TSE divulgará até sábado relação de políticos com multas pendentes

Os candidatos precisam quitar suas dívidas eleitorais para disputar as eleições

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve divulgar até o próximo sábado (5) a lista com os filiados a partidos políticos que possuam pendências de multas eleitorais. A medida foi aprovada nesta semana pelos ministros da Corte, e a divulgação deve ocorrer pelo Filiaweb, sistema da Justiça Eleitoral pela internet. Por meio da lista, os partidos poderão verificar quais os filiados que pretendem se candidatar em 2010, mas que possuem a pendência. Assim, é possível quitar a dívida antes do prazo para finalizar o registro da candidatura. Sem a certidão de quitação eleitoral, alerta o TSE, os candidatos não poderão concorrer a qualquer vaga eletiva. Antes da adoção da medida, a Justiça Eleitoral enviava aos partidos a relação dos devedores até o dia 5 de julho do ano da eleição. Para o ministro Arnaldo Versiani, relator da resolução, a mudança dá mais tempo aos partidos e àqueles que pretendem disputar as eleições.

Fonte: R7

CRATO – Previsão do tempo para hoje, 4 de Junho de 2010


Bom Dia para todos os leitores, comentaristas e escritores do Blog do Crato. Apesar da falta de chuvas a temperatura caiu nos últimos dias em Crato. Nesta madrugada, na Vilalta, os termômetros marcaram 25 graus às 03:00. E a previsão segundo as fontes meteorológicas é de “Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite”.

Hoje trazemos 2 entrevistas em áudio. A primeira delas com o organizador do Cariri Cangaço, Manoel Severo, que realiza o maior evento sobre o Cangaço desde o próprio cangaço, que reúne dezenas de escritores, pesquisadores e autoridades no assunto. A segunda, é uma entrevista com o prefeito do Crato, Samuel Araripe, que fala sobre sua recente premiação de melhor prefeito do Ceará escolhido por votação de algumas das maiores autoridades e jornalistas do Ceará. Confira isso e muito mais na edição de hoje, 4 de Junho de 2010 aqui no Blog do Crato.

Bom Dia!

Dihelson Mendonça

A voz do Granjeiro – José Alves de Figueiredo/Carlos Rafael


E
ste rio que passa aqui gemendo,
E vem da serra envolto em cipós,
Anda plangente desde que entendo,
Desde que se entenderam meus avós.
É um rio de amor que vem trazendo
O cristal que regala a todos nós.
Seu gemido é segredo que eu desvendo,
Pois nele fala o Crato em terna voz.
Cantem outros o encanto de outros rios,
Como fez com o Tejo o vate luso,
Que eu cantarei em doces murmúrios
Do Granjeiro esta voz que sempre acuso
Como um lamento, um canto de amavios,
Um lamento de deusa que eu traduzo!
* “José Alves de Figueiredo nasceu no Crato, em 28 de abril de 1878 e faleceu na mesma cidade, em 6 de fevereiro de 1961 (…). Autodidata, depois de freqüentar a escola primária, empregou-se numa farmácia, da qual seria mais tarde proprietário. Foi dono de um grande sítio de lavoura no sopé da Serra do Araripe. Foi vereador em mais de uma legislatura, chegando a exercer mandato de prefeito municipal do Crato na década de 20. Ainda em 1901 fundou e dirigiu o jornal Sul do Ceará(…). Publicou: O Beato José Lourenço (1935) e Ana Mulata (1958), sendo postumamente editados, pelo Instituto Cultural do Cariri, seus Versos Diversos (1978), com prefácio de J. Lindemberg de Aquino (…).”
Sanzio de Azevedo (soneto e texto publicados na revista Itaytera, nº 27, 1983)
… E o Granjeiro que não existe mais
Belos versos para um rio que não existe mais.
Este é o sentimento que toma conta de qualquer cidadão cratense que tenha o mínimo de sensibilidade ou consciência ambiental.
O que já foi um límpido e caudaloso rio, onde as donas-de-casa lavavam roupas, as crianças tomavam banho e os homens pescavam,- é hoje um fétido canal a céu aberto, um pútrido esgoto que se constitui no mais vergonhoso atestado de subdesenvolvimento desta nossa amada e idolatrada cidade.
Feito Diógenes: procura-se um Homem que resolva de vez este problema.
(Carlos Rafael)

Grande espetáculo teatral em Crato e Juazeiro do Norte

Um gesto de humildade – Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Há alguns anos, eu estava assistindo a celebração do Lava-pés, na Quinta-feira Santa, na paróquia que participo em Fortaleza. É muito significativa para a Igreja Católica essa celebração da Ceia do Senhor.

A missa do Lava-pés relembra o gesto de Jesus Cristo, que lavou os pés dos discípulos em sinal de humildade, solidariedade e igualdade entre os homens. A cerimônia lembra também, quando Jesus instituiu a Eucaristia, ao partir o pão e distribuir com os seus discípulos.

Eu estava sentada num local privilegiado, bem em frente ao altar, pois tinha sido escalada para fazer uma leitura. Dali poderia ver bem de perto a cerimônia do Lava-pés. Já tinha doze homens escolhidos com antecedência para representar os apóstolos. Anualmente são escolhidos homens conhecidos e que participam dos trabalhos da comunidade paroquial, geralmente representantes das diversas pastorais. Estavam sentados na lateral do altar, seis de cada lado. Todos vestidos com uma túnica apropriada, os pés limpos, pois o padre iria passar lavando, enxugando e beijando os pés de cada um. Quando o padre iniciou a cerimônia do Lava-pés, um mendigo entrou pela nave principal da igreja, sujo, mal vestido, com um saco preso às costas. Ele ficou em pé de frente para o altar, interessado em ver o que o padre estava fazendo. Parecia ser o mais excluído dos excluídos, tão pobre e miserável era a sua aparência. Como os lugares estivessem todos ocupados, o padre fez um sinal para que ele sentasse no batente do altar. O homem ficou atento. Pensei que o padre iria mandá-lo sair. Esse padre havia chegado à Paróquia há poucos dias e, as pessoas estavam falando que ele era antipático, pois não cumprimentava ninguém e tinha a cara muito fechada. Esse tipo de falatório ocorre sempre quando existe uma mudança de comando na direção de uma paróquia ou de qualquer organização.

Tão logo o padre terminou de lavar os pés dos homens que representavam os apóstolos, desceu o batente com a jarra de água e lavou os pés imundos daquele excluído, enxugou-os e beijou-os. O pobre homem ficou tão surpreso com esse gesto de demonstração de amor, que quis beijar o sapato do padre. Mas este não deixou.

Senti naquele momento a presença Deus, mandando um sinal para a comunidade aceitar o padre e entender que as pessoas podem ter defeitos e qualidades. Também percebi que Deus queria mandar um recado para todos nós: exercitar o amor pelos excluídos da vida. Que fazendo a nossa parte, ajudaremos a construir um mundo melhor, com mais paz e justiça para todos. Tudo isso me tocou profundamente e passei o resto da missa tentando enxugar as lágrimas que teimavam em rolar pela minha face. Para mim, foi emocionante ver o padre imitando o gesto de humildade de Cristo. Esse fato serviu de exemplo para mim e penso que para todos que estavam próximo daquele local.

Depois daquela ocorrência, muita gente que presenciou esse momento marcante passou a admirar e aceitar o padre, que com aquela atitude nos deu uma lição de como devemos exercitar a nossa humildade.

Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Professor Francisco Cunha é empossado no Conselho Estadual de Educação

O professor da Universidade Regional do Cariri, Francisco de Assis Bezerra da Cunha, foi empossado como conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Ceará. A solenidade de posse ocorreu neste último dia 2 de junho, no Auditório Coronel Murilo Serpa, do Conselho Estadual de Educação, em Fortaleza. O professor Francisco Cunha foi nomeado recentemente para a função de conselheiro estadual de Educação pelo governador Cid Ferreira Gomes.
O Colegiado é composto de dezoito conselheiros e três suplentes de conselheiros, com mandato de quatro anos, sendo permitida a recondução aos cargos.
Conheça o Conselho de Educação
– Presidente do Conselho Estadual de Educação: Edgar Linhares Lima
– Vice-Presidente do Conselho Estadual de Educação: Ada Pimentel Gomes Fernandes Vieira
– Presidente da Câmara da Educação Básica: Ana Maria Iorio Dias
– Presidente da Câmara da Educação Superior Profissional: Vicente de Paula Maia Santos Lima
Conselheiros
Ana Maria Nogueira Cruz, Francisco Assis Bezerra da Cunha, Henry de Holanda Campos, Jose Batista de Lima, Jose Marcelo Farias Lima, Jose Nelson Arruda Filho, Maria Luzia Alves Jesuino, Maria Palmira Soares de Mesquita, Nohemy Rezende Ibanez, Samuel Brasileiro Filho,  Sebastião Teoberto Mourão Landim, Sebastião Valdemir Mourão e Selene Maria Penaforte Silveira.
Conheça mais o Conselho Estadual de Educação
O Conselho Estadual de Educação, no passado, denominado Conselho Técnico de Educação, chamando-se depois Conselho de Educação do Ceará, já conta com quatro décadas. O Conselho de Educação do Ceará – CEC, órgão normativo e de deliberação coletiva é responsável pelas atribuições do poder Público Estadual em matéria normativa e consultiva de natureza educacional, bem como aplicar sanções na área de sua competência.
Fonte: Conselho Estadual de Educação do Ceará

INTERCÂMBIO CIENTÍFICO – Acordo une Geoparks do Ceará e da China


Geossítio localizado em Missão Velha é um dos pontos de atração turística da unidade no Cariri
ANTÔNIO VICELMO – Divulgar mais os Geoparks em diferentes públicos é a meta de parceria firmada entre o Ceará e a China.

Crato. O Cariri vai promover intercâmbio cultural com a China nas áreas científica, geológica e treinamento de pessoal. A troca de informações foi oficializada com a assinatura de um Acordo de Cooperação entre a Universidade Regional do Cariri (Urca) e representantes do Geopark chinês “Wangwushan-Daimeishan”, localizado na cidade de Jiyan, na província de Henan, na área central da China, que foi representada pelo seu prefeito Tian Zhihua. O evento contou com a presença do reitor da Urca, Plácido Cidade Nuvens, o coordenador Geral do Geopark Araripe, José Patrício Melo, professores e uma equipe de pesquisadores do Geopark. “Essa parceria vai fortalecer os dois Geoparks na defesa do meio ambiente”, afirmou o reitor Plácido, durante a cerimônia para assinatura do acordo na sede do Geopark Araripe, no Crato. Já o prefeito chinês Tian Zhihua destacou o trabalho em prol da proteção dos geossítios. “Esperamos que a comunicação entre Geoparks fizesse valer o propósito que é proteger e divulgar os Geossítios”, disse o prefeito chinês, entusiasmado com o potencial de Geopark Araripe.

Fósseis

A comitiva chinesa visitou os Geossítios de Santana do Cariri e Colina do Horto e ficaram impressionados com o nível de preservação dos fósseis e com a beleza natural caririense. O Geopark Araripe, ligado à Universidade do Cariri (Urca), é o primeiro parque fossilífero das Américas e do Hemisfério Sul a obter este reconhecimento. Ele compreende uma área de 5.000 km² ao sul do Ceará (Região do Cariri), envolvendo os municípios de Barbalha, Crato, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri. É uma área com expressão territorial e limites bem definidos, que contém um número significativo de sítios de interesse geológico com particular importância, raridade ou relevância cênico-estética, histórico-cultural e rico em biodiversidade. Estes sítios fazem parte de um conceito integrado de proteção, educação e desenvolvimento sustentável.

Programa

53 geoparks existem no mundo, distribuídos pela União Europeia, China, Irã e Brasil. O programa de Geoparks foi criado no ano de 2000 pela Unesco e vem se ampliado gradativamente

MAIS INFORMAÇÕES
Geopark Araripe
Rua Teófilo Siqueira, 754
Crato, (88) 3102.1237
www.geoparkararipe.org

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato

Campanha contra H1N1 acaba, mas cidades podem estender vacinação.


Ministério da Saúde emitiu recomendação para estados e municípios. Faixas etárias entre 2 e 5 anos e 30 e 39 ficaram abaixo da meta prevista.

O Ministério da Saúde emitiu nesta quarta-feira (2) uma recomendação aos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais e Municipais de Saúde para que os municípios continuem a vacinar contra a gripe H1N1 crianças acima de 2 anos e abaixo de 5 e adultos entre 30 e 39 anos. A campanha nacional de vacinação contra a gripe H1N1 foi encerrada nesta quarta. Fila para vacinação contra a gripe A (H1N1) em frente à sede do Instituto Pasteur, na Avenida Paulista, em São Paulo, nesta quarta-feira. Fila para vacinação contra a gripe A (H1N1) em frente à sede do Instituto Pasteur, na Avenida Paulista, em São Paulo, nesta quarta-feira (Foto: Werther Santana/Agência Estado) – O ministério pretende usar a campanha nacional contra a pólio, no próximo dia 12, para aumentar a vacinação na faixa etária de 2 a 5 anos, a mesma que vai ser imunizada contra a paralisia infantil. A vacinação de adultos entre 30 e 39 anos no mesmo dia será uma decisão de cada município.

Essas duas faixas etárias ficaram abaixo da meta de vacinação do ministério. Na faixa de 30 a 39 anos, foram atingidos 60% do público-alvo (17,5 milhões de vacinados) e na de 2 a 5 anos, foram atingidos apenas 10% (1 milhão de vacinados). A meta do ministério era imunizar pelo menos 80% de todos os públicos-alvo da campanha. De janeiro a 8 de maio do ano passado, foram registradas 540 internações e 64 mortes em decorrência da gripe H1N1 –segundo o ministério, 18% dos casos graves e 30% dos óbitos foram em gestantes. Por conta disso, o ministério recomenda que gestantes procurem um posto para tomar a vacina, em qualquer momento da gravidez.

Fonte: G1

Luiz “Lua” Gonzaga: Uma emoção indescritível

Luiz “Lua” Gonzaga: Uma emoção indescritível


(*) José Romero Araújo Cardoso

Não obstante nunca ter fumado ou bebido. Luiz Gonzaga foi garoto-propaganda do Fumo DuBom, divulgando a qualidade do produto, a cultura nordestina e aproveitando para buscar equilíbrio financeiro em razão do ostracismo ao qual foi relegado em razão do advento de tendências musicais inspiradas em culturas do estrangeiro, como a Jovem Guarda. Imagens que se fixaram em minha mente, nas minhas lembranças, difíceis e impossíveis de serem apagadas, foram gravadas provavelmente no início da década de setenta do século passado. Quando de um show promovido pelo Fumo Dubom em Pombal (PB), na lateral do velho cruzeiro que marca a passagem do século XVIII para o século XIX, de frente à Igreja do Rosário, meu pai, que era homem de bom gosto musical, pois era fã incondicional da eterna e sublime arte de Luiz Gonzaga, tendo “Juazeiro” como canção-identidade, me levou para assistir um dos momentos marcantes de sua vida. Quando ele me levantou e me colocou em seu pescoço, pois muito pequeno era impossível ver o que se passava logo adiante, devido ao grande número de pessoas que se acotovelava intuindo melhor lugar para desfrutar das músicas que eram cantadas, cenário indescritível se descortinou aos meus olhos, com a extraordinária performance do “Rei do Baião”. Aquele homem, com um imenso chapéu de couro, abrindo e fechando compassadamente a sanfona, todo encourado, iluminado pelas luzes de inúmeros refletores, marcou profundamente para o resto da minha vida. Entendi a razão por que todo dia meu pai nos acordava com o rádio em toda altura quando programação dedicada ao “Rei do Baião” era iniciada. Luiz Gonzaga é eterno, ímpar em despertar a autenticidade e a identidade do sertanejo, pois cantou em versos extraordinários, a maioria em parceira com Humberto Teixeira e José Dantas de Sousa Filho, o sertão em corpo e alma.

Imortalizou a nossa flora, os nossos passarinhos, as secas inclementes, as parteiras, os frouxos, os valentes, o chofer de praça, a pobreza do nordeste, os retirantes, enfim, a verdadeira alma do nordeste, a essência que deve permear todas as práticas pertinentes aos filhos da terra do sol. Luiz Gonzaga em sua simplicidade amava sua terra e seu povo de forma incondicional, pois lhes dedicou antológicas composições que fazem do seu legado um dos mais importantes e respeitáveis repositórios da verdadeira nordestinidade. A importância de Luiz Gonzaga era tão grande que o fascino despertado fez com que Benito di Paula, grande artista nacional, dedicasse ao “Rei do Baião” uma das mais belas homenagens prestadas ao sertanejo do Exú, pois ao invocar a sanfona branca o povo, o chapéu de couro que lembrava a valentia dos cangaceiros, estava sendo selada a referência de um gênio a um mito do cancioneiro popular em todos os tempos.

Cabe a nós, nordestinos natos, intensificar a reverência à memória e à arte do eterno Luiz “Lua” Gonzaga, pois ameaça inaudita se consubstancia quando há nítida aculturação em prol da ênfase à deturpação dos nossos valores através do advento de pseudo-defensores da cultura nordestina que pensam mais em cifras do que em buscar a permanência das nossas tradições, pois intercalando a barulheira estridente dos instrumentos eletrônicos com os sons cadenciados dos verdadeiros equipamentos que produzem a música genuinamente nordestina, invertem a real dimensão das pregações efetivadas por Luiz “Lua” Gonzaga, o eterno e insubstituível “Rei do Baião”.

(*) José Romero Araújo Cardoso. Geógrafo. Professor-adjunto do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente.

Fonte: Blog “Cultura no Cariri” – Janinha – Visite o Blog Cultura no Cariri e fique a par do que acontece no Cariri Cultural – www.culturanocariri.blogspot.com

Índios em Pé de Guerra – Líder caiapó diz que haverá guerra se governo insistir em fazer Belo Monte

O líder caiapó Akiaboro disse nesta quarta-feira (2), após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva com etnias indígenas, que “haverá guerra entre índios e brancos” se o governo mantiver o projeto de construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará.
Cacique Akiaboro, líder geral de todas as aldeias Caiapó, após reunião com Lula e membros do governoCacique Akiaboro, líder geral de todas as aldeias caiapó, após reunião com Lula e membros do governo (Foto: Renato Araújo/ABr) – Meu povo está brigando contra Belo Monte porque não quer a usina. Quero sentar e conversar antes que tenha guerra e problema que vai acontecer depois vai [deixar] nome do governo sujo”

Cacique Akiaboro, líder caiapó

“Meu povo está brigando contra Belo Monte porque não quer a usina. Quero sentar e conversar antes que tenha guerra e problema que vai acontecer depois vai [deixar] nome do governo sujo”, disse o líder caiapó. “Índio não quer construir. Branco quer. Os dois vão começar a brigar por causa de Belo Monte”, afirmou. Lula reuniu nesta quarta, durante a 13ª Reunião Ordinária da Comissão Nacional de Política Indigenista, representantes de 22 etnias, o ministro da Justiça, Paulo Barreto, e o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira, para apresentar o projeto do governo de construção da usina no Pará. Segundo Akiboro, os indígenas foram excluídos do processo de aprovação da obra de Belo Monte. No dia 20 de abril, o consórcio Norte Energia venceu o leilão para a construção da hidrelétrica. “Foi por cima da lei e não foram ouvidos os indígenas. Se índio não quer, então não quer. Se índio quer, aí sim tem que encaminhar para o Congresso Nacional.”

O presidente da Funai afirmou que o governo prometeu “maior diálogo” sobre Belo Monte. Ele ressaltou que o projeto final da usina é diferente do que foi discutido há 30 anos. Segundo ele, foram feitas modificações para que o impacto nas aldeias indígenas seja o menor possível. “O presidente [Lula] se referiu à necessidade de continuidade do diálogo sobre o empreendimento. O presidente colocou que o projeto foi modificado”, disse. No entanto, Márcio Meira sinalizou que o plano de construção da usina não deve ser novamente alterado para atender às reivindicações dos índios. “O presidente deixou claro que nem tudo o que os indígenas solicitam o governo tem que concordar”, afirmou. O presidente deixou claro que nem tudo o que os indígenas solicitam o governo tem que concordar” – Meira disse ainda que Lula deve assinar nos próximos dias um decreto que regulamenta a Secretaria Nacional de Saúde Indígena. Segundo ele, nos últimos sete anos houve avanços na qualidade de vida dos índios. “O governo Lula mudou a relação do Estado com os povos indígenas”, declarou.

Índios acampados

As lideranças indígenas que se reuniram com o presidente apresentaram um documento em que dizem não apoiar as reivindicações do cerca de 70 índios acampados há cinco meses na Esplanada dos Ministérios. O grupo cobra do governo a anulação de um decreto que acaba com unidades regionais da Fundação Nacional do Índio (Funai) em alguns estados. Também exige a troca imediata do presidente da fundação. Segundo o líder guarani Anastasio Peralta, os índios acampados estão sendo “influenciados por brancos”. “Não apoiamos [o movimento]. A mentalidade deles é [feita] por outras pessoas que não são índios”, disse.

Fonte: G1

CRATO – Notícias do Dia 03 de Junho de 2010



Governo Municipal do Crato promove cursos para beneficiários do Bolsa Familia

O Governo Municipal do Crato em parceria com a Secretaria de Ação Social, informa que nos Distritos de Ponta da Serra e Dom Quintino estão abertas as inscrições para os cursos de mestre de obra e eletricista predial. Podem inscrever-se beneficiários do Programa Bolsa Família. Os interessados no curso de mestre de obras deverão procurar a coordenadora do pólo de atendimento de Ponta da Serra, Francisca Das Dores, conhecida como Dôra, nos horários de 8 às 17 horas de segunda à sexta-feira. Já os interessados no curso de eletricista predial, devem ir à creche Raimundo de Sousa Sobrinho no distrito de Dom Quintino e procurar a coordenadora Dona Sônia nos horários de 8 às 17 horas de segunda à sexta-feira. Participem! São cursos gratúitos, e que podem ajudar muito na conquista de melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Secretaria de Agricultura do Crato promove hoje ( quinta-Feira ) distribuição de feijão e farinha para famílias assistidas pelo Garantia Safra no município

A Secretaria de Agricultura do Crato em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento CONAB distribui hoje, quinta-feira, para as famílias assistidas pelo Garantia Safra, feijão e farinha. Serão 12kg de feijão e 9kg de farinha. Essa iniciativa é um complemento para cesta básica. A entrega será feita nas escolas das sedes dos nove distritos do município do Crato, de 8 as 15 horas. É importante lembrar que a entrega não será feita em outro dia. Os critérios para receber serão os seguintes:

*Apresentar o boleto do Garantia Safra 2009/2010 pago.
*CPF

O secretário de Agricultura, Pecuária e Recursos Hídricos do Crato, Erasmo Ferreira solicita aos agricultores que levem sacos ou sacolas para receber os alimentos.

Governo Municipal do Crato

Ao amigo Olival Honor e Esposa !

Olival Honor

Aí está o nosso querido amigo Olival Honor e a sua gentil esposa, no salão do Crato Tênis Clube no último sábado. Amigo Olival, a nossa homenagem também, você que tá todo “fiota” com a premiação tão merecida. Sociedade é Isso! – Um grande abraço para vocês e permaneçam conosco no Blog do Crato.

Dihelson Mendonça

O que significa o Feriado de Corpus Christi

Bom Dia, amigos do Blog do Crato!

Após uma noite sem chuvas, o dia amanheceu nublado. A temperatura caiu um pouco e houve um aumento da umidade relativa do ar devido à última chuva. Às 06:00 era registrado 24 graus na Vilalta, e a Umidade, 65%. A previsão para hoje, dia 03 de Junho é de “Sol, com aumento de nuvens ao longo do dia. À noite ocorrem pancadas de chuva”. Pelo menos isso é o que informam os principais sites de meteorologia do País. E hoje, Feriado de Corpus Christi. Mas afinal, de onde vem essa expressão e essa data? Isso é o que nós iremos conferir, nesse artigo:

Corpus Christi (expressão latina que significa Corpo de Cristo) é uma festa que celebra a presença real e substancial de Cristo na Eucaristia. É realizada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade que, por sua vez, acontece no domingo seguinte ao de Pentecostes. É uma festa de ‘preceito’, isto é, para os católicos é de comparecimento obrigatório participar da Missa neste dia, na forma estabelecida pela Conferência Episcopal do país respectivo. A procissão pelas vias públicas, quando é feita, atende a uma recomendação do Código de Direito Canônico (cân. 944) que determina ao Bispo diocesano que a providencie, onde for possível, “para testemunhar publicamente a veneração para com a santíssima Eucaristia, principalmente na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo.” É recomendado que nestas datas, a não ser por causa grave e urgente, não se ausente da diocese o Bispo (cân. 395).
Índice

História

A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao Século XIII. A Igreja Católica sentiu necessidade de realçar a presença real do “Cristo todo” no pão consagrado. A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes. O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico. Conta a história que um sacerdote chamado Pedro de Praga, de costumes irrepreensíveis, vivia angustiado por dúvidas sobre a presença de Cristo na Eucaristia. Decidiu então ir em peregrinação ao túmulo dos apóstolos Pedro e Paulo em Roma, para pedir o Dom da fé. Ao passar por Bolsena (Itália), enquanto celebrava a Santa Missa, foi novamente acometido da dúvida. Na hora da Consagração veio-lhe a resposta em forma de milagre: a Hóstia branca transformou-se em carne viva, respingando sangue, manchando o corporal, os sangüíneos e as toalhas do altar sem no entanto manchar as mãos do sacerdote, pois, a parte da Hóstia que estava entre seus dedos, conservou as características de pão ázimo. Por solicitação do Papa Urbano IV, que na época governava a igreja, os objetos milagrosos foram para Orviedo em grande procissão, sendo recebidos solenemente por sua santidade e levados para a Catedral de Santa Prisca. Esta foi a primeira procissão do Corporal Eucarístico. A 11 de agosto de 1264, o Papa lançou de Orviedo para o mundo católico através da bula Transiturus do Mundo o preceito de uma festa com extraordinária solenidade em honra do Corpo do Senhor.

A festa de Corpus Christi foi decretada em 1264. O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o Papa morreu em seguida. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada desde antes de 1270. A procissão surgiu em Colônia e difundiu-se primeiro na Alemanha, depois na França e na Itália. Em Roma é encontrada desde 1350. A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse: ‘Este é o meu corpo…isto é o meu sangue… fazei isto em memória de mim’. Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade. Corpus Christi é celebrado 60 dias ápos a páscoa.

A Festa no Brasil

Em muitas cidades portuguesas e brasileiras é costume ornamentar as ruas por onde passa a procissão com tapetes de colorido vivo e desenhos de inspiração religiosa. Esta festividade de longa data se constitui uma tradição no Brasil, principalmente nas cidades históricas, que se revestem de práticas antigas e tradicionais e que são embelezadas com decorações de acordo com costumes locais. Em Pirenópolis, Goiás, é uma tradição os tapetes de serragem colorida e flores do cerrado, cobrindo as ruas por onde passa-se a procissão de Corpus Christi, também efeita-se 5 altares para a adoração do Santíssimo Sacramento, e execussão do cântico latino Tamtum Ergo Sacramentum, esta procissão é acompanhada pela Irmandade do Santíssimo Sacramento e pela Orquestra e Coral Nossa Senhora do Rosário. É neste dia que o Imperador do Divino recebe a coroa, para a realização da Festa do Divino de Pirenópolis, do ano seguinte.

Em Castelo, no estado do Espírito Santo, as ruas são decoradas com enormes tapetes coloridos formados por flores, serragem colorida e grãos. Em São Paulo, o município de Matão é famoso por seus tapetes coloridos feitos de vidro moído, serragem e flores que formam uma cruz no centro da cidade. A cidade de Mariana – MG comemora a festa de Corpus Christi enfeitando as ruas com tapetes de serragem e pinturas. Jaguáriúna – SP, Santo André -SP, Santana de Parnaíba – SP, São Joaquim da Barra – SP e Jacobina – BA também seguem o mesmo estilo, as ruas ao redor da matriz são enfeitadas com serragem, raspa de couro, areias coloridas, tudo o que a criatividade proporciona para este dia santo. Em Caieiras – SP a Juventude da Cidade promove com sua criatividade tapetes que se estendem no trajeto da procissão deste solene dia, desde a Igreja Matriz de Santo Antonio até a igreja de São Francisco de Assis, este trabalho dura doze horas e é coroado com a procissão luminosa em torno ao Santíssimo Sacramento.

Em Porto Ferreira – SP, a festa tem como finalidade a partilha, em comunhão com as três paróquias da cidade, é arrecado alimentos que vão servir para os enfeites nas ruas por onde o Santíssimo Sacramento irá passar, e após a solenidade serão doados a famílias que são assistidas por pastorais, como a Pastoral da Criança e Pastoral da Saúde, que realmente necessitem. Esta iniciativa perdura desde 2008.

Fontes adicionais: Wikipedia

A peleja de Pedro Honório com Benardo Melgaço – Por Zé Nilton

Crédito da imagem: ateliedapalavra.zip.net/
Outro dia recebi a agradável visita de dois amigos. O prof. Bernardo Melgaço chegou bem cedinho ao meu rancho. Quando olhei pro caminho, distante, lá vinha Pedro Honório.
A manhã daquele domingo resultou num duelo de titãs. O prof. Melgaço e Pedro Honório. Aquele cabeça; este cabaça. O primeiro, dono de uma mente brilhante armazenada de resultados do conhecimento sobre os homens e o mundo. O segundo, igualmente. A diferença entre os dois está na forma de apreensão da realidade. Cada um, de per si, se serviram do velho padrão dual de acesso ao conhecimento. Melgaço, intelectual orgânico, falou através dos ditames adquiridos pelos mecanismos (nem sempre, ele professa) racionais da ciência; Honório, intelectual orgânico (viva o relativismo do conceito em Gramsci) pela observação direta (senso comum). Naquele domingo comeu-se um suculento mungunzá, prato preferido do carnívoro Pedro Honório, sem descurar do peixe cozido para o vegetariano Melgaço. Eu, da cozinha, olhava os olhares dos dois fixados um para o outro. Seu Pedro descia um respeitoso olhar de cima para baixo sobre o prof. Bernardo. Este fitava o rosto de seu Pedro como a contar as rugas de sua vivência. Cada um esperou o mote do outro, respeitosamente.
Quebrou-se o silencio.
– Seu Pedro, disse Melgaço, o Zé Nilton tem me falado do Sr. Disse-me que o Sr. é poeta, contador de histórias, músico, mateiro, uma espécie de capitão do mato, e filósofo, o que me diz ?
– Homi, não é nada disso. A não ser do mato, outra coisa num sou. De quando em vez, dou as minha espiadas nas coisas da vida…
– O que o Sr. vê olhando o mundo ?
– Dr., olhando pro mundo redondo, vejo as composição do universo, tudo perfeito e girando de um jeito que não se acaba nunca. Eu tenho feito previsão, lendo o “anuário prepeto” ,de coisa que eu digo pros daqui, e eles num acredita. Só acredita quando acontece, e tem acontecido muito…
– Fale-me do que o Sr. já adivinhou.
– Nunca perdo um ano de inverno. Começo em oitubro, nas primeira madrugada. Olho pra barra do nascente, pro vermei do poente, pra localização da estrela Dalva, e aí num tem perigo preu num dizer como vai ser o inverno.
Nesta altura, o prof. Melgaço perguntou a Pedro Honório o que ele lhe diria sobre a vida. Coincidiu também com o meu afastamento dos dois. Permaneci um tempão ocupado entre a cozinha e a frente da casa, atendendo a vizinhos, sem deixar, de vez em quando, de mexer as panelas e ouvir a peleja. Numa das vezes que acorri ao fogão, o prof. Melgaço discorria sobre a teoria das cordas, um dos novos paradigmas dos inícios. Notei um Pedro Honório boquiaberto. Noutra, seu Pedro perguntava a Melgaço: você sabe por que a vida é um buraco? Já na mesa, entre mungunzá e peixe cozido eu reparava para as duas figuras. E pensava comigo: os dois estão corretos ou são apenas concepções diferentes sobre as coisas do mundo? Que o prof., Bernardo Melgaço tenha rápida e pronta recuperação; e que Pedro Honório, aos quase noventa anos, continue firme e forte, e me visitando, para saborear o meu (seu) mungunzá.

Por Zé Nilton

COMPOSITORES DO BRASIL


“Vem que passa teu sofrer
Se todo mundo sambasse
Seria tão fácil viver” (Chico Buarque, Tem mais Samba, 1964).

CHICO BUARQUE
Parte I

Por Zé Nilton

Guardadas as devidas proporções musicais, mas não sentimentais, talvez o meu espanto ao ouvir o Chico pela primeira vez, quando eu subia a rua Mons. Assis Feitosa rumo à Praça Siqueira campos, numa tarde qualquer do ano de 1966, assemelhe-se ao que foi acometido por Caetano, Gil, Chico, Nelson Motta e outros, quando ouviram o inusitado João Gilberto tirando a clássica “Chega de Saudade”, de Tom e Vinícius, com a desconcertante batida de seu violão, em 1959.

O veículo do meu deleite foi o mesmo de alguns dos citados: a amplificadora. No centro da Praça, e espalhada pelos bairros de então, a famosa Amplificadora Cratense sonorizava a música de um tempo que ficou marcado no imaginário de toda uma geração, e contribui para forjar a identidade de nosso povo.

Chico é considerado um divisor de águas entre a bossa nova e a nova música popular brasileira em que o talento dele e de muitos imprimiram uma diversificação rítmica, principalmente na música urbana. O próprio Chico produziu samba, fox – trote, marchinha, bolero, valsa, rock, baião, blues, e vai por aí…

A história da produção artística do compositor, cantor, escritor, teatrólogo e amante do futebol, esse carioca nascido em 04 de junho de 1944, está escrita, reescrita em livros, jornais, teses acadêmicas, e no seu site www.chicobuarque.com.br.

Portanto, não temos nada de novo a dizer, a não ser que sempre percebemos algo de novo toda vez que o escutamos, com frequencia.

Queremos tão-somente homenageá-lo no mês de seu aniversário, e o faremos editando e apresentando uma sequencia de três programas no Compositores do Brasil.

Seguiremos a linha do tempo para que o ouvinte possa acompanhar a evolução musical desse gênio de nossa música, ao tempo em que vamos contextualizando a sua obra no interior dos principais acontecimentos históricos do Brasil recente.

Como suporte, lançamos mão da bela escrita de Wagner Homem no seu livro: Histórias de canções, Chico Buarque, São Paulo, Editora Leya, 2009.

Na sequencia algumas músicas de 1964 a 1966.

TEM MAIS SAMBA (“considerado pelo Chico como marco zero de sua carreira profissional”)
JUCA
LUA CHEIA, de Chico e Toquinho
SONHO DE UM CARNAVAL
PEDRO PEDREIRO
OLÊ, OLÀ
MEU REFRÃO
NOITE DOS MASCARADOS
COM AÇUCAR E COM AFETO
MORENA DOS OLHOS D´ÁGUA
A BANDA
QUEM TI VIU, QUEM TE VÊ

Quem ouvir verá!

Informações:
Programa Compositores do Brasil
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Sempre às quintas-feiras, de 14 as 15 horas
Rádio Educadora do Cariri – 1020 kz.
Apoio: CCBN.
Retransmitido pela www.cratinho.blogspot.com

O regionalismo esquecido – por Pedro Esmeraldo

Observamos a queda de projeções do Regionalismo do Cariri.
Às vezes ficamos pensativos e perplexos com a queda cultural e dos costumes populares da cidade do Crato. Tudo isso é causado pelas alterações de valores grupais conseguido pela tradição. Não obteremos mais aqueles hábitos do passado que, com certeza, nos davam prazer em conservar as nossas tradições comparativas dentro de métodos populares e que usávamos com maneiras de exercer as relações de amor profundo nas conservação das tradições e de amizade.
Olhando sistematicamente pela maneira de ordenar as ações, segundo esses princípios, notamos que houve uma reviravolta no sistema de produção, já que a nossa economia era predominada pelas agricultores de cana-de- açúcar e de algodão. Devido á modernização das indústrias, houve um baque em nossa economia rapadureira, ocorrendo a plantação do modernismo que visava somente o lucro e como também contribuiu com a retirada em massa do homem do campo para as cidades e, conseqúentemente, afastou-se do meio rural as tradições folclóricos; contribuindo para dilacerar os efeitos tradicionais folclóricas do Crato. Com o advento da energia elétrica, observamos uma serie de mudança de costumes regionais, quer pelos hábitos da palavra, quer pelos hábitos dos vestiários e alimentícios etc.
Lembramos que, outrora os engenhos de cana foram os pontos de partida para a expansão do folclore regional: como maneiro pau, reisado, coco, xaxado etc. Para se ter uma ideia ampla e irrestrita, relembramos todos os acontecimentos passados fixando os olhos em regiões de costumes alterados que teem como consequência a nacionalização usual do comportamento humano.
Desse termo, principalmente do terceiro milénio, determinamos que houve uma mudança bruscas em todas as atividades pessoais que, ás vezes, permanecem perplexidade diante desses costumes modernos e que nem podemos acreditar, pois, ficamos remoendo estes ditos costumes quando vemos desaparecer os costumes antigos.
Não ficamos somente por ai, pois esse cargo de aculturação da nossa região do período moderno aconteceu mais serenamente com aproximação do rádio e da televisão, já que houve uma completa aculturação alimentícios como: O churrasco, feijoadas, outras variedades de alimentos que não podemos enumerar devido a ocupação de espaço bem prolongado.
Notem ainda que o folclore é o estudo da tradição popular através do povo civilizado, é sustentado pelo esforço dos intelectuais, que mesmo pessoas acompanham o seu valor estimável já que este tipo de costume antigo como: reisado, maneiro pau, banda cabaçal e outros andam se arrastando por que há uma influência melíflua com a dança extemporânea como: lambada, roque e outros.Atualmente, os intelectuais tentam conservara as tradições observando o retraimento da camada popular desse meio ante a valorização do tradicionalismo e agora retrai, mudando o seu comportamento de costumes extemporâneos.
Para se ter uma ideia, falando do esforço dos filhos do mestre Dedé Luna, que lembra o grande mestre folclorista do reisado do Crato, lutam com trabalho pessoas alheias a fim de sustentar a tradição cultural colocando as mulheres em vez de homens para preservar a tradição, pois os homens teem vergonha de enfrentar essa brincadeira ingénua. Notamos que a maioria de povo desconhece o folclore regional, por exemplo: antigamente tínhamos nosso vocabulário próprio, que hoje está alterado, ex: antigamente dizíamos bigu, que significa carona (hoje desconhecido da mente do povo); assim por diante fomos perdendo o costume vocabulário regional só assim mostramos as dificuldades que possui os intelectuais em conservar o folclore, queremos que permaneça o uso do vocabulário nosso e também conserve todas as atividades folclóricas da nossa região.

Texto de Pedro Esmeraldo

Documentos e depoimentos ilustram os esforços de Pio XII – Postado por Océlio Teixeira

NOVA IORQUE, terça-feira, 1º de junho de 2010 (ZENIT.org). A Pave the Way Foundation iniciou um projeto de recuperação de documentos para mostrar toda a informação e os testemunhos possíveis sobre o pontificado do Papa Pio XII, o pontífice da Segunda Guerra Mundial, com o propósito de acabar com o “aperto” acadêmico causado abertamente pela falta de informação disponível. Novas descobertas trouxeram à luz documentos e testemunhos que mostram claramente que, em 16 de outubro de 1943, foi uma falta deliberada de uma denúncia pública, por parte do Papa Pio XII contra a detenção dos judeus romanos, o que os salvou a vida e permitiu seu resgate.
Temos uma declaração juramentada de 1972 do general Karl Wolff, comandante da SS na Itália e segundo de Heinrich Himmler, que estabelece que, em setembro de 1943, Adolf Hitler ordenou desenvolver imediatamente um plano para invadir o Vaticano, sequestrar o Papa, confiscar os bens de Vaticano e matar a Cúria Romana. Wolff sabia que, se esta invasão ocorresse, perturbações volumosas aconteceriam em toda a Europa, o que incorreria num desastre militar para o esforço bélico alemão. Wolff declarou que tinha êxito em convencer Hitler a retardar a invasão. Este ponto de vista de um desastre militar potencial foi compartilhado pelo governador militar de Roma, o general Rainer Stahel, e pelo embaixador alemão na Santa Sé, Ernst von Weizsäcker.
Há manuscritos que registram que, em 6 de setembro de 1943, Pio XII convocou secretamente os cardeais para comunicar-lhes que o Vaticano poderia ser invadido e que ele seria levado ao norte e, provavelmente, seria assassinado. Os cardeais teriam que prepararem-se para fugirem imediatamente para o país neutro mais próximo. Também assinou uma carta de renúncia e a deixou sobre sua escrivaninha. Deu instruções aos cardeais para formarem um governo no exílio e escolherem um novo papa. Ao longo deste período, von Weizsäcker enviou mensagens positivas, porém enganosas, sobre o Papa para Berlim, no intuito de acalmar a Hitler, não para justificar uma ordem de invasão.
Alguns críticos de Pio XII, erroneamente fundaram nisto suas teorias de cumplicidade e colaboração do Papa – no que, mais tarde, o assistente de von Weizsäcker, Albrecht von Kessel, veio a chamar de “mentiras táticas”. Quando as apreensões começaram na manhã de 16 de outubro 1943, Pio XII foi alertado pela princesa Enza Pignatelli Aragona Cortes. Imediatamente deu vários passos para forçar os alemães a pararem as apreensões. Ele chamou o Ministro de Estado do Vaticano, o cardeal Maglione, e o instruiu para que lançasse um protesto veemente contra as apreensões. O cardeal Maglione advertiu von Weizsacker, nesta mesma manhã, de que o Papa não poderia permanecer em silêncio perante os sequestros de judeus debaixo de seu próprio nariz, em sua própria diocese.
O último esforço de Pio XII, o mais próspero, foi enviar seu confidente, o Superior Geral dos Salvatorianos, o padre Pankratius Pfeiffer, para que se reunisse diretamente com o governador militar de Roma, general Stahel. Padre Pfeiffer advertiu Stahel de que o Papa lançaria um protesto em voz alta e público contra estas detenções. O medo de que este protesto público desse lugar a Hitler, para que ordenasse a invasão da Santa Sé, impulsionou Stahel a agir. Stahel telefonou imediatamente para Heinrich Himmler, inventando razões militares para deter as apreensões. Confiando nas estimações de Stahel, Himmler advertiu a Hitler, que parou as apreensões.
A ordem de parar as apreensões foi dada ao meio-dia de 16 de outubro. É sabido que no Vaticano havia espiões infiltrados. O Papa só podia enviar padres de confiança e confidentes por Roma e pela Itália, com ordens verbais e por escrito do mesmo para abrir os claustros, permitindo a homens e mulheres entrarem nos conventos e monastérios católicos e ordenando que todas as instituições eclesiásticas escondessem aos judeus onde elas pudessem.
De acordo com o famoso historiador britânico sir Martin Gilbert, o Vaticano escondeu a milhares de judeus literalmente em um dia. Uma vez escondidos, o Vaticano continuou alimentando e mantendo seus “convidados” judeus até a liberação de Roma, 4 de junho de 1944. Falando do Papa Pio XII, o mais importante perito sobre o Holocausto na Hungria, Jeno Levai, declarou que foi uma ironia “especialmente lamentável que a única pessoa em toda a Europa ocupada que fez mais que qualquer um para frear o terrível crime e mitigar suas consequências, se tenha convertido hoje em dia no bode expiatório dos fracassos dos demais”.
Por Gary Krupp, fundador da Pave the Way Foundation (PTWF), uma organização não-governamental cuja missão é identificar e tentar eliminar obstáculos entre as religiões e iniciar medidas positivas, a fim de melhorar as relações inter-religiosas.
Fonte: ZENIT.org

Rabecas e Rabequeiros no Cariri Encantado-Sonoridades!

Por Luiz Carlos Salatiel

Hoje, no nosso Cariri Encantado-Sonoridades, a gente vai se entreter com as rabecas e rabequeiros nordestinos.

A palavra rabeca foi usada durante a idade média para designar um Rebab, instrumento importado do Norte da África. Posteriormente, passou a designar qualquer instrumento folclórico parecido com o violino de cultura popular. De timbre mais baixo que o do violino, tem um som fanhoso e sentido como tristonho. Suas quatro cordas de tripa são afinadas, por quintas, em sol-ré-lá-mi.
O tocador encosta a rabeca no braço e no peito, friccionando suas cordas com arco de crina, untado no breu. É juntamente com a viola, um instrumento tradicional dos cantadores nordestinos do Brasil.
E, dentre tantos mestre, a maior autoridade é o nosso querido Cego Oliveira (na foto) que, a respeito dele, muito bem disse o poeta e escritor Oswald Barroso:

“Bramido da terra se partindo. Negra luz parida das entranhas cegas de seus olhos. Na garganta trovão reboante de quatro séculos, ronco do sertão desentranhado. Força terrivel da matéria animada, cego cantador de feira, Oliveira: Mais terrível Ferrabrás.”
Oswald Barroso

ENCONTRO MARCADO:
Programa radiofônico Cariri Encantado – Sonoridades
A partir das 14 horas, pela Radio Educadora do Cariri -1020 khz
Uma parceria do CCBNB-Cariri e Radio Educadora do Cariri
Produção da Oca-Officinas de Cultura, Artes & Produtos derivados
e da Revista Virtual CaririCult.
Apresentação: Luiz Carlos Salatiel

Poucos conhecem a verdadeira história da bandeira brasileira – por Dionatan da Silveira Cunha

Todo mundo já notou. Nas ruas de nossas cidades, nestes dias que antecede e durante a realização da Copa do Mundo de Futebol, estão expostas bandeiras do Brasil de todos os tamanhos. Isso é bom. O futebol é um dos poucos instrumentos que ainda alimenta o patriotismo e civismo do nosso povo. Por isso é oportuno conhecer a história do nosso pavilhão nacional
Quando a crianças em fase de aprendizado educacional, se pergunta quais são as cores da atual bandeira nacional, elas respondem imediatamente: -“verde, amarela, branca e azul. O verde são as matas, o amarelo o ouro, branco a paz” e quando chega ao azul divergem, uns dizem: “o azul é o céu”. Outros: “o azul é o mar”. Os que não sabem (a grande maioria dos brasileiros) pasmem! Os que já sabem, fica o registro pela luta pela verdade. A bandeira brasileira (a atual), adotada em 19 de novembro de 1889, de fato não representa o que diz representar.

Primeiro é interessante ressaltar o cuidado dos republicanos de 1889. No primeiro golpe de Estado do Brasil, a proclamação da república, os golpistas imediatamente fizeram questão de afastar qualquer traço do Império no novo governo. Sendo assim, Rui Barbosa, o republicano que se arrependeu de ter contribuído com o golpe e durante sua vida se martirizou por isso, sugeriu uma bandeira semelhante ao dos Estados Unidos da América. A bandeira foi hasteada pela primeira vez na redação do jornal A Cidade do Rio e no navio Alagoas, que conduziu a Família Imperial ao exílio. Porem a bandeira durou pouco, apenas 4 dias, quando em 19 de novembro daquele ano, adotou-se o formato da atual bandeira, que já passou por várias alterações depois de ser instituída e possui o lema positivista: Ordem e Progresso.

DETALHE

IMPORTANTE: o verde e o amarelo da atual bandeira brasileira são cópias da bandeira Imperial. O verde é a cor da Casa de Bragança, de Dom Pedro I e o amarelo é a cor da Casa de Habsburgo, de Dona Leopoldina. Portanto a república num ato sem precedentes adotou os símbolos da monarquia e continua a mantê-los nos dias de hoje.

Ponto a ser analisado: não se sabe se os republicanos não conheciam os esquemas de cores ou não tinham o “conhecimento” para discernir a questão, ou ainda, até os “republicanos” eram monarquistas. De toda forma o brasileiro foi e continua sendo enganado pelos republicanos. A partir dos anos em que a didática escolar passou a ser mais rigidamente controlada pela república, os livros escolares passaram a ter um cunho explicativo para a questão da bandeira, por isso as crianças continuam aprendendo que o azul representa a água e/ou o mar, o verde as matas, o amarelo o ouro, o branco a paz e que a bandeira brasileira é genuinamente republicana.
Mentiras da República.
Apenas mais uma!
Postado por Armando Lopes Rafael

Metrô do Cariri: 842 passageiros são transportados no primeiro dia de operação comercial


No primeiro dia de operação comercial, segunda-feira (31), o Metrô do Cariri transportou 842 passageiros. O sistema liga os municípios de Juazeiro do Norte e Crato ao longo de 13,6 quilômetros. Após seis meses de testes, o serviço começou a operar de segunda a sexta-feira, das 6 horas às 19 horas; e aos sábados das 6 horas às 14 horas. O valor da passagem é R$ 1,00. A previsão é que aproximadamente 1.200 passageiros sejam transportados por dia. Na operação comercial, serão ao todo 46 viagens por dia de segunda a sexta-feira e 30 viagens aos sábados. O sistema começou a operar com sete estações: Crato, Padre Cícero, Muriti, São José, Antônio Vieira, Teatro e Juazeiro do Norte. A previsão é que a Estação Fátima fique pronta até o fim de junho. O percurso de Juazeiro do Norte a Crato é feito em 30 minutos. O sistema é operado com dois veículos leves sobre trilhos (VLTs), cada um com dois carros. O equipamento oferece ao usuário conforto e segurança, pois possui ar-condicionado, capacidade para 330 passageiros, sendo 230 em pé e 100 sentados; acentos preferenciais e local destinado a cadeirantes; e comunicação visual e sonora.

O Metrô do Cariri é o primeiro projeto do Governo do Ceará de requalificação do transporte ferroviário de passageiros no interior do Estado. É um benefício para toda a região do Cariri, pois vai fomentar o desenvolvimento local a partir da ligação de importantes pólos geradores de viagens, como universidades, comércio, escolas, indústrias. O serviço também vai estimular o turismo, que tem um calendário diversificado com atrações como a Exposição Agropecuária do Crato (Expocrato) e as festas religiosas em homenagem a Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

Fonte: Assessoria de imprensa do Metrô de Fortaleza
Viviane Lima ( viviane@metrofor.ce.gov.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. – 3101.7183 ou 8724.2147)

CRATO:IV SEMANA DO MEIO AMBIENTE "SEMEIA".

Com o apoio da Prefeitura Municipal de Crato, a secretária de Meio Ambiente (SEMAC), acontece durante toda essa semana, cursos, palestras, caminhadas e reflexões sobre a biodiversidade, no ano que se discutem os novos caminhos da natureza sustentável. Biodiversidade é um jogo limpo com a natureza. O evento vai de 31 de Maio a 04 de Junho.

Clique na imagem para ampliar a programação.

Por: Wilson Bernardo

Choveu durante toda a madrugada em Crato – BOM DIA !

Bom Dia, prezados Leitores do Blog do Crato!

Chuva! Isso mesmo: Chuva no Crato nesta madrugada do dia 02 de Junho de 2010. Conforme havíamos anunciado ontem na previsão do tempo, quando estavam sendo projetadas chuvas para ontem à noite, e pela nossa experiência, chuva que se prediz à tarde só cai à noite, e quando se fala em chuva para a noite, cai somente pela madrugada. O certo é que choveu numa boa parte da madrugada, que começou leve, e foi aumentando gradativamente atingindo uma proporção considerável.

O Dia amanheceu nublado, e o termômetro registra agora ( 06:25 ) , a temperatura de 26 graus na Vilalta. A previsão do tempo para o dia de hoje, é de “Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora”. Ê, amigos, quando essa é a previsão, na maioria das vezes não chove. Mas como sempre digo, a esperança é a última que morre. Além do mais, os profetas da chuva e os institutos de meteorologia desde o início do ano apontam para chuvas em Junho.

DVD CARIRI CANGAÇO

Ontem aconteceu o lançamento do DVD “Cariri Cangaço, verdades e mentiras” da autoria de Manoel Severo, no Teatro do Centro Cultural do Araripe, com a presença de vários artistas, autoridades, dentre as quais, a Secretária de Cultura do município, Danielle Esmeraldo. Maiores informações e a cobertura fotográfica realizada pelo repórter Wilson Bernardo, você confere mais tarde aqui na edição de hoje do Blog do Crato.

Tenham todos um Bom Dia!

Dihelson Mendonça

Cobertura do Lançamento do DVD Cariri Cangaço

Leia ainda Hoje no Blog do Crato – Cobertura Completa do Lançamento do DVD do Cariri Cangaço

O Blog do Crato fez a cobertura do lançamento do DVD Cariri Cangaço, uma belíssima produção idealizada pelo pesquisador Manoel Severo. O Evento ocorreu na noite de ontem no Teatro do Centro Cultural do Araripe, em Crato, com a participação de artistas, intelectuais, pesquisadores, e autoridaes do município, dentre outros. O DVD foi projetado numa tela e todos puderam assistir os trabalhos de pesquisa, os inúmeros depoimentos, e os bastidores do evento. A Secretária de Cultura, Esporte de Juventude do município, Danielle Esmeraldo, destacou a importância do evento para a região Nordeste, e no seu discurso, Manoel Severo ressaltou que o evento “Cariri Cangaço” em pouco tempo, deixou de ser apenas de natureza regional, para se tornar num dos maiores eventos culturais do nordeste, pela participação dos maiores pesquisadores do cangaço do Brasil e do Mundo atraindo os olhares do Brasil para a região do cariri. O lançamento inclui além do DVD simples, um BOX com 16 DVDs, contendo a totalidade dos eventos do Cariri Cangaço, que estarão disponíveis para o público em breve, e disponibilizados através do Site oficial do Evento, e do Blog do Crato, com maiores informações.

Mais tarde, cobertura completa.
Por: Dihelson Mendonça

Barbalha se torna vitrine de manifestações folclóricas durante a Festa de Santo Antonio

REISADO DE BAILE, que estava extinto, foi resgatado no Município de Barbalha. O grupo se apresentou na abertura da Festa de Santo Antônio. Para quem visita e participa da programação é uma oportunidade de conhecer a cultural local do Cariri. Durante 13 dias, a cidade de Barbalha está cheia de atrativos para quem quer reverenciar Santo Antônio

Barbalha. A Festa de Santo Antônio foi aberta no domingo, mas a tradicional programação durante os 13 dias de festa continua sendo realizada. Um dos principais atrativos são os grupos folclóricos. São cerca de 50, entre os quais penitentes, vaqueiros, maneiro pau, bandas cabaçais e reisados. Eles desfilam pelas ruas centrais da cidade. As imagens coloridas dos grupos enchem as ruas. A cidade se transforma numa vitrine das manifestações culturais da região do Cariri. A imagem de Santo Antônio visita diversas ruas da cidade. Na Igreja Matriz é rezada a trezena, uma espécie de novena, que, diferentemente, da novena rezada em nove dias em homenagem ao santo (por ser o dia 13 o seu dia de festejo) é rezada em 13 dias. A trezena iniciada em Portugal foi levada pelos portugueses para outros países e antigas colônias. Ao lado da igreja, foram instaladas quermesses. É o ponto de encontro da tradicional família de Barbalha.

É a festa do reencontro, da confraternização e do aperto de mãos entre conterrâneos que estavam morando fora. A Prefeitura montou palcos em quatro pontos estratégicos da cidade com o objetivo de promover shows com artistas regionais. No palco Marco Zero, a programação foi aberta, ainda no domingo, com Dorgival Dantas, Cheiro Nordestino Fernandinho e Banda Casa de Reboco. Na Praça da Estação, já se apresentaram Ítalo e Reno, Flávio Leandro e Maninho e Banda. No Largo do Rosário, Caninana do Forró Joãozinho do Exu Luiz Fidelis. A maior movimentação ocorre no Parque da Cidade, um espaço reservado para eventos. A programação abriu com Nando Cordel, Chico Pessoa e Os Águias. Estão confirmados shows com Louro Santos e Victor Santos, Forró Moleca Atrevido, Yegor Gomes, Forró Tapera, Arreio de Ouro, Banda Encantus, Índio e Sua Tribo, Diassis Martins, Forró Caboclo, Chicabana, Forró de Taipa e Leonardo.

Uma figura que já virou destaque na cidade foi a empresária Socorro Luna. Solteirona “juramentada”, como diria Odorico Paraguaçu, personagem da novela “O Bem Amado”, ela transformou sua casa, na Rua do Vídeo, Centro, no polo de divulgação dos poderes milagrosos de Santo Antônio, conhecido como “Santo Casamenteiro”. Ali, são vendidos kits com simpatias para casamento. A renda é destinada à paróquia. É uma forma de alimentar a crendice de que a moça solteira que pega no pau da bandeira casa em menos de um ano. Em nome dessas lendas, são vendidos chás e kits milagres feitos com a casca do pau. Este ano é um jatobá, espécie considerada como medicinal. Socorro que, segundo afirma nunca casou porque não quis, mas sempre conseguiu pretendentes, graças a Santo Antônio, mandou estampar em frente à sua casa a frase: “Socorro Luna, a solteirona mais famosa do Brasil”. É verdade, a solteirona já foi entrevistada nos programas Jô Soares e Mais Você, da Rede Globo. Este ano, sua casa foi transformada num ponto de visitação. Ela diz que ser solteirona bem sucedida é um privilégio. Não faltam pretendentes.

Além de vender os kits feitos da casca do pau, Socorro mantém sob seu controle uma rede de devotos e devotas de Santo Antônio que conseguiram “desencalhar”, ou estão com o casamento marcado. É o caso de Camila Soares que tocou na árvore da festa do ano passado. Este ano, ela voltou com o noivo, Alan Luna, com o casamento acertado para o próximo mês. A origem da fama de Santo Antônio como santo casamenteiro, segundo o padre Renato Simoneto, vigário de Barbalha, deve-se ao fato de que ele era um excelente conciliador de casais. Segundo a lenda, essa fama do Santo remonta talvez a um episódio em que uma senhora, que fora reduzida à miséria, decidiu prostituir a própria filha para sair da pobreza. A moça então recorreu à ajuda de Santo Antônio. Rezou com todo o fervor diante da imagem dele quando, de repente, caiu das mãos da estátua um bilhete que a moça pegou nas mãos. O bilhete era dirigido a um próspero comerciante da cidade e dizia: “Senhor N…, queira obsequiar esta jovem que lhe entrega este bilhete com tantas moedas de prata quanto for o peso do mesmo papel. Deus o guarde! Assinado: Antônio”.

A jovem teve fé e levou o bilhete à loja do comerciante que pesou o papel, colocando o bilhete num prato da balança e uma moedinha de prata em outro. Mas, para surpresa, o bilhete pesava mais do que a moedinha de prata, e o comerciante, sem entender o que se passava, começou a colocar mais e mais moedas no prato da balança até conseguir equilibrar os dois pratos da balança com a soma de 40 escudos. A história correu pela cidade e a moça passou a ser procurada por rapazes bons e honestos que lhe propunham casamento. Ela escolheu um bom moço, casou-se e foi feliz. Daí em diante as mulheres que querem casar recorrem a Santo Antônio para pedir ajuda.

Antonio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato

Banda Mundo Livre S/A e DJ Dolores são as principais atrações no quarto aniversário do CCBNB-Cariri


Centro Cultural Banco do Nordeste comemora quarto aniversário no Cariri
Internacionalmente reconhecidos, a banda Mundo Livre S/A e o DJ Dolores são as principais atrações da programação especial gratuita, comemorativa do quarto aniversário do Centro Cultural Banco do Nordeste-Cariri, localizado na região sul do Ceará. Os artistas encerram a programação no próximo sábado, 5, na Praça da RFFSA – Rede Rodoviária Federal, no município do Crato. Liderada por Fred 04 (autor dos manifestos e fundador do movimento musical Mangue Beat ao lado de Chico Science, Nação Zumbi e DJ Dolores), a apresentação do Mundo Livre S/A acontece às 22 horas.
Em seguida, o DJ Dolores apresenta o show “1 Real”, título do seu terceiro CD, à meia-noite. Premiado e requisitado para arranjos musicais e trilhas sonoras de cinema, o DJ Dolores propõe uma experiência de mixagem característica dos DJ’s, porém com um diferencial, ao vivo e com banda, apresentando um show feito para dançar. DJ Dolores já se apresentou nos principais festivais de música da Europa, dividindo, inclusive, o palco com artistas de peso como Bjork, Moby, Chemical Brothers e Elvis Costello. Remixou músicas de Bob Marley, assinou a trilha sonora do filme e da peça “A Máquina”, de João Falcão, além de ter vencido uma das edições do prêmio TIM de música, conquistado na categoria Música Eletrônica.

O Amor segundo Chico Buarque

A programação especial do aniversário de quatro anos do Centro Cultural BNB-Cariri (rua São Pedro, 337 – Centro – fone: (88) 3512.2855) tem início na sexta-feira, 4, com a apresentação do espetáculo cênico-musical “Segunda Toada para João e Maria – o Amor segundo Chico Buarque, Lado B”, com o grupo paulistano Núcleo Toada. O musical destaca músicas do cantor, compositor e escritor Chico Buarque e textos de alguns poetas e pensadores, contando a história de um casal como tantos outros. O espetáculo acontecerá no cineteatro do CCBNB-Cariri, em Juazeiro do Norte. Classificação indicativa: 12 anos.

Emboladas, cordéis, zabumbeiros e forró

Simultaneamente, a programação do quarto aniversário do CCBNB-Cariri acontece durante a X Exposição de Produtos da Agricultura Familiar (X EXPROAF), no Crato. Também às 20h da sexta-feira, 4, a dupla de emboladores piauienses Jotinha e Jotão se apresenta divulgando a arte, a poesia popular e a riqueza de suas emboladas que cantam o modo simples do povo nordestino. Às 21h, a dupla reprisa a embolada ao vivo, no mesmo lugar. Entre as duas apresentações de Jotinha e Jotão, serão lançados dois cordéis: “Piqui é Mãe Generosa”, de Espedito Arnaldo, do Crato, às 20h30; e “Valorize a Agricultura Familiar”, de Maria Rosimar Araújo, de Juazeiro do Norte, às 20h45. O primeiro cordel mostra a valor do piqui para o Cariri cearense: pela ótica do poeta Espedito, o piqui é a mãe que dá o vestir, o comer e o lazer do caboclo caririense. Já o segundo apresenta a importância que há em toda a produção da agricultura familiar.

Em seguida, às 21h30, a banda Zabumbeiros Cariris, de Juazeiro do Norte, exibe seu proseado de rabeca, triângulo, pífano, viola e zabumbas, para alegrar o palco desenhando o vale encantado do homem-cariri. Quem encerra nesse dia (sexta-feira, 4), a partir das 23h, a programação especial do quarto aniversário do CCBNB-Cariri, é a banda cratense Forró Soper de Serra, tocando o autêntico Forró Pé-de-Serra. O grupo apresenta grandes clássicos da música popular nordestina, mostrando a simplicidade e os valores do verdadeiro forró de raiz.

Atividades infantis, Mundo Livre S/A e DJ Dolores

Na tarde do sábado, 5, a programação especial é dedicada à garotada, com apresentação de teatro infantil, contação de histórias e realização de uma oficina de arte, nas dependências do CCBNB-Cariri. Em duas sessões, às 14h e às 16h, o grupo Armadilhas Cênicas, do Crato, apresenta o espetáculo “Terreiro de Histórias”. Na peça dirigida por Edceu Barbosa, o grupo faz suas malas e sai pelo mundo em busca de terreiros, para que possa estacionar suas bicicletas e armar a lona para fazer ali mais uma sessão de contação de histórias.

Às 15h, o Grupo Parque de Teatro, oriundo de Aquiraz (CE), apresenta a contação de historias intitulada “As Novas Leis do Reino de Foncé”. No enredo, dois atrapalhadores contadores de histórias chegam atrasados para uma apresentação, onde contarão a história do príncipe Dauzinho – um garoto que, durante as férias do rei e da rainha, criou leis para deixar todo mundo igual, gerando uma enorme confusão.

Às 15h30, o arte-educador Cícero Carlos Oliveira, de Juazeiro do Norte, ministra a oficina “Brincando, fazendo bonecos e arte com a palha do milho”. O objetivo da oficina é trabalhar o lúdico, ao passo em que as crianças aprendem brincando a fazer os bonecos utilizando a palha de milho. À noite, na Praça da RFFSA, a programação especial de aniversário de quatro anos do CCBNB-Cariri se encerra duas atrações internacionais: os shows da banda Mundo Livre S/A, às 22h, e do DJ Dolores, à meia-noite.

ENTREVISTAS E INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

Lênin Falcão (gerente do Centro Cultural Banco do Nordeste-Cariri) – (88) 3512.2855 / 8802.0362 – lenin@bnb.gov.br
Luciano Sá (assessor de imprensa do Centro Cultural Banco do Nordeste) – (85) 3464.3196 / 8736.9232 – lucianoms@bnb.gov.br

Fonte: Centro Cultural banco do Nordeste Cariri – CCBNB

Adoção de Animais na Semana do Meio Ambiente

Prezados associados, associadas e simpatizantes da proteção animal

Nessa sexta-feira, 04/06, a partir das 16:00h, na Praça da Sé, Crato, nós da Associação de Proteção à Vida estaremos na programação da Semeia – IV Semana do Meio Ambiente, com um momento de ADOÇÃO DE ANIMAIS. Costumamos lembrar que muito mais que uma demonstração de amor e solidariedade, a adoção de animais é um ato que envolve comprometimento e responsabilidade. Assim, os interessados na adoção de cães e gatos assinam um termo de responsabilidade no qual se comprometem com a guarda e manutenção do animal, responsabilizando-se pela preservação da integridade e saúde do mesmo. Acreditamos que esse dia também é um momento educativo, onde podemos trocar informações, idéias e nos aproximarmos de nossos associados e associadas e quem sabe, multiplicarmos nossa rede de contatos e colaboradores. Abraço fraterno das amigas e amigos aprovianos.

MANDAMENTOS DA ADOÇÃO

Um animal precisa de atenção diária na alimentação, na limpeza, na saúde, nos passeios e brincadeiras etc; Um animal doméstico vive em média 15 anos, ele será de sua responsabilidade por todo tempo que viver; Pergunte a família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo; Verifique quem cuidará dele nas férias e feriados; Evite as crias indesejadas. Esterilize os machos e as fêmeas. A esterilização é a única medida definitiva no controle da procriação e não há contra-indicações; Seu animalzinho precisa de vacinas e de acompanhamento médico ao primeiro sinal de doenças. O veterinário deve ser seu grande amigo;
Recolha e jogue os dejetos(feses) em local apropriado; Mantenha o seu animal sempre dentro de casa. Controle as saídas dos gatos machos e fêmeas através das esterelizações. Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele. Não ADOTE por impulso, os filhotes crescem e precisam de atenção redobrada.

Fonte: APROV

MEIO AMBIENTE – Ação apreende sistemas de som irregulares

Atenção, Desordeiros! – A FARRA DO BOI VAI SE ACABAR EM CRATO !

Conforme eu publiquei aqui no Blog do Crato em primeira mão, há poucos dias, uma nova e séria resolução tomada pelos órgãos de meio ambiente amparados pela justiça já começa a se fazer notar na cidade do Crato. Segundo Dr. Nivaldo Soares, Secretário de Meio Ambiente e controle Urbano, agora a coisa será pra valer, porque envolve todosos órgãos de controle urbano em operações que visam coibir abusos, som excessivamente alto, mas sobretudo, orientar a população através de uma cartilha que estarásendo distribuída junto à população do Crato. Nela encontram-se procedimentos, legislação, e o que fazer em casos de abusos. Para a população que sofre com esse problema que chega a ser alarmante no Crato, essa notícia é tão boa quanto a notícia de chuvas no Cariri. A sociedade não pode permanecer refém de pessoas inescrupulosas, mal educadas que se valem de algum prestígio e mesmo sem, a fim de perturbar a população, causando um verdadeiro inferno na vida das pessoas. Um dos princípios básicos a que todo ser humano tem direito, é a PAZ. Se numa comunidade não se pode desfrutar da tão sonhada Paz, todo o resto é secundário. Portanto, fica aqui o meu agradecimento aos organizadores destas novas resoluções e externar a nossa solidariedade, dando amplo, geral e irrestrito apoio a tão nobre e correta iniciativa na nossa cidade do Crato. E Agora, a reportagem feita pelo Antonio Vicelmo sobre o assunto, publicada na edição de hoje do jornal Diário do Nordeste:

A poluição sonora está na mira dos ambientalistas. Uma delas está na disputa publicitária que é realizada nos centros comerciais com a utilização de unidades de sons volantes. A Semana do Meio Ambiente do Crato vai mobilizar escolas e promover trilhas enaltecendo a natureza

Crato. A Semana do Meio Ambiente nesta cidade foi aberta, ontem, com ação conjunta do Ministério Público, Ronda do Quarteirão, Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Departamento Municipal de Trânsito e Companhia de Polícia Militar Ambiental. Resultou na apreensão de nove sistemas de som que funcionavam com o volume acima do permitido pela Lei, mais de 70 decibéis. A Organização Mundial de Saúde considera que um som deve ficar em até 50 decibéis para não causar prejuízos ao ser humano.

As denúncias mais frequentes são contra os sons de carros, abertos em alto volume, nos restaurantes e bares da cidade. Está na mira também a guerra publicitária que é travada nos centros comerciais com a utilização de unidades de sons volantes, que se espalham nas portas dos estabelecimentos comerciais e nas ruas. Além da poluição sonora, eles prejudicam também o já conturbado trânsito das ruas centrais. A programação terá continuidade hoje com o lançamento de uma cartilha publicada pelo Ministério Público e Prefeitura do Crato que, segundo o promotor Pedro Luiz Lima Camelo, é um conjunto de regras comportamentais alicerçadas no direito e no dever de cada um dos moradores da cidade. A cartilha adverte que os zumbidos alteram a menstruação e causam impotência sexual, insônia e ansiedade. A cartilha observa que a poluição sonora pode ser considerada crime, ou contravenção penal. Será crime quando afeta a saúde de alguém. É contravenção penal quando compromete o trabalho ou o sossego das pessoas. Nesse contexto estão inclusos os barulhos causados por manifestações, buzinas, serviços de som e cultos religiosos.

A poluição sonora, segundo o secretário do Meio Ambiente do Crato, Nivaldo Soares, ocorre quando num determinado ambiente o som altera a condição normal de audição. Embora ela não se acumule no meio ambiente, como outros tipos de poluição, causa vários danos ao corpo e à qualidade de vida das pessoas. Estes ruídos provocam efeitos negativos no sistema auditivo e provoca alterações comportamentais e orgânicas. A III Semana do Meio Ambiente foi aberta no Centro Cultural do Araripe, no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Biodiversidade, instituído pela Organização das Nacionais Unidas (ONU), que tem como objetivo a conservação da biodiversidade, o uso sustentável de seus componentes e a distribuição equitativa e justa dos benefícios advindos da utilização dos recursos genéticos.

No caso do Cariri, o cumprimento de tais metas está diretamente relacionado ao combate do desmatamento. Uma extensa área de floresta nativa, localizada na Área de Proteção Ambiental do Araripe, vem sendo criminosamente devastada pelo homem. Conforme levantamento feito pelo escritório da Semace no Crato, só no mês passado, foram apreendidos 840 sacos de carvão no Cariri. No evento, serão mobilizadas escolas e promovidas trilhas com para chamar a atenção para a importância da biodiversidade.

Carvão

840 sacos de carvão foram apreendidos somente no mês passado na região do Cariri, de acordo com levantamento feito pelo escritório da Semace na cidade do Crato, Cariri

MAIS INFORMAÇÕES:
Secretaria do Meio Ambiente do Crato, Rua Sete de Setembro, Bairro São Miguel
(88) 3521.9400

Antonio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaborador do Blog do Crato

CRATO – Notícias do dia 02 de Junho de 2010


Aviso importante sobre pessoa desaparecida

A Secretaria de Ação Social do Crato por intermédio do Centro Especializado de Assistência Social – CREAS, comunica que encontra-se no referido centro , um senhor que foi encontrado no bairro Vila Lôbo deste município, identificado com o nome de Pedro Rodrigues. Quando foi encontrado o senhor Pedro estava trajando uma camisa vermelha e um calção de cor azul; o mesmo faz uso de uma sonda nasoenteral, e encontra-se desorientado apresentando também problemas de comunicação. Pedimos a quem estiver ouvindo este aviso ou que tenha alguém desaparecido com essas características, procurar o CREAS do Crato quer fica localizado na secretaria de ação social – CSU, situado à av. perimetral Dom Francisco, s/n, próximo à rodoviária.

Secretaria de Agricultura do Crato promove hoje distribuição de feijão e farinha para famílias assistidas pelo Garantia Safra no município

A Secretaria de Agricultura do Crato em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento CONAB distribui hoje para as famílias assistidas pelo Garantia Safra, feijão e farinha. Serão 12kg de feijão e 9kg de farinha. Essa iniciativa é um complemento para cesta básica. A entrega será nas escolas das sedes dos nove distritos do município do Crato, hoje de 8 as 15 horas. É importante lembrar que a entrega não será feita em outro dia. Os critérios para receber serão os seguintes:

*Apresentar o boleto do Garantia Safra 2009/2010 pago.
*CPF

O secretário de Agricultura, Pecuária e Recursos Hídricos do Crato, Erasmo Ferreira solicita aos agricultores que levem sacos ou sacolas para receber os alimentos.

Governo Municipal do Crato

Inveja Branca – Por: Daniel Hubert Bloc Boris (Jacques)

Querido Dihelson Mendonça:

Há muito tempo venho com essa minha inveja branca,”explico”.Certa vez fui entregar uma das minhas obras de arte na cidade de Barbalha, estando la, me chamou atenção as placas de ruas,abaixo do nome da rua vem o histórico de quem foi aquela pessoa. Acho isso importante para todos, e principalmente para os estudantes , aprendem que, quem descobriu o Brasil,foi Pedro A. Cabral,mas não sabem quem foi, Bárbara de Alencar, Dr.Irineu Pinheiro e assim por diante.Acho que se chamar-mos atenção sobre o assunto, quem sabe se um dos nossos vereadores tem a dignidade de pleitar o mesmo para nós,já que eu acho que ele mesmo não sabe quem é a pessoa do nome da rua dele.

Um forte abraço.
Daniel Hubert Bloc Boris (Jacques)

RESPOSTA:

Olá, Daniel,

Muito pertinente a sua observação. ESSES aí mencionados é quem poderíamos considerar os verdadeiros “Descobridores” do Cariri. Outro dia houve uma sessão na câmara de vereadores do Crato para homenagear a Heroína Bárbara de Alencar, e um dos vereadores disse mais ou menos assim: “Pra que isso ? Homenagear uma mulher que já morreu há tanto tempo ?” – Quer dizer, você imagine a quais tipos de gente essa câmara está entregue! Por outro lado, há pessoas boas, mesmo na câmara de vereadores, que sabem valorizar o patrimônio histórico da nossa cidade, e porque não dizer, da região do Cariri. Acho que no passado, nos preocupamos demais em massagear o ego daqueles que venceram as batalhas pela independência e República do Brasil, e nos esquecemos que a história é dinâmica e que novos ícones nascem a cada dia. Irineu Pinheiro, Bárbara de Alencar, Tristão Gonçalves e eu acrescentaria aí figuras atuais como o Jornalista Huberto Cabral ( O Homem que rediscubriu o Cariri ) seriam apenas alguns nomes. Vou publicar teu pertinente comentário no Blog do Crato, para que outros possam começar a pensar a respeito. É assim que surgem as grandes idéias e resoluções.

Um forte abraço,
Dihelson Mendonça
www.blogdocrato.com

BlogDICAS – Solução para o Software CorelDraw – Por: Prof. Jayro Starkey

Prezado Dihelson. Publica no Blog do Crato. Muita gente está sem saber o por que de não conseguir abrir o Corel Draw. A solução abaixo deu certo comigo. Leia: Muitas pessoas que utilizam a suite de aplicativos gráficos da Corel, mais especificamente o Corel Draw, para alguns trabalhos específicos, tiveram uma surpresa desagradável nesta madrugada de segunda para terça-feira (do dia 31 de maio para 1º de junho). Possuindo cópias originais ou “alternativas” (vulgo Jack Sparrow), os usuários que abriram o software após os primeiros segundos do dia 1º de junho se depararam com a mensagem bizarra escrito ” Produto Instalado Incorretamente – Por Favor Reinstale (Erro 24)”. Resolvi dar uma pesquisada no fórum da própria Corel e eis que dei de frente com várias pessoas de fusos diferentes reclamando do mesmo erro, inclusive um usuário que já havia reinstalado (também o Corel Draw original) e nada feito. Surge uma alma caridosa com uma solução temporária para o glitch que pode ser chamado de Bug dos Designers da Primeira Década do Milênio (tá, forcei essa, mas enfim, continuando…). O usuário CorelPPaint cantou a pedra: Atrase o relógio do computador… E não é que dizem que deu certo?!?!?

Então, se você acordou e foi pro seu desktop, ou chegou no trabalho e está bem louco, googleando a merda porcaria do erro 24 e caiu aqui pelo simples fato de eu estar acordado na madrugada e me aproveitar do problema para escrever um artigo e aparecer nas pesquisas do Google, seja bem vindo. E atrase o relógio (data) para o dia 30 :) Vai funcionar. Se mesmo assim não funcionar, estão sugerindo lá no fórum da Corel para atrasar o ano para 2004 e deixar a mesma data, pois os dias são iguais (sinceramente, não conferi, mas enfim…) Só não esqueça de voltar ao normal antes de enviar um e-mail né… Uma vez um amigo meu falou uma frase digna para estampar camisetas daquelas lojas nerds bacanonas: “Quem tem Corel… tem medo.” Não foi eu quem falou ein… Fonte da Solução: http://coreldraw.com/forums/p/20269/88898.aspx

Abraço,
Jairo Starkey
Starkey English Language Lab
jstarkey@gmail.com
Visit our blog:
jayrostarkey.blogspot.com
(88) 8824-5177

Crônica: A CELEBRAÇÃO DO ENCANTAMENTO – Por Olival Honor

Lida pelo radialista Heron Aquino como “A Crônica da Cidade” no programa radiofônico veiculado pela Radio Educadora do Cariri, no dia 01 de junho de 2010, ao meio dia e trinta minutos)

Foi no último sábado deste recém-findo mês de maio, quando o Crato Tênis Clube completou sessenta anos de fundação. Por inspiração de dois dos mais brilhantes intelectuais de nossa cidade – Luiz Carlos Salatiel e Carlos Rafael Dias- promoveu-se nos salões da querida agremiação recreativa, um inédito evento que se chamou com rara e feliz propriedade “A Celebração do Encantamento”.
Inicio parabenizando os dois jovens idealistas das artes em nossa terra, pela escolha da denominação. Encantamento é um substantivo mágico, síntese de emoções exclusivas a pessoas especiais. Sua formação vernácula tem raízes profundas no cadinho das sensitivas que habitam a alma humana. O seu poder de sensibilizar é ainda um mistério que a psicologia procura em vão esclarecer. Encantar seria mudar a roupagem das idéias e transportá-las para outra esfera do entendimento, onde a presença do belo contagia os conceitos e suas variações infinitas criadas pelas artes e pela cultura que lhes dão legitimidade. São essas infinitas variações as responsáveis pelo sucesso dos eventos puramente espiritual, como ocorreu sábado. Os que ali compareceram, homenageados ou não, de lá saíram encantados, graças exatamente a esse doce mistério que envolve as produções artísticas ou literárias. Esse fenômeno – é preciso que se diga- é gerado pela mágica que transforma palavras em poemas, conceitos em preceitos, ganga bruto em gema rara lapidada pelas mãos do artista. Os dois consagrados intelectuais – Luiz Carlos e Carlos Rafael – são mentores e dirigentes da Oca –Officinas de Cultura, Artes e da revista virtual CaririCult, que inspiram e desenvolvem atividades culturais abrangentes, homenageando e oferecendo espaço àqueles que se dedicam ao exercício de suas variações artísticas. Pelo dito e pelo muito que ficou a dizer, estamos de parabéns, eles e todos nós, os amantes das artes e da cultura.

Por Olival Honor
COMENTÁRIOS:
Sentimo-nos alegres e cheios de orgulho pelas palavras tão carinhosas deste cronista que aprendemos a admirar.
(Luiz Carlos Salatiel).
A “pena” do cronista Olival Honor é leve pela competência das palavras tão bem escritas; pela coerência com que as descreve e pela sua impecável elegância de estilo. Sua “pena” só peca quando pesa no desmedido elogio a uma ínfima réstia de luz da festa (os realizadores dela); quando o mérito maior foi daqueles que brilharam com luz própria: Os artistas homenageados!
(Carlos Rafael)

Uma mera curiosidade: Quem, de sã consciência, poderia cravar um DISCORDO a esta bela crônica de Olival Honor?
Parece coisa de espírito de porco…
(Armando Rafael)

Dissestes bem, Armando: um verdadeiro espírito de porco…
(Carlos Rafael)

Ministério da Justiça defende regulamentação de cartões de crédito


O diretor-geral do departamento de proteção e defesa do consumidor da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Ricardo Morishita, cobrou há pouco a criação de uma regulamentação nacional para a indústria de cartões de crédito e débito. Segundo ele, as empresas do setor são incapazes de impedir, por conta própria, práticas abusivas contra o consumidor. Ele participa da audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor, que começou há pouco e discute o tema. Morishita afirmou que o tema “cartões de crédito” foi, em 2009, o que mais recebeu reclamações nos órgãos de proteção do consumidor de 21 estados, correpondendo a quase 37% das reclamações. Desse percentual, acrescentou o diretor, aproximadamente 75% eram sobre cobranças indevidas ao consumidor.

Autorregulamentação

Já o diretor da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), Fernando Teles, declarou que a instituição está concluindo um código de autorregulação para o setor, que deverá ser implementado até junho de 2011. De acordo com ele, o texto foi encaminhado para o Banco Central para sugestões. Também participam do debate:

– o diretor de política monetária do Banco Central, Aldo Mendes;
– o representante da coordenação geral de comunicação mídia da Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Marcelo Ramos;
– a gerente jurídica do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Maria Elisa César Novais; e
– a economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Izis Janota Ferreira.

A audiência ocorre no plenário 14.

Reportagem – Rodrigo Bittar Edição – Marcelo Oliveira para a Agência Câmara

Ministro do TSE, Marco Aurélio, e uma eventual impugnação de Dilma


O ministro Marco Aurélio Mello, do TSE, afirmou ao Radar Online que as multas aplicadas a Lula e Dilma Rousseff podem pesar numa eventual impugnação da candidatura da petista. O MP pediu a quinta condenação ao presidente e a terceira à candidata do PT por campanha eleitoral antecipada. Segundo Marco Aurélio, essas sucessivas multas podem pesar no convencimento dos ministros, se futuramente o MP ou os partidos de oposição vierem pedir a impugnação da candidatura de Dilma. Para o ex-presidente do TSE, “não basta satisfazer a multa e achar que está quite com a Justiça Eleitoral”. Embora frise que é uma posição pessoal, não do colegiado, Marco Aurélio disse que os candidatos e partidos precisam ter cuidado para não serem “surpreendidos”. Marco Aurélio foi duro na questão da reincidência de Lula. Diz o ministro:

– É claro que se aguarda do dignatário da nação uma postura de respeito à lei. É muito ruim quando o presidente da República não dá o exemplo. O exemplo vem de cima. Isso nos deixa perplexos.”

Fonte: Coluna Radar – Veja

Bandidos assaltam agência do BB de Piquet Carneiro e fogem em carro de um padre

Três homens fortemente armados assaltaram, por volta das 15 horas desta terça-feira (1), a agência do Banco do Brasil do município de Piquet Carneiro – localizado no Sertão Central. Eles levaram determinada quantia em dinheiro, ainda não divulgada, além de um veículo. De acordo com o agente Enoque Vieira, que trabalha na delegacia da cidade, o trio fugiu no carro de um padre levando dois reféns (um gerente e um sub-gerente da agência), que já foram libertados. O assalto ocorreu pouco mais de 24 horas após o roubo à agência dos Correios de Senador Pompeu, cidade vizinha, onde um aposentado acabou sendo assassinado. Coincidência ou não, as duas ações foram realizadas por três bandidos. A Polícia do município realiza buscas com o objetivo de prender o grupo.

Fonte: Lindomar Rodrigues

Reflexões sobre a História – por Armando Lopes Rafael

O homem sempre teve uma profunda curiosidade por aqueles que foram seus antecessores no tempo, bem como conhecer as origens da humanidade. Esta curiosidade começa por casa. Toda família tem a sua história oral. Quem eram os avós, o que eles faziam. O que de ruim aconteceu com alguns parentes. O que aconteceu de bom. Mas os fatos familiares por serem oral nunca ficam registrados e vão desaparecendo com o tempo. Para o aluno do curso secundário – e todos nós já fomos alunos do curso secundário – o estudo de história resume-se, quase sempre, a decorar datas e fatos tidos como importantes.

Já os adeptos do marxismo dizem que a História é uma cadeia de conflitos por interesses econômicos. Até inventaram um neologismo: “modos de produção”. A História é uma ciência totalmente humana, ou seja, feita pelos homens.
O que ocorre é que hoje o mundo virou uma aldeia global. Diferente do mundo passado, quando muitos povos não se conheciam entre si, não tinha sequer contatos com outros povos e viveram na ignorância de que existiam outras sociedades diferentes das que eles viviam. Por exemplo: astecas e chineses por muitos séculos desenvolveram sua civilização distante uma da outra.
Hoje o que acontece do outro lado do planeta em poucos minutos é do conhecimento de todo o mundo. Em resumo, os fatos que entrarão para a história não interessam a um só povo e sim a toda a aldeia global na qual estamos inseridos. É por isso que quando um jornalista é seqüestrado e torturado em Juazeiro do Norte o fato tem repercussão em todos os paises do mundo…

Texto e postagem: Armando Lopes Rafael

CRATO:UMA TERRA MÁGICA DE ÁGUAS BENDITAS-Por Wilson Bernardo.

ALTAS TEMPERATURAS E O CRATO PEGA FOGO, NOS PROPICIANDO A MAGIA DA LIBERDADE…Segundo nos ensinam, que quem bebe a água do Crato, nunca mais deixa essa terra ou retorna algum tempo depois, somente para recordar o sabor do que o Crato tem de mais precioso, que são suas fontes naturais e sua água doce como néctar de abelhas chapadianas. Dizem que a loucura é a falta de resposta, mas eu irei mais profundo, a loucura é o excesso de satisfações.Quem se preocupa com contas, cartão de crédito, o amanhecer, dividas, credores, é ser normal. A normalidade é ter a liberdade em dias de calor tomar banho e cantarolar na primeira fonte disponível, é sentir o prazer de ser livre e não dar explicações desnecessárias. A lucidez consiste sim em viver e não deixar que nos determinem a maneira exacta de vida, seguindo os conceitos. VIVA CRATO! TERRA LIVRE, DE IDEIAS E IDEOLOGIAS SINCERAS.

Liberdade é sinonimo de uma vida lúcida de verdades.

Tomar banho é simplesmente,a mais pura satisfação de se sentir livre de regras.
O culto a liberdade…
Wilson Bernardo(Texto & Fotografia)

Móveis no Cariri é na DULARE MÓVEIS – O Melhor Preço e a maior Qualidade !


Dulare 400

DULARE é a mais nova opção para você comprar seus móveis na Região do Cariri. Se você procura qualidade por preços acessíveis, o caminho certo é na DULARE MÓVEIS. E aproveite as ofertas de fim-de-ano. DULARE – Bons Móveis para Você – Em crato, na Praça Siqueira Campos.

Uma grande loja com o maior sortimento:

Image2

Empresa Recomendada pelo Blog do Crato !


Passagens Aéreas no Cariri é na CRAJUBATUR !

crajubatur

A Crajubatur leva você onde o sonho pode chegar !

Dsc03972

CRAJUBATUR – Venda de passagens aéreas.
Shopping Residence – Loja 9B – Crato – CE
Patrocinadores oficiais do Blog do Crato

Programação Cine Teatro do Araripe: Por Janinha

JUNHO – 2010
No mês junino, quando festejamos o nosso Padroeiro Santo Antônio o Cine Teatro Gov. Miguel Arraes encurta a sua programação para valorizar os festejos de rua que acontecerão do dia 04 a 12 de junho de 2010. Nos demais dias estaremos com nossa programação normal e esperamos a sua presença no nosso espaço!

02/06: Música no Palco- 19h00

Show “Misturadinho”- Claudia Montelage ( Rio de Janeiro- RJ)
Claudia Montelage iniciou o seu contato com o canto ainda muito jovem no coral do colégio onde estudou. Lá aprendeu a divisão das vozes, o repertório popular, o internacional e a teoria musical. Aos 16 anos, foi convidada a fazer parte do Grupo Vocal Art Vozes. Os cinco integrantes interpretaram durante os 8 anos de duração do grupo, os ritmos de Minas, a MPB, a Bossa Nova e por último o samba – abraçado com paixão. Participou de grupos de diferentes estilos musicais. Foi integrante do coro dos espetáculos musicais “A LISTA” de Oswaldo Montenegro com apresentações no Teatro Café Pequeno e “Auto de Natal com os Gigantes da Lira” apresentado no Circo Voador.

Aventurou-se a seguir carreira solo iniciando suas apresentações de bossa nova no Vinícius Piano Bar. Logo depois se dedicou ao samba. Seu repertório tem como referência músicas de Cartola, Martinho da Vila, Paulo César Pinheiro, Pixinguinha, João da Baiana, Geraldo Pereira, Donga, Candeia, Noel Rosa, entre tantos outros compositores. Durante anos investiu em formações que auxiliassem a sua interpretação. “Escola de Música Villa-Lobos”; “Pesquisa corporal para cantores” coordenado pela professora Ana Kfouri; “Curso de danças e folguedos populares” coordenados pelas professoras Laís Bernardes e Christiana Brasil; “Técnica Vocal e Repertório” do Centro Ian Guest de Aperfeiçoamento Musical; “Masterclass” com Felipe Abreu no Voz Plena (Centro de Aperfeiçoamento da Voz Cantada).

Em 2009 foi convidada a integrar o corpo musical do Grupo de Danças Populares Zanzar. Coco, ijexá, samba de roda são alguns dos ritmos cantados por Claudia que embalam os dançantes em suas coreografias. Também em 2009 foi convidada a fazer parte do grupo Segura Nega Samba Funk. O Grupo passeia pelos diversos estilos do gênero, desde o samba de raiz ao samba funk. Nos encontros que a música proporciona, Claudia tem firmado algumas parcerias que resultam em belos projetos. Junto com o cantor André Jeovanio apresentou o “Projeto Raízes” em diversas casas do Rio de Janeiro. Com a cantora Denise Krammer, apresentou o show “Influências” na Sala Baden Powell e no Bar Semente que é referência do samba na Lapa. Em 2008 no Concurso realizado pela Rádio Nacional no programa Ponto do Samba, comandado pela cantora Dorina e Rubens Confeti, se apresentou entre os 14 finalistas no Teatro Rival. Posteriormente foi convidada junto com as cantoras Karla da Silva e Flávia Dantas a apresentar um tributo a Cartola que foi transmitido ao vivo para todo o Brasil através da Rádio Nacional.

No final de 2009 foi convidada a estrear o projeto idealizado por sua preparadora vocal Suely Mesquita. O “Pocket Solo”, gravação de DVD demo onde a cantora apresentou 3 músicas com 3 músicos. Foi aplaudida de pé, durante vários minutos, por um público, em sua maioria, formado de profissionais da música. Dona de uma voz suave que contrapõe sua irreverente interpretação, essa genuína carioca sente imensa alegria ao cantar. Sobre a sua relação com a música ela nos declara entre risos:

13/06: Cine pra Ver- 19h00
17/06: Arte na Tela- 19h00
18/06: Musica no Palco-19h00

Banda Tábua de Pirulito (Crato-Ce)

O imaginário infantil anda meio carente no que diz respeito a musicalidade. Surge então, uma nova banda, genuinamente caririense, destinada a este público (os adultos também gostam), no intuito de resgatar a infância perdida e levar a alegria aonde ela for. Com um repertório que mescla desde o que foi sucesso nas décadas de 1980, 1990 e composições próprias, fazem a alegria tomar conta do pedaço!Classificação etária: livre

19/06: Ato Imediato – 19h00


Espetáculo de Dança: BR 116 (Cia de Dança Alisson Amâncio- Juazeiro do Norte-Ce)
– “BR 116” é um espetáculo de dança contemporânea que exprime, mais do que inúmeros fatos, lendas, sonhos e tragédias que acontecem no percorrer da maior rodovia do país e sim uma metáfora para falar de uma profunda viagem para dentro de nós mesmos, enfrentando nossos desejos, medos e obstáculos a fim de alcançarmos o entendimento do eu, do outro e do mundo do outro. Pois o que há de mais bonito no encontro é que a ele precedeu total desencontro.

20/06: Cineminha – 16h00

Cine pra Ver – 19h00
24/06: Arte na Tela – 19h00
25/06: Musicais de todos os Tempos – 19h00
26/06: Ato Imediato:

Espetáculo de Teatro Infantil: Dona Patinha vai ser miss ( Cia Anjos da Alegria-Crato-CE)

“Dona Patinha vai ser Miss” conta de maneira fabulosa a história do romance de Dona Patinha e o Senhor Coelho. Ambos são apaixonados um pelo outro, mas a tia da Patinha, Dona Marreca, uma senhora sofisticada, mas um tanto ambiciosa, é contra esse namoro. Seu grande sonho é ver sua sobrinha com um título de Miss e casada com um bom partido, como o Senhor Raposo. No desenrolar dessa história, cheia de aventuras e com muita confusão, “A Sobrinha da Marreca” em um desfecho inesperado e de muita emoção.
Classificação etária: livre.

27/06: Arte Retirante – CCBNB – 19h00


Show Musical: Sebatian Jantos (Uruguai)

Sebastián Jantos, cantor e compositor de Montevidéu, Uruguai, mostrará suas composições mais recentes, além das canções do álbum “FUÍ YO”, lançado em 2008 (selo Perro Andaluz) Juntos, desde 1996, participa de bandas uruguaias como “La Arca de Noé” e “Cursi”, tendo desenvolvido nelas atividades como cantor, violonista, pianista, acordeonista, percussionista, compositor e arranjador. É a partir de 2002, que passa atuar como cantautor, investindo em sua carreira solo.
Em 2003 e 2004 pesquisou ritmos, folclore e música brasileira participando de oficinas e atuando como músico (em duas passagens que foram determinantes em seu trabalho) na cidade de São Luís do Maranhão (Brasil). Em 2008, o selo montevideano Perro Andaluz edita o seu primeiro CD, intitulado FUÍ YO, que conta com produção artística de Diego Drexler e com a colaboração de músicos amigos como Jorge Drexler, Fabián Krut, Federico Graña, Javier Cardellino y Román Varas (Argentina). Desde então, vem apresentando as canções deste trabalho discográfico junto ao multi-instrumentista Javier Cardellino (Cursi, Snake, Ricardo Lacuan, Daniel Drexler) em palcos uruguaios e argentinos.texto do site/blog Palavraria – Classificação etária : livre

Postado por: Janinha

Páginas da história do Cariri – por Armando Lopes Rafael

Padre Cícero pensou ser missionário na China

Em matéria divulgada no “Diário do Nordeste”, edição de 18 de março de 2009, abordando livros remanescentes da biblioteca particular do Padre Cícero, a repórter Elizângela Santos escreveu que dentre os 600 volumes, ainda existentes, consta um “dicionário de português para chinês”. A primeira vista trata-se de uma coisa estranha. Padre Cícero interessado em um idioma da China?

Para quem já leu um pouco sobre a vida daquele sacerdote, o fato não surpreende.

No primeiro capítulo do seu livro “O Patriarca de Juazeiro”, à página 23, (2ª edição, Editora Vozes Ltda., 1969) o Padre Azarias Sobreira escreveu:

“Nos dois últimos anos que precederam sua ordenação de presbítero, o clérigo Cícero Romão Batista andou lendo jornais e revistas do Velho Mundo, que pintavam, de maneira impressionante, os esforços titânicos da Igreja, através da Propaganda Fide, para a evangelização dos chineses. E tais entusiasmos a grandiosa perspectiva gerou em sua alma, que, sem mais hesitar, deliberou oferecer-se, como voluntário, para as temerosas missões da China.

Já estava acertando o projeto da partida, quando João Brígido, amigo particular de sua família, no Crato, veio a tomar conhecimento daquela inesperada e atordoante resolução.

Foi quanto bastou para que o desabusado e indomável panfletário, conhecido, já então, pelo seu agnosticismo, perdesse a calma e se desentranhasse em protestos furibundos, aptos para desnortear uma vontade resoluta.

– Não sei (teria dito João Brígido) não sei que religião é essa, que vocês aprendem no seminário. Religião contraditória, que manda amar o próximo, como a si mesmo, e bate palmas a um filho que vai abandonar a mãe viúva, tendo nele o seu único arrimo e cuja única fortuna são duas filhas órfãs. Arrenego desse seu espírito missionário, que se larga, assim, para ensinar o cristianismo aos pagãos do fim do mundo, quando nós temos um milhão de selvagens sem batismo e milhões de batizados que não conhecem a Deus e ainda menos o abecê.

O plano de evangelizar o Oriente caiu por terra, não resta dúvida” (…)

A matéria do “Diário do Nordeste” publicou ainda, que, segundo o padre José Venturelli, “alguns dos livros são do período em que o sacerdote era estudante”. Venturelli supõe isto, já que a assinatura não inclui a palavra “Padre”, como ocorre com a maioria dos volumes onde sempre aparece a caligrafia do padre com os dizeres: “Pertence ao Padre Cícero”, acrescido do local (Joaseiro)e data.
Fica explicado a razão do Padre Cícero possuir em sua biblioteca um dicionário Português-Chinês….

Texto e postagem: Armando Lopes Rafael

Muitos pela educação, poucos pelos professores – Postado por Océlio Teixeira

Como praticar justiça salarial aos professores? Se o leitor procurar respostas nas contas do orçamento público, certamente não serão encontradas. Mas, se quiser garantir qualidade no ensino, há necessidade de remunerar melhor os profissionais da educação. Do ponto de vista do orçamento público, é uma conta que pode ser feita na rubrica de custos ou na de investimentos. Atualmente, a administração pública encontra-se refém da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas não é essa a única lógica a prevalecer.

Defender a educação é lugar-comum, mas, contraditoriamente, poucos defendem os professores. Desnecessário enumerar as razões óbvias de que educação não se pratica sem mestres. Mas é comum deparar com algum equívoco que ofusca essa premissa. A prioridade educacional do país é alcançar o acesso universal à escola, mas a valorização do magistério não acompanha esse princípio. Relegados ao segundo plano na política educacional do país, cumpre aos professores conquistarem a solidariedade da sociedade civil. Ao Estado cabe garantir a educação, mas é a sociedade civil a principal interessada nos frutos obtidos através da educação. O Brasil encontra-se numa encruzilhada entre avançar na direção dos países desenvolvidos ou retornar a persistentes ciclos viciosos. Para seguir em frente, somente através da estrada da educação é possível alcançar o desenvolvimento pleno. Nenhum país chegou lá a não ser através dessa estratégia. Não existem atalhos.
A nação tem que fazer suas escolhas sob pena de fragmentação das conquistas alcançadas até aqui com imensos sacrifícios. A tecnocracia considera a mão de obra barata uma das vantagens comparativas do Brasil. Em nome desse paradigma, vários sacrifícios foram impostos aos trabalhadores brasileiros. Se várias categorias libertaram-se desse preceito e conseguiram melhorias salariais, o mesmo não aconteceu com os professores. Quando trabalhei no Qatar, testemunhei o extraordinário poder transformador da educação. Em apenas três décadas, de povos beduínos os qatarianos alcançaram um dos melhores índices de desenvolvimento humano do planeta. Lá, o magistério é a categoria mais valorizada. O país, que só tinha petróleo e deserto, hoje tem conhecimento.
Educação é custo ou investimento? Essa é a pergunta certa a se fazer neste curso da história do Brasil. Na visão de estadistas, recursos públicos aplicados na educação são investimento; na ótica míope dos tecnocratas, é custo. Trata-se de diferença crucial para o país: escolher entre o comodismo de continuar sendo um dos maiores vendedores mundiais de commodities ou aplicar os royalties recebidos dessas vendas na educação. Recursos naturais se esgotam e privam as gerações futuras de usufruí-los. Conhecimento, ao contrário, é uma riqueza legada às próximas gerações. São essas as respostas para corrigir as injustiças salariais praticadas aos professores.
Por Procópio Cardozo Neto Fonte:
Fonte: O TEMPO – BH

Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

agosto 2015
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2014

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2015 Chapada do Araripe - -