uma conta corrente e uma conta poupança, mas só depositava dinheiro na poupança. O chefe do esquema pegava o dinheiro e forjava extratos falsos, enganando a vítima. Quando Cleone se ausentou da agência, o agropecuário descobriu a farsa.

"Em virtude da confiança, ele mandava cerca de R$ 50 mil para o Cleone, quando verificava o saldo, via a quantia acumulada. Assim, ia confiando. Todo final de ano, o Banco mandava o extrato para os clientes. O Cleone sumia com esse documento e forjava um documento com timbre do Banco, e o cliente recebia o extrato falso. Quando ele (a vítima) puxou o saldo verdadeiro não tinha quase nada", conta o advogado.

Além do agropecuário, Renato também defende outras vítimas do caso. Segundo ele, o idoso teve um prejuízo estipulado em torno de R$ 1 milhão e 500 mil, mas já foi restituído em R$ 800 mil.

Redação O POVO Online

11ª Edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará começa no sábado

Evento fará um tributo ao contista José Maria Moreira Campos.
Bienal ocorre no Centro de Eventos do Ceará.

bienal_do_livro_ceara

Moreira Campos será homenageado na Bienal 2014
(Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

A 11ª Edição da Bienal Internacional do Livro do Ceará começa no sábado (6), no Centro de Eventos do Ceará. Com o tema “Fortaleza de Moreira Campos", a Bienal do Livro do Ceará fará um tributo ao contista José Maria Moreira Campos (1914-1994), considerado um dos mais representativos escritores cearenses, que fez 100 anos de nascimento em 2014. O outro grande homenageado da Bienal do Livro e que se fará presente ao evento é o escritor amazonense Milton Hatoum, um dos mais premiados e traduzidos escritores brasileiros.

O acesso para o evento e todas as atividades culturais realizadas durante os nove dias de bienal será gratuito. Na noite de abertura, a partir das 19h30, o público poderá conferir a apresentação dos músicos e pesquisadores José Miguel Wisnik e Luiz Tatit . A organização estima um público de 600 mil visitantes ao longo do evento. O horário de funcionamento será das 9h às 22h.

Ainda no sábado, a área denominada Parque da Criança terá atividade durante todo o dia, bem como a área destinada à Juventude Fantástica, com bate-papos e o dia todo dedicado a jogos de RPG. Já à noite, o palco principal receberá a leitura do conto “O Preso”, de Moreira Campos, por Dôra Guimarães, e a conferência "O Autor Modernista", por Milton Hatoum.

A programação da Bienal Internacional do Livro 2014 está ancorada em quatro eixos principais: Infantil, Juventude, Homenagens a Moreira Campos e Feira de Livros.

Serviço
11ª Bienal Internacional do Livro do Ceará
Data: 6 a 14 de dezembro de 2014
Local: Centro de Eventos do Ceará – Fortaleza (CE)
Horário de visitação: de 9h às 22h
Entrada gratuita

 

Do G1 CE

Câmara de Milagres aprova regime próprio de previdência, mas sessão pode parar na Justiça

faixa-sessao

 

Foto: somdaterrafm.com.br

Com cinco votos favoráveis e quatro contrários, a Câmara Municipal de Milagres aprovou o Projeto de Lei nº 40/2014, de 28/11/2014, de iniciativa do prefeito Hellosman Sampaio, que institui o Regime Próprio de Previdência Social no Município de Milagres (PREVIMIL).
Votaram a favor da matéria os vereadores Ubelardo dos Santos, Fernando Sampaio, Landim, Tião Vasques e Beto Mitrado, todos do PMDB e componentes da base aliada do Governo Municipal. Contrários ao projeto votaram os vereadores Giancles Filgueira (PROS), Jorge de Dona Iraci (PP), Ivan Rodrigues (PP) e Ozório Dantas (PP).
Um grande número de servidores municipais lotou o Plenário Chico Abraão, muitos portando cartazes. Um dos cartazes estampava a mensagem: “Esqueçam a municipalização da previdência e cuidem da saúde e educação que é mais urgente”. Já em uma faixa preta, que os servidores seguraram durante toda a sessão, estava escrito: “A municipalização é contra a população”. Pelo menos uma funcionária municipal foi vista chorando após a aprovação do projeto.
A sessão da Câmara Municipal que aprovou o Projeto que institui o Regime Próprio de Previdência Social no Município de Milagres (PREVIMIL) deve parar na justiça. Isso em razão de haver divergências na interpretação de um dos incisos do Art. 200 do Regimento Interno da Casa.
(Continue lendo a matéria no site: www.somdaterrafm.com.br)

Flavio Pinto News

Justiça promove reunião para reavaliar situação de crianças e adolescente inseridos no programa de acolhimento em Barbalha

barbalha

A juíza Alexandra Lacerda Batista Brito, em respondência pela 3ª Vara da Comarca de Barbalha, determinou a realização de audiências concentradas na unidade judiciária, a partir das 9 horas desta sexta-feira (05). O objetivo é reavaliar a situação de crianças e adolescentes inseridos em programa de acolhimento no município.
Na ocasião, será verificada a possibilidade de reintegração familiar ou acolhimento em família substituta. A 3ª Vara recebeu relatório sobre a situação de cada criança da instituição acolhedora.
O Ministério Público do Ceará e a Defensoria Pública participarão das audiências, além de psicólogo vinculado ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Serão convocados também representantes do Conselho Tutelar, da instituição de acolhimento, das Secretarias Municipais de Saúde, de Assistência Social e de Educação.

Flavio Pinto News

Empresa arremata R$ 93,3 mil para confeccionar fotos do prefeito Raimundo Macedo

fotosraimundo

 

Cópia do Diário Oficial do Município do dia 17 de setembro de 2014

O vereador Tarso Magno (PR) vai entrar com representação no Ministério Público contra a licitação de uma empresa por parte da Prefeitura de Juazeiro do Norte, que foi contratada para confeccionar "fotos oficiais" do prefeito Raimundo Macedo. As fotografias teriam custados aos cofres do município a importância de R$ 93,300,00.
A licitação consta no Diário Oficial do Município, do dia 17 de setembro. A modalidade foi por pregão presencial e foi ganha por uma empresa de Fortaleza, no caso a A.Q. Chacon-ME. A disparidade do preço cobrado em relação ao mercado local despertou atenção do vereador.
De acordo com a publicação no Diário Oficial do Município, a licitação foi determinada pela ordenadora de despesas do Gabinete do Prefeito, que  mandou confeccionar 300 unidades de fotografias tamanho 40x50cm em moldura de alumínio ao preço unitário de R$ 215,00 o que totalizou a quantia de R$ 64.500,00.
Também foram confeccionadas 24 fotografias no tamanho 50x70cm em moldura de madeira ao preço unitário de R$ 1,2 mil totalizando a quantia de R$ 28.800,00
Segundo Tarso Araújo, o prefeito Raimundo Macedo feriu o princípio da impessoalidade, ao pagar com dinheiro público, as fotografias. "Vou entrar com ação de improbidade administrativa e denunciar o caso na Câmara Municipal nesta quinta-feira (4)", afirmou o vereador.

 

Foram confeccionadas 324 fotos ao preço de R$ 93,3 mil

Flavio Pinto News

Praça Padre Cícero recebe Festival de Flores de Holambra

floresholambra

Juazeiro do Norte A 6ª. Edição do Festival de Flores de Holambra continua durante toda esta semana na Praça Padre Cícero, no Centro da cidade de Juazeiro do Norte. O evento, iniciado no último dia 27 de novembro, tem recebido a visitação diária de cerca de 4 mil pessoas, conforme os organizadores.

O Festival é fruto de parceria envolvendo produtores de flores da cidade de Holambra, no interior de São Paulo, e o Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. Neste ano, além da exposição realizada no principal logradouro público de Juazeiro do Norte, o evento também ganhou uma espécie de "extensão" no Cariri Garden Shopping, no período de 27 a 30 de novembro.

Além de oportunizar a aquisição de diversas espécies de plantas, o Festival de Flores de Holambra também acabou se transformando em um importante atrativo para o desenvolvimento turístico na Cidade. Um grande número de pessoas residentes em municípios circunvizinhos tem vindo a Juazeiro do Norte para visitar os estandes espalhados pelas três tendas erguidas para atendimento do público. Os preços das plantas variam conforme a espécie. É possível adquirir pequenos cactos por apenas R$ 3,50. Há grande variedade de orquídeas expostas. Esse tipo de planta está sendo comercializada por até R$ 29,50. A espécie mais cara, até o momento, é a samambaia pluma, cujo valor é de R$ 59,50.

"E de encher os olhos. A maioria das plantas que são apresentadas não faz parte do nosso cotidiano. Eu estou adorando. Se pudesse compraria, pelo menos, uma de cada espécie", diz a dona-de-casa Maria Aparecida Alves, do município de Salitre. Ela afirma que este é o terceiro ano consecutivo que visita o Festival de Flores e que, a cada nova edição, aprende um pouco mais sobre as plantas trazidas pelos produtores paulistas. "Hoje eu já consigo identificar muitas espécies. Antigamente, não. Eu não diferenciava direito quais eram as plantas e suas variedades. Hoje eu já consigo fazer direitinho. Não passo feio, não", diz sorridente.

A variedade das espécies impressiona. São bonsais, orquídeas, cactos, patas-de-elefante, copos-de-leite, samambaias, roseiras, gérberas, lírios, dentre outras, que atraem a curiosidade do público que passa pela Praça Padre Cícero e que, pela beleza das plantas, acaba adquirindo uma espécie.

Atrativo

Conforme Gustavo Almeida, um dos coordenadores do evento, cerca de 350 espécies de plantas fazem parte do plantel. "A grande variedade das plantas é um dos atrativos. A cada nova edição, o número de visitantes aumenta. É uma oportunidade muito interessante para que a população que reside nos municípios do Cariri conheça a diversidade de plantas que lhes são proporcionadas e, também, para os próprios produtores paulistas que comercializam seus produtos".

Além da parceria com a Prefeitura de Juazeiro do Norte para realização do evento, a coordenação do Festival também conta com o auxílio de uma equipe vinda diretamente da cidade de Holambra. Eles atuam no assessoramento e na prestação de informações aos consumidores em relação ao cultivo mais adequado das flores e plantas e, também, sobre quais as condições climáticas mais favoráveis para sua manutenção.

Mais informações
6ª. Edição do Festival de Flores de Holambra
Praça Padre Cícero
Centro
Juazeiro do Norte-CE

Roberto Crispim
Colaborador

Diario do Nordeste – Regional

Bispo de Sobral será transferido para Santa Catarina

bisposobral

Dom Odelir José Magri, bispo de Sobral desde 2010, foi transferido para a Diocese de Chapecó, em Santa Catarina. O anúncio foi feito através de um comunicado do Vaticano assinado pelo Papa Francisco. Ainda não se sabe quem vai substituí-lo na Diocese de Sobral.

Dom Odelir José Magri nasceu em 18 de abril de 1963, na cidade de Campo Erê, Santa Catarina. Após os estudos preparatórios, em 26 de junho de 1988 emitiu a profissão religiosa na Congregação dos Combonianos. Completou os estudos de Filosofia e Teologia em Paris, obtendo licenciatura em Filosofia. Em 18 de outubro de 1992, recebeu a ordenação sacerdotal.

Entre 1992 e 1996, atuou no Congo onde, em 1996, foi formador dos Postulantes. De volta ao Brasil, em São Paulo e Minas Gerais, exerceu diversas funções.

Desde 2003 é assistente-geral da Congregação em Roma e, desde 2009, vigário-geral dos Combonianos.

Mudanças

O Papa Francisco também transferiu, nesta mesma data, dom Zanoni Demettino Castro, da diocese de São Mateus (ES), colocando-o como arcebispo coadjutor da arquidiocese de Feira de Santana (BA) e dom Waldemar Passini Dalbello, da arquidiocese de Goiânia (GO), colocando-o como bispo coadjuntor de Luziânia (GO).

Diario do Nordeste – Regional

Ucrânia: problemas de energia provocam blecautes no país

ucraniasmall_bandeira-

O incidente em uma usina atômica e a escassez de carvão estão causando blecautes
por toda a Ucrânia. A empresa nacional de energia, Ukrenergo, começou a organizar
blecaute de curta duração pelo país na segunda­feira, cortando a energia dos usuários
por algumas horas. Kyivenergo, a companhia de energia responsável por Kiev, disse
que estava priorizando as residências e cortando a energia das fábricas. Ela também
fez um apelo aos cidadãos para economizar energia, especialmente em casa.
Zaporizka, a maior usina nuclear da Europa, teve um problema de curto­circuito em um
dos geradores de energia no dia 28 de novembro. Entretanto, o ministro de Energia
Volodymyr Demchyshyn afastou a possibilidade de um acidente nuclear, dizendo não
houve qualquer dano aos reatores. Ele também afirmou que a unidade deve ser
reparada e voltar a funcionar na sexta­feira.
O incidente com a usina de Zaporizka acontece ao mesmo tempo em que as usinas
térmicas movidas a carvão sofrem com a escassez do minério, uma vez que suas
principais regiões de extração, no leste do país, estão sob controle de milícias pró­
Rússia. Na terça, a Ukrenergo afirmou que cinco usinas do leste do país tinham carvão
suficiente para apenas quatro dias.
O ministro de Energia lembrou que o país tem 2 milhões de toneladas em reservas de
carvão, mas que as milícias não aceitam ceder o minério. A Rússia também proibiu a
exportação de carvão para a Ucrânia. Demchyshyn afirmou que irá procurar Moscou
para um possível fornecimento de carvão ou eletricidade. Ele também disse que o país
pode buscar suprir suas necessidades em outros países, incluindo Austrália.
"O pico do inverno chegou, e o consumo de energia aumenta, então a única forma de
prevenir que todo o sistema elétrico entre em colapso é instituir esses blecautes",
afirma um analista do Instituto de Estratégias de Energia de Kiev, Yuriy Korolchuk. Ele
afirma que a único jeito de evitar que a situação deteriore é assegurar a importação de
carvão e eletricidade, especialmente da Rússia.
O ministro de Energia afirmou que a Ucrânia deve enviar o pagamento antecipado por 1
bilhão de metros cúbicos de gás entre hoje e amanhã. O país já quitou parte das suas
dívidas de gás com o vizinho, amenizando a disputa sobre o pagamento que levou a
Rússia a cortar o fornecimento.
Em uma tentativa de consolidar a trégua no conflito armado do leste do país, oficiais
rebeldes e representantes da Ucrânia indicaram que as negociações podem acontecer
na Bielorrússia na próxima semana. As partes concordaram em um cessar fogo no
começo de setembro, mas confrontos continuaram a acontecer. Fonte: Dow Jones
Newswires.

Confusão impede votação de projeto do ajuste fiscal

 

confusao_congresso_mat

(Foto: Estadão Conteúdo)
Um grande tumulto na noite desta terça-feira entre seguranças do Senado e um grupo de cerca de 30 pessoas que se manifestavam nas galerias contra a votação do projeto que flexibiliza o ajuste fiscal levou à suspensão da sessão que analisaria a proposta. Os policiais do Senado utilizaram armas de choque contra as pessoas que estavam no local e estas foram protegidas por deputados da oposição. Sem mais o que fazer, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que a sessão será reaberta amanhã, às 10 horas.
A confusão começou porque durante discurso da senadora Vanessa Graziotin (PC do B-AM) em defesa do projeto do governo, alguns manifestantes gritaram: "Vai pra Cuba". A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) entendeu que as galerias estavam chamando a colega de "vagabunda". Disse que isso era inadmissível. E pediu a Renan que retirasse os manifestantes das galerias. Imediatamente Renan deu a ordem para que os seguranças agissem. Entre os manifestantes estavam alguns partidários do deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) e pessoas que articulam encontros por redes sociais, a exemplo do grupo chamado "Brasil livre".
Os seguranças foram truculentos. O professor de História Alexandre Ângelo Seltz, de 27 anos, foi atingido por uma arma de choque. "Ele disparou o taser e eu apaguei. Não vi mais nada. É a truculência da ditadura socialista que eles querem implantar no Brasil", afirmou. Um outro professor que estava com um lenço tapando a boca gritava: "ditadura, ditadura".
O policial o empurrou. Imediatamente, o manifestante gritou: "Maria do Rosário, estão me batendo". Maria do Rosário (PT-RS) foi ministra dos Direitos Humanos. O segurança fez ameaças: "Você vai se dar mal. Cala a boca". E, de fato, o professor foi o primeiro a ser pego pelos policiais. Mas, neste momento, um grupo de parlamentares da oposição subiu às galerias e começou a proteger os manifestantes, que gritavam: "Ô Izalci, não deixem tirar a gente daqui".
Um pouco ao fundo, a administradora Ruth Gomes de Sá, de 79 anos, foi agarrada por outro agente do Senado, que lhe deu uma gravata e uns tapas na cara. A mulher gritou, se livrou e enfiou as unhas no policial. Depois, outro segurança lhe deu uma rasteira. Abaixo, um agente ameaçava todos com uma arma de choque.
Nesse momento, os deputados Fernando Francischini (SD-PR), Mendonça Filho (DEM-PE), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Marchezan Júnior (PSDB-RS), Antonio Imbassahy (PSDB-BA), Abelardo Lupion (DEM-PR) e Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) começaram a se agarrar aos manifestantes para impedir que eles fossem retirados pela segurança. Muitas vezes os parlamentares eram espremidos entre a grade que separa as arquibancadas das galerias, o segurança e as poltronas. Faria de Sá perdeu a paciência num determinado momento e gritou: "Não me empurra. Eu sou deputado".
Ao comentar o tumulto, Renan não citou o deputado Izalci. Mas disse que os manifestantes agiam sob encomenda "É um caso único no Congresso Nacional. Vinte e seis pessoas assalariadas tumultuando e paralisando o Congresso Nacional".
O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), que havia pedido para que as galerias fossem abertas para público, disse que o projeto do governo causará um dano ao Brasil. E que o PT queria impedir a presença de público nas galerias. "O grave equívoco foi não permitir, depois de ficar claro que a base e o PT não queriam que as pessoas acompanhassem a sessão, que as pessoas que aqui estavam pudessem participar. Ao impedir a abertura das portas das galerias acirrou-se o clima", disse.
"A meu ver o mais grave é o decreto que vincula a liberação de emendas à aprovação desta proposta, como se a presidente tivesse colocado um cifrão na testa de cada parlamentar", afirmou Aécio. Para o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), a oposição tentou um golpe. "O que aconteceu hoje foi um golpe à democracia. Temos uma maioria constituída e a oposição foi para a galeria obstruir a sessão. Vi diversos parlamentares da galeria comandado um processo para inviabilizar a votação".

Estadão Conteúdo

‘NYT': Rússia espera recessão em 2015 causada por sanções e preço do petróleo

putin-resized
Moscou prevê contração de 0,8%. Projeção anterior era de crescimento de 1,2%

O New York Times  International publicou nesta quarta-feira uma matéria sobre as perspectivas negativas para a economia da Rússia em 2015. “Depois de meses de sanções e reduções nos preços do petróleo, Moscou reconheceu pela primeira vez que a economia russa entrará em recessão no ano que vem”, diz o texto de Andrew E. Kramer.

“Na terça-feira o ministro do desenvolvimento econômico, que publica o balanço econômico do governo, revisou sua projeção para 2015 mostrando uma contração de 0,8%, comparada a uma projeção anterior, de crescimento de 1,2%.

O rublo caiu frente ao dólar, abrindo em 52 e oscilando para 53 na tarde de terça-feira. Continuou sua queda livre nos meses recentes, puxado pelos temores russos de isolamento econômico e a ânsia de trocar rublos por dólares ou euros com o intuito de transferir a riqueza para fora do país. Até agora, o rublo caiu este ano mais de 40% frente ao dólar”, prossegue a matéria do New York Times.

“O índice russo Micex lançou o anúncio, mas a perda foi recuperada no final da tarde.

Também trouxe mau presságio para a economia russa o comunicado feito na segunda-feira pelo presidente Vladimir Putin traçando planos para o gasoduto South Stream, um projeto grandioso que havia sido empreendido com a intenção de estabelecer o domínio do país em energia no sudeste da Europa, mas sofreu as consequências da relação cada vez mais tensa da Rússia com o ocidente.

A combinação de sanções e preços de petróleo em queda estão atingindo a economia russa, que oscila em seus melhores momentos por ser superdependente das exportações de commodities”, segue a matéria.

“As sanções impostas devido à anexação da península da Crimeia pela Rússia e seu apoio a rebeldes no leste da Ucrânia prejudicou bancos russos restringindo-os a um crédito de curto prazo. O petróleo e o gás natural totalizam cerca de 60% das receitas de exportação da  Rússia”, conclui o New York Times.

Jornal do Brasil

Pelé segue em boa evolução e passará por avaliação no rim nesta 5ª

pele

Rei do futebol não tem mais febre, vem se alimentando bem e os exames de sangue e urina estão negativos. Tratamento de hemodiálise segue suspenso

 

A assessoria do Hospital Israelita Albert Einstein emitiu na tarde desta quarta-feira mais um boletim médico sobre o estado de saúde de Pelé. A nota informa que o Rei "continua em recuperação, sem intercorrências médicas e em cuidados de semi-intensiva".

De acordo com a nota, Pelé passou a tarde em uma poltrona recebendo os antibióticos por via endovenosa e vem se alimentando bem.

A nota reitera que uma nova avaliação da função renal está programada para a manhã desta quinta-feira. Os exames de sangue e urina seguem negativos, e o craque não tem febre.

O tratamento de hemodiálise foi suspenso na última segunda para saber como o rim do ex-atleta reagiria sem ajuda artificial para funcionar. Como a resposta foi positiva, ele deixou a UTI. O Rei do Futebol segue no mesmo quarto, porém agora sob cuidados de terapia semi-intensiva.

No fim de semana, a assessoria do Albert Einstein relatou que Pelé tem recebido mensagens do mundo inteiro por meio do e-mail do hospital. Aos poucos elas são passadas para ele, que está lúcido – até já pediu um violão para tocar – e agradece o carinho vindo de todas as partes.

Na quinta-feira passada, o quadro do ex-jogador era considerado delicado, já que ele não estava reagindo bem ao antibiótico para conter infecção no sangue. Havia enorme preocupação de uma infecção generalizada por conta disso.

Aos 74 anos, Edson Arantes do Nascimento passou por uma intervenção cirúrgica para retirada de cálculos renais recentemente. No entanto, ele voltou a passar mal no dia 24, por conta de uma infecção urinária, e teve de ser internado novamente no Hospital Albert Einstein. No dia 27, porém, ele piorou e foi transferido para unidade de terapia intensiva.

boletim

 

Por GloboEsporte.comSão Paulo

Coreia do Norte proíbe que cidadãos do país se chamem Kim Jong-un

kim-jong-un-408x264

Foto: Divulgação)

A Coreia do Norte proibiu, há três anos, que qualquer pessoa se chame Kim Jong-un, um nome relativamente comum no país, para destacar a personalidade única do "líder supremo", revelou nesta quarta-feira a agência de notícias sul-coreana "Yonhap".

O regime totalitário, caracterizado pelo extremo culto à personalidade dos líderes da dinastia Kim, exigiu que todos os cidadãos que se chamam "Kim Jong-un" mudem de nome "voluntariamente", segundo um decreto oficial emitido há três anos e divulgado hoje pela "Yonhap".

Tal determinação data de 2011, antes da morte de Kim Jong-il, quando já estava determinado que o jovem Jong-un (nascido em 1983) seria o sucessor de seu pai, o "querido líder", no comando da Coreia do Norte.

O governo também proibiu que os pais registrassem seus filhos recém-nascidos com o nome Jong-un, inclusive se o sobrenome não é Kim, segundo a agência sul-coreana.

Há décadas, os norte-coreanos também não podem se chamar "Kim Jong-il" e "Kim Il-Sung", este último fundador do país e avô do atual líder.

O sobrenome Kim é o mais comum entre os coreanos, com mais de 20%, tanto em cidadãos do Norte como do Sul.

Além disso, o nome Jong-un é relativamente frequente, tanto para homens como para mulheres, nas duas Coreias e foi especialmente popular entre os nascidos em meados da década de 1980.

Com isso, estima-se que vários norte-coreanos tiveram que mudar de nome depois que o decreto entrou em vigor há três anos.

Curiosamente, na Coreia do Sul, o nome "Jong-un" é mais frequente em mulheres do que em homens. EFE

 

EFE

Governo libera mais R$ 30 bilhões ao BNDES, com impacto na dívida pública

bndes

Segundo Mantega, a liberação é para financiamento e aquisição de bens de capital; com novo aporte, volume chega a R$ 60 bilhões no ano e interrompe sequência de queda de repasses
O governo liberou mais R$ 30 bilhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) nesta quarta-feira (3), novo aporte que vai impactar a dívida pública no momento em que a nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff já sinalizou mais rigor fiscal.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, explicou que esse montante servirá para dar suporte à demanda por empréstimos, como bens de capital, do banco de fomento.

"[Os recursos ao BNDES são] para fechar o ano. A demanda para compra de máquinas, equipamentos, caminhões, ônibus e tratores, isso é para este ano. Próximo ano certamente será menor", afirmou ele a jornalistas.

"Estamos liberando financiamento para aquisição de bens de capital, existe uma demanda e nós vamos liberar", acrescentou.

O governo editou Medida Provisória, publicada no Diário Oficial, aprovando o crédito de R$ 30 bilhões ao BNDES e que, para isso, o Tesouro pode emitir títulos da dívida pública.

O Tesouro já havia emitido, em junho, títulos públicos para injetar outros R$ 30 bilhões no BNDES, impactando a dívida. Com isso, no ano, o aporte ao banco de fomento chegará a R$ 60 bilhões, interrompendo a trajetória de queda das injeções feitas ano a ano.

Em 2009, elas foram de R$ 100 bilhões e, em 2010, R$ 80 bilhões. Em 2011 e em 2012, os volumes baixaram para R$ 55 bilhões e R$ 45 bilhões, respectivamente, e, em 2013, somaram R$ 39 bilhões.

Segundo dados do BC, o estoque de repasses de recursos do Tesouro para o BNDES estava em R$ 456,520 bilhões em outubro.

Na semana passada, a nova equipe econômica – encabeçada por Joaquim Levy, indicado para o Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa no Planejamento e Alexandre Tombini no BC – informou que buscaria reduzir a dívida bruta do país. Isso ocoreria, segundo Levy, "desde que não haja ampliação do estoque de transferências do Tesouro Nacional para as instituições financeiras".

A nova equipe econômica está trabalhando em conjunto com o atuais ministros para preparar medidas de rigor fiscal.

Mantega não quis comentar a segunda parte da Medida Provisória publicada nesta quarta-feira, que estabelece que o superávit financeiro de recursos existentes no Tesouro poderá ser destinado à cobertura de despesas primárias obrigatórias.

Presidente do BNDES diz que banco precisará de mais recursos em 2015

O BNDES ainda precisará de aporte em 2015, disse o presidente do banco de fomento, Luciano Coutinho, afirmando que os R$ 30 bilhões liberados pelo governo federal hoje atende a necessidade deste ano e de parte do ano que vem.

Segundo Coutinho, o BNDES fará revisão de sua política operacional para se sintonizar com prioridades do governo federal, que vem sinalizando maior rigor fiscal com as contas públicas.

Por Reuters |

Congresso conclui votação de vetos presidenciais e agora pode analisar projeto de superávit

congresso2

BRASÍLIA (Reuters) – O Congresso Nacional concluiu a votação de dois vetos presidenciais nesta quarta-feira e, após a apuração do resultado, já poderá dar início à análise do projeto que altera o cálculo do superávit primário.

A apuração do resultado deve ainda ser realizada pelos técnicos do Congresso e, depois disso, deputados e senadores passam a analisar o projeto que desobriga o governo federal a realizar um superávit primário em 2014.

A proposta do governo, que precisa ser aprovada em sessão do Congresso, permite abater do cálculo da meta de superávit primário a totalidade das desonerações tributárias feitas pelo governo e dos investimentos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

A tendência é que os dois vetos presidenciais sejam mantidos. Um dos projetos vetados modifica o nome de um instituto federal de ensino técnico na Bahia. O outro altera o nome de uma barragem localizada no município de Parelhas (RN).

A oposição já anunciou que fará obstrução à votação do projeto do superávit, o que deve tornar a sessão bastante demorada.

Governistas argumentam que o projeto é necessário para garantir as desonerações e os investimentos em infraestrutura. A oposição, no entanto, alega que a proposta pretende livrar a presidente Dilma Rousseff do crime de responsabilidade por descumprimento da meta.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro e Maria Carolina Marcello)

Brasil fica em 69º no ranking global que mede a corrupção em 175 países

corrupicao

(Foto: Estadão Conteúdo)
O Brasil ficou na 69ª posição, com 43 pontos, do ranking global da ONG Transparência Internacional (TI), que analisa a percepção da corrupção em 175 países em uma escala de 0 (extremamente corrupto) a 100 (muito transparente) e foi divulgado nesta quarta-feira.

O Brasil divide a 69ª colocação com outros seis países: Bulgária, Grécia, Itália, Romênia, Senegal e Suazilândia.

A nova edição do Índice de Percepção da Corrupção da TI, considerado um referencial na luta contra os crimes financeiros, coloca novamente Dinamarca, Nova Zelândia e Finlândia com as melhores notas globais, enquanto os piores colocados foram Somália, Coreia do Norte e Sudão.
Em relação à América Latina, Uruguai e Chile foram os melhores colocados, na 21ª posição com 73 pontos, seguidos por Porto Rico (31º – 63 pontos) e Costa Rica (47º – 54 pontos).

Na sequência ficaram Cuba (63º – 46 pontos), Brasil (69º – 43 pontos), El Salvador (80º – 39 pontos), Peru (85º – 38 pontos), Colômbia e Panamá (94º – 37 pontos), Bolívia e México (103º – 35 pontos) e Argentina (107º – 34 pontos).

Os países latino-americanos com pior desempenho foram Paraguai (150º – 24 pontos) e Venezuela (161º – 19 pontos).

O índice anual da TI, que mede a percepção da corrupção no setor público de cada país através de vários estudos comparativos, destaca que o 69% dos países analisados tiveram pontuação inferior a 50 (58% dentro do G20) e que a média mundial é de 43 pontos.

Dinamarca, com 92 pontos, Nova Zelândia (91), Finlândia (89), Suécia (87) e Noruega (86) lideram a classificação, com variações pequenas em relação às últimas edições.

De maneira similar, apenas com pequenas oscilações, na parte inferior do ranking continuam Somália e Coreia do Norte, ambos com oito pontos, seguidos por Sudão (11), Afeganistão (12) e Sudão do Sul (15).

O relatório também ordena as regiões em ordem decrescente de transparência, situando em primeiro lugar a Europa Ocidental (66 pontos), seguida pelas Américas (45), Ásia-Pacífico (43), Oriente Médio e Norte da África (38), Europa Oriental e Ásia Central (33) e África Subsaariana (33).

EFE

CGU abre processo administrativo contra oito empresas envolvidas na Lava Jato

CGUA Controladoria-Geral da União (CGU) determinou a abertura de processos administrativos de responsabilização contra oito empresas envolvidas na Operação Lava Jato. De acordo com a CGU, as empresas Camargo Correa, Engevix, Galvão Engenharia, Iesa, Mendes Junior, OAS, Queiroz Galvão e UTC-Constran estariam envolvida em esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas em sua relação com a Petrobras. A decisão do ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, foi publicada hoje (3) no Diário Oficial da União.

Segundo a CGU, a abertura dos processos resulta da análise de documentos da operação Lava Jato, compartilhados pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelo caso na Justiça Federal no Paraná. Entre os documentos analisado e que embasaram o pedido, estão e-mails, notas fiscais, transferências bancárias e registros de interceptações telefônicas.

Para a CGU, o material reúne elementos suficientes para responsabilizar, de forma individualizada, as empresas envolvidas nos atos ilícitos. Elas devem ser notificadas nos próximos dias. Caso sejam responsabilizadas, o resultado poderá acarretar no impedimento de celebrar novos contratos, aplicação de multas ou, se for o caso, outras penalidades cabíveis.

Ainda de acordo com a CGU, há a possibilidade de que novos processos sejam abertos contra outras empresas.

Ontem (2), a CGU havia determinado abertura de processo administrativo e punitivo contra gerentes e ex-gerentes da Petrobras. As punições aplicadas, caso os envolvidos sejam considerados culpados, podem chegar à demissão. Para os que já deixaram o cargo, poderá ocorrer conversão em destituição ou demissão por justa causa, com eventual proibição de retorno a empregos públicos.

Agência Brasil

Energia gerada no Brasil sobe 2,3% em novembro

eletricidade2

A produção de energia do Sistema Interligado Nacional (SIN) aumentou 2,3% em novembro, em comparação a igual mês do ano passado, mostra o boletim de carga mensal, divulgado hoje (3) pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em relação a outubro deste ano, houve queda de 1%. No acumulado dos últimos 12 meses, a variação foi positiva em 3,8%, comparada ao mesmo período anterior.

De acordo com técnicos do ONS, o resultado da carga foi influenciado pelo desempenho modesto do setor industrial e, também, pelos efeitos da temperatura.

A análise por subsistemas do SIN revela que as maiores elevações da carga de energia em novembro, em relação a novembro de 2013, foram registradas nos subsistemas Sul (5,5%) e Nordeste (5,4%), em função de temperaturas elevadas que impulsionaram o consumo residencial e comercial.

No subsistema Norte, ao contrário, houve redução de 0,3%. No subsistema Sudeste/Centro-Oeste, a energia gerada cresceu 0,9%, influenciada pelo comportamento da atividade industrial.

 

Agência Brasil

Melhora percepção do mercado sobre BC e Fazenda

 

bc

O primeiro levantamento do Termômetro Broad após a reeleição da presidente Dilma Rousseff parece ter captado junto aos agentes de mercado a percepção de uma mudança de rota na atuação da política econômica do novo governo Dilma. As expectativas em relação ao novo ministro da Fazenda e ao comando do Banco Central dominaram as atenções dos agentes e o primeiro sinal de mudança vindo pela elevação da taxa de juros foi cristalizado com a melhora da nota do BC no período. A avaliação sobre a Fazenda, por sua vez, registrou ligeira melhora, em linha com a visão de uma alteração das diretrizes econômicas.

O resultado mostra que a nota para a gestão da autoridade monetária passou de 4,4 em outubro para 5,2 no mês passado. A nota para a atuação da Fazenda, por sua vez, abandonou o piso da série histórica do Termômetro Broad – de 1,7 – e passou a 1,8 em novembro.

O Termômetro Broad, produzido pela Agência Estado, tem por objetivo captar o sentimento dos agentes em relação à equipe econômica do governo. Nesta edição, 54 instituições participaram da pesquisa, realizada entre os dias 19 e 26 de novembro. A avaliação dos agentes desde o dia 31 de outubro, quando se encerrou o período de consulta da pesquisa anterior, leva em conta algumas alterações, notadamente a retomada do ciclo de aperto monetário pelo Banco Central.

A decisão do BC de elevar a taxa Selic no dia 29 de outubro pode ser considerada a primeira decisão econômica do "novo" governo e o mercado financeiro entendeu esse gesto como uma mudança de rota em relação à política expansionista do primeiro mandato. Tanto assim que, dentre os quesitos que compõem a nota geral do BC, a avaliação sobre a condução da Política Monetária passou para 5,5, ante 4,4 apurados em outubro.

Estadão Conteúdo

Educação: modelo do Ceará é referência para novos Governos

Educacao_Destaque

O modelo de Educação implementado no Ceará, ao longo dos últimos oito anos, tem chamado a atenção dos novos gestores estaduais que assumirão a chefia de seus estados, a partir de 1º de janeiro de 2015. Nesta quarta-feira (3), a equipe da Secretaria da Educação do Estado (Seduc) recebe, para reunião de apresentação dos projetos, a equipe do governador eleito pelo estado do Maranhão, Flávio Dino. A visita, conforme a equipe do governador eleito, tem o objetivo de conhecer projetos que tiveram sucesso reconhecido neste campo, como no caso do Estado do Ceará, para a implantação de um novo sistema educacional no Maranhão.

Na última terça-feira, Cid Gomes recebeu no Palácio da Abolição, o governador Maranhense e sua equipe, onde apresentou os principais avanços da área. Cid Gomes lembrou que o PAIC tornou-se modelo para o Governo Federal, que criou o PNAIC e hoje é adotado nos demais estados brasileiros. Cid também lembrou o avanço com a instalação de Escolas de Educação Profissional (EEP), que hoje já chegam a 107, espalhadas no Interior do Estado.

Para a técnica maranhense, Ana Cristina Champoudry, além das escolas profissionais e de ensino médio regular, a ideia é conhecer a proposta de gestão da Seduc. “Como acontece a escolha de diretores escolares, dos gestores das Coordenadorias Regionais no Interior, as diretrizes curriculares para o ensino médio e as experiências de cunho pedagógico", ressalta a representante.

A agenda desta quarta-feira inclui a visita à Escola de Ensino Fundamental e Médio João Matos para conhecer o funcionamento do projeto de reorganização curricular colocado em prática na escola. Lá, conhecerão o Núcleo Trabalho, Pesquisa e demais Práticas Sociais (NTPPS), parte integrante da proposta de Reorganização Curricular, desenvolvida pela Secretaria da Educação do Ceará. Este núcleo visa possibilitar a integração curricular, principal desafio para proporcionar uma educação contextualizada e repleta de significado para juventude. Atualmente, o projeto de Reorganização Curricular está sendo desenvolvido em 87 escolas, envolvendo cerca de 25 mil alunos e duzentos professores, em todo o Estado.

A missão maranhense conheceu, na terça-feira, a Escola Estadual de Educação Profissional Professor Francisco Aristóteles de Sousa, em Itaitinga. A futura secretária da Educação maranhense, Áurea Regina dos Prazeres Machado também esteve presente. Inaugurada em 2010, a escola oferta os cursos técnicos em Administração, Logística, Manutenção Automotiva e Rede de Computadores. Com duração de três anos e funcionamento diário em tempo integral, os alunos aprendem uma profissão ao mesmo tempo em que fazem os três últimos anos da educação básica. O Ceará conta com 108 EEEPs om 40.798 alunos matriculados, em 85 municípios.

Rio Grande do Norte

Na última segunda-feira (1), o governador Cid Gomes recebeu o governador eleito pelo Rio Grande do Norte, Robinson Farias. Ele veio ao Ceará conhecer experiências na administração pública bem sucedidas para servir de referência para seu Estado. “Um dos governadores que conseguiu obter mais resultados positivos para seu estado, foi o Cid Gomes, sem dúvida, destacou o governador Robinson Farias”

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Ceará c/ Informações da Seduc

19 acidentes e três mortes são registradas nas rodovias do Ceará

rodovia2

As Polícias Rodoviárias Estadual (PRE) e Federal (PRF) registraram 19 acidentes, com sete pessoas feridas e três mortes, das 6h da última terça-feira, 2, às 6h desta quarta-feira, 3.

Em Icó, BR-116, km 351, uma colisão entre dois caminhões levou à morte de Luiz Matos da Silva, 58.

Na CE-257, km 110, em Canindé, o capotamento de um veículo provocou a morte de Erineuton Martins Lima, 43.

Uma colisão entre um carro e uma moto, em Piquet Carneiro, CE-116, km 140, resultou na morte do condutor da moto, José Antônio de Sousa, 53.

Ocorrências Policiais

Dois homens foram presos em Chorozinho, dirigindo sob influência de álcool. Um caminhão foi retido, após ser flagrado com excesso de peso, em Sobral. Além de causar desgaste do pavimento, o excesso de peso gera riscos de acidentes, como tombamento.

Redação O POVO Online

Ceará reduz número de pessoas vivendo na extrema pobreza

Pobreza

Um total de 22,2 mil pessoas no Ceará deixou a linha da extrema pobreza, em 2013, quando comparado com o ano anterior, significando redução da 3,11 por cento, ou seja, de 717,7 mil para 695,4 mil, ao contrário do que foi verificado na região Nordeste e no Brasil. No mesmo período, o Nordeste apresentou crescimento de 1,50 por cento, de 4,31 milhões de pessoas para 4,38 milhões (64,6 mil a mais), enquanto o Brasil o aumento da extrema pobreza foi ainda maior, de 7,49 milhões para 8,09 milhões (599,2 mil a mais), representando evolução da 7,99 por cento.

Os números estão no IPECE/Informe 81 – dezembro de 2014 – “Caracterização da Extrema Pobreza no Ceará Segundo os Dados da PNAD de 2012 e 2013”, que acaba de ser divulgado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), Órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo Estado. O documento foi elaborado por Flavio Ataliba F. D. Barreto, diretor Presidente do Instituto, e pelos economistas Carlos Alberto Manso e Raquel da Silva Sales. O estudo já pode ser acessado na páginawww.ipece.ce.gov.br.

De acordo com o professor Flávio Ataliba, da mesma forma que para o indicador número de extremamente pobres, a proporção de pessoas em situação de extrema pobreza cresceu no Brasil (8,22 por cento), passando de 3,92 por cento em 2012 para 4,26 por cento em 203, e no Nordeste de 8,02 por cento para 8,18 por cento. Já no Ceará – observa – houve uma redução de 2,72 por cento na comparação entre anos, passando de 8,49 por cento para 8,26 por cento.

Já por áreas censitárias – explica Raquel Sales – é possível constatar que tanto para o Brasil, como para o Nordeste e o Ceará, o número de extremamente pobres cresceu nas áreas urbanas e nas regiões metropolitanas, ao contrário do que ocorreu nas zonas rurais. Com efeito, pouco mais de 80 mil brasileiros moradores de áreas rurais deixaram a situação de pobreza extrema. Efeitos demográficos, migratórios ou políticas específicas para o meio rural podem explicar os movimentos observados.

Ao analisar a distribuição da extrema pobreza por faixas de idade, considerando, respectivamente, os indicadores número de extremamente pobres e proporção da pobreza extrema, nacionalmente o incremento com base nos dois períodos ocorreu em todas as. No Ceará, ocorreram acréscimos da pobreza extrema na classe jovem (de 15 a 29 anos de idade) e nos idosos (60 anos ou mais de idade). Entretanto, o movimento total foi de redução na extensão da pobreza extrema, especialmente pelas diminuições nos grupos de crianças (de 0 a 14 anos de idade) e de adultos (30 a 59 anos).

Em uma busca por determinantes desses resultados – frisa Flávio Ataliba -  é relevante que se leve em conta, entre outros, os rebatimentos no Estado das mudanças ocorridas no Programa Bolsa Família (PBF), que aumentou a cobertura para famílias com crianças de 0 a 6 anos e de adolescentes de 7 a 15 anos.

03.12.2014

Assessoria de Imprensa do Ipece

TV Brasil Internacional recebeu Prêmio Jornalístico Cartagena+30

tv-brasil

A TV Brasil Internacional recebeu hoje (2), em Brasília, o Prêmio Jornalístico Cartagena +30. O prêmio foi concedido pela Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para Refugiados (Acnur). A TV Brasil Internacional, vinculada à Empresa Brasil de Comunicação (EBC), foi premiada pela produção de uma série de reportagens sobre refugiados na América Latina.

Parte da equipe responsável pelas reportagens foi receber o prêmio durante a reunião Cartagena +30, que ocorre em Brasília hoje e amanhã (3) e traça novas metas para ajudar e proteger os refugiados, deslocados e apátridas da América Latina e Caribe.

À Agência Brasil, o gerente de Programação da TV Brasil Internacional, Max Gonçalves, falou sobre os desafios enfrentados para conseguir as mais variadas histórias de sofrimento e luta de pessoas de várias nacionalidades. “Andar com equipamentos em algumas regiões é complicado. Às vezes os equipamentos de gravação de uma equipe de televisão podem ser, de longe, confundidos com armas. Você precisa estar preparado para isso, identificado para isso e a presença de uma pessoa do Acnur foi importante, porque era como estar na companhia da Cruz Vermelha”, disse.

O repórter cinematográfico Rogério Versoza, o produtor executivo Leandro Rolim e o repórter Paulo Leite passaram 20 dias no Equador, na Colômbia, na Nicarágua, além de fazer entrevistas em Brasília e São Paulo, e se depararam com personagens muito sofridos, vítimas de regimes ditatoriais ou perseguidas por grupos criminosos.

“Vimos histórias de famílias que foram destruídas, pessoas que perderam a família toda, pais irmãos, filhos. E, ao mesmo tempo, é impressionante você ver que várias dessas pessoas tem muita esperança no futuro”, disse Gonçalves.  “Acho que a comunicação pública tem o compromisso de ajudar as pessoas a abrir a mente para esse tipo de situação. Para nós da EBC, produzir conteúdos que denunciem esse tipo de situação é o mínimo que devemos fazer".

Além da série de reportagens, o material captado gerou um documentário, já em exibição na TV Brasil e na TV Brasil Internacional, sobre o tema. Para Gonçalves, mais do que o prêmio, uma grande recompensa é mostrar para o mundo a importância de estimular e reconhecer políticas públicas em prol de personagens como os encontrados.  "No Oriente Médio, na África ou na América Latina, as histórias sempre tem algo em comum: a força bruta sendo usada como instrumento de poder para tirar das pessoas uma casa, uma terra, ou dominar um território. E quem cuida dessas pessoas? O que será feito delas?”, disse.

Editor Fábio Massalli

Agência Brasil

STF dá liberdade a ex-diretor da Petrobras, Renato Duque

renatoduque

Fonte: do Globo.com

Apesar das evidências e das delações concedidas pelo próprio STF, acusado beneficiado por decisão de ministro

Duque, no momento de sua prisão pela PF: juiz declarou que ele tem verdadeira fortuna em paraísos fiscais

O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki mandou soltar nesta terça-feira (2) o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, preso em 14 de novembro durante a Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Em decisão liminar (provisória), Zavasckirevogou a prisão preventiva de Duque. No último dia 18, o juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal no Paraná, tinha convertido em prisão preventiva  (sem prazo determinado) a prisão temporária (por cinco dias, prorrogável por mais cinco) do ex-diretor da Petrobras e mais cinco presos.

Na ocasião, o juiz afirmou que havia risco de fuga para o exterior. Ele argumentou que Duque mantém uma "verdadeira fortuna" em contas bancárias fora do país. "Dispondo de fortuna no exterior e mantendo-a oculta, em contas secretas, é evidente que não pretende se submeter à sanção penal no caso de condenação criminal […]", justificou o juiz.

Duque foi preso junto com outros 22 executivos e funcionários de empreiteiras investigados no suposto esquema que envolvia formação de cartel entre empresas, fraude em licitações, obras superfaturadas e pagamento de propina a agentes políticos em contratos da Petrobras.

No dia 20 de novembro, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, havia negado um habeas corpus para Duque. Na ocasião, o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator do pedido, rejeitou o pedido de liberdade sob o argumento de que havia “risco de reiteração criminosa”.

Segundo depoimento à Justiça Federal do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que está em prisão domiciliar depois de ter feito acordo de delação premiada, Renato Duque foi indicado para ocupar a Diretoria de Serviços pelo ex-ministro José Dirceu, condenado pelo Supremo no julgamento do mensalão do PT.

Duque foi apontado por Costa e pelo doleiro Alberto Youssef, como participante do esquema de desvio de dinheiro e de distribuição de propinas na Petrobras. Segundo os delatores, a Diretoria de Serviços cobrava propinas de até 3% sobre o valor total de uma obra, recursos supostamente repassados para o PT e para operadores do esquema.

Em depoimento prestado à Polícia Federal no dia 20, Duque negou a participação no esquema e também disse desconhecer caso de corrupção na Petrobras. Ele duvidou das afirmações de Paulo Roberto Costa.

Em outro momento, confirmou ter recebido R$ 1,6 milhão da construtora UTC, mas disse que o valor era referente a pagamentos por serviços de consultoria que prestou após deixar a Petrobras.

O ex-diretor também negou ter conhecimento de que um subordinado dele na estatal, Pedro Barusco, tivesse recebido propina ou mesmo que mantivesse contas bancárias no exterior. Barusco assinou um acordo de delação premiada no qual se compromete a devolver mais de US$ 100 milhões.

Sobre o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, ele disse que o conhece e que esteve com ele algumas vezes. Afirmou ainda que tem empatia com o tesoureiro, mas negou que o tivesse visto na sede da Petrobras. O tesoureiro do PT foi apontado como receptador dos recursos que supostamente abasteceram o caixa do partido. Vaccari também nega ter cometido irregularidades

 

odocumento.com.br

Policial do Ronda é preso acusado de assalto, em Juazeiro do Norte

 

rondadoquarterao

Imagem: divulgação 

Um Guarda Municipal que não estava de serviço e passava pelo local notou a movimentação estranha e conseguiu render os dois homens, com ajuda de um vigilante da loja vizinha

 

Um policial do Ronda do Quarteirão de Juazeiro do Norte foi preso acusado de participar de um assalto junto com o irmão.

Douglas José da Silva Lima, 30, e o irmão Carlos Alexandre da Silva Lima, 34, são suspeitos de assaltar uma loja de tatuagens, no Centro de Juazeiro, no último sábado, 29.

De acordo com o comandante do Ronda da Região do Cariri, Adailton da Silva, na ação, Douglas permaneceu fora do estabelecimento com uma moto sem placa ligada, enquanto o irmão recolhia os pertences das vítimas.

Um Guarda Municipal que não estava de serviço e passava pelo local notou a movimentação estranha e conseguiu render os dois homens, com ajuda de um vigilante da loja vizinha.

O capitão Adailton informa ainda que Douglas estava em posse de um rádio sintonizado na freqüência da Polícia, e Alexandre estava armado de revólver.

Os dois foram encaminhados para a Delegacia Regional de Juazeiro. No depoimento, o policial do Ronda contou que estava apenas acompanhando o irmão, que teria entrado no estabelecimento para perguntar o valor de uma tatuagem.

Segundo a Polícia, o irmão de Douglas, Carlos Alexandre, tem envolvimento com drogas, passagem por tráfico e já havia sido preso no Rio de Janeiro.

Os irmãos foram autuados em flagrante pelo artigo 157, por crime de roubo.

Carlos Alexandre foi levado à Cadeia Pública de Juazeiro do Norte e Douglas encaminhado para o Presídio Militar, em Fortaleza. O policial aguarda julgamento para definir se permanecerá na corporação.

Redação O POVO Online


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

julho 2015
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2014

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2015 Chapada do Araripe - -