Novos vídeos mostram ligação de agência de Marcos Valério e vice de Arruda

O publicitário Marcos Valério, pivô da crise do mensalão do governo federal em 2005, voltou à cena política com a citação do nome da sua agência de publicidade, a SMP&B, nos vídeos polêmicos envolvendo o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), divulgados neste domingo (6) pela revista Veja. Na gravação, o deputado Benício Tavares (PMDB) admite ter fraudado uma licitação, quando era presidente da Câmara Legislativa, em favor da SMP&B, que agiu a pedido do ex-governador Joaquim Roriz.

- Nós nem chegamos a conhecer o Marcos Valério.Nós chegamos a conhecer aquele outro sócio, o Cristiano Paz, e aí eu lhe pergunto: Vc acha que dava pra eu fazer alguma coisa? Eu naquela ilusão que esses f… podiam ser amigos. A gente achava que seria uma ótima entrar nessa canoa. Em outras imagens divulgadas, Cristina Boner, empresária do ramo de informática, aparece abraçando o ex-policial e ex-secretário Durval Barbosa, depois que ele diz que irá realizar um contrato emergencial, sem licitação. O vice de Arruda, Paulo Octávio (DEM), também é citado nas gravações. Marcelo Toledo, operador clandestino do governo Arruda, aparece em um dos vídeos dizendo a Durval que Octávio “precisa de mais dinheiro”.

Entenda o caso

Arruda está sendo acusado de participação em esquema de pagamento de propina a parlamentares aliados, no que vem sendo chamado de “mensalão do DEM”. Estão envolvidos também assessores do governador. Ao contrário de outros escândalos do gênero, há fartas imagens gravadas e veiculadas na TV que mostram Arruda recebendo maços de dinheiro, assim como deputados distritais e também o empresário Alcyr Collaço, dono do jornal Tribuna do Brasil. Os recursos viriam de empresas que prestam serviços ao governo do Distrito Federal. As filmagens foram feitas por Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais de Arruda, que aceitou ajudar nas apurações em troca de uma futura redução de pena, a chamada delação premiada.

Fonte: R7

Relíquias de Dom Bosco chegam ao Brasil e estarão em Juazeiro do Norte dia 1º de fevereiro – por Armando Rafael

Já está em São Paulo, a urna que contém as relíquias de São João Bosco, dentro do primeiro itinerário internacional da peregrinação de suas relíquias, no percurso da região salesiana América Cone sul. O Chile foi o primeiro país a receber a urna no período de 02 à 18 de julho, de lá a peregrinação passou pela Argentina, Uruguai e Paraguai, de onde foi enviada para o Brasil.
No Cariri as relíquias de Dom Bosco permanecerão um único dia – 1º de fevereiro de 2010 – na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Juazeiro do Norte. No dia 2 elas seguem para Petrolina (PE). A Urna fica no Brasil até o dia 28 de fevereiro, quando segue para Caracas, capital da Venezuela.
A Urna
A Urna, projetada pelo Arquiteto Gianpiero Zoncu, foi realizada em alumínio, bronze e cristal. Os mestres que realizaram a obra são: Marco Berrone (artífice do ferro), Francesco Boglione (marcheteiro). Os cristais são trabalho da firma Bivetro. A “Fundição Artística De Carli” preparou as ambiências metálicas e a firma Perlaluce cuidou da iluminação.
A urna, que contém os restos do braço direito de Dom Bosco, é sustentada por quatro pilares nos quais se gravaram as datas relativas ao bicentenário (1815-2015), o escudo da congregação salesiana e o lema carismático de Dom Bosco: “Dêem-me almas e levem todo o resto”. Os pilares são decorados para os lados da Urna com quadrângulos mostrando semblantes de jovens dos cinco continentes, obra do escultor Gabriele Garbolino. O Rosto de Dom Bosco da Estátua que está na Urna foi reproduzido a partir da máscara que Cellini realizou por ocasião da morte de Dom Bosco.
Incluindo a base, a Urna mede 2,53m de comprimento, 100 m de largura e 1,32m de altura. Seu peso total é de 530 quilos.
Dom Bosco
Nasceu no dia 16 de agosto de 1815, na pequena aldeia dos “Becchi”, no Piemonte, norte da Itália. Ficou órfão de pai aos dois anos de idade e foi criado por sua mãe, Margarida Occhiena. Aos nove anos teve um sonho que guiou toda a trajetória da sua vida: cuidar da juventude abandonada e pobre.
Em 1859, com os religiosos e educadores que atuavam no Oratório, fundou a Sociedade de São Francisco de Sales, a Congregação Salesiana. Mais tarde, em 1872, junto com Maria Domingas Mazzarello (Santa Maria Mazzarello), criou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora e, em 1869, fundou a Associação dos Salesianos Cooperadores.
Dom Bosco é considerado padroeiro da educação e seu sistema, chamado Sistema Preventivo, pode ser aplicado a todas as situações educativas que envolvam crianças e jovens.

Investigação Secreta – Mortes em rituais satânicos em Fortaleza ?

Uma sequência de assassinatos misteriosos estaria ligada a rituais de magia negra. A Polícia apura o caso em sigilo. Uma história macabra, repleta de mistério e de crimes com requintes de perversidade. Este é o enredo de mais uma sigilosa investigação que a Polícia cearense está realizado e à qual o Diário do Nordeste teve acesso com exclusividade. O caso está em andamento no 32º DP (Bom Jardim) e trata de uma sequência de assassinatos ocorridos em diferentes bairros da Capital, mas que têm ligação entre si. Os suspeitos são membros de terreiros de Umbanda. Os assassinatos, com características de rituais de magia negra, começaram a acontecer no meio do ano. As vítimas foram sequestradas, levadas para locais ermos – como encruzilhadas, matagais e estradas de terra em pontos desabitados – e mortas a facadas, tiros e, ainda, submetidas a abusos sexuais. A Polícia tem ainda a informação de que os crimes foram filmados pelos assassinos e as imagens exibidas em rituais de Umbanda em terreiros no Bom Jardim.

Uma carta

A Polícia mantém extrema cautela em relação à investigação. Na semana passada chegou às mãos das autoridades uma prova reveladora. Uma carta apócrifa revelou a sequência dos assassinatos, indicação de nomes das vítimas e dos locais das execuções. O Diário conferiu os casos citados na carta – a partir de seu levantamento estatístico dos homicídios na Grande Fortaleza – e constatou que, realmente, todos eles aconteceram.

Foram registrados pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e todos estão ainda sem elucidação. E mais: em alguns deles os peritos e policiais que foram aos locais encontraram junto aos cadáveres restos de objetos usados em rituais de Umbanda. Pelo menos sete assassinatos foram citados na carta e o Diário comprovou o seu cometimento. O primeiro deles aconteceu no dia 22 de maio, logo no começo da manhã, quando o corpo de uma mulher foi encontrado às margens da Lagoa do Tabapuá, em Caucaia. O cadáver apresentava vários golpes de faca e sinais de abusos sexuais. O corpo foi mandado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) e ali permaneceu durante mais de 20 dias. Ninguém o reclamou. Sem identificação, o cadáver foi enterrado, como indigente, no Cemitério do Bom Jardim.

O segundo assassinato atribuído aos suspeitos da seita aconteceu menos de duas semanas depois, na manhã do dia 5 de junho, quando o corpo de uma garota, que estava sem-despida, foi descoberto no matagal no mangue do Cocó, às margens da Avenida Governador Raul Barbosa, na Aerolândia. No dia seguinte, a família identificou a vítima como sendo a jovem Emanuella Maria da Silva, 17. A suspeita inicial seria mais crime praticado a mando de traficantes de drogas.

No dia 17 de junho, o corpo de Tiago de Sousa, 19, foi encontrado por sua mãe em uma cova rasa, num matagal na Rua Orlando Dias, na Granja Lisboa. No local, o escrivão Josenildo Moura de Menezes, do 32º DP, descobriu que havia restos mortais de animais e roupas manchadas de sangue, indicando que naquele local teria ocorrido um ritual de magia negra.

Veja a reportagem completa no Jornal Diário do Nordeste: www.diariodonordeste.com na edição de hoje, 07 de Dezembro de 2009.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste OnLine

Começa hoje a Cúpula de Copenhagem – postado por José Sales

Entre 07 e 18 de Dezembro, representantes de mais de 10o países estarão reunidos em Copenhagem, a capital da Dinamarca para tentar chegar a um concenso sob a redução dos gases causadores do efeito estufa. A Cúpula de Copenhagem tem a missão de susbtituir o Protocolo de Kioto/ 1997, o único acordo internacional que limita as emissões de gases e cuja vigencia se limita a 2012.

O chamado efeito estufa é o fenomeno climático responsável pelo aumento da temperatura no planeta. As emissões de gás carbonico – CO2 – e outros gases como o metano e os CFCs se misturam na atmosfera, aprionando a rediácão solar e propiciando aumentos significativos de temperatura. Segundo o Painel de Mudanças Climáticas da ONU, a temperatura meédia poderá subir entre 2,4 e 6,4 graus Celsius até o fim do Século XXI, causando secas, degelos das calotas polares, desertificação, elevação do nível do mar e outros também graves problemas climáticos.

Mas o esperado acordo de Copenhagem pode fracassar devido a um impasse entre os países em desenvolvimento, liderados pela China e Índia e, os países desenvolvidos. Para as nações mais pobres, o corte de emissões dos paises industrializados deveria ser de pelo menos 4o% a menos do que os níveis de 1990. Além disso há um pleito do emergentes de uma ajuda financeira para reduzir a emissão da gases para que a suas economias não sejam prejudicadas. E não há tempo hábil para a reunião em Copenhagem resulte em um novo tratado quanto ao clima de cumprimento obrigatório.

Por outro lado existem dados catastróficos: 20 milhões de pessoas migraram em 2008, por causa de desastres ligados às mudanças climáticas. Existem previsões que 200 milhões de pessoas se desloquem até 2050. Os prejuízos economicos são incalculáveis. De acordo com a OMM/ Organização Meteorológica Mundial, organização ligada a ONU, é necessária uma ação urgente para que não se manifestem os cenários mais pessimistas: o CO2 na atmosfera está crescendo anualmente 10 vezes mais que há uma década atrás.

A França e Inglaterra propuseram um aporte de 10 bilhões de dólares por ano através do Fundo de Lamçamento de Copenhagem para ajudar os países emergentes a reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa. O Estados Unidos tem uma proposta de corte de 17% das emissões até 2020. E uma meta que alcançará 30% até 2025 e 42% em 2030, mas considerando os dados de 2005. O Brasil cobra metas maiores dos Estados Unidos e anunciará corte de gases entre 36,1% e 38,9% até 2020.

Segundo informações o Brasil levará uma delegação de 725 pessoas à Copenhagem, uma das maiores. O Senado Federal, por sua vez, mandará uma comissão de observadores composta de senadores e assessores. Entretanto enquanto nossa posição ao mundo aparece como uma postura de certa forma avançada, internamente, foi sancionada a MP/ Medida Provisória 458/2009, a chamada MP do Desmatamento da Amazônia, que transferirá à particulares terras da União de até 1.500 hectares – área equivalente a cerca de 2.000 campos de futebol – situadas na Amazônia Legal. Todas as preocupações em relação a aprovação da medida que favoreçerá a grilagem de terras – falsificação de documentos visando a obtenção do direito à propriedade – o desmatamento da floresta, desertificação e o aumento de conflitos agrários, foram solenemente ignorados.

Fontes: Diversas.

Canindé agora tem Toque de Recolher para Adolescentes – Fonte: DN


Jovens de Canindé são proibidos de ficarem até meia-noite nas ruas. Toque de Acolher muda costumes na cidade. Canindé O Toque de Recolher que está em vigor desde o dia 9 de junho deste ano, mas que em Canindé ganhou novo nome, comemora resultados positivos e elogios da sociedade. Agora é “Toque de Acolher”, uma medida tomada em conjunto com pais, crianças e adolescentes tornou-se modelo o Estado. De acordo com o juiz titular da 1ª Vara da Comarca de Canindé, Antônio Josimar Almeida Alves, a cidade foi pioneira ao baixar a portaria nº 6 de 2009 que disciplina horário e permanência e circulação de crianças e adolescentes em logradouros públicos de Canindé.

“Saímos na frente´´, disse o juiz da infância e juventude, que todas as sexta-feiras participa de uma audiência com os pais e os jovens que foram acolhidos no final de semana durante às realizações das blitze. Segundo ele, primeiro os pais e os adolescentes passam pelo serviço social do Fórum. “Dependendo do problema detectado, seja álcool, drogas ou delinquência, entre outros problemas, a criança ou o adolescente já sai com um ofício para o órgão competente”, explica o juiz Josimar Almeida Alves. De acordo com a portaria, quanto menos idade o jovem tiver, menos tempo poderá ficar nos logradouros públicos. A norma delimita que crianças de até 12 anos incompletos podem ficar nas ruas até as 20 horas, desacompanhados dos pais ou responsáveis. Já os adolescentes de 12 à 16 anos incompletos até 22 horas e os jovens com idade entre 16 e 18 anos incompletos, até 23 horas. Em casos restritos, pode haver tolerância de mais 30 minutos para os alunos que estudam à noite.

De acordo com o juiz Josimar Alves, foi preciso realizar uma reunião para implantar o projeto em Canindé. O encontro aconteceu no Colégio Estadual Paulo Sarasate. “Fomos ouvir sugestões da comunidade e discutir o conteúdo com os jovens. No início, eles tiveram aversão mas depois de conhecer o conteúdo da portaria, eles passaram a apoiar o projeto”, comemora. Para o juiz da Comarca, o objetivo do projeto é restabelecer autoridade dos pais para com os filhos, forçando-os a um melhor acompanhamento e fiscalização de conduta dos filhos. O outro ponto é que os jovens passem a compreender que não têm direitos, mas obrigações para com a família e a sociedade. Mesmo com pouco tempo em vigor, o projeto “Toque de Acolher”, segundo o juiz, já dá resultados positivos e recebe o apoio da comunidade e dos pais dos adolescentes beneficiados com a portaria.

Resultados

“Antes de começarmos esse trabalho, havia muitos atos infracionais durante a noite, como roubos, assaltos, principalmente, furto de celulares, além de muitos adolescente usando drogas. Com a portaria em vigor, não se ouviu falar mas nisso”, frisou. Quanto aos estabelecimentos que foram fechados durante as blitze, os proprietários foram autuados em flagrante e irão responder procedimentos na justiça devido a reincidência com a presença de menores de idade. “Vejo o Toque de Acolher como positivo devido à queda dos índices da prática de atos infracionais no período noturno”, concluiu o juiz. Na sua opinião, acolher nas ruas meninas e meninos em situação de risco, entregando-os aos pais, ou recomendar a eles e a seus pais que os filhos menores de 18 anos não podem permanecer em lugares inadequados, principalmente à noite, é cumprir o mandamento da proteção integral, resguardando e protegendo as crianças e adolescentes para que tenham desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social em condições de liberdade e de dignidade, como prescreve o artigo 3º do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Apoio

O Toque de Acolher que recebe apoio da Prefeitura, por meio das Secretarias de Saúde, Educação e Ação Social, que cedem os veículos para o trabalho de fiscalização recebem elogios da sociedade. O trabalho é feito por uma equipe de 30 pessoas do Conselho Tutelar, Juizado da Infância e Juventude, Guarda Municipal, Polícia Militar, e agentes do Centro de Referência e Assistência Social que garantem a segurança na ação. Para a moradora Socorro Marçal, o projeto é maravilhoso. “Essa ideia mudou o comportamento dos jovens e adolescentes em casa e na escola. Vejo como o projeto do ano´´, elogia a mãe de família que agora tem amparo para tomar decisões em relação aos filhos.

Já Petronilia Santos, que trabalha o projeto “Amor à Vida”, na Secretaria de Educação Infantil e Fundamental de Canindé, o Toque de Acolher tem melhorado bastante o comportamento dos adolescentes. “Nas conversas com as famílias, os pais estão elogiando bastante o projeto. A rigidez da portaria levou menores a uma maior responsabilidade”, observa. Depois da implantação do projeto em Canindé, as infrações praticadas por menores diminuiram em até 90%. E por mais que seja uma medida para evitar que os jovens permaneçam em situações de risco, a portaria proporciona, também, uma mudança nos hábitos da comunidade.

POSTURAS DISTINTAS
Resistência constitucional

Quixadá “Toque de Acolher” no Eusébio e ajustamento de conduta em Quixadá. Buscando o mesmo objetivo, todavia, em universos distintos de atuação e aplicação jurídica, as medidas de amparo a crianças e adolescentes enfrentam realidades diferentes nessas cidades. O Juiz da Vara da Infância e da Juventude do Eusébio, Eli Gonçalves Júnior, ainda aguarda voluntários para implantação de sua medida de proteção. No Sertão Central os conselheiros tutelares buscam o convencimento do Ministério Público e da Justiça na expansão da medida, aplicada atualmente apenas na Feira de Animais da cidade.

No Eusébio, o conselheiro tutelar Edney Castro, na atividade desde março passado, não concorda com a aplicação de normas que privem a liberdade constitucional dos menores. Para ele, cabe aos pais a responsabilidade de controlar os filhos. Castro esclarece que na sua cidade o preceito estabelecido pelo magistrado tem o objetivo de acolhimento e não o recolhimento de menores. Há uma diferença muito grande entre as duas ações. No caso do Eusébio a ideia é resgatar os jovens, crianças e adolescentes, das situações de risco.

Em Quixadá, a conselheira Lucilene Xavier, a Bamba, expõe a investida estabelecida pelo Ministério Público como solução para um grave problema em um dos pontos mais críticos da cidade, a Feira de Animais. Ela não vê abusos na determinação. Erradicou a exploração sexual e o consumo de bebidas alcoólicas naquele local. Para Lucilene, o “Toque de Recolher” aplicado ali só trouxe benefícios. Agora, luta pela implantação da mesma estratégia nos clubes e danceterias da cidade. Nas festas há consumo exagerado de bebidas alcoólicas e drogas. Esclarece a conselheira: “o nosso papel não é fiscalizar, e sim amparar, por esse motivo a aplicação de multas aos proprietários desses estabelecimentos, por cada menor ali encontrado, com certeza inibirá os abusos e os riscos”.

A técnica em enfermagem com mais de quatro anos dedicados à assistência infanto-juvenil critica a postura de quem alega haver restrição de liberdade, ferindo a Constituição. “Isso é hipocrisia. Gente assim não faz ideia dos riscos que nossos jovens estão correndo. Se existem direitos também existem deveres, responsabilidades a serem cumpridas”, completa. Em junho passado, o jornal Diário do Nordeste publicou reportagem sobre o toque de recolher menores. Entidades não governamentais, principalmente as estudantis, foram contra. Muitos pais aprovaram.

A professora Anunciada Ferreira foi uma delas. Mãe de três filhos adolescentes, apoia qualquer ação de controle. Somente ao completar maioridade pode chegar em casa depois da meia-noite. Respeitava e atendia os pais. Para ela, se existe algo errado são as leis. O advogado Weiber Cavalcante é contra o “Toque de Recolher”. Considera a medida arbitrária. Todavia, vê nas ações dos juízes e promotores, desde que não haja excessos, alternativas viáveis para minimizar os abusos. O artigo 149 do ECA dá ao magistrado poder para disciplinar entrada e permanência de menores em locais públicos.

Reportagem:
ALEX PIMENTEL

Colaborador do Jornal Diário do Nordeste

Pensamento do Dia I

“Jesus Cristo é a pessoa com mais Publicidade no planeta. Muitos só falam nele, mas quase ninguém segue o que ele disse. Não o conhecem, nem nunca o leram de verdade…”

Dihelson Mendonça

E deu flamengo. – por José do Vale Pinheiro Feitosa


Ali pelas três da tarde o Rio começou a esvaziar suas ruas. Não tanto quanto uma copa do mundo, mas uma evidente vazão. A não ser as poças de gente ao redor dos bares, em praças. Agora aqui no entorno do meu ouvido só escuto a festa do povo. Buzinas, tambores, gritos, cantos, fogos, até o céu permanece azul apesar de já estarmos com um intenso dourado no pôr do sol. O Rio viveu um dia especial de futebol: o Vasco voltou à primeirona, o Botafogo e o Fluminense não se rebaixaram.

Mas o grito que ecoa nos céus é o flamengo. Meu filho, de volta do Maracanã, acaba de me telefonar ainda da estação do Largo do Machado: foi sofrido pai. Ouviu Carlos Esmeraldo, foi sofrido, o Grêmio não deu mole não. Não tinha motivo para dar mole. Claro que tinha motivo de derrubar esta potência de torcida em pleno Maracanã. Não quero exagerar, mas seria igual a um Uruguai (aliás são tudo daquela região mesmo) nos tirando a copa de 50 em pleno Maracanã.

E o melhor de tudo. Sabe pela cabeça de quem? De um caririzeiro. De um caririense. De um cabra humilde que, chorando, disse para as câmaras da globo: é algo especial, eu como jogador, eu como torcedor do flamengo viver este momento. Nesta horas eu queria ter a cabeça de um Ronaldo Angelim.

Por: José do Vale Pinheiro Feitosa
Foto: Jornal Diário do Nordeste

OAB entra com 11º pedido de impeachment contra governador do Distrito Federal José Roberto Arruda

Vice-governador, Paulo Octávio, também será alvo do pedido da ordem.

O 11º pedido de impeachment contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), e o vice-governador, Paulo Octávio (DEM), será protocolado nesta segunda-feira (7) pela OAB-DF (Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal) na Câmara Legislativa. A solicitação da entidade vai se somar a dez outros pedidos já protocolados no legislativo (PSB, PT, CUT, PSOL, Ordem dos Ministros Evangélicos do Gama, dois advogados e o ex-deputado Chico Vigilante). A OAB decidiu na quinta-feira (3), por 31 votos a 1, reforçar o movimento pela saída de Arruda e Paulo Octávio do governo. Apesar de se tratar do 11º pedido, a Procuradoria da Câmara deu parecer favorável a apenas dois pedidos de impeachment, que agora serão analisados pelo presidente interino da Casa, deputado Cabo Patrício (PT).

Segundo informações da Procuradoria, os pedidos rejeitados tinham problemas com documentação, com a fundamentação e vários foram propostos por entidades ou partido. Técnicos da Câmara afirmaram que usaram como base a Lei Federal nº 1.079, que diz que “é permitido a qualquer cidadão denunciar o presidente da República ou ministro de Estado, por crime de responsabilidade”. Por isso seria preciso ser pessoa física para entrar com o pedido.

Do R7, com Agência Estado

Napoleão Tavares Neves, um Mestre. Por:Manoel Severo

.


Há algum tempo atras, coisa de cinco anos, iniciei minhas pesquisas sobre o Cangaço. Dediquei-me à leitura; visita a inúmeros lugares, cenários dessa verdadeira epopéia nordestina; conversando com um e com outro, buscando informações em jornais e revistas antigas, frenquentando bibliotecas, enfim. Quando os estudos despencaram para os lados do Cariri, encontrei uma unanimidade: Napoleão Tavares Neves.

Na verdade, apesar de radicado no cariri já a 13 anos, ainda não havia conhecido pessoalmente o referido memorialista e historiador; nascido em Jardim e morando em Barbalha. Descobri que era médico e que permanecia trabalhando, atendendo aos muitos que o procuravam, ali mesmo,em um dos hospitais de Barbalha. Procurei seu telefone no auxílio à lista e me aventurei; ligando, atendeu uma senhora que foi chamá-lo. Me identifiquei falando de meu interesse pela temática do cangaço nas terras caririenses, de pronto Dr. Napoleão pediu para que lhe fizesse uma visita dali a dois dias em sua residência.

A primeira conversa transcorreu em tom solene, o aprendiz de pesquisador perguntando e o Mestre da história respondendo, foram mais de tres horas de embate, surpresas, confirmações, descobertas, enfim, tive ali duas certezas: Primeira, havia encontrado a pessoa certa; segundo: O cariri realmente tinha muito a mostrar a todos os que se interessam pela temática do cangaço. De lá até hoje tenho tido o privilégio de sempre está ao lado desse historiador ímpar, homem de uma memória extraordinária, médico humanitário e acima de tudo um homem de uma gentileza e uma docilidade sem igual.


Manoel Severo e Dr. Napoleão Tavares Neves em pesquisa no Alto do Leitão

Quando surgiu a idéia de construirmos o Cariri Cangaço, trazendo para a nossa região o maior fórum sobre o assunto já realizado no Brasil, unindo os municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Missão Velha, além da URCA e o ICC, ICVC e Pró Memória; a primeira pessoa que procuramos não poderia deixar de ser Napoleão Tavares Neves; naquela tarde de um domingo do mês de Abril, sentados na varanda de sua casa, ainda lembro de suas palavras quando o provoquei: “E aí Mestre vamos fazer o Cariri Cangaço?” e ele respondeu: “Rapaz você tem coragem mesmo de fazer um negócio desse tamanho, então vamos lá, estou com você.” E assim aconteceu.

Ao amigo Napoleão Tavares Neves, a minha eterna gratidão por toda atenção, todo carinho e respeito que nos tem dedicado, parabens por ser esse homem exemplar, referencia para todos nós que o conhecemos.

Por: Manoel Severo

A arte contemporânea como base para um mundo globalizado. – por José do Vale Pinheiro Feitosa

Que os canais do mundo se comunicam ninguém mais duvida. Muito mais do que juntar estas várias cidades que compõem uma megalópole, criando uma idade que parece torná-las uma só, há no mundo algo que efetivamente globaliza. Não sei o limite deste algo, mas certamente as ondas eletromagnéticas se deslocando ponto a ponto e o processamento eletrônico dizem muito disto. Filosoficamente a necessidade de uma identidade mundial, como conseqüência ou indutora desta tecnologia não importa, muda toda a cultura e, por conseguinte, as artes.

Em que sentido muda? Vou burilar alguns recursos evidentes. A arte até o quanto a compreendemos (falo da maioria) é um componente urbanístico. Nasceu e se desenvolveu para dar sentido à vida urbana. Como um componente predial e do que ocorre no interior destes. Assim foi a pintura, a escultura, a poesia, a literatura, a música, etc.

É claro que isso já vem desde os impérios urbanísticos da antiguidade e se projetou em volume descomunal na emergência das urbes com suas igrejas e os prédios coletivos do poder dominante. Seja este um reinado, um ducado ou uma cidade república. E também é claro que preencheu o tempo da ociosidade urbana, que não tem de conduzir o tempo de sol a sol como na zona rural. Como também é claro que desde a emergência do capitalismo financeiro e industrial que esta coisa tem mudado. Durante todo o século XX começamos a fazer estudos mais profundos da comunicação, nos apropriamos dos movimentos de massa. Entendemos e vimos grandes eventos na cultura, seja pelo braço da política ou do artístico propriamente dito, em que pese que estas duas coisas também não são separadas assim.

Então podemos dizer que efetivamente a cultura com a arte e a política não tem mais o urbano como espaço. Agora é o próprio planeta e as sociedades para tomarem sentido nisto precisam de uma arte que seja essencialmente de comunicação. Quando falo em essência não digo exclusividade, pois a cultura ao longo do tempo não são compartimentos separados. Apenas digo que a contemporaneidade na arte é expressão e comunicação. Um simples olhar sobre uma programação de Turim na Itália agora neste segundo semestre de 2009 já revela isso. O “Comtemporary Art – Torino Piemonte” tem um forte componente de “arti visive” com design, teatro, dança, cinema, vídeo e música. Os instrumentos e materiais clássicos como pincéis, cinzéis, mármore, argila e assim por diante dão lugar ao digital. Á performance. Ao experimento “comunicacional” (pode ser designado por outro nome). Veja apenas alguns exemplos: Il Teatro Dela Performance; The Gam Underground Project (pesquisa, análises e experimentações cruzadas entre si); Artissima Accerare L´Ascolto (artista buscando as relações entre artes visíveis e o teatro); Torino Design Week; Giuseppe Penone – Il Giardino delle Sculture Fluide em que um maestro mistura peças musicais seiscentistas com a contemporaneidade num espaço de um jardim imenso o qual tem uma fonte.

Não vou me alongar mais. Apenas dizer que nossas universidades regionais devem garimpar a contemporaneidade onde estiver. Essencialmente refletir a emergência que não é de hoje mas que se torna cada vez mais assim de um mundo global cuja matriz é expressão e a comunicação.

Lembrando um velho filme dos anos setenta, menos pelo seu roteiro e mais pelo seu título: 2001 uma Odisséia no Espaço, acrescento, global, já é uma realidade.

José do Vale Pinheiro Feitosa

Jesus veio salvar da divisão, indicará Congresso Eucarístico- Por Moisés Rolim.

O texto-base do 16º Congresso Eucarístico Nacional (CEN) já está disponível. O documento reflete sobre o tema Eucaristia, pão da unidade dos discípulos missionários e o lema Fica, conosco, Senhor!

“Jesus veio para salvar, nos tirar da divisão profunda que brota do coração humano. Esse é o olhar que buscamos lançar no texto-base”, indica o coordenador da equipe redatora do documento e presidente da Comissão Teológico-Espiritual do Congresso, padre Waldemar Bello.

São três capítulos no texto-base: Eucaristia, Pão da Unidade; Pão da Unidade, Vida dos Discípulos Missionários; e, Fica conosco, Senhor.

No primeiro capítulo, é lançado um olhar direto sobre a Cristologia (a pessoa de Jesus), bem como sobre o ser humano, e são apontadas as bases divino-humanas da unidade presentes na Eucaristia.

“O segundo capítulo indica que essa presença comunicada de Cristo é sustentada na vida eucarística da comunidade”, complementa padre Waldemar. Já o terceiro capítulo busca apontar a presença viva e atuante de Cristo em meio às realidades do mundo, através da Eucaristia.

“Esse documento possui como reflexão primeira os textos bíblicos, que são alinhavados e costurados entre si, além de também lançar bases nos escritos dos Santos Padres”, finaliza o presidente da Comissão.

A equipe organizadora deseja que o texto seja uma grande catequese eucarística, que transforme os corações dos fiéis na direção de revigorar a fé no Cristo vivo e presente na Hóstia consagrada.

Sobre o Congresso

O Congresso acontecerá de 13 a 16 de maio de 2010, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A capital brasileira sediará o Congresso Eucarístico pela segunda vez – a primeira foi durante os 10 anos da fundação da cidade.

Nos mesmos dias do Congresso, acontece um Simpósio Teológico. Representantes delegados das dioceses refletirão sobre o tema e lema do evento.

A ficha de inscrição para seminaristas, clero e caravanas já está disponível para download.

Oração do 16º CEN

Senhor Jesus, Tu és o Caminho!
Em meio a sombras e luzes,
alegrias e esperanças, tristezas e angústias,
Tu nos levas ao Pai.
Não nos deixes caminhar sozinhos.
Fica conosco, Senhor!

Tu és a Verdade!
Desperta nossas mentes
e faze arder nossos corações com a tua Palavra.
Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.
Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!
Fica conosco, Senhor!

Tu és a Vida!
Abre nossos olhos para te reconhecermos
no “partir o Pão”, sublime Sacramento da Eucaristia!
Alimenta-nos com o Pão da Unidade.
Sustenta-nos em nossa fragilidade.
Consola-nos em nossos sofrimentos,
Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.
Fica conosco, Senhor!

Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,
No vigor do Espírito Santo,
Faze-nos teus discípulos missionários!
Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:
Alegres no Caminho para a Terra Prometida!
corajosas testemunhas da Verdade libertadora!
promotores da Vida em plenitude!
Fica conosco, Senhor! Amém!

Fonte: Canção Nova

Postado por: MOISÉS ROLIM (Em busca da noticia.Colaborador do Blog do Crato)

Eleições internas do PT fortalecem Guimarães – Postado por Océlio Teixeira de Souza

“O deputado federal José Nobre Guimarães (PT) lidera o grupo que conseguiu o maior número de cargos no Diretório Estadual do PT nas eleições internas do partido. Já o atual presidente da sigla, Ilário Marques, poderá indicar apenas um membro dessa nova composição.

Sob a liderança da prefeita Luizianne Lins (PT), eleita presidente do PT cearense, quase a metade da composição do novo Diretório Estadual do partido ficará com integrantes da chapa “Unidade que muda o Brasil“, encabeçada pelo deputado federal José Nobre Guimarães. O resultado recoloca Guimarães no comando partidário após a derrota de seu candidato a presidente do partido em 2007, quando Ilário Marques, que então contava com o apoio de Luizianne, venceu Joaquim Cartaxo, nome apoiado pelo deputado.

Pelos resultados das eleições petistas, apresentados pelo partido ao O POVO, sete das 15 indicações para a composição do novo diretório estadual ficarão a cargo da chapa de Guimarães. Ele disputou os cargos no diretório com outras cinco chapas – para a presidência, seis grupos se uniram para apoiar Luizianne, e apenas um, O Trabalho, encabeçado por Zezé Morais, se opôs. Trinta e dois mil filiados em todo o Ceará participaram da votação. “Eu me considero vitorioso, mas, depois da disputa, é o PT que sai deste processo mais unido e pronto para as eleições de 2010“, avaliou Guimarães.

Os oito demais nomes que serão indicados para a composição do diretório serão distribuídos entre as outras quatro tendências que entraram na disputa. Para o atual presidente do PT, Ilário Marques, que encabeçou a chapa “Militância Petista“, o resultado do Processo de Eleições Diretas (PED) do PT não foi dos melhores. Atualmente com quatro nomes na executiva, a nova composição só permitirá a indicação de um membro da coligação de Ilário, tendo o pior resultado entre as chapas indicadas.

O resultado, segundo ele, deve-se à quebra da aliança que mantinha com o deputado federal José Pimentel, que, este ano, encabeçou a chapa com a prefeita Luizianne Lins. “Na verdade, o resultado não vai mudar o cenário atual, já que tanto eu como o Pimentel vamos continuar com o direito às indicações que já tínhamos antes“, afirmou Ilário.

Ainda que vitoriosa na disputa pela presidência, a chapa de Luizianne também não bateu o hegemonia conquistada por Guimarães e terá três indicações, seguida pelas tendências do vice-governador do Ceará, Francisco Pinheiro, e do deputado federal José Airton Cirilo, com direito a apenas dois membros de cada chapa.

Para o dirigente do PT Eudes Baima, que apoiou Zezé Moraes na disputa pela presidência do partido, as cinco chapas têm, na verdade, a mesma posição política, sendo indiferente a possibilidade de indicação de sete membros por Guimarães. “Esta hegemonia reflete o peso que tem no PT o poderio econômico e material nas disputas internas do partido“, analisou o oposicionista.

Os nomes dos 15 membros do Diretório só devem ser definidos em fevereiro, depois de homologado o resultado final da disputa.

Também ainda não há um consenso com relação às posições políticas que cada tendência irá adotar com relação ao possível apoio do partido à candidatura do governador Cid Gomes à reeleição em 2010. “Há quem defenda um apoio de qualquer jeito. Eu coloco condições. Se Cid não apoiar Dilma, não quero dar apoio a ele“, disse Ilário. “

Fonte: Cariri Notícias

*Ao cair da tarde… Por: Jorge Carvalho

…Saio de minha residência no Bairro Santa Luzia e me dirijo à Avenida Dom Francisco em direção à estação rodoviária. Continuando a caminhada, “dobro” à esquerda e começo a adentrar o populoso e aconchegante Bairro São Miguel. Véi do Caldo, antigo Pau do Guarda, Serviço Social da Industria (SESI). Recordo, ao passar em frente a esta instituição, o antigo São Pedro do SESI e a bandinha comandada pelo maestro Correinha. As luzes da Avenida Padre Cícero começam a clarear meus passos, no momento que “piso” a calçada do antigo cemitério do cólera (hoje terminal da CHESF). Adiante, a Igrejinha de São Miguel: Padre Frederico, lembro no momento (sacerdote carismático e um grande benfeitor da nossa cidade).
O Colégio Municipal vejo ali bem próximo. Nessa casa educacional, lecionei dois anos (1986 a 1988). “Piso” a Rua da Cruz. Bem adiante, a Casa de Saúde Joaquim Beserra de Farias, referência em ortopedia e traumatologia na região. “Dobro” o quartel da 5ª Companhia de Polícia (antiga Escola José de Brito). Atravesso a Nelson Alencar (a sempre rua da saudade), rua da vala (Tristão Gonçalves), Senador Pompeu, Dr. João Pessoa.
Já passam das 20 horas, o canal do Rio Grangeiro aos meus olhos, ali próximo. Subo (pela esquerda) a Santos Dumont. Chego na antiga esquina de Zé Honor. Vou até a “quina” da Barbara de Alencar, me deparo com Chico Norões, Chico Nascimento, Fuisca, Luciano Pierre, Didi das bicicletas, Paulo Ernesto, Cacá de Bantim, Antonio Vicelmo, Arnaldo Brito, Cavalcante (relojoeiro), Vicente e Gilson (barbeiros), Vicente Brito, Carlos Pedro, Pierrin. Em frente, avisto o Palácio Alexandre Arraes – nosso marcante prefeito. Avisto a Sagrada Família, onde Seu Zé de Basto vem ao pensamento. Ao olhar para o alto, deslumbro o centenário Seminário São José. São 22 horas. Um ventinho gostoso sopra, naquele horário de início de madrugada, provavelmente vindo das “bandas” do romântico Lameiro, invadindo as ruas Teófilo Siqueira e das Laranjeiras (alô Bebeto, alô Olival!). Chego no Parque Municipal: Quadra Bicentenário. Dou um tempo e bebo a primeira (da branca), servida por Aderbal no Bar do Parque. Converso com Gilberto Filho, Emanuel Nunes, Roberto Jamacaru, Geraldo Urano, Jacinto, Moacir Locio, Helio Pinheiro, Abidoral, Carlos Salatiel, Mathias (vigia da quadra), seu Nivaldo. Aos meus olhos o Colégio São João Bosco (onde estudei), o Hospital São Francisco. Passo na Faculdade de Filosofia. Chego ao Crato Tênis Club.
Antes, passei e comprei uns dez cordéis, na lojinha da poetisa Josenir Lacerda (Cordel e Arte). “Dou um pulinho” na cinquentenária mercearia do meu estimado Juarez Caçula, peço-lhe a benção e “Tomo” a segunda (também da branca). Olho pra “riba”: avisto o bairro Caixa d’água – o sempre alto da alegria. Se eu atravessar a pracinha e seguir em frente, vou em direção ao clima gostoso do Lameiro. São quase 24 horas (meia noite). Escolho dobrar (outra vez) à esquerda.
“Pego” a Carolino Sucupira. Caminho um pouco e passo atrás da Reitoria da nossa Universidade. Recordo o antigo campo do Sport: Palmeiras x Sport, Satélite x Shell ou mesmo a Seleção Cratense x Seleção Juazeirense, em partida de futebol por mais um intermunicipal.
A caminhada terá continuidade.
Jorge Carval
Professor e Radialista
*Simulação

Herói do Hexacampeonato do Flamengo é caririense de Porteiras


Eis o Herói, o novo “Deus da Raça Rubro-Negra”: Ronaldo Angelin

“Os deuses do futebol são caprichosos. Justamente aquele jogador que, desde 2006, é titular e tem um dos menores salários entre os titulares, está consagrado como o herói do hexa. Não bastasse, o cearense Ronaldo Angelim, a 24 dias do fim do seu contrato, marcou o primeiro gol no campeonato (em vídeo, na chegada do time ao Maracanã, torcedores já gritavam o nome de Angelim).
— Não me preocupo. Desde que cheguei, só faço contrato de um ano. Confio no meu trabalho e não é porque fiz um gol que vai acontecer alguma coisa. Queria muito encerrar a carreira no Flamengo, porque sou torcedor. E quando é assim, você só sai do clube quando ele não te quer mais. Se o Fla não renovar, paciência. Agora, eu quero comemorar.
— O contrato dele vai ser renovado antes do Pet — brincou o vice de futebol Marcos Brás.
Furador de poço na adolescência, o pai de Riquelme e Ronald de Boer sabe como vencer as dificuldades. Em 2007, chegou a ser reserva de Irineu, Moisés e Thiago Gosling. Soube esperar em silêncio. Ontem, o devoto de Padre Cícero ouviu a profecia da mulher Ricássia de que faria o gol do título.
— É assim mesmo. Os jogadores mais importantes, teoricamente, são muito marcados. E vem o homem surpresa. Deus me ajudou — afirma. — Não sonhei com o gol, mas a minha esposa me ligou. Ela já havia feito isso no Fortaleza e fiz o gol do acesso. Vou pedir para me ligar sempre.
Campeão em todos os anos desde que chegou a Gávea, Ronaldo Angelim não esqueceu de dividir o gol do título com aquele que, mesmo sob desconfiança geral, insistiu em contratá-lo: o técnico Valdir Espinosa.
— Não fizemos uma partida brilhante, mas foi o suficiente para sermos campeão. Queria agradecer ao Valdir Espinosa, que me trouxe do Fortaleza em 2006. Ele me conhecia e foi lá me buscar. E ninguém fala o nome dele — disse.
Aos 34 anos, com o gol ao estilo Rondinelli — o Deus da Raça — em 1978, Angelim tem uma certeza:
— É o gol mais importante da minha vida”.

É o Mengão: Hexa-Campeão Brasileiro!

O amor de Raimundo de Oliveira Borges por São Pedro do Cariri – por Armando Lopes Rafael

Entre todos os livros escritos por Dr. Raimundo de Oliveira Borges, nenhum – e afirmo isso sem medo de errar – nenhum foi escrito com tanto carinho, com tanto desvelo e com tanta afeição como “Serra de São Pedro“. Em nenhuma outra obra dele aflorou, como em Serra de São Pedro, o seu mais apurado sentimento nativista, o seu mais puro patriotismo…

Impressionante como Dr. Raimundo de Oliveira Borges – ao longo de sua longa vida – nunca perdeu de vista a sua terra natal. Ele tem um amor entranhado pela antiga São Pedro do Cariri, hoje crismado de Caririaçu, o lugar mágico da sua infância, aonde forjou a sua têmpera de homem serrano, ameno como o clima daquele rincão, mas determinado como um juazeiro que insiste em permanecer verde mesmo no mais esturricado verão.

Já dizia Rachel de Queiroz: “Pátria é o lugar de onde se vem”. São Pedro do Cariri sempre foi o horizonte afetivo, cívico e atávico de Raimundo de Oliveira Borges. Por isso, cai bem repetir um pensamento de Gibran Khalil Gibran: “Todos vivemos sob o mesmo céu, mas ninguém tem o mesmo horizonte”.
Ampla e profunda tem sido a participação do Dr. Raimundo de Oliveira Borges na vida cultural do Cariri e do Ceará. Sem esquecer a repercussão da folha de serviços por ele prestada, como chefe de família exemplar, cidadão de escol, promotor público, advogado, diretor das três faculdades que deram origem à Universidade Regional do Cariri, vereador à Câmara Municipal de Crato, presidente do Instituto Cultural do Cariri, presidente da Sub-Secção do Cariri da OAB, presidente da Associação dos Criadores de Crato, dentre tantas e tantas outras atividades – todas benfazejas e meritórias – exercidas ao longo de um século por Dr. Raimundo de Oliveira Borges.

Com mais de vinte livros publicados, abrangendo aspectos variados: como trabalhos históricos, pesquisas, biografias, estudos sociológicos, dentre outros, este homem de lucidez plena e correção ímpar, tornou-se o mais valoroso intelectual da atualidade no nosso Cariri. Raimundo de Oliveira Borges é, em síntese, um humanista e um intelectual que une conhecimento enciclopédico à analise profunda, detida, dos fatos e das idéias. Com uma vantagem extra: sabe escrever com clareza, sem perder a densidade, sobre qualquer tema que pesquisa e transforma em texto.

Texto e postagem: Armando Lopes Rafael

Explosão de beleza em homanagem à Burle Marx

Floração de palmeiras plantadas por nosso paisagista maior Roberto Burle Marx vira atração no Rio de Janeiro. É um espetáculo raro que leva no minimo 50 anos para acontecer. No ano do centenário de Roberto Burle Marx,a maior homenagem prestada ao paisagista foi da própria natureza: exemplares da palmeira Corypha umbraculifera ou Palma de Talipot, originárias do Sri Lanka, floriram no Aterro do Flamengo, no parque criado por ele e inaugurado em 1965, na Zona Sul do Rio.
Estas palmeiras florescem uma única vez na vida, cerca de 50 anos depois de plantada. Em seguida inicia um longo processo de morte. Os cachos de talipot tem aproximadamente 1 milhão de microflores e ficam no topo da palmeira, formando um copa com até oito metro de diametro e 4 metros de altura. Dois anos separam esta explosão de beleza e sua morte.
Fonte: Veja e JB on line. Postado por José Sales

Caravana da Paz vinda de Assu-RN é recebida por autoridades juazeirenses – Por Demontier Tenório

O ex-prefeito de Assu e ex-deputado estadual pelo Rio Grande do Norte, Ronaldo Soares, esteve em Juazeiro do Norte à frente de um grupo de cavaleiros que veio desde a região do vale do Assu à terra de Padre Cícero montado a cavalo. Eles foram recebidos pelos Secretários de Turismo e Romarias, José Carlos dos Santos; de Cultura, Glória Tavares, e dona Ana Maria, genitora do prefeito Manoel Santana, na Basílica menor de Nossa Senhora das Dores.

Na sétima cavalgada pela paz, Ronaldo Soares e seus companheiros assistiram missa, entregaram comendas enviadas pelo prefeito de Assu, Ivan Lopes Júnior, e receberam kits para levar ao prefeito daquela cidade potiguar. A embalagem artesanal contém imagens do Padre Cícero, mini-biografias, fitas e outros souvenirs. O titular da Setur, José Carlos, aproveitou para convidar os assuenses para as festividades comemorativas aos 100 anos de Juazeiro em 2011.

Ele agradeceu a visita e disse ao pessoal da imprensa, que ali se encontrava, sobre a importância de missões e caravanas como essas no sentido de divulgar Juazeiro e o Padre Cícero. Já o ex-prefeito Ronaldo Soares, que, também, foi Secretário de Agricultura do Rio Grande do Norte, no governo de José Agripino Maia, disse que os Caravaneiros da Paz são motivados pela fé católica. O grupo deixou Juazeiro na manhã deste sábado, mas, ao contrário, da vinda retornou em veículos a exemplo dos animais.

Em conversa com dona Ana Maria, Ronaldo definiu as peregrinações que costuma fazer a cavalo como momentos de profunda reflexão “dentro do que cada um busca em si e vai ficando uma pessoa melhor e mais aberta”. Segundo ele, sempre foi essa mensagem e, esse ano, coincide com a campanha mundial pela paz. Por isso, escolheu Juazeiro que é um santuário de expressão maior e que meche com a espiritualidade do povo nordestino.

Por: Demontier Tenório
Através de Beto Fernandes – Blog de Juazeiro

BLOGPolemica: Caetano Veloso Se Diz Satisfeto Por "quebrar tabu" de Não Criticar Lula – Por Wilson Bernardo.

Cantor negou que tenha chamado presidente de analfabeto em entrevista.Para o artista, brasileiros fazem uma ‘grande defesa’ ao chefe de Estado.

O cantor Caetano Veloso afirmou que a entrevista na qual chamou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “analfabeto” foi uma “edição sensacionalista” da “nova direita”, mas declarou ter gostado de “quebrar o tabu” de não criticar o chefe de Estado. “Há pouco, involuntariamente, quase causei um pequeno escândalo no Brasil por ter aparecido em um jornal dizendo que o presidente é analfabeto”, disse Caetano, que neste fim de semana está em Lisboa para vários atos sobre o Tropicalismo. “Realmente, é algo desagradável ver isso escrito na capa de um jornal. Em primeiro lugar, porque não é uma verdade de fato: Lula não é analfabeto. Em segundo, porque este tom se assemelha ao tom grosseiro que tanto me desagrada na nova direita que tem êxito na imprensa do Brasil”, afirmou Caetano.

O cantor, no entanto, admitiu que “sequer” pensou em corrigir o que lhe pareceu uma “edição sensacionalista” de suas palavras, já que estava “mais interessado” em quebrar o “tabu” de não poder falar mal de Lula, líder com um alto índice de popularidade em seu país. Na entrevista, concedida ao jornal “O Estado de S. Paulo”, o artista chamou Lula de “analfabeto” e mostrou sua inclinação por Marina Silva, provável candidata do Partido Verde nas eleições presidenciais do ano que vem.Em outro momento de seu discurso na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, Caetano voltou ao assunto do presidente. O cantor comentou que os lingüistas brasileiros fazem uma “grande defesa” do modo de falar de Lula, ao qual atribuem uma forte “significação social e histórica”. Porém o também compositor disse não compartilhar dessa visão. “O fato de Lula falar assim é uma coisa que (…) os lingüistas louvam. Eu me contraponho ao elogio dos lingüistas, mas eu mesmo o considero um sinal dessa originalidade brasileira, que vem de sermos portugueses, de termos colonizados dessa maneira”, acrescentou Caetano. O baiano tornou a falar dos poucos anos de estudo de Lula. Ele comentou que o Brasil é um país peculiar em vários sentidos, inclusive no de escolher um presidente com essas características. “Eu não me imagino com muita facilidade em outro lugar em que é eleito um presidente que sequer conjuga os artigos com os substantivos”, disse.

O artista, que discorreu sobre a influência da obra “Mensagem”, do poeta português Fernando Pessoa, sobre o movimento Tropicalista, desta vez também elogiou Lula. “Lula é um sujeito idolatrado no Brasil. Ele tem uma carreira política brilhante e está fazendo um governo importante e bom, apesar de haver coisas ruins, mas essas são complicações políticas nas quais eu não quero entrar”, disse diplomaticamente o músico baiano.


Wilson Bernardo
(Fotografia do Cão Nordestino)
Texto:G1
Foto de Caetano: Pierre Verger e modificada por mim nas cores.

DE VOLTA AO PASSADO – Por: Vicente Almeida

Muita gente conheceu esse personagem e seu comércio, um dos mais tradicionais no ramo de Comércio de Miudezas (armarinho) do Crato: O Sr. Abdoral Jamacaru.

Não privei com ele da sua intimidade, mas o admirava pelo seu especial atendimento aos clientes. Na década de sessenta, trabalhei em uma farmácia (Farmácia São José) em frente a Casa Abdoral.

Em outros tempos o panfleto desta postagem chamava-se “Reclame”. Dê um clic na imagem e veja melhor a simplicidade do seu conteúdo. Ele fala por si só. A sua datação está situada talvez na década de cinquenta, ou antes, quando ele era muito jovem.

Veja: Ao rodapé da foto está escrito: Abdoral Jamacaru “Chefe da Firma”. Que simplicidade, ele nem se atribuia a denominação “Proprietário”. Lembro-me dele: sorriso marcante, prestativo, olhos azuis. Ele chegava a sua loja sempre as 6,30 hs, digo por que eu tambem chegava nesse horário e as vezes conversávamos um pouco. O comércio só abria as 7 hs.

Com esta postagem quero homenagear três amigos: Pachelly, Roberto e Abdoral Jamacaru, (filho) pelo bem que fazem ao Crato através do seu honrado trabalho intelectual.

Queria avançar um pouco e homenagear também o fotógrafo desta imagem, como de tantas outras, inerentes ao passado da nossa terra, o Cratinho doce.

Nunca me senti tão feliz como quando me deparei com quase mil imagens panorâmicas e paisagísticas do passado do Crato. É um acervo marcante demais para não se tecer um só comentário sobre o autor ou autores de tantas fotos, bem como da sua disponibilização ao público.

alguns meses, debrucei-me sobre cada uma, procurando identificá-las, partindo da década de cinquenta, pois foi quando me entendi como gente e lembro-me de muitos fatos daquele tempo.

Foi um feliz regresso ao passado, muita saudade, muita alegria, pois essas fotos não mentem. Não há artifícios fotográficos como hoje. O que você vê é o que era. Rua do Fogo, Rua das Larangeiras, Rua da Pedra Lavrada, Rua dos Fornos, Rua Grande, depois Rua do Commércio, Travessa Califórnia, Rua da Saudade (que não era a Nelson Alencar) e tantas outras.

Em outra oportunidade se possível, destacaremos outras informações alusivas ao acervo fotográfico.

Domingo, 06/12/2009

Maracanã Cheio: FLAMENGO CAMPEÃO – por José do Vale Pinheiro Feitosa

O sábado foi concentrado. Choveu a maior parte do tempo. À noite explodiram as luzes da Árvore de Natal da Lagoa. Pareciam anunciar o espetáculo do dia seguinte. Somos milhões ali no quarto em que ouvia os fogos, no apartamento de baixo e no de cima, na esquina, belo bairro, na cidade e no Brasil. O domingo acordou claro com nuvens brancas numa brejeirice de chorinho. São tantas esperanças. A vitória e o campeonato depois de tantos anos. Mandingas. Afeições aos objetos com os quais se viram as vitórias que conduziram os flamenguistas até hoje. Atos de fé. Tudo como uma imensa certeza, pendente dos deuses do futebol, imprevisíveis e marotos.

O Grêmio cede. Ninguém no futebol pode passar para a história fazendo corpo mole. O Peru passou uma boiada de gols argentinos na copa de 78 e até hoje amarga uma decepção de sua torcida. O Equador e a Bolívia têm muito mais graça. Contando, é claro com a localização de suas capitais, pois Lima fica no nível do mar igual ao Rio de Janeiro. O flamengo tem de ser campeão com as próprias pernas. Comandado pelo Andrade aquele do timaço dos anos oitenta. O primeiro negro a comandar um time de futebol no olimpo da pelota brasileira. As coincidências são tantas e os desejos iguais que o domingo de Maracanã ficará para a história. Será o grande evento antes do gigante adormecer para reformas até a copa do mundo aqui no país.


Á noite, rouco, com a alegria plantada bem aqui no meu peito. Estarei vitorioso. Terei conquistado o mundo. A vida, a posição no arco das incertezas do improvável mundo. Certo que nesta noite tudo estará resolvido. Encaixado. O mundo é bem luminoso como ontem foi a árvore de natal da Lagoa. Mas e se não for assim? Se a derrota baixar como um temporal no meu ser? Se a noite se prolongar no silêncio dos torcedores do flamengo? Se nos bares chorarmos os lances que poderiam e não foram? Se for uma madrugada de frustrações e a segunda uma enxurrada de gozação dos adversários?

Não tem nada não. Numa sociedade que nos obriga a ser vencedor. Que detesta os perdedores. Que vangloria as estrelas. Numa sociedade tão competitiva como nos vendem, estarei coletivamente entre os derrotados. Somos tantos e milhões que a nossa derrota se torna a limpeza destas derrotas a conta gotas do dia-a-dia em nossas profissões e no salário que não termina o mês.

Por José do Vale Pinheiro Feitosa

O site do Geopark Araripe – postado por José Sales

O site do Geopark Araripe foi concebido em 2006, pelo Designer Henrique Baima, da Briba Design/ Fortaleza, com fotografias de Daniel Roman, tendo sido colocado na web um pouco antes da apresentação do “Application Dossier for Nomination Araripe Geopark” na 2a Conferencia Global dos Geoparks, em Belfast, na Irlandae, Outubro/ 2006. Ambos os profisisonais: Henrique Baima/ Designer e Daniel Roman/ Fotógrafo foram convidados pelo então Reitor Urca André Herzog para realizar o trabalho que está no cyberspace desde então.

Entretanto deu na Coluna Cariri do Jornal O POVO de hoje, 05/12/2009 que o mesmo site foi lançado no último dia 27 que sua concepção e autoria é do projetista de Web, Regis Monteiro Nogueira o que é um equivoco. Conviria ao jornalista Tarso Araújo fazer as devidas correções e créditos. A não ser que haja uma clara intenção de apropriação de um direito autoral registrado.

Vide Geopark Araripe Ceará Brasil – Inicio
Briba Design. MCdeInteração.www.geoparkararipe.org/

Imagem aérea do Canyon do Cachoeira de Missão Velha/ Geotope Devoniano. Fotografia de Daniel Roman/ 2006. Diretos Autorais Reservados.

Brasil, País dos mensalões – por Tiago Coutinho

Fonte: O POVO, 06-12-2009 – tiagocoutinho@opovo.com.br

A corrupção ganha novo episódio na história política brasileira. Os personagens são novos, mas as estruturas são velhas conhecidas, com dinheiro e poder

O caso já ganhou apelidos. Por ser similar ao modelo de corrupção petista denunciado em 2005 e ao de Minas Gerais, associou-se o termo “mensalão do DEM” ou também “panetonegate”. Os tucanos tentam fugir da crise, com o anúncio imediato da saída do Governo Arruda, mas esta semana levaram um golpe: o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu, na última quinta-feira (3), processo criminal contra o senador mineiro Eduardo Azeredo (PSDB). Ele é acusado de fazer caixa dois durante sua campanha ao Governo em 1998.

O responsável por encher os cofres do PSDB mineiro foi o publicitário Marcos Valério, o mesmo que em 2005 levou o Governo Lula à sua maior crise. O então deputado federal Roberto Jefferson (PTB) revelou que 40 parlamentares recebiam mesadas para votar com o governo, o famoso mensalão. Em meio a tantos mensalões, poucos lembram do escândalo que envolveu Fernando Collor (PTB) em 1992, quando presidente da República, e seu tesoureiro PC Farias. Num esquema de lavagem de dinheiro, eles arrecadaram US$ 8 milhões e movimentaram mais de US$ 1 bilhão de dinheiro público.

As meias serviram de carteira. Não cabendo mais nos bolsos, o deputado, ao receber pacotes de dinheiro de um secretário, guardou-os nas meias. A cena ganhou o Brasil e o mundo. “Por segurança pessoal“, justificou o beneficiado, Leonardo Prudente (DEM), presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O deputado recebeu o dinheiro das mãos de Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governador José Roberto Arruda (DEM).

O Brasil vivencia mais um escândalo de corrupção. Muda os personagens, mas a estrutura já está bem ambientada no cenário político nacional. Arruda e Barbosa são alvos de uma investigação da Polícia Federal. Os dois estariam envolvidos num esquema de propina com deputados da base e uso de caixa dois de R$ 57 milhões, na campanha de 2006 que elegeu Arruda – único governador do DEM no País. Vários vídeos foram feitos por Barbosa e entregues à PF. Integrante da polícia, o ex-secretário ajuda no caso para diminuir sua pena.

Uma das imagens mostra Arruda, em 2006, recebendo R$ 50 mil de Barbosa. O dinheiro, segundo o governador, seria destinado à compra de panetones para o Natal da população carente. Não satisfeito com a versão, no primeiro dia da operação da Polícia Federal, o Governo abriu edital para a compra de 120 mil panetones.

Postado por Armando Lopes Rafael


a barca leva e traz
quem quer ser levado e trazido
a barca só não leva o tempo
só não traz o vento

mais no blog:
http://fotosdelupeu.blogspot.com/2009/12/barca-leva-e-traz-quem-quer-ser-levado.html

Publicidade: Shopping RESIDENCE – No Crato, você compra bem…


IMG_0959

As festas de fim de ano se aproximam!
Compre bem! Compre nas lojas do Shopping Residence, em Crato.
Conforto e Qualidade.

Dsc04012
Dsc03933

Dsc03892

Dsc03980


Shopping RESIDENCE – Parceiro do Blog do Crato

Vídeo: A polêmica em torno da piada do Robin Williams

Nota do Editor: Robin Williams, mesmo dizendo uma piada, acertou em cheio. Apenas mexeu numa ferida que queremos ignorar, que é o tráfico de drogas no Brasil. A pior injúria não é quando ela é injusta, mas quando ela é Justa.

Ator Robin Williams faz piada sobre escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016

Para o ator americano Robin Williams, a escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016 não foi justa. Pelo menos foi dessa forma que ele finalizou uma piada feita no programa Late Show, do apresentador David Letterman, a quem o comediante chamou de “a próxima Oprah”.

MAIS INFORMAÇÕES

Robin Williams disse que a concorrência foi desleal porque, enquanto Chicago tinha a apresentadora Oprah Winfrey e a primeira-dama Michelle Obama como representantes, o Rio levou “50 strippers e meio quilo de pó”. Assista ao vídeo do programa que foi ao ar no dia 23:


Fonte: Revista VEJA e Youtube

CRATO – Histórias e Estórias do Crato de Antigamente – Por: Ivens Mourão

AGULHA NO PALHEIRO

Quando o Luís morou no Rio de Janeiro e, posteriormente, em Niterói, a sua casa era uma extensão do Crato. Com a generosidade e hospitalidade que são suas marcas registradas, Luís e Margarida recebiam a todo cratense que fosse ao Rio de Janeiro. Sua casa funcionava como uma autêntica embaixada. Era ponto obrigatório de visita de todo cratense que fosse ao Rio. O Dr. José Ribeiro Dantas, promotor do Crato, e os seus filhos chegaram a se hospedar na casa do Luís, na época em que morava em Niterói. Foi levar os filhos, Alcebíades e Lincoln, para estudarem no Rio. Seu primo, Deoclécio Ribeiro Dantas, era Reitor da Universidade Federal Fluminense, em Niterói, que era separado da cidade do Rio, então capital da República. Também era médico, cirurgião famoso, e tinha consultório no Rio. Dr. José Ribeiro resolveu fazer uma visita ao primo. Preferiu ir ao consultório, pois na Universidade seria impossível falar com ele. Pediu orientação ao Luís de como chegar à Rua Alcino Guanabara 96, no Rio. O Luís explicou que era muito fácil. Era só pegar a barca Niterói/Rio e desembarcar na Praça XV. De lá, pegaria a rua Sete de Setembro ou Rua da Assembléia, que vai sair na Avenida Rio Branco. Ao atravessar a rua vai estar nos fundos do Teatro Municipal. Quando chegar na frente do Teatro, olhando para direita tem o Bar Amarelinho. Fácil identificar, porque tudo é amarelo, inclusive as mesas e cadeiras. Chegando ao Bar Amarelinho, se sentar numa mesa para tomar um chop, perceberá que a Rua Alcino Guanabara começa no Bar. Então, é só procurar o número. E assim ele fez. Tomou o chop tranqüilamente e subiu a rua à procura do número. Acontece que era tempo de campanha política, as paredes estavam cheias de cartazes, principalmente do Carlos Lacerda. E, por coincidência, tinha sempre um cartaz encobrindo o número. E como o Dr. José Ribeiro era muito míope, dificultava mais ainda a sua procura. Parou num prédio onde tinha um engraxate e resolveu perguntar onde era o número 96. O engraxate disse:
- “Pela voz e pela cabeça só pode ser cearense. O senhor está no número 96. Com quem o senhor quer falar?”
- “Com o Dr. Deoclécio Ribeiro Dantas”.
- “Ele está aí”.
- “Como é que você sabe?”.
E o engraxate, mostrando o par de sapatos que estava engraxando:
- “Por que esses sapatos aqui são dele”.


Luís, na época em que morou no Rio de Janeiro. A foto, no Corcovado, com a Margarida, Cristina e Roseana.

TELEGRAMA SONHADO

Pouco tempo depois desse acontecimento o Luís retornou para o Crato. Os filhos do Dr. José Ribeiro sentiram muito, pois tinham a casa do Luís como uma continuidade da sua própria casa. Qualquer necessidade mais urgente, inclusive de dinheiro, o Luís adiantava, no que era prontamente ressarcido pelo Dr. José Ribeiro. Todos os fins de semana eles podiam desfrutar da excelente hospitalidade do Luís e deliciarem-se com a excelente comida caseira da Margarida, sua esposa.

Margarida, a grande companheira do Luís.


Voltando para o Crato, o Luís abriu a Imobiliária Santa Marta, vizinha da antiga Sorveteria Glória, de tantas estórias. A Imobiliária passou a ser o ponto de encontro de muita gente. O Dr. José Ribeiro era sempre o primeiro a chegar e chamar o Luís para tomar um café no Sr. Orestes.
Uma noite, o Luís sonhou recebendo um telegrama dos filhos do Dr. José Ribeiro. Dizia o seguinte: “Favor solicitar meu pai enviar duzentos cruzeiros para pagar compromissos inadiáveis”. O Luís acordou e voltou a dormir. E tornou a sonhar com o mesmo telegrama.
Pela manhã, como de costume, o primeiro a chegar foi o Dr. José Ribeiro. Da porta, foi logo convidando o Luís para o café no Sr. Orestes. E o Luís:

- “Não, venha cá primeiro”.


E contou o sonho. Na época não existia possibilidade de ligação telefônica.
Às duas horas da tarde, entrou o Dr. José Ribeiro na Imobiliária, pálido e abanando um telegrama:

- “Veja Luís”.


E mostrou o texto do telegrama: “Favor enviar duzentos cruzeiros para pagar compromissos inadiáveis”. E o Dr. José Ribeiro:

- “Esse telegrama foi de ontem. E você não acredita em espírito!!!”.

Tratou de espalhar este “fenômeno” pelo Crato todo. Dias depois, o Luís encontrou o Dr. José Ribeiro e foi logo dizendo:
- “Zé, sonhei outra vez com os meninos. Eles estão pedindo agora quinhentos mil cruzeiros”.
- “Homem, deixe de brincadeira”.

ÁGUA HIDROLITOL

O proprietário de um dos bares mais famosos do Crato era extremamente conceituado na cidade. Comerciante escrupuloso com suas obrigações. Pagava rigorosamente seus impostos. Identicamente, com relação aos seus funcionários. Pagava-os bem e com todos os direitos. Também era tido e havido como um homem muito religioso e até Congregado Mariano. Mas, como não era de ferro, tinha uma predileção especial por empregadas domésticas. Mas este fato só ficou conhecido em toda a cidade, pela indiscrição do português da padaria. O primeiro português no Crato, dono de padaria, foi o Sr. Simões Loiro. Em seguida veio o seu sobrinho: Aníbal. A este sucedeu o Germano e, por fim, o Acácio. Eram todos da mesma família. Sr. Aníbal, aliás, prestou um grande favor a papai, possibilitando que o Marcelo, com uns seis meses de idade, fosse salvo de uma forte gripe. O médico, Dr. Jeser, receitou um medicamento novo: penicilina. E o frasco tinha que ser guardado em geladeira. Sr. Anibal era uma das poucas pessoas no Crato que dispunha desse “avanço” tecnológico. Tinha que tomar doses em determinadas horas, inclusive nas madrugadas. Ele não só disponibilizou a geladeira como deixava a porta da sua casa apenas encostada para que papai fosse coletar a dose do remédio.

O Germano, sobrinho do Sr. Anibal, mudou-se para Porto Alegre no Rio Grande do Sul e por um desses tantos acasos do destino, acabou sendo paciente do meu irmão Marcelo, cardiologista, que também se radicara por lá. Aquele garoto pode retribuir o favor que recebera. O Sr. Germano não se cansava de dizer que jamais deveria ter dado ouvidos à mulher dele e ido embora do Crato. Costumava comentar com o Marcelo:

- “Doutore aquilo é a melhor terra do mundo”.


Um dos filhos do Germano, também por coincidência, foi meu colega no tempo em que trabalhei no Ministério da Irrigação, em Brasília. O Acácio sofria muito na mão dos flamenguistas e parecia ser uma pessoa de poucos amigos, pelo modo ríspido de falar. Mas era só impressão. Ao contrário, era uma pessoa de coração muito bom. Todo o dia doava as sobras de pão e bolachas para asilos mantidos por quaisquer religiões. O seminário também recebia suas doações.

Certa noite, ao chegar à janela de sua casa, na Rua Dr. João Pessoa, percebeu uma pessoa, bem magrinha, de paletó atrás de um Fícus Benjamin, de espreita. Reconheceu o tal proprietário do famoso bar, pelo guarda chuva que sempre portava. Concluiu que ele estava à espera da saída da sua empregada, Maria. Como ela ia demorar a sair, resolveu levar uma cadeira de palhinha e oferece-lo, falando bem baixo:

- “Eu sei que tu estás a esperar a Maria. Sente nesta cadeirinha para que tu não fiques cansadinho”.


Ele, indignado, não aceitou. E o Sr. Acácio:
- “Entre nós homens não tem segredo. Eu prometo que amanhã ela sai mais cedo. Hoje ela atrasou-se no jantar”.
Quando voltou para casa com a cadeira, foi logo cochichando para a empregada:
- “Apressas o jantar que o teu namorado está a te esperar”.
- “Oxente, e eu tenho namorado?”
- “Eu sei de tudo! Fui até oferecer uma cadeira para ele esperar sentado. Ele não está mais aí em frente, mas deve estar na esquina, a te aguardar”.
Dito e feito. Enfim o casal pode se encontrar.
No dia seguinte bem cedo, como de costume, o Acácio mandou um empregado dele buscar a garrafa de água hidrolitol (era uma água gasosa), na sorveteria do namorado de sua empregada. Mas, desta vez não mandou o dinheiro. Só o seguinte recado: “A partir de hoje eu não vou mais pagar a água hidrolitol. Ele sabe o porque”.

A LAGARTIXA


O Bantim, da sorveteria, tem muitos casos engraçados. Ele era amigo do ‘Dom Juan’, que tinha uma bodega próxima à sorveteria dele. O Luís não sabe atinar o porque desse apelido. Não era um tipo bonito e nem tão pouco conquistador. Tinha também o apelido de ‘cego’. A sua grande habilidade, na verdade, era ‘matar’ charada. Ele e o Dedé de Zeba eram famosos na cidade por essa habilidade. No dia do seu aniversário o Bantim foi gozá-lo:

- ” Ei velho, tá lascado, hein! Setenta anos! Pois eu tenho setenta e dois, mas não estou igual a você não! Eu ainda estou inteirinho. Estou tinindo, subindo pelas paredes!”.

- “Oxente, virou lagartixa!”

MUITO MOVIMENTO

Um dia apareceu no Crato uma pessoa de Altaneira, que estava se mudando para a cidade. Procurava um ponto comercial para comprar. O Bantim, grande contador de estórias, tinha um amigo proprietário de uma bodega quase sem nenhum movimento. O negócio estava muito ruim e essa era uma oportunidade para ele se ver livre daquele péssimo comércio. Então, propôs vender o ponto com tudo dentro, pois estava querendo ir embora para Fortaleza. Marcou com o interessado para ir conhecer a bodega. Mas, por sugestão do Bantim, combinou com vários amigos para entrarem na bodega, um após o outro, e ‘comprar’ algum produto. Um comprava um rolo de fumo, outro um litro de querosene, mais outro cigarro, alguém perguntando se algum produto já tinha chegado etc. Ou seja, não parava de entrar freguês. Quando os “atores” terminaram a encenação, o interessado disse:

- “É, estou vendo que o seu ponto é muito movimentado. Mas, não era bem isso que eu estava querendo não. Estou procurando um ponto de pouco movimento, só para eu passar o tempo e não ficar dentro de casa”.

Fonte: Livro “Só no Crato” de Ivens Mourão – Direitos de Publicação concedidos ao Blog do Crato pelo autor – TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Doenças do Humor II – Depressão na Infância e Adolescência – Por César Mousinho

Quem trabalhar com ludoterapia e grupo de adolescentes em algum momento vai se deparar com crianças e adolescentes desencadeando depressão ou já depressivos. Temos que ter a responsabilidade profissional pois é sabido que crianças deprimidas têm auto-estima baixa e que falam de si mesmas de modo negativo, se achando ruins, culpadas, fracassadas e preteridas pela família, muitas vezes sentindo que ninguém se preocupa com elas. A relação apetite e peso pode variar. Igualmente, queixas de pesadelos ou de despertares noturnos são freqüentes, bem como insônias. O aumento da distração e a dificuldade de memorização são comuns e levam a um comprometimento do desenvolvimento escolar, podendo confundir a depressão com o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. Os adolescentes deprimidos relatam claramente sentimentos depressivos como a desesperança e a dificuldade de concentração e freqüentemente se mostram irritados e hostis e idéias de suicídio ocorrem. Aumento ou diminuição do peso, apetite e da quantidade de sono podem variar, bem como é visto graus variados de falta de energia e desinteresse pelas atividades antes prazerosas. Isolamento social voluntário é freqüente. Igualmente, o uso e abuso de substâncias psicoativas é comumente observado.

Pensamentos de suicídio são encontrados em todas as idades. Cumpre ressaltar que cerca da metade dos casos de transtornos afetivos têm um outro diagnóstico emocional em comorbidade, como por exemplo, algum tipo de transtorno de ansiedade. A associação desses dois transtornos é tão grande que sintomas de ansiedade na infância podem ser sinal preditivo mais eficiente par depressão do que para transtornos de ansiedade. Estressores psicossociais, presença simultânea de outros transtornos psicologicos ou doença crônica são fatores doença risco para depressão em crianças e adolescentes. O diagnóstico precoce pode mudar o futuro da criança, evitando prejuízos ao desenvolvimento e favorecendo a elaboração de vivencias relacionadas aos transtornos afetivos. anifestações na fase pré-verbal : expressão facial, postura corporal, inquietação, retraimento, choro, recusa de alimentos, apatia, perturbações do choro e resposta diminuída aos estímulos visuais e verbais Fase precolar : dores abdominais, peso abaixo da idade, fisionomia triste, amentação,irritabilidade, diminuição do apetite, agitação psico-motora ou hiperatividade, transtornos do sono, ansiedade, balanceios, movimentos repetitivos, agressividade auto e hetero e sempre ficar se colocando em situações de perigo, ou manifestando medos difusos. Progredindo pode haver regressão da linguagem, ecolalia e enurese. Manifestações de dependência xcessiva, ansiedade de separação, controle precário de impulsos e desmodulação afetivo-emocional. De 6 a 12 anos : tristeza, choro fácil, apatia, movimentação lenta, voz monótona, falam de modo desesperançoso e sofrido, falam sobre si mesmas em termos negativos: “sou ruim mesmo”, “ninguém se preocupa comigo”. Baixa auto-estima, auto crítica exagerada, pensamentos de suicídio ou morte. Humor irritadiço ou instável. Perda de interesses. Deterioração escolar. Medos difusos. Dores de cabeça e abdominal. (3%) De 12 a 16 anos : sentimentos depressivos de desesperança, dificuldades de concentração, tentativas de suicídio. Insônia ou hipersonia, alterações no apetite, provocando alterações no peso, perda de energia e desinteresse pelas atividades diárias e extracurriculares. Irritabilidade quase sempre presente. Pode iniciar uso de drogas e uso abusivo de remédios.(8%) De 16 a 21 anos : Risco aumentado de suicídio, por haver maior facilidade, anedonia, irritabilidade,crises de choro, isolamento, uso abusivo de drogas. (12%) A irritabilidade é o sintoma que + diferencia a depressão na infância/adolescência da do adulto. A depressão na criança ocorre na mesma incidência nos dois sexos. Na adolescência (= nos adultos), é duas vezes mais freqüente na mulher.

SUICÍDIO NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA CONSCIENTE : refletido,voluntário, intencional
INCONSCIENTE : se expõe a situações de risco, acidentes freqüentes,Importante nos conscientizarmos que as crianças podem se matar. 1982 – Campinas – Dr. Cassorla :150 tentativas de suicídio para cada 100 mil/hab/ano levando-se em consideração o “suicídio inconsciente “ esta taxa subiria para muito mais. Os casos geralmente são escondidos pelas famílias, pela sociedade, até os médicos escondem,quando não colocam no atestado de óbito a verdadeira causa. Crianças com menos de 5 anos não consideram a morte irreversível. Com 6 anos teme a morte da mãe e não crê na sua própria Com 7 anos pensa na morte como algo humano, mas só vagamente que um dia morrerá Com 8 anos aceita que todos vão morrer um dia e ela também com 9 anos passa a aceitar a idéia de morte com realismo de caráter biológico. Importante valorizar uma primeira tentativa de suicídio como um desejo real de morte, para prevenir as futuras. O método + usado por crianças maiores de 7 anos é o de ingestão de medicamentos. As crianças menores parecem associar mais morte com violência e procuram se jogar de lugares altos,facas,enforcamentos ou se jogarem embaixo de veículos. Importante ao dar a notícia de morte para as crianças, enfatizar o fato de que o morto não voltará mais.

Alguns relatos indicam que várias crianças procuraram a morte na esperança de encontrar um ente querido que morreu, ou de voltar a uma situação anterior de vida que era melhor com a presença deste ente. Isto muitas vezes é decorrente de idéias transmitidas às crianças como : foi para o céu, não sofre mais,não tem problemas mais, fora o fato de que todo mundo que morre vira “gente boa”,são idéias que as crianças assimilam ao pé da letra. A conduta mais viável num funeral, seria a criança poder ter um contacto breve com a situação para poder perguntar sobre a morte e não ficar com fantasias de culpas, de abandono, ou mesmo de reencontro a curto prazo. Mentir ou esconder não tem sentido e só favorece a possibilidade da não elaboração do conceito
de morte. Tratamento os pais e os profissionais como professores, psiquiatras e psicólogos, devem observar de perto as crianças e adolescentes, estando atentos para possíveis alterações da piora do estado de humor.

São Paulo, 05/12/09**SIM AS BOAS FESTAS**NÃO AO ATO MÉDICO.
www.sosdrogasealcool.org

O Natal – por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Desde a segunda quinzena de novembro que a cidade de Fortaleza está repleta de luzes, com muitas propagandas. O comércio usa todos os artifícios para atrair o consumidor, a fim de que este gaste seu décimo terceiro salário em compras. É bom presentear as pessoas nessa época, pois demonstramos amor àqueles que nos são caros. No sistema capitalista em que vivemos, poucas pessoas acumulam riquezas, gerando exclusão social. É importante que lembremos também dessas vítimas das injustiças, partilhando também do nosso alimento. O ideal seria que todos os brasileiros tivessem o direito a uma vida digna, durante o ano todo. Entretanto, podemos fazer a nossa pequena parte, pondo em prática a virtude da caridade para com os mais necessitados. Caridade é amor e foi para pregar o amor, a fraternidade, a paz e a justiça que Deus, na sua infinita bondade, mandou o seu Filho Jesus Cristo, para salvação da humanidade.

O milagre da multiplicação dos pães, que é o milagre da partilha é narrado pelos quatro Evangelistas. Nele Jesus nos mostra que havendo partilha, os alimentos serão suficientes para todos e ainda sobrará. O Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus, 14,13-21, relata o seguinte: “Quando soube da morte de João Batista, Jesus partiu, e foi de barca para um lugar deserto e afastado. Mas, quando as multidões ficaram sabendo disso, saíram das cidades, e o seguiram a pé. Ao sair da barca, Jesus viu grande multidão. Teve compaixão deles, e curou os que estavam doentes. Ao entardecer, os discípulos chegaram perto de Jesus e disseram: “Este lugar é deserto, e a hora já vai adiantada. Despede as multidões, para que possam ir aos povoados comprar alguma coisa para comer.” Mas Jesus lhes disse: “Eles não precisam ir embora. Vocês é que têm de lhes dar de comer.” Os discípulos responderam: “Só temos aqui cinco pães e dois peixes.” Jesus disse: “tragam isso aqui.” Jesus mandou que as multidões se sentassem na grama. Depois pegou os cinco pães e dois peixes, ergueu os olhos para o céu, pronunciou a bênção, partiu os pães, e os deu aos discípulos; os discípulos distribuíram às multidões. Todos comeram, ficaram satisfeitos, e ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram. O número dos que comeram era mais ou menos cinco mil homens, sem contar mulheres e crianças.” Jesus, com o milagre da partilha dos pães e dos peixes, quis nos mostrar que essa proposta era para construção de uma nova sociedade, fundamentada na partilha igualitária dos bens da vida, que Deus nos deu. Jesus continua fiel à missão de reunir e servir ao seu povo, principalmente a multidões de sofredores. Com essa atitude, Jesus está realizando os sinais de uma nova maneira de viver e de anunciar o Reino de Deus.

Refletindo esse Evangelho da multiplicação dos pães, chegaremos à conclusão, que nós, seguidores de Jesus não deveremos ficar insensíveis nesse Natal, nem no restante do ano, para os mais necessitados. Assim como Jesus, vamos servir ao nosso irmão carente.

O sentido do Natal foi desvirtuado. Demonstrar o nosso amor na troca de presentes, no espírito voltado para os mais pobres, é muito bom. No entanto, ultimamente a festa natalina foi se afastando do que é mais importante, a nossa preparação para a vinda de Jesus, o nosso Salvador. O Natal é a festa de aniversário de Jesus. Como é nosso costume presentear os aniversariantes, devemos dar a Jesus nosso compromisso de mudança de vida e adesão ao seu projeto. Festas, luzes, compras, encontros com os amigos, nada disso deve ofuscar o verdadeiro sentido do Natal.

Estamos vivendo o advento que é tempo de preparação, de alegria, de expectativa para a chegada de Jesus Cristo. É um momento propício ao arrependimento e a promoção da fraternidade e da paz. O verdadeiro cristão aproveita esse tempo para avaliar o que construiu de bom e de ruim durante o ano e, procurar colocar-se diante de si mesmo e de Deus, assumindo o compromisso de trabalhar não só pelo sucesso material, mas também pelo crescimento espiritual.

O ideal é que todos, cristãos e não cristãos irmanados na mesma fé em Deus, de mãos dadas e de coração aberto ao amor, pratiquemos a fraternidade.

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de felicidades e paz é o que eu desejo a todos os leitores.

Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Brasil Pandeiro – Por: Samuel P. Teles

Aconteceu de novo.

Robin Williams faz uma piada no David Letterman, menciona stripers e cocaína e a patuléia bronzeada e hidrófoba mostra o seu valor e seus dentes patrulheiros sempre muito bem afiados..
Acho que nada de novo foi dito. E mesmo assim, era uma PIADA! Nem mais, nem menos.Somente uma PIADA. O prefeito do Rio disse que era dor de corno. Milhares devem estar espumando de raiva pedindo a cabeça do comediante numa bandeja, objeto muito usado nas festas dos bacanas para distribuir o pó de maneira bastante democrática. Quem não nasceu agora ou passou as últimas décadas em Marte sabe disso.

A PIADA foi comentada em sites, portais, twitter, o diabo, mas a verdade inconveniente é essa: O Rio é conhecido como abrigo de bandidos internacionais de todos os quilates, paraíso do sexo pago, terra do pó e celeiro de governantes e legisladores corruptos e ligados ao crime organizado.
Que tal mudar essa imagem com atitudes verdadeiramente eficazes? Ai sim, com a prostituição, muitas vezes de menores, o tráfico e a corrupção desenfreada seriamente combatidos, talvez sobre espaço para tanta indignação. E mesmo assim, foi apenas uma PIADA!

Vivemos reclamando pelos cantos das coisas absurdas que os noticiários nos apresentam todos os dias. Os escândalos se sucedem em velocidade vertiginosa. Em breve algo mais cabeludo que a trapalhada o governador Arruda vai tomar o lugar nas manchetes nacionais. Continuaremos reclamando como aposentados num banco de praça e nas próximas eleições os mesmos canalhas de antes estarão ocupando as assembléias municipais, estaduais e o congresso nacional como se nada houvesse acontecido. Ficar indignado com a PIADA de Robin Willians é hipocrisia elevada à décima potencia.

Os que ficaram tão mordidos com a PIADA do comediante norte americano devem ser do mesmo calibre dos cretinos que saíram atrás da guria da UNIBAN aos gritos de PUTA. E isso, não foi uma piada. Foi fascismo puro, sem nenhum aditivo. Enquanto a imagem do Rio no exterior for essa, as PIADAS vão acontecer. Ou se muda os fatos, o comportamento, ou fiquem calados e agüentem o tranco. E não esqueçam, por mais cruel que tenha sido, foi apenas uma PIADA!

Fonte: Blog do Paulo Carvalho
Por: Samuel P. Teles

TRADIÇÃO POPULAR DO CICLO NATALINO

Lapinha de Mãe Celina – Crato-CE

LAPINHAS VIVAS
A manifestação do sagrado na simplicidade de um povo plural

A influência ancestral dos três principais mundos formadores da alma brasileira permanece pulsante na vida do sertanejo simples, cuja religiosidade se manifesta à flor de seus atos e ditos. E é na efervescência dessa estética universal que nascem e se fortalecem as tradições culturais populares; em nosso caso, resultantes do caldeamento cultural havido entre os indígenas donos da terra, os brancos ibéricos invasores e os negros de várias nações para cá trazidos como escravos.

A Lapinha assume, neste contexto, uma espécie de demonstração da prevalência do cristianismo sobre as crenças e religiões dos outros povos. Entretanto não escapa à aculturação decorrente dessa convivência, sabida por nós nada pacífica ou cordial. J. de Figueiredo Filho, em seu O Folclore no Cariri (1960: p. 32) nos afirma que à Lapinha, “de procedência lusitana, foi acrescentada muita cousa de fonte indígena ou africana, como os caboclos, a canção da formosa tapuia, ou temas inteiramente abrasileirados.” Na mesma obra (pp. 33-39), ilustra seu caráter multicultural verificando a presença do anjo, índios, do sol, da lua, baianas, beija-flor, pastores, vaqueiros… além dos três Reis Magos.

Reis Magos do Circo-Escola Alegria

É a Lapinha Viva, pois, a reconstituição dramática popular da visita dos três Reis Magos ao recém-nascido Jesus, com o fim de lhe ofertarem presentes. Sua significação transita da representação quase que ainda medieval, com pessoas interpretando santos, bichos e coisas da natureza como simples e profunda louvação ao Deus-Menino, até a complexa peça de antropologia cultural que traz em si grande parte da história da humanidade. Lá estão não somente símbolos de culto cristão, católico, mas fortes traços que nos remetem aos primitivos tempos em que o homem vivia em diálogo e harmonia com a natureza, assim como elementos que podem “contar” os processos de formação cultural e social da nação brasileira, sem descuidar de nos remeter aos povos ancestrais de antes do encontro em nossas terras.

Hoje, no Cariri, as nossas Lapinhas Vivas apresentam praticamente as mesmas características dramáticas de outrora, sendo acrescidas quase sempre da louvação de um grupo de Reisado, que também representa a peregrinação dos Reis Magos a Belém, pertencendo ambos ao ciclo natalino, e, às vezes, de uma Banda Cabaçal. Quando se juntam os três folguedos, multiplicam-se a beleza estética, o brilho dramático, o riso brincante, o alcance histórico.

O fortalecimento e a difusão do folclore e das manifestações tradicionais populares, a exemplo das Lapinhas, devem servir principalmente à causa do (re)descobrimento de nossa identidade cultural, pois que oferecem uma farta leitura do mundo em variadas dimensões e diferentes tempos. É a história se doando generosamente à elaboração de um novo pensamento, que dê vazão a sinceras atitudes libertárias, que restabeleça o espírito e a festa da dignidade humana, da democracia, do respeito à natureza, da felicidade, do amor.

Cacá Araújo
Professor, dramaturgo e folclorista
Diretor da Cia. Cearense de Teatro Brincante

Cariri: Um todo de uma parte ou uma parte de um todo – Por Alexandre Lucas *


O Cariri é um misto de confluências de cores e cultos, reduto de engenharia artística em que as engrenagens são movidas pelos fazeres e pensares populares e contemporâneos. No Cariri a maquina humana bebe do passado e do futuro para alimentar a alma presente. Aqui é terra firme aonde pousam o soldadinho da chapada e os pássaros mecânicos, em que em que a tecnologia de ponta convive com o ferro de passar a carvão. O Cariri perpassa caminhos do autoflagelo marcado pelo catolicismo popular e das profanas músicas da indústria do embrutecimento cultural.

Pelas ruas das cidades temos os contrastes. Temos o budega e o Shopping Center, os possuidores e os despossuidores Temos a vida circulando, num tempo que não pára. A região tem raízes fincadas numa realidade concreta que indiscutivelmente é associada à confluência da vida, aos intercâmbios, os embates e as influências do campo econômico, geográfico, cultural e social, num continuo processo dialético. O Cariri não tem formato fechado, pelo contrário tem culturas e artes que são históricas e sociais, como é qualquer outra parte do mundo. O Cariri não pode ser visto como um fragmento isolado dentro de uma totalidade, mas compreendido como parte entranhada desta totalidade, recheada por antagonismos e confluências nos mais diversos aspectos. Em tempos de globalização, o processo e as formas de produção e reprodução da existência humana, ocorre numa velocidade quase que instantânea e não estamos inertes a esses acontecimentos. É deste Cariri do campo e da cidade, da indústria e da oficina de fundo de quintal, do operário e do empresário, da Igreja Católica e dos terreiros das religiões de Matriz Africana, das brincadeiras populares, do imaginário que se mistura com o real, da diversidade e da pluralidade que nos alimentamos.

No entanto é preciso atentar para não caímos no discurso apaixonado que nos coloca distante da realidade e nos encaixota regionalmente. O Cariri é uma região da cultura com suas peculiaridades, como qualquer outra localidade aonde existem homens e mulheres, pois somente com seres humanos é possível se produzir cultura. A produção simbólica do nosso povo não se fixa no tempo, ela acompanha os acontecimentos, através de sobressaltos, vagarosidades e instantaneidades. As manifestações simbólicas e artísticas permeiam-se dentro do motor da realidade. A comunhão das danças profanas e sagradas, as vestes dos brincantes, o cordel, as formas de organização dos grupos, os fazeres contemporâneos e populares não são eternos na sua forma original sofrem influências do tempo e do espaço, assim como também acontece com a grande indústria da cultura. Pensar o Cariri em termos de arte e de cultura como algo eterno e puro é desalojar a capacidade produtiva e criativa do nosso povo. No esmeril da construção humana sofremos uma lapidação de acréscimos, hibridismos e de reinvenção da vida.

No entanto precisamos comer com voracidade a história do nosso povo Kariri, a plural e diversificada produção dos habitantes desta terra e o que a humanidade já produziu e produz, como fez o grande poeta comunista Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré que se alimentou da realidade dos oprimidos e explorados do Cariri e da história da humanidade para produzir os seus versos afiados com regionalidade e universalidade.

*do Coletivo Camaradas, pedagogo e artista/educador.
Foto: Dihelson Mendonça

OAB nacional notifica Valdetário sobre impugnação de urna

NE – Valdetário pode passar a faixa ao concorrente…

A decisão sobre a anulação da urna eleitoral do Crato, solicitada pela chapa do candidato derrotado à presidência estadual da Ordem, Erinaldo Dantas, está nas mãos de 26 membros do Conselho Federal. Caso o colegiado acate os argumentos de Erinaldo, o presidente eleito Valdetário Monteiro passa a faixa para o adversário. O julgamento deve ocorrer até 1º de janeiro, data da posse da nova presidência.

O presidente eleito da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Ceará (OAB-CE), Valdetário Monteiro, foi notificado ontem sobre a ação que tenta anular a urna do Crato & a última a ter sido apurada na votação de 20 de novembro e que acabou decidindo o pleito a seu favor. O processo foi registrado no Conselho Federal da entidade pela chapa de seu principal adversário na disputa, Erinaldo Dantas, derrotado por apenas 22 votos.

Caso consiga convencer os 26 membros do colegiado (representantes de todos os estados brasileiros, com exceção do Ceará), Erinaldo tomará das mãos de Valdetário o posto de futuro novo chefe da OAB-CE, com apertada vantagem de apenas três votos. Segundo o presidente da 3ª Câmara do Conselho Federal – onde está localizado o processo -, Ophir Cavalcante Júnior, a expectativa é que a situação seja julgada até 1º de janeiro de 2010, data da posse do novo presidente. A confusão em torno da urna do Crato deu-se em função de pelo menos três supostas irregularidades, segundo Erinaldo & todas elas relatadas na ação. A considerada “mais grave“ por ele foi a prorrogação, por cerca de duas horas, da votação naquele Município. Para o candidato derrotado, houve “contaminação“ do pleito, já que várias urnas do Estado já haviam sido abertas e apuradas enquanto os eleitores cratenses ainda registravam o voto.

Também está sendo questionado o fato de nove advogados inadimplentes com a OAB terem participado da eleição, o que é proibido pelo estatuto da Ordem. “Como se não bastasse, ainda teve uma pessoa inscrita na subseção de Juazeiro do Norte que foi votar no Crato. Não pode. Houve ainda caso de gente que não constava na lista de eleitores do lugar e, mesmo assim, votou lá e assinou o nome por extenso“, criticou Erinaldo. Apesar da corrida contra o tempo iniciada pela chapa vencida, Valdetário quis lembrar que, para ele, “a eleição já acabou“. Ao ser perguntado sobre os problemas verificados na urna do Crato, ele argumentou que não consta em nenhuma das atas eleitorais o pedido de impugnação feito por Erinaldo. “Não havendo esse registro, acontece a preclusão“, explicou o eleito, referindo-se à perda do prazo para questionamentos.

Antes, Erinaldo havia dito ao O POVO que a impugnação foi protocolada no mesmo dia do resultado da votação.

Paz

Nos bastidores do impasse, há informações de que o clima é tenso entre os adversários. Questionados sobre o suposto acirramento dos ânimos, os dois preferiam, entretanto, adotar um discurso propositivo e confiante. “Da minha parte, estou muito tranquilo. Sou um cara de muita fé e acho que Deus sabe o que é melhor para cada um. Clima de tensão tem do lado de lá“, provocou Erinaldo. Do outro lado da disputa, Valdetário afirma que, se há qualquer hostilidade, “não é da nossa parte. Já estamos trabalhando, fazendo reuniões e planejando nossa gestão”.

ENTENDA A POLÊMICA

- Campanha. Quatro candidatos concorreram à presidência da OAB-CE: Valdetário Monteiro, Erinaldo Dantas, Edson Santana e Francisco Colares. A disputa foi polarizada entre os dois primeiros.

- Páreo. A competição foi acirrada. Até o último momento da votação, não era possível saber quem levaria a vitória. O resultado nas urnas confirmou a competitividade: Valdetário foi eleito por apenas 22 votos de diferença.

- Eleitorado. Dos 15,9 mil advogados que estavam aptos a votar, apenas 9 mil participaram do pleito. No Crato, foram contabilizados 239 eleitores.

- Confusão. Foi na urna desse município que surgiram os problemas que levaram aos questionamentos da chapa de Erinaldo. Ele afirma que a votação foi prorrogada por duas horas e que, além disso, advogados inadimplentes com a OAB conseguiram votar.

- Expectativa. O caso está no Conselho Federal da Ordem. Se a urna for anulada, a vitória passa a ser de Erinaldo.

Fonte: Jornal “O Povo”

Inaugurada a sede própria da delegacia regional no cariri do conselho de corretores de imóveis – CRECI

Em solenidade realizada na noite de ontem ( 05 ), foi inaugurada a sede própria da delegacia regional do cariri do conselho de corretores de imóveis – CRECI – localizada na Avenida São Sebastião no bairro Ossian Araripe. Na ocasião, usaram da palavra o Dr. Amilton Cavalcante, tesoureiro do CRECI regional do Ceará. Dr. Expedito Ribeiro Sobrinho, delegado regional do CRECI do cariri. Dr. Armando Cavalcante, Presidente do CRECI regional do Ceará, e o Prefeito Samuel Araripe. Em seguida, houve o decerramento da placa inaugural da sede do CRECI cariri, que tem como patrono o ex-prefeito e ex-deputado Federal, Dr. Ossian de Alencar Araripe, grande benfeitor do conselho regional dos corretores de imóveis do ceará. A cerimônia foi encerrada com a exibição de um vídeo institucional do CRECI Ceará e com um coquetel de confraternização.

Entrevista em Áudio com o Prefeito Samuel Araripe sobre a importância do CRECI, do papel do corretor de imóveis, e o agradecimento pelas homenagens conferidas ao seu pai, Ossian de Alencar Araripe:

Dsc04259
Dsc04267
Dsc04260
Dsc04261
Image4

Dsc04283

Acima: Advogado Aglézio de Brito ( membro do Blog do Crato ) concede entrevista para estação de Rádio.

Texto: Jornalista Huberto Cabral e Dihelson Mendonça
Fotos e Áudio: Dihelson Mendonça

Centro Cultural BNB Cariri – Programação Diária

Dia 05 de dezembro, sábado

Atividades Infantis – CRIANÇA E ARTE

- 14h Bibliotequinha Virtual.

Instrutor: Gilvan de Sousa

O objetivo é despertar o interesse das crianças pela internet, mediante a realização de atividades educativas e jogos. 240min.

- 14h e 16h Teatro Infantil: João e o Pé de Feijão.

Adaptação, direção e manipulação: Marco Augusto

Adaptação do conto popular de origem inglesa conhecido universalmente. A montagem nos conta a saga de João, um menino movido pela curiosidade, fantasia e astúcia, que vence o gigante e acaba coma fome e a aridez do lugar onde mora, mudando o seu destino e o de sua família. Classificação Indicativa: Livre. 50min.

- 15h30 Contação de Histórias: Uma História puxa Outra.

Com Bete Pacheco (Juazeiro do Norte-CE)

Contar histórias é uma arte antiga, passada de geração a geração. Ouvindo histórias, desenvolvemos o gosto pela leitura, ampliamos nosso vocabulário e educamos nossa atenção, estimulando nossa imaginação de forma bem divertida. 60min.

- 17h Sessão Curumim: As Aventuras de Azur e Asmar.

Os meninos Azur e Asmar foram criados juntos pela mesma mulher, Jenane. Eles cresceram como se fossem irmãos, até serem separados. Amar cresceu ouvindo as histórias da mãe sobre a lendária Fada dos Djins e, quando se torna adulto, decide partir à sua procura, contando com a ajuda do andarilho Crapoux. É quando Azur e Asmar se reencontram, agora não mais como irmãos, mas como rivais na busca da Fada. Animação. Cor. Dublado. Livre. 2006. 109min.

Local: CCBNB Cariri (Rua São Pedro, 337, Juazeiro do Norte)

Música – ARTE RETIRANTE

- 19h Calé Alencar: SambaZiloas. 60min.

Cantor, compositor e produtor musical, Calé Alencar tem mostrado seu talento, seguindo uma trajetória de reconhecida importância para o cenário da música cearense. O espetáculo musical SambaZiloas apresenta o itinerário do artista no ambiente carnavalesco, além de incluir canções inéditas e obras referenciais enfatizando loas compostas para os maracatus fortalezenses e a diversidade rítmica do samba. 60min.

Local: Teatro Violeta Arraes (Nova Olinda – CE)

Fonte: CCBNB

Nossos Parceiros – Mercadinho Matos


O
Mercadinho Matos firmou-se na cidade como um locais preferidos pelos Cratenses para fazerem as suas compras. Bons preços, excelente atendimento, e variedade. Produtos sempre novos, longe do prazo de vencimento. Tudo em: Cereais, enlatados, perfumaria, biscoitos, bebidas e frios em geral. MERCADINHO MATOS – O Prazer de comprar bem pelo melhor preço da cidade, com entrega em Domicílio. Rua Dr. João Pessoa, 73 – Fone (88) 3521-3893 – Crato – CE.

roda


Variedade…

IMG_5343

Qualidade dos Produtos…

IMG_5353

Dona Almina Arraes, uma das primeiras clientes do Mercadinho Matos:

IMG_5395

Na foto Abaixo: Os proprietários: Aluísio e Adiê

IMG_9021
mercadinho matos

Mercadinho Matos – A Sua melhor Compra !

Enem começa hoje; Saiba o que levar


A
primeira etapa da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) será aplicada neste sábado em todo o país. O exame, que avalia o ensino médio e teve 4,1 milhões de inscritos, serve para o ingresso em instituições públicas e privadas. A segunda etapa será no domingo (6).

Os portões dos locais de prova serão abertos às 12h e fechados às 12h55 (horário de Brasília). A aplicação das provas deve começar por volta das 13h, e o candidato só pode sair após às 15h. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) recomenda que o candidato compareça ao local –o mesmo nos dois dias– com uma hora de antecedência. A prova vai até às 17h30 no sábado e 18h30 no domingo.

O que levar

Os candidatos levem caneta esferográfica azul ou preta, documento de identidade e o novo cartão de inscrição no Enem, de cor verde. Celulares, agendas, canetas eletrônicas, relógios com calculadoras, pagers, mp3 e outros equipamentos eletrônicos não são permitidos.

Hoje serão aplicados 90 testes tipo múltipla escolha de ciências da natureza e de ciências humanas, distribuídos em blocos com níveis de dificuldade distintos. Amanhã é a vez dos testes de linguagens e matemática, mais a redação.

da Folha Online

Popularidade de Obama cai abaixo de 50%, segundo pesquisa da CNN

O apoio ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, caiu abaixo de 50% pela primeira vez nas pesquisas periódicas realizadas pela CNN, segundo informou nesta sexta-feira a rede que, no entanto, anunciou que 62% dos consultados se mostrou a favor de sua nova estratégia no Afeganistão. Quarenta e oito por cento dos americanos questionados aprovou o governo Obama nos quase 12 meses que está no cargo, sete pontos percentuais menos que na última pesquisa, realizada em novembro, na qual obteve 55% de adesões. Cinquenta por cento disse que não respalda o trabalho do presidente, contra 42% de há um mês.

Os dois pontos percentuais que completariam 100% da amostra são a margem de erro deixada pela empresa de consultoria CNN Opinion Research Corp., responsável pela pesquisa. O diretor da enquete, Keating Holland, explicou que a maior queda entre os que apoiam o presidente aconteceu entre a população de eleitores brancos com estudos básicos não universitários. “Este é um indicador, entre outros, que a impopularidade de Obama poderia estar relacionada com o desemprego e uma economia empobrecida”, mais que com outros fatores como o anúncio de enviar mais tropas ao Afeganistão, disse Holland.

Curiosamente, apesar das críticas recebidas pelos setores que acreditavam que Obama não enviaria mais tropas ao Afeganistão, e não iniciaria a saída do Iraque para colocar-se totalmente no Afeganistão, seis de cada dez consultados estão a favor do envio de 30 mil soldados adicionais ao país centro-asiático, anunciado esta semana. Além disso, dois terços dos consultados se mostraram a favor que a retirada das tropas do Afeganistão comece em 2011, como está previsto no plano, embora a maioria tenha considerado que ter anunciado esta data com tanto adiantamento foi um erro e poucos acreditam que possa ser cumprido. No entanto, a CNN indicou que o fato de que a população aprove majoritariamente esta estratégia, não quer dizer que esteja de acordo com o prolongamento da guerra começada por seu antecessor, George W. Bush (2001-2009), em 2001.

Segundo Holland, “dois terços dizem que culpam o presidente anterior, não Obama, pelos problemas enfrentados atualmente pelos EUA no Afeganistão”, onde a violência se recrudesceu nos últimos meses. No entanto, a situação pode mudar e acabar convertendo-se na “Guerra de Obama”, já que 54% admitiu que o culpará de qualquer problema que o país tenha que enfrentar no Afeganistão em 2011. A CNN assinalou que Obama não é o primeiro presidente com um índice inferior a 50% em seu primeiro ano de mandato, já que Ronald Reagan (1981-1989) obteve em novembro 1981 49% e Bill Clinton (1993-2001) caiu abaixo de 50% aos cinco meses no poder, a queda mais rápida registrada.

da Efe, em Washington e Folha OnLine

Veja as manchetes dos principais jornais deste sábado

Jornais nacionais

Folha de S.Paulo
Pão de Açúcar compra Casas Bahia

Agora S.Paulo
Governo fixa em 6,02% reajuste para benefício acima do piso

O Estado de S.Paulo
Pão de Açúcar compra Casas Bahia e cria gigante varejista

Jornal do Brasil
Alemão volta a ser a fortaleza do tráfico

O Globo
Prefeito se compromete a reduzir área de favelas

Correio Braziliense
Rastro do crime na saúde do DF

Estado de Minas
Vereadores jogam sujo com BH

Diário do Nordeste
“Saidinhas” causam terror

A Tarde
Incêndio já dura três dias e vira tumulto e saque a supermercado

Extra
Sai o calendário do estado para 2010

Correio do Povo
Os primeiros adversários do Brasil

Zero Hora
Fusão cria gigante do varejo brasileira

*

Jornais internacionais

The New York Times (EUA)
Desemprego é o menor desde o início da recessão

The Times (Reino Unido)
Dilema do júri: Amanda Knox era uma diaba ou uma inocente americana?

The Guardian (Reino Unido)
Amanda Knox culpada pelo assassinato de Meredith Kercher

Le Figaro (França)
Emprego: a boa surpresa americana

Le Monde (França)
Mais de 100 mortos em restaurante na Rússia

China Daily (China)
Cresce preocupação de chineses com problemas climáticos

El País (Espanha)
Após dar autorização, Marrocos cancela retorno de Haidar

Clarín (Argentina)
Aumenta mais a diferença entre ricos e pobres

Fonte: Folha OnLine

Marcadores – Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Confesso que meu domínio de informática é bastante diminuto. O pouco que eu sei, aprendi com os filhos, a quem sempre recorro, numa inversão cognitiva perfeitamente compreensível. Nesta semana fiz uma descoberta por acaso. Aliás, descobertas ocorrem sempre por acaso.

Intrigava-me aquela palavrinha “marcadores”, existente ao final de alguns textos. Observei que seria para colocar alguma classificação que identificasse o texto, como sendo uma crônica, conto, “causos”, ou outro qualquer gênero. Então passei a registrar meus textos de acordo com meu entendimento, em sua maioria, por mim classificados como crônicas. Mas não sabia qual utilidade disso.

Nesta semana, ao tentar fazer um agradecimento a algum comentário que recebi num de meus textos, em vez de clicar na palavra “comentários”, cliquei erroneamente sobre a palavra “marcadores”. Então surgiram diante de mim todos os meus textos postados aqui no blog e que eu havia classificado como crônicas.

Faço aqui esse registro, até receoso de ser alvo de chacotas dos mais entendidos. Estes que me perdoem, mas se houver pelo menos um dos colaboradores deste importante blog, que tem dúvidas iguais à minha, sentirei que prestei um pequeno serviço de utilidade.

Fica a sugestão para os que desejam verificar quais textos já foram por eles publicados. Basta escolher um texto da sua autoria e clicar duas vezes em “marcadores.” Entretanto, o interessado deverá ter classificado previamente o seu texto com gênero do seu entendimento no lugar reservado a “marcadores”.

Abraços a todos e Feliz Natal!

Do amigo Carlos Eduardo Esmeraldo


Música de Qualidade - 24h!

300x250advert

VIDEOS EM DESTAQUE

GALERIA DE FOTOS

Previsão do Tempo


EDIÇÕES ANTERIORES

novembro 2014
D S T Q Q S S
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Rede Blogs do Cariri




Clique no Logo acima e visite o site oficial da Rede.

Mural Chapada do Araripe



TV CHAPADA DO ARARIPE



A TV Chapada do Araripe é composta por uma coleção de vídeos, entrevistas e reportagens. Escolha o vídeo que deseja assistir, clicando sobre o título. Veja mais detalhes na página da TV Chapada do Araripe.

HOMENAGEM DA SEMANA


CORREINHA

O Chapada do Araripe presta homenagens a um dos maiores mestres da cultura popular que faleceu em Crato recentemente, Francisco Correia de Lima, o Correinha, artista de várias linguagens atuante no município do Crato. Mestre Correinha nasceu no município de farias Brito no dia 14 de fevereiro de 1940, mas era um amante inveterado do Crato, município ao qual costumava fazer referências em suas canções. Talvez por não ter tido seu nome incluído nas listas anuais de mestres reconhecidos pelo Governo do Estado desde 2004, mestre Correinha tenha sido sepultado em meio a homenagens comoventes de moradores do município, mas, como ressaltaram amigos e familiares, sem o devido destaque por parte do Poder Público. Situação destacada durante a sua missa de corpo presente, enriquecida pelo acordeon de Hugo Linard, com quem Correinha gravou recentemente, 15 canções que agora constituem o último registro de sua obra. Segundo o próprio Hugo Linard, as canções registradas nesse último trabalho de Correinha em estúdio são, na maioria, inéditas. ´Ele gravou também ´Belezas do Crato´, mas as outras não tinham registro´, diz, citando canções como ´Coisas do meu sertão´, ´Exaltação a Barbalha´, ´Crato de Açúcar´ e ´Meu Cariri´ e ´Balanceio´. ´Fazia tempo que a gente tava cutucando ele, dizendo que ele tinha que gravar de novo. Ele fez dois compactos e outros discos, no tempo do vinil, além de vários cordéis´. Hugo Linard chama atenção para aspectos peculiares da trajetória de Correinha. ´Ele mantinha um bar aqui no Crato e ainda trabalhava como agente carcerário. Era tão querido que os presos pediram à família por ocasião do seu velório, para deixar um pouco o corpo dele lá na cadeia, para eles o homenagearem´.
Dalwton Moura

Jornal do Vicelmo

Todos os dias na Rádio Chapada do Araripe - Internet, a partir das 07:00, ouça o Jornal do Cariri com Antonio Vicelmo. O Jornal é retransmitido da Rádio Educadora do Cariri em tempo real. Você pode ouvir o programa através da nossa imensa rede de Blogs e websites. Alguns programas antigos estão disponíveis no nosso website Jornal do Vicelmo.

AUXÍLIO À LISTA

Dicas de Filmes



Por trás de todo o grande homem se esconde um professor, e isso era certamente verdade para Bruce Lee que aclamava como seu mentor um expert em artes marciais chamado Ip Man. Um gênio do Wushu (ou a escola de artes marciais da China), Ip Man cresceu numa China recentemente despedaçada pelo ódio racial, radicalismo nacionalista e pela Guerra. Ele ressurgiu como uma Fênix das Cinzas graças à suas participações em lutas contra vários mestres Wushu e lutadores de kung-fu - finalmente treinando icones de artes marciais como Bruce Lee. Esta cinebiografia do diretor Wilson Yip mostra a história da vida de Ip.

Como Publicar seu Artigo


Agora você pode entrar em contato conosco diretamente. Se vc deseja publicar algum artigo que julgue importante para o Cariri, entre em contato conosco. Todos os artigos aprovados serão devidamente creditados aos autores. Os melhores artigos merecerão destaque, e se continuados, os escritores e cronistas poderão se tornar membros permanentes doportal Chapada do Araripe. Contatos: MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

Quem somos Nós

O Chapada do Araripe é um site sem fins lucrativos, que visa promover a imagem da região do cariri cearense na Internet. Se você deseja publicar algum artigo no portal Chapada do Araripe, entre em Contato conosco.

Direitos Autorais:

DM Studio – Comunicação & Marketing. Algumas partes do Chapada do Araripe estão sob uma “Licença Creative Commons”, e outras, de acordo com seus respectivos autores, com “Todos os Direitos Reservados” –

www.chapadadoararipe.com - 2014

Contatos: Dihelson Mendonça – MSN e E-mail: blogdocrato@hotmail.com

© 2014 Chapada do Araripe - -